Sei sulla pagina 1di 14
Princípios da Psicofarmacologia

Princípios da Psicofarmacologia

Princípios da Psicofarmacologia

Termos básicos

• Farmacologia – “estudo dos princípios ativos dos fármacos, ou seja, estudo das

substâncias que interagem com sistemas vivos por meio de processos químicos, ligando-se especialmente a moléculas reguladoras e ativando ou inibindo processos corporais.”

• Droga é qualquer substância que, administrada no organismo vivo, pode produzir alterações somáticas ou funcionais.

– substância ou matéria-prima que tenha a finalidade medicamentosa ou sanitária.

Luellmann, Color Atlas of Pharmacology © 2005 Thieme

Luellmann, Color Atlas of Pharmacology © 2005 Thieme

Colchicina Ác. Salicílico Digoxina Atropina
Colchicina
Ác. Salicílico
Digoxina
Atropina

Luellmann, Color Atlas of Pharmacology © 2005 Thieme

Termos básicos

• Fármaco - tem estrutura química conhecida e propriedade de modificar uma função fisiológica já
• Fármaco - tem estrutura química conhecida e propriedade de modificar uma
função fisiológica já existente. Não cria função.
• Medicamento - produto farmacêutico, tecnicamente obtido ou elaborado, com
finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico.

Termos básicos

• Insumo Farmacêutico - droga ou matéria-prima aditiva ou complementar de

qualquer natureza, destinada a emprego em medicamentos, quando for o caso, e seus recipientes.

• Correlato - a substância, produto, aparelho ou acessório não enquadrado nos

conceitos anteriores, cujo uso ou aplicação esteja ligado à defesa e proteção da saúde individual ou coletiva, à higiene pessoal ou de ambientes, ou a fins diagnósticos e analíticos, os cosméticos e perfumes, e, ainda, os produtos dietéticos, óticos, de acústica médica, odontológicos e veterinários.

Termos básicos

• Dose - Quantidade da droga a ser administrada pelo peso do paciente.

• Índice terapêutico - Segurança na utilização de um medicamento.

droga a ser administrada pelo peso do paciente. • Índice terapêutico - Segurança na utilização de
droga a ser administrada pelo peso do paciente. • Índice terapêutico - Segurança na utilização de

Termos básicos

• Biodisponibilidade - Porcentagem do medicamento que chega ao seu local de

ação, ou a um líquido biológico a partir do qual este chega ao seu local de ação.

• Bioequivalência - Ocorre quando dois medicamentos possuem mesmo princípio

ativo sendo idênticos em potência ou concentração, apresentação e via de administração com biodisponibilidade iguais.

• Iatrogenia - Quando um medicamento, ao ser administrado a um indivíduo,

provoca uma lesão ou doença de forma não intencional.

Termos básicos

• Medicamento referência - É o medicamento inovador, o primeiro a ser lançado

no mercado, que tem sua eficácia, segurança e qualidade comprovadas junto a ANVISA no momento de seu registro.

• Medicamento genérico - É o medicamento bioequivalente ao referência.

• Medicamento similar - É um medicamento que como o genérico, possui o

mesmo princípio ativo, a mesma dosagem e forma farmacêutica do medicamento de referência, mas não é considerado bioequivalente.

Termos básicos

REAÇÃO ADVERSA AO MEDICAMENTO (RAM) - É qualquer resposta a um

medicamento que seja prejudicial, não intencional, e que ocorra nas doses normalmente utilizadas em seres humanos para profilaxia, diagnóstico e tratamento de doenças, ou para a modificação de uma função fisiológica.

(ANVISA, 2004)

INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA

• Relação entre o medicamento e uma substância ou patologia.

Medicamento, Nutriente, Alimento, Patologia

Sinergismo X Antagonismo

Termos básicos

Dose eficaz média (DE50) – dose em que 50% da população apresenta um efeito específico.

Depende da medida de eficácia utilizada: DE50 do ácido acetilsalicílico (Aspirina) para dor de cabeça DE50 da aspirina como anti-reumático ou antiagregante plaquetário.

Dose letal (DL50) – dose capaz de matar 50% da população de animais testados.

Essa dose mede-se em miligramas (mg) de substância por cada quilograma (kg) de massa do animal testado.

Índice terapêutico = DL50 / DE50

Confere segurança razoável quando o valor é superior a 10

Subdivisões da farmacologia

• Farmacologia geral, Farmacologia aplicada, Farmacognosia, Farmacoterapia, Farmacotécnica, Toxicologia, Farmacovigilância, Farmacoepidemiologia.

• Farmacodinâmica

– Qual a utilização prática da farmacodinâmica?

• Farmacocinética - descrever o movimento da droga através do organismo.

– Qual a utilização prática da farmacocinética?

Aspectos práticos

• Melhor posologia de acordo com: via de administração, forma farmacêutica, intervalo entre as doses.

• Reajuste de posologia, quando necessário, de acordo com a resposta clínica do paciente.

• Interpretação de uma falha terapêutica:

– Transgressão do paciente; erros de medicação; interações.

Nesse sentido

O uso de medicamentos substitui integralmente a psicoterapia?

Não!