Sei sulla pagina 1di 10
São Francisco Xavier, presbítero

São Francisco Xavier, presbítero

Modo de Rezar e Salvar a Alma, de São Francisco Xavier,

presbítero

(Séc. XVI)

(Goa, entre Junho e Agosto de 1548) 1

Ordem e regimento que o bom cristão deve ter todos os dias, para se encomendar a Deus e salvar sua alma

Ordem que se terá, ao alevantar da cama

1. Primeiramente, acordando logo pela manhã, todo fiel cristão fará três coisas, as quais aprazem a Deus, sobre todas as coisas: a primeira é confessar a Santíssima Trindade, três pessoas e um só Deus, a qual somente os cristãos bem e verdadeiramente confessam, quando se benzem dizendo: Em nome do Padre e do Filho e do Espírito Santo. 2. A segunda coisa é confessar Jesus Cristo, Filho de Deus verdadeiro, dizendo o Credo, e crendo-o bem e verdadeiramente sem duvidar, no qual se encerra toda nossa fé católica, o qual é o seguinte:Creio em Deus Pai, todo poderoso, criador dos céus e da terra; Creio em Jesus Cristo, seu Filho, um só Nosso Senhor; Creio que foi concebido do Espírito Santo e nasceu da Virgem Maria; Creio que padeceu sob poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; creio que desceu aos infernos, e, ao terceiro ressurgiu dos mortos; que subiu aos céus, está assentado à mão direita de Deus Pai todo poderoso; creio que dos céus há-de vir a julgar os vivos e os mortos; creio em um Espírito Santo; creio a Santa Igreja católica; creio o ajuntamento dos santos e a remissão dos pecados; creio a ressurreição da carne; creio a vida eterna. Amém, Jesus.

Protestação de Fé

3. Verdadeiro Deus eu confesso de vontade e coração, como bom e leal cristão, a Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito

Santo, três pessoas e um só Deus. Eu creio firmemente, sem duvidar, tudo o que crê e tem a Santa Madre Igreja de Roma.

Eu prometo como fiel Cristão, de viver e morrer em a santa fé católica de meu senhor Jesus Cristo. E quando à hora minha morte, não puder falar, agora, para quando eu morrer confesso

a meu Senhor Jesus Cristo por Unigênito Filho de Deus, com todo o meu coração.

4. A terceira coisa é pedir graça ao Senhor Deus, para

guardar dos 10 Mandamentos de sua santíssima lei, pois

nenhuma pessoa se pode salvar sem os guardar – os quais se hão – de dizer pela manhã e, para cada um deles pedir graças ao senhor Deus para naquele dia e em todos os outros dias de sua vida, os cumprir e guardar como ele manda, pela maneira

seguinte:

5. Os mandamentos da lei do Senhor Deus são 10, scilicet:

o

primeiro é amar a Deus sobre todas as coisas;

o

segundo não jurarás seu santo nome em vão;

o

terceiro guardarás domingos e festas;

o

quarto honrarás o teu pai e a tua mãe e viverás muitos anos;

o

quinto não matarás;

o

sexto não fornicarás;

o

sétimo não furtarás;

o

oitavo não levantaras falso testemunho;

o

nono não desejaras a mulher do teu próximo;

o

décimo não cobiçaras as coisas alheias.

6. Diz Deus: os que guardarem estes 10 Mandamentos irão

ao paraíso. Diz Deus: os que não guardarem estes 10 Mandamentos irão ao inferno. 7. Oração: Rogo-vos, meu Senhor Jesus Cristo, que me deis

graça, hoje neste dia e em todo o tempo da minha vida, para guardar estes 10 Mandamentos.

8. Oração: Rogo-vos, minha Senhora Santa Maria, que

queiras por mim rogar ao vosso bento Filho, Jesus Cristo, que

me dê graça, hoje neste dia e em todo o tempo de minha vida, para guardar estes 10 mandamentos.

9.

Oração: Rogo-vos, meu senhor Jesus Cristo, que me

perdoeis os pecados, que eu fiz hoje neste dia e em todo o

tempo de minha vida em não guardar estes 10 Mandamentos.

10. Oração: Rogo-vos, minha senhora Santa Maria, Rainha

dos anjos, que me alcanceis perdão, do vosso bento Filho Jesus Cristo, dos pecados que eu fiz hoje neste dia e em todo tempo de minha vida, em não guardar estes 10 mandamentos.

11. Acabada esta oração, dirá o Pai nosso e a Ave Maria e ao

mesmo fará em cada um dos dez mandamentos por si: para que melhor se lembre; e para propor e procurar de guardar os mandamentos e se desacostumar de pecar nos mandamentos que não guarda; e para que pecando algum deles, conheça mais

depressa o mal que faz e se arrenda mais cedo dos pecados que por costume comete. E naquele mandamento em que mais compreendido se achar, pecando por mal costume, pedirá com grande dor e arrependimento de seus pecados, graça ao senhor Deus para, naquele dia e em todos os de sua vida o guardar. E trabalhara muito pela salvação de sua alma guardando os dez mandamentos, e porá todas as suas forças em se desacostumar de pecar neles, dizendo assim;

12. Eu creio, verdadeiramente que se a morte me tomar

nalgum pecado, contra algum deste 10 Mandamentos que minha alma sera condenada às penas do inferno, sem nenhuma redenção. E também creio verdadeiramente que se a morte me tomar fora de pecado mortal e depois de me desacostumar de pecar contra os dez mandamentos contra os quais por mal costume peco, que o senhor Deus haverá misericórdia de minha alma por muito pecador que eu fosse, e me dará a salvação perpétua, que é agora do paraíso, fazendo primeiro penitência de meus pecados ou nesta vida ou no purgatório.

Ordem que se terá à noite, para pedir perdão dos pecados a Deus nosso Senhor

13. Guardara o fiel Cristão quando quiser dormir tudo o que

acima esta dito, examinando sua consciência dos pecados que naquele dia cometeu; propondo com a graça do Senhor a emenda deles; tendo propósito de se confessar a seu tempo. E

porquanto o sono e a imagem da morte e muitos, que se deitara a dormir bem dispostos amanhecem mortos, direi, com grande arrependimento de meus pecados, a confissão geral e me encomendarei ao Santo anjo da guarda. Direi desta maneira:

14. Eu, pecador muito errado me confesso ao senhor Deus e

a Santa Maria e a São Miguel, o anjo e a São João Batista, e a São Pedro e a São Paulo e a São Tomé, e a todos os Santos e Santas da corte do céu, e a voz, padre, digo minha culpa que pequei grandemente por pensamento e por fala e por obra, do muito bem que pudera fazer e não o fiz, e do muito mal de que me pudera apartar e não me apartei. De tudo me arrependo, digo a Deus minha culpa, Senhor, minha culpa, minha grande culpa. Peço e rogo à minha Senhora Santa Maria e todos os santos e santas, que queiram por mim rogar a meu senhor Jesus Cristo que me queira perdoar dos meus pecados presentes, passados, confessados, esquecidos e que, daqui por diante, me de a sua graça, me guarde de pecar e me leve a gozar da glória do paraíso. Amém, Jesus. 15. Ó anjo de Deus que és minha guarda, pela piedade suprema a mim, a ti cometido, salva, defende e governa. Amem, Jesus 16. Rogo-te, Anjo bento, a cuja providência eu sou encomendado, que sempre sejas presente, em minha ajuda. Ante Deus Nosso Senhor, apresenta os meus rogos a suas mui piedosas orelhas, para que, por usa misericórdia e tuas preces, me dê perdão de meus pecados passados e verdadeiro conhecimento e contrição dos presentes, e aviso para evitar os pecados vindouros, e me dê graça para bem obrar e até ao fim

perseverar. Afasta de mim, pela virtude de Deus todo-poderoso, toda a tentação de Satanás. E, o que não mereço por minhas obras, tu alcança por teus rogos por mim, ante Nosso Senhor, que em mim não haja lugar e mistura de alguma maldade. E se, algumas vezes, me vires errar o bom caminho e seguir os erros do pecado, tu procura de me volver a meu Salvador, pelas carreiras da justiça. E quando me vires em alguma tribulação e angústia, faz que me venha adjutório de Deus, por teus doces socorros. Rogo-te que nunca me desampares, mas sempre me cubras e visites e ajudes e defendas de toda a fadiga e guerra dos demônios, vigiando de dia e de noite, em todas as horas e momentos. Onde quer que andar, guarda-me e acompanha-me. Isso mesmo e peço, meu guardador, que quando desta vida partir, não deixes que me espantem os demônios, nem me deixes cair em desesperação, nem me desampares, até me levar à bem-aventurada vista de Deus Nosso Senhor, onde eu, contigo e com a bem-aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus,

e com todos os santos, para sempre folguemos em a glória do

paraíso, que nos dará Jesus Cristo Nosso Senhor, o qual com o Pai e com o Espírito Santo, vive e reina para sempre Amem.

Oração a Deus Nosso Senhor, à Virgem Senhora Nossa e a S. Miguel

17. Ó meu Deus poderoso e Pai piedoso da minha alma, Criador de todas as coisas do mundo, em vós, meu Deus e

Senhor, pois sois todo meu bem, creio firmemente, sem poder duvidar, que me hei-de salvar, pelos méritos infinitos da morte

e Paixão de meu Senhor Jesus Cristo, ainda que os pecados de

quando era pequeno sejam muito grandes, com todos os demais que tenho feitos. Vós, Senhor, me criastes e destes alma e corpo e quanto tenho. E vós, meu Deus, me fizestes à vossa semelhança, e não os falsos pagodes, que são deuses dos gentios, em figuras de bestas e alimárias do diabo. Eu arrenego

de todos os pagodes e feiticeiros e adivinhadores, pois são cativos e amigos do diabo. Ó gentios, que cegueira e pecado é

o vosso tão grande, que fazeis a Deus besta e alimária, pois o

adorais em suas figuras! Ó cristãos, dêmos graças e louvores a

Deus trino e uno, que nos deu a conhecer a fé e lei verdadeira de seu Filho Jesus Cristo.

18. Ó senhora Santa Maria, esperança dos cristãos, rainha

dos anjos e de todos os santos e santas que estão com Deus Nosso Senhor no céu, a vós, Senhora, e a todos os santos, me

encomendo agora para a hora da minha morte, que me guardeis do mundo e carne e diabo, que são meus inimigos, desejosos de levar a minha alma ao inferno.

19. Ó Senhor São Miguel, defendei-me do diabo, à hora da

minha morte, quando estiver dando conta a Deus de toda minha

vida passada. 20. Pesai, Senhor, os meus pecados com os méritos da morte

e Paixão de meu Senhor Jesus Cristo e não com os meus

poucos merecimentos: assim serei livre do poder do inimigo e irei gozar, para sempre, da glória do paraíso. Amem, Jesus.

Que coisa é pecado venial e por quantas coisas se perdoa. Que coisa é pecado mortal e como se perdoa.

21. Pecado venial não é outra coisa senão uma disposição de pecado mortal, e chama-se pecado venial porque levemente se há perdão dele. Perdoa-se por nove coisas: a primeira é por ouvir Missa; a segunda, por comungar; a terceira, pro benção episcopal; a quarta, por confissão geral; a quinta, por água benta; a sexta, por pão-bento; a sétima,, por bater no peito; a

oitava, por dizer a oração do pater noster, devotamente; a nona, por ouvir a pregação. Tudo isto com arrependimento.

22. Pecado mortal é querer, ou dizer, ou fazer alguma coisa

contra a lei de Deus ou deixar de fazer o que manda. E chama-

se mortal, porque mata o corpo e alma eternamente daquele que, sem dele [sendo mortal] fazer Penitência, faleceu. Pelo

pecado mortal, perde o homem a Deus, que o criou, e perde a glória que lhe prometeu, e perde o corpo e a alma que lhe remiu, e perde os merecimentos e benefícios da Santa Madre Igreja, e perde mais os bens que faz em pecado mortal, porque não prestam para sua salvação, posto que aproveitem para o acrescentamento da saúde e bens temporais e para diminuir nas penas e para vir em conhecimento do pecado em que está, para sair dele. Porque, se o pecador se arrepende do pecado com propósito de não pecar, e se confessar ao tempo que manda a Igreja, este já está em verdadeira penitência e é capaz dos merecimentos e indulgências da Igreja, e os bens que fizer lhe aproveitam para tudo. O pecado mortal se perdoa por quatro coisas: a primeira é por contrição; a segunda, por confissão de boca, com contrição, ao próprio sacerdote; a terceira, por satisfação de obra com contrição; a quarta, por propósito de não tornar mais a pecar, com contrição.

Oração da Vera Cruz

23. Ó cruz bem-aventurada, que foste consagrada com o

corpo de meu Senhor Jesus Cristo, e foste esmaltada de seu precioso sangue, peço-te, Senhor Jesus Cristo misericordioso, por virtude da tua morte e Paixão, que naquela sacratíssima cruz padeceste, me queiras perdoar meus pecados, assim como perdoaste o ladrão, estando tu, benigno Senhor, crucificado nela, e me dês vencimento contra meus contrários, e os meus inimigos queiras trazer a verdadeiro conhecimento que se arrependam. Amem, Jesus.

Como hão-de estar os meninos e meninas ao ouvir a Missa

24. Sejam os meninos e as meninas ensinados como hão-de

estar calados, na igreja. À confissão, estejam de joelhos; e à gloria in excelsis, estejam em pé; e logo à oração, em joelhos,

afora entre Páscoa e natal; à epistola, estejam sentados; e ao evangelho, em pé, com grande reverência; e ao Credo, e

dizendo Homo factus est, ponham os joelhos no chão. Ao prefácio, estejam em pé; e, depois do sanctus, em joelhos até ao cabo da Missa e tomar a bênção do sacerdote.

25. Também lhes ensinem pela manhã, antes que outra coisa

façam, alguma devoção de algumas aves-marias e pater noster

e Credo. Ao menos, três aves-marias em joelho: a primeira, à fé com que Nossa Senhora concebeu o Filho de Deus; a segunda, à dor quando o viu expiar na cruz; a terceira, ao prazer da ressurreição. Outro tanto à noite, antes que se deitem. E também ao meio-dia rezem alguma coisa, em memória da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo.

26. Oração à hóstia: Adoro-te, meu Senhor Jesus Cristo, e

bendigo a ti, que pela tua santa cruz remiste o mundo e a mim. Amém, Jesus.

27. Oração ao cálix: Adoro-te, sangue de meu Senhor Jesus

Cristo, o qual foi derramado na cruz, para salvar os pecadores e

a mim Amem, Jesus.

Lembranças do B. P. Francisco feitas aos que se desejam salvar

28. Lembre-se todo o pecador que há muito grande diferença de pecar mortalmente, por costume, e pecar acidentalmente e não por costume. Saiba certo que é necessário deixarem os homens os pecados de costume, na vida, e não aguardarem para os deixarem à hora da morte, porque, aguardando a tal tempo, os pecados deixam aos pecadores e não os pecadores aos pecados; e, nestes tais pecadores, a justiça de Deus se manifesta, quando morrem, ficando condenados para as penas do inferno. Mas em os que acidentalmente e não por costume pecam, trabalhando de guardar os mandamentos, usa Deus de sua misericórdia com eles, à hora de sua morte. 29. Todas as orações, esmolas e benfeitorias, e trabalhos

ordenados, e enfermidades sofridas com paciência, e as obras de misericórdia que cumprir, e todos os outros bens que fizer, serão ordenados a este fim, rogando ao Senhor Deus lhe dê graça: para se desacostumar de pecar contra os dez Mandamentos, nos quais por mau costume peca, pois para salvação da minha alma me é tão necessário desacostumar-me de pecar, porquanto os pecados de costume são os que levam os homens ao inferno. 30. Lembre-se todo o cristão da continua memória da morte e da brevidade dela, e da conta tão estreita que a Deus há-de dar de toda sua vida passada, quando morrer; e a lembrança do dia do juízo universal, quando todos, em corpo e alma, ressurgirmos; e das penas perpétuas do inferno, que nunca têm fim; e a lembrança da glória do paraíso, para a qual fomos criados. Todas estas coisas cuidadas, cada dia me ajudarão muito para me dispor a fazer agora o que à hora da minha morte queria ter feito, para ir à glória do paraíso. Todo fiel cristão, que esta regimento guardar, ganhará nesta vida, com a graça do Senhor, a glória do paraíso.

Obras Completas – Edições Loyola

Oração Ó Deus, que, pela pregação de São Francisco Xavier, conquistastes para vós muitos povos do Oriente, concedei a todos os fiéis o mesmo zelo, para que s santa Igreja possa alegrar-se com o nascimento de novos filhos em toda a terra. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.