Sei sulla pagina 1di 12

UNIVERSIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DO ESTADO E DA REGIÃO DO PANTANAL UNIDERP ANHANGUERA EDUCACIONAL

SEMÁFORO E MÁQUINA DE ESTADO RELATÓRIO DE SISTEMAS DIGITAIS II

CAMPO GRANDE

2013

CRISLAINE NOGUEIRA DE SOUZA RA 5956311671 EDUARDO WIGGERS RA 3900627050 JORGE LUÍS MELGAREJO RA 3900638187 LUCAS DE SOUZA AZAMBUJA RA 3900649357 VINÍCIUS DE ARRUDA BERNAL RA 3922801536

SEMÁFORO E MÁQUINA DE ESTADO RELATÓRIO DE SISTEMAS DIGITAIS II

Trabalho apresentado como exigência parcial de avaliação de SDII, do curso de Engenharia da Computação, N40, da Universidade Anhanguera Uniderp, sob orientação do Professor Samuel Cavalcante.

CAMPO GRANDE

2013

INTRODUÇÃO

Este relatório apresenta o Projeto desenvolvido para avaliação do 2º Bimestre, correspondente à disciplina de Sistemas Digitais II. Para tanto, foi solicitado a implementação digital de três cruzamentos que cortam uma avenida principal - mão dupla, utilizando Máquina de Estado.

Nesse sentido, define-se máquinas de estado como sistemas algébricos que podem ser divididos em duas categorias: as tradutoras ou Autômatos Finitos com Saída e as reconhecedores de linguagens, também conhecidas como Autômatos Finitos.

As máquinas de estado finito tradutoras possuem uma única entrada e uma única saída. Já as reconhecedoras de linguagens são máquinas onde, para cada entrada, existem duas saídas possíveis, uma para as sentenças válidas e outra para as sentenças inválidas da linguagem em questão, que devem ambas ser geradas a partir de gramáticas regulares.

Por conseguinte, os semáforos, muito comuns no trânsito, têm como peculiaridade o fato de seguir uma sequência pré-determinada no seu projeto, repetindo o ciclo após a sua iniciação por um período indeterminado de vezes. Este sistema pode ser implementado tendo como entrada um clock e o próprio estado a qual se encontra atualmente, e como saídas os sinais que deverão controlar o acionamento das lâmpadas que possibilitarão a visualização do estado atual.

Também, as saídas de um circuito controlador de sinal luminoso de transito são diretamente dependentes do estado a qual se encontrava anteriormente e do tempo decorrido. Desta forma este sistema pode ser desenvolvido usando o conceito de máquinas de estados finitos.

Objetivos

Encontrar a solução para o problema: Quantos estados terá a máquina e o que irá representar cada um deles; Como se vai proceder para contar os tempos;

Desenhar o esquema completo do circuito digital com base na solução encontrada para resolver o problema;

Implementação do circuito projetado e teste, de modo a obter resultados.

ROTEIRO

Um controlador de semáforo possui três condições distintas: Sinal VERDE, AMARELO e VERMELHO. Cada estado corresponde a uma situação que ocorrerá, ou seja, verde (carros prosseguem), em seguida, passa para amarelo (carros ficam em estado de atenção), e por fim, passa para vermelho (carros param).

atenção), e por fim, passa para vermelho (carros param). Nesse sentido e para melhor compreensão, foi

Nesse sentido e para melhor compreensão, foi escolhido uma avenida e 3 cruzamentos distintos, para implementação do circuito digital:

Avenida Principal: Avenida Presidente Ernesto Geisel

Cruzamentos:

Rua Tonico de Carvalho

Rua Brilhante

Rua Santa Adélia

Avenida Presidente Ernesto Geisel  Cruzamentos :  Rua Tonico de Carvalho  Rua Brilhante 

Enfim, no intuito de validar a solução da temporização do sistema, necessitou-se de um clock de entrada de 1 Hz (simulação do multisim 50Hz), estabelecendo cada cruzamento e suas devidas cores, de acordo com a atualidade dos cruzamentos, os quais correspondem:

Avenida Presidente Ernesto Geisel - Rua Tonico de carvalho

Avenida Presidente Ernesto Geisel - Rua Tonico de carvalho ESTADOS 1º 2º VERMELHO 26,13 33,82

ESTADOS

VERMELHO

26,13

33,82

AMARELO

3,84

2,93

VERDE

29,98

22,95

Avenida Presidente Ernesto Geisel - Rua Brilhante

22,95 Avenida Presidente Ernesto Geisel - Rua Brilhante ESTADOS 1º 2º VERMELHO 23,13 37,06

ESTADOS

VERMELHO

23,13

37,06

AMARELO

3,81

2,88

VERDE

32,89

20,11

Avenida Presidente Ernesto Geisel - Rua Santa Adélia

Avenida Presidente Ernesto Geisel - Rua Santa Adélia ESTADOS 1º 2º VERMELHO 26,33 33,03 AMARELO

ESTADOS

VERMELHO

26,33

33,03

AMARELO

3,89

2,92

VERDE

28,94

23,08

Após, esse processo de escolha dos cruzamentos e busca específica da temporização de cada sinal (cores) e seus respectivos semáforos, deu-se início a implementação do sistema. Logo, foi determinada máquina de estado análoga ao projeto.

foi determinada máquina de estado análoga ao projeto.  00 - semáforo primário em verde e

00 - semáforo primário em verde e secundário em vermelho

01 - semáforo primário em amarelo e secundário em vermelho

10 - semáforo primário em vermelho e secundário em verde

11 - semáforo primário em vermelho e secundário em amarelo

Ademais, gerou-se a tabela verdade tanto das entradas como da lógica de saída, facilitando na construção dos Mapas de Karnaugh, das expressões booleanas minimizadas, desenvolvimento final do circuito e futura execução.

TABELAS VERDADE MAPAS DE KARNAUGH E EXPRESSÕES BOOLEANAS Neste contexto, iniciou-se a construção do sistema

TABELAS VERDADE

TABELAS VERDADE MAPAS DE KARNAUGH E EXPRESSÕES BOOLEANAS Neste contexto, iniciou-se a construção do sistema digital

MAPAS DE KARNAUGH E EXPRESSÕES BOOLEANAS

TABELAS VERDADE MAPAS DE KARNAUGH E EXPRESSÕES BOOLEANAS Neste contexto, iniciou-se a construção do sistema digital

Neste contexto, iniciou-se a construção do sistema digital dos semáforos, utilizando Contadores, Demux, Portas lógicas, Máquinas de Estado e FlipFlop D, como demonstrado nas figuras a seguir, realizada na ferramenta Multisim:

COMPARADOR SUB

Máquinas de Estado e FlipFlop D, como demonstrado nas figuras a seguir, realizada na ferramenta Multisim:

CONTADOR

CONTADOR LÓGICA DE ESTADO

LÓGICA DE ESTADO

CONTADOR LÓGICA DE ESTADO

LÓGICA DE SAÍDA

LÓGICA DE SAÍDA LÓGICA DE TEMPO

LÓGICA DE TEMPO

LÓGICA DE SAÍDA LÓGICA DE TEMPO

SEMÁFORO

SEMÁFORO EXECUÇÃO DOS CRUZAMENTOS

EXECUÇÃO DOS CRUZAMENTOS

SEMÁFORO EXECUÇÃO DOS CRUZAMENTOS

CONCLUSÃO

O trabalho com o objetivo de clonar os semáforos dos cruzamentos foi alcançado, usando uma maquina de estados, lógicas de saídas e de decisão de tempo para cada tempo do semáforo.

Também, os semáforos possuem o tempo programável utilizando uma lógica de comparação, logo, possibilitou uma facilidade na criação e uma flexibilidade maior, sendo utilizadas poucas portas lógicas.

Um dos problemas encontrados durante a criação do projeto foi o tempo de simulação da ferramenta Multsim e também a exigência da criação independente de cada semáforo.

Por fim, o projeto funcionou corretamente atendendo todas as expectativas esperadas.

REFERÊNCIA

FLOYD, T.L. Sistemas digitais: fundamentos e aplicações. Dados eletrônicos, 9ª ed., Porto Alegre:

Bookman, 2007.