Sei sulla pagina 1di 17

Ministério da Pesca e Aquicultura Esplanada dos Ministérios- Bloco D- Brasília DF Telefones: (61) 3218-3812 - FAX: (61) 3218-3816 comunicacao@mpa.gov.br - www.mpa.gov.br

(61) 3218-3812 - FAX: (61) 3218-3816 comunicacao@mpa.gov.br - www.mpa.gov.br Acesso ao Crédito para a Pesca e
(61) 3218-3812 - FAX: (61) 3218-3816 comunicacao@mpa.gov.br - www.mpa.gov.br Acesso ao Crédito para a Pesca e
(61) 3218-3812 - FAX: (61) 3218-3816 comunicacao@mpa.gov.br - www.mpa.gov.br Acesso ao Crédito para a Pesca e

Acesso ao Crédito para a Pesca e Aquicultura

Acesso ao Crédito para a Pesca e Aquicultura

2009/2010

3

12

12 18 28

18

12 18 28

28

Sumário

Introdução

Apoio

produtivo para

a pesca

e aquicultura

PREPS

4

17

20

Exigências e

procedimentos

de acesso às

linhas de crédito para a pesca e

aquicultura

Linhas de Financiamento para a Pesca e Aquicultura

Nota Promissória Rural (NPR) e Duplicata Rural (DR)

Linhas Regionais

Introdução

O Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) por meio de sua Coordenação de Incentivo e Apoio ao Crédito oferece aos homens e mulheres pescadores e aquicultores a CARTILHA DE ACESSO AO CRÉDITO, que tem por objetivo apresentar as linhas de financiamento disponíveis aos empreendedores da pesca e aquicultura nacional.

Pescadores e aquicultores de todo o país têm hoje à disposição um conjunto de instrumentos de crédito que servem para apoiar suas atividades produtivas. A construção destes instrumentos e sua qualificação constante respondem a um conjunto de políticas de desenvolvimento e ações de apoio às atividades produtivas da pesca e aquicultura, proporcionando os instrumentos adequados para o exercício destas atividades.

As linhas de investimento oferecem a pescadores e aquicultores condições oportunas para investirem em seu negócio, qualificarem os meios de produção e expandirem as atividades produtivas. Linhas de custeio se encontram à disposição dos pescadores e aquicultores para garantir o exercício da atividade produtiva e possibilitar a constante oferta de produtos à mesa dos brasileiros. Linhas de comercialização auxiliam os produtores da pesca e aquicultura no exercício das atividades comerciais, oportunizando a organização do comércio pesqueiro e aqüícola e melhorando a renda.

A CARTILHA DE ACESSO AO CRÉDITO traz o conjunto das linhas de financiamento de pescadores e aquicultores, que poderão escolher as que melhor atendam aos seus objetivos no desenvolvimento de suas atividades. A cartilha traz também informações quanto às exigências e procedimentos para acessar o financiamento.

Linhas de Financiamento para a Pesca e Aquicultura

Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF

A agricultura familiar brasileira conta com mais recursos para produzir na Safra 2009/2010. Por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) serão disponibilizados R$ 15 bilhões para operações de custeio, investimento e comercialização.

São beneficiários do Microcrédito Produtivo Rural e Agricultura Familiar:

Pescadores artesanais que se dediquem à pesca artesanal, com fins comerciais, explorando a atividade como autônomos, com meios de produção próprios ou em regime de parceria com outros pescadores igualmente artesanais.

Aquicultores (maricultores, piscicultores e outros), que se dediquem ao cultivo de organismos que tenham na água seu normal ou mais frequente meio de vida e que explorem área não superior a 2 (dois) hectares de lâmina d’água ou ocupem até 500m³ de água quando a exploração de efetivar em tanque rede.

4

PRONAF AQUICULTURA E PESCA

Microcrédito Produtivo Rural

-Finalidades: investimento fixo e semifixo. Os financiamentos podem ser concedidos mediante apresentação de proposta simplificada de crédito; - Limite por beneficiário: R$ 2 mil -Encargos financeiros: juros de 0,5% a.a. -Prazo para reembolso: até 2 anos para cada financiamento -Beneficio: bônus de adimplência de 25% sobre cada parcela de dívida paga até a data do seu vencimento.

Em todos os créditos de investimento no âmbito do Pronaf os prazos de carência são estabelecidos em função da capacidade de pagamento do beneficiário e ajustado pelo agente financeiro.

Grupo Agricultura Familiar

Finalidades: investimento fixo e semifixo e custeio; Limites e encargos:

a) Investimento fixo e semifixo:

Até R$ 7mil taxa de 1% a.a. Mais de R$ 7 mil até R$ 18 mil taxa de 2% a.a.

Mais de R$ 18 mil até R$ 28 mil taxa de 4% a.a. Mais de R$ 28 mil até R$ 36 mil taxa de 5% a.a.

b) Custeio:

Até R$ 5 mil taxa de 1,5% a.a. Mais de R$ 5 mil até R$ 10 mil taxa de 3% a.a. Mais de R$ 10 mil até R$ 20 mil taxa de 4,5% a.a.

Mais de R$ 20 mil até R$ 40 mil taxa de 5,5% a.a. Prazo para reembolso:

a) investimento: até 8 anos, incluídos 3 anos de carência

b) custeio: até 1 ano.

O vencimento de créditos de custeio para pesca artesanal deve ser fixado por prazo de até 90 dias após o período em que a espécie alvo do pescador esteve no período de defeso.

5

Pronaf Mulher

Beneficiárias: mulheres pescadoras ou aquicultoras integrantes de unidades familiares de produção enquadradas no Pronaf, independente de sua condição civil. Finalidades: atendimento de propostas de crédito da mulher pescadora ou aquicultora, conforme projeto técnico ou proposta simplificada.

Limites e encargos financeiros:

Até R$ 7 mil – 1% a.a. Mais de R$ 7 mil até R$18 mil – 2% a.a. Mais de R$ 18 mil até R$ 28 mil – 4% a.a. Mais de R$ 28 mil até R$ 36 mil – 5% a.a.

Prazos: os mesmos do Grupo Agricultura Familiar, sendo que para mulheres pescadoras ou aquicultoras da reforma agrária e do microcrédito produtivo rural valem as regras do Microcrédito Produtivo Rural.

Pronaf Jovem

Beneficiários: jovens pescadores ou aquicultores pertencentes a famílias enquadradas no Pronaf, maiores de 16 anos e com até 29 anos de idade, que atendam uma ou mais das seguintes condições:

a) tenham concluído ou estejam cursando o último ano em centros

familiares rurais de formação por alternância, que atendam a legislação em vigor para instituições de ensino;

b) tenham concluído ou estejam cursando o último ano em escolas

técnicas agrícolas de nível médio, que atendam a legislação em vigor para instituições de ensino; c)tenham participado do curso ou estagio de formação profissional que preencham os requisitos definidos pela Secretaria da Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

6

Finalidades: atendimento a propostas de crédito de jovens aquicultores e pescadores.

Limite: R$ 4 mil a R$ 7 mil,

para outros financiamentos ao amparo do Pronaf, observando que só pode ser concedido um financiamento para cada beneficiário.

independente dos limites definidos

Encargos financeiros: taxa de 1% a.a.

Prazo para reembolso: até 10 anos, incluídos até 03 anos de carência.

Pronaf

Familiares

Custeio

e

Comercialização

de

Agroindústrias

Beneficiários: cooperativas, associações ou outras formas associativas que comprovem que têm, no mínimo, 90% de seus integrantes ativos pescadores ou aquicultores enquadrados no Pronaf, e demonstrem, no projeto técnico de crédito, que mais de 70% das matérias primas a beneficiar ou industrializar são de produção própria ou de associados/participantes;

Finalidades: financiamento das necessidades de custeio do beneficiamento e industrialização da produção própria e/ou de terceiros, inclusive aquisição de embalagens, rótulos, condimentos, conservantes e outros insumos, formação de estoques de matéria prima, formação de estoque de produto final e serviços de apoio à comercialização, adiantamentos por conta do preço de produtos entregues para venda futura em melhores condições de mercado;

7

Limites: independente dos limites definidos para outros financiamentos ao amparo do Pronaf:

a) pessoa física (contrato individual ou grupal): R$ 5 mil por

beneficiário, aplicável a uma ou mais operações;

b) pessoa física (contrato coletivo) ou pessoa jurídica: de acordo

com o projeto técnico e o estudo de viabilidade econômico- financeira do empreendimento, observado o limite individual de R$ 5 mil por sócio/associado/cooperado relacionados na Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) emitida para a cooperativa, associação ou outra forma associativa, não podendo ultrapassar R$ 2 milhões.

Encargos financeiros: taxa de 4% a.a.

Prazo para reembolso: máximo de 12 meses, a ser fixado pelas instituições financeiras a partir da análise de cada caso.

Pronaf Cotas-Partes

Beneficiários: aquicultores e pescadores filiados a cooperativas de produção que tenham:

a) no mínimo, 90% de seus sócios ativos classificados como

agricultores familiares;

b) patrimônio líquido entre R$ 50 mil e R$ 3 milhões.

c) um ano de funcionamento.

Finalidades:

a)financiamento da integralização de cotas-partes dos

pescadores e aquicultores filiados a cooperativas de produção que atendam às exigências acima;

b) aplicação em capital de giro, custeio ou investimento.

8

Limite individual: até R$ 10 mil por beneficiário, independente daqueles definidos em outros financiamentos ao amparo do Pronaf; Limite coletivo: até R$ 20 milhões. Encargos financeiros: taxa de 4% a.a.

Prazo para reembolso: até 6 anos para financiamentos de investimentos fixos e até 3 anos para os demais casos. Limite máximo de patrimônio líquido das cooperativas ampliado de R$ 50 milhões para R$ 70 milhões.

9
9

Pronaf Mais Alimentos

O Programa Mais Alimentos oportuniza que pescadores e

aquicultores tenham acesso à linha de investimento de até R$100 mil. Com essa medida o MPA busca proporcionar aos pescadores

as condições de investimento adequadas à qualificação do seu

Condições Gerais:

· Os beneficiários dos créditos deverão estar registrados no

Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), em conformidade com a Instrução Normativa SEAP/PR n.º 03/2004;

· Para finalização de obras de construção de embarcações que

instrumento produtivo, possibilitando a substituição, conversão e modernização de embarcações. Aos aquicultores a linha de

sejam portadoras de Permissão Prévia de Pesca, e, substituição de embarcações, aplica-se o disposto na IN SEAP/PR – 03/2004;

investimento oferece condições de qualificar os meios produtivos, bem como aumentar e expandir a capacidade de produção.

Para os casos de finalização de obras de construção e

modernização de embarcações, o agente financeiro deverá vincular a concessão do crédito ao registro da embarcação pela

·

Limites e encargos financeiros:

As

melhorias tecnológicas proporcionam incremento na qualidade

autoridade marítima definido pela Lei n.º 7.652, de 03/02/1988;

do

pescado capturado, economicidade no sistema de captura e

· Os pedidos de financiamento para substituição, modernização,

melhorias gerais de trabalho a bordo e do sistema de produção por meio da modernização e da substituição de embarcações de

finalização e conversão da modalidade de pesca da embarcação, poderão ocorrer mediante prévia anuência do MPA

pequeno e médio porte. Para aquicultores as medidas proporcionam condições de ampliação da área cultivada, bem como a possibilidade de qualificação do sistema produtivo.

(regulamentação por meio de uma IN do MPA).

Objetivos específicos:

- Modernização e reforma de embarcações, o que inclui melhorias nas condições de manipulação e conservação do pescado a bordo, e melhorias nas condições de saúde e segurança do trabalhador;

- Finalização de obras de construção de embarcações que sejam portadores de Permissão Prévia de Pesca;

- Substituição de embarcação de pesca de pequeno porte, conforme especificações determinadas pelo Ministério da Pesca e Aquicultura, normatizada por Instrução Normativa;

- Aquisição de redes e tanques redes e estruturas de fixação;

infraestrutura de armazenagem de ração e guarda de equipamentos, redes, tarrafas, puçás, kits de análise de água; tubulações, materiais para estruturas de abastecimento drenagem de viveiros; aluguel de máquinas para construção de viveiros e mão-de-obra; aquisição de matrizes para o primeiro ciclo de produção.

10

· Financia projetos de investimento entre R$ 7 mil até

R$ 100 mil, com taxa de juros de 2% ao ano, prazo de pagamento

de 10 anos com carência de até 3 anos.

R$ 7 mil até R$ 100 mil, com taxa de juros de 2% ao ano, prazo

11

Apoio Produtivo para Pesca e Aquicultura

MODERAGRO

É uma modalidade de financiamento que tem como objetivo apoiar o desenvolvimento de espécies de pescado com potencial mercadológico e investimento diversos, necessário à melhoria do padrão de qualidade e das condições de comercialização de produtos pesqueiros, além de fomentar outros setores da economia.

Beneficiários: Aquicultores, pescadores e suas cooperativas.

Finalidades: investimento fixo e semifixo. Aquisição de máquinas, equipamentos e instalação de estruturas de apoio; aquisição de redes, cabos e material para confecção de poitas; construção de viveiros, açudes, tanques e canais; serviços de topografia e terraplanagem destinados à produção de peixes, camarões e moluscos em regime de aquicultura e à aquisição de alevinos e ração no primeiro ciclo de produção, entendido como custeio associado ao investimento, e instalação, ampliação e modernização de benfeitorias, bem como sistema de preparo, de limpeza, de padronização e de acondicionamento de peixes, camarões e moluscos produzidos em regime de aquicultura; desenvolvimento de ranicultura.

Limites: para empreendimento individual até R$ 250 mil por beneficiário e até R$ 750 mil para empreendimento coletivo, respeitado o limite individual.

Encargos financeiros: 6,75% a.a.

Prazo: até 8 anos, incluída a carência de até 3 anos.

PRODECOOP

O Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (PRODECOOP) tem por objetivo incrementar a competitividade do complexo agroindustrial das cooperativas brasileiras, por meio da modernização dos sistemas produtivos e de comercialização.

Beneficiários: Cooperativas de produção e cooperados.

Finalidades: industrialização de pescados; instalação, ampliação e modernização de unidades de produção aquícola, contemplando construção de tanques, laboratórios, equipamentos de aeração e demais itens de infraestrutura; projetos de adequação sanitária, inclusive a aquisição de máquinas e equipamentos para essa finalidade.

Limite: R$ 70 milhões por cooperativa.

Encargos financeiros: 6,75% a.a.

Prazo: Até 2 anos para capital de giro não associado a projetos de investimentos, para os demais itens financiáveis, até 12 anos, incluída carência de até 3 anos.

FINAME AGRÍCOLA

Financiamento sem limite de valor para aquisição de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional, credenciados pelo BNDES e destinados ao setor agropecuário, por meio de instituições financeiras credenciadas.

Beneficiários: empresas de qualquer porte.

Finalidades: máquinas e equipamentos para beneficiamento e conservação de pescados oriundas da aquicultura.

Limite: não possui.

Encargos financeiros: 12,35% a.a.

Prazo para reembolso: até 5 anos.

Os prazos de carência e amortização são definidos de acordo com a capacidade de pagamento do beneficiário e do grupo econômico ao qual pertença, respeitado o prazo total máximo de 60 meses, ressalvadas algumas exceções.

Limites e encargos financeiros:

a) Custeio:

Até R$ 250 mil por beneficiário em cada safra, com prazo de 1 ano.

b) Investimento:

Financiamentos de até R$ 200 mil por beneficiário por ano safra, para empreendimentos individuais, com prazo de 8 anos, incluídos 3 anos de carência

Encargos financeiros: taxa efetiva de juros de 6,25% a.a.

CUSTEIO TRADICIONAL MCR 6.2

A criação do custeio de pesca para pescadores, especialmente armadores, atende uma necessidade histórica de proporcionar condições produtivas a esse segmento que oferece grande parte dos produtos pesqueiros que chegam à mesa dos brasileiros. Por meio do Custeio Tradicional pescadores têm acesso a recursos destinados a custear suas atividades pesqueiras, remuneradas a um custo financeiro compatível com o modelo produtivo. Aquicultores também são beneficiários desta linha de custeio.

PROGER RURAL

O Programa para Geração de Emprego e Renda Bruta é voltado para pescadores e aquicultores e para a agroindústria de micro e

Beneficiários: armadores de pesca, empresas produtoras de pescado, associações ou cooperativas de pescadores, aquicultores.

pequeno porte, além das cooperativas. A concessão de crédito

Finalidade:

custeio,

industrialização

e

comercialização

de

está associada ao programa de qualificação, assistência técnica e de extensão rural.

pescado.

Finalidades: Abertura de crédito fixo para financiamento das despesas de custeio e investimento dos produtores rurais.

14

Limite: R$ 300 mil por tomador.

Encargos financeiros: com prazo de até 2 anos e juros de 6,75% a.a.

15

16 Nota Promissória Rural (NPR) e Duplicata Rural (DR) É uma linha de crédito que

16

Nota Promissória Rural (NPR) e Duplicata Rural (DR)

É uma linha de crédito que permite ao pescador ou a sua cooperativa antecipar o valor da venda a prazo dos produtores rurais de sua própria produção e das entregas de bens de produção ou de consumo feitas pelas cooperativas aos seus associados (Art. 42º e 46º Decreto n.º 167/1967).

Beneficiários: pessoa física ou jurídica que utilize regularmente em sua atividade econômica produtos agropecuários adquiridos de produtores rurais.

Prazo: até 360 dias.

Agente operador: Banco do Brasil e Banco da Amazônia.

Finalidade: comercialização.

17

Programa Nacional de Rastreamento de Embarcações Pesqueiras por Satélite – PREPS

Tem como objetivo facilitar o acesso dos representantes legais das embarcações aos equipamentos necessários para enquadramento no PREPS. Foram disponibilizadas duas linhas de crédito destinadas ao financiamento de equipamentos aos proprietários de embarcações pesqueiras o que tornará possível a rápida adesão ao programa e minimizará os impactos dos custos.

LINHAS

CREDIÁRIO: modalidade de Crédito Direto ao Consumidor – CDC

Finalidade: financiamento de bens novos e serviços para pessoas físicas.

Beneficiários: armadores e Indústrias Pesqueiras. Limites: até R$ 50 mil.

Encargos financeiros: financiamento em até 48 meses, com carências de 59 dias para pagamento da primeira parcela.

VENDEDOR: a empresa fornecedora do equipamento poderá obter financiamento direto para seus compradores.

18

Finalidade: adiantamento do valor das vendas à vista ao vendedor, que recebe do comprador no prazo combinado. A loja fornecedora tem oportunidade de alavancar vendas e faturamento, oferecendo maior prazo aos clientes, com obtenção imediata de recursos.

Agente operador das linhas CREDIÁRIO E VENDEDOR: Banco do Brasil.

19

Linhas Regionais

RECURSOS DO FUNDO CONSTITUCIONAL DO NORTE (FNO)

de

abrangência (Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Norte do Mato Grosso).

Agente

operador:

Banco

da

Amazônia

nos

estados

Encargos

beneficiário:

- Micro 5% a.a.

- Pequeno 6,75% a.a.

- Médio 7,25% a.a.

- Grande 8,5% a.a.

financeiros:

classificação

conforme

o

porte

do

Prazo para reembolso: até 12 anos, com carência de até 3 anos.

Bônus de adimplência de 15% sobre os juros para quem efetuar o pagamento integral da parcela da dívida ou o saldo devedor do financiamento até o dia do vencimento

Objetivo: estimular o incremento da produção pesqueira regional, financiando a aquisição de motores e apetrechos de pesca aos

Amazônia Sustentável Rural

RECURSOS DO FUNDO CONSTITUCIONAL DO NORDESTE (FNE)

pescadores artesanais, construção de tanques e aquisição de alevinos aos empreendedores da aquicultura, proporcionando- lhes melhores condições de vida, fortalecendo suas colônias, promovendo o aproveitamento racional de recursos naturais,

Agente operador: Banco do Nordeste nos estados de abrangência (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe, Espírito Santo e Minas Gerais).

aumentando a oferta de alimentos e melhorando o padrão nutricional da população regional.

Objetivo: promover o desenvolvimento da aquicultura na região por meio do fortalecimento e da modernização da infraestrutura produtiva dos empreendimentos aquícolas, estimulando a competitividade e a sustentabilidade de toda cadeia produtiva.

Beneficiários:

pescadores,

aquicultores,

associações

e

Apoiar o fortalecimento e a modernização da pesca na região,

cooperativas.

associando o compromisso do uso sustentável dos recursos

Finalidades: financiar a implantação, a ampliação, a modernização e a reforma de empreendimentos por meio de investimentos fixos ou semifixos e de investimento misto (custeio e/ou comercialização associado de investimento fixo e/ou semifixo).

pesqueiros e a preservação do meio ambiente, estimulando a organização da produção e da comercialização com vistas a sua maior competitividade e sustentabilidade, geração de empregos e inserção social. Contribuir para a articulação dos diversos elos das cadeias produtivas da aquicultura e pesca sob o enfoque sistêmico.

Limite: R$ 1.728.000,00.

20

21

Cresce Nordeste Pesca

Beneficiários: pessoas físicas e jurídicas, além de suas associações e cooperativas que se dediquem à atividade de pesca.

Finalidades: investimentos fixos, semifixos e custeio:

a) construção reforma e ampliação de quaisquer benfeitorias e

instalações de infraestrutura pesqueira;

b) compra e reforma de embarcações;

c) compra de máquinas, equipamentos e instalações de pesca;

d) itens de custeio (gelo, óleo, graxas, iscas, rancho e outros

gastos necessários à atividade de pesca);

e) outros itens necessários à viabilidade do empreendimento,

desde que justificados no projeto e a critério da assessoria empresarial e técnica.

Limite: entre R$ 110 mil e R$ 1,4 milhão.

Encargos

beneficiário:

- Micro 5% a.a.

- Pequeno 6,75% a.a.

- Médio 7,25% a.a.

- Grande 8,5% a.a.

financeiros:

classificação

conforme

o

porte

do

Prazo para reembolso: até 12 anos, incluídos 4 anos de carência;

Bônus de adimplência: 25% sobre os juros para empreendimentos no Semiárido e 15% sobre os juros para empreendimentos fora do Semiárido.

22

Cresce Nordeste Carcinicultura

Beneficiários: empreendedores do setor de carcinicultura marinha (pessoas físicas e jurídicas), além de suas associações e cooperativas.

Finalidades: investimentos fixos e semifixos:

a) construção, reforma e ampliação de quaisquer benfeitorias;

b) serviços de topografia e terraplanagem;

c) máquinas e equipamentos, inclusive para beneficiamento de

produção;

d) veículos utilitários;

e)capacitação,

pesquisa, consultoria, projetos, assessoria

empresarial e técnica;

f) estudos de impacto ambiental e outros itens necessários à

viabilidade da exploração, desde que justificados no projeto.

Limite: entre R$ 110 mil e R$ 1,4 milhão.

Encargos

beneficiário.

- Micro 5% a.a.

- Pequeno 6,75% a.a.

- Médio 7,25% a.a.

- Grande 8,5% a.a.

financeiros:

classificação

conforme

o

porte

do

Prazo para reembolso: até 12 anos, incluídos 4 anos de carência.

Bônus de adimplência: 25% sobre os juros para empreendimentos no Semiárido e 15% sobre os juros para empreendimentos fora do Semiárido.

23

Cresce Nordeste Piscicultura

Beneficiários: produtores rurais (pessoas físicas e jurídicas), cooperativas e associações de produtores rurais (em operações diretas com os cooperados ou membros da associação)

Finalidades: investimentos fixos, semifixos e custeio:

a) construção, reforma e ampliação de quaisquer benfeitorias e

instalações permanentes;

b) construção de viveiros, tanques e canais;

c) aquisição de máquinas, equipamentos e instalações de

estruturas de apoio;

d) aquisição de redes, cabos e material para a confecção de

poitas;

e) serviços de topografia e terraplanagem;

f) racionalização e consumo de energia, obras de proteção do

meio ambiente;

g) outros itens necessários à viabilidade da exploração, desde que

justificados no projeto e a critério da assessoria empresarial e técnica.

Limite: entre R$ 110 mil e R$ 1,4 milhão.

Encargos

beneficiário:

- Micro 5% a.a.

- Pequeno 6,75% a.a.

- Médio 7,25% a.a.

- Grande 8,5% a.a.

financeiros:

classificação

conforme

o

porte

do

Prazo para reembolso: até 12 anos, incluídos 4 anos de carência.

Bônus de adimplência: 25% sobre os juros para empreendimentos no Semiárido e 15% sobre os juros para empreendimentos fora do Semiárido.

24

RECURSOS DO FUNDO CONSTITUCIONAL DO CENTRO- OESTE (FCO)

Agente operador: Banco do Brasil nos Estados de abrangência (Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul).

Objetivo: associar o compromisso da sustentabilidade, apoiar empreendimentos aquícolas e do setor de pesca na região Centro-Oeste, visando aumentar a competitividade das cadeias produtivas dos produtos aquícolas e do agronegócio da pesca e contribuir para o aumento das exportações, a geração de emprego e a inserção social.

Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Aquicultura (PROAQUA)

Beneficiários: aquicultores, cooperativas ou associações de aquicultores.

Finalidades: financiamento de investimentos fixos, semifixos e de custeio, compreendendo:

a) implantação, ampliação, modernização e reforma de

empreendimentos aquícolas, bem como financiamento da cadeia

produtiva da aquicultura;

b) implantação, ampliação, modernização e reforma de

empreendimentos destinados à produção de insumos, beneficiamento, comercialização e armazenamento da produção.

Limite: até R$ 10 milhões por tomador, sendo entre 70% e 100% sobre o valor do projeto técnico, plano simples ou proposta de financiamento para investimentos fixos e semifixos. Para custeio, até 30% do valor financiado pelo FCO.

25

Encargos

beneficiário:

- Micro 5% a.a.

- Pequeno 6,75% a.a.

- Médio 7,25% a.a.

- Grande 8,5% a.a.

financeiros:

classificação

conforme

o

porte

do

Prazo para reembolso: até 12 anos, incluídos 3 anos de carência.

Bônus de adimplência de 15% sobre os juros para quem efetuar o pagamento integral da parcela da dívida ou o saldo devedor do financiamento até o dia do vencimento.

Programa

de

Apoio

ao

Desenvolvimento

da

Pesca

(PESCART)

Beneficiários: pescadores artesanais e suas cooperativas ou associações.

Finalidades:

a) operações com investimento a pescadores artesanais,

isoladamente ou por meio e suas cooperativas, bem como associações de pescadores artesanais, para investimento na

melhoria das condições de produção, armazenamento, beneficiamento e comercialização do pecado;

b) financiamento a pescadores artesanais, beneficiários do

financiamento anteriormente descrito, para custeio da atividade

de pesca.

Limite: Até R$ 10 milhões por tomador. Para custeio, até 30% do valor financiado pelo FCO.

26

Encargos

beneficiário:

- Micro 5% a.a.

- Pequeno 6,75% a.a.

- Médio 7,25% a.a.

- Grande 8,5% a.a.

financeiros:

classificação

conforme

o

porte

do

Prazo para reembolso: até 12 anos, incluídos 3 anos de carência.

Bônus de adimplência de 15% sobre os juros para quem efetuar o pagamento integral da parcela da dívida ou o saldo devedor do financiamento até o dia do vencimento.

quem efetuar o pagamento integral da parcela da dívida ou o saldo devedor do financiamento até

27

Exigências e Procedimentos de Acesso às Linhas de Crédito para Pesca e Aquicultura

PRONAF

A DAP é o instrumento obrigatório que identifica pescadores e

aquicultores e/ou suas formas associativas organizadas como pessoas jurídicas que estejam aptos a realizarem operações de crédito rural ao amparo do Programa Nacional de Fortalecimento

da Agricultura Familiar (Pronaf).

Aos que pleiteiam ao Pronaf é exigida a DAP para o início do processo de obtenção do crédito. O documento atesta que o produtor rural é considerado como beneficiário do Programa e deve ser emitida por instituições credenciadas.

Os superintendentes estaduais do MPA nas 27 Unidades Federativas estão habilitados a utilizar o sistema virtual DAP WEB que possibilita a emissão da DAP e sua aprovação em até três horas, viabilizando maior eficiência, dinamismo e permitindo aos pescadores e aquicultores procurar as agencias bancárias em ato continuo ao registro.

Exigências bancárias:

·apresentação da DAP;

·à pessoa jurídica poderá ser concedida uma DAP especial, desde

que ela seja constituída exclusivamente por pescadores e/ou

aquicultores; ·operações de investimento: proposta simplificada; ·operações de custeio: apresentação da DAP.

28

DEMAIS LINHAS

Exigências bancárias:

· Ser correntista do banco em que se realizará a operação de

crédito e possuir cadastro, com dados pessoais, profissionais,

sobre a produção agropecuária e sobre os bens móveis e imóveis;

· Condição especial para atividades aquícola e pesqueira: o

proponente deve possuir o Registro Geral de Pesca (RGP), emitido pelo Ministério da Pesca e Aquicultura, por meio de suas Superintendências Estaduais;

· Operações de custeio: apresentação de plano simples ou

proposta incluindo o orçamento (relaciona despesas e inversões programadas para o empreendimento);

· Operações de investimento: apresentação de proposta de investimento, contendo orçamento e detalhamento do empreendimento;

PROCEDIMENTOS PARA ACESSAR O PRONAF E AS DEMAIS LINHAS:

Ir ao banco com a DAP e o projeto técnico ou proposta simplificada, que poderá ser feito pelo próprio pescador/aquicultor ou pelos órgãos de assistência técnica ou profissional qualificado; Apresentar os documentos e solicitar ao gerente a linha que melhor atenda seu projeto. No caso das demais linhas de financiamento, apresentar os documentos pessoais e as exigências bancárias conforme destacadas anteriormente.

OPERADORES

As linhas regionais do Norte e Nordeste são operadas, respectivamente, pelo Banco da Amazônia e pelo Banco do Nordeste que também operam as linhas do Pronaf Aquicultura e Pesca, Pronaf Mais Alimentos e Apoio Produtivo para Aquicultura e Pesca. O Banco do Brasil opera todas as linhas, com exceção das regionais do Norte e Nordeste.

29