Sei sulla pagina 1di 87

PLATÃO

Crátilo

CRÁTILO

Platão

(ou sobre a justeza dos nomes; gênero lógico)

HERMÓGENES

CRÁTILO

SÓCRATES

St. 1

p. 383

Hermógenes: [383] Quer que nós apresentemos a Sócrates, que está ali, o tema de nossa conversa? Crátilo: Se te parecer conveniente. Her.: Crátilo está dizendo aqui, Sócrates, que há por natureza um nome exato para cada um dos seres; o nome não é uma designação que, segundo um acordo, algumas pessoas dão ao objeto, assinalando-o com uma porção de vozes de sua língua, mas que, por natureza, tem sentido certo, sempre o mesmo, tanto para [b] os gregos quanto para os bárbaros em geral. Perguntei-lhe, então, se, em verdade, Crátilo era ou não o seu nome, ao que ele respondeu afirmativamente, que assim, de fato, se chamava. “E Sócrates?”, perguntei. “É Sócrates mesmo”, respondeu. “E para todos os outros homens, o nome que aplicamos a cada um é o seu verdadeiro nome?” E ele: “não; pelo menos o teu”, replicou, “não é Hermógenes, ainda que todo mundo te chame desse modo”. E como eu insista em interrogá-lo, ansioso para saber, [384] não me dá resposta clara e ainda usa de ironia, como querendo insinuar que esconde alguma coisa de que tenha conhecimento, que me obrigaria no caso de resolver-se a revelar-ma a concordar com ele e a falar como ele fala. Por isso, se tiveres meio de interpretar o oráculo de Crátilo, prazeirosamente te ouvirei.

~ 176 ~













St. 1

p. 383

 ヤ⦆″ベバブ ⦆“ボ プヂ∴ カ┇プ〞<│バブ │jドバ づボヂプ⦆ブボ┇━¥-

a

ペバピヂ │♀ボ ベ°デ⦆ボ;  ラ・ ━⦆ブ ド⦆プバῖ.  ワ〞ヂ│″ベ⦆─ ┄ビ━∴ボ 〃ドバῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ _ボ°ペヂ│⦆─ _〞ピ°│ビ│ヂ バ;ボヂブ ßプ<━│g │iボ ゞボ│┇ボ ┄″━バブ 〝バ┄┃プ┃ῖヂボῇ プヂ∴ ⦆‖

5

│⦆V│⦆ バ;ボヂブ ゞボ⦆ペヂ ゝ ぱボ │ブボバ─ ━┃ボピ≦ペバボ⦆ブ プヂベバῖボ プヂベi━ブῇ │2─ ヂ|│iボ ┄┇ボ2─ ペ°〞ブ⦆ボ í〝ブ┄ピバデデ°ペバボ⦆ブῇ づベベ≠ _〞ピ°│ビ│< │ブボヂ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ 〝バ┄┃プ≦ボヂブ プヂ∴ Nラベベビ━ブ プヂ∴ ヅヂ〞ヅ<〞⦆ブ─ │≧ボ

b

ヂ‖│≧ボ び〝ヂ━ブボ. í〞┇│i ⦆“ボ ヂ‖│♀ボ íデ℃ バ、 ヂ‖│j ワ〞ヂ│″ベ⦆─ │3 づベビピバ♂≪ ゞボ⦆ペヂ· ヽ ド> ヽペ⦆ベ⦆デバῖ. "ケ♂ ド> カ┇プ〞<│バブ;" Ñ┄ビボ. "カ┇プ〞<│ビ─ῇ" î ドῂ 〃─. "ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │⦆ῖ─ ぱベベ⦆ブ─ づボピ〞¥〝⦆ブ─ 〝∽━ブボῇ 〃〝バ〞 プヂベ⦆Vペバボ ゞボ⦆ペヂ ñプヂ━│⦆ボῇ │⦆V│° í━│ブボ ßプ<━│g

5

ゞボ⦆ペヂ;" ヽ ド≦ῇ "ヰ‘プ⦆┃ボ ━⦆♂ デバῇ" î ドῂ 〃─ῇ "ゞボ⦆ペヂ ῾ラ〞ペ⦆- デ≦ボビ─ῇ ⦆‖ド> どボ 〝<ボ│バ─ プヂベi━ブボ ぱボピ〞┇〝⦆ブ." プヂ∴ íペ⦆V í〞┇│iボ│⦆─ プヂ∴ 〝〞⦆ピ┃ペ⦆┃ペ≦ボ⦆┃ バ、ド≦ボヂブ 〃│ブ 〝⦆│> ベ≦デバブῇ ⦆‘│バ づ〝⦆━ヂ┄バῖ ⦆‖ド>ボ バ、〞┇ボバ″バ│ヂ♂ │バ 〝〞°─ ペバῇ 〝〞⦆━〝⦆ブ-

384

⦆″ペバボ°─ │ブ ヂ‖│♀─ íボ ßヂ┃│j ドブヂボ⦆バῖ━ピヂブ 〉─ バ、ド℃─ 〝バ〞∴ ヂ‖│⦆V, ゝ バ、 ヅ⦆″ベ⦆ブ│⦆ ━ヂ┄i─ バ、〝バῖボῇ 〝⦆ブ∞━バブバボ どボ プヂ∴ íペ> ヽペ⦆ベ⦆デバῖボ プヂ∴ ベ≦デバブボ び〝バ〞 ヂ‖│♀─ ベ≦デバブ. バ、 ⦆“ボ 〝◯ Ñ┅バブ─ ━┃ペヅヂベバῖボ │≧ボ ワ〞ヂ│″ベ⦆┃ ペヂボ│バ♂ヂボῇ ïド≦┇─ どボ づプ⦆″━ヂブペブ·

5

PLATÃO

Crátilo

384a

Porém com maior prazer, ainda, ficarei sabendo o que pensas a respeito da exata aplicação dos nomes, se isso for do teu agrado. Sóc.: Hermógenes, filho de Hipônico, há uma declaração antiga [b] que as coisas belas são difíceis de aprender; o conhecimento dos nomes não é negócio de menor importância. Se eu tivesse podido escutar a aula de cinquenta dracmas de Pródico, suficiente, por si só, como ele afirma, para deixar os ouvintes completos nessa matéria, nada te impediria agora de ficares sabendo a verdade sobre a exatidão dos nomes. [c] Porém, não a escutei; estive apenas na de uma dracma, não me encontrando, por isso mesmo, em condições de conhecer verdadeiramente essa questão. Mas, de muito bom grado me disponho a investigar o assunto juntamente contigo e Crátilo. Quanto a dizer que Hermógenes não é, verdadeiramente, o teu nome, tenho para mim que é brincadeira da técnica dele. Talvez com isso queira insinuar que desejarias ser rico, porém nunca chegas a adquirir fortuna. Mas, como agora disse, essas coisas são difíceis de compreender; o melhor será congregarmos esforços para saber quem está com a razão: tu ou Crátilo. Her.: De minha técnica, Sócrates, já conversei várias vezes a esse respeito tanto com ele quanto com outras pessoas, sem que chegasse a convencer-me de que a [d] justeza dos nomes se baseia em outra coisa que não seja convenção e acordo. Para mim, seja qual for o nome que se dê a uma determinada coisa, esse é o seu nome certo; e mais: se substituirmos esse nome por outro, vindo a cair em desuso o primitivo, o novo nome não é menos certo do que o primeiro. Assim, costumamos mudar o nome de nossos escravos, e a nova designação não é menos acertada do que a primitiva. Nenhum nome é dado por natureza a qualquer coisa, mas pela lei e o costume dos que se habituaram a chamá-la dessa maneira. Se estou enganado, declaro-me [e] disposto a instruir-me e a ouvir a esse respeito não somente Crátilo como qualquer outra pessoa.

~ 177 ~





384a

ペ∽ベベ⦆ボ ド> ヂ‖│j ━⦆ブ 〃〝◯ ド⦆プバῖ Ñ┅バブボ 〝バ〞∴ _ボ⦆ペ<│┇ボ _〞ピ°│ビ│⦆─ Ñ│ブ どボ êドブ⦆ボ 〝┃ピ⦆♂ペビボῇ バ・ ━⦆ブ ヅ⦆┃ベ⦆ペ≦ボg í━│♂ボ.  Bゲ 〝ヂῖ ῾ロ〝〝⦆ボ♂プ⦆┃ ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ 〝ヂベヂブ≠ 〝ヂ〞⦆ブペ♂ヂ 〃│ブ ┅ヂベバ〝≠ │≠ プヂベ< í━│ブボ 〃〝◯ Ñ┅バブ ペヂピバῖボΑ プヂ∴ ド≧ プヂ∴ │♀

b

〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ ⦆‖ ━ペブプ〞♀ボ │┃デ┅<ボバブ ヾボ ペ<ピビペヂ. バ、 ペ>ボ ⦆“ボ íデ℃ âドビ ëプビプ°ビ 〝ヂ〞≠ ヱ〞⦆ド♂プ⦆┃ │≧ボ 〝バボ│ビプ⦆ボ│<- ド〞ヂ┅ペ⦆ボ í〝♂ドバブポブボ, Üボ づプ⦆″━ヂボ│ブ |〝<〞┅バブ 〝バ〞∴ │⦆V│⦆ 〝バ〝ヂブドバV━ピヂブῇ 」─ ┄ビ━ブボ íプバῖボ⦆─ῇ ⦆‖ド>ボ どボ íプ¥ベ┃≦ボ ━バ

5

ヂ‖│♂プヂ ペ<ベヂ バ、ド≦ボヂブ │≧ボ づベ∞ピバブヂボ 〝バ〞∴ _ボ⦆ペ<│┇ボ _〞ピ°│ビ- │⦆─Α ボVボ ド> ⦆‖プ づプ∞プ⦆ヂῇ づベベ≠ │≧ボ ド〞ヂ┅ペブヂ♂ヂボ. ⦆‘プ⦆┃ボ ⦆;ドヂ

c

〝3 〝⦆│バ │♀ づベビピ>─ Ñ┅バブ 〝バ〞∴ │iボ │⦆ブ⦆″│┇ボΑ ━┃パビ│バῖボ ペ≦ボ│⦆ブ ñ│⦆ブペ°─ バ、ペブ プヂ∴ ━⦆∴ プヂ∴ ワ〞ヂ│″ベg プ⦆ブボ3. 〃│ブ ド> ⦆‘ ┄ビ━♂ ━⦆ブ ῾ラ〞ペ⦆デ≦ボビ ゞボ⦆ペヂ バ;ボヂブ │3 づベビピバ♂≪, 」━〝バ〞 |〝⦆〝│バ″┇ ヂ‖│♀ボ ━プ¥〝│バブボΑ ⦆・バ│ヂブ デ≠〞 ・━┇─ ━バ ┅〞ビペ<│┇ボ í┄ブ≦ペバボ⦆ボ

5

プ│∞━バ┇─ づ〝⦆│┃デ┅<ボバブボ ßプ<━│⦆│バ. づベベῂῇ ゝ ボ┃ボド≧ Ñベバデ⦆ボῇ バ、ド≦ボヂブ ペ>ボ │≠ │⦆ブヂV│ヂ ┅ヂベバ〝°ボῇ バ、─ │♀ プ⦆ブボ♀ボ ド> プヂ│ヂ- ピ≦ボ│ヂ─ ┅〞≧ ━プ⦆〝バῖボ バ・│バ 〉─ ━′ ベ≦デバブ─ Ñ┅バブ バ・│バ 〉─ ワ〞ヂ│″- ベ⦆─.

10

 ワヂ∴ ペ≧ボ Ñデ┇デバῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ 〝⦆ベベ<プブ─ ド≧ プヂ∴ │⦆″│g ドブヂベバ┅ピバ∴─ プヂ∴ ぱベベ⦆ブ─ 〝⦆ベベ⦆ῖ─ῇ ⦆‖ ド″ボヂペヂブ 〝バブ━ピ2- ボヂブ 〉─ ぱベベビ │ブ─ _〞ピ°│ビ─ _ボ°ペヂ│⦆─ ö ━┃ボピ∞プビ プヂ∴ ヽペ⦆-

d

ベ⦆デ♂ヂ. íペ⦆∴ デ≠〞 ド⦆プバῖ 〃│ブ ぱボ │♂─ │g ピ2│ヂブ ゞボ⦆ペヂῇ │⦆V│⦆ バ;ボヂブ │♀ _〞ピ°ボΑ プヂ∴ どボ ヂ“ピ♂─ デバ ñ│バ〞⦆ボ ペバ│ヂピ2│ヂブῇ íプバῖボ⦆ ド> ペビプ≦│ブ プヂベ3ῇ ⦆‖ド>ボ ô││⦆ボ │♀ ’━│バ〞⦆ボ _〞ピi─ Ñ┅バブボ │⦆V 〝〞⦆│≦〞⦆┃ῇ 」━〝バ〞 │⦆ῖ─ ⦆、プ≦│ヂブ─ ïペバῖ─ ペバ│ヂ│ブピ≦ペバピヂΑ ⦆‖ デ≠〞

5

┄″━バブ ßプ<━│g 〝バ┄┃プ≦ボヂブ ゞボ⦆ペヂ ⦆‖ド>ボ ⦆‖ドバボ♂, づベベ≠ ボ°ペg プヂ∴ Ñピバブ │iボ íピブ━<ボ│┇ボ │バ プヂ∴ プヂベ⦆″ボ│┇ボ. バ、 ド≦ 〝◯ ぱベベ◯ Ñ┅バブῇ ñ│⦆ブペ⦆─ Ñデ┇デバ プヂ∴ ペヂボピ<ボバブボ プヂ∴ づプ⦆″バブボ ⦆‖ ペ°ボ⦆ボ 〝ヂ〞≠ ワ〞ヂ│″ベ⦆┃ῇ づベベ≠ プヂ∴ 〝ヂ〞ῂ ぱベベ⦆┃ ヽ│⦆┃⦆Vボ.

e

PLATÃO

Crátilo

385a

Sóc.: [385] Sem dúvida, há algum sentido no que dizes, Hermógenes. Convém examinarmos o assunto. Como quer que resolvamos chamar uma coisa, será o seu nome apropriado? Her.: É assim que parece. Sóc.: Quer a denomine desse modo um particular, quer o faça a cidade? Her.: Acho que sim. Sóc.: Como! Se eu dou nome a uma coisa qualquer, digamos, se ao que hoje chamamos homem, eu der nome de cavalo, a mesma coisa passará a ser denominada homem por todos, e cavalo por mim particularmente, e, na outra hipótese, homem apenas para mim, e cavalo para todos os outros? Foi isso o que disseste? Her.: [b] Sim; é assim que parece.

[Sóc.: Muito bem. Responde-me,

agora, ao seguinte:

admites que se possa dizer a verdade ou mentir? Her.: Admito. Sóc.: Sendo assim, a proposição que se refere às coisas como elas são, é verdadeira, vindo a ser falsa quanto indica o que elas não são? Her.: É isso mesmo. Sóc.: Logo, é possível dizer por meio da palavra o que é verdadeiro e o que não é, o falso? Her.: Sim. Sóc.: Então é possível dizer por meio da palavra o que é e o que não é? Her.: Perfeitamente. Sóc.: [c] E a proposição verdadeira, é verdadeira no todo, não sendo verdadeiras as suas técnicas? Her.: Não; as técnicas também o são.

Sóc.: Porventura só serão verdadeiras as técnicas grandes, sem que o sejam as pequenas, ou todas o são igualmente?

~ 178 ~





385a

 Aロ━┇─ ペ≦ボ│⦆ブ │∴ ベ≦デバブ─ῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─Α ━プバ┆¥ペバピヂ

385

ド≦. ゝ どボ ┄¶─ プヂベ3 │ブ─ ñプヂ━│⦆ボῇ │⦆Vピῂ ßプ<━│g ゞボ⦆ペヂ;  Aラペ⦆ブデバ ド⦆プバῖ.  ワヂ∴ í≠ボ 、ドブ¥│ビ─ プヂベ3 プヂ∴ í≠ボ 〝°ベブ─;  ガビペ♂.

5

 ケ♂ ⦆“ボ; í≠ボ íデ℃ プヂベi ヽ│ブ⦆Vボ │iボ ゞボ│┇ボῇ ⦆?⦆ボ ゝ ボVボ プヂベ⦆Vペバボ ぱボピ〞┇〝⦆ボῇ í≠ボ íデ℃ │⦆V│⦆ :〝〝⦆ボ 〝〞⦆━ヂデ⦆〞バ″┇ῇ ゝ ド> ボVボ :〝〝⦆ボῇ ぱボピ〞┇〝⦆ボῇ Ñ━│ヂブ ドビペ⦆━♂≪ ペ>ボ ゞボ⦆ペヂ ぱボピ〞┇〝⦆─ │j ヂ‖│j, 、ド♂≪ ド> :〝〝⦆─; プヂ∴ 、ド♂≪ ペ>ボ ヂ“ ぱボピ〞┇- 〝⦆─ῇ ドビペ⦆━♂≪ ド> :〝〝⦆─; ⦆’│┇ ベ≦デバブ─;

10

 Aラペ⦆ブデバ ド⦆プバῖ.

b

[ ガ≦〞バ ド∞ ペ⦆ブ │°ドバ バ、〝≦Α プヂベバῖ─ │ブ づベビピ2 ベ≦デバブボ プヂ∴ ┆バ┃ド2;  Aラデ┇デバ.  ヰ‖プ⦆Vボ バ・ビ どボ ベ°デ⦆─ づベビピ∞─ῇ ヽ ド> ┆バ┃ド∞─;

5

 ヱ<ボ┃ デバ.  Bモ〞ῂ ⦆“ボ ⦆”│⦆─ ゝ─ どボ │≠ ゞボ│ヂ ベ≦デ◯ 〉─ Ñ━│ブボῇ づベビピ∞─Α ゝ─ ドῂ どボ 〉─ ⦆‖プ Ñ━│ブボῇ ┆バ┃ド∞─;  ゚ヂ♂.  Aラ━│ブボ ぱ〞ヂ │⦆V│⦆ῇ ベ°デg ベ≦デバブボ │≠ ゞボ│ヂ │バ プヂ∴ ペ∞;

10

 ヱ<ボ┃ デバ.    ῾ヰ ベ°デ⦆─ ドῂ í ━│ ∴ ボ ヽ づベビピ≧─ 〝°│バ〞⦆ボ ペ> ボ 〃ベ⦆─

c

づベビピ∞─ῇ │≠ ペ°〞ブヂ ドῂ ヂ‖│⦆V ⦆‖プ づベビピ2;  ヰ‘プῇ づベベ≠ プヂ∴ │≠ ペ°〞ブヂ.  ヱ°│バ〞⦆ボ ド> │≠ ペ>ボ ペバデ<ベヂ ペ°〞ブヂ づベビピ2ῇ │≠ ド> ━ペブプ〞≠ ⦆‘· ö 〝<ボ│ヂ;

5

PLATÃO

Crátilo

385c

Her.: Todas, eu penso.

Sóc.: E achas que em qualquer proposição pode haver técnica menor do que o nome? Her.: Não; o nome é a técnica menor. Sóc.: Assim, numa proposição verdadeira o nome é enunciado? Her.: Sim. Sóc.: E é verdadeiro, segundo o afirmaste. Her.: Sim. Sóc.: E a técnica de uma proposição falsa, não será também falsa? Her.: De acordo. Sóc.: Logo, é possível dizer nomes falsos e nomes

ambas as

verdadeiros, modalidades? Her.: [d] E como não?]

uma

vez

que

proposições

de

Sóc.: Assim, o nome pelo qual todos designam um objeto é o nome desse objeto? Her.: Sim. Sóc.: E quantos nomes alguém disser que tem determinado objeto, tantos ele terá e por todo o tempo que o disserem? Her.: Eu, pelo menos, Sócrates, não conheço outra maneira de denominar com acerto as coisas, a não ser a seguinte:

posso designar qualquer coisa pelo nome que me aprouver dar-lhes, e tu, por outro nome que lhe atribuíres. O mesmo vejo [e] passar-se nas cidades, conferindo por vezes cada uma aos mesmos objetos nomes diferentes, que variam de heleno para heleno, como dos helenos para os bárbaros. Sóc.: Então, vejamos agora, Hermógenes, se és também de parecer que com os seres se dá o mesmo, possuindo cada um sua existência particular, como dizia Protágoras, quando afirmou que o homem é a “medida de todas [386] as coisas”, e que, por isso, conforme me parecerem as coisas, tais serão elas, realmente, para mim,

~ 179 ~





385c

 ヱ<ボ│ヂῇ ⦆;ペヂブ Ñデ┇デバ.  Aラ━│ブボ ⦆“ボ 〃│ブ ベ≦デバブ─ ベ°デ⦆┃ ━ペブプ〞°│バ〞⦆ボ ペ°〞ブ⦆ボ ぱベベ⦆ ö ゞボ⦆ペヂ;  ヰ‘プῇ づベベ≠ │⦆V│⦆ ━ペブプ〞°│ヂ│⦆ボ.  ワヂ∴ │♀ ゞボ⦆ペヂ ぱ〞ヂ │♀ │⦆V づベビピ⦆V─ ベ°デ⦆┃ ベ≦デバ│ヂブ;

10

 ゚ヂ♂.  ᾿モベビピ≦─ デバῇ 〉─ ┄0─.  ゚ヂ♂.  ケ♀ ド> │⦆V ┆バ″ド⦆┃─ ペ°〞ブ⦆ボ ⦆‖ ┆バVド⦆─;  ガビペ♂.

15

 Aラ━│ブボ ぱ〞ヂ ゞボ⦆ペヂ ┆バVド⦆─ プヂ∴ づベビピ>─ ベ≦デバブボῇ バ・〝バ〞 プヂ∴ ベ°デ⦆ボ;  ヱi─ デ≠〞 ⦆‘;]

d

 Mヰ どボ ぱ〞ヂ ñプヂ━│⦆─ ┄3 │g ゞボ⦆ペヂ バ;ボヂブῇ │⦆V│° í━│ブボ ßプ<━│g ゞボ⦆ペヂ;  ゚ヂ♂.  Bル プヂ∴ ヽ〝°━ヂ どボ ┄3 │ブ─ ßプ<━│g _ボ°ペヂ│ヂ バ;ボヂブῇ

5

│⦆━ヂV│ヂ Ñ━│ヂブ プヂ∴ │°│バ ヽ〝°│ヂボ ┄3;  ヰ‖ デ≠〞 Ñ┅┇ Ñデ┇デバῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ _ボ°ペヂ│⦆─ ぱベベビボ _〞ピ°│ビ│ヂ ö │ヂ″│ビボῇ íペ⦆∴ ペ>ボ ñ│バ〞⦆ボ バ;ボヂブ プヂベバῖボ ßプ<━│g ゞボ⦆ペヂῇ ゝ íデ℃ íピ≦ペビボῇ ━⦆∴ ド> ñ│バ〞⦆ボῇ ゝ ヂ“ ━″. ⦆’│┇ ド> プヂ∴ │ヂῖ─ 〝°ベバ━ブボ ヽ〞i 、ド♂≪ ßプ<━│ヂブ─ í〝∴ │⦆ῖ─ ヂ‖│⦆ῖ─

e

プバ♂ペバボヂ _ボ°ペヂ│ヂῇ プヂ∴ Nラベベビ━ブ 〝ヂ〞≠ │⦆′─ ぱベベ⦆┃─ Nラベベビ- ボヂ─ῇ プヂ∴ Nラベベビ━ブ 〝ヂ〞≠ ヅヂ〞ヅ<〞⦆┃─.  ガ≦〞バ ド≧ ・ド┇ペバボῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ 〝°│バ〞⦆ボ プヂ∴ │≠ ゞボ│ヂ ⦆’│┇─ Ñ┅バブボ ━⦆ブ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ 、ド♂≪ ヂ‖│iボ ï ⦆‖━♂ヂ バ;ボヂブ

5

ßプ<━│g, 」━〝バ〞 ヱ〞┇│ヂデ°〞ヂ─ Ñベバデバボ ベ≦デ┇ボ "〝<ボ│┇ボ ┅〞ビペ<│┇ボ ペ≦│〞⦆ボ" バ;ボヂブ ぱボピ〞┇〝⦆ボ – 〉─ ぱ〞ヂ ⦆?ヂ ペ>ボ どボ íペ⦆∴ ┄ヂ♂ボビ│ヂブ │≠ 〝〞<デペヂ│ヂ バ;ボヂブῇ │⦆ブヂV│ヂ ペ>ボ Ñ━│ブボ íペ⦆♂,

386

PLATÃO

Crátilo

386a

como o serão para ti conforme te parecerem. Ou és de opinião que sua essência seja, de algum modo, permanente? Her.: Já me aconteceu, Sócrates, algumas vezes, em minha perplexidade, ser levado a adotar a opinião de Protágoras. Contudo, não me parece que seja muito certa. Sóc.: Como assim? Em algum tempo já chegaste a admitir que não existe [b] em absoluto homem ruim? Her.: Não, por Zeus. Já me tem acontecido muitas vezes aceitar que há homens ruins, e até mesmo em grande número. Sóc.: E então? E homens inteiramente bons, nunca chegaste a encontrar? Her.: Pouquíssimos. Sóc.: Porém já os encontraste? Her.: Sim, já encontrei. Sóc.: E de que modo pensas? Não te parece que sejam judiciosos os indivíduos bons de todo, e insensatos os inteiramente maus? Her.: [c] É isso, justamente, o que parece. Sóc.: Como poderá dar-se, então, no caso de estar Protágoras com a razão, e ser, de fato, verdade que as coisas são como parecem ser a cada um, que entre nós uns sejam judiciosos, e outros insensatos? Her.: Não é possível. Sóc.: Por outro lado, no caso de haver diferença entre a razão e a sem-razão, hás de admitir também, sem vacilações, que dificilmente estará certa a proposição de Protágoras. Pois em verdade, ninguém poderia ser mais judicioso do que outro, se a verdade [d] fosse o que parecesse a cada pessoa. Her.: É muito certo. Sóc.: Mas também não admitirás com Eutidemo, quero crer, que todas as coisas são semelhantes simultaneamente e sempre para todo o mundo. Desse jeito, umas pessoas não poderão





386a

⦆?ヂ ドῂ どボ ━⦆♂ῇ │⦆ブヂV│ヂ ド> ━⦆♂· ö Ñ┅バブボ ド⦆プバῖ ━⦆ブ ヂ‖│≠ ヂ|│iボ │ブボヂ ヅバヅヂブ°│ビ│ヂ │2─ ⦆‖━♂ヂ─;  Aルドビ 〝⦆│> Ñデ┇デバῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ づ〝⦆〞iボ プヂ∴ íボ│ヂVピヂ íポビボ≦┅ピビボ バ、─ び〝バ〞 ヱ〞┇│ヂデ°〞ヂ─ ベ≦デバブΑ ⦆‖ 〝<ボ┃ │ブ ペ≦ボ│⦆ブ ペ⦆ブ ド⦆プバῖ ⦆’│┇─ Ñ┅バブボ.  ケ♂ ド≦; í─ │°ドバ âドビ íポビボ≦┅ピビ─ῇ 」━│バ ペ≧ 〝<ボ┃ ━⦆ブ ド⦆プバῖボ バ;ボヂ♂ │ブボヂ ぱボピ〞┇〝⦆ボ 〝⦆ボビ〞°ボ;  ヰ‖ ペ≠ │♀ボ ヨ♂ヂῇ づベベ≠ 〝⦆ベベ<プブ─ ド≧ ヂ‖│♀ 〝≦〝⦆ボピヂῇ 」━│バ ペ⦆ブ ド⦆プバῖボ 〝<ボ┃ 〝⦆ボビ〞⦆′─ バ;ボヂ♂ │ブボヂ─ づボピ〞¥〝⦆┃─ῇ プヂ∴ ペ<ベヂ ━┃┅ボ⦆″─.  ケ♂ ド≦; 〝<ボ┃ ┅〞ビ━│⦆∴ ⦆‘〝┇ ━⦆ブ Ñド⦆ポヂボ バ;ボヂブ;  ワヂ∴ ペ<ベヂ _ベ♂デ⦆ブ.  Aラド⦆ポヂボ ドῂ ⦆“ボ;  Aラペ⦆ブデバ.  ヱi─ ⦆“ボ │⦆V│⦆ │♂ピバ━ヂブ; ぴ〞ῂ 』ドバΑ │⦆′─ ペ>ボ 〝<ボ┃ ┅〞ビ━│⦆′─ 〝<ボ┃ ┄〞⦆ボ♂ペ⦆┃─ῇ │⦆′─ ド> 〝<ボ┃ 〝⦆ボビ〞⦆′─ 〝<ボ┃ ぱ┄〞⦆ボヂ─;  Aラペ⦆ブデバ ド⦆プバῖ ⦆’│┇─.  ヰ?°ボ │バ ⦆“ボῇ バ、 ヱ〞┇│ヂデ°〞ヂ─ づベビピ2 Ñベバデバボ プヂ∴ Ñ━│ブボ ヂ’│ビ ï づベ∞ピバブヂῇ │♀ ⦆?ヂ どボ ド⦆プ3 ßプ<━│g │⦆ブヂV│ヂ プヂ∴ バ;ボヂブῇ │⦆′─ ペ>ボ ïペiボ ┄〞⦆ボ♂ペ⦆┃─ バ;ボヂブῇ │⦆′─ ド> ぱ┄〞⦆ボヂ─;  ヰ‖ ド2│ヂ.  ワヂ∴ │ヂV│< デバῇ 〉─ íデ∨ペヂブῇ ━⦆∴ 〝<ボ┃ ド⦆プバῖῇ ┄〞⦆ボ∞- ━バ┇─ ⦆‘━ビ─ プヂ∴ づ┄〞⦆━″ボビ─ ペ≧ 〝<ボ┃ ド┃ボヂ│♀ボ バ;ボヂブ ヱ〞┇│ヂ- デ°〞ヂボ づベビピ2 ベ≦デバブボΑ ⦆‖ド>ボ デ≠〞 ぱボ 〝⦆┃ │3 づベビピバ♂≪ ヽ ñ│バ〞⦆─ │⦆V ß│≦〞⦆┃ ┄〞⦆ボブペ¥│バ〞⦆─ バ・ビῇ バ・〝バ〞 ば どボ ßプ<━│g ド⦆プ3 ßプ<━│g づベビピ2 Ñ━│ヂブ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ᾿モベベ≠ ペ≧ボ ⦆‖ド> プヂ│ῂ ラ‖ピ″ドビペ°ボ デバ ⦆;ペヂブ ━⦆∴ ド⦆プバῖ 〝∽━ブ 〝<ボ│ヂ ヽペ⦆♂┇─ バ;ボヂブ びペヂ プヂ∴ づバ♂Α ⦆‖ド> デ≠〞 どボ ⦆’│┇─

ヽペ⦆♂┇─ バ;ボヂブ びペヂ プヂ∴ づバ♂Α ⦆‖ド> デ≠〞 どボ ⦆’│┇─
ヽペ⦆♂┇─ バ;ボヂブ びペヂ プヂ∴ づバ♂Α ⦆‖ド> デ≠〞 どボ ⦆’│┇─
ヽペ⦆♂┇─ バ;ボヂブ びペヂ プヂ∴ づバ♂Α ⦆‖ド> デ≠〞 どボ ⦆’│┇─
ヽペ⦆♂┇─ バ;ボヂブ びペヂ プヂ∴ づバ♂Α ⦆‖ド> デ≠〞 どボ ⦆’│┇─
ヽペ⦆♂┇─ バ;ボヂブ びペヂ プヂ∴ づバ♂Α ⦆‖ド> デ≠〞 どボ ⦆’│┇─
ヽペ⦆♂┇─ バ;ボヂブ びペヂ プヂ∴ づバ♂Α ⦆‖ド> デ≠〞 どボ ⦆’│┇─

5

b

5

10

c

5

d

~ 180 ~

PLATÃO

Crátilo

386d

ser boas, e outras más, se a virtude e o vício ocorrerem sempre juntos e ao mesmo tempo em todos os indivíduos. Her.: É verdade o que dizes. Sóc.: Ora, se todas as coisas não são semelhantes ao mesmo tempo, e sempre, para todo mundo, nem relativas a cada pessoa em particular, é claro que devem ser em si [e] mesmas de essência permanente; não estão em relação conosco, nem podem ser deslocadas em todos os sentidos por nossa fantasia, porém existem por si mesmas, de acordo com sua essência natural. Her.: Parece-me, Sócrates, que é assim mesmo. Sóc.: Mas, poderão ser as coisas conformadas desse modo,

e suas ações de modo diferente? As ações não serão, de

igual modo, um aspecto de ser? Her.: Sem dúvida; elas também o são. Sóc.: [387] Logo, as ações se realizam segundo sua própria natureza, não conforme a opinião que dela fizermos. Por exemplo: se quisermos cortar alguma coisa, poderemos fazê-lo como bem entendermos ou com o que for do nosso agrado? Não será cortando cada objeto como quer a natureza que ele seja cortado e com o instrumento apropriado para

cortar, que o cortaremos certo e realizaremos corretamente

a operação, e se quisermos proceder contra a natureza,

falharemos de todo e nada conseguiremos? Her.: [b] É também o que eu penso. Sóc.: Da mesma forma, no caso de desejarmos queimar alguma coisa, não deveremos fazê-lo de qualquer jeito, como nos ditar a fantasia, mas pelo modo certo, que é o modo indicado pela natureza para queimar e ser queimado e com os meios apropriados. Her.: É isso mesmo.

Sóc.: E com tudo o mais não se passa da mesma forma?





386d

バ;バボ ⦆。 ペ>ボ ┅〞ビ━│⦆♂ῇ ⦆。 ド> 〝⦆ボビ〞⦆♂ῇ バ、 ヽペ⦆♂┇─ び〝ヂ━ブ プヂ∴ づバ∴ づ〞バ│∞ │バ プヂ∴ プヂプ♂ヂ バ・ビ.  ᾿モベビピ2 ベ≦デバブ─.  ヰ‖プ⦆Vボ バ、 ペ∞│バ 〝∽━ブ 〝<ボ│ヂ í━│∴ボ ヽペ⦆♂┇─ びペヂ プヂ∴ づバ♂ῇ ペ∞│バ ßプ<━│g 、ド♂≪ ñプヂ━│⦆ボῇ ド2ベ⦆ボ ド≧ 〃│ブ ヂ‖│≠ ヂ|│iボ ⦆‖━♂ヂボ Ñ┅⦆ボ│< │ブボヂ ヅ≦ヅヂブ°ボ í━│ブ │≠ 〝〞<デペヂ│ヂῇ ⦆‖ 〝〞♀─ ïペ∽─ ⦆‖ド> |┄ῂ ïペiボ ßベプ°ペバボヂ ぱボ┇ プヂ∴ プ<│┇ │j ïペバ│≦〞g ┄ヂボ│<━ペヂ│ブῇ づベベ≠ プヂピῂ ヂ|│≠ 〝〞♀─ │≧ボ ヂ|│iボ ⦆‖━♂ヂボ Ñ┅⦆ボ│ヂ 〒〝バ〞 〝≦┄┃プバボ.  ヨ⦆プバῖ ペ⦆ブῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ ⦆’│┇.  ヱ°│バ〞⦆ボ ⦆“ボ ヂ‖│≠ ペ>ボ どボ バ・ビ ⦆’│┇ 〝バ┄┃プ°│ヂῇ ヂ。 ド> 〝〞<ポバブ─ ヂ‖│iボ ⦆‖ プヂ│≠ │♀ボ ヂ‖│♀ボ │〞°〝⦆ボ; ö ⦆‖ プヂ∴ ヂ”│ヂブ ñボ │ブ バ;ド⦆─ │iボ ゞボ│┇ボ バ、━♂ボῇ ヂ。 〝〞<ポバブ─;  ヱ<ボ┃ デバ プヂ∴ ヂ”│ヂブ.  ワヂ│≠ │≧ボ ヂ|│iボ ぱ〞ヂ ┄″━ブボ プヂ∴ ヂ。 〝〞<ポバブ─ 〝〞<│- │⦆ボ│ヂブῇ ⦆‖ プヂ│≠ │≧ボ ïペバ│≦〞ヂボ ド°ポヂボ. ⦆?⦆ボ í<ボ │ブ í〝ブ- ┅バブ〞∞━┇ペバボ ïペバῖ─ │iボ ゞボ│┇ボ │≦ペボバブボῇ 〝°│バ〞⦆ボ ïペῖボ │ペビ│≦⦆ボ ñプヂ━│⦆ボ 〉─ どボ ïペバῖ─ ヅ⦆┃ベ¥ペバピヂ プヂ∴ ¬ どボ ヅ⦆┃ベビピiペバボῇ ö í≠ボ ペ>ボ プヂ│≠ │≧ボ ┄″━ブボ ヅ⦆┃ベビピiペバボ ñプヂ━│⦆ボ │≦ペボバブボ │⦆V │≦ペボバブボ │バ プヂ∴ │≦ペボバ━ピヂブ プヂ∴ ¬ 〝≦┄┃プバῇ │バペ⦆Vペ≦ボ │バ プヂ∴ 〝ベ≦⦆ボ │ブ ïペῖボ Ñ━│ヂブ プヂ∴ _〞ピi─ 〝〞<ポ⦆ペバボ │⦆V│⦆ῇ í≠ボ ド> 〝ヂ〞≠ ┄″━ブボῇ íポヂペヂ〞│ビ━°ペバピ< │バ プヂ∴ ⦆‖ド>ボ 〝〞<ポ⦆ペバボ;  Aラペ⦆ブデバ ド⦆プバῖ ⦆’│┇.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ í≠ボ プ<バブボ │ブ í〝ブ┅バブ〞∞━┇ペバボῇ ⦆‖ プヂ│≠ 〝∽━ヂボ ド°ポヂボ ドバῖ プ<バブボῇ づベベ≠ プヂ│≠ │≧ボ _〞ピ∞ボ; ヂ’│ビ ドῂ í━│∴ボ 〒 í〝バ┄″プバブ ñプヂ━│⦆ボ プ<バ━ピヂ♂ │バ プヂ∴ プ<バブボ プヂ∴ ¬ í〝バ┄″プバブ;  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │ぴベベヂ ⦆’│┇;

 Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │ぴベベヂ ⦆’│┇;
 Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │ぴベベヂ ⦆’│┇;
 Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │ぴベベヂ ⦆’│┇;
 Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │ぴベベヂ ⦆’│┇;
 Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │ぴベベヂ ⦆’│┇;
 Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │ぴベベヂ ⦆’│┇;

5

e

5

387

5

b

5

~ 181 ~

PLATÃO

Crátilo

387b

Her.: Perfeitamente. Sóc.: E falar, não é também uma espécie de ação? Her.: Sim. Sóc.: De que modo, então, falará alguém corretamente: [c] da mesma maneira que lhe aprouver falar, ou, de preferência, dizendo as coisas segundo o modo natural de falar e como devem ser ditas, para alcançar o seu intento e dizer, de fato, alguma coisa, sem o que cometerá erros e nada conseguirá? Her.: Penso que é como dizes. Sóc.: E dar nome às coisas, não é uma técnica do ato de falar? Quando se denomina alguma coisa, fala-se, não é verdade? Her.: Perfeitamente. Sóc.: Logo, nomear, também é ação, uma vez que falar é uma espécie de ação, com relação a certas coisas. Her.: É isso mesmo. Sóc.: [d] Ora, as ações, como já vimos, não são relativas a nós, mas tem cada uma sua própria natureza? Her.: É isso mesmo. Sóc.: Assim sendo, convirá nomear as coisas pelo modo natural de nomeá-las e serem nomeadas, e pelo meio adequado, não como imaginamos que devemos fazê-lo, caso queiramos ficar coerentes com o que assentamos antes. Só por esse modo conseguiremos, de fato, dar nome às coisas; do contrário, será impossível. Her.: É o que me parece. Sóc.: Outro exemplo: o que é preciso cortar, digamos, terá de ser cortado com alguma coisa? Her.: Sim. Sóc.: [e] E o que é preciso tecer, terá de ser tecido com algo? E o que for para furar, será furado com algum instrumento?





387b

 ヱ<ボ┃ デバ.  Bモ〞ῂ ⦆“ボ ⦆‖ プヂ∴ │♀ ベ≦デバブボ ペ♂ヂ │ブ─ │iボ 〝〞<ポバ¥ボ í━│ブボ;  ゚ヂ♂.

10

 ヱ°│バ〞⦆ボ ⦆“ボ 〒 ぱボ │g ド⦆プ3 ベバプ│≦⦆ボ バ;ボヂブῇ │ヂ″│◯ ベ≦デ┇ボ _〞ピi─ ベ≦ポバブῇ ö í≠ボ ペ>ボ 〒 〝≦┄┃プバ │≠ 〝〞<デペヂ│ヂ

c

ベ≦デバブボ │バ プヂ∴ ベ≦デバ━ピヂブ プヂ∴ ¬ῇ │ヂ″│◯ プヂ∴ │⦆″│g ベ≦デ◯ῇ 〝ベ≦⦆ボ │≦ │ブ 〝⦆ブ∞━バブ プヂ∴ í〞バῖ· どボ ド> ペ∞, íポヂペヂ〞│∞━バ│ヂ♂ │バ プヂ∴ ⦆‖ド>ボ 〝⦆ブ∞━バブ;  ヰ’│┇ ペ⦆ブ ド⦆プバῖ 〉─ ベ≦デバブ─.

5

 ヰ‖プ⦆Vボ │⦆V ベ≦デバブボ ペ°〞ブ⦆ボ │♀ _ボ⦆ペ<パバブボ; ⦆ボ⦆ペ<- パ⦆ボ│バ─ デ<〞 〝⦆┃ ベ≦デ⦆┃━ブ │⦆′─ ベ°デ⦆┃─.  ヱ<ボ┃ デバ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │♀ _ボ⦆ペ<パバブボ 〝〞∽ポ♂─ │♂─ í━│ブボῇ バ・〝バ〞 プヂ∴ │♀ ベ≦デバブボ 〝〞∽ポ♂─ │ブ─ îボ 〝バ〞∴ │≠ 〝〞<デペヂ│ヂ;

10

 ゚ヂ♂.  モ。 ド> 〝〞<ポバブ─ í┄<ボビ━ヂボ ïペῖボ ⦆‖ 〝〞♀─ ïペ∽─ ⦆“━ヂブῇ

d

づベベῂ ヂ|│iボ │ブボヂ 、ド♂ヂボ ┄″━ブボ Ñ┅⦆┃━ヂブ;  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ _ボ⦆ペヂ━│≦⦆ボ 〒 〝≦┄┃プバ │≠ 〝〞<デペヂ│ヂ _ボ⦆ペ<パバブボ │バ プヂ∴ _ボ⦆ペ<パバ━ピヂブ プヂ∴ ¬, づベベῂ ⦆‖┅ 〒 どボ ïペバῖ─

5

ヅ⦆┃ベビピiペバボῇ バ・〝バ〞 │ブ │⦆ῖ─ Ñペ〝〞⦆━ピバボ ペ≦ベベバブ ヽペ⦆ベ⦆デ⦆″- ペバボ⦆ボ バ;ボヂブ; プヂ∴ ⦆’│┇ ペ>ボ どボ 〝ベ≦⦆ボ │ブ 〝⦆ブ⦆ῖペバボ プヂ∴ _ボ⦆ペ<- パ⦆ブペバボ, ぱベベ┇─ ド> ⦆‘;  ガヂ♂ボバ│ヂ♂ ペ⦆ブ.  ガ≦〞バ ド∞, ゝ Ñドバブ │≦ペボバブボῇ Ñドバブ │gῇ ┄ヂペ≦ボῇ │≦ペボバブボ;

10

 ゚ヂ♂.  ワヂ∴ ゝ Ñドバブ プバ〞プ♂パバブボῇ Ñドバブ │g プバ〞プ♂パバブボ; プヂ∴ ゝ Ñドバブ │〞┃〝∽ボῇ Ñドバブ │g │〞┃〝∽ボ;

e

~ 182 ~

PLATÃO

Crátilo

387e

Her.: Perfeitamente. Sóc.: E que for preciso nomear, terá de ser nomeado com alguma coisa? Her.: [388] Isso mesmo. Sóc.: Qual é o instrumento necessário para perfuramos? Her.: Furador. Sóc.: Qual para tecermos? Her.: Lançadeira. Sóc.: E qual para nomearmos? Her.: O nome. Sóc.: Muito bem. Nome, portanto, é o instrumento? Her.: Certamente. Sóc.: E, agora, se te perguntasse: "que instrumento é a lançadeira?" Não é um instrumento de tecer? Her.: Sim. Sóc.: [b] E que fazemos quando tecemos? Não separamos da trama a urdidura, que estão misturadas? Her.: Sim. Sóc.: E a respeito do furador e de tudo o mais, não responderias do mesmo modo? Her.: Perfeitamente. Sóc.: E a respeito do nome, poderias dar resposta idêntica? Se dizemos que o nome é instrumento, que fazemos quando designamos alguma coisa? Her.: Não sei como responder. Sóc.: Não ensinamos uns aos outros, e não distinguimos as coisas, conforme sejam constituídas? Her.: Perfeitamente. Sóc.: O nome, por conseguinte, é instrumento para ensinar a respeito [c] das coisas e para separá-las, tal como a lançadeira separa os fios da teia. Her.: Sim. Sóc.: A naveta não é instrumento da técnica de tecer? Her.: Como não? Sóc.: O tecelão deve saber manusear belamente a sua lançadeira,





387e

 ヱ<ボ┃ デバ.  ワヂ∴ ゝ Ñドバブ ド≧ _ボ⦆ペ<パバブボῇ Ñドバブ │g _ボ⦆ペ<パバブボ;  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.

388

 ケ♂ ド> îボ íプバῖボ⦆ ¬ Ñドバブ │〞┃〝∽ボ;  ケ〞″〝ヂボ⦆ボ.  ケ♂ ド> ¬ プバ〞プ♂パバブボ;  ワバ〞プ♂─.

5

 ケ♂ ド> ¬ _ボ⦆ペ<パバブボ;  Aヰボ⦆ペヂ.  ラ“ ベ≦デバブ─. ゞ〞デヂボ⦆ボ ぱ〞ヂ │♂ í━│ブ プヂ∴ │♀ ゞボ⦆ペヂ.  ヱ<ボ┃ デバ.  ラ、 ⦆“ボ íデ℃ í〞⦆♂ペビボ "ケ♂ îボ ゞ〞デヂボ⦆ボ ï プバ〞プ♂─;" ⦆‖┅

10

¬ プバ〞プ♂パ⦆ペバボ;  ゚ヂ♂.  ワバ〞プ♂パ⦆ボ│バ─ ド> │♂ ド〞iペバボ; ⦆‖ │≧ボ プ〞°プビボ プヂ∴ │⦆′─

b

━│∞ペ⦆ボヂ─ ━┃デプバ┅┃ペ≦ボ⦆┃─ ドブヂプ〞♂ボ⦆ペバボ;  ゚ヂ♂.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ 〝バ〞∴ │〞┃〝<ボ⦆┃ ñポバブ─ ⦆’│┇─ バ、〝バῖボ プヂ∴ 〝バ〞∴ │iボ ぱベベ┇ボ;

5

 ヱ<ボ┃ デバ.  Aラ┅バブ─ ド≧ プヂ∴ 〝バ〞∴ _ボ°ペヂ│⦆─ ⦆’│┇─ バ、〝バῖボ; _〞デ<ボg ゞボ│ブ │j _ボ°ペヂ│ブ _ボ⦆ペ<パ⦆ボ│バ─ │♂ 〝⦆ブ⦆Vペバボ;  ヰ‖プ Ñ┅┇ ベ≦デバブボ.  Bモ〞ῂ ⦆‖ ドブド<━プ⦆ペ≦ボ │ブ づベベ∞ベ⦆┃─ プヂ∴ │≠ 〝〞<デペヂ│ヂ

10

ドブヂプ〞♂ボ⦆ペバボ 〒 Ñ┅バブ;  ヱ<ボ┃ デバ.  Aヰボ⦆ペヂ ぱ〞ヂ ドブドヂ━プヂベブプ°ボ │♂ í━│ブボ ゞ〞デヂボ⦆ボ プヂ∴ ドブヂプ〞ブ│ブプ♀ボ │2─ ⦆‖━♂ヂ─ 」━〝バ〞 プバ〞プ∴─ |┄<━ペヂ│⦆─.

c

 ゚ヂ♂.  ῾ヴ┄ヂボ│ブプ♀ボ ド≦ デバ ï プバ〞プ♂─;  ヱi─ ドῂ ⦆‘;  ῾ヴ┄ヂボ│ブプ♀─ ペ>ボ ぱ〞ヂ プバ〞プ♂ドブ プヂベi─ ┅〞∞━バ│ヂブ,

5

~ 183 ~

PLATÃO

Crátilo

388c

quer dizer: como tecelão. E o professor, empregará bem o nome? Bem, quer dizer: como professor? Her.: Sim. Sóc.: E agora, de quem é o trabalho de que o tecelão se serve bem, quando faz uso da lançadeira? Her.: Do carpinteiro. Sóc.: E todo homem é carpinteiro, ou apenas o que conhece a técnica da carpintaria? Her.: Apenas esse. Sóc.: [d] E de quem é o trabalho de que se serve o homem que fura alguma coisa, quando faz uso do furador? Her.: Do ferreiro. Sóc.: E todo o mundo é ferreiro, ou apenas quem possui essa técnica? Her.: Quem possui essa técnica. Sóc.: Muito bem. E agora, de quem é o trabalho de que faz uso o professor, quando emprega o nome? Her.: A isso, também, não sei responder. Sóc.: E não saberás também dizer quem nos transmitiu os nomes de que nos servimos? Her.: Também não. Sóc.: Não te parece, ao menos, que foi a lei que estabeleceu essas coisas? Her.: Parece. Sóc.: [e] Logo, o professor, quando emprega nomes, usa o trabalho do legislador? Her.: Parece-me que sim. Sóc.: E és de opinião que todos os varões podem ser legisladores, ou apenas quem possui essa técnica? Her.: Quem possui essa técnica. Sóc.: Por conseguinte, Hermógenes, nem todos os varões têm capacidade para impor [389] nomes, mas apenas o fazedor de nomes, e esse, como

~ 184 ~





388c

プヂベi─ ド' í━│∴ボ |┄ヂボ│ブプi─Α ドブドヂ━プヂベブプ♀─ ド> _ボ°ペヂ│ブῇ プヂベi─ ドῂ í━│∴ ドブドヂ━プヂベブプi─.  ゚ヂ♂.  ケj │♂ボ⦆─ ⦆“ボ Ñ〞デg ヽ |┄<ボ│ビ─ プヂベi─ ┅〞∞━バ│ヂブ 〃│ヂボ │3 プバ〞プ♂ドブ ┅〞2│ヂブ;

10

 ケj │⦆V │≦プ│⦆ボ⦆─.  ヱ∽─ ド> │≦プ│┇ボ ö ヽ │≧ボ │≦┅ボビボ Ñ┅┇ボ;  ῾ヰ │≧ボ │≦┅ボビボ.  ケj │♂ボ⦆─ ド> Ñ〞デg ヽ │〞┃〝ビ│≧─ プヂベi─ ┅〞∞━バ│ヂブ

d

〃│ヂボ │j │〞┃〝<ボg ┅〞2│ヂブ;  ケj │⦆V ┅ヂベプ≦┇─.  Bモ〞ῂ ⦆“ボ 〝∽─ ┅ヂベプバ′─ ö ヽ │≧ボ │≦┅ボビボ Ñ┅┇ボ;  ῾ヰ │≧ボ │≦┅ボビボ.

5

 ラ;バボ. │j ド> │♂ボ⦆─ Ñ〞デg ヽ ドブドヂ━プヂベブプ♀─ ┅〞∞━バ│ヂブ 〃│ヂボ │j _ボ°ペヂ│ブ ┅〞2│ヂブ;  ヰ‖ド> │⦆V│ῂ Ñ┅┇.  ヰ‖ド> │⦆V│° デῂ Ñ┅バブ─ バ、〝バῖボῇ │♂─ 〝ヂ〞ヂド♂ド┇━ブボ ïペῖボ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ ⦆?─ ┅〞¥ペバピヂ;

10

 ヰ‖ ド2│ヂ.  Bモ〞ῂ ⦆‖┅∴ ヽ ボ°ペ⦆─ ド⦆プバῖ ━⦆ブ ヽ 〝ヂ〞ヂドブド⦆′─ ヂ‖│<;  Aラ⦆ブプバボ.  ゚⦆ペ⦆ピ≦│⦆┃ ぱ〞ヂ Ñ〞デg ┅〞∞━バ│ヂブ ヽ ドブドヂ━プヂベブプ♀─

e

〃│ヂボ _ボ°ペヂ│ブ ┅〞2│ヂブ;  ヨ⦆プバῖ ペ⦆ブ.  ゚⦆ペ⦆ピ≦│ビ─ ド≦ ━⦆ブ ド⦆プバῖ 〝∽─ バ;ボヂブ づボ≧〞 ö ヽ │≧ボ │≦┅ボビボ Ñ┅┇ボ;

5

 ῾ヰ │≧ボ │≦┅ボビボ.  ヰ‖プ ぱ〞ヂ 〝ヂボ│♀─ づボド〞°─ῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ ゞボ⦆ペヂ ピ≦━ピヂブ, づベベ< │ブボ⦆─ _ボ⦆ペヂ│⦆┃〞デ⦆VΑ ⦆”│⦆─ ドῂ í━│♂ボῇ 〉─

389

PLATÃO

Crátilo

389a

parece, é o legislador, de todos os artesãos o mais raro. Her.: É o que parece, de fato. Sóc.: Vamos, considera em que atenta o legislador, quando estabelece os nomes. Recapitula o que dissemos antes. Para que olha o carpinteiro, quando fabrica uma lançadeira? Não será para algo naturalmente adequado para tecer? Her.: Perfeitamente. Sóc.: [b] E então? Se na ocasião de prepará-la vier a partir-se a lançadeira, fará ele uma nova olhando para a que se quebrou, ou para a imagem de acordo com a qual ele estava fabricando a que se partiu? Her.: Para esta, quer parecer-me. Sóc.: E não estaremos, assim, justificados em denominá-la lançadeira em si mesma? Her.: Penso que sim. Sóc.: Logo, quando se trata de fazer uma lançadeira, seja para roupa leve, seja para espessa, de linho ou de lã, ou de qualquer outro material, em todos os casos será preciso construí-la de acordo com a ideia da lançadeira, dando-lhe, porém, a forma naturalmente mais [c] apropriada para cada espécie de trabalho. Her.: Sim. Sóc.: O mesmo acontece com todos os outros instrumentos. Depois de descobrir o instrumento naturalmente indicado para determinado trabalho, é preciso que o artífice o fabrique com o material de que dispõe e não de acordo com seu desejo, mas segundo os imperativos da natureza. É assim que deverá, como parece, saber executar sobre o ferro a forma do furador naturalmente indicada para cada emprego. Her.: Perfeitamente. Sóc.: E na madeira, a lançadeira indicada por natureza para seus diferentes usos? Her.: É isso mesmo.





389a

Ñ⦆ブプバボῇ ヽ ボ⦆ペ⦆ピ≦│ビ─, ゝ─ ド≧ │iボ ドビペブ⦆┃〞デiボ ━〝ヂボブ¥│ヂ│⦆─ íボ づボピ〞¥〝⦆ブ─ デ♂デボバ│ヂブ.  Aラ⦆ブプバボ.  Aロピブ ド∞, í〝♂━プバ┆ヂブ 〝⦆ῖ ヅベ≦〝┇ボ ヽ ボ⦆ペ⦆ピ≦│ビ─ │≠ _ボ°- ペヂ│ヂ │♂ピバ│ヂブΑ íプ │iボ Ñペ〝〞⦆━ピバボ ド> づボ<━プバ┆ヂブ. 〝⦆ῖ ヅベ≦〝┇ボ ヽ │≦プ│┇ボ │≧ボ プバ〞プ♂ドヂ 〝⦆ブバῖ; ぴ〞ῂ ⦆‖ 〝〞♀─ │⦆ブ⦆V│°ボ │ブ ゝ í〝バ- ┄″プバブ プバ〞プ♂パバブボ;  ヱ<ボ┃ デバ.  ケ♂ ド≦; どボ プヂ│ヂデ3 ヂ‖│j ï プバ〞プ∴─ 〝⦆ブ⦆Vボ│ブῇ 〝°│バ〞⦆ボ 〝<ベブボ 〝⦆ブ∞━バブ ぱベベビボ 〝〞♀─ │≧ボ プヂ│バヂデ┃ῖヂボ ヅベ≦〝┇ボῇ ö 〝〞♀─ íプバῖボ⦆ │♀ バ;ド⦆─ 〝〞♀─ 〃〝バ〞 プヂ∴ Üボ プヂ│≦ヂポバボ í〝⦆♂バブ;  ヱ〞♀─ íプバῖボ⦆ῇ Ñペ⦆ブデバ ド⦆プバῖ.  ヰ‖プ⦆Vボ íプバῖボ⦆ ドブプヂブ°│ヂ│ῂ どボ ヂ‖│♀ ゝ Ñ━│ブボ プバ〞プ∴─ プヂベ≦━ヂブペバボ;  Aラペ⦆ブデバ ド⦆プバῖ.  ヰ‖プ⦆Vボ í〝バブド≠ボ ド≦◯ ベバ〝│j 。ペヂ│♂g ö 〝ヂ┅バῖ ö ベブボj ö í〞バj ö ヽ〝⦆ブg⦆Vボ │ブボブ プバ〞プ♂ドヂ 〝⦆ブバῖボῇ 〝<━ヂ─ ペ>ボ ドバῖ │♀ │2─ プバ〞プ♂ド⦆─ Ñ┅バブボ バ;ド⦆─ῇ ⦆:ヂ ドῂ ßプ<━│g プヂベベ♂━│ビ í〝バ┄″- プバブῇ │ヂ″│ビボ づ〝⦆ドブド°ボヂブ │≧ボ ┄″━ブボ バ、─ │♀ Ñ〞デ⦆ボ ñプヂ━│⦆ボ;  ゚ヂ♂.  ワヂ∴ 〝バ〞∴ │iボ ぱベベ┇ボ ド≧ _〞デ<ボ┇ボ ヽ ヂ‖│♀─ │〞°〝⦆─Α │♀ ┄″━バブ ßプ<━│g 〝バ┄┃プ♀─ ゞ〞デヂボ⦆ボ íポバ┃〞°ボ│ヂ ドバῖ づ〝⦆- ド⦆Vボヂブ バ、─ íプバῖボ⦆ íポ ⦆” どボ 〝⦆ブ3ῇ ⦆‖┅ ⦆?⦆ボ どボ ヂ‖│♀─ ヅ⦆┃ベビピ3, づベベῂ ⦆?⦆ボ í〝バ┄″プバブ. │♀ ┄″━バブ デ≠〞 ßプ<━│g, 〉─ Ñ⦆ブプバῇ │〞″〝ヂボ⦆ボ 〝バ┄┃プ♀─ バ、─ │♀ボ ━♂ドビ〞⦆ボ ドバῖ í〝♂━│ヂ━ピヂブ │ブピ≦ボヂブ.  ヱ<ボ┃ デバ.  ワヂ∴ │≧ボ ┄″━バブ プバ〞プ♂ドヂ ßプ<━│g 〝バ┄┃プ┃ῖヂボ バ、─ ポ″ベ⦆ボ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.

ßプ<━│g 〝バ┄┃プ┃ῖヂボ バ、─ ポ″ベ⦆ボ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.
ßプ<━│g 〝バ┄┃プ┃ῖヂボ バ、─ ポ″ベ⦆ボ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.
ßプ<━│g 〝バ┄┃プ┃ῖヂボ バ、─ ポ″ベ⦆ボ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.
ßプ<━│g 〝バ┄┃プ┃ῖヂボ バ、─ ポ″ベ⦆ボ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.
ßプ<━│g 〝バ┄┃プ┃ῖヂボ バ、─ ポ″ベ⦆ボ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.
ßプ<━│g 〝バ┄┃プ┃ῖヂボ バ、─ ポ″ベ⦆ボ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.

5

b

5

10

c

5

10

~ 185 ~

PLATÃO

Crátilo

389d

Sóc.: [d] Pois, como já vimos, cada espécie de tecido exige naturalmente uma lançadeira diferente, e assim com tudo o mais. Her.: Sim. Sóc.: Logo, meu excelente amigo, o nosso legislador deverá saber formar com os sons e as sílabas o nome por natureza apropriado para cada objeto, compondo todos os nomes e aplicando-os com os olhos sempre fixos no que é o nome em si, caso queira ser tido na conta de verdadeiro criador de nomes? O fato de não empregarem os legisladores [e] as mesmas sílabas, não nos deve induzir a erro. Os ferreiros, também, não trabalham com o mesmo ferro, embora todos eles façam iguais instrumentos para idêntica finalidade. Seja como for, uma vez que lhe imprima a mesma forma, ainda que em [390] ferro diferente, não deixará, por isso, o instrumento de ser bom, quer seja fabricado aqui, quer o seja entre os bárbaros. Ou não? Her.: Exatamente. Sóc.: Do mesmo modo julgarás o legislador, tanto daqui quanto dos bárbaros; uma vez que ele reproduz a ideia do nome, a propriedade para cada coisa, pouco importando as sílabas de que se valha, em nada deverá ser considerado inferior, quer seja daqui, quer de qualquer outra região? Her.: Perfeitamente. Sóc.: [b] E agora, quem é que há de reconhecer se a forma conveniente da lançadeira foi reproduzida nesta ou naquela qualidade de madeira? O carpinteiro que a fabrica, ou o tecelão que dela faz uso? Her.: De preferência, Sócrates, o que faz uso dela. Sóc.: E quem usa o trabalho feito pelo fabricante de liras? Não será o mesmo que sabe indicar a melhor maneira de executá-lo, e julgar, depois de concluída a obra, se está ou não bem feita?





389d

 ガ″━バブ デ≠〞 îボ ßプ<━│g バ・ドバブ |┄<━ペヂ│⦆─ῇ 〉─ Ñ⦆ブプバボῇ

d

ßプ<━│ビ プバ〞プ♂─ῇ プヂ∴ │ぴベベヂ ⦆’│┇─.  ゚ヂ♂.  Bモ〞ῂ ⦆“ボῇ 『 ヅ≦ベ│ブ━│バῇ プヂ∴ │♀ ßプ<━│g ┄″━バブ 〝バ┄┃プ♀─ ゞボ⦆ペヂ │♀ボ ボ⦆ペ⦆ピ≦│ビボ íプバῖボ⦆ボ バ、─ │⦆′─ ┄ピ°デデ⦆┃─ プヂ∴ │≠─

5

━┃ベベヂヅ≠─ ドバῖ í〝♂━│ヂ━ピヂブ │ブピ≦ボヂブῇ プヂ∴ ヅベ≦〝⦆ボ│ヂ 〝〞♀─ ヂ‖│♀ íプバῖボ⦆ ゝ Ñ━│ブボ ゞボ⦆ペヂῇ 〝<ボ│ヂ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ 〝⦆ブバῖボ │バ プヂ∴ │♂ピバ━ピヂブῇ バ、 ペ≦ベベバブ プ″〞ブ⦆─ バ;ボヂブ _ボ⦆ペ<│┇ボ ピ≦│ビ─; バ、 ド> ペ≧ バ、─ │≠─ ヂ‖│≠─ ━┃ベベヂヅ≠─ ñプヂ━│⦆─ ヽ ボ⦆ペ⦆ピ≦│ビ─ │♂ピビ━ブボῇ ⦆‖ド>ボ ドバῖ │⦆V│⦆ づ<ペ┄ブ>デボ⦆バῖボΑ ⦆‖ド> デ≠〞 バ、─ │♀ボ ヂ‖│♀ボ

e

━♂ドビ〞⦆ボ び〝ヂ─ ┅ヂベプバ′─ │♂ピビ━ブボῇ │⦆V ヂ‖│⦆V ñボバプヂ 〝⦆ブiボ │♀ ヂ‖│♀ ゞ〞デヂボ⦆ボΑ づベベῂ 〃ペ┇─ῇ ñ┇─ どボ │≧ボ ヂ‖│≧ボ 、ド≦ヂボ づ〝⦆ドブドj, í<ボ│バ íボ <│j ヂ‖│j í<ボ│バ íボ> ぱベベg ━ブド∞〞g, 〃ペ┇─ _〞ピi─

390

Ñ┅バブ │♀ ゞ〞デヂボ⦆ボῇ í<ボ│バ íボピ<ドバ í<ボ│バ íボ ヅヂ〞ヅ<〞⦆ブ─ │ブ─ 〝⦆ブ3. î デ<〞;  ヱ<ボ┃ デバ.  ヰ‖プ⦆Vボ ⦆’│┇─ づポブ¥━バブ─ プヂ∴ │♀ボ ボ⦆ペ⦆ピ≦│ビボ │°ボ │バ

5

íボピ<ドバ プヂ∴ │♀ボ íボ │⦆ῖ─ ヅヂ〞ヅ<〞⦆ブ─ῇ ñ┇─ どボ │♀ │⦆V _ボ°ペヂ│⦆─ バ;ド⦆─ づ〝⦆ドブドj │♀ 〝〞⦆━2プ⦆ボ ßプ<━│g íボ ヽ〝⦆ブヂブ━⦆Vボ ━┃ベベヂ- ヅヂῖ─ῇ ⦆‖ド>ボ ┅バ♂〞┇ ボ⦆ペ⦆ピ≦│ビボ バ;ボヂブ │♀ボ íボピ<ドバ ö │♀ボ ヽ〝⦆┃⦆Vボ ぱベベ⦆ピブ;  ヱ<ボ┃ デバ.

10

 ケ♂─ ⦆“ボ ヽ デボ┇━°ペバボ⦆─ バ、 │♀ 〝〞⦆━2プ⦆ボ バ;ド⦆─ プバ〞プ♂-

b

ド⦆─ íボ ヽ〝⦆ブg⦆Vボ ポ″ベg プバῖ│ヂブ; ヽ 〝⦆ブ∞━ヂ─ῇ ヽ │≦プ│┇ボῇ ö ヽ ┅〞ビ━°ペバボ⦆─, ヽ |┄<ボ│ビ─;  ラ、プ♀─ ペ>ボ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ │♀ボ ┅〞ビ━°- ペバボ⦆ボ.  ケ♂─ ⦆“ボ ヽ │j │⦆V ベ┃〞⦆〝⦆ブ⦆V Ñ〞デg ┅〞ビ━°ペバボ⦆─; ぴ〞ῂ ⦆‖┅ ⦆”│⦆─ ゝ─ í〝♂━│ヂブ│⦆ どボ í〞デヂパ⦆ペ≦ボg プ<ベベブ━│ヂ í〝ブ- ━│ヂ│バῖボ プヂ∴ バ、〞デヂ━ペ≦ボ⦆ボ デボ⦆♂ビ バ・│ῂ バ“ バ・〞デヂ━│ヂブ バ・│バ ペ∞;

5

~ 186 ~

PLATÃO

Crátilo

390b

Her.: Perfeitamente. Sóc.: E quem é ele? Her.: O tocador de lira. Sóc.: E a obra do construtor de navios? Her.: [c] O piloto. Sóc.: E agora, quem será mais capaz de melhor dirigir os trabalhos do legislador e de julgá-los, quer seja ele executado entre nós, quer entre os bárbaros? Não é quem dele faz uso? Her.: Sim. Sóc.: E essa pessoa não é quem sabe interrogar? Her.: Perfeitamente. Sóc.: A mesma pessoa que também sabe responder? Her.: Sim. Sóc.: E a quem sabe interrogar e responder dás outro nome que não seja o de dialético? Her.: Não; esse mesmo. Sóc.: [d] Assim, o trabalho do carpinteiro consiste em fabricar lemes sob a direção do piloto, para que a peça saia bem feita. Her.: É certo. Sóc.: E a do legislador, ao que parece, é o de dar nomes, sob a direção do dialético, caso deseje criá-los com acerto. Her.: É isso mesmo. Sóc.: Então, Hermógenes, talvez não seja atividade tão despicienda como imaginas, a de instituir nomes, nem é trabalho de gente sem préstimo nem mesmo para todo o mundo. Sendo assim, Crátilo tem razão de dizer que os nomes das coisas [e] derivam de sua natureza e que nem todo homem é formador de nomes, mas apenas o que, olhando para o nome que cada coisa tem por natureza, sabe como exprimir com letras e sílabas sua ideia fundamental.





390b

 ヱ<ボ┃ デバ.  ケ♂─;

10

 ῾ヰ プブピヂ〞ブ━│∞─.  ケ♂─ ド> ヽ │j │⦆V ボヂ┃〝ビデ⦆V;  ワ┃ヅバ〞ボ∞│ビ─.

c

 ケ♂─ ド> │j │⦆V ボ⦆ペ⦆ピ≦│⦆┃ Ñ〞デg í〝ブ━│ヂ│∞━バブ≦ │ῂ どボ プ<ベベブ━│ヂ プヂ∴ バ、〞デヂ━ペ≦ボ⦆ボ プ〞♂ボバブバ プヂ∴ íボピ<ドバ プヂ∴ íボ │⦆ῖ─ ヅヂ〞ヅ<〞⦆ブ─; ぴ〞ῂ ⦆‖┅ 〃━〝バ〞 ┅〞∞━バ│ヂブ;  ゚ヂ♂.

5

 Bモ〞ῂ ⦆“ボ ⦆‖┅ ヽ í〞┇│∽ボ í〝ブ━│<ペバボ⦆─ ⦆”│°─ í━│ブボ;  ヱ<ボ┃ デバ.  ῾ヰ ド> ヂ‖│♀─ プヂ∴ づ〝⦆プ〞♂ボバ━ピヂブ;  ゚ヂ♂.  ケ♀ボ ド> í〞┇│∽ボ プヂ∴ づ〝⦆プ〞♂ボバ━ピヂブ í〝ブ━│<ペバボ⦆ボ

10

ぱベベ⦆ │ブ ━′ プヂベバῖ─ ö ドブヂベバプ│ブプ°ボ;  ヰ‘プῇ づベベ≠ │⦆V│⦆.  ケ≦プ│⦆ボ⦆─ ペ>ボ ぱ〞ヂ Ñ〞デ⦆ボ í━│∴ボ 〝⦆ブ2━ヂブ 〝ビド<ベブ⦆ボ

d

í〝ブ━│ヂ│⦆Vボ│⦆─ プ┃ヅバ〞ボ∞│⦆┃ῇ バ、 ペ≦ベベバブ プヂベ♀ボ バ;ボヂブ │♀ 〝ビド<ベブ⦆ボ.  ガヂ♂ボバ│ヂブ.  ゚⦆ペ⦆ピ≦│⦆┃ ド≦ デバῇ 〉─ Ñ⦆ブプバボῇ ゞボ⦆ペヂῇ í〝ブ━│<│ビボ

5

Ñ┅⦆ボ│⦆─ ドブヂベバプ│ブプ♀ボ ぱボド〞ヂῇ バ、 ペ≦ベベバブ プヂベi─ _ボ°ペヂ│ヂ ピ∞━バ━ピヂブ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ワブボド┃ボバ″バブ ぱ〞ヂῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ バ;ボヂブ ⦆‖ ┄ヂVベ⦆ボῇ 〉─ ━′ ⦆・バブῇ ï │⦆ V _ボ°ペヂ│⦆─ ピ≦━ブ─ῇ ⦆‖ド> ┄ヂ ″ベ┇ボ づボド〞i ボ

10

⦆‖ド> │iボ í〝ブ│┃┅°ボ│┇ボ. プヂ∴ ワ〞ヂ│″ベ⦆─ づベビピ2 ベ≦デバブ ベ≦デ┇ボ ┄″━バブ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ バ;ボヂブ │⦆ῖ─ 〝〞<デペヂ━ブῇ プヂ∴ ⦆‖ 〝<ボ│ヂ

e

ドビペブ⦆┃〞デ♀ボ _ボ⦆ペ<│┇ボ バ;ボヂブῇ づベベ≠ ペ°ボ⦆ボ íプバῖボ⦆ボ │♀ボ づ〝⦆- ヅベ≦〝⦆ボ│ヂ バ、─ │♀ │3 ┄″━バブ ゞボ⦆ペヂ ヾボ ßプ<━│g プヂ∴ ド┃ボ<ペバボ⦆ボ ヂ‖│⦆V │♀ バ;ド⦆─ │ブピ≦ボヂブ バ・─ │バ │≠ デ〞<ペペヂ│ヂ プヂ∴ │≠─ ━┃ベベヂヅ<─.

5

~ 187 ~

PLATÃO

Crátilo

390e

Her.: Não sei de que modo contestar, Sócrates, o que disseste. Mas não me parece fácil [391] deixar-me convencer assim tão de repente. No entanto, poderia dar-te crédito com mais facilidade, se me demonstrasses em quem consiste a natural exatidão dos nomes. Sóc.: Meu bom Hermógenes, exatidão dos nomes, não a conheço. Porém tu te esqueces do que eu declarei há pouco, que ignorava esse assunto, mas iria examiná-lo contigo. No decurso de nossa investigação, minha e tua, tornou-se evidente, em contrário do que assentamos atrás, que os nomes, por natureza, têm uma certa justeza e que nem todos os homens [b] sabe como designar convenientemente as coisas. Ou não? Her.: Perfeitamente. Sóc.: Importa, portanto, agora, investigar, se te interessa, de fato, saber isso, em que propriamente consiste a justeza dos nomes. Her.: Sim, desejo sabê-lo. Sóc.: Então, observa. Her.: Como devo observar? Sóc.: A mais correta observação, companheiro, é recorrer aos entendidos e dar-lhes dinheiro, com agradecimentos de crescença. Esses tais são os sofistas, como quem teu [c] irmão Calias gastou tanto, que chegou a alcançar a reputação de sábio. Como, porém, não dispões dos bens paternos, forçoso é que adules teu irmão e lhe supliques ensinar-te o que é certo nesse domínio e que ele aprendeu com Protágoras. Her.: Fora absurdo, Sócrates, semelhante pedido de minha técnica. Se eu rejeito em conjunto a Verdade de Protágoras, não poderei aceitar, como digno de qualquer apreço, nada do que for dito em seu nome.





390e

 ヰ‖プ Ñ┅┇ῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ 〃〝┇─ ┅〞≧ 〝〞♀─ ば ベ≦デバブ─ íボヂボ│ブ⦆V━ピヂブ. ・━┇─ ペ≦ボ│⦆ブ ⦆‖ U≫ドブ°ボ í━│ブボ ⦆’│┇─ íポヂ♂┄ボビ─ 〝バブ━ピ2ボヂブῇ づベベ≠ ド⦆プi ペ⦆ブ 』ドバ どボ ペ∽ベベ⦆ボ 〝ブピ≦━ピヂブ ━⦆ブῇ バ・ ペ⦆ブ ドバ♂ポバブヂ─ êボ│ブボヂ ┄¶─ バ;ボヂブ │≧ボ ┄″━バブ _〞ピ°│ビ│ヂ _ボ°ペヂ│⦆─.  ᾿ラデ℃ ペ≦ボῇ 『 ペヂプ<〞ブバ ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ ⦆‖ドバペ♂ヂボ ベ≦デ┇ῇ づベベῂ í〝バベ<ピ⦆┃ デバ 』ボ _ベ♂デ⦆ボ 〝〞°│バ〞⦆ボ Ñベバデ⦆ボῇ 〃│ブ ⦆‖プ バ、ドバ♂ビボ づベベ≠ ━プバ┆⦆♂ペビボ ペバ│≠ ━⦆V. ボVボ ド> ━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボ⦆ブ─ ïペῖボῇ íペ⦆♂ │バ プヂ∴ ━⦆♂ῇ │⦆━⦆V│⦆ボ ペ>ボ âドビ ┄ヂ♂ボバ│ヂブ 〝ヂ〞≠ │≠ 〝〞°│バ〞ヂῇ ┄″━バブ │≦ │ブボヂ _〞ピ°│ビ│ヂ Ñ┅⦆ボ バ;ボヂブ │♀ ゞボ⦆ペヂ プヂ∴ ⦆‖ 〝ヂボ│♀─ づボド〞♀─ í〝♂━│ヂ━ピヂブ プヂベi─ ヂ‖│♀ 〝〞<デペヂ│ブ ヽ│g⦆Vボ ピ≦━ピヂブΑ ö ⦆‘;  ヱ<ボ┃ デバ.  ヰ‖プ⦆Vボ │♀ ペバ│≠ │⦆V│⦆ ┅〞≧ パビ│バῖボῇ バ・〝バ〞 í〝ブピ┃ペバῖ─ バ、ド≦ボヂブῇ ê│ブ─ 〝⦆│ῂ ヂ“ í━│ブボ ヂ‖│⦆V ï _〞ピ°│ビ─.  ᾿モベベ≠ ペ≧ボ í〝ブピ┃ペi デバ バ、ド≦ボヂブ.  カプ°〝バブ │⦆♂ボ┃ボ.  ヱi─ ⦆“ボ ┅〞≧ ━プ⦆〝バῖボ;  ᾿ヰ〞ピ⦆│<│ビ ペ>ボ │2─ ━プ≦┆バ┇─ῇ 『 ß│ヂῖ〞バῇ ペバ│≠ │iボ í〝ブ━│ヂペ≦ボ┇ボῇ ┅〞∞ペヂ│ヂ íプバ♂ボ⦆ブ─ │バベ⦆Vボ│ヂ プヂ∴ ┅<〞ブ│ヂ─ プヂ│ヂ│ブピ≦ペバボ⦆ボ. バ、━∴ ド> ⦆”│⦆ブ ⦆。 ━⦆┄ブ━│ヂ♂ῇ ⦆?━〝バ〞 プヂ∴ ヽ づドバベ┄°─ ━⦆┃ ワヂベベ♂ヂ─ 〝⦆ベベ≠ │バベ≦━ヂ─ ┅〞∞ペヂ│ヂ ━⦆┄♀─ ド⦆プバῖ バ;ボヂブ. í〝バブド≧ ド> ⦆‖プ íデプ〞ヂ│≧─ バ; │iボ 〝ヂ│〞h┇ボῇ ベブ〝ヂ〞バῖボ ┅〞≧ │♀ボ づドバベ┄♀ボ プヂ∴ ドバῖ━ピヂブ ヂ‖│⦆V ドブド<ポヂブ ━バ │≧ボ _〞ピ°│ビ│ヂ 〝バ〞∴ │iボ │⦆ブ⦆″│┇ボ Üボ Ñペヂピバボ 〝ヂ〞≠ ヱ〞┇│ヂ- デ°〞⦆┃.  Aモ│⦆〝⦆─ ペバボ│どボ バ・ビ ペ⦆┃ῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ ï ド≦ビ━ブ─ῇ バ、 │≧ボ ペ>ボ ᾿モベ∞ピバブヂボ │≧ボ ヱ〞┇│ヂデ°〞⦆┃ 〃ベ┇─ ⦆‖プ づ〝⦆- ド≦┅⦆ペヂブῇ │≠ ド> │3 │⦆ブヂ″│◯ づベビピバ♂≪ Uビピ≦ボ│ヂ づデヂ〝hビボ 」─ │⦆┃ ぱポブヂ.

│⦆ブヂ″│◯ づベビピバ♂≪ Uビピ≦ボ│ヂ づデヂ〝hビボ 」─ │⦆┃ ぱポブヂ.
│⦆ブヂ″│◯ づベビピバ♂≪ Uビピ≦ボ│ヂ づデヂ〝hビボ 」─ │⦆┃ ぱポブヂ.
│⦆ブヂ″│◯ づベビピバ♂≪ Uビピ≦ボ│ヂ づデヂ〝hビボ 」─ │⦆┃ ぱポブヂ.
│⦆ブヂ″│◯ づベビピバ♂≪ Uビピ≦ボ│ヂ づデヂ〝hビボ 」─ │⦆┃ ぱポブヂ.
│⦆ブヂ″│◯ づベビピバ♂≪ Uビピ≦ボ│ヂ づデヂ〝hビボ 」─ │⦆┃ ぱポブヂ.
│⦆ブヂ″│◯ づベビピバ♂≪ Uビピ≦ボ│ヂ づデヂ〝hビボ 」─ │⦆┃ ぱポブヂ.

391

5

b

5

10

c

5

~ 188 ~

PLATÃO

Crátilo

391c

Sóc.: Então, uma vez que isso também não te agrada, será preciso aprenderes [d] com Homero e os outros poetas. Her.: E que diz Homero, Sócrates, a respeito dos nomes, e em que lugar? Sóc.: Em muitas passagens, principalmente e com maior beleza nos trechos em que distingue os nomes dados pelos homens e pelos deuses com relação às mesmas coisas. Ou não te parece que nessas passagens ele diga alguma coisa grandiosa e admirável sobre a justeza dos nomes? Pois é claro que os deuses sabem chamar com acerto as coisas por seu nome [e] natural. Não pensas dessa maneira? Her.: Sei, pelo menos, que devem dar nome certo às coisas, se é que lhes dão nomes. Mas, a que te referes? Sóc.: Não sabes que, falando de um rio de Tróia, que sustentou combate singular com Hefesto, ele diz: “que os deuses nomeiam Xanto, e os homens mortais Escamandro”? Her.: Sei; e daí? Sóc.: [392] Não achas magnífico saber porque é mais certo dar àquele rio o nome de Xanto e não o de Escamandro? Se o preferires, temos o exemplo da ave, de que ele diz:

Cálcis é o nome que os deuses lhe dão, mas os homens, Cimíndis.

Consideras conhecimento sem importância sabermos que é muito mais certo chamar Cálcis a essa ave e não Cimíndis? Ou os nomes Batéia e [b] Mirine, e muito mais, tanto nesse poeta como em outros? Mas, sem dúvida, tais nomes constituem problema por demais difícil para o meu e o teu entendimento. Os nomes Escamândrio e Astianacte, que o poeta diz serem designação do filho de Heitor, estarão mais acessíveis, quer parecer-me ao engenho humano, sendo, por isso, mais fácil conhecer por meio deles o pensamento do poeta com respeito à sua exata aplicação. Decerto conheces os versos em que se encontram os nomes que acabei de citar.





391c

 ᾿モベベῂ バ、 ペ≧ ヂ“ ━バ │ヂV│ヂ づ〞≦━プバブῇ 〝ヂ〞' ῾ヰペ∞〞⦆┃ ┅〞≧ ペヂボピ<ボバブボ プヂ∴ 〝ヂ〞≠ │iボ ぱベベ┇ボ 〝⦆ブビ│iボ.  ワヂ∴ │♂ ベ≦デバブῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ Nヰペビ〞⦆─ 〝バ〞∴ _ボ⦆ペ<│┇ボῇ プヂ∴ 〝⦆V;  ヱ⦆ベベヂ┅⦆VΑ ペ≦デブ━│ヂ ド> プヂ∴ プ<ベベブ━│ヂ íボ ⦆?─ ドブ⦆- 〞♂パバブ í〝∴ │⦆ῖ─ ヂ‖│⦆ῖ─ び │バ ⦆。 ぱボピ〞┇〝⦆ブ _ボ°ペヂ│ヂ プヂベ⦆V━ブ プヂ∴ ⦆。 ピバ⦆♂. ö ⦆‖プ ⦆・バブ ヂ‖│♀ボ ペ≦デヂ │ブ プヂ∴ ピヂ┃ペ<━ブ⦆ボ ベ≦デバブボ íボ │⦆″│⦆ブ─ 〝バ〞∴ _ボ⦆ペ<│┇ボ _〞ピ°│ビ│⦆─; ド2ベ⦆ボ デ≠〞 ド≧ 〃│ブ ⦆: デバ ピバ⦆∴ ヂ‖│≠ プヂベ⦆V━ブボ 〝〞♀─ _〞ピ°│ビ│ヂ び〝バ〞 Ñ━│ブ ┄″━バブ _ボ°- ペヂ│ヂΑ ö ━′ ⦆‖プ ⦆・バブ;  ラ“ ⦆;ドヂ ペ>ボ ⦆“ボ Ñデ┇デバῇ バ・〝バ〞 プヂベ⦆V━ブボῇ 〃│ブ _〞ピi─ プヂベ⦆V━ブボ. づベベ≠ 〝⦆ῖヂ │ヂV│ヂ ベ≦デバブ─;  ヰ‖プ ⦆;━ピヂ 〃│ブ 〝バ〞∴ │⦆V 〝⦆│ヂペ⦆V │⦆V íボ │3 ケ〞⦆♂≪, ゝ─ íペ⦆ボ⦆ペ<┅バブ │j ῾ル┄ヂ♂━│g, "ゝボ `<ボピ⦆ボῇ" ┄ビ━♂, "プヂベ≦⦆┃━ブ ピバ⦆♂, ぱボド〞バ─ ド> カプ<ペヂボド〞⦆ボ;"  Aラデ┇デバ.  ケ♂ ⦆“ボ ド∞; ⦆‖プ ⦆・バブ │⦆V│⦆ ━バペボ°ボ │ブ バ;ボヂブ デボiボヂブῇ 〃〝◯ 〝⦆│> _〞ピi─ Ñ┅バブ íプバῖボ⦆ボ │♀ボ 〝⦆│ヂペ♀ボ `<ボピ⦆ボ プヂベバῖボ ペ∽ベベ⦆ボ ö カプ<ペヂボド〞⦆ボ; バ、 ド> ヅ⦆″ベバブῇ 〝バ〞∴ │2─ ゞ〞ボブピ⦆─ Üボ ベ≦デバブ 〃│ブ

バ、 ド> ヅ⦆″ベバブῇ 〝バ〞∴ │2─ ゞ〞ボブピ⦆─ Üボ ベ≦デバブ 〃│ブ
バ、 ド> ヅ⦆″ベバブῇ 〝バ〞∴ │2─ ゞ〞ボブピ⦆─ Üボ ベ≦デバブ 〃│ブ
バ、 ド> ヅ⦆″ベバブῇ 〝バ〞∴ │2─ ゞ〞ボブピ⦆─ Üボ ベ≦デバブ 〃│ブ
バ、 ド> ヅ⦆″ベバブῇ 〝バ〞∴ │2─ ゞ〞ボブピ⦆─ Üボ ベ≦デバブ 〃│ブ
バ、 ド> ヅ⦆″ベバブῇ 〝バ〞∴ │2─ ゞ〞ボブピ⦆─ Üボ ベ≦デバブ 〃│ブ

10

d

5

e

5

392

┅ヂベプ♂ドヂ プブプベ0━プ⦆┃━ブ ピバ⦆♂, ぱボド〞バ─ ド> プ″ペブボドブボῇ

┄ヂVベ⦆ボ ïデ3 │♀ ペ<ピビペヂ 〃━g _〞ピ°│バ〞°ボ í━│ブ プヂベバῖ━ピヂブ ┅ヂベプ∴─ プ┃ペ♂ボドブド⦆─ │j ヂ‖│j _〞ボ≦g; ö │≧ボ ヤヂ│♂バブ<ボ │バ プヂ∴ ゙┃〞♂ボビボῇ プヂ∴ ぱベベヂ 〝⦆ベベ≠ プヂ∴ │⦆″│⦆┃ │⦆V 〝⦆ブビ│⦆V プヂ∴ ぱベベ┇ボ; づベベ≠ │ヂV│ヂ ペ>ボ ・━┇─ ペバ♂パ┇ í━│∴ボ ö プヂ│ῂ íペ> プヂ∴ ━> íポバ┃〞バῖボΑ ヽ ド> カプヂペ<ボド〞ブ°─ │バ プヂ∴ ヽ ᾿モ━│┃<ボヂポ づボピ〞┇- 〝ブボ¥│バ〞⦆ボ ドブヂ━プ≦┆ヂ━ピヂブῇ 〉─ íペ⦆∴ ド⦆プバῖῇ プヂ∴ U∝⦆ボῇ び ┄ビ━ブボ _ボ°ペヂ│ヂ バ;ボヂブ │j │⦆V Nラプ│⦆〞⦆─ |バῖῇ │♂ボヂ 〝⦆│> ベ≦デバブ │≧ボ _〞ピ°│ビ│ヂ ヂ‖│iボ. ⦆;━ピヂ デ≠〞 ド∞〝⦆┃ │ヂV│ヂ │≠ Ñ〝ビ íボ ⦆?─ Ñボバ━│ブボ ば íデ℃ ベ≦デ┇.

デ≠〞 ド∞〝⦆┃ │ヂV│ヂ │≠ Ñ〝ビ íボ ⦆?─ Ñボバ━│ブボ ば íデ℃ ベ≦デ┇.

5

b

5

~ 189 ~

PLATÃO

Crátilo

392b

Her.: Sim, conheço. Sóc.: Qual dos dois nomes, então, acreditas que Homero considerava mais certo para o menino: “Astianacte” ou “Escamândrio”? Her.: [c] Não tenho o que dizer. Sóc.: Examina a questão do seguinte modo: se alguém te perguntasse: em tua maneira de pensar, quem chama com mais acerto o nome das coisas: os indivíduos mais judiciosos ou os insensatos? Her.: É evidente que eu responderia: os mais judiciosos. Sóc.: E falando em tese, quem consideras mais sensatos numa cidade: os homens ou as mulheres? Her.: Os homens. Sóc.: Ora, sabes que no dizer de Homero, o filho de [d] Heitor era chamado Astianacte pelos troianos. Por conseguinte, é evidente que as mulheres é que lhe davam o nome de Escamândrio, uma vez que os homens lhe chamavam Astianacte? Her.: Parece que sim. Sóc.: Nesse caso, Homero considerava os troianos mais judiciosos do que suas mulheres? Her.: É também o que eu penso. Sóc.: Assim, era de opinião que o nome certo do menino não era “Escamândrio”, porém “Astianacte”? Her.: Parece que sim. Sóc.: Investiguemos a razão disso. Ele próprio não a esta indicando? Pois afirma:

[e] Por ele ser o balutécnica das teucras muralhas.

Parece-me acertado, por isso, dar ao filho o nome de Astianacte, rei da cidade de que o pai era o balutécnica, como diz Homero.





392b

 ヱ<ボ┃ デバ.  ヱ°│バ〞⦆ボ ⦆“ボ ⦆・バブ Nヰペビ〞⦆ボ _〞ピ°│バ〞⦆ボ ïデバῖ━ピヂブ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ プバῖ━ピヂブ │j 〝ヂブド♂ῇ │♀ボ "᾿モ━│┃<ボヂプ│ヂ" ö │♀ボ "カプヂペ<ボド〞ブ⦆ボ";  ヰ‖プ Ñ┅┇ ベ≦デバブボ.  Oゲドバ ド≧ ━プ°〝バブ. バ・ │ブ─ Ñ〞⦆ブ│° ━バ 〝°│バ〞⦆ボ ⦆・バブ _〞ピ°- │バ〞⦆ボ プヂベバῖボ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ │⦆′─ ┄〞⦆ボブペ┇│≦〞⦆┃─ ö │⦆′─ づ┄〞⦆ボバ━│≦〞⦆┃─;  ヨ2ベ⦆ボ ド≧ 〃│ブ │⦆′─ ┄〞⦆ボブペ┇│≦〞⦆┃─ῇ ┄ヂ♂ビボ ぱボ.  ヱ°│バ〞⦆ボ ⦆“ボ ヂ。 デ┃ボヂῖプバ─ íボ │ヂῖ─ 〝°ベバ━ブボ ┄〞⦆ボブペ¥- │バ〞ヂ♂ ━⦆ブ ド⦆プ⦆V━ブボ バ;ボヂブ ö ⦆。 ぱボド〞バ─ῇ 〉─ │♀ 〃ベ⦆ボ バ、〝バῖボ デ≦ボ⦆─;  ヰ。 ぱボド〞バ─.  ヰ‖プ⦆Vボ ⦆;━ピヂ 〃│ブ Nヰペビ〞⦆─ │♀ 〝ヂブド♂⦆ボ │♀ │⦆V Nラプ│⦆〞⦆─ |〝♀ │iボ ケ〞¥┇ボ ┄ビ━∴ボ プヂベバῖ━ピヂブ ᾿モ━│┃<ボヂプ│ヂῇ カプヂペ<ボド〞ブ⦆ボ ド> ド2ベ⦆ボ 〃│ブ |〝♀ │iボ デ┃ボヂブプiボῇ í〝バブド≧ ⦆: デバ ぱボド〞バ─ ヂ‖│♀ボ ᾿モ━│┃<ボヂプ│ヂ íプ<ベ⦆┃ボ; Aラ⦆ブプ≦ デバ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ Nヰペビ〞⦆─ │⦆′─ ケ〞iヂ─ ━⦆┄┇│≦〞⦆┃─ ïデバῖ│⦆ ö │≠─ デ┃ボヂῖプヂ─ ヂ‖│iボ;  ヰ;ペヂブ Ñデ┇デバ.  ケ♀ボ "᾿モ━│┃<ボヂプ│ヂ" ぱ〞ヂ _〞ピ°│バ〞⦆ボ ᾤバ│⦆ プバῖ━ピヂブ │j 〝ヂブド∴ ö │♀ボ "カプヂペ<ボド〞ブ⦆ボ";  ガヂ♂ボバ│ヂブ.  カプ⦆〝iペバボ ド≧ ドブ≠ │♂ 〝⦆│バ. ö ヂ‖│♀─ ïペῖボ プ<ベベブ━│ヂ |┄ビデバῖ│ヂブ │♀ ドブ°│ブ; ┄ビ━∴ボ デ<〞

ïペῖボ プ<ベベブ━│ヂ |┄ビデバῖ│ヂブ │♀ ドブ°│ブ; ┄ビ━∴ボ デ<〞
ïペῖボ プ<ベベブ━│ヂ |┄ビデバῖ│ヂブ │♀ ドブ°│ブ; ┄ビ━∴ボ デ<〞
ïペῖボ プ<ベベブ━│ヂ |┄ビデバῖ│ヂブ │♀ ドブ°│ブ; ┄ビ━∴ボ デ<〞
ïペῖボ プ<ベベブ━│ヂ |┄ビデバῖ│ヂブ │♀ ドブ°│ブ; ┄ビ━∴ボ デ<〞
ïペῖボ プ<ベベブ━│ヂ |┄ビデバῖ│ヂブ │♀ ドブ°│ブ; ┄ビ━∴ボ デ<〞
ïペῖボ プ<ベベブ━│ヂ |┄ビデバῖ│ヂブ │♀ ドブ°│ブ; ┄ビ━∴ボ デ<〞

10

c

5

10

d

5

10

⦆;⦆─ デ<〞 ━┄ブボ Ñ〞┃│⦆ 〝°ベブボ プヂ∴ │バ♂┅バヂ ペヂプ〞<.

e

ドブ≠ │ヂV│ヂ ド∞, 〉─ Ñ⦆ブプバボῇ _〞ピi─ Ñ┅バブ プヂベバῖボ │♀ボ │⦆V ━┇│2〞⦆─ |♀ボ ᾿モ━│┃<ボヂプ│ヂ │⦆″│⦆┃ ゝ Ñ━gパバボ ヽ 〝ヂ│≧〞 ヂ‖│⦆V, 」─ ┄ビ━ブボ Nヰペビ〞⦆─.

~ 190 ~

PLATÃO

Crátilo

392e

Her.: Compreendo. Sóc.: Mas, por que isso, afinal? Ainda não consegui compreender, Hermógenes. E tu? Her.: Eu também não, por Zeus. Sóc.: [393] E Heitor, meu caro; porventura não lhe foi dado o nome pelo próprio Homero? Her.: Como assim? Sóc.: Por parecer-me que esse nome significa quase o mesmo que Astianacte, sendo ambos de fisionomia muito helênica. “Anax” e “Hektor” tem quase o mesmo significado e se relacionam com a realeza. Pois o que é senhorde alguma coisa é também o seu possuidor, por ser fora de dúvida [b] que a domina, possui e conserva. Ou serás de opinião que carece de fundamento o que eu disse e que me iludo quando imagino seguir no rasto da opinião de Homero acerca da justeza dos nomes? Her.: Não, por Zeus; acho que não é assim, e que provavelmente te encontras na pista certa. Sóc.: Pelo menos parece-me certo dar o nome de leão ao filhote do leão, e o de cavalo ao filhote do cavalo. Não me refiro a casos monstruosos, como se de um cavalo nascesse algo [c] diferente dele, mas ao produto natural. Se, contra a natureza, nascesse de um cavalo o produto natural do touro, não deveria receber o nome de potro, porém o de bezerro; nem, ainda, quero crer, poderia ter o nome de homem o produto que nascesse sem características humanas. O mesmo vale para as árvores e para tudo o mais, não te parece? Her.: Parece.





392e

 ガヂ♂ボバ│ヂ♂ ペ⦆ブ.  ケ♂ ド∞ 〝⦆│バ; ⦆‖ デ<〞 〝┇ ⦆‖ドῂ ヂ‖│♀─ Ñデ┇デバ ペヂボピ<ボ┇, 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ ━′ ド> ペヂボピ<ボバブ─;  ゙≠ ヨ♂ῂ ⦆‖プ Ñデ┇デバ.  ᾿モベベ' ぴ〞ヂῇ 〈デヂピ≦ῇ プヂ∴ │j Nラプ│⦆〞ブ ヂ‖│♀─ Ñピバ│⦆ │♀ ゞボ⦆ペヂ Nヰペビ〞⦆─;  ケ♂ ド∞;  Nヰ│ブ ペ⦆ブ ド⦆プバῖ プヂ∴ │⦆V│⦆ 〝ヂ〞ヂ〝ベ∞━ブ°ボ │ブ バ;ボヂブ │j ᾿モ━│┃<ボヂプ│ブῇ プヂ∴ Ñ⦆ブプバボ ῾ラベベビボブプ⦆ῖ─ │ヂV│ヂ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ. ヽ デ≠〞 "ぱボヂポ" プヂ∴ ヽ "ñプ│┇〞" ━┅バド°ボ │ブ │ヂ‖│♀ボ ━ビペヂ♂ボバブῇ ヅヂ━ブベブプ≠ づペ┄°│バ〞ヂ バ;ボヂブ │≠ _ボ°ペヂ│ヂΑ ⦆” デ≠〞 ぱボ │ブ─ "ぱボヂポ" ※ῇ プヂ∴ "ñプ│┇〞" ド∞〝⦆┃ í━│∴ボ │⦆″│⦆┃Α ド2ベ⦆ボ デ≠〞 〃│ブ プ〞ヂ│バῖ │バ ヂ‖│⦆V プヂ∴ プ≦プ│ビ│ヂブ プヂ∴ Ñ┅バブ ヂ‖│°. ö ⦆‖ド≦ボ ━⦆ブ ド⦆プi ベ≦デバブボῇ づベベ≠ ベヂボピ<ボ┇ プヂ∴ íペヂ┃│♀ボ ⦆、°ペバボ°─ │ブボ⦆─ 」━〝バ〞 ・┅ボ⦆┃─ í┄<〝│バ━ピヂブ │2─ ῾ヰペ∞〞⦆┃ ド°ポビ─ 〝バ〞∴ _ボ⦆- ペ<│┇ボ _〞ピ°│ビ│⦆─;  ゙≠ ヨ♂ῂ ⦆‖ ━″ デバῇ 〉─ íペ⦆∴ ド⦆プバῖ─ῇ づベベ≠ ・━┇─ │⦆V í┄<〝│◯.  ヨ♂プヂブ°ボ デ≦ │⦆♂ í━│ブボῇ 〉─ íペ⦆∴ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ │♀ボ ベ≦⦆ボ│⦆─ Ñプデ⦆ボ⦆ボ ベ≦⦆ボ│ヂ プヂベバῖボ プヂ∴ │♀ボ :〝〝⦆┃ Ñプデ⦆ボ⦆ボ :〝〝⦆ボ. ⦆‘ │ブ ベ≦デ┇ í≠ボ 」━〝バ〞 │≦〞ヂ─ デ≦ボビ│ヂブ íポ :〝〝⦆┃ ぱベベ⦆ │ブ ö :〝〝⦆─ῇ づベベῂ ⦆” どボ ※ │⦆V デ≦ボ⦆┃─ Ñプデ⦆ボ⦆ボ │≧ボ ┄″━ブボῇ │⦆V│⦆ ベ≦デ┇Α í≠ボ ヅ⦆♀─ Ñプデ⦆ボ⦆ボ ┄″━バブ :〝〝⦆─ 〝ヂ〞≠ ┄″━ブボ │≦プ◯ ペ°━┅⦆ボῇ ⦆‖ 〝iベ⦆ボ プベビ│≦⦆ボ づベベ≠ ペ°━┅⦆ボΑ ⦆‖ドῂ どボ íポ づボピ〞¥〝⦆┃ ⦆;ペヂブ ペ≧ │♀ づボピ〞¥〝⦆┃ Ñプデ⦆ボ⦆ボ デ≦ボビ│ヂブῇ │♀ Ñプデ⦆ボ⦆ボ ぱボピ〞┇〝⦆─ プベビ│≦⦆─Α プヂ∴ │≠ ド≦ボド〞ヂ 〉━ヂ″│┇─ プヂ∴ │ぴベベヂ び〝ヂボ│ヂΑ ö ⦆‖ ━┃ボド⦆プバῖ;  カ┃ボド⦆プバῖ.

│ぴベベヂ び〝ヂボ│ヂΑ ö ⦆‖ ━┃ボド⦆プバῖ;  カ┃ボド⦆プバῖ .
│ぴベベヂ び〝ヂボ│ヂΑ ö ⦆‖ ━┃ボド⦆プバῖ;  カ┃ボド⦆プバῖ .
│ぴベベヂ び〝ヂボ│ヂΑ ö ⦆‖ ━┃ボド⦆プバῖ;  カ┃ボド⦆プバῖ .
│ぴベベヂ び〝ヂボ│ヂΑ ö ⦆‖ ━┃ボド⦆プバῖ;  カ┃ボド⦆プバῖ .
│ぴベベヂ び〝ヂボ│ヂΑ ö ⦆‖ ━┃ボド⦆プバῖ;  カ┃ボド⦆プバῖ .
│ぴベベヂ び〝ヂボ│ヂΑ ö ⦆‖ ━┃ボド⦆プバῖ;  カ┃ボド⦆プバῖ .

5

393

5

b

5

c

5

~ 191 ~

PLATÃO

Crátilo

393c

Sóc.: Muito bem. Mas, acautela-te, para que eu não faça tramoia contigo. Segundo o mesmo raciocínio, o que nascesse de um rei teria de [d] chamar-se rei. Quanto a ser isso expresso com estas ou com aquelas sílabas, não nos interessa, como também carecerá de importância ser acrescentada ou tirada alguma letra, uma vez que a essência da coisa seja bastante forte para manifestar-se no seu nome. Her.: Que queres dizer com isso? Sóc.: Não é nada abstruso. Como sabes, designamos as letras por nomes que não são elas próprias, com exceção das quatro vogais: do E, Y, O e Ô. As demais [e] vogais e as consoantes formamos-lhes os nomes com o acréscimo de outras letras. Mas, desde que incluamos apenas o valor da letra claramente expresso, é certo designá-la por determinado nome, que no-la dará a conhecer. Tomemos como exemplo o “beta”; como vês, a adição das letras eta, tau e alfa, não causa nenhum transtorno e não impede que a natureza dessa letra seja revelada pelo nome inteiro, conforme a intenção do legislador. Tão bem sabia ele dar nome às letras. Her.: Afigura-se-me dizer a verdade. Sóc.: [394] E a respeito de rei, não poderemos raciocinar da mesma forma? De um rei nascerá um rei; de um homem bom, um homem bom; de um belo, um filho belo, e com tudo o mais pela mesma forma, de cada gênero um produto semelhante, a menos que surja algum monstro. Todos terão de ser chamados por igual nome. Todavia, poderá haver alguma variação nas sílabas, de forma que para os ignorantes pareça tratar-se de nomes diferentes, embora sejam os mesmos; precisamente como se passa conosco com relação às drogas dos médicos, diversificadas pela cor e pelo cheiro, que [b] nos parecem diferentes, porém são uma só coisa para o médico, que atende apenas à sua maneira de atuar, sem

~ 192 ~





393c

 ワヂベi─ ベ≦デバブ─Α ┄″ベヂ││バ デ<〞 ペバ ペ∞ 〝◯ 〝ヂ〞ヂ- プ〞⦆″━┇ペヂ♂ ━バ. プヂ│≠ デ≠〞 │♀ボ ヂ‖│♀ボ ベ°デ⦆ボ プどボ íプ ヅヂ━ブベ≦┇─ デ♂デボビ│ヂ♂ │ブ Ñプデ⦆ボ⦆ボῇ ヅヂ━ブベバ′─ プベビ│≦⦆─Α バ、 ド> íボ ß│≦〞ヂブ─ ━┃ベベヂヅヂῖ─ ö íボ ß│≦〞ヂブ─ │♀ ヂ‖│♀ ━ビペヂ♂ボバブῇ ⦆‖ド>ボ 〝〞∽デペヂΑ ⦆‖ドῂ バ、 〝〞°━プバブ│ヂ♂ │ブ デ〞<ペペヂ ö づ┄0〞ビ│ヂブῇ ⦆‖ド>ボ ⦆‖ド> │⦆V│⦆ῇ ñ┇─ どボ íデプ〞ヂ│≧─ ※ ï ⦆‖━♂ヂ │⦆V 〝〞<デペヂ│⦆─ ドビベ⦆┃- ペ≦ボビ íボ │j _ボ°ペヂ│ブ.  ヱi─ │⦆V│⦆ ベ≦デバブ─;  ヰ‖ド>ボ 〝⦆ブプ♂ベ⦆ボῇ づベベῂ 」━〝バ〞 │iボ ━│⦆ブ┅バ♂┇ボ ⦆;━ピヂ 〃│ブ _ボ°ペヂ│ヂ ベ≦デ⦆ペバボ づベベῂ ⦆‖プ ヂ‖│≠ │≠ ━│⦆ブ┅バῖヂῇ 〝ベ≧ボ │バ││<〞┇ボῇ │⦆V ラ プヂ∴ │⦆V ヴ プヂ∴ │⦆V ヰ プヂ∴ │⦆V ゲΑ │⦆ῖ─ ドῂ ぱベベ⦆ブ─ ┄┇ボ∞バ━♂ │バ プヂ∴ づ┄¥ボ⦆ブ─ ⦆;━ピヂ 〃│ブ 〝バ〞ブ│ブピ≦ボ│バ─ ぱベベヂ デ〞<ペペヂ│ヂ ベ≦デ⦆ペバボῇ _ボ°ペヂ│ヂ 〝⦆ブ⦆Vボ│バ─Α づベベῂ ñ┇─ どボ ヂ‖│⦆V ドビベ⦆┃ペ≦ボビボ │≧ボ ド″ボヂペブボ íボ│ブピiペバボῇ _〞ピi─ Ñ┅バブ íプバῖボ⦆ │♀ ゞボ⦆ペヂ プヂベバῖボ ゝ ヂ‖│♀ ïペῖボ ドビベ¥━バブ. ⦆?⦆ボ │♀ "ヅ2│ヂ"Α ヽ〞∝─ 〃│ブ │⦆V î│ヂ プヂ∴ │⦆V │ヂV プヂ∴ │⦆V ぱベ┄ヂ 〝〞⦆━│バピ≦ボ│┇ボ ⦆‖ド>ボ íベ″〝ビ━バボῇ 」━│バ ペ≧ ⦆‖┅∴ │≧ボ íプバ♂ボ⦆┃ │⦆V ━│⦆ブ┅バ♂⦆┃ ┄″━ブボ ドビベi━ヂブ 〃ベg │j _ボ°ペヂ│ブ ⦆” íヅ⦆″ベバ│⦆ ヽ ボ⦆ペ⦆ピ≦│ビ─Α ⦆’│┇─ ë〝ブ━│∞ピビ プヂベi─ ピ≦━ピヂブ │⦆ῖ─ デ〞<ペペヂ━ブ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ᾿モベビピ2 ペ⦆ブ ド⦆プバῖ─ ベ≦デバブボ.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ 〝バ〞∴ ヅヂ━ブベ≦┇─ ヽ ヂ‖│♀─ ベ°デ⦆─; Ñ━│ヂブ デ<〞 〝⦆│バ íプ ヅヂ━ブベ≦┇─ ヅヂ━ブベバ″─ῇ プヂ∴ íポ づデヂピ⦆V づデヂピ°─ῇ プヂ∴ íプ プヂベ⦆V プヂベ°─ῇ プヂ∴ │ぴベベヂ 〝<ボ│ヂ ⦆’│┇─ῇ íポ ßプ<━│⦆┃ デ≦ボ⦆┃─ ñ│バ〞⦆ボ │⦆ブ⦆V│⦆ボ Ñプデ⦆ボ⦆ボ, í≠ボ ペ≧ │≦〞ヂ─ デ♂デボビ│ヂブΑ プベビ│≦⦆ボ ド≧ │ヂ‖│≠ _ボ°ペヂ│ヂ. 〝⦆ブプ♂ベベバブボ ド> Ñポバ━│ブ │ヂῖ─ ━┃ベ- ベヂヅヂῖ─ῇ 」━│バ ド°ポヂブ どボ │j 、ドブ┇│ブプi─ Ñ┅⦆ボ│ブ ñ│バ〞ヂ バ;ボヂブ づベベ∞ベ┇ボ │≠ ヂ‖│≠ ゞボ│ヂΑ 」━〝バ〞 ïペῖボ │≠ │iボ 、ヂ│〞iボ ┄<〞ペヂプヂ ┅〞¥ペヂ━ブボ プヂ∴ _━ペヂῖ─ 〝バ〝⦆ブプブベペ≦ボヂ ぱベベヂ ┄ヂ♂ボバ- │ヂブ │≠ ヂ‖│≠ ゞボ│ヂῇ │j ド≦ デバ 、ヂ│〞j, び│バ │≧ボ ド″ボヂペブボ │iボ ┄ヂ〞ペ<プ┇ボ ━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボgῇ │≠ ヂ‖│≠ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ プヂ∴ ⦆‖プ

━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボgῇ │≠ ヂ‖│≠ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ プヂ∴ ⦆‖プ
━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボgῇ │≠ ヂ‖│≠ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ プヂ∴ ⦆‖プ
━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボgῇ │≠ ヂ‖│≠ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ プヂ∴ ⦆‖プ
━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボgῇ │≠ ヂ‖│≠ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ プヂ∴ ⦆‖プ
━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボgῇ │≠ ヂ‖│≠ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ プヂ∴ ⦆‖プ
━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボgῇ │≠ ヂ‖│≠ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ プヂ∴ ⦆‖プ
━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボgῇ │≠ ヂ‖│≠ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ プヂ∴ ⦆‖プ

d

5

e

5

10

394

5

b

PLATÃO

Crátilo

394b

deixar-se perturbar pelas alterações introduzidas. Da mesma forma procede o conhecedor de nomes. Considera somente o seu valor, sem atrapalhar-se, no caso de ser acrescentada, transporta ou supressa alguma letra, ou, ainda, se a força do vocábulo estiver expressa por letras diferentes. Assim, no nosso exemplo anterior, “Astyanax” e “Hektor” só tem de comum [c] a letra tau; no entanto, significam a mesma coisa. E o nome “Arquepolis”, que letras tem em comum com os outros dois? Evidente que todos eles querem dizer a mesma coisa. Há ainda outros nomes que significam apenas rei. Outros, ainda, que querem dizer estratego, como Agis”, “Polemarcos”, “Eupolemos”. Outros designam médicos, como “Iátrocles”, e “Acesimbroto”. E assim poderíamos encontrar outros mais que soam diversamente por causa das sílabas e das letras, mas que, pelo seu valor intrínseco, exprimem a mesma coisa. Não te parece que seja desse modo? Her.: [d] Perfeitamente. Sóc.: Logo, devem receber o mesmo nome os seres que nascem de acordo com as regras da natureza? Her.: Sem dúvida. Sóc.: E os que nascem contra a natureza, sob a forma de monstros? Como, por exemplo, de um homem bom e pio nascer ímpio? Não é como o caso anterior? Se um cavalo desse nascimento ao produto natural touro, este não deveria ser chamado pelo nome do pai, mas conforme o gênero a que pertencesse? Her.: É fato. Sóc.: [e] Do mesmo modo, o ímpio, originado de pai religioso, deverá receber o nome do seu gênero. Her.: Sem dúvida. Sóc.: Não “Teófilo”, como parece, nem “Mnesiteu”, nem qualquer outro nome de formação análoga, porém um nome que signifique precisamente o contrário disso, se tiverem os nomes de ser aplicados com correção. Her.: Muito bem concluído, Sócrates.

~ 193 ~





394b

íプ〝ベ∞││バ│ヂブ |〝♀ │iボ 〝〞⦆━°ボ│┇ボ. ⦆’│┇ ド> ・━┇─ プヂ∴ ヽ í〝ブ- ━│<ペバボ⦆─ 〝バ〞∴ _ボ⦆ペ<│┇ボ │≧ボ ド″ボヂペブボ ヂ‖│iボ ━プ⦆〝バῖῇ プヂ∴ ⦆‖プ íプ〝ベ∞││バ│ヂブ バ・ │ブ 〝〞°━プバブ│ヂブ デ〞<ペペヂ ö ペバ│<プバブ│ヂブ ö づ┄0〞ビ│ヂブῇ ö プヂ∴ íボ ぱベベ⦆ブ─ 〝ヂボ│<〝ヂ━ブボ デ〞<ペペヂ━♂ボ í━│ブボ ï │⦆V _ボ°ペヂ│⦆─ ド″ボヂペブ─. 」━〝バ〞 ゝ ボ┃ボド≧ íベ≦デ⦆ペバボῇ "᾿モ━│┃<- ボヂポ" │バ プヂ∴ "Nラプ│┇〞" ⦆‖ド>ボ │iボ ヂ‖│iボ デ〞ヂペペ<│┇ボ Ñ┅バブ 〝ベ≧ボ │⦆V │ヂV, づベベῂ 〃ペ┇─ │ヂ‖│♀ボ ━ビペヂ♂ボバブ. プヂ∴ "᾿モ〞┅≦- 〝⦆ベ♂─" デバ │iボ ペ>ボ デ〞ヂペペ<│┇ボ │♂ í〝ブプ⦆ブボ┇ボバῖ; ドビベ⦆ῖ ド> 〃ペ┇─ │♀ ヂ‖│°Α プヂ∴ ぱベベヂ 〝⦆ベベ< í━│ブボ ば ⦆‖ド>ボ づベベῂ ö ヅヂ━ブベ≦ヂ ━ビペヂ♂ボバブΑ プヂ∴ ぱベベヂ デバ ヂ“ ━│〞ヂ│ビデ°ボῇ ⦆?⦆ボ "Bモデブ─" プヂ∴ "ヱ⦆ベ≦ペヂ〞┅⦆─" プヂ∴ "ラ‖〝°ベバペ⦆─". プヂ∴ 、ヂ│〞ブプ< デバ ñ│バ〞ヂῇ "᾿ロヂ│〞⦆プベ2─" プヂ∴ "᾿モプバ━♂ペヅ〞⦆│⦆─"Α プヂ∴ ñ│バ〞ヂ どボ ・━┇─ ━┃┅ボ≠ バ’〞⦆ブペバボ │ヂῖ─ ペ>ボ ━┃ベベヂヅヂῖ─ プヂ∴ │⦆ῖ─ デ〞<ペペヂ━ブ ドブヂ┄┇ボ⦆Vボ│ヂῇ │3 ド> ド┃ボ<ペバブ │ヂ‖│♀ボ ┄ピバデデ°- ペバボヂ. ┄ヂ♂ボバ│ヂブ ⦆’│┇─ ö ⦆‘;  ヱ<ボ┃ ペ>ボ ⦆“ボ.  ケ⦆ῖ─ ペ>ボ ド≧ プヂ│≠ ┄″━ブボ デブデボ⦆ペ≦ボ⦆ブ─ │≠ ヂ‖│≠ づ〝⦆- ド⦆│≦⦆ボ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱ<ボ┃ デバ.  ケ♂ ド> │⦆ῖ─ 〝ヂ〞≠ ┄″━ブボῇ ⦆. どボ íボ │≦〞ヂ│⦆─ バ・ドバブ デ≦ボ┇ボ│ヂブ; ⦆?⦆ボ 〃│ヂボ íポ づボド〞♀─ づデヂピ⦆V プヂ∴ ピバ⦆━バヅ⦆V─ づ━バヅ≧─ デ≦ボビ│ヂブῇ ぴ〞ῂ ⦆‖┅ 」━〝バ〞 íボ │⦆ῖ─ Ñペ〝〞⦆━ピバボῇ プどボ :〝〝⦆─ ヅ⦆♀─ Ñプデ⦆ボ⦆ボ │≦プ◯ῇ ⦆‖ │⦆V │バプ°ボ│⦆─ ド∞〝⦆┃ Ñドバブ │≧ボ í〝┇ボ┃ペ♂ヂボ Ñ┅バブボῇ づベベ≠ │⦆V デ≦ボ⦆┃─ ⦆” バ・ビ;  ヱ<ボ┃ デバ.  ワヂ∴ │j íプ │⦆V バ‖━バヅ⦆V─ ぱ〞ヂ デバボ⦆ペ≦ボg づ━バヅバῖ │♀ │⦆V デ≦ボ⦆┃─ ゞボ⦆ペヂ づ〝⦆ド⦆│≦⦆ボ.  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ヰ‖ "レバ°┄ブベ⦆ボῇ" 〉─ Ñ⦆ブプバボῇ ⦆‖ド> "゙ボビ━♂ピバ⦆ボ" ⦆‖ド> │iボ │⦆ブ⦆″│┇ボ ⦆‖ド≦ボΑ づベベῂ 〃│ブ │づボヂボ│♂ヂ │⦆″│⦆ブ─ ━ビペヂ♂ボバブῇ í<ボ〝バ〞 │2─ _〞ピ°│ビ│⦆─ │┃デ┅<ボ◯ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱヂボ│°─ デバ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.

│≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱヂボ│°─ デバ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.
│≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱヂボ│°─ デバ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.
│≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱヂボ│°─ デバ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.
│≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱヂボ│°─ デバ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.
│≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱヂボ│°─ デバ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.
│≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱヂボ│°─ デバ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.
│≠ _ボ°ペヂ│ヂ.  ヱヂボ│°─ デバ ペ∽ベベ⦆ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.

5

c

5

d

5

10

e

5

PLATÃO

Crátilo

394e

Sóc.: É o caso, Hermógenes, de “Orestes”, que corre o perigo de ter sido aplicado corretamente, quer o tenha ele recebido por acaso, quer o denominasse desse modo algum poeta, para indicar seu caráter feroz e selvagem, e a aspereza das montanhas (oreinon), como o nome está a indicar. Her.: [395] É muito certo, Sócrates. Sóc.: Quer parecer-me, também, que o pai dele tinha nome conforme a sua natureza. Her.: Parece. Sóc.: “Agamémnon” parece ser quem é capaz de realizar seus desígnios com perseverança e de perseverar até o fim sem desfalecimento. Sinal disso temos na sua permanência diante de Tróia com tão grande exército. O nome “Agamémnon” significa, justamente, que o homem é [b] admirável em persistência (agastòs em epimonê). Quer parecer-me, também, que “Atreu” é chamado pelo nome certo, pois o assassino de Crisipo e o seu procedimento com Tieste são fatos prejudiciais e, para a excelência, sumamente funestos (atêra). Esse nome é algum tanto obscuro e desviado do sentido próprio, de forma que não revela de imediato a todos a natureza do seu possuidor; mas as pessoas com prática de nomes compreendem logo o sentido do “Atreu”, pois quer o tenhamos na conta de obstinado (ateires), quer na de intemerato (atreston), quer [c] na de funesto (atêron), de todo jeito o nome está corretamente aplicado. Muito certo, também, se me afigura o nome dado a Pélope, pois significa que alguém que só vê o que se encontra próximo. Her.: Como assim? Sóc.: Por causa do que se diz do homem, a respeito

~ 194 ~





394e

 Nゲ━〝バ〞 デバ プヂ∴ ヽ "᾿ヰ〞≦━│ビ─ῇ" 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ プブボド┃ボバ″バブ _〞ピi─ Ñ┅バブボῇ バ・│バ │ブ─ │″┅ビ Ñピバ│⦆ ヂ‖│j │♀ ゞボ⦆ペヂ バ・│バ プヂ∴ 〝⦆ブビ│∞─ │ブ─ῇ │♀ ピビ〞ブiドバ─ │2─ ┄″━バ┇─ プヂ∴ │♀ ぱデ〞ブ⦆ボ ヂ‖│⦆V プヂ∴ │♀ _〞バブボ♀ボ íボドバブプボ″ペバボ⦆─ │j _ボ°ペヂ│ブ.  ガヂ♂ボバ│ヂブ ⦆’│┇─ῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.  Aラ⦆ブプバボ ド≦ デバ プヂ∴ │j 〝ヂ│〞∴ ヂ‖│⦆V プヂ│≠ ┄″━ブボ │♀ ゞボ⦆ペヂ バ;ボヂブ.  ガヂ♂ボバ│ヂブ.  ワブボド┃ボバ″バブ デ≠〞 │⦆ブ⦆V│°─ │ブ─ バ;ボヂブ ヽ "᾿モデヂペ≦ペボ┇ボῇ" ⦆?⦆─ ば ド°ポバブバボ ヂ‖│j ドブヂ〝⦆ボバῖ━ピヂブ プヂ∴ プヂ〞│バ〞バῖボ │≦ベ⦆─ í〝ブ│ブピバ∴─ │⦆ῖ─ ド°ポヂ━ブ ドブῂ づ〞バ│∞ボ. ━ビペバῖ⦆ボ ド> ヂ‖│⦆V ï íボ ケ〞⦆♂≪ ペ⦆ボ≧ │⦆V 〝<ピ⦆┃─ │バ プヂ∴ プヂ〞│バ〞♂ヂ─. 〃│ブ ⦆“ボ づデヂ━│♀─ プヂ│≠ │≧ボ í〝ブペ⦆ボ≧ボ ⦆”│⦆─ ヽ づボ≧〞 íボ━ビ- ペヂ♂ボバブ │♀ ゞボ⦆ペヂ ヽ "᾿モデヂペ≦ペボ┇ボ." ・━┇─ ド> プヂ∴ ヽ "᾿モ│〞バ′─" _〞ピi─ Ñ┅バブ. 〃 │バ デ≠〞 │⦆V ギ〞┃━♂〝〝⦆┃ ヂ‖│j ┄°ボ⦆─ プヂ∴ ば 〝〞♀─ │♀ボ レ┃≦━│ビボ 〉─ 〈ペ≠ ドブバ〝〞<││バ│⦆ῇ 〝<ボ│ヂ │ヂV│ヂ パビペブ¥ドビ プヂ∴ づ│ビ〞≠ 〝〞♀─ づ〞バ│∞ボ. ï ⦆“ボ │⦆V _ボ°ペヂ│⦆─ í〝┇ボ┃ペ♂ヂ ━ペブプ〞♀ボ 〝ヂ〞ヂプベ♂ボバブ プヂ∴ í〝ブプバプ<ベ┃〝│ヂブῇ 」━│バ ペ≧ 〝∽━ブ ドビベ⦆Vボ │≧ボ ┄″━ブボ │⦆V づボド〞°─Α │⦆ῖ─ ドῂ í〝ヂΐ⦆┃━ブ 〝バ〞∴ _ボ⦆ペ<│┇ボ 。プヂボi─ ドビベ⦆ῖ ゝ ヅ⦆″ベバ│ヂブ ヽ "᾿モ│〞バ″─." プヂ∴ デ≠〞 プヂ│≠ │♀ づ│バブ〞>─ プヂ∴ プヂ│≠ │♀ ぱ│〞バ━│⦆ボ プヂ∴ プヂ│≠ │♀ づ│ビ〞♀ボ 〝ヂボ│ヂ┅3 _〞ピi─ ヂ‖│j │♀ ゞボ⦆ペヂ プバῖ│ヂブ. ド⦆プバῖ ド≦ ペ⦆ブ プヂ∴ │j ヱ≦ベ⦆〝ブ │♀ ゞボ⦆ペヂ íペペ≦│〞┇─ プバῖ━ピヂブΑ ━ビペヂ♂ボバブ デ≠〞 │⦆V│⦆ │♀ ゞボ⦆ペヂ │♀ボ │≠ íデデ′─ ヽ〞iボ│ヂ.  ヱi─ ド∞;  ヰ?°ボ 〝⦆┃ プヂ∴ プヂ│ῂ íプバ♂ボ⦆┃ ベ≦デバ│ヂブ │⦆V づボド〞♀─ íボ

ヰ?°ボ 〝⦆┃ プヂ∴ プヂ│ῂ íプバ♂ボ⦆┃ ベ≦デバ│ヂブ │⦆V づボド〞♀─ íボ
ヰ?°ボ 〝⦆┃ プヂ∴ プヂ│ῂ íプバ♂ボ⦆┃ ベ≦デバ│ヂブ │⦆V づボド〞♀─ íボ
ヰ?°ボ 〝⦆┃ プヂ∴ プヂ│ῂ íプバ♂ボ⦆┃ ベ≦デバ│ヂブ │⦆V づボド〞♀─ íボ
ヰ?°ボ 〝⦆┃ プヂ∴ プヂ│ῂ íプバ♂ボ⦆┃ ベ≦デバ│ヂブ │⦆V づボド〞♀─ íボ
ヰ?°ボ 〝⦆┃ プヂ∴ プヂ│ῂ íプバ♂ボ⦆┃ ベ≦デバ│ヂブ │⦆V づボド〞♀─ íボ
ヰ?°ボ 〝⦆┃ プヂ∴ プヂ│ῂ íプバ♂ボ⦆┃ ベ≦デバ│ヂブ │⦆V づボド〞♀─ íボ

10

395

5

b

5

c

5

PLATÃO

Crátilo

395c

do assassinato de Mirtilo, por ter sido incapaz de

pressentir ou de prever o que o futuro preparava para toda

a sua descendência, todas as desgraças que lhe estavam [d]

reservadas; não vendo senão o presente e imediato que é o que significa “pelas” – empenhou-se de todos os modos para levar avante seu casamento com Hipodâmia. Quanto a Tântalo,

todos concordarão em que recebeu nome acertado e conforme sua natureza, se for verdade o que se conta a seu respeito. Her.: Que dizem dele? Sóc.: Que ainda em vida, uma infinidade de desgraças terríveis se abateram sobre ele e culminaram com a total destruição de sua pátria, e depois, no Hades, aquilo de ficar-lhe a pedra [e] pendente (talanteia) sobre a cabeça,

o que concorda admiravelmente com seu nome; e simplesmente

parece que, desejando alguém chamar-lhe o mais infeliz dos homens (talantatos), alterou a designação para “Tântalo”; pelo menos, foi esse o nome que o acaso da lenda terminou por formar. Quer parecer-me, também, que o nome de Zeus, seu pai putativo, [396] foi muito bem posto, conquanto não nos seja fácil perceber isso, pois tal nome, Zeus, vale por uma sentença. A questão é que a cortamos em duas técnicas,

e ora empregamos uma, ora outra: uns lhe chamam “Zena”, e outros, “Dia”; reunidas, revelam a natureza do deus, que é em que consiste, segundo dissemos, a função própria dos nomes, pois não há para nós, e o conjunto dos seres, mais verdadeira causa da vida do que o arconte e o rei do universo. Por isso, com muito acerto foi denominado o deus dessa [b] maneira, por ser através (diá) dele que todos os seres alcançam a vida (zên). Mas, como eu disse, tratando- se, em verdade, de um único nome, foi dividido em dois, “Dia” e





395c

│j │⦆V ゙┃〞│♂ベ⦆┃ ┄°ボg ⦆‖ド>ボ ⦆:⦆┃ │バ デバボ≦━ピヂブ 〝〞⦆ボ⦆ビ- ピ2ボヂブ ⦆‖ド> 〝〞⦆┈ドバῖボ │iボ 〝°〞〞┇ │iボ バ、─ │♀ 〝∽ボ デ≦ボ⦆─ῇ 〃━ビ─ ヂ‖│♀ ド┃━│┃┅♂ヂ─ íボバ〝♂ペ〝ベビῇ │♀ íデデ′─ ペ°ボ⦆ボ ヽ〞iボ プヂ∴ │♀ 〝ヂ〞ヂ┅〞2ペヂ – │⦆V│⦆ ドῂ í━│∴ "〝≦ベヂ─" – ïボ♂プヂ 〝〞⦆バピ┃ペバῖ│⦆ ベヂヅバῖボ 〝ヂボ│∴ │〞°〝g │♀ボ │2─ ῾ロ〝〝⦆ドヂペバ♂ヂ─ デ<ペ⦆ボ. │j ド> ケヂボ│<ベg プヂ∴ 〝∽─ どボ ïデ∞━ヂブ│⦆ │⦆‘ボ⦆ペヂ _〞ピi─ プヂ∴ プヂ│≠ ┄″━ブボ │バピ2ボヂブ バ、 づベビピ2 │≠ 〝バ〞∴ ヂ‖│♀ボ ベバデ°ペバボヂ.  ケ≠ 〝⦆ῖヂ │ヂV│ヂ;  Nモ │≦ 〝⦆┃ Ñ│ブ パiボ│ブ ド┃━│┃┅∞ペヂ│ヂ íデ≦ボバ│⦆ 〝⦆ベベ≠ プヂ∴ ドバブボ<, 』ボ プヂ∴ │≦ベ⦆─ ï 〝ヂ│〞∴─ ヂ‖│⦆V 〃ベビ づボバ│〞<〝バ│⦆ῇ プヂ∴ │バベバ┃│∞━ヂボ│ブ íボ Nモブド⦆┃ ï |〝>〞 │2─ プバ┄ヂベ2─ │⦆V ベ♂ピ⦆┃ │ヂベヂボ│バ♂ヂ ピヂ┃ペヂ━│≧ 〉─ ━″ペ┄┇ボ⦆─ │j _ボ°ペヂ│ブΑ プヂ∴ づ│バ┅ボi─ Ñ⦆ブプバボῇ 」━〝バ〞 どボ バ・ │ブ─ ヅ⦆┃ベ°ペバボ⦆─ │ヂベ<ボ│ヂ│⦆ボ _ボ⦆ペ<━ヂブ づ〝⦆プ〞┃〝│°ペバボ⦆─ _ボ⦆ペ<━バブバ プヂ∴ バ・〝⦆ブ づボ│ῂ íプバ♂- ボ⦆┃ "ケ<ボ│ヂベ⦆ボῇ" │⦆ブ⦆V│°ボ │ブ プヂ∴ │⦆″│g │♀ ゞボ⦆ペヂ Ñ⦆ブプバボ íプ〝⦆〞♂━ヂブ ï │″┅ビ │2─ ┄∞ペビ─. ┄ヂ♂ボバ│ヂブ ド> プヂ∴ │j 〝ヂ│〞∴ ヂ‖│⦆V ベバデ⦆ペ≦ボg │j ヨブ∴ 〝ヂデプ<ベ┇─ │♀ ゞボ⦆ペヂ プバῖ━ピヂブΑ Ñ━│ブ ド> ⦆‖ U≫ドブ⦆ボ プヂ│ヂボ⦆2━ヂブ. づ│バ┅ボi─ デ<〞 í━│ブボ ⦆?⦆ボ ベ°デ⦆─ │♀ │⦆V ヨブ♀─ ゞボ⦆ペヂῇ ドブバベ°ボ│バ─ ド> ヂ‖│♀ ドブ┅3 ⦆。 ペ>ボ │j ß│≦〞g ペ≦〞バブῇ ⦆。 ド> │j ß│≦〞g ┅〞¥ペバピヂ – ⦆。 ペ>ボ デ≠〞 "リ2ボヂῇ" ⦆。 ド> "ヨ♂ヂ" プヂベ⦆V━ブボ – ━┃ボ│ブピ≦ペバボヂ ドῂ バ、─ Çボ ドビベ⦆ῖ │≧ボ ┄″━ブボ │⦆V ピバ⦆V, ゝ ド≧ 〝〞⦆━∞プバブボ ┄ヂペ>ボ _ボ°ペヂ│ブ ⦆:g │バ バ;ボヂブ づ〝バ〞デ<- パバ━ピヂブ. ⦆‖ デ≠〞 Ñ━│ブボ ïペῖボ プヂ∴ │⦆ῖ─ ぱベベ⦆ブ─ 〝∽━ブボ 〃━│ブ─ í━│∴ボ ヂ・│ブ⦆─ ペ∽ベベ⦆ボ │⦆V パ2ボ ö ヽ ぱ〞┅┇ボ │バ プヂ∴ ヅヂ━ブベバ′─ │iボ 〝<ボ│┇ボ. ━┃ペヅヂ♂ボバブ ⦆“ボ _〞ピi─ _ボ⦆ペ<パバ━ピヂブ ⦆”│⦆─ ヽ ピバ♀─ バ;ボヂブῇ ドブ' ゝボ パ2ボ づバ∴ 〝∽━ブ │⦆ῖ─ パi━ブボ |〝<〞┅バブΑ ドブバ♂ベビ〝│ヂブ ド> ド♂┅ヂῇ 」━〝バ〞 ベ≦デ┇ῇ Çボ ヾボ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ │j "ヨブ∴" プヂ∴ │j

」━〝バ〞 ベ≦デ┇ῇ Çボ ヾボ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ │j "ヨブ∴" プヂ∴ │j
」━〝バ〞 ベ≦デ┇ῇ Çボ ヾボ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ │j "ヨブ∴" プヂ∴ │j
」━〝バ〞 ベ≦デ┇ῇ Çボ ヾボ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ │j "ヨブ∴" プヂ∴ │j
」━〝バ〞 ベ≦デ┇ῇ Çボ ヾボ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ │j "ヨブ∴" プヂ∴ │j
」━〝バ〞 ベ≦デ┇ῇ Çボ ヾボ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ │j "ヨブ∴" プヂ∴ │j
」━〝バ〞 ベ≦デ┇ῇ Çボ ヾボ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ │j "ヨブ∴" プヂ∴ │j

d

5

e

5

396

5

b

~ 195 ~

PLATÃO

Crátilo

396b

“Zena”. À primeira vista, ouvindo-se de corrida, soaria como irreverência dizer que esse deus é filho de Cronos, por parecer mais razoável que tenha nascido de uma grande inteligência (dianoia). Koros, nesse nome, não quer dizer criança <nem plenitude>, porém pureza e limpidez de entendimento. Este, por sua vez, conforme dizem, é filho de Urano, designação muito apropriada, “urania”, para a visão dirigida para o alto, que [c] olha para cima (horôsa ta anô), o que é a maneira, Hermógenes, de conservarmos puro o entendimento, de acordo com o que nos informam os conhecedores dos fenômenos celestes. Daí o acerto do nome Urano. Se eu pudesse relembrar a genealogia de Hesíodo e os antepassados mais remotos dos deuses, não acabaria de mostrar como foram acertados os nomes atribuídos a todos eles, até ver se tem algum valor e para que serve essa ciência que caiu repentinamente [d] sobre mim, não sei de onde. Her.: Dás-me a impressão, Sócrates, de que enuncias oráculos, como profeta de inspiração recente. Sóc.: Sim, Hermógenes; e estou convencido de que apanhei isso de Eutífron de Prospalta, pois passei grande técnica da manhã a ouvi-lo. É bem possível que seu entusiasmo não somente me tivesse deixado os ouvidos cheios com sua sabedoria, como também se apoderasse de minha alma. A meu ver, devemos proceder [e] da seguinte maneira: aproveitemos neste resto de dia essa influência para concluirmos o que falta a dizer sobre o significado dos nomes; mas, amanhã, caso estejas de acordo, expulsemo-la por meio de esconjuros e purifiquemo-nos, se porventura encontrarmos alguém que entenda de purificação, quer seja sacerdote, quer [397] sofista. Her.: Estou de pleno acordo, máxime por ter grande desejo de ouvir o que ainda falta dizer a respeito de nomes.





396b

"リビボ♂." │⦆V│⦆ボ ド> ワ〞°ボ⦆┃ |♀ボ |ヅ〞ブ━│ブプ♀ボ ペ>ボ ぱボ │ブ─ ド°ポバブバボ バ;ボヂブ づプ⦆″━ヂボ│ブ íポヂ♂┄ボビ─ῇ バ‘ベ⦆デ⦆ボ ド> ペバデ<ベビ─ │ブボ♀─ ドブヂボ⦆♂ヂ─ Ñプデ⦆ボ⦆ボ バ;ボヂブ │♀ボ ヨ♂ヂΑ プ°〞⦆ボ デ≠〞 ━ビペヂ♂ボバブ ⦆‖ 〝ヂῖドヂ <⦆‖ド> 〝ベビ━ペ⦆ボ∞ボ>, づベベ≠ │♀ プヂピヂ〞♀ボ ヂ‖│⦆V プヂ∴ づプ∞〞ヂ│⦆ボ │⦆V ボ⦆V. Ñ━│ブ ド> ⦆”│⦆─ ヰ‖〞ヂボ⦆V |°─ῇ 〉─ ベ°デ⦆─Α ï ド> ヂ“ í─ │♀ ぱボ┇ ゞ┆ブ─ プヂベi─ Ñ┅バブ │⦆V│⦆ │♀ ゞボ⦆ペヂ プヂベバῖ- ━ピヂブῇ "⦆‖〞ヂボ♂ヂῇ" ヽ〞i━ヂ │≠ ぱボ┇ῇ 〃ピバボ ド≧ プヂ♂ ┄ヂ━ブボῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ │♀ボ プヂピヂ〞♀ボ ボ⦆Vボ 〝ヂ〞ヂデ♂デボバ━ピヂブ ⦆。 ペバ│バ┇- 〞⦆ベ°デ⦆ブῇ プヂ∴ │j ⦆‖〞ヂボj _〞ピi─ │♀ ゞボ⦆ペヂ プバῖ━ピヂブΑ バ、 ドῂ íペバペボ∞ペビボ │≧ボ ῾ル━ブ°ド⦆┃ デバボバヂベ⦆デ♂ヂボῇ │♂ボヂ─ Ñ│ブ │⦆′─ づボ┇│≦〞┇ 〝〞⦆デ°ボ⦆┃─ ベ≦デバブ │⦆″│┇ボῇ ⦆‖プ どボ í〝ヂ┃°ペビボ ドブバ- ポブ℃ボ 〉─ _〞ピi─ ヂ‖│⦆ῖ─ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ プバῖ│ヂブῇ ñ┇─ づ〝バ〝バブ〞<ピビボ │2─ ━⦆┄♂ヂ─ │ヂ┃│ビ━∴ │♂ 〝⦆ブ∞━バブῇ バ、 ぱ〞ヂ づ〝バ〞バῖ ö ⦆‘, Ü íペ⦆∴ íポヂ♂┄ボビ─ ボVボ ⦆|│┇━∴ 〝〞⦆━〝≦〝│┇プバボ ぱ〞│ブ ⦆‖プ ⦆;ドῂ ヽ〝°ピバボ.  ワヂ∴ ペ>ボ ド∞, 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ づ│バ┅ボi─ デ≦ ペ⦆ブ ド⦆プバῖ─ 」━〝バ〞 ⦆。 íボピ⦆┃━ブiボ│バ─ íポヂ♂┄ボビ─ ┅〞ビ━ペgドバῖボ.  ワヂ∴ ヂ、│ブiペヂ♂ デバῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ ペ<ベブ━│ヂ ヂ‖│≧ボ づ〝♀ ラ‖ピ″┄〞⦆ボ⦆─ │⦆V ヱ〞⦆━〝ヂベ│♂⦆┃ 〝〞⦆━〝バ〝│┇プ≦ボヂブ ペ⦆ブΑ ñ┇ピバボ デ≠〞 〝⦆ベベ≠ ヂ‖│j ━┃ボ2 プヂ∴ 〝ヂ〞バῖ┅⦆ボ │≠ 『│ヂ. プブボド┃- ボバ″バブ ⦆“ボ íボピ⦆┃━ブiボ ⦆‖ ペ°ボ⦆ボ │≠ 『│< ペ⦆┃ íペ〝ベ2━ヂブ │2─ ドヂブペ⦆ボ♂ヂ─ ━⦆┄♂ヂ─ῇ づベベ≠ プヂ∴ │2─ ┆┃┅2─ í〝バブベ2┄ピヂブ. ド⦆プバῖ ⦆“ボ ペ⦆ブ ┅〞2ボヂブ ⦆|│┇━∴ ïペ∽─ 〝⦆ブ2━ヂブΑ │♀ ペ>ボ │∞ペバ〞⦆ボ バ;ボヂブ ┅〞∞━ヂ━ピヂブ ヂ‖│3 プヂ∴ │≠ ベ⦆ブ〝≠ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ í〝ブ━プ≦- ┆ヂ━ピヂブῇ ヂ‘〞ブ⦆ボ ド≦, どボ プヂ∴ |ペῖボ ━┃ボド⦆プ3, づ〝⦆ドブ⦆〝⦆ペ〝ビ- ━°ペバピ< │バ ヂ‖│≧ボ プヂ∴ プヂピヂ〞⦆″ペバピヂ íポバ┃〞°ボ│バ─ 〃━│ブ─ │≠ │⦆ブヂV│ヂ ドバブボ♀─ プヂピヂ♂〞バブボῇ バ・│バ │iボ 。バ〞≦┇ボ │ブ─ バ・│バ │iボ ━⦆┄ブ━│iボ.  ᾿モベベ' íデ℃ ペ>ボ ━┃デ┅┇〞iΑ 〝<ボ┃ デ≠〞 どボ ïド≦┇─ │≠ í〝♂ベ⦆ブ〝ヂ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ づプ⦆″━ヂブペブ.

ïド≦┇─ │≠ í〝♂ベ⦆ブ〝ヂ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ づプ⦆″━ヂブペブ.
ïド≦┇─ │≠ í〝♂ベ⦆ブ〝ヂ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ づプ⦆″━ヂブペブ.
ïド≦┇─ │≠ í〝♂ベ⦆ブ〝ヂ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ づプ⦆″━ヂブペブ.
ïド≦┇─ │≠ í〝♂ベ⦆ブ〝ヂ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ づプ⦆″━ヂブペブ.
ïド≦┇─ │≠ í〝♂ベ⦆ブ〝ヂ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ づプ⦆″━ヂブペブ.
ïド≦┇─ │≠ í〝♂ベ⦆ブ〝ヂ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ づプ⦆″━ヂブペブ.

5

c

5

d

5

e

397

~ 196 ~

PLATÃO

Crátilo

397a

Sóc.: Então, façamos assim mesmo. Por onde queres que iniciemos nossa investigação, depois dessa fórmula geral, para vermos se, de fato, os próprios nomes nos servirão de prova de que não são atribuídos por acaso, mas possuem certa retidão? Os nomes de [b] heróis e de homens em geral poderiam facilmente enganar-nos, pois a maior técnica deles é tirada dos antepassados, sem nenhuma relação, como dissemos inicialmente, com os atuais possuidores; é o que se observa com “Afortunado” (Eytyquidên), “Salvo” (Sôsian), Amado de deus” (Teofilo) e muitos outros. Sou de opinião que devemos deixar de lado os nomes dessa formação. Há muita probabilidade de atinarmos com o sentido exato dos vocábulos nos nomes relacionados com as coisas eternas e a natureza, pois nesse domínio deve ter havido bastante [c] critério na escolha, sendo possível, até, que uns tantos houvessem sido formados por algum poder divino, superior ao dos homens. Her.: Penso que é muito certo o que dizes, Sócrates. Sóc.: E não será justo começar nossa investigação pelos nomes dos deuses, para sabermos se estes são com propriedade assim denominados? Her.: Perfeitamente. Sóc.: A esse respeito, o que presumo é o seguinte: quer parecer-me que os primitivos moradores da Hélade não reconheciam outros deuses além dos [d] admitidos por muitos povos bárbaros do nosso tempo: o sol, a lua, a terra, os astros e o céu. Por terem observado que todos eles se movem perpetuamente em seu curso, deram-lhes o nome de “deuses” por causa dessa faculdade natural de correr (thein). Posteriormente, após adquirirem o conhecimento dos demais,

~ 197 ~





397a

 ᾿モベベ≠ ┅〞≧ ⦆’│┇ 〝⦆ブバῖボ. 〝°ピバボ ⦆“ボ ヅ⦆″ベバブ

5

づ〞ポ¥ペバピヂ ドブヂ━プ⦆〝⦆Vボ│バ─ῇ í〝バブド∞〝バ〞 バ、─ │″〝⦆ボ │ブボ≠ íペヅバヅ∞プヂペバボῇ :ボヂ バ、ドiペバボ バ、 ぱ〞ヂ ïペῖボ í〝ブペヂ〞│┃〞∞━バブ ヂ‖│≠ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ ペ≧ 〝<ボ┃ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ⦆’│┇─ ñプヂ━│ヂ プバῖ━ピヂブῇ づベベῂ Ñ┅バブボ │ブボ≠ _〞ピ°│ビ│ヂ; │≠ ペ>ボ ⦆“ボ │iボ ï〞¥┇ボ プヂ∴ づボピ〞¥〝┇ボ ベバデ°ペバボヂ _ボ°ペヂ│ヂ ・━┇─ どボ ïペ∽─

b

íポヂ〝ヂ│∞━バブバボΑ 〝⦆ベベ≠ ペ>ボ デ≠〞 ヂ‖│iボ プバῖ│ヂブ プヂ│≠ 〝〞⦆デ°ボ┇ボ í〝┇ボ┃ペ♂ヂ─ῇ ⦆‖ド>ボ 〝〞⦆━2プ⦆ボ íボ♂⦆ブ─ῇ 」━〝バ〞 プヂ│ῂ づ〞┅≠─ íベ≦デ⦆ペバボῇ 〝⦆ベベ≠ ド> 」━〝バ〞 バ‖┅°ペバボ⦆ブ │♂ピバボ│ヂブῇ ⦆?⦆ボ "ラ‖│┃┅♂ドビボ" プヂ∴ "カ┇━♂ヂボ" プヂ∴ "レバ°┄ブベ⦆ボ" プヂ∴ ぱベベヂ

5

〝⦆ベベ<. │≠ ペ>ボ ⦆“ボ │⦆ブヂV│ヂ ド⦆プバῖ ペ⦆ブ ┅〞2ボヂブ í∽ボΑ バ、プ♀─ ド> ペ<ベブ━│ヂ ïペ∽─ バ|〞バῖボ │≠ _〞ピi─ プバ♂ペバボヂ 〝バ〞∴ │≠ づバ∴ ゞボ│ヂ プヂ∴ 〝バ┄┃プ°│ヂ. í━〝⦆┃ド<━ピヂブ デ≠〞 íボ│ヂVピヂ ペ<ベブ━│ヂ 〝〞≦〝バブ │≧ボ ピ≦━ブボ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボΑ ・━┇─ ドῂ Ñボブヂ ヂ‖│iボ プヂ∴ |〝♀

c

ピバブ⦆│≦〞ヂ─ ド┃ボ<ペバ┇─ ö │2─ │iボ づボピ〞¥〝┇ボ í│≦ピビ.  ヨ⦆プバῖ─ ペ⦆ブ プヂベi─ ベ≦デバブボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.  Bモ〞ῂ ⦆“ボ ⦆‖ ド♂プヂブ⦆ボ づ〝♀ │iボ ピバiボ ぱ〞┅バ━ピヂブῇ ━プ⦆〝⦆┃ペ≦ボ⦆┃─ 〝3 〝⦆│バ ヂ‖│♀ │⦆V│⦆ │♀ ゞボ⦆ペヂ ⦆。 "ピバ⦆∴"

5

_〞ピi─ íプベ∞ピビ━ヂボ;  ラ、プ°─ デバ.  ケ⦆ブ°ボドバ │⦆♂ボ┃ボ Ñデ┇デバ |〝⦆〝│バ″┇Α ┄ヂ♂ボ⦆ボ│ヂ♂ ペ⦆ブ ⦆。 〝〞i│⦆ブ │iボ づボピ〞¥〝┇ボ │iボ 〝バ〞∴ │≧ボ ῾ラベベ<ドヂ │⦆″│⦆┃─ ペ°ボ⦆┃─ ピバ⦆′─ ïデバῖ━ピヂブ ⦆’━〝バ〞 ボVボ 〝⦆ベベ⦆∴ │iボ ヅヂ〞ヅ<〞┇ボ,

d

êベブ⦆ボ プヂ∴ ━バベ∞ボビボ プヂ∴ デ2ボ プヂ∴ ぱ━│〞ヂ プヂ∴ ⦆‖〞ヂボ°ボΑ び│バ ⦆“ボ ヂ‖│≠ ヽ〞iボ│バ─ 〝<ボ│ヂ づバ∴ 、°ボ│ヂ ド〞°ペg プヂ∴ ピ≦⦆ボ│ヂῇ づ〝♀ │ヂ″│ビ─ │2─ ┄″━バ┇─ │2─ │⦆V ピバῖボ "ピバ⦆′─" ヂ‖│⦆′─ í〝⦆ボ⦆ペ<- ━ヂブΑ ’━│バ〞⦆ボ ド> プヂ│ヂボ⦆⦆Vボ│バ─ │⦆′─ ぱベベ⦆┃─ 〝<ボ│ヂ─ âドビ

5

PLATÃO

Crátilo

397d

designaram-nos por esse mesmo nome. Parece que há alguma verdade no que eu disse ou nenhuma? Her.: Muita verdade, até. Sóc.: E depois dos deuses, que passaremos a examinar? Her.: Evidente que demônios, heróis e [e] homens [demônios]. Sóc.: Em verdade, Hermógenes, que pensas a respeito desse nome, “demônio”? Examina se aceitas a opinião que tenho a lhe dizer. Her.: Diga-me somente. Sóc.: Sabes, por certo o que disse Hesíodo a respeito de demônios? Her.: Não me recordo. Sóc.: Nem te lembras, também, que ele disse ter sido de ouro a primeira raça de homens? Her.: Sim, disso eu sei. Sóc.: A seu respeito exprime-se da seguinte maneira:

Logo, porém, que o destino fatal essa raça escondeu, foram [398] chamados demônios sagrados, da terra habitantes, bons, desviadores dos males, dos homens mortais protetores.

Her.: E então? Sóc.: O que eu digo é que, ao referir-se à raça de ouro, não queria dar a entender que ela fosse, de fato, feita de ouro, mas que era boa e bela. E a prova é que nós damos a denominação de raça de ferro. Her.: Dizes a verdade. Sóc.: E não achas que, se houvesse alguém [b] bom entre os homens de hoje, ele incluiria na raça de ouro? Her.: Parece. Sóc.: E os bons, que poderão ser, senão sensatos?





397d

│⦆″│g │j _ボ°ペヂ│ブ 〝〞⦆━ヂデ⦆〞バ″バブボ. Ñ⦆ブプ≦ │ブ ゝ ベ≦デ┇ │j づベビピバῖ ö ⦆‖ド≦ボ;  ヱ<ボ┃ ペ>ボ ⦆“ボ Ñ⦆ブプバボ.  ケ♂ ⦆“ボ どボ ペバ│≠ │⦆V│⦆ ━プ⦆〝⦆ῖペバボ;  ヨ2ベ⦆ボ ド≧ 〃│ブ ドヂ♂ペ⦆ボ<─ │バ プヂ∴ ê〞┇ヂ─ プヂ∴ づボピ〞¥- 〝⦆┃─ [ドヂ♂ペ⦆ボヂ─].  ワヂ∴ 〉─ づベビピi─ῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ │♂ ぱボ 〝⦆│バ ボ⦆⦆ῖ │♀ ゞボ⦆ペヂ ⦆。 "ドヂ♂ペ⦆ボバ─"; ━プ≦┆ヂブ ぱボ │♂ ━⦆ブ ド°ポ┇ バ、〝バῖボ.  ン≦デバ ペ°ボ⦆ボ.  ヰ;━ピヂ ⦆“ボ │♂ボヂ─ ┄ビ━∴ボ ῾ル━♂⦆ド⦆─ バ;ボヂブ │⦆′─ ドヂ♂- ペ⦆ボヂ─;  ヰ‖プ íボボ⦆i.  ヰ‖ド> 〃│ブ ┅〞┃━⦆Vボ デ≦ボ⦆─ │♀ 〝〞i│°ボ ┄ビ━ブボ デバボ≦━ピヂブ │iボ づボピ〞¥〝┇ボ;  ヰ;ドヂ │⦆V│° デバ.  ン≦デバブ │⦆♂ボ┃ボ 〝バ〞∴ ヂ‖│⦆V –

ヰ;ドヂ │⦆V│° デバ.  ン≦デバブ │⦆♂ボ┃ボ 〝バ〞∴ ヂ‖│⦆V –
ヰ;ドヂ │⦆V│° デバ.  ン≦デバブ │⦆♂ボ┃ボ 〝バ〞∴ ヂ‖│⦆V –
ヰ;ドヂ │⦆V│° デバ.  ン≦デバブ │⦆♂ボ┃ボ 〝バ〞∴ ヂ‖│⦆V –

モ‖│≠〞 í〝バブド≧ │⦆V│⦆ デ≦ボ⦆─ プヂ│≠ ペ⦆ῖ〞ῂ íプ<ベ┃┆バボῇ ⦆。 ペ>ボ ドヂ♂ペ⦆ボバ─ でデボ⦆∴ |〝⦆┅ピ°ボブ⦆ブ プヂベ≦⦆ボ│ヂブῇ í━ピベ⦆♂, づベバポ♂プヂプ⦆ブῇ ┄″ベヂプバ─ ピボビ│iボ づボピ〞¥〝┇ボ.

10

e

5

10

398

 ケ♂ ⦆“ボ ド∞;  Nヰ│ブ ⦆;ペヂブ íデ℃ ベ≦デバブボ ヂ‖│♀ボ │♀ ┅〞┃━⦆Vボ デ≦ボ⦆─ ⦆‖プ íプ ┅〞┃━⦆V 〝バ┄┃プ♀─ づベベῂ づデヂピ°ボ │バ プヂ∴ プヂベ°ボ. │バプペ∞〞ブ⦆ボ ド≦ ペ⦆♂ í━│ブボ 〃│ブ プヂ∴ ïペ∽─ ┄ビ━ブボ ━ブドビ〞⦆Vボ バ;ボヂブ デ≦ボ⦆─.  ᾿モベビピ2 ベ≦デバブ─.  ヰ‖プ⦆Vボ プヂ∴ │iボ ボVボ ⦆・バブ どボ ┄<ボヂブ ヂ‖│♀ボ バ・ │ブ─ づデヂピ°─ í━│ブボ íプバ♂ボ⦆┃ │⦆V ┅〞┃━⦆V デ≦ボ⦆┃─ バ;ボヂブ;  ラ、プ°─ デバ.  ヰ。 ドῂ づデヂピ⦆∴ ぱベベ⦆ │ブ ö ┄〞°ボブペ⦆ブ;

ラ、プ°─ デバ.  ヰ。 ドῂ づデヂピ⦆∴ ぱベベ⦆ │ブ ö ┄〞°ボブペ⦆ブ;

5

b

~ 198 ~

PLATÃO

Crátilo

398b

Her.: Sensatos. Sóc.: Isso, precisamente, segundo minha maneira de pensar, é o que ele julgava que se passava com os demônios, por serem sensatos, isto é, daêmones. Daí tê-los designado dessa maneira, sendo certo que o vocábulo já ocorre em nossa língua primitiva. Assim, tanto ele como muitos outros poetas têm razão de dizer que quando falece um homem de bem, alcança entre os mortos grandes honrarias e consideração, [c] e se torna demônio, nome derivado da sabedoria que lhes é própria. É também o que eu admito: que todo homem de bem, vivo ou morto, é bem aventurado, sendo, por isso, com justo título, chamado “demônio”. Her.: Sobre esse ponto, Sócrates, creio estar de inteiro acordo contigo. E “herói”, que seria? Sóc.: Não é difícil de compreender; com pequena modificação, está o nome a indicar que herói vem de amor [erôtos]. Her.: Como assim? Sóc.: Não sabes que os heróis são semideuses? Her.: Por quê? Sóc.: [d] Todos nasceram ou do amor de um deus e uma mulher mortal, ou do de uma deusa com um mortal. Para te convenceres disso, basta considerares a expressão na antiga linguagem da Ática; aí verificarás que Eros provêm de heróis, tendo havido apenas pequena modificação do nome. Ou herói quer dizer isso mesmo, ou está a indicar que seus possuidores eram sábios e também hábeis retóricos e dialéticos, sempre dispostos a formular perguntas (erôtan), pois “eirein” significa falar. Por conseguinte, como acabamos de dizer, na linguagem da Ática





398b

 ガ〞°ボブペ⦆ブ.  ケ⦆V│⦆ │⦆♂ボ┃ボ 〝ヂボ│♀─ ペ∽ベベ⦆ボ ベ≦デバブῇ 〉─ íペ⦆∴ ド⦆プバῖ, │⦆′─ ドヂ♂ペ⦆ボヂ─Α 〃│ブ ┄〞°ボブペ⦆ブ プヂ∴ ドヂ∞ペ⦆ボバ─ î━ヂボῇ "ドヂ♂ペ⦆- ボヂ─" ヂ‖│⦆′─ 〈ボ°ペヂ━バボΑ プヂ∴ Ñボ デバ │3 づ〞┅ヂ♂≪ │3 ïペバ│≦〞≪ ┄┇ボ3 ヂ‖│♀ ━┃ペヅヂ♂ボバブ │♀ ゞボ⦆ペヂ. ベ≦デバブ ⦆“ボ プヂベi─ プヂ∴ ⦆”│⦆─ プヂ∴ ぱベベ⦆ブ 〝⦆ブビ│ヂ∴ 〝⦆ベベ⦆∴ 〃━⦆ブ ベ≦デ⦆┃━ブボ 〉─ῇ í〝バブド<ボ │ブ─ づデヂピ♀─ 《ボ │バベバ┃│∞━◯ῇ ペバデ<ベビボ ペ⦆ῖ〞ヂボ プヂ∴ │ブペ≧ボ Ñ┅バブ プヂ∴ デ♂デボバ│ヂブ ドヂ♂ペ┇ボ プヂ│≠ │≧ボ │2─ ┄〞⦆ボ∞━バ┇─ í〝┇ボ┃ペ♂ヂボ. │ヂ″│◯ ⦆“ボ │♂ピバペヂブ プヂ∴ íデ℃ 〝<ボ│ῂ ぱボド〞ヂ ゝ─ どボ づデヂピ♀─ ※, ドヂブペ°ボブ⦆ボ バ;ボヂブ プヂ∴ パiボ│ヂ プヂ∴ │バベバ┃│∞━ヂボ│ヂῇ プヂ∴ _〞ピi─ "ドヂ♂ペ⦆ボヂ" プヂベバῖ━ピヂブ.  ワヂ∴ íデ¥ ペ⦆ブ ド⦆プi, 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ │⦆″│⦆┃ 〝<ボ┃ ━⦆ブ ━″ペ┆ビ┄⦆─ バ;ボヂブ. ヽ ド> ド≧ "ê〞┇─" │♂ どボ バ・ビ;  ケ⦆V│⦆ ド> ⦆‖ 〝<ボ┃ ┅ヂベバ〝♀ボ íボボ⦆2━ヂブ. ━ペブプ〞♀ボ デ≠〞 〝ヂ〞2プ│ヂブ ヂ‖│iボ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ ドビベ⦆Vボ │≧ボ íプ │⦆V Ñ〞┇│⦆─ デ≦ボバ━ブボ.  ヱi─ ベ≦デバブ─;  ヰ‖プ ⦆;━ピヂ 〃│ブ ïペ♂ピバ⦆ブ ⦆。 ê〞┇バ─;  ケ♂ ⦆“ボ;  ヱ<ボ│バ─ ド∞〝⦆┃ デバデ°ボヂ━ブボ í〞ヂ━ピ≦ボ│⦆─ ö ピバ⦆V ピボビ│2─ ö ピボビ│⦆V ピバ∽─. í≠ボ ⦆“ボ ━プ⦆〝3─ プヂ∴ │⦆V│⦆ プヂ│≠ │≧ボ ᾿モ││ブプ≧ボ │≧ボ 〝ヂベヂブ≠ボ ┄┇ボ∞ボῇ ペ∽ベベ⦆ボ バ・━◯Α ドビベ¥━バブ デ<〞 ━⦆ブ 〃│ブ 〝ヂ〞≠ │♀ │⦆V Ñ〞┇│⦆─ ゞボ⦆ペヂῇ 〃ピバボ デバデ°ボヂ━ブボ ⦆。 ê〞┇バ─ῇ ━ペブプ〞♀ボ 〝ヂ〞ビデペ≦ボ⦆ボ í━│∴ボ. プヂ∴ â│⦆ブ │⦆V│⦆ ベ≦デバブ │⦆′─ ê〞┇ヂ─ῇ ö 〃│ブ ━⦆┄⦆∴ î━ヂボ プヂ∴ U∞│⦆〞バ─ ドバブボ⦆∴ プヂ∴ ドブヂ- ベバプ│ブプ⦆♂, í〞┇│∽ボ 。プヂボ⦆∴ ゞボ│バ─Α │♀ デ≠〞 "バ・〞バブボ" ベ≦デバブボ í━│♂ボ. 〃〝バ〞 ⦆“ボ ぱ〞│ブ ベ≦デ⦆ペバボῇ íボ │3 ᾿モ││ブプ3 ┄┇ボ3 ベバデ°-

〃〝バ〞 ⦆“ボ ぱ〞│ブ ベ≦デ⦆ペバボῇ íボ │3 ᾿モ││ブプ3 ┄┇ボ3 ベバデ° -
〃〝バ〞 ⦆“ボ ぱ〞│ブ ベ≦デ⦆ペバボῇ íボ │3 ᾿モ││ブプ3 ┄┇ボ3 ベバデ° -
〃〝バ〞 ⦆“ボ ぱ〞│ブ ベ≦デ⦆ペバボῇ íボ │3 ᾿モ││ブプ3 ┄┇ボ3 ベバデ° -
〃〝バ〞 ⦆“ボ ぱ〞│ブ ベ≦デ⦆ペバボῇ íボ │3 ᾿モ││ブプ3 ┄┇ボ3 ベバデ° -
〃〝バ〞 ⦆“ボ ぱ〞│ブ ベ≦デ⦆ペバボῇ íボ │3 ᾿モ││ブプ3 ┄┇ボ3 ベバデ° -
〃〝バ〞 ⦆“ボ ぱ〞│ブ ベ≦デ⦆ペバボῇ íボ │3 ᾿モ││ブプ3 ┄┇ボ3 ベバデ° -

5

10

c

5

10

d

5

~ 199 ~

PLATÃO

Crátilo

398e

[e] os heróis se nos apresentam como retóricos e formuladores de perguntas, de forma que todo o gênero dos heróis nada mais é do que uma tribo de sofistas. Isso, aliás, não é difícil de entender. Maior dificuldade iremos encontrar na designação dos homens. Saberás por que eles são assim chamados? Her.: Como poderei sabê-lo, amigo? Mas, ainda mesmo que estivesse em condições de descobri-lo, nem sequer o tentaria, por ter a convicção de que o farás muito melhor do que eu. Sóc.: [399] Pelo que vejo, tens confiança na inspiração de Eutífron. Her.: É evidente. Sóc.: E com razão, pois precisamente neste momento tenho a impressão de que apanhei a questão por um ângulo mais feliz, havendo, até, bastante probabilidade, se não tomar cuidado, de hoje mesmo vir a ficar mais sábio do que seria razoável. Presta atenção ao que passo a dizer. Inicialmente, no estudo sobre o significado dos nomes, deves sempre contar com a hipótese de não ser raro acrescentarmos letras, ou suprimi-las, quando vamos designar alguma coisa, ou deslocarmos os acentos. Foi o que se deu com a expressão “Diífilo”. Para transformá-la num nome [b], suprimimos o segundo iota, passando a ser grave, em vez de aguda, na pronúncia, a sílaba do meio. Em outros casos procedemos de modo inverso; acrescentamos letras e acentuamos a sílaba átona. Her.: Dizes a verdade. Sóc.: Foi o que se deu, segundo penso, com a palavra homem. Uma sentença virou substantivo pela supressão da letra alfa e a acentuação da última sílaba. Her.: Como assim? Sóc.: [c] É o seguinte: o nome “anthrôpos” significa que, ao contrário dos outros animais que não examinam o que vêem, nem o analisam nem contemplam, o homem, ao mesmo tempo que vê pois é isso, justamente, que quer dizer “opôpe” – contempla e analisa o que

~ 200 ~





398e

ペバボ⦆ブ ⦆。 ê〞┇バ─ U∞│⦆〞≦─ │ブボバ─ プヂ∴ í〞┇│ビ│ブプ⦆∴ ━┃ペヅヂ♂- ボ⦆┃━ブボῇ 」━│バ Uビ│°〞┇ボ プヂ∴ ━⦆┄ブ━│iボ デ≦ボ⦆─ デ♂デボバ│ヂブ │♀ ï〞┇ブプ♀ボ ┄Vベ⦆ボ. づベベ≠ ⦆‖ │⦆V│⦆ ┅ヂベバ〝°ボ í━│ブボ íボボ⦆2━ヂブῇ づベベ≠ ペ∽ベベ⦆ボ │♀ │iボ づボピ〞¥〝┇ボῇ ドブ≠ │♂ 〝⦆│バ "ぱボピ〞┇〝⦆ブ" プヂベ⦆Vボ│ヂブΑ ━′ Ñ┅バブ─ バ、〝バῖボ;  ヱ°ピバボῇ 〈デヂピ≦, Ñ┅┇; ⦆‖ドῂ バ・ │ブ ⦆?°─ │ῂ どボ バ・ビボ バ|〞バῖボῇ ⦆‖ ━┃ボ│バ♂ボ┇ ドブ≠ │♀ ïデバῖ━ピヂブ ━> ペ∽ベベ⦆ボ バ|〞∞━バブボ ö íペヂ┃│°ボ.  ケ3 │⦆V ラ‖ピ″┄〞⦆ボ⦆─ í〝ブ〝ボ⦆♂≪ 〝ブ━│バ″バブ─ῇ 〉─ Ñ⦆ブプヂ─.  ヨ2ベヂ ド∞.  ᾿ヰ〞ピi─ デバ ━′ 〝ブ━│バ″┇ボΑ 〉─ プヂ∴ ボVボ デ≦ ペ⦆ブ ┄ヂ♂ボ⦆- ペヂブ プ⦆ペ┆i─ íボボバボ⦆ビプ≦ボヂブῇ プヂ∴ プブボド┃ボバ″━┇ῇ í≠ボ ペ≧ バ‖ベヂヅiペヂブῇ Ñ│ブ │∞ペバ〞⦆ボ ━⦆┄¥│バ〞⦆─ │⦆V ド≦⦆ボ│⦆─ デバボ≦━ピヂブ. ━プ°〝バブ ド≧ ゝ ベ≦デ┇. 〝〞i│⦆ボ ペ>ボ デ≠〞 │♀ │⦆ブ°ボドバ ドバῖ íボボ⦆2━ヂブ 〝バ〞∴ _ボ⦆ペ<│┇ボῇ 〃│ブ 〝⦆ベベ<プブ─ í〝バペヅ<ベベ⦆ペバボ デ〞<ペペヂ│ヂῇ │≠ ド' íポヂブ〞⦆Vペバボῇ 〝ヂ〞' ゝ ヅ⦆┃ベ°ペバピヂ _ボ⦆ペ<パ⦆ボ│バ─ῇ プヂ∴ │≠─ _ポ″│ビ│ヂ─ ペバ│ヂヅ<ベベ⦆ペバボ. ⦆?⦆ボ "ヨブ∴ ┄♂ベ⦆─│⦆V│⦆ :ボヂ づボ│∴ U∞ペヂ│⦆─ ゞボ⦆ペヂ ïペῖボ デ≦ボビ│ヂブῇ │° │バ ñ│バ〞⦆ボ ヂ‖│°ピバボ 、i│ヂ íポバ♂ベ⦆ペバボ プヂ∴ づボ│∴ _ポバ♂ヂ─ │2─ ペ≦━ビ─ ━┃ベベヂヅ2─ ヅヂ〞バῖヂボ í┄ピバデポ<ペバピヂ. ぱベベ┇ボ ド> │⦆‖ボヂボ│♂⦆ボ íペヅ<ベベ⦆ペバボ デ〞<ペ- ペヂ│ヂῇ │≠ ド> ヅヂ〞″│バ〞ヂ <_ポ″│バ〞ヂ> ┄ピバデデ°ペバピヂ.  ᾿モベビピ2 ベ≦デバブ─.  ケ⦆″│┇ボ │⦆♂ボ┃ボ Çボ プヂ∴ │♀ │iボ づボピ〞¥〝┇ボ ゞボ⦆ペヂ 〝≦〝⦆ボピバボῇ 〉─ íペ⦆∴ ド⦆プバῖ. íプ デ≠〞 U∞ペヂ│⦆─ ゞボ⦆ペヂ デ≦デ⦆ボバボῇ ßボ♀─ デ〞<ペペヂ│⦆─ │⦆V ぱベ┄ヂ íポヂブ〞バピ≦ボ│⦆─ プヂ∴ ヅヂ〞┃│≦〞ヂ─ │2─ │バベバ┃│2─ デバボ⦆ペ≦ボビ─.  ヱi─ ベ≦デバブ─;  Oゲドバ. ━ビペヂ♂ボバブ │⦆V│⦆ │♀ ゞボ⦆ペヂ ヽ "ぱボピ〞┇〝⦆─" 〃│ブ │≠ ペ>ボ ぱベベヂ ピビ〞♂ヂ 』ボ ヽ〞∝ ⦆‖ド>ボ í〝ブ━プ⦆〝バῖ ⦆‖ド> づボヂ- ベ⦆デ♂パバ│ヂブ ⦆‖ド> づボヂピ〞バῖ, ヽ ド> ぱボピ〞┇〝⦆─ びペヂ ߥ〞ヂプバボ – │⦆V│⦆ ドῂ í━│∴ "ゞ〝┇〝バ" – プヂ∴ づボヂピ〞バῖ プヂ∴ ベ⦆デ♂パバ│ヂブ │⦆V│⦆

" ゞ〝┇〝バ" – プヂ∴ づボヂピ〞バῖ プヂ∴ ベ⦆デ♂パバ│ヂブ │⦆V│⦆
" ゞ〝┇〝バ" – プヂ∴ づボヂピ〞バῖ プヂ∴ ベ⦆デ♂パバ│ヂブ │⦆V│⦆
" ゞ〝┇〝バ" – プヂ∴ づボヂピ〞バῖ プヂ∴ ベ⦆デ♂パバ│ヂブ │⦆V│⦆
" ゞ〝┇〝バ" – プヂ∴ づボヂピ〞バῖ プヂ∴ ベ⦆デ♂パバ│ヂブ │⦆V│⦆
" ゞ〝┇〝バ" – プヂ∴ づボヂピ〞バῖ プヂ∴ ベ⦆デ♂パバ│ヂブ │⦆V│⦆
" ゞ〝┇〝バ" – プヂ∴ づボヂピ〞バῖ プヂ∴ ベ⦆デ♂パバ│ヂブ │⦆V│⦆
" ゞ〝┇〝バ" – プヂ∴ づボヂピ〞バῖ プヂ∴ ベ⦆デ♂パバ│ヂブ │⦆V│⦆

e

5

399

5

b

5

10

c

PLATÃO

Crátilo

399c

viu. Por isso, dentre todos os animais é o homem o único justamente denominado “anthrôpos”, ou seja, [anathrôn ha opôpe] o que contempla o que vê. Her.: E agora? Posso interrogar-te a respeito do que me interessa saber depois disso? Sóc.: Sem dúvida. Her.: [d] Quer parecer-me que algo se liga imediatamente ao que acabaste de dizer. Atribuímos ao homem “alma” e “corpo”. Sóc.: Como não? Her.: Procuremos, então, analisar essas palavras como o fizemos com as anteriores. Sóc.: Sugere que examinemos a alma, a fim de sabermos se lhe calha a denominação de psyque, para depois estudarmos corpo? Her.: Sim. Sóc.: Se eu tivesse de revelar o que neste momento me ocorre, diria que os que deram o nome de psyque à alma pretendiam indicar que quando ela está presente ao corpo é a causa da vida, por conferir-lhe a faculdade de respirar e de [e] refrescar-se (anapsykhon), e que o momento em que essa força refrescante abandona o corpo, ele perece e morre. Daí, segundo penso, lhe terem dado o nome de “psyque”. Mas, espera um pouco, por obséquio! Parece que posso aduzir algo mais de acordo com o gosto dos [400] sectários de Eutífron. É bem provável que eles desprezem minha primeira explicação, por considerá-la banal. Vê se te agradas mais que desta outra. Her.: Diga somente. Sóc.: Segundo tua maneira de pensar, que é o que mantém e movimenta a natureza de todo o corpo, para que este viva e se mova, se não for exclusivamente a alma? Her.: Apenas ela. Sóc.: E então? E não estás com Anaxágoras, quando afirma que é o entendimento e a alma o primeiro mantenedor e regulador da natureza?





399c

ゝ ゞ〝┇〝バボ. íボ│バVピバボ ド≧ ペ°ボ⦆ボ │iボ ピビ〞♂┇ボ _〞ピi─ ヽ ぱボピ〞┇- 〝⦆─ "ぱボピ〞┇〝⦆─" 〈ボ⦆ペ<━ピビῇ づボヂピ〞iボ ば ゞ〝┇〝バ.  ケ♂ ⦆“ボ │♀ ペバ│≠ │⦆V│⦆; Ñ〞┇ペヂ♂ ━バ ゝ ïド≦┇─ どボ 〝┃ピ⦆♂ペビボ;  ヱ<ボ┃ デバ.  Nゲ━〝バ〞 │⦆♂ボ┃ボ ペ⦆ブ ド⦆プバῖ │⦆″│⦆ブ─ ßポ2─ バ;ボヂ♂ │ブ ┅〞2ペヂ. "┆┃┅≧ボ" デ<〞 〝⦆┃ プヂ∴ "━iペヂ" プヂベ⦆Vペバボ │⦆V づボピ〞¥〝⦆┃.  ヱi─ デ≠〞 ⦆‘;  ヱバブ〞¥ペバピヂ ド≧ プヂ∴ │ヂV│ヂ ドブバベバῖボ 」━〝バ〞 │≠ Ñペ〝〞⦆━ピバボ.  グ┃┅≧ボ ベ≦デバブ─ í〝ブ━プ≦┆ヂ━ピヂブ 〉─ バ、プ°│┇─ │⦆″│⦆┃ │⦆V _ボ°ペヂ│⦆─ │┃デ┅<ボバブῇ Ñ〝バブ│ῂ ヂ“ │♀ ━iペヂ;  ゚ヂ♂.  ῾ゲ─ ペ>ボ │⦆♂ボ┃ボ íプ │⦆V 〝ヂ〞ヂ┅〞2ペヂ ベ≦デバブボῇ ⦆;ペヂ♂ │ブ │⦆ブ⦆V│⦆ボ ボ⦆バῖボ │⦆′─ │≧ボ ┆┃┅≧ボ _ボ⦆ペ<━ヂボ│ヂ─ῇ 〉─ │⦆V│⦆ ぱ〞ヂῇ 〃│ヂボ 〝ヂ〞3 │j ━¥ペヂ│ブῇ ヂ・│ブ°ボ í━│ブ │⦆V パ2ボ ヂ‖│jῇ │≧ボ │⦆V づボヂ〝ボバῖボ ド″ボヂペブボ 〝ヂ〞≦┅⦆ボ プヂ∴ づボヂ┆V┅⦆ボῇ びペヂ ド> íプベバ♂- 〝⦆ボ│⦆─ │⦆V づボヂ┆″┅⦆ボ│⦆─ │♀ ━iペヂ づ〝°ベベ┃│ヂ♂ │バ プヂ∴ │バベバ┃│∝· 〃ピバボ ド∞ ペ⦆ブ ド⦆プ⦆V━ブボ ヂ‖│♀ "┆┃┅≧ボ" プヂベ≦━ヂブ. バ、 ド> ヅ⦆″ベバブ, Ñ┅バ ë〞≦ペヂΑ ド⦆プi デ<〞 ペ⦆♂ │ブ プヂピ⦆〞∽ボ 〝ブピヂボ¥- │バ〞⦆ボ │⦆″│⦆┃ │⦆ῖ─ づペ┄∴ ラ‖ピ″┄〞⦆ボヂ. │⦆″│⦆┃ ペ>ボ デ<〞ῇ 〉─ íペ⦆∴ ド⦆プバῖῇ プヂ│ヂ┄〞⦆ボ∞━ヂブバボ どボ プヂ∴ ïデ∞━ヂブボ│⦆ ┄⦆〞│ブプ♀ボ バ;ボヂブΑ │°ドバ ド> ━プ°〝バブ í≠ボ ぱ〞ヂ プヂ∴ ━⦆∴ づ〞≦━◯.  ン≦デバ ペ°ボ⦆ボ.  ケ≧ボ ┄″━ブボ 〝ヂボ│♀─ │⦆V ━¥ペヂ│⦆─ῇ 」━│バ プヂ∴ パ2ボ プヂ∴ 〝バ〞ブブ≦ボヂブῇ │♂ ━⦆ブ ド⦆プバῖ Ñ┅バブボ │バ プヂ∴ _┅バῖボ ぱベベ⦆ ö ┆┃┅∞;  ヰ‖ド>ボ ぱベベ⦆.  ケ♂ ド≦; プヂ∴ │≧ボ │iボ ぱベベ┇ボ で〝<ボ│┇ボ ┄″━ブボ ⦆‖ 〝ブ━│バ″バブ─ ᾿モボヂポヂデ°〞≪ ボ⦆Vボ プヂ∴ ┆┃┅≧ボ バ;ボヂブ │≧ボ ドブヂ- プ⦆━ペ⦆V━ヂボ プヂ∴ Ñ┅⦆┃━ヂボ;

┆┃┅≧ボ バ;ボヂブ │≧ボ ドブヂ - プ⦆━ペ⦆V━ヂボ プヂ∴ Ñ┅⦆┃━ヂボ;
┆┃┅≧ボ バ;ボヂブ │≧ボ ドブヂ - プ⦆━ペ⦆V━ヂボ プヂ∴ Ñ┅⦆┃━ヂボ;
┆┃┅≧ボ バ;ボヂブ │≧ボ ドブヂ - プ⦆━ペ⦆V━ヂボ プヂ∴ Ñ┅⦆┃━ヂボ;
┆┃┅≧ボ バ;ボヂブ │≧ボ ドブヂ - プ⦆━ペ⦆V━ヂボ プヂ∴ Ñ┅⦆┃━ヂボ;
┆┃┅≧ボ バ;ボヂブ │≧ボ ドブヂ - プ⦆━ペ⦆V━ヂボ プヂ∴ Ñ┅⦆┃━ヂボ;
┆┃┅≧ボ バ;ボヂブ │≧ボ ドブヂ - プ⦆━ペ⦆V━ヂボ プヂ∴ Ñ┅⦆┃━ヂボ;
┆┃┅≧ボ バ;ボヂブ │≧ボ ドブヂ - プ⦆━ペ⦆V━ヂボ プヂ∴ Ñ┅⦆┃━ヂボ;

5

d

5

10

e

400

5

10

~ 201 ~

PLATÃO

Crátilo

400a

Her.: Perfeitamente. Sóc.: [b] Poderias, então, designar admiravelmente como “physechên” essa força que movimenta e mantém (echei) a natureza (physis), denominação que pode muito bem ser arredondada para “psyque”. Her.: Perfeitamente, além de parecer-me mais técnica do que a outra. Sóc.: Como, de fato, é; porém ficaria um tanto ridícula se a enunciássemos daquele jeito. Her.: E que diremos agora do termo que se lhe segue? Sóc.: Referes-te a corpo? Her.: Sim. Sóc.: A meu ver, é passível de várias interpretações, se o modificarmos [c] um tantinho. Uns afirmam que o corpo (sôma) é a sepultura (sêma) da alma, por estar a alma em vida sepultada no corpo, ou então, por ser por intermédio do corpo que a alma dá expressão ao que quer manifestar (sêmainei), é muito apropriado esse mesmo nome (sêma) com o significado de sinal, que lhe foi dado. Porém o que me parece mais provável é que foram os órficos que assim o denominaram, por acreditarem que a alma sofre castigo pelas faltas cometidas, sendo o corpo uma espécie de receptáculo ou prisão, onde ela se conserva (sôzêtai) até cumprir a pena cominada; nessa hipótese não será preciso alterar uma só letra. Her.: [d] Tudo isso me parece muito certo, Sócrates. E com relação aos nomes dos deuses, não poderíamos estudá-los da maneira que fizeste há pouco, quando trataste de “Zeus”, para sabermos se lhe foram atribuídos com acerto? Sóc.: Por Zeus, Hermógenes; se tivéssemos discernimento, adotaríamos como orientação uma excelente regra, a saber, que nada sabemos acerca

~ 202 ~





400a

 Aラデ┇デバ.  ワヂベi─ ぱ〞ヂ どボ │♀ ゞボ⦆ペヂ │⦆V│⦆ Ñ┅⦆ブ │3 ド┃ボ<ペバブ │ヂ″│◯ Ü ┄″━ブボ _┅バῖ プヂ∴ Ñ┅バブ "┄┃━≦┅ビボ" í〝⦆ボ⦆ペ<パバブボ. Ñポバ━│ブ ド> プヂ∴ "┆┃┅≧ボ" プ⦆ペ┆バ┃°ペバボ⦆ボ ベ≦デバブボ.  ヱ<ボ┃ ペ>ボ ⦆“ボῇ プヂ∴ ド⦆プバῖ デ≦ ペ⦆ブ │⦆V│⦆ íプバ♂ボ⦆┃ │バ┅ボブプ¥│バ〞⦆ボ バ;ボヂブ.  ワヂ∴ デ≠〞 Ñ━│ブボΑ デバベ⦆ῖ⦆ボ ペ≦ボ│⦆ブ ┄ヂ♂ボバ│ヂブ 〉─ づベビピi─ _ボ⦆ペヂパ°ペバボ⦆ボ 〉─ í│≦ピビ.  ᾿モベベ≠ ド≧ │♀ ペバ│≠ │⦆V│⦆ 〝i─ ┄iペバボ Ñ┅バブボ;  ケ♀ ━iペヂ ベ≦デバブ─;  ゚ヂ♂.  ヱ⦆ベベヂ┅3 ペ⦆ブ ド⦆プバῖ │⦆V│° デバΑ どボ ペ>ボ プヂ∴ ━ペブプ〞°ボ │ブ─ 〝ヂ〞ヂプベ♂ボ◯ῇ プヂ∴ 〝<ボ┃. プヂ∴ デ≠〞 ━2ペ< │ブボ≦─ ┄ヂ━ブボ ヂ‖│♀ バ;ボヂブ │2─ ┆┃┅2─ῇ 〉─ │バピヂペペ≦ボビ─ íボ │j ボVボ 〝ヂ〞°ボ│ブΑ プヂ∴ ドブ°│ブ ヂ“ │⦆″│g ━ビペヂ♂ボバブ ば どボ ━ビペヂ♂ボ◯ ï ┆┃┅∞ῇ プヂ∴ │ヂ″│◯ "━2ペヂ" _〞ピi─ プヂベバῖ━ピヂブ. ド⦆プ⦆V━ブ ペ≦ボ│⦆ブ ペ⦆ブ ペ<ベブ━│ヂ ピ≦━ピヂブ ⦆。 づペ┄∴ ᾿ヰ〞┄≦ヂ │⦆V│⦆ │♀ ゞボ⦆ペヂῇ 〉─ ド♂プビボ ドブド⦆″━ビ─ │2─ ┆┃┅2─ 』ボ ド≧ ñボバプヂ ド♂ド┇━ブボῇ │⦆V│⦆ボ ド> 〝バ〞♂ヅ⦆ベ⦆ボ Ñ┅バブボῇ :ボヂ ━hパビ│ヂブῇ ドバ━ペ┇│ビ〞♂⦆┃ バ、プ°ボヂΑ バ;ボヂブ ⦆“ボ │2─ ┆┃┅2─ │⦆V│⦆ῇ 」━〝バ〞 ヂ‖│♀ _ボ⦆ペ<パバ│ヂブῇ ñ┇─ どボ íプ│バ♂━◯ │≠ _┄バブベ°ペバボヂῇ │♀ "━iペヂῇ" プヂ∴ ⦆‖ド>ボ ドバῖボ 〝ヂ〞<デバブボ ⦆‖ドῂ Çボ デ〞<ペペヂ.    ケヂ V│ヂ ペ≦ボ ペ⦆ブ ド⦆プバῖ 。プヂボi─ῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ バ、〞2━ピヂブΑ 〝バ〞∴ ド> │iボ ピバiボ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボῇ ⦆?⦆ボ プヂ∴ 〝バ〞∴ │⦆V "ヨブ♀─" ボ┃ボド≧ Ñベバデバ─ῇ Ñ┅⦆ブペバボ ぱボ 〝⦆┃ プヂ│≠ │♀ボ ヂ‖│♀ボ │〞°〝⦆ボ í〝ブ━プ≦┆ヂ━ピヂブ プヂ│≠ │♂ボヂ 〝⦆│> _〞ピ°│ビ│ヂ ヂ‖│iボ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ プバῖ│ヂブ;  ゚ヂ∴ ペ≠ ヨ♂ヂ ïペバῖ─ デバῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ バ・〝バ〞 デバ ボ⦆Vボ Ñ┅⦆ブペバボῇ ñボヂ ペ>ボ │♀ボ プ<ベベブ━│⦆ボ │〞°〝⦆ボῇ 〃│ブ 〝バ〞∴ ピバiボ ⦆‖ド>ボ

ペ>ボ │♀ボ プ<ベベブ━│⦆ボ │〞°〝⦆ボῇ 〃│ブ 〝バ〞∴ ピバiボ ⦆‖ド>ボ
ペ>ボ │♀ボ プ<ベベブ━│⦆ボ │〞°〝⦆ボῇ 〃│ブ 〝バ〞∴ ピバiボ ⦆‖ド>ボ
ペ>ボ │♀ボ プ<ベベブ━│⦆ボ │〞°〝⦆ボῇ 〃│ブ 〝バ〞∴ ピバiボ ⦆‖ド>ボ
ペ>ボ │♀ボ プ<ベベブ━│⦆ボ │〞°〝⦆ボῇ 〃│ブ 〝バ〞∴ ピバiボ ⦆‖ド>ボ
ペ>ボ │♀ボ プ<ベベブ━│⦆ボ │〞°〝⦆ボῇ 〃│ブ 〝バ〞∴ ピバiボ ⦆‖ド>ボ
ペ>ボ │♀ボ プ<ベベブ━│⦆ボ │〞°〝⦆ボῇ 〃│ブ 〝バ〞∴ ピバiボ ⦆‖ド>ボ
ペ>ボ │♀ボ プ<ベベブ━│⦆ボ │〞°〝⦆ボῇ 〃│ブ 〝バ〞∴ ピバiボ ⦆‖ド>ボ

b

5

10

c

5

10

d

5

PLATÃO

Crátilo

400d

dos deuses, nem com relação a eles próprios, nem com os

nomes que eles mesmos aplicam entre si. Pois é evidente que devem chamar-se pelos nomes [e] verdadeiros. A segunda regra em pontos de excelência, seria denominá-los pela maneira que costumamos fazer em nossas orações, empregando

os nomes e patronímicos de que mais se agradem, conscientes

de que [401] nada mais sabemos a seu respeito. No meu modo de ver é uma excelente prática. Caso estejas de acordo, levemos avante a investigação, com a advertência inicial para os deuses de que nosso estudo não lhes diz respeito, pois não nos sentimos com capacidade para tanto, porém aos homens e sua maneira de pensar, quando lhes atribuíram nomes. Não há ofensa nisso. Her.: Parece-me muito razoável o que disseste, Sócrates. Procedamos assim mesmo. Sóc.: [b] E para seguir o uso, não devemos começar por Héstia? Her.: Será muito justo. Sóc.: Qual te parece tenha sido o pensamento de quem empregou o nome Héstia? Her.: Por Zeus, penso que não é fácil responder a isso.

Sóc.: Tudo indica, meu caro Hermógenes, que os primeiros atribuidores de nomes não eram espíritos medíocres, porém conhecedores dos fenômenos celestes, e todos eles capazes de altos vôos. Her.: Como assim? Sóc.: Para mim, é fora de dúvida que a instituição dos nomes foi obra [c] de homens desse quilate. E se

examinarmos os nomes estrangeiros, facilmente descobriremos

o que cada um pretende significar. Por exemplo, o que

denominamos “ousian” (essência), outros chamam “essian”, e

terceiros, ainda, “ôsian”. Inicialmente, é muito razoável que, de acordo com o segundo desses nomes, a essência das coisas seja denominada “Héstia”;





400d

・━ペバボῇ ⦆‘│バ 〝バ〞∴ ヂ‖│iボ ⦆‘│バ 〝バ〞∴ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボῇ び││ヂ 〝⦆│> ßヂ┃│⦆′─ プヂベ⦆V━ブボΑ ド2ベ⦆ボ デ≠〞 〃│ブ íプバῖボ⦆♂ デバ │づベビピ2 プヂベ⦆V━ブ. ドバ″│バ〞⦆─ ドῂ ヂ“ │〞°〝⦆─ _〞ピ°│ビ│⦆─ῇ 」━〝バ〞 íボ │ヂῖ─

e

バ‖┅ヂῖ─ ボ°ペ⦆─ í━│∴ボ ïペῖボ バ‘┅バ━ピヂブῇ ⦆:│ブボ≦─ │バ プヂ∴ ヽ〝°ピバボ ┅ヂ♂〞⦆┃━ブボ _ボ⦆ペヂパ°ペバボ⦆ブῇ │ヂV│ヂ プヂ∴ ïペ∽─ ヂ‖│⦆′─ プヂベバῖボῇ 〉─ ぱベベ⦆ ペビド>ボ バ、ド°│ヂ─Α プヂベi─ デ≠〞 ド≧ Ñペ⦆ブデバ ド⦆プバῖ ボバボ⦆-

401

ペ♂━ピヂブ. バ、 ⦆“ボ ヅ⦆″ベバブῇ ━プ⦆〝iペバボ 」━〝バ〞 〝〞⦆バブ〝°ボ│バ─ │⦆ῖ─ ピバ⦆ῖ─ 〃│ブ 〝バ〞∴ ヂ‖│iボ ⦆‖ド>ボ ïペバῖ─ ━プバ┆°ペバピヂ – ⦆‖ デ≠〞 づポブ⦆Vペバボ ⦆?⦆♂ │ῂ どボ バ;ボヂブ ━プ⦆〝バῖボ – づベベ≠ 〝バ〞∴ │iボ づボピ〞¥〝┇ボῇ êボ 〝⦆│≦ │ブボヂ ド°ポヂボ Ñ┅⦆ボ│バ─ í│♂ピバボ│⦆ ヂ‖│⦆ῖ─ │≠

5

_ボ°ペヂ│ヂΑ │⦆V│⦆ デ≠〞 づボバペ≦━ビ│⦆ボ.  ᾿モベベ< ペ⦆ブ ド⦆プバῖ─ῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ ペバ│〞♂┇─ ベ≦デバブボῇ プヂ∴ ⦆’│┇ 〝⦆ブiペバボ.  Aモベベ⦆ │ブ ⦆“ボ づ┄ῂ ῾ラ━│♂ヂ─ づ〞┅¥ペバピヂ プヂ│≠ │♀ボ

b

ボ°ペ⦆ボ;  ヨ♂プヂブ⦆ボ デ⦆Vボ.  ケ♂ ⦆“ボ ぱボ │ブ─ ┄ヂ♂ビ ドブヂボ⦆⦆″ペバボ⦆ボ │♀ボ _ボ⦆ペ<━ヂボ│ヂ ῾ラ━│♂ヂボ _ボ⦆ペ<━ヂブ;

5

 ヰ‖ ペ≠ │♀ボ ヨ♂ヂ ⦆‖ド> │⦆V│⦆ ⦆;ペヂブ U≫ドブ⦆ボ バ;ボヂブ.  ワブボド┃ボバ″⦆┃━ブ デ⦆Vボῇ 〈デヂピ> ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ ⦆。 〝〞i│⦆ブ │≠ _ボ°ペヂ│ヂ │ブピ≦ペバボ⦆ブ ⦆‖ ┄ヂVベ⦆ブ バ;ボヂブ づベベ≠ ペバ│バ┇〞⦆ベ°デ⦆ブ プヂ∴ づド⦆ベ≦━┅ヂブ │ブボ≦─.  ケ♂ ド∞;

10

 ワヂ│ヂ┄ヂ♂ボバ│ヂ♂ ペ⦆ブ ï ピ≦━ブ─ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ │⦆ブ⦆″│┇ボ │ブボiボ づボピ〞¥〝┇ボῇ プヂ∴ í<ボ │ブ─ │≠ ポバボブプ≠ _ボ°ペヂ│ヂ

c

づボヂ━プ⦆〝3ῇ ⦆‖┅ ô││⦆ボ づボバ┃〞♂━プバ│ヂブ ゝ ñプヂ━│⦆ボ ヅ⦆″ベバ│ヂブ. ⦆?⦆ボ プヂ∴ íボ │⦆″│g ゝ ïペバῖ─ "⦆‖━♂ヂボ" プヂベ⦆Vペバボῇ バ、━∴ボ ⦆. "í━━♂ヂボ" プヂベ⦆V━ブボῇ ⦆. ドῂ ヂ“ "〈━♂ヂボ." 〝〞i│⦆ボ ペ>ボ ⦆“ボ プヂ│≠ │♀ ñ│バ〞⦆ボ ゞボ⦆ペヂ │⦆″│┇ボ ï │iボ 〝〞ヂデペ<│┇ボ ⦆‖━♂ヂ "῾ラ━│♂ヂ"

5

~ 203 ~

PLATÃO

Crátilo

401c

e se, por outro lado, nós dizemos que “é”, ou existe (estin) o que participa da existência, ainda nesse sentido “Héstia” é a denominação correta, pois parece que nós, também, em vez de ousian dizíamos antigamente “essian”. E se, por outro lado, volvermos a atenção para os sacrifícios, ficaremos [d] convencidos de que essa era a maneira de pensar dos que os instituíram. É natural que antes dos outros deuses fossem oferecidos sacrifícios a Héstia pelos que deram o nome de essian” à essência das coisas. Quanto aos que pronunciam “ôsian”, devemos acreditar que perfilhava a opinião de Heráclito, de que tudo o que existe passa e que nada permanece, devendo ser, por conseguinte, a causa e o princípio regulador do mundo o que o põe em movimento (ôthoun), donde lhe chamarem corretamente “ôsian”. É só o que pode dizer quem nada [e] sabe a esse respeito. Depois de Héstia, é justo volvermos a atenção para Reia e Cronoss. É bem verdade que já nos referimos ao nome de Cronos; mas talvez o que eu esteja a dizer seja carecente de valor. Her.: Como assim, Sócrates? Sóc.: Descobri, meu caro, um colmeal de sabedoria. Her.: De que jeito? Sóc.: [402] É um tanto engraçado o que vou dizer; mas estou convencido de que é muito plausível. Her.: De que se trata? Sóc.: Parece-me ver Heráclito a ensinar velhas máximas do tempo de Cronos e Reia, que já tinham sido ditas por Homero. Her.: Que queres dizer com isso? Sóc.: Heráclito afirma que “tudo passa e nada permanece”, e compara o que existe à corrente de um rio, para concluir que “ninguém se banha duas vezes nas mesmas águas”. Her.: É exato. Sóc.: [b] E então? Achas que pensava de maneira diferente de Heráclito quem atribuiu o nome de “Reia” e “Cronos” aos avós dos nossos deuses? Ou pensas ter sido por acaso que a ambos





401c

プヂベバῖ━ピヂブ Ñ┅バブ ベ°デ⦆ボῇ プヂ∴ 〃│ブ デバ ヂ“ ïペバῖ─ │♀ │2─ ⦆‖━♂ヂ─ ペバ│≦┅⦆ボ "Ñ━│ブボ" ┄ヂペ≦ボῇ プヂ∴ プヂ│≠ │⦆V│⦆ _〞ピi─ どボ プヂベ⦆ῖ│⦆ "῾ラ━│♂ヂ"Α í⦆♂プヂペバボ デ≠〞 プヂ∴ ïペバῖ─ │♀ 〝ヂベヂブ♀ボ "í━━♂ヂボ" プヂベバῖボ │≧ボ ⦆‖━♂ヂボ. Ñ│ブ ド> プヂ∴ プヂ│≠ │≠─ ピ┃━♂ヂ─ ぱボ │ブ─ íボボ⦆∞- ━ヂ─ ïデ∞━ヂブ│⦆ ⦆’│┇ ボ⦆バῖボ │ヂV│ヂ │⦆′─ │ブピバペ≦ボ⦆┃─Α │♀ デ≠〞 〝〞♀ 〝<ボ│┇ボ ピバiボ │3 ῾ラ━│♂≪ 〝〞¥│◯ 〝〞⦆ピ″バブボ バ、プ♀─ íプバ♂ボ⦆┃─ ⦆:│ブボバ─ │≧ボ 〝<ボ│┇ボ ⦆‖━♂ヂボ "í━━♂ヂボ" í〝┇ボ°ペヂ━ヂボ. 〃━⦆ブ ドῂ ヂ“ "〈━♂ヂボῇ" ━┅バド°ボ │ブ ヂ“ ⦆”│⦆ブ プヂピῂ ῾ル〞<プベバブ│⦆ボ どボ ïデ⦆ῖボ│⦆ │≠ ゞボ│ヂ 、≦ボヂブ │バ 〝<ボ│ヂ プヂ∴ ペ≦ボバブボ ⦆‖ド≦ボΑ │♀ ⦆“ボ ヂ・│ブ⦆ボ プヂ∴ │♀ づ〞┅ビデ♀ボ ヂ‖│iボ バ;ボヂブ │♀ 〈ピ⦆Vボῇ 〃ピバボ ド≧ プヂベi─ Ñ┅バブボ ヂ‖│♀ "〈━♂ヂボ" 〈ボ⦆ペ<━ピヂブ. プヂ∴ │ヂV│ヂ ペ>ボ ド≧ │ヂ″│◯ 〉─ 〝ヂ〞≠ ペビド>ボ バ、ド°│┇ボ バ、〞∞━ピ┇Α ペバ│≠ ドῂ ῾ラ━│♂ヂボ ド♂プヂブ⦆ボ ῾ヮ≦ヂボ プヂ∴ ワ〞°ボ⦆ボ í〝ブ━プ≦┆ヂ━ピヂブ. プヂ♂│⦆ブ │° デバ │⦆V ワ〞°ボ⦆┃ ゞボ⦆ペヂ âドビ ドブ∞ベピ⦆ペバボ. ・━┇─ ペ≦ボ│⦆ブ ⦆‖ド>ボ ベ≦デ┇.  ケ♂ ド∞, 『 カ¥プ〞ヂ│バ─;  ᾿ゲデヂピ≦, íボボバボ°ビプ< │ブ ━ペ2ボ⦆─ ━⦆┄♂ヂ─.  ヱ⦆ῖ⦆ボ ド≧ │⦆V│⦆;  ユバベ⦆ῖ⦆ボ ペ>ボ 〝<ボ┃ バ、〝バῖボῇ ⦆;ペヂブ ペ≦ボ│⦆ブ │ブボ≠ 〝ブピヂボ°- │ビ│ヂ Ñ┅⦆ボ.  ケ♂ボヂ │ヂ″│ビボ;  ケ♀ボ ῾ル〞<プベバブ│°ボ ペ⦆ブ ド⦆プi プヂピ⦆〞∽ボ 〝ヂベヂ♂' ぱ││ヂ ━⦆┄≠ ベ≦デ⦆ボ│ヂῇ づ│バ┅ボi─ │≠ í〝∴ ワ〞°ボ⦆┃ プヂ∴ ῾ヮ≦ヂ─ῇ ば プヂ∴ Nヰペビ〞⦆─ Ñベバデバボ.  ヱi─ │⦆V│⦆ ベ≦デバブ─;  ン≦デバブ 〝⦆┃ ῾ル〞<プベバブ│⦆─ 〃│ブ "〝<ボ│ヂ ┅┇〞バῖ プヂ∴ ⦆‖ド>ボ ペ≦ボバブῇ" プヂ∴ 〝⦆│ヂペ⦆V U⦆3 づ〝バブプ<パ┇ボ │≠ ゞボ│ヂ ベ≦デバブ 〉─ "ド∴─ í─ │♀ボ ヂ‖│♀ボ 〝⦆│ヂペ♀ボ ⦆‖プ どボ íペヅヂ♂ビ─."  Aラ━│ブ │ヂV│ヂ.  ケ♂ ⦆“ボ; ド⦆プバῖ ━⦆ブ づベベ⦆ブ°│バ〞⦆ボ ῾ル〞ヂプベバ♂│⦆┃ ボ⦆バῖボ ヽ │ブピ≦ペバボ⦆─ │⦆ῖ─ │iボ ぱベベ┇ボ ピバiボ 〝〞⦆デ°ボ⦆ブ─ "῾ヮ≦ヂボ" │バ プヂ∴ "ワ〞°ボ⦆ボ"; ぴ〞ヂ ⦆・バブ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ヂ‖│♀ボ づペ┄⦆│≦〞⦆ブ─

ぴ〞ヂ ⦆・バブ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ヂ‖│♀ボ づペ┄⦆│≦〞⦆ブ─
ぴ〞ヂ ⦆・バブ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ヂ‖│♀ボ づペ┄⦆│≦〞⦆ブ─
ぴ〞ヂ ⦆・バブ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ヂ‖│♀ボ づペ┄⦆│≦〞⦆ブ─
ぴ〞ヂ ⦆・バブ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ヂ‖│♀ボ づペ┄⦆│≦〞⦆ブ─
ぴ〞ヂ ⦆・バブ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ヂ‖│♀ボ づペ┄⦆│≦〞⦆ブ─
ぴ〞ヂ ⦆・バブ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ヂ‖│♀ボ づペ┄⦆│≦〞⦆ブ─
ぴ〞ヂ ⦆・バブ づ〝♀ │⦆V ヂ‖│⦆ペ<│⦆┃ ヂ‖│♀ボ づペ┄⦆│≦〞⦆ブ─

d

5

e

5

402

5

10

b

~ 204 ~

PLATÃO

Crátilo

402b

foram dados nomes de cursos

refere-se algures “ao pai de todos os deuses eternos, o Oceano, e à mãe Tétis”. Creio que Hesíodo diz a mesma coisa. Orfeu, também, afirma em qualquer técnica:

de água?

Homero, também,

Oceano, de curso imponente, foi o primeiro a se casar; [c] Tétis tomou por mulher, sua irmã pelo lado materno”.

Observando que todos eles se concertam entre si e se comportam do mesmo modo com relação à doutrina de Heráclito. Her.: Algo, Sócrates, parece haver no que disseste; só não compreendo o sentido de nome Tétis. Sóc.: Ele quase se explica por si mesmo, pois nada mais é do que o nome de fonte, um tanto modificado: as expressões diattômenon e [d] êthoumenon, isto é, o que se escoa e filtra, são exatamente a idéia de fonte, sendo delas que se formou o nome “Tétis”. Her.: Muito interessante, Sócrates. Sóc.: Sem dúvida. E que vem a seguir? Já tratamos de Zeus. Her.: Sim. Sóc.: Então, falemos de seus irmãos Poseidon e Plutão e do outro nome desse último. Her.: Perfeitamente. Sóc.: Sou de parecer que Poseidon foi assim denominado [e] por haver sido detido em sua marcha pela força do mar quem primeiro lhe pôs nome, o qual não o deixava passar adiante como se se visse de súbito acorrentado nos pés. Por isso deu o nome de “posidesmon” ao deus que comanda essa força, de correntes nos pés, com o acréscimo ornamental da letra e. Mas, talvez não seja esse o sentido do vocábulo, e [403] em vez de sigma houvesse dois lambdas, como a indicar





402b

Uバ┃ペ<│┇ボ _ボ°ペヂ│ヂ ピ≦━ピヂブ; 」━〝バ〞 ヂ“ Nヰペビ〞⦆─ "᾿ゲプバヂボ°ボ │バ ピバiボ デ≦ボバ━♂ボ" ┄ビ━ブボ "プヂ∴ ペビ│≦〞ヂ ケビピ″ボΑ" ⦆;ペヂブ ド> プヂ∴ ῾ル━♂⦆ド⦆─. ベ≦デバブ ド≦ 〝⦆┃ プヂ∴ ᾿ヰ〞┄バ′─ 〃│ブ

5

᾿ゲプバヂボ♀─ 〝〞i│⦆─ プヂベベ♂〞〞⦆⦆─ î〞ポバ デ<ペ⦆ブ⦆ῇ 〃─ Uヂ プヂ━ブデボ∞│ビボ ヽペ⦆ペ∞│⦆〞ヂ ケビピ′ボ ゞ〝┃ブバボ.

c

│ヂV│ῂ ⦆“ボ ━プ°〝バブ 〃│ブ プヂ∴ づベベ∞ベ⦆ブ─ ━┃ペ┄┇ボバῖ プヂ∴ 〝〞♀─ │≠ │⦆V ῾ル〞ヂプベバ♂│⦆┃ 〝<ボ│ヂ │バ♂ボバブ.  ガヂ♂ボ◯ │♂ ペ⦆ブ ベ≦デバブボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─Α │♀ ペ≦ボ│⦆ブ │2─ ケビピ″⦆─ ⦆‖プ íボボ⦆i ゞボ⦆ペヂ │♂ ヅ⦆″ベバ│ヂブ.

5

 ᾿モベベ≠ ペ≧ボ │⦆V│° デバ _ベ♂デ⦆┃ ヂ‖│♀ ベ≦デバブ 〃│ブ 〝ビデ2─ ゞボ⦆ペヂ í〝ブプバプ〞┃ペペ≦ボ⦆ボ í━│♂ボ. │♀ デ≠〞 ドブヂ││¥ペバボ⦆ボ プヂ∴ │♀ ëピ⦆″ペバボ⦆ボ 〝ビデ2─ づ〝バ♂プヂ━ペ< í━│ブボΑ íプ ド> │⦆″│┇ボ

d

づペ┄⦆│≦〞┇ボ │iボ _ボ⦆ペ<│┇ボ ï "ケビピ′─" │♀ ゞボ⦆ペヂ ━″デプバブ│ヂブ.  ケ⦆V│⦆ ペ≦ボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ プ⦆ペ┆°ボ.  ケ♂ ドῂ ⦆‖ ペ≦ベベバブ; づベベ≠ │♂ │♀ ペバ│≠ │⦆V│⦆; │♀ボ ペ>ボ ヨ♂ヂ バ・〝⦆ペバボ.

5

 ゚ヂ♂.  ケ⦆′─ づドバベ┄⦆′─ ド≧ ヂ‖│⦆V ベ≦デ┇ペバボῇ │°ボ │バ ヱ⦆━バブドi プヂ∴ │♀ボ ヱベ⦆″│┇ボヂ プヂ∴ │♀ ñ│バ〞⦆ボ ゞボ⦆ペヂ ゝ _ボ⦆ペ<- パ⦆┃━ブボ ヂ‖│°ボ.  ヱ<ボ┃ デバ.

10

 ケ♀ ペ>ボ │⦆♂ボ┃ボ │⦆V ヱ⦆━バブドiボ°─ ペ⦆ブ ┄ヂ♂ボバ│ヂブ 〈ボ⦆- ペ<━ピヂブ │⦆V 〝〞¥│⦆┃ _ボ⦆ペ<━ヂボ│⦆─, 〃│ブ ヂ‖│♀ボ ヅヂド♂パ⦆ボ│ヂ

e

í〝≦━┅バボ ï │2─ ピヂベ<││ビ─ ┄″━ブ─ プヂ∴ ⦆‖プ≦│ブ バ・ヂ━バボ 〝〞⦆バベピバῖボῇ づベベῂ 」━〝バ〞 ドバ━ペ♀─ │iボ 〝⦆ドiボ ヂ‖│j íデ≦ボバ│⦆. │♀ボ ⦆“ボ ぱ〞┅⦆ボ│ヂ │2─ ド┃ボ<ペバ┇─ │ヂ″│ビ─ ピバ♀ボ 〈ボ°ペヂ━バボ "ヱ⦆━バブドiボヂῇ" 〉─ "〝⦆━♂ドバ━ペ⦆ボ" ゞボ│ヂΑ │♀ ド> バ Ñデプバブ│ヂブ

5

・━┇─ バ‖〝〞バ〝バ♂ヂ─ ñボバプヂ. │<┅ヂ ド> ⦆‖プ どボ │⦆V│⦆ ベ≦デ⦆ブῇ づベベῂ づボ│∴ │⦆V ━ῖデペヂ ド″⦆ ベ<ヅドヂ │♀ 〝〞i│⦆ボ íベ≦デバ│⦆ῇ 〉─ 〝⦆ベベ≠

403

~ 205 ~

PLATÃO

Crátilo

403a

que se trata de uma divindade que sabe muitas coisas (polla eidotos). É possível, também, que fosse denominado “abalador” (seiôn) por causa do respectivo verbo abalar (sein), com o acréscimo das letras pi e delta. Quanto a Plutão, evidentemente se relaciona com o dom da riqueza (ploutou) que brota do fundo da terra. O nome “Hades” na opinião da maioria significará invisível (aidês); e como se teme a expressão, chamam “Plutão” daquele modo. Her.: [b] E tu, Sócrates, como te parece? Sóc.: A meu ver, sob muitos aspectos os homens se enganam a respeito do poder desse deus e têm dele medo injustificado. Temem-no, primeiro, por ser forçoso ficarem permanentemente com ele depois de mortos, e também pelo fato de ir a alma despida do corpo para onde ele está. Tudo isso, aliás, para mim, só tende a confirmar tanto o poder do deus quanto seu nome. Her.: Como assim? Sóc.: [c] Vou expor-te o meu modo de pensar. Dize-me uma coisa: qual é o mais forte liame para reter qualquer ser vivo num determinado lugar: a coerção ou o desejo? Her.: É muito mais forte, Sócrates, o desejo. Sóc.: E não és de parecer que muita gente fugiria de Hades, se ele não atasse com o liame mais forte os que lá vão ter? Her.: Evidentemente. Sóc.: Então, ao que parece, terá de prendê-los com algum desejo, se tiver de fazê-lo com o mais forte laço, não por meios coercitivos. Her.: Parece que sim. Sóc.: E não há grande variedade de desejos? Her.: Sim. Sóc.: [d] Logo, deve prendê-los, por meio do desejo mais forte, no caso de querer retê-los pelos mais resistentes laços.





403a

バ、ド°│⦆─ │⦆V ピバ⦆V. ・━┇─ ド> づ〝♀ │⦆V ━バ♂バブボ "ヽ ━バ♂┇ボ" 〈ボ°ペヂ━│ヂブΑ 〝〞°━プバブ│ヂブ ド> │♀ 〝バῖ プヂ∴ │♀ ド≦ベ│ヂ. │♀ ド> ヱベ⦆″│┇ボ⦆─ῇ │⦆V│⦆ ペ>ボ プヂ│≠ │≧ボ │⦆V 〝ベ⦆″│⦆┃ ド°━ブボῇ 〃│ブ íプ │2─ デ2─ プ<│┇ピバボ づボ♂バ│ヂブ ヽ 〝ベ⦆V│⦆─ῇ í〝┇ボ⦆ペ<━ピビΑ ヽ ド> "Nモブドビ─ῇ" ⦆。 〝⦆ベベ⦆∴ ペ≦ボ ペ⦆ブ ド⦆プ⦆V━ブボ |〝⦆ベヂペヅ<ボバブボ │♀ づブド>─ 〝〞⦆━バブ〞2━ピヂブ │j _ボ°ペヂ│ブ │⦆″│gῇ プヂ∴ ┄⦆ヅ⦆″ペバボ⦆ブ │♀ ゞボ⦆ペヂ "ヱベ⦆″│┇ボヂ" プヂベ⦆V━ブボ ヂ‖│°ボ.  カ⦆∴ ド> 〝i─ ┄ヂ♂ボバ│ヂブῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─;  ヱ⦆ベベヂ┅3 Ñペ⦆ブデバ ド⦆プ⦆V━ブボ びボピ〞┇〝⦆ブ ドブビペヂ〞│ビプ≦- ボヂブ 〝バ〞∴ │⦆″│⦆┃ │⦆V ピバ⦆V │2─ ド┃ボ<ペバ┇─ プヂ∴ ┄⦆ヅバῖ━ピヂブ ヂ‖│♀ボ ⦆‖プ ぱポブ⦆ボ <ゞボ>. 〃│ブ │バ デ<〞ῇ í〝バブド≠ボ び〝ヂポ │ブ─ ïペiボ づ〝⦆ピ<ボ◯, づバ∴ íプバῖ í━│ブボῇ ┄⦆ヅ⦆Vボ│ヂブῇ プヂ∴ 〃│ブ ï ┆┃┅≧ デ┃ペボ≧ │⦆V ━¥ペヂ│⦆─ 〝ヂ〞ῂ íプバῖボ⦆ボ づ〝≦〞┅バ│ヂブῇ プヂ∴ │⦆V│⦆ 〝バ┄°ヅビボ- │ヂブΑ │≠ ドῂ íペ⦆∴ ド⦆プバῖ 〝<ボ│ヂ í─ │ヂ‖│°ボ │ブ ━┃ボ│バ♂ボバブボῇ プヂ∴ ï づ〞┅≧ │⦆V ピバ⦆V プヂ∴ │♀ ゞボ⦆ペヂ.  ヱi─ ド∞;  ᾿ラデ¥ ━⦆ブ í〞i び デ≦ ペ⦆ブ ┄ヂ♂ボバ│ヂブ. バ、〝> デ<〞 ペ⦆ブ, ドバ━ペ♀─ パhg ヽ│g⦆Vボ 」━│バ ペ≦ボバブボ ヽ〝⦆┃⦆Vボῇ 〝°│バ〞⦆─ 、━┅┃- 〞°│バ〞°─ í━│ブボῇ づボ<デプビ ö í〝ブピ┃ペ♂ヂ;  ヱ⦆ベ′ ドブヂ┄≦〞バブῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─ῇ ï í〝ブピ┃ペ♂ヂ.  ヰ・バブ ⦆“ボ │♀ボ Nモブドビボ ⦆‖プ どボ 〝⦆ベベ⦆′─ íプ┄バ″デバブボῇ バ、 ペ≧ │j 、━┅┃〞⦆│<│g ドバ━ペj Ñドバブ │⦆′─ íプバῖ━バ 、°ボ│ヂ─;  ヨ2ベヂ ド∞.  ᾿ラ〝ブピ┃ペ♂≪ ぱ〞ヂ │ブボ∴ ヂ‖│⦆″─ῇ 〉─ Ñ⦆ブプバῇ ドバῖῇ バ・〝バ〞 │j ペバデ♂━│g ドバ━ペj ドバῖῇ プヂ∴ ⦆‖プ づボ<デプ◯.  ガヂ♂ボバ│ヂブ.  ヰ‖プ⦆Vボ í〝ブピ┃ペ♂ヂブ ヂ“ 〝⦆ベベヂ♂ バ、━ブボ;  ゚ヂ♂.  ケ3 ペバデ♂━│◯ ぱ〞ヂ í〝ブピ┃ペ♂≪ │iボ í〝ブピ┃ペブiボ ドバῖ ヂ‖│⦆″─ῇ バ・〝バ〞 ペ≦ベベバブ │j ペバデ♂━│g ドバ━ペj プヂ│≦┅バブボ.

バ・〝バ〞 ペ≦ベベバブ │j ペバデ♂━│g ドバ━ペj プヂ│≦┅バブボ.
バ・〝バ〞 ペ≦ベベバブ │j ペバデ♂━│g ドバ━ペj プヂ│≦┅バブボ.
バ・〝バ〞 ペ≦ベベバブ │j ペバデ♂━│g ドバ━ペj プヂ│≦┅バブボ.
バ・〝バ〞 ペ≦ベベバブ │j ペバデ♂━│g ドバ━ペj プヂ│≦┅バブボ.
バ・〝バ〞 ペ≦ベベバブ │j ペバデ♂━│g ドバ━ペj プヂ│≦┅バブボ.
バ・〝バ〞 ペ≦ベベバブ │j ペバデ♂━│g ドバ━ペj プヂ│≦┅バブボ.

5

b

5

c

5

10

d

~ 206 ~

PLATÃO

Crátilo

403d

Her.: Sim. Sóc.: E poderá haver mais veemente desejo do que estar alguém convencido de que o convívio com determinada pessoa

o deixará melhor? Her.: Por Zeus, Sócrates, não há. Sóc.: Por tudo isso, Hermógenes, diremos que os que estão lá não desejam vir para cá, nem [e] as próprias Sereias, e que estas, como as demais, estão detidas por algum encantamento, tão empolgantes, ao que parece, são os discursos que Hades lhes dirige. Disso fora lícito concluir que esse deus é um sofista acabado e grande benfeitor dos que se encontram ao seu lado, do mesmo modo que envia abundância de bens para os que estão na terra, tal é a cópia de tudo o de que dispõe lá embaixo. Por isso mesmo é que tem o nome de “Plutão”. Por outro lado, o fato de nada querer com as pessoas enquanto conservam o corpo, mas só [404] depois de se lhes haver de todo purificado a alma dos vícios e desejos corporais, não te parece digno de um filósofo que chegou à convicção de que pode retê-los por meio do anelo da virtude, ao passo que, enquanto se acham agravados com os impulsos e a loucura do corpo, nem o próprio Cronos, seu pai, conseguiria prendê-los ao seu lado, se os amarrasse com o que denominamos suas cadeias? Her.: Perigas que estejas com a razão neste ponto, Sócrates. Sóc.: [b] Quanto ao nome “Hades”, Hermógenes, muito longe de ser formado de invisível (aidous), deriva-se com mais segurança de eidenai, pelo fato de ele conhecer tudo o que

é belo. Essa a razão de lhe ter o legislador dado o nome de “Hades”. Her.: Muito bem. E de Deméter, Hera, Apolo, Atena,

Efesto, Ares e dos demais deuses, que diremos? Sóc.: A respeito de Deméter, parece ter sido assim denominada por dar-nos alimento,

~ 207 ~





403d

 ゚ヂ♂.  Aラ━│ブボ ⦆“ボ │ブ─ ペバ♂パ┇ボ í〝ブピ┃ペ♂ヂ ö 〃│ヂボ │♂─ │g ━┃ボ℃ボ ⦆・ビ│ヂブ ドブῂ íプバῖボ⦆ボ Ñ━バ━ピヂブ づペバ♂ボ┇ボ づボ∞〞;  ゙≠ ヨ♂ῂ ⦆‖ドῂ ヽ〝┇━│ブ⦆Vボῇ 『 カ¥プ〞ヂ│バ─.  ヨブ≠ │ヂV│ヂ ぱ〞ヂ ┄iペバボῇ 『 ῾ラ〞ペ°デバボバ─ῇ ⦆‖ド≦ボヂ ドバV〞⦆ íピバベ2━ヂブ づ〝バベピバῖボ │iボ íプバῖピバボῇ ⦆‖ド> ヂ‖│≠─ │≠─ カバブ〞2ボヂ─ῇ づベベ≠ プヂ│ヂプバプビベ2━ピヂブ íプバ♂ボヂ─ │バ プヂ∴ │⦆′─ ぱベベ⦆┃─ 〝<ボ│ヂ─Α ⦆’│┇ プヂベ⦆″─ │ブボヂ─ῇ 〉─ Ñ⦆ブプバボῇ í〝♂━│ヂ│ヂブ ベ°デ⦆┃─ ベ≦デバブボ ヽ Nモブドビ─ῇ プヂ∴ Ñ━│ブボῇ 」─ デῂ íプ │⦆V ベ°デ⦆┃ │⦆″│⦆┃ῇ ヽ ピバ♀─ ⦆”│⦆─ │≦ベバ⦆─ ━⦆┄ブ━│∞─ │バ プヂ∴ ペ≦デヂ─ バ‖バ〞- デ≦│ビ─ │iボ 〝ヂ〞ῂ ヂ‖│j, 〃─ デバ プヂ∴ │⦆ῖ─ íボピ<ドバ │⦆━ヂV│ヂ づデヂピ≠ づボ♂ビ━ブボΑ ⦆’│┇ 〝⦆ベベ≠ ヂ‖│j │≠ 〝バ〞ブ°ボ│ヂ íプバῖ í━│ブボῇ プヂ∴ │♀ボ "ヱベ⦆″│┇ボヂ" づ〝♀ │⦆″│⦆┃ Ñ━┅バ │♀ ゞボ⦆ペヂ. プヂ∴ │♀ ヂ“ ペ≧ íピ≦-