Sei sulla pagina 1di 6

UM PLANO PARA A OBTENÇÃO DO CONTROLE OPERACIONAL DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DO SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO - SAAE DE ALAGOINHAS BAHIA.

Autores:

Michel Sahade Darzé

Engenheiro Civil formado pela Escola Politécnica da UFBA, 1985, Professor da

UCSal (Universidade Católica do Salvador) e da UNIFACS (Universidade Salvador),

Consultor do PMSS.

Theodulo Cerqueira de Almeida*

Engenheiro Sanitarista (EP/UFBA), Coordenador de Combates a Perdas e Uso

Racional de Energia do SAAE Alagoinhas.

Maria das Graças de Castro Reis

Engenheira Sanitarista (EP/UFBA); Diretora Geral do SAAE de Alagoinhas;

Presidente da ASSEMAE Regional Nordeste I.

Valéria Figueiredo Lima

Engenheira Civil (UEFS), Diretora Técnica do SAAE Alagoinhas.

*Endereço: Largo da independência s/n, CEP:48020.480 – Alagoinhas- Bahia,

Telefone (75)3422.4284 ; Fax (75) 3422.4321; e-mails: theodulo@pop.com.br;

saae.galreis@alagoinhas.com.br; saae.valeria@alagoinhas.com.br.

Palavras Chave : Cadastro Técnico, Setorização, Macromedição, Controle

Operacional.

DECLARAÇÃO

Nós, autores deste artigo, submetemo-nos às normas estabelecidas pelo

regulamento da XI Exposição de Experiências Municipais em Saneamento.

UM PLANO PARA A OBTENÇÃO DO CONTROLE OPERACIONAL DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DO SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO – SAAE DE ALAGOINHAS BAHIA.

INTRODUÇÃO

No presente trabalho será apresentado um diagnóstico do Sistema de

Abastecimento de Água da cidade de Alagoinhas e o Plano de Ação, definido para

Otimização e Controle Operacional do Sistema, que foi criado no âmbito do Acordo

de Cooperação Técnica entre o SAAE de Alagoinhas e o Ministério das Cidades,

através do Programa de Modernização do Setor Saneamento - PMSS.

Este Plano de Ação é fruto do conhecimento acumulado em mais de um ano de

assessoria do PMSS ao SAAE Alagoinhas, visando desenvolver atividades para

melhoria do sistema de abastecimento de água da cidade. Teve também especial

importância no desenvolvimento deste instrumento o Plano Municipal de

Saneamento Ambiental - PMSA, elaborado em 2003/2004, que se constitui num

importante instrumento de diagnóstico e de planejamento dos sistemas ligados ao

saneamento no município.

OBJETIVO

Apresentação do Plano de Ação desenvolvido pelo PMSS juntamente com o SAAE

Alagoinhas, visando que o SAAE passe se apropriar, de forma contínua e

sistemática, dos parâmetros técnicos que caracterizam o desempenho do sistema

de abastecimento de água e, a partir destes dados, venha a exercer o Controle

Operacional do Sistema de Abastecimento de Água.

DESENVOLVIMENTO

O SAAE Alagoinhas não realiza atualmente macromedição em seus sistemas de

captação, produção e distribuição de água. Atualmente os volumes produzidos são

estimados com base nas vazões especificadas das bombas (valor de placa) e no

número de horas de operação por bomba. Algumas campanhas de macromedição

foram realizadas, esporadicamente, para caracterização de algumas grandezas

operacionais na saída dos principais sistemas elevatórios (Sistemas de Sobocó e

Cavada). Como estas medições não são contínuas, não permitem um controle operacional efetivo do sistema.

O SAAE também não possui atualmente um controle pleno dos volumes consumidos

em cada setor de abastecimento. Isto ocorre pois a setorização do faturamento do

consumo de água não coincide com a setorização física do sistema de abastecimento. Com isso existe dificuldade em contabilizar o consumo em cada setor de distribuição.

Assim, fica caracterizado que atualmente o SAAE não possui o pleno controle operacional do sistema. O sistema é operado de forma empírica, sem caracterização das variáveis operacionais mais importantes do sistema, tais como: volumes

produzidos, distribuídos, medidos e faturados, pressões no sistema, vazões de adução, etc. Além disso, não existe cadastro confiável do sistema (captação, adução

e rede de distribuição) e os setores de abastecimento da rede de distribuição não estão definidos com consistência.

Diante deste quadro, o SAAE e o PMSS definiram um Plano de Ação visando permitir que o SAAE adquira o Controle Operacional de Sistema, passando a controlar todas as etapas do processo no Sistema de Abastecimento de Água. Este Plano de Ação foi subdividido em cinco projetos relacionados a seguir:

Projeto 1: Desenvolvimento de Cadastro Técnico de Todas as Unidades Integrantes do Sistema; Projeto 2: Macromedição e Controle Operacional do Sistema de Abastecimento de Água; Projeto 3: Setorização do Sistema de Distribuição; Projeto 4: Diagnóstico e Avaliação de Perdas; Projeto 5: Acompanhamento do Projeto de Eficiência Energética para o Sistema de Cavada;

RESULTADOS ESPERADOS

Com o desenvolvimento dos projetos já referidos pretende-se que o SAAE passe a obter de forma contínua e sistemática todos os parâmetros operacionais que

caracterizam o desempenho do sistema, passando a controlar os processos desde a captação até a micromedição.

A seguir apresentam-se, de forma sistemática, os referidos projetos, que estão

atualmente em fase de implantação, acompanhados de seus objetivos específicos e

resultados esperados para cada um deles.

No artigo propriamente dito pretende-se descrever cada um dos projetos, enfocando a metodologia que vem sendo utilizada na sua implantação, assim como tratamento dos dados que serão obtidos, as análises a serem realizadas e os resultados esperados.

PROJETO 1: Desenvolvimento de Cadastro Técnico de Todas as Unidades Integrantes do Sistema Objetivo Específico:

Elaborar um cadastro técnico confiável de todas as unidades integrantes do sistema de abastecimento de água, assim como uma rotina para atualização e consolidação permanente deste cadastro. Resultados Esperados:

Obter um cadastro técnico consistente, que apoiará todas as ações de gestão do sistema.

PROJETO 2: Macromedição e Controle Operacional do Sistema de Abastecimento

de Água.

Objetivo Específico:

Obter os parâmetros hidráulicos operacionais do sistema, através de macromedição,

de forma contínua e sistemática, para com isto controlar de forma técnica e consistente a operação do sistema.

Resultados Esperados:

Definição de critérios operacionais consistentes para o sistema de abastecimento de água. Obter parâmetros hidráulicos caracterizadores do sistema, o que permitirá o desenvolvimento de projetos de ampliação do sistema e de otimização operacional.

Simulação operacional de diversas unidades do sistema, através de modelos computacionais, visando gerar otimizações.

PROJETO 3: Setorização do Sistema de Distribuição Objetivo Específico:

Caracterizar de forma consistente os setores de distribuição existentes na cidade e compatibilizar o cadastro de consumidores com os setores da rede de distribuição. Resultados Esperados:

Consolidação da delimitação dos setores de abastecimento da cidade; Compatibilização dos dados de macromedição nos setores de abastecimento com os dados de micromedição e de faturamento, por setor.

PROJETO 4: Diagnóstico e Avaliação de Perdas Objetivo Específico:

Diagnosticar as perdas reais e aparentes no sistema de abastecimento de água, a partir do cadastro técnico do sistema (projeto 1), da setorização da rede (projeto 3) e de dados de macromedição e micromedição no sistema (projetos 2 e 3). Resultados Esperados:

Elaborar um relatório de caracterização e avaliação das perdas no sistema. Definir um plano de combate às perdas nas diversas unidades do sistema.

PROJETO 5: Acompanhamento do Projeto de Eficiência Energética para o Sistema de Cavada Objetivo Específico:

Implementar no Sistema de Adução de Água de Cavada, ações geradoras de eficiência energética, no âmbito do convênio entre o SAAE e a ELETRBRÁS através do programa PROCEL Sanear. Resultados Esperados:

Gerar e caracterizar através de medições, economia no consumo de energia no sistema em foco.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

DTA D2. Macromedição - Programa Nacional de Combate ao Desperdício de Água. Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, Programa de Modernização do Setor Saneamento, 2004.

DTA G2. Guia Prático de Macromedição - Programa Nacional de Combate ao Desperdício de Água. Ministério das Cidades – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, Programa de Modernização do Setor Saneamento, 2005.

TSUTIYA, M. T. Abastecimento de Água. Politécnica da USP, 2003, 643p.

ed.

Ed. Escola