Sei sulla pagina 1di 29

Correntes

artísticas do
século 20
Fauvismo
 O Fauvismo foi um breve mas importante movimento de arte que
sucedeu ao impressionismo. Explorou novos elementos de arte
que não tinham sido ainda experimentados nem usados como as
cores puras em grandes manchas e com fortes contrastes, para
acentuar ao máximo o valor expressivo da cor. Os
fauvistas implementaram novas ideias nas suas telas.
Os mais importantes membros do movimento foram Henri Matisse,
Maurice Vlamnick, e Andre Derain.

 Cada parte das suas pinturas tem cores gritantes, novos


elementos primitivos e ideias selvagens. Embora o movimento
tenha durado somente quatro anos, a exploração de novos valores
artísticos mudou o rumo da arte moderna para sempre.
Expressionismo
 “Expressando” sentimentos humanos, utilizando cores irreais, dá
forma plástica ao amor, ao ciúme, ao medo, à solidão, à miséria
humana. Deforma-se a figura, para ressaltar o sentimento.
Predominam os valores emocionais sobre os intelectuais.
 Corrente artística concentrada especialmente na Alemanha entre
1905 e 1930.

 Principais características:
* cores resplandecentes, vibrantes, fundidas ou separadas;
* dinamismo improvisado, abrupto, inesperado;
* pasta grossa, martelada, áspera;
* técnica violenta: o pincel ou espátula vai e vem, fazendo e
refazendo, empastando ou provocando explosões;
* preferência pelo patético, trágico e sombrio.
Cubismo
 O movimento de arte do Cubismo vai ser sempre o tear
da era de arte moderna. O Cubismo consistia num desejo
de negação da arte que o antecedeu, desvalorizando os
seus significados e intenções. Representava a realidade
através de formas geométricas (cones, cilindros, cubos,
etc. ) e combinava diferentes ângulos de visão do mesmo
objecto renunciando, assim, à perspectiva tradicional.

 O período de arte Cubista marcou uma nova e dramática


mudança na história da arte. Desde o renascimento que
nenhum outro período da arte foi tão bem conhecido pelo
cidadão comum e tem desfrutado de tanto sucesso e
influência como este.
Abstraccionismo
 A arte abstracta é geralmente entendida como
uma forma de arte (especialmente nas artes
visuais) que não representa objectos próprios
da nossa realidade concreta exterior. Faz, pelo
contrário, uso das relações formais entre cores,
linhas e superfícies para compor a realidade da
obra. A arte não tinha nenhuma relação com a
natureza, usando uma linguagem puramente
abstracta, em que se buscava ritmo e
dinamismo através da cor e das formas. É uma
arte não figurativa.
Futurismo
 A pintura futurista foi influenciada pelo cubismo
e pelo abstraccionismo, mas a utilização de
cores vivas e contrastes e a sobreposição das
imagens pretendia dar a ideia de dinamismo –
deformação e desmaterialização por que
passam os objectos e o espaço quando ocorre a
acção.

 Exalta a velocidade, a máquina, a técnica e tudo


o que se relacione com a vida moderna,
industrial e urbana.
Surrealismo
 Nas duas primeiras décadas do século XX, os
estudos psicanalíticos de Freud e as incertezas
políticas criaram um clima favorável para o
desenvolvimento de uma arte que criticava a
cultura europeia e a frágil condição humana
diante de um mundo cada vez mais complexo.
Surgem movimentos estéticos que interferem de
maneira fantasiosa na realidade.

 Os surrealistas deixam o mundo real para


penetrarem no irreal e no fantástico, no ponto
onde a razão humana perde o controlo.
Pop Art
 No final do modernismo, tudo é imagem pronta para ser consumida.
Desta forma, a Pop Art tenta diminuir a lacuna entre as baixa e alta
culturas, usando elementos da chamada cultura de massas.

 Não se trata de uma crítica ao consumismo, nem à cultura de


massas em si, mas sim um comentário que tenta resgatar a função
da arte como participante do dia-a-dia do ser humano, dando
significado à existência humana contemporânea. Trata-se de um
género de arte em que cada objecto combinava as qualidades do
“feito em série” e do “único”.

 ''Pop art'' é a abreviatura do termo inglês ''popular art'' (arte


popular). Não significa “arte feita pelo povo”, mas produzida para o
consumo das massas.
Correntes artísticas
do século 20

Portugal
 As novas correntes artísticas chegam a
Portugal com muita dificuldade.
 Foi o pintor Amadeu de Sousa Cardoso
que trouxe de Paris as influências do
cubismo, futurismo e abstraccionismo.

 Conjuntamente com Santa - Rita e


Almada Negreiros lançam o movimento
Modernista Português.
Amadeu Sousa Cardoso
Almada Negreiros
Santa - Rita
Vieira da Silva
Júlio Pomar
Paula Rego
João Vieira
 des m