Sei sulla pagina 1di 1

O Messias Prometido

Isaías 9.1-7

O profeta Isaías viveu cerca de 700 anos antes de Cristo e seu ministério foi exercido por mais de 40 anos, durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias. Isaías era um homem extremamente culto, profundo conhecedor da língua pátria. A linguagem utilizada no seu livro é incomum em toda a Bíblia.

Do cap. 1 ao 12 ele revela o Senhor como o Santo de Israel. No cap. 9 faz uma descrição da era messiânica nos vrs 1 a 7. Ele fala da terra de Zebulom e Naftali, a Galiléia dos gentios, que tinham sido lugar de densas trevas espirituais mas que veriam grande luz. Afinal (hoje) sabemos que foi lá que Jesus exerceu boa parte de seu minist. na terra. Mt. 4.15,16. O alívio e a alegria crescentes nos versos de 1 a 5, à medida que os laços de guerra são quebrados nos preparam para encontrar o libertador. Porém, melhor do que um Gideão dos últimos dias(v.4) está o menino prometido no cap 7.14. Emanuel. O nosso texto se concentra na pessoa do Salvador, seu nascimento e reinado. Ele iria assumir o trono de Davi e reinar com retidão para sempre.

(Isaías

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros

9.6a) Isaias já vê esse “menino” que nasceu revestido de poder para governar. O verbo NASCER indica

a humanidade desse menino Aponta para Jesus como verdadeiro homem. O verbo DAR aponta para natureza divina de Jesus, que foi dado para nossa salvação através Dele.

7.

o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” A

essência do Messias é demasiadamente grande para ser capturada por uma única palavra, por isso seu nome se transforma em títulos descritivos de sua natureza. E em correspondência aos seus títulos e ao

caráter de sua pessoa, apresenta-se o seu governo: Não terá fim. Quem de fato pode celebrar a páscoa? Todos indiscriminadamente?

O significado da páscoa: Explicar o passar por cima.(Êx 12) Israel escravo no Egito (trevas) viu uma grande luz. Assim como nós que andávamos outrora, escravos do pecado, quando somos resgatados por Jesus o seu sangue nos purifica, nos livra da condenação, da morte. O sangue na verga da porta fez

a morte passar por cima daquela casa, o sangue de Jesus nos faz passar da morte para a vida. Mt 28.6

Ele não está aqui;

ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia.Rm 8.11. diz que o mesmo

Espírito que ressuscitou a Jesus, e que habita em nós, também nos dará vida V1 e 2. O texto nos fala sobre uma obscuridade no passado, eliminada pelo resplandecer da luz de Jesus Cristo.

V3 e 4 Sobre uma opressão sofrida que foi aniquilada pelo poder de Deus(por seu Espírito). Deus transforma o sofrimento em alegria. V6 e 7 nos ensina que não há a menor possibilidade de que seja um ato humano. Executado por

habilidade ou capacidade humana. Para concluir, quero destacar apenas três verdades que nos são apresentadas neste texto sobre

a pessoa e obra de Jesus Cristo.

a) Salvação somente em Jesus Cristo. O Cristo prometido. Nenhum outo ser no universo possui os atributos de nosso Salvador, por isso, em nenhum outro há salvação. At 4.12.

b) A salvação é uma dádiva de Deus. Um filho se nos deu. Ef. 2.8. Nada que eu faço, nada. Minhas ações posteriores são uma resposta positiva sobre algo que já aconteceu em minha vida.

c) A salvação é fruto do grande Amor de Deus. v7. O zelo do Senhor dos Exércitos

fará isto.Rm 5.8. Ele morreu, mas, ressuscitou, por isso estamos alegres; por isso

e

celebramos. Ap 5.9