Sei sulla pagina 1di 10
Princípios Constitucionais Universidade do Estado de Mato Grosso Departamento de Administração Gestão Pública Prof.ª
Princípios Constitucionais Universidade do Estado de Mato Grosso Departamento de Administração Gestão Pública Prof.ª

Princípios Constitucionais

Universidade do Estado de Mato Grosso

Departamento de Administração Gestão Pública

Prof.ª Leidimara Santos

Convivência civilizada/organizada. Leis Sociedade sem lei – caos/indivíduo buscando própria justiça. Surgem de
Convivência civilizada/organizada.
Leis
Sociedade sem lei –
caos/indivíduo
buscando própria
justiça.
Surgem de anseios
populares, da ética, da
moral e de outros
princípios.
Judiciário –
cumprir a lei
Estado, as empresas e
demais atores também
devem cumprir a lei.
Ganha forma Agente Deve ser exemplo ao cidadão; público Estado Que o emprega tem o
Ganha forma Agente Deve ser exemplo ao cidadão; público Estado Que o emprega tem o
Ganha forma Agente Deve ser exemplo ao cidadão; público Estado Que o emprega tem o
Ganha forma Agente Deve ser exemplo ao cidadão; público Estado Que o emprega tem o

Ganha forma

Agente

Deve ser exemplo ao

cidadão;

público

Estado
Estado

Que o emprega tem o dever de

zelar pela

sociedade;

Cidadão que quer um Estado eficiente não pode ser agente de corrupção!!

• Instituição organizada do ponto de vista político, social e jurídico; • Conjunto organizado de
• Instituição organizada do ponto de vista político, social e jurídico; • Conjunto organizado de
• Instituição organizada do ponto de vista político, social e jurídico; • Conjunto organizado de

Instituição organizada do ponto de vista

político, social e jurídico;

Conjunto organizado de normas jurídicas

unitário, coerente e completo.

Estado

Legislação e

ordenamento

jurídico

Estado de Direito Estado de castas

Estado de Direito

Estado de Direito Estado de castas

Estado de

castas

Estado de Direito Estado de castas
Adm. Pública • União, Estados, Municípios e Distrito Federal; • Art. 37 da cont. 88;

Adm. Pública

• União, Estados, Municípios e Distrito Federal; • Art. 37 da cont. 88;
• União, Estados,
Municípios e
Distrito Federal;
• Art. 37 da cont. 88;
direta • Atividades do Poder Executivo;
direta
• Atividades do
Poder Executivo;
• Entidades com personalidade jurídica própria (autarquias, fundações).
• Entidades com
personalidade
jurídica própria
(autarquias,
fundações).

Brasil

Federativo

Adm. Pública

indireta

fundações). Brasil Federativo Adm. Pública indireta Obedecerá os princípios de acordo com a constituição de
fundações). Brasil Federativo Adm. Pública indireta Obedecerá os princípios de acordo com a constituição de

Obedecerá os princípios de acordo com a constituição de 1988.

Princípios explícitos

Princípios explícitos Legalidade Impessoalidade Moralidade Publicidade Eficiência  Conceito: enunciações
Princípios explícitos Legalidade Impessoalidade Moralidade Publicidade Eficiência  Conceito: enunciações
Princípios explícitos Legalidade Impessoalidade Moralidade Publicidade Eficiência  Conceito: enunciações
Princípios explícitos Legalidade Impessoalidade Moralidade Publicidade Eficiência  Conceito: enunciações

LegalidadePrincípios explícitos Impessoalidade Moralidade Publicidade Eficiência  Conceito: enunciações normativas; 

ImpessoalidadePrincípios explícitos Legalidade Moralidade Publicidade Eficiência  Conceito: enunciações normativas; 

MoralidadePrincípios explícitos Legalidade Impessoalidade Publicidade Eficiência  Conceito: enunciações normativas; 

PublicidadePrincípios explícitos Legalidade Impessoalidade Moralidade Eficiência  Conceito: enunciações normativas; 

Eficiênciaexplícitos Legalidade Impessoalidade Moralidade Publicidade  Conceito: enunciações normativas;  Função:

Conceito: enunciações normativas;

Função: orientar a

compreensão do ordenamento

jurídico;

A administração tem nos princípios um instrumento técnico.

Legalidade • Direito público: a administração só pode fazer o que a lei permite. •

Legalidade

Direito público: a

administração só

pode fazer o que a lei permite.

Direito privado:

podem fazer tudo

aquilo que a lei não

proíbe;

podem fazer tudo aquilo que a lei não proíbe; Impessoalidade • Tratar todos com igualdade, sem
podem fazer tudo aquilo que a lei não proíbe; Impessoalidade • Tratar todos com igualdade, sem
podem fazer tudo aquilo que a lei não proíbe; Impessoalidade • Tratar todos com igualdade, sem
podem fazer tudo aquilo que a lei não proíbe; Impessoalidade • Tratar todos com igualdade, sem

Impessoalidade

Tratar todos com

igualdade, sem

distinção a qualquer cidadão.

Ex: não pode ocorrer nepotismo.

a qualquer cidadão. • Ex: não pode ocorrer nepotismo. Moralidade • Agir de acordo com a
a qualquer cidadão. • Ex: não pode ocorrer nepotismo. Moralidade • Agir de acordo com a

Moralidade

Agir de acordo com

a justiça e equidade,

requerendo honestidade nos atos administrativos.

Ex: não pode ocorrer pagamento de

propinas para

privilégios em licitações.

nos atos administrativos. • Ex: não pode ocorrer pagamento de propinas para privilégios em licitações.

Publicidade

 

Eficiência

Confere ao administrado

A administração deve buscar

(sociedade como um todo) o

soluções de maneira eficiente. Minimizar

conhecimento dos atos

oficiais.

demanda pública soluções.

Direito de receber dos

Outros princípios (processos

órgãos públicos informações

 

adm.): finalidade,

de interesse particular ou coletivo.

motivação, ampla defesa, entre outros.

Fontes normativas

Administração pública União Estado
Administração pública
União
Estado
Fontes normativas Administração pública União Estado Distrito Federal Municípios - Constituição Federal; -

Distrito Federal Municípios

- Constituição Federal;

- Constituição dos Estados;

- Lei orgânica do D. F.

- Lei orgânica dos municípios;

- Legislações ordinárias e complementares;

- Políticas, diretrizes, planos e programas

do governo;

- Atos de ministros e secretários;

- Atos dos dirigentes de órgão autônomos ou entidades e titular de unidade

administrativa.

Considerações finais Gestão eficiente: conhecimento pleno da função do agente público; Agente deve aplicar de
Considerações finais
Gestão eficiente: conhecimento pleno da função do
agente público;
Agente deve aplicar de forma adequada e balizada a lei –
“O bem-estar do cidadão”;
Cidadão contribui com os cofres públicos – cuidar com
“causa-efeito”.