Sei sulla pagina 1di 27

1 O Captião Fracasso | Capítulo 11

WEBTV Destino apresenta

O Capitão Fracasso

Novela de
Evana Ribeiro

Livremente baseada em
Le Capitaine Fracasse, The Fortunes and Misfortunes of the Famous Moll Flanders
e Arlequim, il servitore di due patroni

Capítulo 11
2 O Captião Fracasso | Capítulo 11
CENA 01. ALBERGUE. ESCRITÓRIO. INT. DIA

CONTINUAÇÃO DA CENA FINAL DO CAPÍTULO ANTERIOR.

BEATRIZ - Espera um pouco... Do que foi que o


senhor me chamou?
HORÁCIO - Pelo seu nome, ora. E onde está
Guilherme?
BEATRIZ - Bem aqui, na sua frente.

HORÁCIO FICA MAIS UM INSTANTE OLHANDO SÉRIO PARA BEATRIZ. ENTÃO


COMEÇA A RIR.

HORÁCIO - [rindo] Francamente, menina...


BEATRIZ - Que tal o meu disfarce?
HORÁCIO - O mais ridículo que já vi.

BEATRIZ FICA SÉRIA, APARENTEMENTE DESAPONTADA. HORÁCIO TIRA O


BIGODE FALSO DO ROSTO DELA.

HORÁCIO - Todo mundo que conhece você desde sempre


vai saber que é uma mulherzinha por baixo
dessas roupas de homem. Toda a vida se
vestiu assim!
BEATRIZ - Os criados acreditaram.
HORÁCIO - E Guilherme? Também se vestiu de mulher?
Vamos, quero vê-lo também.

BEATRIZ NÃO RESPONDE E COMEÇA A CHORAR, MAS LOGO PEGA UM LENÇO E


ENXUGA AS LÁGRIMAS.

BEATRIZ - Ele não veio, nem vai vir.


HORÁCIO - E o casamento? Já estão todos sabendo e
esperando por isso.
3 O Captião Fracasso | Capítulo 11
BEATRIZ - Guilherme está morto, e a culpa é toda
minha!

HORÁCIO PARECE TER FICADO CHOCADO COM A REVELAÇÃO. BEATRIZ COMEÇA


A CHORAR OUTRA VEZ, AGORA SOLUÇANDO. HORÁCIO A ABRAÇA. FICAM ASSIM
POR UM TEMPO ATÉ ELA SE ACALMAR UM POUCO E ELE A SOLTAR.
SONOPLASTIA: Fonte abandonada.

HORÁCIO - Agora me conte o que aconteceu.


BEATRIZ - Meu namorado, Fernando, matou Guilherme
num duelo. Guilherme não aceitou nosso
relacionamento porque Fernando sempre foi
pobre, e agora eu não tenho mais nenhum
dos dois.
HORÁCIO - Todos em Turim devem estar sabendo/
BEATRIZ - Ninguém sabe! Eu o enterrei sem que
ninguém soubesse e assumi sua identidade o
mais rápido que pude.
HORÁCIO - Você enlouqueceu! Já pensou se descobrem
o que você fez com o corpo?
BEATRIZ - Ninguém vai descobrir nada! Vou levar a
vida de Guilherme adiante.
HORÁCIO - Até quando?
BEATRIZ - Até provar a Pantaleão que Beatriz pode
cuidar do dinheiro sozinha.
HORÁCIO - Enquanto isso não acontece, você vai ter
que se casar com a sua prima. Percebe a
gravidade disso?
BEATRIZ - E não me importo nem um pouquinho.
Anular o casamento é fácil e... Qualquer
coisa, eu sumo e volto sendo eu mesma.

HORÁCIO NÃO RESPONDE, MAS OLHA PARA A MOÇA COM DESCONFIANÇA.


4 O Captião Fracasso | Capítulo 11
HORÁCIO - Continuo não acreditando que isso vai
prestar.
BEATRIZ - Eu só preciso da sua cumplicidade, não
diga nada a ninguém, por favor!
HORÁCIO - [suspira, resignado] Eu não vou falar.
Mas continuo achando isso uma loucura.
Quem ia acreditar que você é um homem de
nascença?
BEATRIZ - Vamos ver, vamos ver!

EM BEATRIZ, CONFIANTE,

CORTA PARA

CENA 02. ESTRADA. EXT. DIA

TAKE EM PLANO ABERTO DA ESTRADA, MOSTRANDO DE LONGE O PRÉDIO DA


FÁBRICA DE CHOCOLATES. SONOPLASTIA: Love story.

CORTA PARA

CENA 03. FÁBRICA LEÃO. EXT. DIA

CLARICE ESTÁ SOZINHA, SENTADA EM UMA PEDRA E PARECE MUITO


ENTEDIADA. SÍLVIO CHEGA POR TRÁS DELA E VENDA SEUS OLHOS. CLARICE
TIRA AS MÃOS DELE DE SEUS OLHOS, LEVANTA E O BEIJA.

SÍLVIO - Onde foi que a senhorita esteve ontem?


CLARICE - Na minha festa, ué.
SÍLVIO - Procurei por você a noite toda. Se
escondeu com o noivo?
CLARICE - Guilherme nem estava lá! Mas aquela peça
foi o melhor presente que ele podia ter me
dado.
5 O Captião Fracasso | Capítulo 11
SÍLVIO - Ih, tô vendo que você está começando a
gostar da ideia de casar com ele.
CLARICE - Nunquinha! Só amei o presente. Era
exatamente o que eu queria que tivesse
acontecido ontem.
SÍLVIO - Era o que teria acontecido se sua pessoa
fosse mais fácil de encontrar. Puxa vida,
é a segunda vez que tento fugir com você e
nada dá certo! [T] Você é a mulher
comprometida mais difícil com quem já me
envolvi, sabia?
CLARICE - E houveram outras?
SÍLVIO - Meu amor, a carne é fraca.
CLARICE - Se não houvesse Guilherme, você ia
gostar de mim do mesmo jeito?
SÍLVIO - Claro que ia. Poderíamos já ter nos
casado.
CLARICE - Quero só ver... Porque eu vou me livrar
desse noivado num piscar de olhos, e em
outro piscar de olhos quero estar casada.
SÍLVIO - E como a senhorita pretende se livrar do
noivo, hein?
CLARICE - Bem, eu andei lendo os diários da minha
mãe e lá ela conta que quase não casou
com papai porque disse ter tido um sonho,
e nesse sonho vinha a revelação de que ela
tinha vocação religiosa.
SÍLVIO - Mas ela acabou casando, não?
CLARICE - Deixe-me terminar! O casamento foi
adiado em dois meses, até que mamãe fugiu
do convento.
SÍLVIO - Por quê?
CLARICE - A madre superiora queria que ela
cortasse os cabelos. Papai conta que ela
6 O Captião Fracasso | Capítulo 11
tinha um orgulho daquele cabelo...
SÍLVIO - Deviam ser lindos como os seus, então.

SÍLVIO ACARICIA OS CABELOS DE CLARICE E GANHA UM BEIJO EM


RETRIBUIÇÃO.

CLARICE - É assim que eu vou me livrar do


casamento. Contra vocação religiosa
ninguém poderá fazer nada. E você vai me
resgatar antes que a madre invente de
cortar meu cabelo, vamos para a América,
escrevo cartas para papai de vez em quando
e fim da história.
SÍLVIO - Que ideia!
CLARICE - Agradeça à alma da minha finada
mãezinha.
SÍLVIO - Está vendo por que eu te amo? Você não é
só a moça comprometida mais linda do mundo
inteiro; de todas que eu conheci, é a
única inteligente.

OS DOIS SEGUEM PARA DENTRO DA LOJA, CONVERSANDO E TROCANDO


CARINHOS. SONOPLASTIA: Love story.

CORTA PARA

CENA 04. ALBERGUE. RESTAURANTE. INT. DIA

ARTHUR, MATAMOUROS E ALICE ESTÃO TOMANDO CAFÉ JUNTOS. HÁ APENAS


UMA CADEIRA VAGA. ISABELLE CHEGA, CUMPRIMENTA ARTHUR COM UM BEIJO
E OCUPA ESSA CADEIRA VAZIA.

ALICE - Como passou a noite?


ISABELLE - Dormi como uma pedra! Ontem foi mais
7 O Captião Fracasso | Capítulo 11
cansativo do que todas as apresentações
que fiz na vida. [para Arthur] E o astro
da noite, como se sente?
ARTHUR - Eu?
ISABELLE - E quem mais?
ARTHUR - Não acho que eu tenha sido um astro.
Fui só o invasor que não gostou nem um
pouco de ver a mulher que ama nos braços
de outro. Capitão Fracasso cumpriu sua
missão e nunca mais vai pisar num palco de
novo.
MATAMOUROS - Eu não diria isso...
ARTHUR - Teatro não é minha vida, e eu devia até
ter pedido desculpas a vocês por ter
atrapalhado tudo.
MATAMOUROS - Mas eu repito o que disse ontem. Você
improvisou e ainda colocou a paixão que
Leonardo não demonstrou ter. Mesmo sendo a
paixão por nossa mocinha, mas era forte!
Eu estou na estrada há muito tempo e sei o
que estou dizendo: você tem potencial.
ALICE - Você poderia se juntar à nossa
companhia, por que não? Um bom motivo para
isso você tem.

ALICE OLHA PARA ISABELLE, QUE SORRI.

ARTHUR - Ótimo motivo. [T] Agora eu preciso


voltar pra minha casa, eu disse a Oséias
que ia voltar.
MATAMOUROS - Vá, mas ainda vamos conversar, hein?
ARTHUR - Está certo. Até breve!
ALICE - Até!
8 O Captião Fracasso | Capítulo 11
ARTHUR BEIJA ISABELLE NO ROSTO, BEIJA A MÃO DE ALICE, APERTA A MÃO
DE MATAMOUROS E SAI.

ISABELLE - E os outros?
ALICE - Simone está dormindo, agora Sarah e
Leonardo devem estar querendo se esconder
de tanta raiva...
MATAMOUROS - Eles vão ter que transformar essa raiva
em trabalho ainda hoje.

O TRIO CONTINUA A REFEIÇÃO.

CORTA PARA

CENA 05. ALBERGUE. RECEPÇÃO. INT. DIA

ARTHUR SAI DO ALBERGUE. NO MESMO INSTANTE, BEATRIZ E HORÁCIO


TERMINAM DE DESCER O ÚLTIMO LANCE DE ESCADA.

BEATRIZ - Agora eu vou visitar Pantaleão e ver


como Clarice está.
HORÁCIO - Quer que eu a... O acompanhe?
BEATRIZ - Não é necessário.
HORÁCIO - Então boa sorte... Guilherme.
BEATRIZ - Obrigado, sorte nunca é demais.

BEATRIZ APERTA A MÃO DE HORÁCIO, E SE APROXIMA MAIS DELE.

BEATRIZ - [baixinho] Sabia que podia confiar no


senhor.
HORÁCIO - Vai com Deus.

BEATRIZ SAI. HORÁCIO PEGA UM JORNAL SOBRE O BALCÃO E COMEÇA A LER.


9 O Captião Fracasso | Capítulo 11

[1º intervalo comercial]

CENA 06. CASA DE PANTALEÃO. EXT. DIA

TAKE DA FACHADA DA CASA. SONOPLASTIA: Na dúvida

CORTA PARA

CENA 07. CASA DE PANTALEÃO. SALA. INT. DIA

ESMERALDA ESTÁ SOZINHA NA SALA, SENTADA EM UMA POLTRONA E LENDO UM


LIVRO IMENSO. OUVEM-SE BATIDAS NA PORTA POR DUAS VEZES.

ESMERALDA - [sem tirar os olhos do livro] Alguém


abre essa porta! Não tem criado nessa casa
não?

ANTÔNIO, UM CRIADO, ENTRA, VINDO DA COZINHA.

ANTÔNIO - Tem sim. Você! Por que não foi abrir a


porta?
ESMERALDA - Porque estou estudando.
ANTÔNIO - E só porque é protegida do hoteleiro não
trabalha não?

OUTRA VEZ AS BATIDAS NA PORTA.

ESMERALDA - Em vez de discutir comigo, vai logo


abrir essa porta, Antônio... Por favor!

ANTÔNIO SAI SEM ABRIR A PORTA. BUFANDO DE RAIVA, ESMERALDA LARGA O


LIVRO E VAI ABRIR A PORTA. ENCONTRA BEATRIZ, SOZINHA. BEATRIZ
ENTRA E BEIJA A MÃO DE ESMERALDA, QUE A OLHA SEM ENTENDER NADA.
10 O Captião Fracasso | Capítulo 11
ESMERALDA - Desculpe-me, mas quem é o senhor?
BEATRIZ - Minha querida, não lembra mais de seu
primo Guilherme?

ESMERALDA NÃO DIZ NADA, MAS O OLHA COMO SE DESCONFIASSE. BEATRIZ


PERCEBE, A ABRAÇA E BEIJA NA TESTA.

BEATRIZ - Você está tão linda!


ESMERALDA - [se afastando] Obrigada pelo elogio, mas
eu não sou Clarice.
BEATRIZ - Não?
ESMERALDA - Sou Esmeralda. Clarice não está, mas eu
vou chamar seu Pantaleão. Fique à vontade,
volto num minuto.

ESMERALDA SOBE CORRENDO A ESCADA E BEATRIZ, SOZINHA, CAMINHA PELA


SALA. PÁRA DIANTE DE UMA PAREDE, QUE TEM UM QUADRO DE PANTALEÃO
LADEADO POR CLARICE E ESMERALDA AINDA CRIANÇAS. ESMERALDA VOLTA,
AGORA COM PANTALEÃO.

PANTALEÃO - Guilherme! Que bom vê-lo aqui!

ELE ABRAÇA A RECÉM-CHEGADA. BEATRIZ LOGO SE SOLTA DO ABRAÇO.

BEATRIZ - Igualmente, Pantaleão. E Clarice, onde


está?
PANTALEÃO - A essa hora ela sempre está na fábrica,
tomando conta da lojinha. Mas se você
estiver muito ansioso para ver sua
noiva...
BEATRIZ - Estou ansiosíssimo.
PANTALEÃO - Vou buscar meu chapéu e já saímos.
ESMERALDA - Não!
PANTALEÃO - Por que não?
11 O Captião Fracasso | Capítulo 11
ESMERALDA - É que... Acho que seria melhor se
Clarice viesse pra cá. O... Senhor deve
estar bem cansado da viagem, não é?
BEATRIZ - Para falar a verdade, estou sim.
ESMERALDA - Viu só? E talvez Clarice quisesse tomar
banho, colocar mais perfume, essas coisas.
PANTALEÃO - Já me convenceu!
ESMERALDA - Então os senhores ficam conversando
enquanto eu vou buscar Clarice. Não saiam
daí!

ESMERALDA SAI CORRENDO. PANTALEÃO SENTA E FAZ SINAL PARA QUE


BEATRIZ SE APROXIME. ELA SENTA AO SEU LADO.

PANTALEÃO - Claro que você não vai sair, não é


mesmo?
BEATRIZ - Não, eu estou muito... Ansioso. [T]
Ansiosíssimo.
PANTALEÃO - Enquanto ela não chega, vamos falar de
assuntos mais práticos. O que acha de
casar semana que vem?
BEATRIZ - [assustada] Semana que vem?
PANTALEÃO - O que houve com a sua voz? Ficou tão
fininha de repente...
BEATRIZ - É... Acontece que peguei uma gripe no
caminho e ainda não estou completamente
bom.
PANTALEÃO - Pobrezinho! Vou mandar prepararem chá.

PANTALEÃO SAI. SOZINHA, BEATRIZ SUSPIRA, NERVOSA.

CORTA PARA

CENA 08. ALBERGUE. SALÃO. INT. DIA


12 O Captião Fracasso | Capítulo 11

O PALCO ESTÁ DESARMADO E TODOS OS ATORES ESTÃO ENSAIANDO.


MATAMOUROS INDICA AS MARCAÇÕES NO PALCO E OS OUTROS OBEDECEM.

MATAMOUROS - Pronto, vamos começar da cena cinco.


Depois ficam Leonardo e Simone. Vamos,
ação!

MATAMOUROS VAI PARA JUNTO DE ALICE, NO CANTO DO PALCO.

LEONARDO - Eu... Eu tenho uma missão muito difícil


e só as musas podem me ajudar. Eu preciso
de vossa sabedoria para escolher a mais
bela das mulheres.

ISABELLE ABRE A BOCA PARA COMEÇAR A FALAR, MAS SARAH DÁ UM PASSO A


FRENTE.

SARAH - Eu sou Afrodite, a deusa do amor e da


beleza. Sou eu quem te mostrará a mais
bela das mulheres deste mundo, pois eu a
concebi.
ISABELLE - Impostora! Essa fala era minha.
SARAH - Ah, não era não, flor. Está aqui,
marcado. Eu sou a Afrodite desta vez.
ISABELLE - E por que não me avisaram?
SIMONE - Ninguém avisou porque esse é o seu
papel.

SIMONE PEGA O LIVRETO DAS MÃOS DE SARAH E ENTREGA A ISABELLE.

SARAH - Intrometida.
ALICE - Ah, não. Vocês começaram de novo?
ISABELLE - Ela começou.
13 O Captião Fracasso | Capítulo 11
SARAH - Bem, eu achei que o nosso ilustríssimo
diretor quisesse que eu falasse mais, já
que disse que eu ia trabalhar...
MATAMOUROS - Minha querida, quando eu digo trabalhar,
quero que você pare de fazer o corpo mole
que vive fazendo nos ensaios.
SARAH - Eu não faço corpo mole! Eu só...
SIMONE - [imitando] Não sou mais uma menininha!
SARAH - [grita] Pára de me imitar!
ALICE - Simone, não atiça! E você, Sarah,
atenha-se ao seu papel e não roube as
falas de Isabelle.
SARAH - Eu roubo... E ela, o que faz? Ela fica
se esfregando com aquele pobretão na
frente de todo mundo! Essa indecente ainda
vai dizer que é pura, mas é uma bela de
uma/
ISABELLE - Não ouse falar do Arthur assim!
SARAH - O que você vai fazer, hein, Isabelle?
Vai me bater? Logo você, que de tão
boazinha não mata nem pernilongo?

ISABELLE RESPONDE DANDO UM TAPA NO ROSTO DE SARAH, E ESTA REVIDA.


LOGO AS DUAS COMEÇAM A ROLAR NO CHÃO, SE ESTAPEANDO, PUXANDO OS
CABELOS UMA DA OUTRA E GRITANTO. LEONARDO, MATAMOUROS E SIMONE
TENTAM APARTAR, SEM MUITO SUCESSO.
HORÁCIO ENTRA NO SALÃO E OLHA A CENA, ESPANTADO.

HORÁCIO - O que está acontecendo aqui? [T] Alguém


me responde!

ALICE CORRE AO ENCONTRO DO HOTELEIRO, NERVOSA. AO VER ALICE,


HORÁCIO SORRI, ENCANTADO, MAS LOGO VOLTA A FICAR SÉRIO.
14 O Captião Fracasso | Capítulo 11
ALICE - O senhor nos desculpe... As meninas
tiveram um desentendimento, coisa normal,
acontece em qualquer ensaio.
HORÁCIO - Daquele jeito?

HORÁCIO APONTA PARA AS MOÇAS BRIGANDO.

ALICE - Não, desse jeito é a primeira vez.


HORÁCIO - Alguns hóspedes acabaram de reclamar dos
gritos e do barulho.
ALICE - É que estamos ensaiando.
HORÁCIO - Infelizmente, este não é o lugar mais
apropriado. [segura a mão dela] Eu sinto
muito, mas acho que terão de arranjar
outro lugar para continuar.

MATAMOUROS VÊ HORÁCIO SEGURANDO A MÃO DE ALICE E PÁRA DE APARTAR A


BRIGA. VAI ATÉ ELES, MUITO SÉRIO.

MATAMOUROS - O que acontece?


ALICE - [solta a mão de Horácio] Meu bem,
precisamos sair, e arrumar outro lugar
para ensaiar.
MATAMOUROS - Onde?
ALICE - Vamos dar um jeito. Mas antes temos que
separar aquelas duas.
MATAMOUROS - Vou dar um jeito nisso já. E o senhor
pode ficar tranquilo, não vamos
atrapalhar.

HORÁCIO SAI E O CASAL VOLTA PARA PERTO DA BRIGA, QUE AINDA NÃO
ACABOU.

MATAMOUROS - Como as duas não querem parar de brigar


15 O Captião Fracasso | Capítulo 11
e se comportar como gente, tomei uma
decisão. A primeira peça que vamos encenar
em Londres será um monólogo.

A BRIGA CESSA IMEDIATAMENTE.

SARAH - Monólogo?
MATAMOUROS - Esse monólogo será encenado por um
homem...

LEONARDO ESTUFA O PEITO E SORRI, ORGULHOSO.

MATAMOUROS - ... Que sou eu!

NO MESMO INSTANTE, O SORRISO DESAPARECE DO ROSTO DE LEONARDO.

MATAMOUROS - Posto isso, o ensaio está encerrado por


enquanto. Alice e eu vamos sair para
procurar outro lugar para ensaiar, e as
donzelas, por favor, se controlem.

TODOS SE RETIRAM, FICANDO APENAS ALICE E MATAMOUROS NO RECINTO.

MATAMOUROS - Ele disse mais alguma coisa?


ALICE - Não, por quê?
MATAMOUROS - Então por que ele segurou sua mão
daquele jeito? E por que você deixou?
ALICE - Aquilo não foi nada, ele só disse que
sentia muito por nos colocar pra fora
daqui.
MATAMOUROS - Eu vi que ele sentia muito mesmo.
ALICE - Bela hora você arranjou para sentir
ciúmes! Vem, temos que procurar Pascoal
para ele nos ajudar.
16 O Captião Fracasso | Capítulo 11

ALICE PUXA MATAMOUROS PELA MÃO E OS DOIS VÃO SAINDO.

[2º intervalo comercial]

CENA 08. MILLSHIRE. EXT. DIA

TAKE DO SOLAR DE ARTHUR. SONOPLASTIA: Hole in my soul.

CORTA PARA

CENA 09. SOLAR. SALA. INT. DIA

ARTHUR ESTÁ SENTADO EM UMA POLTRONA, COM O OLHAR DISTRAÍDO E MEIO


TRISTE. OSÉIAS ENTRA, VINDO DA RUA E SE APROXIMA DELE.

OSÉIAS - Que cara é essa, homem?


ARTHUR - É cara de 'bem vindo à realidade'.
OSÉIAS - Entendo... Com uma realidade dessas, não
tem cristão que segure o bom humor. Podia
ter ficado mais um pouco com o pessoal,
não?
ARTHUR - Achei que não devia. Eles devem ter as
coisas deles para resolver, e uma hora eu
teria que voltar pra casa mesmo.
OSÉIAS - E Isabelle?
ARTHUR - Ela me fez esquecer tanta coisa... Com
ela eu voltei a me sentir feliz como há
muito tempo não sentia. Mas Isabelle tem
outra vida, daqui a pouco a companhia vai
para outro lugar, não vamos mais nos ver e
ela vai virar uma lembrança, como aquela
menina que vimos na estrada.
OSÉIAS - Ou não... Eles vão passar mais uns dias
17 O Captião Fracasso | Capítulo 11
aqui com a gente.

ARTHUR FAZ CARA DE SURPRESA. NO MESMO INSTANTE, MATAMOUROS E


LEONARDO ENTRAM EMPURRANDO UM BAÚ.

MATAMOUROS - Espero que você não se incomode por


ensaiarmos em sua casa.
ARTHUR -[indo ajudar] De forma alguma. Mas o que
aconteceu no hotel?
LEONARDO - Fomos colocados para fora.
MATAMOUROS - As moças estão precisando de ajuda lá
fora. Leonardo e eu cuidamos bem disso.

ARTHUR SAI COM OSÉIAS E OS OUTROS DOIS COLOCAM O BAÚ EM UM CANTO.

CORTA PARA

CENA 10. FÁBRICA LEÃO. LOJA. INT. DIA

SONOPLASTIA: Love story.


CLARICE E SÍLVIO ESTÃO SE AGARRANDO E SE BEIJANDO ARDENTEMENTE
SOBRE A ESCRIVANINHA, MEIO DESCOMPOSTOS, COM AS ROUPAS AMASSADAS.
PAPEIS E BARRAS DE CHOCOLATE JOGADAS PARA TODO LADO. ELE TENTA
ABRIR O VESTIDO DA MOÇA, QUE DÁ UM TAPA EM SUA MÃO.

CLARICE - Se contenha, moço! Assim, só depois que


me buscar no convento.
SÍLVIO - [a beijando por todo o rosto] Desculpa,
meu amor. Eu vou tentar me conter dessa
vez...

ELES VOLTAM A SE BEIJAR. CORTA PARA A ENTRADA DA LOJA; ESMERALDA


CHEGA E ASSOVIA. O CASAL SE LARGA IMEDIATAMENTE.
18 O Captião Fracasso | Capítulo 11
SÍLVIO - Isso lá é jeito de chegar, Esmeralda?
ESMERALDA - Agradeçam que fui eu quem cheguei. Podia
ser Guilherme, sabia?
CLARICE - [assustada] Guilherme chegou?
ESMERALDA - Chegou agora a pouco e me confundiu com
você. Por pouco ele e seu pai não vinham
para cá.
CLARICE - E por que você não disse que era eu?
ESMERALDA - Eu me assustei! Ele me pareceu muito,
muito estranho.
SÍLVIO - Como ele é?
ESMERALDA - Esquisito. E fofinho. Digo no sentido de
apertável mesmo, tinha uma mão macia.
SÍLVIO - Achou fofo? Se ele passar na minha
frente, faço a fofura dele em mil
pedacinhos e encho almofadas com ela.
CLARICE - Sílvio! Ele é meu primo!
SÍLVIO - Quer ficar com ele agora?
CLARICE - Não, eu preciso pensar no que vou dizer
a ele.
SÍLVIO - Já pensamos. Diga que você tem vocação
religiosa e peça para ir pra um convento
na Escócia.
CLARICE - Antes disso eu vou tentar dizer a
verdade. O convento fica sendo nosso plano
B.
ESMERALDA - Vamos logo?
CLARICE - Não. Sílvio vai na frente e nós vamos
pra casa depois.

SÍLVIO DÁ O BEIJO DE DESPEDIDA EM CLARICE.

ESMERALDA - E não esquece de desamassar a roupa no


caminho!
19 O Captião Fracasso | Capítulo 11

ELE SAI RINDO. ESMERALDA SE APROXIMA DE CLARICE E COMEÇA A ARRUMAR


A ROUPA DELA.

ESMERALDA - Agora vamos arrumar a senhorita. Não é


porque não quer casar que vai aparecer
toda desarrumada e feiosa, não é?

CLARICE NÃO RESPONDE E SE DEIXA ARRUMAR. SONOPLASTIA: Jogo 1.

ESMERALDA - Não é?
CLARICE - É! [T] Esmeraldinha, você acabou de me
dar uma ideia.

CLARICE SAI PUXANDO ESMERALDA PELO BRAÇO.

CORTA PARA

CENA 11. SOLAR. JARDIM. EXT. DIA

ISABELLE E ARTHUR CAMINHAM JUNTOS, DE MÃOS DADAS.

ARTHUR - Quando vocês pretendem ir embora?


ISABELLE - Já quer me ver pelas costas?
ARTHUR - Não, é que... Eu já perdi tanta coisa
nessa vida! Como você está sempre de
cidade em cidade, de país em país, tenho
que estar preparado pra te perder também.
ISABELLE - Eu posso parar de viajar um dia. Já te
contei a história da minha família, não é?
[T] Então, eu queria rever o meu pai, ou
pelo menos saber onde ele está enterrado.
Descobrir se eu tenho mais parentes, quem
sabe... Se eu soubesse que tenho família,
20 O Captião Fracasso | Capítulo 11
nunca mais ia embora dessa cidade.
ARTHUR - E se não tiver, posso virar a sua
família?

ELES SE BEIJAM.
CLARICE CHEGA SOZINHA, MEIO ATRAPALHADA COM OS ARBUSTOS.

CLARICE - Acho que eu cheguei numa hora ruim...

O CASAL SE SEPARA. ISABELLE SORRI AO VER CLARICE.

ISABELLE - Tudo bem, Clarice?


CLARICE - Não, Guilherme chegou.
ISABELLE - E você não devia estar com ele?
CLARICE - Antes preciso que você me faça um
favor...

CLARICE CONTINUA FALANDO, FORA DE ÁUDIO.

CORTA PARA

CENA 12. ESTRADA. EXT. DIA

OSÉIAS E ESMERALDA CAMINHAM PELAS PROXIMIDADES DO SOLAR.

OSÉIAS - Que tal a minha performance ontem?


ESMERALDA - Que performance?
OSÉIAS - A minha, no palco.
ESMERALDA - [rindo] Mas você não fez nada!
OSÉIAS - Quem você acha que ficou abrindo e
fechando a cortina o tempo todo?
ESMERALDA - Então como abridor e fechador de
cortinas, você estava excelente. [T] E
Pascoal?
21 O Captião Fracasso | Capítulo 11
OSÉIAS - Por que tá perguntando dele? Está
interessada, por acaso?
ESMERALDA - Não, só perguntei por perguntar.
OSÉIAS - Ele ficou lá com o patrão que chegou.
ESMERALDA - É, Guilherme...
OSÉIAS - Você gosta dele também?
ESMERALDA - Não!
OSÉIAS - Então por que disse o nome dele toda
derretida? [imita] Guilherme...
ESMERALDA - Meu Deus, que ciúme, hein?
OSÉIAS - É, eu tenho ciúme mesmo. Só vou sossegar
quando nos casarmos e eu puder cuidar de
você o tempo todo.
ESMERALDA - Então quer dizer que é sério.
OSÉIAS - Sempre foi. Eu quero casar com você, e
ajudar a superpopular este país.
ESMERALDA - Isso vai demorar...
OSÉIAS - Por quê?
ESMERALDA - Porque você não tem onde cair morto; e
eu posso ser uma criada pobre, mas estou
acostumada à boa vida.
OSÉIAS - Quer dizer que você só casa comigo se eu
for rico?
ESMERALDA - Não rico, rico; mas tendo uma casa
decente e sem goteira já serve.

ELES CONTINUAM CAMINHANDO; E OSÉIAS PARECE MEIO TRISTE.

CORTA PARA

CENA 13. SOLAR. JARDIM. EXT. DIA

CONTINUAÇÃO DA CENA 11.


22 O Captião Fracasso | Capítulo 11
ISABELLE - Não sei não... Acho que não posso
ajudar.
CLARICE - Mas por que não?
ISABELLE - Eu nunca fiz isso na minha vida.
CLARICE - Por favor, me ajuda de qualquer jeito!
Você é a minha única esperança.
ARTHUR - Isabelle, talvez o fato de nunca ter
feito isso antes até ajude...
ISABELLE - Certo, vamos tentar. Depois não reclame
se eu fizer besteira!

OS TRÊS ENTRAM NA CASA.

[3º intervalo comercial]

CENA 14. SOLAR. SALA. INT. DIA

OS MESMOS DA CENA ANTERIOR ENTRAM E VÃO ATRAVESSANDO O CÔMODO,


ONDE ACONTECE EM SEGUNDO PLANO O ENSAIO DE MATAMOUROS. ALICE,
SIMONE, SARAH E LEONARDO ASSISTEM À CENA, FORA DE ÁUDIO. ELES
PARAM NO COMEÇO DE UM CORREDOR, DE ONDE AINDA É POSSÍVEL VER O
ENSAIO ACONTECENDO.

ISABELLE - Esperem um minuto, volto logo.

ISABELLE DEIXA CLARICE E ARTHUR NO CORREDOR E LOGO VOLTA COM UMA


MALINHA. ABRE E REVELA O MATERIAL DE MAQUIAGEM. ARTHUR SEGURA A
MALA ENQUANTO ISABELLE COMEÇA A MAQUIAR CLARICE. ELA PARECE UM
POUCO ATRAPALHADA.

ARTHUR - Está ficando... Bonito.


ISABELLE - Viu só como eu não consigo?
CLARICE - Não consegue nem me deixar com cara de
velha? Com cara de qualquer coisa que
23 O Captião Fracasso | Capítulo 11
qualquer homem odiasse que a sua noiva
fosse?
ISABELLE - Vou tentar.

ISABELLE COMEÇA A PASSAR PÓ NO ROSTO DE CLARICE. SIMONE CHEGA


CORRENDO.

SIMONE - O que é que você tá fazendo?


ISABELLE - Eu/
SIMONE - Seja o que for, pára! Matamouros está
passando mal.

ISABELLE, ASSUSTADA, LARGA O PINCEL QUE SEGURAVA. SIMONE A LEVA


PARA JUNTO DO GRUPO NA SALA, ARTHUR VAI ATRÁS DELA E CLARICE FICA
SOZINHA, COM O ROSTO CHEIO DE PÓ E SEM ENTENDER NADA.

CORTA PARA

CENA 15. SOLAR. SALA. INT. DIA

ISABELLE, ARTHUR E SIMONE SE APROXIMAM DA PEQUENA AGLOMERAÇÃO QUE


SE FORMA EM TORNO DE MATAMOUROS. ESTE MOVE FRENETICAMENTE UM DOS
BRAÇOS SINALIZANDO PARA TODOS SE AFASTAREM, ENQUANTO O OUTRO BRAÇO
PERMANECE IMÓVEL.

MATAMOUROS - Já chega, podem sair! Até parece que eu


estou morrendo...
ARTHUR - Quer que eu chame o médico?
MATAMOUROS - Já disse que não estou morrendo. É só a
ferida do braço que eu acho que não
cicatrizou muito bem.

ARTHUR TOCA O BRAÇO IMÓVEL E MATAMOUROS DÁ UM GEMIDO DE DOR.


24 O Captião Fracasso | Capítulo 11
ARTHUR - Isso não está nada cicatrizado. Pode
piorar.
ALICE - Meu Deus, tem que ir ao hospital agora!
MATAMOUROS - Não precisa, se eu ficar com o braço
imobilizado vou ficar bom de novo.

ARTHUR ABRE A BOCA PARA CONTESTAR, MAS NÃO FALA NADA.

MATAMOUROS - E não insista. Eu só vou ficar um pouco


quieto e depois continuo o ensaio, mas por
favor, saiam de perto!

TODOS OBEDECEM. ALICE SE APROXIMA DE ISABELLE E ARTHUR, FICANDO


ENTRE ELES.

ALICE - Não liguem para o que ele disse, tragam


o médico.

ARTHUR FAZ UM SINAL DE CONCORDÂNCIA COM A CABEÇA E ALICE VOLTA


PARA JUNTO DO MARIDO. ISABELLE E ARTHUR VÃO VOLTANDO PARA O
CORREDOR, QUANDO SARAH SAI, VINDA DO CORREDOR E RINDO.

ISABELLE – E você, do que ri?


SARAH - Da minha obra de arte. Venham ver.

SARAH VOLTA PARA O CORREDOR, COM ISABELLE E ARTHUR ATRÁS DELA.


MOSTRA CLARICE COM O ROSTO MUITO BRANCO, OLHEIRAS E DUAS VERRUGAS
FALSAS.

CLARICE - Então? Já estou pronta para espantar


marido?
ISABELLE - A criatura mais lindamente feia que já
vi. Sarah, por que você fez isso?
SARAH - Para descontar a raiva, mas acho que a
25 O Captião Fracasso | Capítulo 11
moça e seu namoradinho não vão querer
saber desses detalhes.

ISABELLE E SARAH SE ENTREOLHAM, LIGEIRAMENTE RAIVOSAS.

CLARICE - Agora preciso ir, demorei demais.


ARTHUR - Nós levamos você.

ARTHUR, CLARICE E ISABELLE SAEM. SARAH FICA SOZINHA, ENCOSTADA À


PAREDE.

SARAH - Pena que eu não estraguei o seu rosto,


princesinha. Mas há de haver outra
oportunidade...

CORTA PARA

CENA 16. ESTRADA. EXT. DIA

ESMERALDA E OSÉIAS CONTINUAM CONVERSANDO, AGORA SENTADOS EM UM


TRONCO DE ÁRVORE CAÍDA. OSÉIAS PARECE ESTAR TRISTE.

ESMERALDA - O que foi? Se chateou comigo por causa


da história da casa?
OSÉIAS - É que pode levar uma vida pra eu ter
condições de te sustentar. Assim a gente
pode não casar nunca!
ESMERALDA - Pode ficar tranquilo que eu vou esperar
até os trinta anos.

UM CARRO DE TRAÇÃO ANIMAL SE APROXIMA, SENDO GUIADO POR ARTHUR.

ARTHUR - Vamos pra cidade?


26 O Captião Fracasso | Capítulo 11
OS DOIS ENTRAM NO CARRO, QUE SEGUE VIAGEM.

ESMERALDA - [V.O] Misericórdia! Clarice, você vai


espantar o noivo ou matar o pai do
coração?

CORTA PARA

CENA 17. MILLSHIRE. EXT. DIA

SONOPLASTIA: Jogo 1.
TAKES DA PARTE URBANA DA CIDADE. TERMINA MOSTRANDO A FRENTE DA
CASA DE PANTALEÃO, ONDE PARA O CARRO QUE ARTHUR GUIA. VÊ-SE DE
LONGE ESMERALDA E CLARICE DESCENDO DO CARRO E ENTRANDO NA CASA.
ARTHUR E ISABELLE TAMBÉM DESCEM, E SEGUEM PARA A CASA DO DR.
LOMBARDI, DO LADO OPOSTO.

CORTA PARA

CENA 18. CASA DE PANTALEÃO. SALA. INT. DIA

PANTALEÃO E BEATRIZ CONTINUAM ESPERANDO. ENQUANTO ELA ESTÁ SENTADA


E RÓI AS UNHAS DE NERVOSISMO, PANTALEÃO ANDA DE UM LADO A OUTRO DA
SALA, IMPACIENTE.

PANTALEÃO - Onde estão aquelas duas que não chegaram


ainda, meu Deus? [T] E você, Guilherme,
não vai falar nada?
BEATRIZ - Falar?
PANTALEÃO - Nem parece que está preocupado!
BEATRIZ - Claro que estou. Mas não adianta nada
ficar andando para lá e para cá...
CLARICE - [V.O] Cheguei!
27 O Captião Fracasso | Capítulo 11
PANTALEÃO SORRI, ALIVIADO. BEATRIZ RESPIRA FUNDO, MAIS NERVOSA.
TIRA UM LENÇO DO BOLSO E PASSA PELA TESTA.

CORTA PARA

CENA 19. CASA DE PANTALEÃO. ANTESALA. INT. DIA

ESMERALDA FECHA A PORTA E VAI SUBINDO A ESCADA, SOZINHA.

CLARICE - Ei, onde você pensa que vai?


ESMERALDA - Me esconder. Não quero ver a reação do
seu pai quando vir esse desastre no seu
rosto.
CLARICE - Nada disso! Volta e entra comigo, vai.

CLARICE VAI ARRASTANDO ESMERALDA ESCADA ABAIXO.

CORTA PARA

CENA 20. CASA DE PANTALEÃO. SALA. INT. DIA

ESMERALDA E CLARICE ENTRAM, SOB OS OLHARES ESPANTADOS DE PANTALEÃO


E BEATRIZ. CLARICE VAI ATÉ BEATRIZ, SORRIDENTE.

CLARICE - Como vai, primo? Fez boa viagem?

EM BEATRIZ OLHANDO COM ESPANTO PARA A PRIMA.

[Fim do capitulo]