Sei sulla pagina 1di 486

Fundamentos da Educação Cristã

Ellen G. White

2007

Copyright © 2013 Ellen G. White Estate, Inc.

Informações sobre este livro

Resumo

Esta publicação eBook é providenciada como um serviço do Estado de Ellen G. White. É parte integrante de uma vasta colecção de livros gratuitos online. Por favor visite owebsite do Estado Ellen G. White.

Sobre a Autora

Ellen G. White (1827-1915) é considerada como a autora Ameri- cana mais traduzida, tendo sido as suas publicações traduzidas para mais de 160 línguas. Escreveu mais de 100.000 páginas numa vasta variedade de tópicos práticos e espirituais. Guiada pelo Espírito Santo, exaltou Jesus e guiou-se pelas Escrituras como base da fé.

Outras Hiperligações

Contrato de Licença de Utilizador Final

A visualização, impressão ou descarregamento da Internet deste livro garante-lhe apenas uma licença limitada, não exclusiva e in- transmissível para uso pessoal. Esta licença não permite a republica- ção, distribuição, atribuição, sub-licenciamento, venda, preparação para trabalhos derivados ou outro tipo de uso. Qualquer utilização não autorizada deste livro faz com que a licença aqui cedida seja terminada.

Mais informações

Para mais informações sobre a autora, os editores ou como po- derá financiar este serviço, é favor contactar o Estado de Ellen G.

i

White: (endereço de email). Estamos gratos pelo seu interesse e pelas suas sugestões, e que Deus o abençoe enquanto lê.

ii

Prefácio

A primeira coleção de artigos da pena da Sra. Ellen G. White so- bre o assunto da Educação Cristã foi publicada em 1886. O panfleto que continha essa instrução intitulava-se: “Seleções dos Testemu- nhos a Respeito do Assunto da Educação.” Em 1893 saiu uma reedi- ção ampliada desta pequena obra, sob o título: “Educação Cristã.” Mais tarde foi publicado um suplemento contendo matéria adicional. Em 1897 publicou-se a obra “Testemunhos Especiais Sobre Educa- ção”. Este pequeno volume continha artigos de incalculável valor para nossos professores. As instruções desse livro nunca dantes ha- viam sido editadas e constituíam a maior parte dos escritos da autora sobre educação durante os anos 1893 a 1896. Em 1900 obteve-se um copyright para Testimonies, volume 6. Este livro continha uma extensa seção sobre educação e realçava a necessidade de reforma educacional. O livro Educação foi publicado em 1903, e tratava dos problemas e princípios mais amplos na obra educacional, ao passo que em 1913 foi publicada pela primeira vez a obra Conselhos aos Professores, Pais e Estudantes, ocupando-se com as numerosas particularidades comuns na prática educacional. Os artigos deste volume foram extraídos de diversas fontes, como Christian Education, Special Testimonies on Education, Christian Temperance and Bible Hygiene, Review and Herald, Signs of the Times, Youth’s Instructor e Bible Echo. Com exceção de um artigo — “A Devida Educação” — não houve compilações de quaisquer outros volumes dos escritos da autora já impressos. Os dois artigos manuscritos: “Suspensão de Estudantes” e “Correta Disciplina Cole- [6] gial”, foram inseridos com permissão dos depositários do patrimônio literário da Sra. Ellen G. White, e com a recomendação dos membros da Comissão da Associação Geral. Esses dois manuscritos foram escritos há quase cem anos e postos à disposição de diretores de colégios naquele tempo. Esses dois artigos devem ser lidos juntos.

iv

Todos os artigos são publicados na íntegra e dispostos cronolo- gicamente. A vantagem da leitura de artigos completos dispostos na ordem em que foram escritos consiste de modo especial em seu valor no contexto histórico. A lista suplementar de artigos no fim dos capítulos, bem como o índice geral, constituem uma relação razoavelmente completa dos escritos da autora sobre o assunto da educação cristã. Este livro é posto em circulação com a esperança de que seja de inestimável valor para as centenas de professores que não tiveram o privilégio de ler tais instruções. Oxalá desperte também renovado in- teresse e estudo da parte dos que talvez já o tenham lido, e que todos nós sejamos fortemente incentivados a seguir com mais fidelidade na prática diária os princípios tão claramente expostos.

Departamento de Educação da Associação Geral.

[7]

Conteúdo

Informações sobre este

 

i

Prefácio

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

iv

A

. Rigoroso confinamento na escola

devida educação

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

10

13

. Importância do ensino no lar

Decadência física da raça

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

16

19

Trabalho físico para estudantes

25

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

36

Cristo como educador

. Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

37

39

Um apelo a nossos estudantes

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

40

 

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

45

Pensamentos sobre educação

 

47

 

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

51

Uma visita a College City

O

lar e a escola

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

52

54

 

. Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

59

A

importância do preparo físico

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

60

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

64

A

integridade de Daniel sob a prova

 

65

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

69

A

importância da educação

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

70

A importância da educação

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

74

O

perigo de ler livros de ficção e de autores incrédulos

 

79

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

81

As escolas dos antigos Hebreus

 

82

 

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

86

Namoro e

casamento

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

87

 

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

92

A

importância do preparo na obra de Deus

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

93

A

devida educação dos jovens

98

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

106

O

valor do estudo da Bíblia

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

107

O

Livro dos livros

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

112

vi

Conteúdo

vii

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

119

Responsabilidade dos pais

 

120

Educação e saúde

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

125

Educação no lar

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

128

Ébrios mentais

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

140

143

Livros em nossas escolas

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

144

O

mestre da verdade, o único educador seguro

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

150

Os tesouros com que abastecer a mente

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

156

A

ciência da salvação, a principal das ciências

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

160

O

caráter cristão exemplificado nos professores e estudantes

 

164

O

mundo não conheceu a Deus por sua própria sabedoria

 

168

A

relação da educação para com a obra de Deus

 

173

A

necessidade de obreiros

 

183

Aos professores e estudantes

 

190

A

melhor educação e seu objetivo

 

200

Cristo como mestre

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

204

A

educação mais essencial para obreiros evangélicos

 

209

Estudantes decidindo o seu destino eterno

 

211

Um mal: a formalidade, não a

 

218

. Suspensão de estudantes

Aos professores

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

224

238

Aos estudantes do colégio de Battle Creek

 

246

Precisa-se de estudantes que cooperem com

252

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

256

Palavras aos

estudantes

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

257

Estudai a Bíblia por vós mesmos

 

266

Trabalho e educação

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

269

O

fundamento da verdadeira educação

 

285

Cuidado com as

287

Rápido preparo para a obra

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

289

A

educação essencial

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

318

Educação diligente e completa

 

322

Para leitura adicional

. Livros e autores em nossas escolas

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

328

329

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

336

. Educação mais elevada

O

.

livro

divino

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

337

339

viii

Fundamentos da Educação Cristã

. Verdadeira educação

O

.

mestre divino

. Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

343

350

358

Educação

manual.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

360

Influência educacional dos

.

.

.

.

.

.

.

.

 

365

Importância da cultura física

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

369

A

verdadeira educação mais elevada

 

373

O

exemplo de Cristo em contraste com o formalismo

 

381

Para leitura adicional

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

384

Um

exemplo

divino

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

385

A

Bíblia, o livro mais importante para a educação em nossas

. Para leitura adicional

.

.

escolas

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

387

394

. Correta disciplina colegial

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

395

A

Bíblia em nossas escolas

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

407

Para leitura adicional

. Testemunho especial acerca de política

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

413

415

Para leitura adicional

. Semear junto a todas as águas

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

423

426

A

obra de nossos educandários

.

.

.