Sei sulla pagina 1di 3

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

DEPARTAMENTO DE ELETROMECÂNICA E SISTEMAS DE POTÊNCIA

SUBESTAÇÕES A ESP 610

SOLDA EXOTÉRMICA

Vinícius Costa da Silveira silveera@gmail.com 2920291

Resumo: O presente documento foi elaborado com o intuito de explorar o conceito da

solda exotérmica, utilizada em

, bem como efetuar uma pesquisa de mercado para

determinar seu valor comercial atualmente.

1. SOLDA EXOTÉRMICA A solda exotérmica é um processo que envolve a liberação de grande quantidade de calor, por meio de reações químicas, reduzindo óxidos metálicos para obter metais, processo este conhecido como aluminotermia. Este tipo de solda garante ótima condutividade no ponto de conexão, garantindo que os condutores conectados com esta solda possam ser considerados como um condutor contínuo (IEEE 80/2000 Guide for Safety in AC Substation Grounding). A reação química ocorre dentro de um bloco usinado de grafite ou cerâmica. Este bloco está detalhado na Figura 1 e é denominado de molde (1). Em seu interior, há uma abertura larga denominada cadinho (2), o buraco da torneira (3) e a cavidade de solda (4). Os condutores (5) e (6) são inseridos na cavidade de solda e o molde é fechado. Observe, no fundo do cadinho, a existência de um disco de retenção (7) responsável por manter o pó de solda, uma mistura de óxido metálico com alumínio (8), e a pólvora de arranque (9) dentro do cadinho. Por fim, utiliza-se uma arma de centelha para desencadear a reação exotérmica no pó de solda, realizando a fundição de ligas de cobre, aço e bronze, por exemplo. Esta mistura, quando realizada a ignição, libera calor em temperatura superior a 1000°C, derretendo o disco de retenção (7) permitindo que o material flua para baixo do buraco da torneira, onde ele derrete parcialmente os condutores e funde os componentes em uma única estrutura.

os condutores e funde os componentes em uma única estrutura. Figura 1 – Molde e elementos

Figura 1 Molde e elementos de uma solda exotérmica.

Na Figura 2, estão ilustrados o molde utilizado e a aparência final dos condutores após o processo de solda exotérmica. Este processo de solda garante uma ligação molecular permanente entre os materiais, garante corrosão em período equivalente ao dos condutores, pois evita a introdução de eletrólitos entre os condutores na região da solda, elimina a possibilidade de pontos quentes por apresentar uma capacidade de condução mínima equivalente ao dos próprios condutores. Além disto, é um processo que não necessita de máquinas, apenas dos materiais apresentados e pode ser realizada em campo.

dos materiais apresentados e pode ser realizada em campo. Figura 2 – (a) Blocos de grafite
dos materiais apresentados e pode ser realizada em campo. Figura 2 – (a) Blocos de grafite

Figura 2 (a) Blocos de grafite (moldes) com tampa metálica e dobradiça. (b) Exemplo de solda exotérmica realizada em três condutores.

Dentre suas aplicações, pode-se citar a soldagem de condutores ou malhas de terra em locais como:

Sistema de proteção contra descarga atmosférica - SPDA;

Subestação transformadora;

Páteos de usina de geração;

Estações e linhas telefônicas;

Ferrovias eletrificadas;

2.

PESQUISA DE MERCADO

Visando verificar o valor comercial do material estudado, efetuou-se uma pesquisa de mercado por telefone com a empresa Unisolda, de São Paulo, obtendo os valores dos elementos utilizados para a solda, na Tabela 1.

Empresa

       

Unisolda

Conexão

 

Bitolas

Cartucho/Molde

Preço

    90 R$ 5,40
   

90

R$ 5,40

Cabo a

50 x 50 mm²

cabo

UTA-Y3Y3

R$ 85,00

    65  
   

65

 

Cabo a

50

mm² x 1/2´´

haste

 

UGT-13Y3

R$ 100,00

Cabo a 50 mm² por 6 x 40 mm 90 R$ 5,40

Cabo a

50

mm² por 6 x 40 mm

90

R$ 5,40

barramento

ULJ-TTY3

R$ 100,00

 

Equipamento

Tamanho

Preço

Alicate para firmar o molde.

Pequeno

R$ 52,00

 

Grande

R$ 57,00

Tabela 1 Informações obtidas em pesquisa de mercado sobre solda exotérmica.

3. REFERÊNCIAS

Esopar página oficial. Disponível em: <http://www.esopar.com.br/moldes.htm> Acesso em 08 nov. de 2014.

Fast Weld página oficial. Disponível em: <http://www.fastweld.com.br> Acesso em 08 nov. de 2014.

Taldi home página oficial. Disponível em: <http://www.taldi.com.br> Acesso em 08 nov. de 2014.

IEEE 80/2000 Guide for Safety in AC Substation Grounding.