Sei sulla pagina 1di 6
Publicadoem eGovUFSC ( http://www.egov.ufsc.br/portal ) Início

PublicadoemeGovUFSC(http://www.egov.ufsc.br/portal)

Início>Ainfluênciajurídicanoâmbitoeconômico:GlobalizaçãoSocialeSustentabilidade.

Ainfluênciajurídicanoâmbitoeconômico:Globalização

SocialeSustentabilidade.

PorJeison[1]­Postadoem24outubro2012

Autores:

SANTOS,ElsonSenados.

RESUMO:AinvestigaçãoaquidesenvolvidaobjetivaexporumbrevehistóricodeEconomiaeSociedadeda

Informação,visandoentenderograndevaloreainfluênciaoutorgadospeloentendimentoecompreensãotrazidos

pelosassuntosempauta,bemcomopôremevidênciaasvantagensemconhecê­los,surgindocomoresultado,imensa

satisfaçãoaoevidenciartamanhaclarezapeloentendimentoeobjetividadedestesaber,comomisterdedescreveros

passosqueconduzemaestericopensardeformaexploratóriaequalificativa,sabendo­seque;usando

adequadamentetaisesclarecimentoseconhecimentos,porcertoconduzirãooleitoraumaverdadeirareflexão

analítica,buscandorespostasaosquestionamentossobrequeprovidênciasserãotomadaspeloDireitoeordenamento

jurídicoantetantavelocidadetecnológica,quetemtamanharelaçãocomaEconomia.

PALAVRA–CHAVE:Economia,Globalização,SociedadedaInformação,Sustentabilidade.

1. INTRODUÇÃO:

AEconomiaprovocouoprocessodeglobalização,oquallevouaodesenvolvimentodaNovaSociedadeda

Informação,quenocontextohistóricoatualtemquetersustentabilidade,comtotalapoiologístico,gerandoas

possibilidadesdeumnovodesenhodomundo.Nestecontextopercebe­sequeacrescenteintegraçãodaseconomias

edassociedadesdosváriospaíses,especialmentenotocanteàproduçãodemercadoriaseserviços,bemcomono

querefereaosmercadosfinanceiros,eàdifusãodeinformações,traduzempalavrasmaisclaras,quetrata­sedo

processopeloqualomercadotorna­sepando,desconhecendoasfronteirasdocrescimentoedoprogresso.Éo

mesmoquefalareminternacionalizaroscapitais,processoestequeteveiníciocomaampliaçãodaprestaçãode

serviçosedocomérciodemercadoriasdiversas,seguindo­sedoaumentoexcessivodosfinanciamentose

empréstimosenaseqüênciaaexpansãodasmudançasdoscapitaisdasindústrias,porintermédiodocrescimentode

grandesempresasmultinacionais.

Àetapaqueocorrenomomento,élaudávelserconceituadacomoglobalização,quetráscaracterísticadegrande

relevância,aexemplodemudançasespeciaisocorridasnoprocessodeprodução.Épertinentedestacaroprogresso

tecnológico,queatingeassearasdatelemática,comotambémdainformática,parapermitiroseuusoparaoespecial

desviodosestágiosprodutivos,reduçãodetempoeatrajetóriapararealizaçãodoprocessomercantil.Nestesentido

haveráeqüidadeconsumerista,comoserãopercebidasmodalidadesexternasdoscapitais,divulgaçãodecustose

umarealpadronizaçãoadministrativadeprodução.Éummodoperfeitodeangariaravançosmaioresdecondições

competitivaseampliaçãodemercado,oqueimpulsionouoliberalismoeconômicoemtodoglobo.

EstaaplicaçãoteóricareduziuopapeldoEstado,fazendo­obateremretiradadeváriossetores,tornandocustosasua

participação.Aeconomiatemsidodirecionadaaoabsolutoempregodosseusrecursospelosmercados,sema

intervençãodoEstado,havendodestaformauma“mãoinvisível”capazdeconduziromercadoaumverdadeiroponto

deequilíbrio,desdequeseobserveaofertaeademandaeasvariantesconstantesdoótimodepareto,quaissejam:

Eficiêncianastrocas,naproduçãoenomixdeprodutos.Porcerto,écompreensívelqueasleisdomovimentode

capitais,fazemcomqueospaísesdetodomundofiquemàmercêdavulnerabilidadequantoàsmudançasprováveis,

inviabilizandoatéaseqüênciadepolíticasdomésticas,vendo­setambémqueoprocessodeprivatizaçãonão

ordenada,representaumdesconcertototalnaorganizaçãoestatal,diminuindosubstancialmenteosinstrumentos

manobristasdoEstado,trazendooentendimentodequeomundotemqueserregidopeloparticularenãopelo

Estado,considerandoqueemtodosossetorespúblicosexistemburocracias,faltadevontadenaexecuçãodastarefas,

oquenãosepercebenosetorprivado.

2.Economia

Existemnanovaeconomia,asaptidõesdenovidades.Osefeitosdediferenciar,decriar,acapacidadedeagregar valores,ajustamentoàsdiversasmudanças,todosprovindosdasdeterminaçõesproporcionadastantopelosantigos modosquantopelosnovosparadigmasdeconhecimentos,integrantesdosgrilhõesderedesdevalores,damesma formaqueosprocessosdeproduçãofazemrecorrênciaaconhecimentosdegrandeutilidadeecrítica,éomesmoque sedápelahabilidadequeasempresasdemonstram,comotambémosgovernos,asorganizaçõesdeformagenérica, tacitamentefalandoeaindapessoasparadeteroaprendizadodemodoconstante.Vive­senotempodoconhecimento edainformação,mostrando­nosumnovomundo,noqualamãodeobrahumanaésubstituídapelamaquinaria, restandotãosomenteaohomemaocupaçãoparaaqualnãopodesersubstituído,vindoàbailaanecessidadedo

Direitofazer­sepresentenoProcessoEconômico,comodeformapeculiaracentua(Bruno,2011)aoaduzirqueexiste

umainterdisciplinaridadeentreoDireitoeaEconomiaequenãosetratadeumfenômenorecente.

Nestecontexto,ohomemtemqueserportadordeidéiasboas,tercriatividade.Fazalgumtempo,noseiodoperíododa

informação,queesta­ainformação­,vemcaindonodesuso,emcompletofavordoconhecimento,tendoemcontaque

aampliaçãodainformaçãodisponívelpelosdiversosmeiosinformatizadosquecrescememassustadoraabundância,

trazàtonaoquestionamentodecomosedeveadministraressemundodasinformações,retirandodele,acontribuição

paraastomadasdedecisões.NestamesmaveredaandaFAGUNDEZ.PauloRoneyÁvila,aodizerque:

Nãosevislumbraproblemasinsolúveis,masalgunshomensqueestãocomprometidos

comosinteressesdasclassesdominantesequenãoqueremsaberdaverdade,

sebuscaéoreencontrodohomemconsigomesmo,

rupturaepistemológica,porque,semela,nãoseconseguiráresgataraverdadequeestá emalgumlugardosescombrosdaciência Oshomens,comcerteza,caminhampara algumlugar.Nenhumcientistaconsegueprecisarparaonde(FAGUNDEZ,PauloRoney

Ávila.DireitoeHolismo–SãoPaulo:LTr,2000,p.14).

Oque

tem­sedepromoverumaprofunda

Temquehaverodesenvolvimentodascompetênciashábeiscomopropósitodebuscareangariaraarmazenagemde conhecimentoseinformes,trazendoassimumgrandediferencialdecompetitividadeentrecadaumdoscomponentes sociais.Nãoéobastantearmazenarumgrandenúmerodeinformações,mas,faz­senecessárioqueelastenhamum tratamentoanalítico,comarmazenamentodemodoqueproporcioneacessoacadaumquequeira,semnenhuma condicionantenotempoelugargeográfico,possibilitandoassimqueestelequeinformacionaltragaconsigoa agregaçãodevaloresnastomadasdasdecisões.Paraodesembaraçodedadoprojetodeformaorganizada,é interessantequesuadesenvolturatenhaperfeitaorganização,tendodisponibilidadeparaconsultas,terorigemdas fontesformadorasdepesquisascapazesdeiluminarnovosefuturosprojetos.É,portantopreciso,construirmeiosde livramento,tendoemcontaqueobemmaiordetodoequalquerorganismodeveseroconhecimentoproduzidopor pessoasqueascompõemeformam seuquadrodiretivo,inserindooDireitoemtodosossentidosdodesenvolvimento ereflexão.AssimtambémpensaFAGUNDEZ.PauloRoneyÁvila,aoseexpressardaseguinteforma:

Oholismopreconizaumapráticaquepermitaapermanentereflexãoarespeitodo

significadodoDireito,enquantoinstrumentoaserviçodaJustiça

que,comosmétodosartificiais,conseguirácurarasmoléstias,atacarosproblemassociais epolíticosecriarumasociedadedivorciadadosvaloresimanentesdanatureza”.

((FAGUNDEZ,PauloRoneyÁvila.DireitoeHolismo–SãoPaulo:LTr,2000,p.121).

Ohomemacredita

NaEconomiapercebe­seapresençadaTecnologiadaInformação,quetemoofíciodeelevadasignificânciaaocriar

umambientequeproporcionecolaboraçãoedepoisnorecintodeumaGestãodoConhecimento.Contudo,compete

ressaltarquantoàTecnologiadaInformação,queexercesuasatribuiçõestãosomentecomoobjetivoderesgatare

melhorarsensivelmenteabaseestrutural,levandoemconsideraçãoqueseuofíciodecolaboração,bemcomoa

gestãodeconhecimentosabrangetambémmuitosdoscaractereshumanos,noqueseferiraaosculturaisquantoosde

gestão.Osimpulsostecnológicosdainformaçãotrazemcontribuiçãoparaaprojeçãodacultura,quecaminhana

direçãoeembuscadeumasociedadedoconhecimento.Umaanálisedoprocessoevolutivotecnológicoinformacional

possuiaseguinteprocedência:tememconsideraçãoosimpulsostecnológicosinformacional,quetrazemcontribuição

singularnaprojeçãodeumaidealsociedadedoconhecimento,rumoàfantásticasociedadedainformação.Esta

análiseevolutivatecnológicainformacionaltrazoentendimentodequenomomentoatualseupontodeconvergência

sofreumudanças,provadissoéqueovocábuloTIaserconsideradocomoTICs,siglasqueindicamotermo

TecnologiasdaInformaçãoeComunicação,quenoidiomainglêsdenomina­seICTs–INFORMATIONAND

COMMUNICATIONTECHNOLOGY’S,oportunizandoumaricaabordagemsobreotema,comoaseguirseverifica.

3.ICTs–INFORMAÇÕESECOMUNICAÇÕESTECNOLÓGICAS:

AofazerumarelaçãológicaentreDireitoeEconomia,vemàtonaoquestionamento:Comofuncionaasociedadeno

momento?Estámuitoacelerada?Éoportunoapresentarcomentáriossobreodesafioinformacional,hoje,determinado

portendênciasimpostaspelastecnologiasglobais,tendoporfinalidadeintroduzirpersonagenseinstituições

interligadasemrede,tornandoviávelsistemasderegrasparainclusãodigital.Estaéabasedaconstituiçãodo

conhecimento,queseadaptaaosinstrumentosdigitaiscomoobjetivodeseincluirsocialmente.Nestamesmalinha

trilhaPeretti.AndréPrado,aoecoar:

Oobjetivoéoestudodastecnologiasdeinformaçãoedecomunicação(ICTs–Information

andCommunicationTechnology’s)comotambémdeoutrossistemasdeinformaçãoesuas

aplicaçõeseinfluênciasnagestãodasempresas.Antestambéméimportanteentender

queasICTssãoresultantesdaconvergênciaeevoluçãodastecnologiasdecomputaçãoe

telecomunicação,umcompostodiversodeequipamentosesistemasqueprocuraremos

expor

emédiasempresas:módulo4.Londrina:UNOPAR,2006.Peretti,AndréPrado,Recursos

TecnológicoseComputacionais,pp.5e6).

(U58cUniversidade

NortedoParaná,Tecnologiaemadministraçãodepequenas

Asociedadenomomentoatualtemqueestarcientedequeaeducaçãoparaousodastecnologiasdeinformaçãoede

comunicação(ICTs–InformationandCommunicationTechnology’s),tantoquantoaproduçãodeconteúdo,ea

participaçãodascomunidadeseorganizaçõessociais,constituemaessênciadesteprocessodetransformaçãosocial,

econômica,políticaecultural,tambémconhecidacomo“sociedadedainformação”.

Porcerto,comonosdemaisseguimentosglobais,asociedadeenfrentaobstáculos,émisterfacilitarotrânsitodos

recursostecnológicos,bemcomooconhecimento,ainformaçãoetambémaaprendizagem.Ultimamenteesta

expressão“sociedadedainformação”vemsendomuitodivulgada,sobretudo,quandoforampercebidosnovos

horizontesemdireçãodeumnovoparadigmaorganizacional,ondeocontroleeaotimizaçãodosprocessosindustriais

estavamsendosubstituídospelasICTs(InformationandCommunicationTechnology’s).

Entende­sequeaatualsociedadeéresultadodeumaprendizadodedesenvolvimentosocialdestacado,deacordo

comacapacidadedaspartesemconseguirumcompartilhamentosobrequalquerinformação,deformaqueseadeque

coerentementecomomomentoatual.Édeverdetodosacompanharestastransformações,paranãoserem

penalizadosnoconvíviodessanovaformasocial.NestecontextoSilva,MônicaMaria,debulha:

Analisandoahistóriadaindústria,podemosterumavisãodecomoasatividadesde

logísticaevoluíramatéchegaremhojeaoqueconhecemoscomoconceitodelogística

integrada

visandoàreduçãodocustounitáriodosprodutos.Permaneciamnomercadoaquelas

empresasqueconseguissemfabricarprodutospadronizadoscomopreçomaisbaixo

mercadoseramprotegidoscompoucainterferênciamundialougovernamental

Aperspectivadasempresasmudadeumavisão

internafocadaemprocessosprodutivos,paraumaperspectivavoltadaaomercado,a

satisfaçãodoconsumidor.(U58cUniversidade NortedoParaná,Tecnologiaem

administraçãodepequenasemédiasempresas:módulo4.Londrina:UNOPAR,2006.

Silva,MônicaMaria,IntroduçãoàLogística,pp.45e46).

ênfasepassaaseradiferenciação

comapreocupaçãonoaperfeiçoamentodosmecanismosdeprodução,

Os

Assima

Asociedadenoatualestágioqueseencontra,viveasaborearpressãoemtodosossentidos:profissional,intelectual,

financeiroemuitomais.Temumanecessidadelatentederelacionar­secomalogística,nosentidodeagir

coerentementenadistribuiçãodaproduçãomundial,deformaaadentrarnaresidênciadecadacidadão,noquese

refereàorganizaçãodenovosespaços,deformaacondicionarmelhoresmoradias,estacionamentoselazer,oquese

tornoupossívelpormeiodanovaengenharia–CiviledoTrânsito­,que;juntamentecomaLogística,trazemconsigoa

granderesponsabilidadederedesenharomundo,fazendo­ocrescerparacima,verticalmente,enãomaisparaos

ladosouhorizontalmente.

Oescritor(Bobbio,2007)nãofezreferênciaaestespormenoresaofalaremsociedade,masatualmente,dianteda

globalização,estessãodetalheshipernecessários.Aquelesquejátiveramoprivilégiodeseremgraduados,oupós

graduados,nãoexcluindosobnenhumpretextoosgraduandos,poróbviodevemcolaborarparaqueesta

transformaçãoaconteçacommuitosucesso.

Nestemundo,emplenoprocessodeglobalizaçãoesustentabilidade,indoumpoucoalémdavisãodeNorberto

Bobbio,pode­sesabiamenteconceituarsociedadecomoSociedadedaInformação,quetrazumaalavancade

mudançasemtodasasrelações:políticas,intelectuais,religiosas,econômicas,culturais,jurídicaseoutras,mesmoque

aquinãoexpressamentenomeadas.Istoproporcionatransferênciasmútuasesimultâneasdecoisasentreseus

respectivosdonos,componentesdestagiganteeaceleradasociedade.

Aexemplodocomércioeletrônico,ondesãopraticadosossistemasB2C–Business­TO­Consumer,queunetanto

clientesquantofornecedoresemummesmoambientevirtual,possibilitandopermutasegrandesnegócios

empresariaisalongadistância,comadevidasegurança.

Nãosepodedeixararquivadonowinchesterdoesquecimento,osistemaB2B–BusinessTOBusiness,quevemaser

nomomentoatual,umadaspremissasprimordiaisdarazãodoexistirdestetãovastouniversodigital.Éumsistema

quedeucertoemtodoomundo,compostoporgrandesempresas.

Nasociedadedainformaçãonãosefazmaisnecessáriosairdecasa,daempresaoudeondeestiver,parateracesso

àinformação.Transaçõesbancárias,comerciaiseempresariaissãorealizadasemqualquerlugarquepermitao

devidoacessoàInternet.NestemesmocompassoPeretti,AndréPrado,arrematademodolapidar:

Oe­ebusinesspoderiaserdefinidoinicialmentecomoqualquertipodetransaçãorealizada

pormeioeletrônico,porémémaisdoqueameracompraevendadeprodutoson­line.Em

lugardisso,eleenglobaoprocessoon­lineinteirodedesenvolvimento,marketing,venda,

entrega,atendimentoepagamentoporprodutoseserviçoscompradosporclientes

conectadosàrede.(U58cUniversidade NortedoParaná,Tecnologiaemadministraçãode

pequenasemédiasempresas:módulo4.Londrina:UNOPAR,2006.Peretti,AndréPrado,

RecursosTecnológicoseComputacionais,p.23).

ParaarealconcretizaçãoecumprimentodosobjetivosdasICTs(InformationandCommunicationTechnology’s),faz­se

necessárioqueosmembrosdestaatualsociedadeatentemparaofatoreconômico,parasetornarcadavezmais

possíveloacessoàsredesdeinformaçãoqueavançambruscamente,tendoemvistaquenãohánenhumavirtudena

pobreza,aqualsóimpossibilitaobomdesenvolvimentoemtodosossentidos.Aexemplodoqueestádito,pode­se

citarumacadêmicodeDireitodaFaculdadeAges,residenteemlocalidadesmuitodistantes,quetenhaquetrabalhar

paraaquisiçãodamanutençãodosustentopessoalefamiliar,eterqueestudar.Édeverashumilhante.Porquê?Por

terquesatisfazerosditamesdadicotomia,trabalhareestudar,quandoocorretoéterpossibilidadesfinanceiraspara

desempenharapenasumadasfunçõesreferidas.Nestemesmodiapasãoafinaascordas,oescritorHaroldHobbes.

Temosdireitoaconseguirtertantariquezaquantosejanecessáriaparaquepossamos expressarnossacondiçãodefilhosdeDeusTodo­Poderoso!Pessoasquenãotêmmuito dinheiro,nãoconseguemtertudoquequerem.Paraquevocêtenhatudoqueavidaé capazdelhedar,vocêtemquesetornarrico­vocêtemessedireito!Mesmoquevocêseja umapessoamediana,enãotenhacultivadoemsigostosmuitorequintados,necessitará muitodinheiroparaconseguirterpelomenoscondiçõessatisfatóriasdevida.Éjustoque vocêsetransformenapessoaquedesejaser.ENRIQUECIMENTOPELOPODERDA MENTE,HAROLDHOBBES,VERSÃOPARAEBOOK,COMUNIDADEDOS

Estasociedadeprecisadeumavelocidademuitomaiordoqueaexistentenomomento.Conforme(Jakobs,Günther

2008,pp.67­69)fazreferênciaà“terceiravelocidade”,paradescreveroDireitoPenaldoInimigo,assimtambémé

oportunosepensarnaTeoriadeumaVelocidademaisavançadaqueaexistente,comofitodetornarestasociedade

maiscélereeatendertambém,coerentementealigeirezaqueandaastransformaçõeseasincontáveismudançasdas

ICTs(InformationandCommunicationTechnology’s).Vê­seaquianecessidadedeaplicaçãodepolíticasestatais,que

sejameficientesobastanteparafomentaramultiplicaçãodeunidadescomunitárias,visandoatenderosmenos

favorecidos,paraquenãogereumaparecençaentreexceçãosocialedigitalepensaraindacomoproporcionaro

acessoàinformaçãoparaageraçãodeterceiraidadeeosqueportamnecessidadesespeciaisque,porvezes,

sentem­seexcluídosporfaltar­lhesoportunidadeemmuitossentidosdavida–oportunidadeintelectual,financeira,

entreoutras.

JásepensanaexistênciadeONG’s–OrganizaçõesnãoGovernamentais,trabalhandonosentidodefiscalizaçãodos

governos,paraimplantaçãodeprogramasmodernosparaessaspessoas,visandoimplementaratendimento

especializado,comequipamentosconvenientes,deformaanãosentiremodissabordaexclusão,masquesintama

aberturadenovasextensõesindefinidasedeformaexpressiva,sejamcadavezmaisinseridasnomeiosocial,

demonstrandoumasociedadedetodos,indistintamente.

Temquehavervigilânciavoltadaaomovimentoevolutivotecnológico,quecertamentepoderáempioraras

transformaçõescausadaspelasICTs(InformationandCommunicationTechnology’s)peranteasociedade,pois,elas

sãoapenasumaextensãodoindivíduo,nasuarelaçãocomoambientesocialefísico,relacionadoaobomêxitona

práticadacidadania,comosustentáculodoprogresso.Todoesseenredoconstituiumaverdadeiraincitaçãoaumaluta

comvistaàspresentesinclinaçõesapresentadasnestemundoglobalizado,nãosepensandoemtornardisponíveis

sistemastecnológicos,softwaresouprogramas,masbuscarintegralizardeveras,oscomponentesdasociedadea

compartilharentresiaverdadeirainterdiscipliridade.

ALogísticaéconsideradacomoocampodegestãoqueseresponsabilizapeloprovimentodosrecursos,dos

equipamentosetambémdasinformações,paraquepossaexecutardeformadignaasfunçõesqualquerempresa.

Interessanteéqueelatemplenaligaçãocomasciênciashumanas,comoépossívelmencionarosetorde

Administração,daContabilidade,asearadaEstatística,ocampodoMarketing,Direito,Economiadentreoutras,

mantendoumelocomváriosbens,haveres,posses,melhordizendo:­recursos­,noquerefereàengenhariaea

tecnologiadetransportesdoshavereshumanos.Basicamentealogísticatemumavisãoholísticaorganizacional,que

possibilita­lheadministraroshaveres,tantomaterial,pessoaisquantofinanceiros,desdequehajaaexistênciarealde

empresas,quealogísticatemacapacidadegerencial,envolvendocompras,querepresentaingressodebens

materiais,bemcomoparticipandoadministrativamentenoplanejamentoprodutivo,noarmazenamento,transportese

distribuiçãodaprodução,alémdemonitorartransaçõescomerciais,gerenciandocomgrandecapacidadeas

informações.ÉpertinentedefinirLogísticacomoapartegerencialdogrilhãodeabastecimentosdevidamente

planejado,cabendo­lheaindaaimplementaçãoecontroledoescoamentoearmazenagemdemodoeficienteede

formaeconômica,tantodeprodutosdebase,comotambémprodutosemfasedeacabamento,semdeixarde

mencionartambémosprodutosjáacabados,cuidandotambémdasinformaçõescabíveisaosreferidosprodutos.

4.NovaSociedade/SociedadedaInformação

ConformeAristótelesNadacaracterizamelhorohomemdoqueofatodepensarestepensamentoéreforçadopor

Anaxágorasaodizerque“Tudoeraumcaosatéquesurgiuamenteepôsordemnascoisas”.Semelhantemente,

Platãoexpressourelaçãoaosditoscitados,quandoconfessouacreditarnaexistênciadeummundodeidéias.Esta

faculdadedepensarporcerto,temsidoograndediferenialdohomemenquantosercompleto,conformeenfatiza

MORIN,Edgar:

Oserhumanoéaumsótempofísico,biológico,psíquico,cultural,social,histórico.Esta unidadecomplexadanaturezahumanaétotalmentedesintegradanaeducaçãopormeio dasdisciplinas,tendo­setornadoimpossívelaprenderoquesignificaserhumano.É precisorestaurá­la,demodoquecadaum,ondequerqueseencontre,tomeconhecimento econsciência,aomesmotempo,desuaidentidadecomplexaedesuaidentidadecomuma todososoutroshumanos.(MORIN,Edgar,Ossetesaberesnecessáriosàeducaçãodo futuro/EdgarMorin;traduçãodeCatarinaEleonoraF.daSilvaeJeanneSawaya;revisão

técnicadeEdgarddeAssisCarvalho.–2.ed.–SãoPaulo:Cortez;Brasília,DF:UNESCO,

2000).

Ohomem,lamentavelmentesemprebuscousergovernado,nãoentendendonoentantoquegoverno,nãosignifica

necessariamenteaexistênciadeumEstado.Aopensaremsociedade,Bobbio.Norbertodebulha:

Nalinguagempolíticadehoje,aexpressão“sociedadecivil”égeralmenteempregada

comoumdostermosdagrandedicotomiasociedadecivil/estado,

“sociedadecivil”entende­seaesferadasrelaçõessociaisnãoreguladaspeloEstado.

(BOBBIO,Norberto,Estado,Governo,Sociedade,paraumaTeoriaGeraldaPolítica,14ª

Edição,SãoPaulo,EditoraPazeTerraS/A,2007p.33).

Negativamente,por

Nopensamentode(Bobbio,2007),aosefalaremummundoglobalizado,quandosepercebeaquedadeblocos

socialistaseamuralhadeBerlim,guerrafriacalcadapelosistemaeconômicoefinanceiro,nãoimportandoocontrário

ditopordiversosoutrosescritores,apresentarazõespelasquaisdizereterrelatadoeaindaconcederorientações,com

oobjetivodeencontrarumasaída.Elereconhecequeademocraciasobreviveuagrandeslutas,enãoéainda

permanentementevitoriosa,sabendo­sequenãoédefinitivaqualquervisãoquerespeitealiberdadedeopiniãoe

tragarealidadedahistória.

Eleapresentasuasdúvidasrelativasaosmodosdegovernodemocrático,existindoquemlheatribuanotade

pessimismo.Muitossequestionamseademocraciaenveredaráparaumainevitávelextinçãooupermanecerá

existindo.Empaísesestrangeiros,porexemplo,algunssistemasadquiriramvigor,oqueoslevouàelaboraçãode

idéiasvoltadasaoclarodespotismodasmonarquiasabsolutistasqueexistiramnoséculoXVIII.Bobbiolamentapor

isto,emostraailustraçãodohomemescravoedependente,porém,portadordefelicidade,oqueolevaao

pensamentotradicionalgregocomcrivocristãosegundooqualohomemmesmoinquietoélivre.

Éacertadodizer,contudo,queseBobbiotivesseconhecimentodavidareallatino­americana,eleoptaria,por

definitivo,aopessimismo,eentenderiaqueliberdade–propriamentedita­,émerautopia,eistopodesercomprovado

atravésdadominaçãoimpostapeloEstadoaoscomponentesdassociedades.Dúvidas?Paradirimi­laséobastante

relacionarasociedadeaopoderrepressivoestatal.OEstadousaopoderdecomando,averdadeiradominação,em

detrimentododominado.

Umvivoexemploévistonasaçõespoliciais,ondeseuscomponentesaproveitamafardaparaoprimiraquemlhe

convém,deformaasatisfazersuaarrogância,enquantoaclassedominada,destituídadoprivilégiodereação,

infelizmentetemqueaceitaratitudesbruscasecomosenãobastasse,foielaboradoprojetopelosenadorExpedito

Júnior(PR­RO),propondoaextinçãodaprisãoespecialparaquemtemcursosuperior,contudo;reservandoo

privilégioparaalguns.Ora,aspessoasvivememmomentoqueomundopresenciaverdadeirapressãoemtodosos

sentidos.Quemestuda,trabalhaoudesempenhaqualqueratividade,éperceptívelporqueestáatodoinstante

pressionadoparaterminarsuastarefaseatividades.NestamesmadireçãocaminhaEsterBeatriz:

OplenáriodoSenadoaprovou umprojetoqueacabacomaprisãoespecial[3]para

quemtemcurso[3]superior

quemtemcurso[3]superiorcomodealgumasautoridades.MinistrosdeEstado,

governadores,deputados,prefeitosevereadorestambémperdemobenefício.Seria

mantidaaprisãoespecialapenasparaopresidentedaRepública,juízesemembros

obenefíciodeprisãoespecial[3]seriaretiradotantode

doMinistérioPúblicodaUnião

aprovaçãodemaismordomias, Nadaderegaliasefricotes.Aprisãoespecialou

qualqueroutrobenefícioquepossaseratribuídoàaquelequeinfringealei,sóservede

alentoaoinfratorparanãodizerestímulo

PresidentedaRepúblicadeveriamentrarnobolo.Paraquedeferências??Ondeficao

afinalimplicanaretiradadeprivilégiosenãona

Achoatéqueprocuradores,juízese

Osdominados,quelamentavelmente,precisamsubmeter­seàdominaçãodoEstado,sonhandocomumfuturomelhor,

estudamapontodeenlouquecerem,conquistamtítulosacadêmicos,eporfim,concedemaalgunspolíticososeuvoto,

erecebecomorecompensaomautratodadominação.

5. CONCLUSÃO:

Atravésdoestudodestetrabalho,épossívelacoletadedadosquesãosuficientespararemeteràhistóriadaformação

daEconomiaqueincitouaSociedadedaInformação,aglobalização,aLogística,quedependemmutuamentedeuma

sustentabilidade.ÉplenamenteadmirávelaformadepensaredeanalisarMarx,Hegel,ojuristaaustralianoHans

Kelsen,Kant,dentreoutros.

TendocomopontodepartidaaEconomia,oDireito,aSociedadedaInformação,oProcessodeGlobalização,a

LogísticaeaSustentabilidade.Navegandocoerentementenestepensarhistórico,extraem­seriquezasde

conhecimentoseelevaçõesque,porcertopossueminstrumentosevariáveiscapazesdeoportunizaratodosaanálise

destaobra,deleitar­senesteesplendorosorelato,quetraráacadaexaminador,naqualidadedefuturosprofissionais

doDireitoedeoutrasciências,apossibilidadederetençãodestesconhecimentos,apensosàcoragemdelutarpor

melhoresaprendizados,demaneiraainfluenciarpodereslegiferantesnabuscadenovosideais,contribuindo

plenamenteparaacontinuaçãododesempenhodeumasociedadequeseconduza,deformaharmônica,coma

EconomiaeoDireito;esejadignadeservividaportodosindistintamente.

REFERÊNCIAS:

BOBBIO,Norberto,Estado,Governo,Sociedade,paraumaTeoriaGeraldaPolítica,14ªEdição,SãoPaulo,EditoraPaz

eTerraS/A,2007.

BRUNO.FlávioMarceloRodrigues,AMetodologiaInterdisciplinardaLaw&EconomicsnoEstudodoDireito:sobreo

desenvolvimentohistóricoeoscritériosdeaplicação,2011.

FAGUNDEZ,PauloRoneyÁvila.DireitoeHolismo–SãoPaulo:LTr,2000.

HAROLDHOBBES,ENRIQUECIMENTOPELOPODERDAMENTE,VERSÃOPARAEBOOK,COMUNIDADEDOS

JAKOBS,Günther.DireitoPenaldoInimigo:noçõesecríticas/GüntherJakobs,ManuelCancioMeliá;org.etrad.André

LuísCallegari,ísCallegari,NereuJoséGiacomolli.3.ed.–PortoAlegre:LivrariadoAdvogadoEd.2008.

U58cUniversidadeNortedoParaná,Tecnologiaemadministraçãodepequenasemédiasempresas:módulo4.

Londrina:UNOPAR,2006.Peretti,AndréPrado,RecursosTecnológicoseComputacionais.

Disponívelem:http://www.conteudojuridico.com.br/?artigos&ver=2.40132&seo=1

Tags Econômico[5] Artigo[6]

URLdeorigem(recuperadasem05/02/2015­22:22):

Links:

[1]http://www.egov.ufsc.br/portal/usuarios/jeison

[2]http://www.realalternativa.net/procedimento

[3]http://www.saberebomdemais.com/fim­da­prisao­especial­demoro/

[4]http://www.saberebomdemais.com/fim­da­prisao­especial­demoro/>

[5]http://www.egov.ufsc.br/portal/categoria/tem%C3%A1tica/econ%C3%B4mico

[6]http://www.egov.ufsc.br/portal/categoria/tipo/artigo