Sei sulla pagina 1di 205
Instrutor: Cel. Edson Pereira Rio de Janeiro, 15 de agosto de 2009
Instrutor: Cel. Edson Pereira Rio de Janeiro, 15 de agosto de 2009

Instrutor: Cel. Edson Pereira Rio de Janeiro, 15 de agosto de 2009

Proporcionar uma visão do conceito Não Letal, bem como características das Tecnologias Não Letais aplicadas
Proporcionar uma visão do conceito Não Letal, bem como características das Tecnologias Não Letais aplicadas

Proporcionar uma visão do conceito Não Letal, bem como características das Tecnologias Não Letais aplicadas às atividades de Segurança Privada.

conceito Não Letal, bem como características das Tecnologias Não Letais aplicadas às atividades de Segurança Privada.
conceito Não Letal, bem como características das Tecnologias Não Letais aplicadas às atividades de Segurança Privada.
Na área de segurança pública e segurança privada , o combate aos crimes e delitos
Na área de segurança pública e segurança privada , o combate aos crimes e delitos

Na área de segurança pública e segurança privada, o combate aos crimes e delitos exige das forças da lei, capacitação profissional e meios adequados para agir com segurança e eficiência em um largo espectro de ocorrências, respeitando os direitos humanos.

adequados para agir com segurança e eficiência em um largo espectro de ocorrências, respeitando os direitos
PAN 2007
PAN 2007
PAN 2007
PAN 2007
PAN 2007
PAN 2007
PAN 2007
Líder e pioneira na América Latina em Tecnologias Não Letais e pirotécnicos para sinalização militar
Líder e pioneira na América Latina em Tecnologias Não Letais e pirotécnicos para sinalização militar

Líder e pioneira na América Latina em Tecnologias Não Letais e pirotécnicos para sinalização militar e salvatagem. Situada no Rio de Janeiro, em Nova Iguaçu, numa área de 1.000.000 metros quadrados onde destina 40% para reserva ecológica. Pioneira também na disseminação do conceito “Não Letal” no Brasil.

ecológica. Pioneira também na disseminação do conceito “Não Letal” no Brasil. 1.000.000 m2 40% preservado
1.000.000 m2 40% preservado
1.000.000 m2
40% preservado
PBC França Iugoslávia Turquia Jordânia Israel Marrocos Macau Arábia Saudita Emirados Árabes Haiti
PBC
França
Iugoslávia
Turquia
Jordânia
Israel
Marrocos
Macau
Arábia Saudita
Emirados Árabes
Haiti
Paquistão
Panamá
Jamaica
Congo
Timor Leste
Cingapura
Equador
Bolívia
Angola
Colômbia
Venezuela
Paraguai
condor
Chile
Forças Armadas Polícia Federal Polícia Rodoviária Federal Força Nacional Corpo de Bombeiros Militares Polícias
Forças Armadas
Polícia Federal
Polícia Rodoviária Federal
Força Nacional
Corpo de Bombeiros Militares
Polícias Militares
Polícias Civis
Guardas Municipais
Sistemas Prisionais
Segurança Privada
FN 303-Belgica
FN 303-Belgica
FN 303-Belgica Walther cal.10 e 43 - Alemanha Máscara MSA - EUA Stinger – Choque elétrico
FN 303-Belgica Walther cal.10 e 43 - Alemanha Máscara MSA - EUA Stinger – Choque elétrico
FN 303-Belgica Walther cal.10 e 43 - Alemanha Máscara MSA - EUA Stinger – Choque elétrico

Walther cal.10 e 43 - Alemanha

FN 303-Belgica Walther cal.10 e 43 - Alemanha Máscara MSA - EUA Stinger – Choque elétrico
FN 303-Belgica Walther cal.10 e 43 - Alemanha Máscara MSA - EUA Stinger – Choque elétrico

Máscara MSA - EUA

Walther cal.10 e 43 - Alemanha Máscara MSA - EUA Stinger – Choque elétrico - EUA
Walther cal.10 e 43 - Alemanha Máscara MSA - EUA Stinger – Choque elétrico - EUA

Stinger – Choque elétrico - EUA

Máscara MSA - EUA Stinger – Choque elétrico - EUA Lanterna e Tactical Balls - EUA

Lanterna e Tactical Balls - EUA

Dispositivo acústico LRAD - EUA

“As armas e munições Não Letais são especialmente projetadas para o emprego primário na incapacitação
“As armas e munições Não Letais são especialmente projetadas para o emprego primário na incapacitação
“As armas e munições Não Letais são especialmente projetadas para o emprego
primário na incapacitação temporária de pessoas, objetivando não causar
fatalidades ou lesões permanentes, bem como neutralizar materiais sem
provocar danos ao patrimônio e ao meio ambiente”.
Fonte : Department of Defense (USA)

“Diferentemente das Armas Letais convencionais, que destroem principalmente por meio de explosão, penetração e fragmentação, as Armas Não Letais empregam outros meios, que não a destruição física indiscriminada, objetivando neutralizar ou incapacitar seus alvos”.

Por que o termo Não Letal é o mais adequado para definir armas com as
Por que o termo Não Letal é o mais adequado para definir armas com as
Por que o termo Não Letal é o mais adequado para definir armas com as

Por que o termo Não Letal é o mais adequado para definir armas com as características mencionadas?

Por que o termo Não Letal é o mais adequado para definir armas com as características
Por que o termo Não Letal é o mais adequado para definir armas com as características
Por que o termo Não Letal é o mais adequado para definir armas com as características
Por que o termo Não Letal é o mais adequado para definir armas com as características
            Segurança patrimonial Segurança
Segurança patrimonial
Segurança de prédios públicos
Segurança pessoal
Segurança de autoridades
Escolta armada
Shoppings
Supermercados
Transporte urbano
Transporte de valores
Condomínios
Instituições de ensino
Eventos em geral*
Como preparar Profissionais de Segurança e Agentes da Lei para o cumprimento de qualquer tipo
Como preparar Profissionais de Segurança e Agentes da Lei para o cumprimento de qualquer tipo

Como preparar Profissionais de Segurança e Agentes da Lei para o cumprimento de qualquer tipo de missão quando o Uso Escalonado da Força é recomendado?

e Agentes da Lei para o cumprimento de qualquer tipo de missão quando o Uso Escalonado
RIO DE JANEIRO - MARÇO 2007 SÃO PAULO – MAIO 2007
RIO DE JANEIRO - MARÇO 2007 SÃO PAULO – MAIO 2007
RIO DE JANEIRO - MARÇO 2007 SÃO PAULO – MAIO 2007

RIO DE JANEIRO - MARÇO 2007

RIO DE JANEIRO - MARÇO 2007 SÃO PAULO – MAIO 2007

SÃO PAULO – MAIO 2007

Homem toma a arma de policial durante seu julgamento em Michigan, EUA. Fonte: O Portal

Homem toma a arma de policial durante seu julgamento em Michigan, EUA.

toma a arma de policial durante seu julgamento em Michigan, EUA. Fonte: O Portal de Notícias

Fonte: O Portal de Notícias do O GLOBO G1 www.g1.com.br

Homem é morto por segurança dentro de Agência Bancária. O fato ocorreu no centro do
Homem é morto por segurança dentro de Agência Bancária. O fato ocorreu no centro do

Homem é morto por segurança dentro de Agência Bancária.

Homem é morto por segurança dentro de Agência Bancária. O fato ocorreu no centro do Rio

O fato ocorreu no centro do Rio de Janeiro no último dia 22 de dezembro, causando grande comoção e repercussão negativa contra o nome da instituição bancária e contra a empresa de segurança.

FONTE: JORNAL IROHIN EDIÇÃO Nº 19. www.irohin.org.br

Assembléia Geral da ONU Resolução 34/169 de 17 de dezembro de 1979. Artigo 1 -
Assembléia Geral da ONU Resolução 34/169 de 17 de dezembro de 1979. Artigo 1 -

Assembléia Geral da ONU Resolução 34/169 de 17 de dezembro de 1979.

Artigo 1 - Comentário:

34/169 de 17 de dezembro de 1979. Artigo 1 - Comentário: a) A expressão funcionários responsáveis

a) A expressão funcionários responsáveis pela aplicação da lei inclui todos os agentes da

lei nomeados ou eleitos, que exercem funções de polícia, especialmente os dotados de poder de prisão ou detenção.

b) Nos países em que exercem funções de polícia, as autoridades militares,

uniformizadas ou não, ou as forças de segurança do estado, seguirão a definição de

funcionários responsáveis pela aplicação da lei.

8° Congresso da ONU Set / 1990 Disposições Gerais Parágrafo # 2 # 2 “Os
8° Congresso da ONU Set / 1990 Disposições Gerais Parágrafo # 2 # 2 “Os

8° Congresso da ONU Set / 1990 Disposições Gerais Parágrafo # 2

da ONU Set / 1990 Disposições Gerais Parágrafo # 2 # 2 “Os governos e entidades

# 2 “Os governos e entidades responsáveis pela aplicação da lei deverão preparar uma série tão ampla quanto possível de meios e equipar os responsáveis pela aplicação da lei com uma variedade de tipos de armas e munições que permitam o uso diferenciado da força e de armas de fogo. Tais providências deverão incluir o aperfeiçoamento de armas incapacitantes Não Letais, para uso nas situações adequadas, com o propósito de limitar cada vez mais a aplicação de meios capazes de causar a morte ou ferimentos às pessoas”.

CÓDIGO PENAL
CÓDIGO PENAL
CÓDIGO PENAL EXCLUSÃO DE CRIME: ART.23 – Não há crime quando o agente pratica o fato:
CÓDIGO PENAL EXCLUSÃO DE CRIME: ART.23 – Não há crime quando o agente pratica o fato:

EXCLUSÃO DE CRIME: ART.23 – Não há crime quando o agente pratica o fato:

ART.23 – Não há crime quando o agente pratica o fato: I - em estado de

I - em estado de necessidade;

II - em legitima defesa;

III - em estrito cumprimento de dever legal ;

IV - no exercício regular de direito;

de dever legal ; IV - no exercício regular de direito; LEGÍTIMA DEFESA: ART.25– “Entende-se em

LEGÍTIMA DEFESA: ART.25– “Entende-se em legítima defesa quem, usando moderadamente dos meios necessários, repele injusta agressão, atual ou iminente, a direto seu ou de outrem’’.

atual ou iminente, a direto seu ou de outrem’’. EXCESSO PUNÍVEL: PARÁGRAFO ÚNICO - “O agente

EXCESSO PUNÍVEL: PARÁGRAFO ÚNICO - “O agente , em qualquer das hipóteses deste artigo,responderá pelo excesso doloso ou culposo.”

Secretaria Nacional de Segurança Pública - Of 0168/Gab/SENASP/out08 Considerando “Considerando que há armas
Secretaria Nacional de Segurança Pública - Of 0168/Gab/SENASP/out08 Considerando “Considerando que há armas

Secretaria Nacional de Segurança Pública - Of 0168/Gab/SENASP/out08

Considerando

“Considerando que há armas apropriadas para o uso policial, particularmente no meio urbano, de altas concentrações populacionais, e que estas diferem, em adequação e técnica, das armas apropriadas para contextos de guerra;”

“Considerando a necessidade do Estado Brasileiro obedecer aos Princípios Básicos sobre ”

uso da Força e Armas de Fogo, adotados no 8º Congresso da ONU,

Considerando

3) Espingardas Cal 12:

Somente com munição do tipo Não Letal e/ou do tipo seletivo.

Portaria Nº 001 - D Log de 5 de Janeiro de 2009-Compra direta com o

Portaria Nº 001 - D Log de 5 de Janeiro de 2009-Compra direta com o fabricante Portaria Nº 358,de 19 Jun 2009/DG/DPF

Art 70, Parág. 10
Art 70, Parág. 10

Nas atividades de Vigilância Patrimonial e Segurança Pessoal as empresas poderão dotar seus vigilantes de armas e munições Não Letais de curta distância (10 metros) I.Espargidor de agente químico (CS ou OC) de até 70g em solução, espuma ou gel;

II. Arma de Choque Elétrico

em solução, espuma ou gel; II. Arma de Choque Elétrico Art. 70,Parág.11 Nas atividades de Transporte

Art. 70,Parág.11 Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada as empresas poderão dotar seus

vigilantes de armas e munições Não Letais de média distância (50 metros) e outros produtos

controlados.

I. I.Espargidor de agente químico (CS ou OC) de até 70g em solução, espuma ou gel;

II. Arma de Choque

III. Granadas de CS e OC e Fumígenas

IV. Munições de CS e OC e Fumígenas

V. Cartuchos cal. 12 de borracha

VI. Máscaras contra Gases

Outros

Portaria Nº 001 - D Log de 5 de Janeiro de 2009-Compra direta com o

Portaria Nº 001 - D Log de 5 de Janeiro de 2009-Compra direta com o fabricante Portaria Nº 358,de 19 Jun 2009/DG/DPF

com o fabricante Portaria Nº 358,de 19 Jun 2009/DG/DPF Art 47, Parág. 1 VII – habilitação

Art 47, Parág. 1 VII – habilitação técnica obtida no exercício de profissão ou em curso profissionalizante correspondente a disciplina de caráter técnico a ser ministrada.

a disciplina de caráter técnico a ser ministrada. Art 48 Os certificados de conclusão terão validade

Art 48 Os certificados de conclusão terão validade em todo o território nacional, após devidamente registrado pela DELESP ou CV, que verificará se a empresa de curso de formação possui autorização, certificado de segurança válidos e ao menos um instrutor credenciado para cada uma das disciplinas , cujo a falta impedirá os registros.

PORTARIA No- 408, DE 15 DE JULHO DE 2009
PORTARIA No- 408, DE 15 DE JULHO DE 2009

O DIRETOR-GERAL DO DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 28, inciso IV, do Regimento Interno do DPF, aprovado pela Portaria No- 1.825, de 13 de outubro de 2006, do Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado da Justiça - MJ, publicada na Seção 1 do DOU No- 198, de 16 de outubro de 2006,

CONSIDERANDO a necessidade de emprestar maior clareza e precisão aos termos da Portaria No- 358-DG/DPF, de 19 de junho de 2009, publicada no Diário Oficial da União de 25 de junho de 2009, resolve:

Art. 1º Os artigos 1º, 48, 62-A, 64-A, 102, 102-A, 103, 133 e 148, da Portaria No- 387 - DG/DPF, de 28 de agosto de 2006, passam a vigorar com as seguintes redações:

"Art. 1º § 4° III - escolta armada - atividade que visa garantir o transporte de qualquer tipo de carga ou de valores, incluindo o retorno da guarnição com o respectivo armamento e demais equipamentos, com os pernoites estritamente necessários;

"Art.

Parágrafo único. Os certificados de conclusão terão validade em todo o território nacional, após devidamente registrados pela DELESP ou CV,

PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E CIDADANIA PRONASCI PRIVILEGIANDO PROJETOS QUE INCLUAM ARMAS NÃO LETAIS BNDES
PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E CIDADANIA PRONASCI PRIVILEGIANDO PROJETOS QUE INCLUAM ARMAS NÃO LETAIS BNDES

PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E CIDADANIA PRONASCI

PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E CIDADANIA PRONASCI PRIVILEGIANDO PROJETOS QUE INCLUAM ARMAS NÃO LETAIS BNDES e
PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E CIDADANIA PRONASCI PRIVILEGIANDO PROJETOS QUE INCLUAM ARMAS NÃO LETAIS BNDES e

PRIVILEGIANDO PROJETOS QUE INCLUAM ARMAS NÃO LETAIS

BNDES e outros

PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E CIDADANIA PRONASCI PRIVILEGIANDO PROJETOS QUE INCLUAM ARMAS NÃO LETAIS BNDES e
Quando as Armas Não Letais devem ser utilizadas?
Quando as
Armas Não Letais
devem ser utilizadas?
Quando as Armas Não Letais devem ser utilizadas? Source: National Institute of Justice (USA)
Source: National Institute of Justice (USA)
Source: National Institute of Justice (USA)
A força letal não é apropriada.
A força letal não é apropriada.
A força letal não é apropriada.
A força letal não é apropriada.

A força letal não é apropriada.

A força letal não é apropriada.
A força letal não é apropriada.
A força letal está disponível, mas uma força moderada pode controlar a situação.
A força letal está disponível, mas uma força moderada pode controlar a situação.

A força letal está disponível, mas uma força moderada pode controlar a situação.

A força letal está disponível, mas uma força moderada pode controlar a situação.
A força letal está disponível, mas uma força moderada pode controlar a situação.
O uso de força letal é justificada mas seu emprego pode causar efeitos colaterais. Invasão

O uso de força letal é justificada mas seu emprego pode causar efeitos colaterais.

O uso de força letal é justificada mas seu emprego pode causar efeitos colaterais. Invasão do

Invasão do Congresso-2006

CARANDIRU – 1992 SIDERÚRGICA NACIONAL - 1988 ELDORADO DE CARAJÁS - 1996 LONDRES - 2005

CARANDIRU – 1992

CARANDIRU – 1992 SIDERÚRGICA NACIONAL - 1988 ELDORADO DE CARAJÁS - 1996 LONDRES - 2005

SIDERÚRGICA NACIONAL - 1988

ELDORADO DE CARAJÁS - 1996

LONDRES - 2005
LONDRES - 2005
- Mega rebelião em 32 presídios 2002 (SP) CHOQUE- PMSP - Rebelião no presídio Hélio

- Mega rebelião em 32 presídios 2002 (SP) CHOQUE- PMSP

- Rebelião no presídio Hélio Gomes 2004(RJ). Operação Conjunta GIT/PMRJ/PC

- Prisão de terroristas - Londres - 2005

Hélio Gomes 2004(RJ). Operação Conjunta GIT/PMRJ/PC - Prisão de terroristas - Londres - 2005 São Paulo

São Paulo

Hélio Gomes 2004(RJ). Operação Conjunta GIT/PMRJ/PC - Prisão de terroristas - Londres - 2005 São Paulo

Rio

Hélio Gomes 2004(RJ). Operação Conjunta GIT/PMRJ/PC - Prisão de terroristas - Londres - 2005 São Paulo

Londres

As armas Não Letais não substituem as armas Letais convencionais. As armas Não Letais conferem
As armas Não Letais não substituem as armas Letais convencionais. As armas Não Letais conferem

As armas Não Letais não substituem as armas Letais convencionais.

As armas Não Letais conferem capacidade para o emprego da força de maneira seletiva, podendo apoiar estrategicamente o emprego de armas Letais, quando necessário.

o emprego da força de maneira seletiva, podendo apoiar estrategicamente o emprego de armas Letais, quando
o emprego da força de maneira seletiva, podendo apoiar estrategicamente o emprego de armas Letais, quando
A adoção das Tecnologias Não-letais pelo Sistema Prisional do Estado do Rio de Janeiro, permitiu
A adoção das Tecnologias Não-letais pelo Sistema Prisional do Estado do Rio de Janeiro, permitiu
A adoção das Tecnologias Não-letais pelo Sistema Prisional do Estado do Rio de Janeiro, permitiu

A adoção das Tecnologias Não-letais pelo Sistema Prisional do Estado do Rio de Janeiro, permitiu a solução de pequenos conflitos internos evitando com isso, rebeliões nos presídios cariocas.

REBELIÕES

Rebelião Presídio Seg. Máx. Bangú I / set 2002 Criação do GIT / junho de
Rebelião Presídio Seg. Máx. Bangú I / set 2002
Criação do GIT / junho de 2004
.
.
Polícia Americana

Polícia Americana

Polícia Americana
Força Letal Presença Ostensiva Impacto Controlado e Choque* Advertência Verbal Sprays e Munições Lacrimogêneas
Força Letal Presença Ostensiva Impacto Controlado e Choque* Advertência Verbal Sprays e Munições Lacrimogêneas
Força Letal Presença Ostensiva Impacto Controlado e Choque* Advertência Verbal Sprays e Munições Lacrimogêneas

Força Letal

Presença Ostensiva

Força Letal Presença Ostensiva Impacto Controlado e Choque* Advertência Verbal Sprays e Munições Lacrimogêneas

Impacto Controlado e Choque*

Força Letal Presença Ostensiva Impacto Controlado e Choque* Advertência Verbal Sprays e Munições Lacrimogêneas
Força Letal Presença Ostensiva Impacto Controlado e Choque* Advertência Verbal Sprays e Munições Lacrimogêneas

Advertência Verbal

Ostensiva Impacto Controlado e Choque* Advertência Verbal Sprays e Munições Lacrimogêneas Munições Explosivas

Sprays e Munições Lacrimogêneas

Munições Explosivas

Ostensiva Impacto Controlado e Choque* Advertência Verbal Sprays e Munições Lacrimogêneas Munições Explosivas
O curso tem por objetivo formar instrutores qualificados,para difundir o conceito não-letal para empresas privadas
O curso tem por objetivo formar instrutores qualificados,para difundir o conceito não-letal para empresas privadas

O curso tem por objetivo formar instrutores qualificados,para difundir o conceito não-letal para empresas privadas,por meio de apresentação teórica e instrução técnica dos produtos, enfatizando a importância do uso escalonado da força pelos agentes da lei ,de acordo com a Portaria N 358.

dos produtos, enfatizando a importância do uso escalonado da força pelos agentes da lei ,de acordo
dos produtos, enfatizando a importância do uso escalonado da força pelos agentes da lei ,de acordo
características dos armamentos e munições  Identificar segurança de seu manuseio pela segurança privada, de
características dos armamentos e munições  Identificar segurança de seu manuseio pela segurança privada, de
características dos armamentos e munições  Identificar segurança de seu manuseio pela segurança privada, de

características

dos

armamentos

e

munições

Identificar

segurança de seu manuseio pela segurança privada, de acordo com a portaria N 358; Identificar tecnologias Não-Letais modernas que poderão vir a ser utilizadas no futuro por empresas privadas;

a

as

Não-Letais,visando



Empregar corretamente as Tecnologias Não letais;



Identificar os tipos mais comuns de agentes químicos,as tecnologias Não Letais e os equipamentos de proteção individual usados na Garantia da Lei e da Ordem(GLO) e no Controle de Distúrbios Civis(CDC);



Classificar e identificar o CS , OC, DM, CR e Fumígenos;



Identificar os diferentes componentes dos agentes químicos;



Identificar os 3 níveis de contaminação;



Demonstrar posições de lançamento das munições Não Letais;

 Identificar os efeitos de agentes químicos no organismo humano e os primeiros socorros; Identificar os
 Identificar os efeitos de agentes químicos no organismo humano e os primeiros socorros; Identificar os
 Identificar os efeitos de agentes químicos no organismo humano e os primeiros socorros; Identificar os

Identificar os efeitos de agentes químicos no organismo humano e os primeiros socorros;

Identificar os cuidados no emprego de Armamentos e Munições Não Letais;químicos no organismo humano e os primeiros socorros; Identificar as medidas técnicas de transporte e

Identificar as medidas técnicas de transporte e armazenamento das tecnologias Não Letais ; técnicas de transporte e armazenamento das tecnologias Não Letais;

Identificar as ativadas ; ativadas;

considerações

técnicas para destruição de munições vencidas ou

Empregar de maneira segura e eficiente os Armamentos e Munições Não Letais;técnicas para destruição de munições vencidas ou Estar apto a ministrar instruções sobre os assuntos

Estar apto a ministrar instruções sobre os assuntos tratados.

  Textos didáticos Fichas de acompanhamento  Vídeo(s) Institucionais  Teste de avaliação 
 

Textos didáticos Fichas de acompanhamento

  Textos didáticos Fichas de acompanhamento  Vídeo(s) Institucionais  Teste de avaliação  Pesquisa

Vídeo(s) Institucionais

Teste de avaliação

Pesquisa

Termo de Compromisso

Fichas Técnicas

 Vídeo(s) Institucionais  Teste de avaliação  Pesquisa  Termo de Compromisso  Fichas Técnicas
DEFINIÇÃO “Toda substância que por sua atividade química produza efeito incapacitante, fumígeno ou incendiário,
DEFINIÇÃO “Toda substância que por sua atividade química produza efeito incapacitante, fumígeno ou incendiário,

DEFINIÇÃO

DEFINIÇÃO “Toda substância que por sua atividade química produza efeito incapacitante, fumígeno ou incendiário,

“Toda substância que por sua atividade química produza efeito incapacitante, fumígeno ou incendiário, quando empregado intencionalmente para esse fim.”

CN, CS, OC, DM, CR, WP, PWP, HC
CN, CS, OC, DM, CR, WP, PWP, HC
fumígeno ou incendiário, quando empregado intencionalmente para esse fim.” CN, CS, OC, DM, CR, WP, PWP,
 CN - CLOROACETOFENONA Primeira Guerra Mundial Treinamento e CDC Desde 1960 proibido nos EUA
 CN - CLOROACETOFENONA Primeira Guerra Mundial Treinamento e CDC Desde 1960 proibido nos EUA

CN - CLOROACETOFENONA Primeira Guerra Mundial Treinamento e CDC Desde 1960 proibido nos EUA Dede 1985 deixado de fabricar na CONDOR Desde 1994 proibido no EXÉRCITO BRASILEIRO

CS - ORTOCLOROBENZALMALONONITRILO

1959

– CDC - Inglaterra

1965

– EUA – Polícia

OC - OLEORESIN CAPSICUM

1989 – CDC

1959 – CDC - Inglaterra 1965 – EUA – Polícia  OC - OLEORESIN CAPSICUM 1989
CS – ORTOCLOROBENZALMALONONITRILO  Químicos Ingleses C arlson e S traughton em 1928;  Desenvolvido

CS – ORTOCLOROBENZALMALONONITRILO

Químicos Ingleses Carlson e Straughton em 1928;

Desenvolvido como mais seguro e eficiente do que o CN;

Ilha de Chipre – 1961;

Polícia – 1965;

Grandes quantidades foram empregadas no Vietnã;

Sólido micropulverizado;

Odor de pimenta;

Classificação tática – inquietante (irritante);

Classificação fisiológica – lacrimogêneo;

Efeitos fisiológicos (25%) – lacrimejamento intenso, ardência na pele e mucosas variáveis e tosse,entre outros (10 a 30 min.).

OC (OLEORESIN CAPSICUM)  2000 a.C.-guerras Índia/China;  Colombo introduz no ocidente em 1494; 
OC (OLEORESIN CAPSICUM)  2000 a.C.-guerras Índia/China;  Colombo introduz no ocidente em 1494; 

OC (OLEORESIN CAPSICUM)

2000 a.C.-guerras Índia/China;

Colombo introduz no ocidente em 1494;

Mencionado em estudos médicos -1769/1843;

Sintetizado com sucesso na década de 30;

Usado pelo correio dos EUA desde 1961 contra ataques de cães;

Introduzido para ações policiais em 1974-popular em 1976;

Usado em larga escala por agentes federais nos EUA desde 1989;

Introduzido no BRASIL pela CONDOR em 1994.

EFICÁCIA E EFEITOS (capsaicina)  Excelente eficácia física e psicológica, que causa desorientação;  Efeitos
EFICÁCIA E EFEITOS (capsaicina)  Excelente eficácia física e psicológica, que causa desorientação;  Efeitos

EFICÁCIA E EFEITOS (capsaicina)

EFICÁCIA E EFEITOS (capsaicina)  Excelente eficácia física e psicológica, que causa desorientação;  Efeitos

Excelente eficácia física e psicológica, que causa desorientação;

Efeitos imediatos de 40 min.;

Surpreende totalmente as pessoas;

Espasmos involuntários, fechamento involuntário dos olhos;

Forte lacrimejamento;

Fotofobia ou fotosensibilidade;

Sensação de sufocação e queimação;

Tonteira;

Grande reação emocional;

Irritação e corrimento nasal;

Odor característico;

Desorientação.

FUMÍGENOS • 2ª GM - Início do emprego em larga escala; • Cobertura fumígena e
FUMÍGENOS • 2ª GM - Início do emprego em larga escala; • Cobertura fumígena e

FUMÍGENOS

FUMÍGENOS • 2ª GM - Início do emprego em larga escala; • Cobertura fumígena e sinalização

• 2ª GM - Início do emprego em larga escala;

• Cobertura fumígena e sinalização (colorida).

Classificação:

• Fumígenos de cobertura;

• Fumaças coloridas (sinalização tática e de salvamento).

WP, PWP, HC
WP, PWP, HC
  FUMÍGENOS CS OC ODOR Nenhum ou doce. Pimenta ou condimentos. Característico*
  FUMÍGENOS CS OC ODOR Nenhum ou doce. Pimenta ou condimentos. Característico*
  FUMÍGENOS CS OC ODOR Nenhum ou doce. Pimenta ou condimentos. Característico*
 

FUMÍGENOS

CS

OC

ODOR

Nenhum ou doce.

Pimenta ou condimentos.

Característico*

CLASSIFICAÇÃO

Sinalizador, cobertura fumígena.

Irritante,

Irritante e inquietante.

inquietante.

EFEITOS

Irritação nos olhos e aparelho respiratório, tonteira.

Lacrimejamento intenso, fechamento involuntário dos olhos, irritação na pele, sensação de queimadura (área úmida).

Fechamento involuntário dos olhos, sensação de queimaduras, diminuição da respiração, Lacrimejamento.

FISIOLÓGICOS

EFEITOS

Desorientação, ansiedade, medo e pânico.

Desorientação, ansiedade, medo e pânico.

Desorientação, ansiedade, medo e pânico.

PSICOLÓGICOS

SÓLIDO SÓLIDO MICRO-PULVERIZADO LÍQUIDO AEROSOL ESPUMA GEL FORMA X RESULTADO

SÓLIDO

SÓLIDO SÓLIDO MICRO-PULVERIZADO LÍQUIDO AEROSOL ESPUMA GEL FORMA X RESULTADO

SÓLIDO MICRO-PULVERIZADO

LÍQUIDO

AEROSOL

ESPUMA

GEL

FORMA X RESULTADO

Quando um agente da lei emprega qualquer tipo de munição não letal, é importante que
Quando um agente da lei emprega qualquer tipo de munição não letal, é importante que

Quando um agente da lei emprega qualquer tipo de munição não letal, é importante que identifique os três níveis de contaminação, uma vez que cada nível afetará o indivíduo de maneira diferente. Três níveis de contaminação:

Nível 1 – contato físico direto com o agente químico; Nível 2 – contato indireto ( pessoa ou material contaminado); Nível 3 – contaminação de área.

químico; Nível 2 – contato indireto ( pessoa ou material contaminado); Nível 3 – contaminação de
químico; Nível 2 – contato indireto ( pessoa ou material contaminado); Nível 3 – contaminação de
DESCONTAMINAÇÃO PESSOAL
DESCONTAMINAÇÃO PESSOAL

• Após remover o contaminado da área, mantenha-o sentado e acalme-o para reduzir a sudorese.

• Manter o rosto para cima, inspirar normalmente pela boca. Assoar o nariz e depois respirar pelo nariz.

• Manter os olhos abertos para arejar. Não esfregar!

em

• Se

houver

contaminação

nos

olhos

e

na

pele

lavar

com

água

fria

abundância*.

• Sintomas graves e prolongados (mais de 30 min.), podem requerer auxílio médico.

CALMA, AREJAMENTO E ÁGUA EM ABUNDÂNCIA!!!

e prolongados (mais de 30 min.), podem requerer auxílio m é d i c o .
e prolongados (mais de 30 min.), podem requerer auxílio m é d i c o .
e prolongados (mais de 30 min.), podem requerer auxílio m é d i c o .
e prolongados (mais de 30 min.), podem requerer auxílio m é d i c o .
DESCONTAMINAÇÃO DE ÁREAS Uma construção saturada com agentes químicos requer uma descontaminação de área ,
DESCONTAMINAÇÃO DE ÁREAS Uma construção saturada com agentes químicos requer uma descontaminação de área ,

DESCONTAMINAÇÃO DE ÁREAS

Uma construção saturada com agentes químicos requer uma descontaminação de área , máscara, luvas e roupas protetoras são necessárias.

O grau de contaminação está diretamente relacionado com o tipo, forma do agente e munição empregada.

Identifique e retire toda a munição usada ou ativada (Contaminação):

• Ventile o local abrindo janelas e portas ou utilizando ventiladores;

• Carbonato ou bicarbonato de sódio a 5% em água podem ser empregados para a descontaminação de superfície;

• Roupas e tecidos podem ser descontaminados com lavagem a seco (atenção);

• Comida contaminada deve ser descartada (enlatados).

A toda ação corresponde uma reação e esta máxima se aplica muito bem quando um
A toda ação corresponde uma reação e esta máxima se aplica muito bem quando um

A toda ação corresponde uma reação e esta máxima se aplica muito bem quando um agente da lei é chamado a atuar.

Pensando assim, apresentaremos a seguir o equipamento de proteção que um agente da lei deverá portar sempre que for chamado a atuar com tecnologias Não Letais, em especial com munições químicas.

lei deverá portar sempre que for chamado a atuar com tecnologias Não Letais, em especial com
Representação MSA - EUA
Representação MSA - EUA
Representação MSA - EUA MÁSCARA CONTRA GASES (CS-CN-OC) PARA USO POLICIAL E MILITAR, LEVE, FLEXÍVEL E
Representação MSA - EUA MÁSCARA CONTRA GASES (CS-CN-OC) PARA USO POLICIAL E MILITAR, LEVE, FLEXÍVEL E

MÁSCARA CONTRA GASES (CS-CN-OC) PARA USO POLICIAL E MILITAR, LEVE, FLEXÍVEL E CONFORTÁVEL.

Representação MSA - EUA MÁSCARA CONTRA GASES (CS-CN-OC) PARA USO POLICIAL E MILITAR, LEVE, FLEXÍVEL E
• Lente flexível em uretano integrada à peça facial (ajuste,selagem e campo de visão); •
• Lente flexível em uretano integrada à peça facial (ajuste,selagem e campo de visão); •

• Lente flexível em uretano integrada à peça facial (ajuste,selagem e campo de visão);

• Leve;

• Macia (borracha super soft hycar);

• Três tamanhos (p/m/g);

• Tiras elásticas com seis pontos de ajustagem;

• Filtros laterais (d/c);

• Pode ser usada com capacete.

DIVISÃO Máscara propriamente dita: filtro, bolsa para transporte, etc. TIPOS Militar e Civil TESTES
DIVISÃO Máscara propriamente dita: filtro, bolsa para transporte, etc. TIPOS Militar e Civil TESTES

DIVISÃO

Máscara propriamente dita: filtro, bolsa para transporte, etc.

TIPOS

Militar e Civil

TESTES

Limpeza e Estanqueidade

COLOCAÇÃO

7 segundos (colocação, ajustes, testes, etc.)

FILTROS

Tipos? Agente químico? Vida Útil?

 Embalagem original ( área seca e arejada) Penduradas sem filtro ( área seca e
 Embalagem original ( área seca e arejada) Penduradas sem filtro ( área seca e

Embalagem original ( área seca e arejada) Penduradas sem filtro ( área seca e arejada)

ARMAZENAMENTO

LIMPEZA

(MÁSCARA SEM FILTRO)

e arejada) ARMAZENAMENTO  LIMPEZA (MÁSCARA SEM FILTRO) Água + sabão neutro + água pura +

Água + sabão neutro + água pura + secagem (pano seco)

TREINAMENTO

Área (construção 27 m3 – com entrada e saída) cuidado! Túnel!

Com máscara (confiança) Com máscara e sente o agente (testes) Com máscara e tira(testes e perder o medo) Sem máscara (colocar + testes)

REAÇÕES ADVERSAS NOS INSTRUENDOS; LENTES DE CONTATO; OPERADO RECENTE; CARDÍACOS E OUTROS; CONTAMINAÇÃO DA ROUPA.

GL-109
GL-109

TREINAMENTO

Solução de cristais de CS (ortoclorobenzalmalononitrilo) envazado em ampola de vidro quebrável.

O emprego de uma tropa nos dias atuais, requer não só um preparo funcional de
O emprego de uma tropa nos dias atuais, requer não só um preparo funcional de

O emprego de uma tropa nos dias atuais, requer não só um preparo funcional de alta qualidade, como também o conhecimento das características dos grupos sociais com os quais esta tropa irá se deparar.

Este conhecimento prévio, antes da saída para a missão, facilitará não só a abordagem tática da operação, como também uma melhor escolha da tecnologia a empregar.

É IMPORTANTE SALIENTAR QUE NÃO CABERÁ A TROPA ANALISAR QUESTÕES POLÍTICO-PARTIDÁRIAS OU SE AS REIVINDICAÇÕES SÃO JUSTAS OU NÃO, MAS CUMPRIR A MISSÃO DA MELHOR FORMA POSSÍVEL.

MASSAS VIOLENTAS Normalmente sem lideranças definidas, o que não impede uma grave violação da ordem
MASSAS VIOLENTAS Normalmente sem lideranças definidas, o que não impede uma grave violação da ordem

MASSAS VIOLENTAS

Normalmente sem lideranças definidas, o que não impede uma grave violação da ordem pública:

A.1 – punks – chamam atenção e causam danos A.2 – torcedores – uniformizados ou não ( violência momentânea) A.3 – detentos – violência sem limites A.4 - motoristas de vans, camelôs – mais organizados

momentânea) A.3 – detentos – violência sem limites A.4 - motoristas de vans, camelôs – mais
momentânea) A.3 – detentos – violência sem limites A.4 - motoristas de vans, camelôs – mais
momentânea) A.3 – detentos – violência sem limites A.4 - motoristas de vans, camelôs – mais
MASSAS ORGANIZADAS Normalmente com lideranças mais definidas, com relativa disposição para o enfrentamento: B.1 –

MASSAS ORGANIZADAS

Normalmente com lideranças mais definidas, com relativa disposição para o enfrentamento:

B.1 – professores – numeroso e sugestionável se agindo com outros grupos B.2 – MST e MTRST – numerosos e influenciáveis, vem causando grandes e graves problemas atualmente (independentes) B.3 – metalúrgicos – numerosos, politizados e com lideranças que incentivam o confronto

atualmente (independentes) B.3 – metalúrgicos – numerosos, politizados e com lideranças que incentivam o confronto
atualmente (independentes) B.3 – metalúrgicos – numerosos, politizados e com lideranças que incentivam o confronto
atualmente (independentes) B.3 – metalúrgicos – numerosos, politizados e com lideranças que incentivam o confronto
MASSAS PACÍFICAS C.1 – idosos – normalmente apoiados por outros grupos são desorganizados e sem
MASSAS PACÍFICAS C.1 – idosos – normalmente apoiados por outros grupos são desorganizados e sem

MASSAS PACÍFICAS

C.1 – idosos – normalmente apoiados por outros grupos são desorganizados e sem muita disposição para reagir C.2 – religiosos – normalmente reunidos em eventos de grande participação popular e que os incidentes são em relação ao trânsito. C.3 – grupos raciais e comportamentais – sem muitas lideranças e que se reúnem esporadicamente e de forma pacífica ( cultura negra, gays, etc)

e de forma pacífica ( cultura negra, gays, etc) PS. : ÍNDIOS,BÊBADOS, DROGADOS, ARRUACEIROS, ESTRESSADOS
e de forma pacífica ( cultura negra, gays, etc) PS. : ÍNDIOS,BÊBADOS, DROGADOS, ARRUACEIROS, ESTRESSADOS
e de forma pacífica ( cultura negra, gays, etc) PS. : ÍNDIOS,BÊBADOS, DROGADOS, ARRUACEIROS, ESTRESSADOS

PS. : ÍNDIOS,BÊBADOS, DROGADOS, ARRUACEIROS, ESTRESSADOS (TRÂNSITO), MENORES INFRATORES, ESTUDANTES, COMUNIDADES CARENTES COM OU SEM INCITAÇÃO PARA O CRIME.

Nas atividades de Vigilância Patrimonial e Segurança Pessoal as Empresas poderão dotar seus vigilantes Nas
Nas atividades de Vigilância Patrimonial e Segurança Pessoal as Empresas poderão dotar seus vigilantes Nas

Nas atividades de Vigilância Patrimonial e Segurança Pessoal as Empresas poderão dotar seus vigilantes Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada,

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, Ingrediente ativo: Oleoresin Capsicum – OC Em
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, Ingrediente ativo: Oleoresin Capsicum – OC Em

Ingrediente ativo:

Oleoresin Capsicum – OC Em Gel ou Espuma Alcence – 1,5 m

INGREDIENTE ATIVO - Capsaicina GL-108/OC MÉDIO – SPRAY PIMENTA MÉDIO GL-108/OC MAX – SPRAY PIMENTA
INGREDIENTE ATIVO - Capsaicina GL-108/OC MÉDIO – SPRAY PIMENTA MÉDIO GL-108/OC MAX – SPRAY PIMENTA

INGREDIENTE ATIVO - Capsaicina

INGREDIENTE ATIVO - Capsaicina GL-108/OC MÉDIO – SPRAY PIMENTA MÉDIO GL-108/OC MAX – SPRAY PIMENTA MAX
INGREDIENTE ATIVO - Capsaicina GL-108/OC MÉDIO – SPRAY PIMENTA MÉDIO GL-108/OC MAX – SPRAY PIMENTA MAX
INGREDIENTE ATIVO - Capsaicina GL-108/OC MÉDIO – SPRAY PIMENTA MÉDIO GL-108/OC MAX – SPRAY PIMENTA MAX

GL-108/OC MÉDIO – SPRAY PIMENTA MÉDIO

GL-108/OC MAX – SPRAY PIMENTA MAX

SPRAYS DE PIMENTA – SÉRIE MAX, Nas atividades de Vigilância Patrimonial e Segurança Pessoal as
SPRAYS DE PIMENTA – SÉRIE MAX, Nas atividades de Vigilância Patrimonial e Segurança Pessoal as

SPRAYS DE PIMENTA – SÉRIE MAX,

Nas atividades de Vigilância Patrimonial e Segurança Pessoal as Empresas poderão dotar seus vigilantes

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.

- Não-inflamável

- Jato direcionado

- Efeito otimizado pelo gel ou espuma

- Ecologicamente correto

Efeito otimizado pelo gel ou espuma - Ecologicamente correto Ingrediente ativo Oleoresin Capsicum - OC Em

Ingrediente ativo Oleoresin Capsicum - OC Em Gel ou Espuma Alcance – 5 m

pelo gel ou espuma - Ecologicamente correto Ingrediente ativo Oleoresin Capsicum - OC Em Gel ou
10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos
10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos

10 minutos

10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos

25 minutos

10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos

Instantâneo

10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos

15 minutos

10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos

30 minutos

10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos

5 minutos

10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos

20 minutos

10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos

35 minutos

10 minutos 25 minutos Instantâneo 15 minutos 30 minutos 5 minutos 20 minutos 35 minutos
NÃO INFLAMÁVEL, NÃO CONTAMINA O AMBIENTE, DIRECIONANDO “GRUDA” NO AGRESSOR, IDEAL PARA AMBIENTES CONFINADOS.

NÃO INFLAMÁVEL, NÃO CONTAMINA O AMBIENTE, DIRECIONANDO “GRUDA” NO AGRESSOR, IDEAL PARA AMBIENTES CONFINADOS.

GL-108 (OC)
GL-108 (OC)
GL-108 (OC) DISPERSADOR VÁLVULA CORPO TUBO PESCADOR ATUADOR PROPELENTE DIMEL AGENTE PIMENTA-OC

DISPERSADOR

VÁLVULA

CORPO

TUBO PESCADOR

GL-108 (OC) DISPERSADOR VÁLVULA CORPO TUBO PESCADOR ATUADOR PROPELENTE DIMEL AGENTE PIMENTA-OC

ATUADOR

PROPELENTE DIMEL

AGENTE PIMENTA-OC

GL-108 (OC) EMPREGO O Espargidor GL-108 (OC) a base de Agente Pimenta-OC (oleoresin capsicum), foram

GL-108 (OC)

EMPREGO

GL-108 (OC) EMPREGO O Espargidor GL-108 (OC) a base de Agente Pimenta-OC (oleoresin capsicum), foram desenvolvidos

O Espargidor GL-108 (OC) a base de Agente Pimenta-OC (oleoresin capsicum), foram desenvolvidos para utilização em ações de auto-defesa, controle de pequenos distúrbios e saturação de ambientes.

Precauções especiais devem ser levadas em consideração quando do uso do agente OC.

GL-108 (OC) OPERAÇÃO Segurar o Espargidor verticalmente na direção da face do agressor. Pressionar o
GL-108 (OC) OPERAÇÃO Segurar o Espargidor verticalmente na direção da face do agressor. Pressionar o
GL-108 (OC) OPERAÇÃO Segurar o Espargidor verticalmente na direção da face do agressor. Pressionar o

GL-108 (OC)

OPERAÇÃO

GL-108 (OC) OPERAÇÃO Segurar o Espargidor verticalmente na direção da face do agressor. Pressionar o atuador

Segurar o Espargidor verticalmente na direção da face do agressor.

Pressionar o atuador 1 ou 2 vezes em jatos de ½ a 1 segundo.

Respeitar a distância mínima de 1 metro entre o Espargidor e o agressor.

Evitar o disparo contra o vento.

NÃO EXPOR A EMBALAGEM A TEMPERATURAS ELEVADAS.

GL-108 (OC) MAX
GL-108 (OC) MAX
GL-108 (OC) MAX ATUADOR VÁLVULA CORPO TUBO PESCADOR DISPERSADOR PROPELENTE DIMEL AGENTE PIMENTA-OC

ATUADOR

VÁLVULA

CORPO

TUBO PESCADOR

GL-108 (OC) MAX ATUADOR VÁLVULA CORPO TUBO PESCADOR DISPERSADOR PROPELENTE DIMEL AGENTE PIMENTA-OC

DISPERSADOR

PROPELENTE DIMEL

AGENTE PIMENTA-OC

GL-108 (OC) MAX
GL-108 (OC) MAX

EMPREGO

GL-108 (OC) MAX EMPREGO O Espargidor GL-108 (OC) a base de agente pimenta-OC foI desenvolvidos para

O Espargidor GL-108 (OC) a base de agente pimenta-OC foI desenvolvidos para utilização contra grupos de pessoas em ações de auto-defesa controle de pequenos distúrbios e saturação de ambientes.

Precauções especiais devem ser levadas em consideração quando do uso do agente OC.

e saturação de ambientes. Precauções especiais devem ser levadas em consideração quando do uso do agente
GL-108 (OC) MAX
GL-108 (OC) MAX
GL-108 (OC) MAX OPERAÇÃO Segurar o espargidor verticalmente na direção da face do agressor. Pressionar o

OPERAÇÃO

Segurar o espargidor verticalmente na direção da face do agressor. Pressionar o atuador 1 ou 2 vezes em jatos de ½ a 1 segundo. Respeitar a distância mínima de 5 metros entre o espargidor e o grupo agressor. Evitar o disparo contra o vento.

entre o espargidor e o grupo agressor. Evitar o disparo contra o vento. NÃO EXPOR A

NÃO EXPOR A EMBALAGEM A TEMPERATURAS ELEVADAS.

NÃO INFLAMÁVEL, NÃO CONTAMINA O AMBIENTE, DIRECIONANDO “GRUDA” NO AGRESSOR, IDEAL PARA AMBIENTES CONFINADOS.
NÃO INFLAMÁVEL, NÃO CONTAMINA O AMBIENTE, DIRECIONANDO “GRUDA” NO AGRESSOR, IDEAL PARA AMBIENTES CONFINADOS.

NÃO INFLAMÁVEL, NÃO CONTAMINA O AMBIENTE, DIRECIONANDO “GRUDA” NO AGRESSOR, IDEAL PARA AMBIENTES CONFINADOS.

ATUADOR VÁLVULA CORPO TUBO PESCADOR DISPERSADOR PROPELENTE DIMEL AGENTE PIMENTA-OC ESPUMA
ATUADOR VÁLVULA CORPO TUBO PESCADOR DISPERSADOR PROPELENTE DIMEL AGENTE PIMENTA-OC ESPUMA

ATUADOR

VÁLVULA

CORPO

TUBO PESCADOR

ATUADOR VÁLVULA CORPO TUBO PESCADOR DISPERSADOR PROPELENTE DIMEL AGENTE PIMENTA-OC ESPUMA

DISPERSADOR

PROPELENTE DIMEL

AGENTE PIMENTA-OC ESPUMA

GL-108 (OC) MÉDIO / MAX EMPREGO A linha de sprays de pimenta na versão espuma,
GL-108 (OC) MÉDIO / MAX EMPREGO A linha de sprays de pimenta na versão espuma,
GL-108 (OC) MÉDIO / MAX EMPREGO A linha de sprays de pimenta na versão espuma,

GL-108 (OC) MÉDIO / MAX

EMPREGO

GL-108 (OC) MÉDIO / MAX EMPREGO A linha de sprays de pimenta na versão espuma, foi

A linha de sprays de pimenta na versão espuma, foi desenvolvida objetivando atender a operações onde se deseja incapacitar pessoas de forma direcionada, sem contaminar o ambiente e as demais pessoas presentes no local.

OPERAÇÃO

Na iminência de uma agressão o spray de espuma de pimenta deve ser acionado diretamente contra a face do agressor. Bastam um ou dois jatos de 0,5 a 1 segundo para incapacitar os agressores imediatamente.

• Gostaria de ter podido usar spray de pimenta antes. É uma grande alternativa para
• Gostaria de ter podido usar spray de pimenta antes. É uma grande alternativa para

Gostaria de ter podido usar spray de pimenta antes.

• Gostaria de ter podido usar spray de pimenta antes. É uma grande alternativa para o

É uma grande alternativa para o uso inicial da força.

Definitivamente, o spray de pimenta é muito mais eficiente do que o cassetete.

Ao ouvir a ordem de parar seguida da retirada do spray do coldre, a maioria dos suspeitos acatou o comando. Apesar de ter sacado o spray em mais de 10 ocasiões, só foi necessário acioná-lo uma vez.

 O espargimento deve ser enérgico e numa boa posição defensiva(boa base)  Evitar o
 O espargimento deve ser enérgico e numa boa posição defensiva(boa base)  Evitar o

O espargimento deve ser enérgico e numa boa posição defensiva(boa base)

Evitar o disparo contra o vento.

defensiva(boa base)  Evitar o disparo contra o vento.  Faça o espargimento direto na face

Faça o espargimento direto na face do agressor,de maneira circular*(AEROSOL),visando principalmente os olhos.

O agressor deve ser surpreendido.

O objetivo é que o agressor inale e que seja atingido nos olhos

Treine antes de usá-lo,submetendo-se ao contato nível 1.

Faça relatórios do uso de sprays.

Se o agressor estiver usando óculos ou bonés,talvez haja necessidade de 3 ou mais jatos de spray.

• VERIFIQUE SEMPRE A VALIDADE DO SPRAY não usar com validade vencida. • VERIFIQUE SE

VERIFIQUE SEMPRE A VALIDADE DO SPRAY

• VERIFIQUE SEMPRE A VALIDADE DO SPRAY não usar com validade vencida. • VERIFIQUE SE HÁ

não usar com validade vencida.

VERIFIQUE SE HÁ VAZAMENTOS OU DESCOLORAÇÃO NA BASE OU NO RECIPIENTE EM GERAL

exemplos de rua.

INDOOR OU OUTDOOR

atenção ao uso.

FLAMABILIDADE

cuidados.

CARACTERÍSTICAS FISIOLÓGICAS DOS ENVOLVIDOS

treinamento.

POSIÇÃO DO PRESO NO MOMENTO DA AÇÃO

cuidados.

PORTABILIDADE E DESCARTE

DOS ENVOLVIDOS treinamento. • POSIÇÃO DO PRESO NO MOMENTO DA AÇÃO cuidados. • PORTABILIDADE E DESCARTE
OUTDOOR GL-304 – EFEITO MORAL GL-305 – LACRIMOGÊNEO CS GL-306 – IDENTIFICADORA GL-307 – LUZ

OUTDOOR

OUTDOOR GL-304 – EFEITO MORAL GL-305 – LACRIMOGÊNEO CS GL-306 – IDENTIFICADORA GL-307 – LUZ E
OUTDOOR GL-304 – EFEITO MORAL GL-305 – LACRIMOGÊNEO CS GL-306 – IDENTIFICADORA GL-307 – LUZ E

GL-304 – EFEITO MORAL GL-305 – LACRIMOGÊNEO CS GL-306 – IDENTIFICADORA GL-307 – LUZ E SOM GL-308 – PIMENTA MB-900 – OFENSIVA AM-500 – TREINAMENTO GL-700 – SEVEN BANG Corpo de borracha / Duplo Estágio / Retardo : 2,5 s

Para uso outdoor
Para uso outdoor
Para uso outdoor ACIONADOR TIPO EOT ESPOLETA COLUNA DE RETARDO CORPO CARGA ESPECÍFICA ARGOLA E GRAMPO

ACIONADOR TIPO EOT

ESPOLETA

COLUNA DE RETARDO

CORPO

CARGA ESPECÍFICA

TIPO EOT ESPOLETA COLUNA DE RETARDO CORPO CARGA ESPECÍFICA ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA CARGA DE

ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA

CARGA DE DEPOTAGEM

CARGA EXPLOSIVA

ALÇA DA EOT

RETARDO DA CARGA EXPLOSIVA 2,5 SEG

CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GL - 305 • Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GL - 305 • Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga

GL - 305

Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga explosiva aliada aos efeitos do agente lacrimogênio (CS).

Sua característica é o corpo em borracha sintética na cor vermelha que ao se fragmentar não oferece risco de ferimentos graves.

CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GL - 308 • Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GL - 308 • Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da

CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS

CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GL - 308 • Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GL - 308 • Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga

GL - 308

Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga explosiva aliada aos efeitos do agente pimenta (OC).

Sua característica é o corpo em borracha sintética na cor verde que ao se fragmentar não oferece risco de ferimentos graves.

GL-305/ GL-308
GL-305/ GL-308

FUNCIONAMENTO

GL-305/ GL-308 FUNCIONAMENTO • Percussão mecânica da espoleta de iniciação que transmite chama à coluna de

Percussão mecânica da espoleta de iniciação que transmite chama à coluna de retardo da E.O.T.

Transmissão do fogo para a carga de depotagem que separa a E.O.T. Do corpo da granada simultaneamente ao acendimento do retardo da carga explosiva.

2,5 segundos após, a carga da granada explode separada da E.O.T. ,evitando que ela se estilhace e se projete sobre as pessoas.

após, a carga da granada explode separada da E.O.T. ,evitando que ela se estilhace e se
GL-305/ GL-308
GL-305/ GL-308

EMPREGO

GL-305/ GL-308 EMPREGO • Operações de controle de distúrbios graves e combate à criminalidade. • Tem

Operações de controle de distúrbios graves e combate à criminalidade.

Tem como objetivo desalojar pessoas, dissolver e movimentar grupos de infratores.

Devem ser lançadas para explodir a uma distância mínima de 10 m dos infratores.

Em situações extremas o comando deve avaliar e decidir sobre a conveniência do lançamento em recintos fechados.

• Em situações extremas o comando deve avaliar e decidir sobre a conveniência do lançamento em
GL-305/ GL-308
GL-305/ GL-308
GL-305/ GL-308 PRECAUÇÕES • Não é recomendável o transporte de granadas explosivas sem o saco plástico

PRECAUÇÕES

Não é recomendável o transporte de granadas explosivas sem o saco plástico original da embalagem, sob o risco do grampo ou alça de uma granada prender-se à argola de outra, o que pode provocar o acionamento acidental. Retire o saco plástico somente no momento do uso efetivo da granada.

saco plástico somente no momento do uso efetivo da granada. DEVE SER UTILIZADA APENAS POR PESSOAL
GL-305/ GL-308
GL-305/ GL-308

OPERAÇÃO

GL-305/ GL-308 OPERAÇÃO • Segurar a granada firmemente, mantendo a alça da E.O.T. comprimida na palma

Segurar a granada firmemente, mantendo a alça da E.O.T. comprimida na palma da mão.

Rotacionar a argola e com um movimento de tração e retirar o pino de segurança.

Manter a granada na posição inicial com a alça da E.O.T. comprimida na palma da mão até o momento do lançamento.

A granada deve ser lançada a partir de trás e por sobre a cabeça do operador num movimento circular.

lançamento. • A granada deve ser lançada a partir de trás e por sobre a cabeça
GRANADA TREINAMENTO CORPO TAMPA ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA ACIONADOR TIPO EOT CARGA DE DEPOTAGEM
GRANADA TREINAMENTO CORPO TAMPA ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA ACIONADOR TIPO EOT CARGA DE DEPOTAGEM
GRANADA TREINAMENTO CORPO TAMPA ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA ACIONADOR TIPO EOT CARGA DE DEPOTAGEM

GRANADA TREINAMENTO

GRANADA TREINAMENTO CORPO TAMPA ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA ACIONADOR TIPO EOT CARGA DE DEPOTAGEM ALÇA

CORPO

TAMPA

GRANADA TREINAMENTO CORPO TAMPA ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA ACIONADOR TIPO EOT CARGA DE DEPOTAGEM ALÇA

ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA

ACIONADOR TIPO EOT

CARGA DE DEPOTAGEM

ALÇA DA EOT

COLUNA DE RETARDO

CARGA EXPLOSIVA

RETARDO DA CARGA EXPLOSIVA 1,5 SEG

GL-305/ GL-308
GL-305/ GL-308

DADOS DO PRODUTO

TEMPO DE RETARDO: 2,5 S PESO TOTAL: 199 A 242 G COMPRIMENTO: 133 MM DIÂMETRO: 56/59 MM

TRANSPORTE

NBR 7.500

N ONU – 0452

DE RETARDO: 2,5 S PESO TOTAL: 199 A 242 G COMPRIMENTO: 133 MM DIÂMETRO: 56/59 MM
DE RETARDO: 2,5 S PESO TOTAL: 199 A 242 G COMPRIMENTO: 133 MM DIÂMETRO: 56/59 MM
Granadas de mão Cuidados (Exemplos*) Segurança e manuseio (destro ou canhoto)
Granadas de mão Cuidados (Exemplos*) Segurança e manuseio (destro ou canhoto)
Granadas de mão Cuidados (Exemplos*) Segurança e manuseio (destro ou canhoto)

Granadas de mão Cuidados (Exemplos*) Segurança e manuseio (destro ou canhoto)

Granadas de mão Cuidados (Exemplos*) Segurança e manuseio (destro ou canhoto)
CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR  Rota de fuga  Vento (
CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR  Rota de fuga  Vento (
CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR  Rota de fuga  Vento (

CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR

Rota de fuga

Vento ( direção, velocidade)

Área de lançamento (impacto)

“Vento acima” da rota de fuga – posição da tropa

EVITAR LANÇAMENTOS DIRETOS SOBRE AS PESSOAS, (FICHAS TÉCNICAS) JUSTIÇA – AFASTAMENTO – EXEMPLOS NEGATIVOS MUNIÇÕES DEVEM TER SEU ACIONAMENTO NO SOLO, OBSERVAR A PROXIMIDADE DE ESCOLAS HOSPITAIS E IGREJAS, POSSIBILIDADE DE INCÊNDIO DEVE SER CONSIDERADA.

CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR Fumígenos devem ser empregados inicialmente; •
CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR Fumígenos devem ser empregados inicialmente; •
CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR Fumígenos devem ser empregados inicialmente; •

CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR

Fumígenos devem ser empregados inicialmente;

• Direção e velocidade do vento

• Efeito psicológico sobre o agressor

• Pode ser empregado com pequena quantidade de Não-Letais

Uma vez decidido o emprego de Não-Letais;

• Necessário se faz manter a concentração do agente até a dispersão do agressor.

• Rapidez no emprego (velocidade)

• Tempo de emissão dos agentes

• Ocupar a área deixada imediatamente (máscara)

CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR Ações a realizar após a missão: •
CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR Ações a realizar após a missão: •
CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR Ações a realizar após a missão: •

CONSIDERAÇÕES TÁTICAS NO EMPREGO DE MUNIÇÕES QUÍMICAS OUTDOOR

Ações a realizar após a missão:

• Recolher toda a munição (fotografar se possível)

• Relatório da munição usada e das ações realizadas

• Relatório dos efeitos das munições empregadas

• Relatório do emprego e resultados das munições empregadas

• Documentar qualquer baixa ou danos à propriedade.

INDOOR Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GB-704 – GRANADA INDOOR

INDOOR

INDOOR Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GB-704 – GRANADA INDOOR EFEITO

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.

atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GB-704 – GRANADA INDOOR EFEITO MORAL GB-705

GB-704 – GRANADA INDOOR EFEITO MORAL GB-705 – GRANADA INDOOR LACRIMOGÊNEA GB-706 – GRANADA INDOOR IDENTIFICADORA GB-707 – GRANADA INDOOR LUZ E SOM GB-708 – GRANADA INDOOR PIMENTA GA-100 – GRANADA DE ADENTRAMENTO

Corpo de borracha / Duplo Estágio / Retardo : 1,5 s

Para uso indoor
Para uso indoor
Para uso indoor ACIONADOR TIPO EOT ESPOLETA COLUNA DE RETARDO CORPO CARGA ESPECÍFICA ARGOLA E GRAMPO

ACIONADOR TIPO EOT

ESPOLETA

COLUNA DE RETARDO

CORPO

CARGA ESPECÍFICA

TIPO EOT ESPOLETA COLUNA DE RETARDO CORPO CARGA ESPECÍFICA ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA CARGA DE

ARGOLA E GRAMPO DE SEGURANÇA

CARGA DE DEPOTAGEM

CARGA EXPLOSIVA

ALÇA DA EOT

RETARDO DA CARGA EXPLOSIVA 1,5 SEG

CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GB - 705 • Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga

GB - 705

Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga explosiva aliada aliada aos efeitos do agente lacrimogênio (CS).

Sua característica é o corpo em borracha sintética na cor vermelha que ao se fragmentar não oferece risco de ferimentos graves.

CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GB - 708 • Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga

GB - 708

Possui grande efeito atordoante provocado pela rápida detonação da carga explosiva aliada aos efeitos do agente pimenta (OC).

Sua característica é o corpo em borracha sintética na cor verde que ao se fragmentar não oferece risco de ferimentos graves.

é o corpo em borracha sintética na cor verde que ao se fragmentar não oferece risco
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS GRANADA DE ADENTRAMENTO GA - 100 • Peso - 830 G • Retardo
CARACTERISTICAS ESPECÍFICAS
GRANADA DE ADENTRAMENTO
GA - 100
Peso - 830 G
Retardo -1,5 seg
Comprimento – 146 MM
Diâmetro - 48 MM
Corpo pode ser reutilizado até 30 vezes
Peso facilita o lançamento através de janelas de vidro
Lançamento manual como a Indoor incapacita
temporariamente pelo barulho e clarão
GB-705 / GB-708
GB-705 / GB-708

FUNCIONAMENTO

GB-705 / GB-708 FUNCIONAMENTO • Usadas por tropas policiais e militares em operações especiais anti- seqüestro

Usadas por tropas policiais e militares em operações especiais anti- seqüestro e outras de natureza grave ocorridas em ambiente fechado, cujo efeito provoca surpresa e atordoamento nos infratores, criando condições favoráveis para rápida intervenção policial sem causar ferimentos letais.

• Pode ser utilizada em operações de controle de distúrbios em áreas abertas.
Pode ser utilizada em operações de controle de distúrbios em áreas abertas.
GB-705 / GB-708
GB-705 / GB-708

FUNCIONAMENTO

GB-705 / GB-708 FUNCIONAMENTO • Percussão mecânica da espoleta de iniciação que transmite chama à coluna

Percussão mecânica da espoleta de iniciação que transmite chama à coluna de retardo da E.O.T.

Transmissão do fogo para a carga de depotagem que separa a E.O.T. do corpo da granada simultaneamente ao acendimento do retardo da carga explosiva.que transmite chama à coluna de retardo da E.O.T. 1,5 segundos após, a carga da granada

1,5 segundos após, a carga da granada explode separada da E.O.T. ,evitando que ela se estilhace e se projete sobre as pessoas.a carga de depotagem que separa a E.O.T. do corpo da granada simultaneamente ao acendimento do

após, a carga da granada explode separada da E.O.T. ,evitando que ela se estilhace e se
GB-705 / GB-708
GB-705 / GB-708

EMPREGO

GB-705 / GB-708 EMPREGO • Ideal para operações de adentramento. • O retardo curto (1,5 seg)

Ideal para operações de adentramento.

•

O retardo curto (1,5 seg) proporciona a ação rápida impedindo a reação dos infratores.

do agente

da

lei,

•

A curta distância existe a possibilidade de a fragmentação do corpo produzir pequenos ferimentos.

O COMANDANTE DA OPERAÇÃO DEVERÁ DECIDIR SOBRE A

CONVENIENCIA

OU NÃO DO LANÇAMENTO DA GRANADA.

GB-705 / GB-708
GB-705 / GB-708

PRECAUÇÕES

GB-705 / GB-708 PRECAUÇÕES • Não é recomendável o transporte de granadas explosivas sem o saco

Não é recomendável o transporte de granadas explosivas sem o saco plástico original da embalagem, sob o risco do grampo ou alça de uma granada prender-se à argola de outra, o que pode provocar o acionamento acidental. Retire o saco plástico somente no momento do uso efetivo da granada.

saco plástico somente no momento do uso efetivo da granada. DEVE SER UTILIZADA APENAS POR PESSOAL
GB-705 / GB-708
GB-705 / GB-708

OPERAÇÃO

GB-705 / GB-708 OPERAÇÃO • Segurar a granada firmemente, mantendo a alça da E.O.T. comprimida na

Segurar a granada firmemente, mantendo a alça da E.O.T. comprimida na palma da mão.

•

Rotaciona-se a argola (contra o corpo), e com um movimento de tração retira-se o pino de segurança.

Manter a granada na posição inicial com a alça da E.O.T. comprimida na palma da mão até o momento do lançamento.com um movimento de tração retira-se o pino de segurança. • A granada deve ser lançada

•

A granada deve ser lançada a partir de trás num movimento circular rente ao chão para dentro do recinto.

VIABILIDADE E PREPARAÇÃO
VIABILIDADE E PREPARAÇÃO

• Forçar a evacuação do local (apartamento, casa, prédio);

• Localizar indivíduos ou impedir acesso a determinado local;

• Incapacitar – efeitos;

• Análise do emprego no uso de agente químico indoor de acordo com a área e a necessidade;

• Vantagens e desvantagens;

• Tipo e forma do agente;

• Método de disseminação - rota de fuga, negar acesso;

• Contaminação de área (propriedades), cuidado!;

• Apoio médico – (pessoal de saúde), combate a incêndio (pessoal, equipamento);

de área (propriedades), cuidado!; • Apoio médico – (pessoal de saúde), combate a incêndio (pessoal, equipamento);
PLANEJAMENTO
PLANEJAMENTO

• Isolar o perímetro(tráfego e curiosos);

• Sinalizar a área e informar a todos os envolvidos do emprego de agentes químicos(comunicação);

• Emprego de agente químico em toda a estrutura(construção);

• Quantidade de munição(janelas e portas)-incapacitação/efeitos;

• Sentido do emprego(horário,anti,norte-sul);

• Estabelecer prazos para próximas ações,mais munições,outros agentes,entrada tática,

• Determine a localização dos indivíduos; • Estabeleça rotas de fuga ( mínimo duas); •

Determine a localização dos indivíduos;

•

Estabeleça rotas de fuga ( mínimo duas);

•

Estabeleça área de não acesso;

•

Estabeleça ordem de emprego pela localização e tempo para contaminar a área;

AÇÕES A REALIZAR APÓS O LANÇAMENTO DA MUNIÇÃO QUÍMICA:

• Espere a contaminação da área, espere os efeitos desejados sobre os indivíduos.

ALGUNS INDIVÍDUOS PODEM NÃO SENTIR OS EFEITOS IMEDIATAMENTE; ALGUNS INDIVÍDUOS PODEM POSSUIR MEIOS DE PROTEÇÃO (LENÇOS, MÁSCARAS); ALGUNS INDIVÍDUOS PODEM DECIDIR PERMANECER NO LOCAL CONTAMINADO PARA EVITAR SUA PRISÃO (ATENÇÃO); A REAÇÃO AO AGENTE QUÍMICO IRÁ DENUNCIAR SUA POSIÇÃO E CONSEQUENTEMENTE PERMITIR SUA PRISÃO OU DIRECIONAMENTO DE MAIS AGENTE QUÍMICO

• Fotografe o local e as munições se possível; • Recolha toda a munição usada;

Fotografe o local e as munições se possível;

•

Recolha toda a munição usada;

•

Faça um relatório sobre a munição usada e não usada (ou ativada);

•

Faça o relatório das ações desenvolvidas de acordo com os eventos;

•

Faça um relatório da eficiência dos diversos tipos de munições químicas, projetores e lançadores;

•

Faça uma revisão médica de todos os envolvidos na operação ( exemplos negativos).

O volume da área, o tempo de exposição e a concentração do agente químico (gramas)
O volume da área, o tempo de exposição e a concentração do agente químico (gramas)
O volume da área, o tempo de exposição e a concentração do agente químico (gramas)
O volume da área, o tempo de exposição e a concentração do agente químico (gramas)
O volume da área, o tempo de exposição e a concentração do agente químico (gramas)

O volume da área, o tempo de exposição e a concentração do agente químico (gramas) e o número de granadas que você vai utilizar são os principais elementos a considerar quando do emprego de agentes químicos em uma área confinada.( Dose média de incapacitação)

elementos a considerar quando do emprego de agentes químicos em uma área confinada.( Dose média de
Para uso outdoor
Para uso outdoor
Para uso outdoor
Para uso outdoor
Para uso outdoor
GL-300/T-GL-300/T HYPER
GL-300/T-GL-300/T HYPER
GL-300/T-GL-300/T HYPER • Granada cilíndrica confeccionada em alumínio espoleta de percussão,carga de projeção e
GL-300/T-GL-300/T HYPER • Granada cilíndrica confeccionada em alumínio espoleta de percussão,carga de projeção e
GL-300/T-GL-300/T HYPER • Granada cilíndrica confeccionada em alumínio espoleta de percussão,carga de projeção e
GL-300/T-GL-300/T HYPER • Granada cilíndrica confeccionada em alumínio espoleta de percussão,carga de projeção e

Granada cilíndrica confeccionada em alumínio espoleta de percussão,carga de projeção e acionador tipo EOT,com argola e grampo de segurança e contém 3 pastilhas carregadas com misto lacrimogêneo de CS,com orifício para a saída do gás.

Com um retardo de 2,5 seg,produz densa cortina de fumaça lacrimogênea de CS por 20 segundos.

GL-309 RUBBERBALL
GL-309
RUBBERBALL

Granada esférica confeccionada em borracha na cor preta, dotada de acionador tipo EOT,com argola e grampo de segurança.

Com um retardo de 1,5 seg, produz densa cortina de fumaça lacrimogênea de CS por 20 segundos.

Seu formato permite que role no terreno,emitindo lacrimogêneo.

Sinalização tática, salvamento e cobertura. RETARDO DE 2-6 SEG EMISSÃO DE 60 SEG Espoleta de
Sinalização tática, salvamento e cobertura. RETARDO DE 2-6 SEG EMISSÃO DE 60 SEG Espoleta de

Sinalização tática, salvamento e cobertura.

RETARDO DE 2-6 SEG

EMISSÃO DE 60 SEG

Espoleta de tração

RETARDO DE 2-6 SEG EMISSÃO DE 60 SEG Espoleta de tração MB-306/T1 – GRANADA FUMÍGENA VEICULAR
RETARDO DE 2-6 SEG EMISSÃO DE 60 SEG Espoleta de tração MB-306/T1 – GRANADA FUMÍGENA VEICULAR

MB-306/T1 – GRANADA FUMÍGENA VEICULAR SS-601 – GRANADAS FUMÍGENAS COLORIDAS MB-502 – GRANADA FUMÍGENA – HC

CORDÃO DE ACIONAMENTO PERCUSSOR COLUNA DE RETARDO 2.5 SEG MISTO ACIONADOR CARGA FUMÍGENA COLORIDA 60
CORDÃO DE ACIONAMENTO
PERCUSSOR
COLUNA DE RETARDO
2.5 SEG
MISTO ACIONADOR
CARGA FUMÍGENA
COLORIDA 60 SEG
OPERAÇÃO Segurar firmemente a granada com uma das mãos e em seguida retirar a tampa
OPERAÇÃO Segurar firmemente a granada com uma das mãos e em seguida retirar a tampa

OPERAÇÃO

OPERAÇÃO Segurar firmemente a granada com uma das mãos e em seguida retirar a tampa protetora

Segurar firmemente a granada com uma das mãos e em seguida retirar a tampa protetora do acionador.

Puxar fortemente o cordão de acionamento e posicionar ou lançar a granada

imediatamente na direção desejada.

O lançamento deve ser feito num movimento circular a partir de trás e por

sobre a cabeça do lançador.

desejada. O lançamento deve ser feito num movimento circular a partir de trás e por sobre
SUB-FAMILIA - CAL.12 GRUPO CASSETETE SUB-FAMILIA - CAL.37/38 mm GRUPO LANÇADOR SUB-FAMILIA - CAL.40 mm
SUB-FAMILIA - CAL.12 GRUPO CASSETETE SUB-FAMILIA - CAL.37/38 mm GRUPO LANÇADOR SUB-FAMILIA - CAL.40 mm
SUB-FAMILIA - CAL.12 GRUPO CASSETETE SUB-FAMILIA - CAL.37/38 mm GRUPO LANÇADOR SUB-FAMILIA - CAL.40 mm

SUB-FAMILIA - CAL.12 GRUPO CASSETETE

SUB-FAMILIA - CAL.37/38 mm GRUPO LANÇADOR

SUB-FAMILIA - CAL.40 mm GRUPO LANÇADOR

SUB-FAMILIA - ACESSÓRIOS GRUPO BOCAL

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GL-101 – PROJETIL DETONANTE LACRIMOGÊNEO
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GL-101 – PROJETIL DETONANTE LACRIMOGÊNEO
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GL-101 – PROJETIL DETONANTE LACRIMOGÊNEO

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.

atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GL-101 – PROJETIL DETONANTE LACRIMOGÊNEO GL-102 –
atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GL-101 – PROJETIL DETONANTE LACRIMOGÊNEO GL-102 –
atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. GL-101 – PROJETIL DETONANTE LACRIMOGÊNEO GL-102 –

GL-101 – PROJETIL DETONANTE LACRIMOGÊNEO GL-102 – PROJETIL DETONANTE GL-103 – JATO DIRETO LACRIMOGÊNEO GL-104 – JATO DIRETO PIMENTA

Lançador AM-402
Lançador AM-402
Pump cal. 12

Pump cal. 12

GL-101/GL-102 PROJÉTIL PLÁSTICO CARGA EXPLOSIVA BUCHA CARGA INÓCUA CARGA LACRIMOGÊNEA-CS COLUNA DE RETARDO 6 -10
GL-101/GL-102
GL-101/GL-102
GL-101/GL-102 PROJÉTIL PLÁSTICO CARGA EXPLOSIVA BUCHA CARGA INÓCUA CARGA LACRIMOGÊNEA-CS COLUNA DE RETARDO 6 -10 SEG
GL-101/GL-102 PROJÉTIL PLÁSTICO CARGA EXPLOSIVA BUCHA CARGA INÓCUA CARGA LACRIMOGÊNEA-CS COLUNA DE RETARDO 6 -10 SEG

PROJÉTIL PLÁSTICO

CARGA EXPLOSIVA

GL-101/GL-102 PROJÉTIL PLÁSTICO CARGA EXPLOSIVA BUCHA CARGA INÓCUA CARGA LACRIMOGÊNEA-CS COLUNA DE RETARDO 6 -10 SEG

BUCHA

GL-101/GL-102 PROJÉTIL PLÁSTICO CARGA EXPLOSIVA BUCHA CARGA INÓCUA CARGA LACRIMOGÊNEA-CS COLUNA DE RETARDO 6 -10 SEG

CARGA INÓCUA CARGA LACRIMOGÊNEA-CS COLUNA DE RETARDO

6 -10 SEG

CARGA DE PROJEÇÃO

ESPOLETA

GL-101/GL-102
GL-101/GL-102

TIRO

GL-101/GL-102 TIRO O tiro não deve ser feito a ângulos maiores do que 45 em relação

O tiro não deve ser feito a ângulos maiores do que 45 em relação ao solo, o que corresponderá a uma trajetória mais longa, com tempo maior do que o retardo(6-10seg), o que pode ocasionar a detonação antes da queda e provocar lesões indesejáveis.

detonação antes da queda e provocar lesões indesejáveis. NÃO PODE SER DISPARADO DIRETAMENTE CONTRA PESSOAS POIS
GL-101/GL-102
GL-101/GL-102

OPERAÇÃO

GL-101/GL-102 OPERAÇÃO Deve ser disparado pelo projetor especial AM-402 de fabricação da Condor ou por carabina

Deve ser disparado pelo projetor especial AM-402 de fabricação da Condor ou por carabina de alma lisa cal. 12. sem choque cilíndrico.

Lançador AM-402
Lançador AM-402
Pump cal. 12

Pump cal. 12

de fabricação da Condor ou por carabina de alma lisa cal. 12. sem choque cilíndrico. Lançador
GL-101
GL-101
GL-101 O AGENTE LACRIMOGÊNEO-CS Os produtos Condor contendo agente lacrimogêneo são fornecidos com carga química

O AGENTE LACRIMOGÊNEO-CS

Os produtos Condor contendo agente lacrimogêneo são fornecidos com carga química exclusivamente a base de “CS” (ortoclorobenzalmalononitrilo).

O “CS” é o mais moderno dos agentes lacrimogêneos.

exclusivamente a base de “CS” (ortoclorobenzalmalononitrilo). O “CS” é o mais moderno dos agentes lacrimogêneos.
Calibres 12, 37/38mm e 40mm
Calibres 12, 37/38mm e 40mm
Calibres 12, 37/38mm e 40mm TIRO DE PRECISION – 20 m. NUM ALVO DE 20cm.

TIRO DE PRECISION – 20 m. NUM ALVO DE 20cm.

Calibres 12, 37/38mm e 40mm TIRO DE PRECISION – 20 m. NUM ALVO DE 20cm.
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. TIRO DE PRECISION – 20 m.
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. TIRO DE PRECISION – 20 m.

TIRO DE PRECISION – 20 m. NUM ALVO DE 20cm.

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. TIRO DE PRECISION – 20 m.
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. TIRO DE PRECISION – 20 m.
AM 403/P Cartuchos cal. 12 com estojo fabricado em plástico contendo um projetil de elastômero
AM 403/P Cartuchos cal. 12 com estojo fabricado em plástico contendo um projetil de elastômero

AM 403/P

Cartuchos cal. 12 com estojo fabricado em plástico contendo um projetil de elastômero macio na cor amarela,que proporciona uma precisão de 20 m.

fabricado em plástico contendo um projetil de elastômero macio na cor amarela,que proporciona uma precisão de
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. AM-403 – PROJETIL DE BORRACHA
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. AM-403 – PROJETIL DE BORRACHA

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.

atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. AM-403 – PROJETIL DE BORRACHA – MONOIMPACT

AM-403 – PROJETIL DE BORRACHA – MONOIMPACT AM-403/A – TRES PROJETIS DE BORRACHA – TRIMPACT AM-403/M – 18 PROJETIS DE BORRACHA – MULTIMPACT AM-403/P – PROJETIL DE BORRACHA – PRECISION

Lançador AM-402
Lançador AM-402

CANO LISO

PUNHO

AM-403-P
AM-403-P

OPERAÇÃO

Deve ser disparado pelo projetor especial AM-402 de fabricação da Condor ou por carabina de alma lisa cal. 12. sem choque cilíndrico.

pelo projetor especial AM-402 de fabricação da Condor ou por carabina de alma lisa cal. 12.
pelo projetor especial AM-402 de fabricação da Condor ou por carabina de alma lisa cal. 12.
AM-404/AM-404-12E Cartuchos cal. 37, 37/38 38.1 e 40 mm com estojo em alumínio com três

AM-404/AM-404-12E

Cartuchos cal. 37, 37/38 38.1 e 40 mm com estojo em alumínio com três (AM-404) ou doze (AM-404/12E) projéteis de elastômero macio na cor preta.

38.1 e 40 mm com estojo em alumínio com três (AM-404) ou doze (AM-404/12E) projéteis de
38.1 e 40 mm com estojo em alumínio com três (AM-404) ou doze (AM-404/12E) projéteis de
AM-404/AM-40412E OPERAÇÃO Deve ser disparado pelo Lançador não-letal AM/600 de fabricação Condor.

AM-404/AM-40412E

OPERAÇÃO

Deve ser disparado pelo Lançador não-letal AM/600 de fabricação Condor.

AM-404/AM-40412E OPERAÇÃO Deve ser disparado pelo Lançador não-letal AM/600 de fabricação Condor.
PRECAUÇÕES O disparo deve ser feito a uma distância acima de 20 metros, apontando-se a

PRECAUÇÕES

O disparo deve ser feito a uma distância acima de 20 metros, apontando-se a arma para as pernas.

Evite o tiro contra a cabeça ou baixo ventre

O disparo não pode ser efetuado a menos de 20 metros o que pode provocar ferimentos graves ou até letais

DEVEM SER UTILIZADAS APENAS POR PESSOAL TREINADO NO USO DE MUNIÇÕES DE IMPACTO.

Para uso outdoor/indoor
Para uso outdoor/indoor
Para uso outdoor/indoor GM-100 – GRANADA MULTI-IMPACTO GM-101 – GRANADA MULTI-IMPACTO LACRIMOGÊNEA GM-102 – GRANADA
Para uso outdoor/indoor GM-100 – GRANADA MULTI-IMPACTO GM-101 – GRANADA MULTI-IMPACTO LACRIMOGÊNEA GM-102 – GRANADA

GM-100 – GRANADA MULTI-IMPACTO GM-101 – GRANADA MULTI-IMPACTO LACRIMOGÊNEA GM-102 – GRANADA MULTI-IMPACTO PIMENTA

CARACTERÍSTICAS :  Granadas Multi-Impacto com CS ou OC  Equipadas com EOT  Retardo
CARACTERÍSTICAS :  Granadas Multi-Impacto com CS ou OC  Equipadas com EOT  Retardo

CARACTERÍSTICAS :

Granadas Multi-Impacto com CS ou OC



Equipadas com EOT



Retardo de 1,5 seg.



130 Balins de borracha



Ideal para emprego contra agressores em

barricadas(arrebentamento atrás) rebeliões, presídios, delegacias, proporcionalidade.

atrás) rebeliões, presídios, delegacias, proporcionalidade. DEVEM SER EMPREGADAS EM EVENTOS DE NATUREZA MUITO GRAVE.
ARGENTINA/2006 CHILE/2007 CHILE/2007 ES/2005
ARGENTINA/2006
CHILE/2007
CHILE/2007
ES/2005
ARGENTINA/2006 CHILE/2007 CHILE/2007 ES/2005 SP/2006  Uso Consciente (Mídia)  Lesões ( blunt trauma/health

SP/2006

Uso Consciente (Mídia)

Lesões ( blunt trauma/health risk)

Testes em laboratórios ( plastilina)

Lesões = impacto em colete à prova de bala

Treinamento

Ingredientes ativos CS ou OC GL-103/A – JATO DIRETO LACRIMOGÊNEO CS GL-104/A – JATO DIRETO
Ingredientes ativos CS ou OC GL-103/A – JATO DIRETO LACRIMOGÊNEO CS GL-104/A – JATO DIRETO

Ingredientes ativos CS ou OC

Ingredientes ativos CS ou OC GL-103/A – JATO DIRETO LACRIMOGÊNEO CS GL-104/A – JATO DIRETO PIMENTA
Ingredientes ativos CS ou OC GL-103/A – JATO DIRETO LACRIMOGÊNEO CS GL-104/A – JATO DIRETO PIMENTA

GL-103/A – JATO DIRETO LACRIMOGÊNEO CS GL-104/A – JATO DIRETO PIMENTA OC GL- 201 – PROJETIL MÉDIO ALCANCE LACRIMOGÊNEO CS GL-202 – PROJETIL LONGO ALCANCE LACRIMOGÊNEO CS GL-203/L – CARGA MÚLTIPLA LACRIMOGÊNEA CS GL-203 – CARGA MÚLTIPLA FUMÍGENA

GL-103 A/104A
GL-103 A/104A
GL-103 A/104A O tiro completo é composto de estojo branco, carga de projeção e misto lacrimogêneo

O tiro completo é composto de estojo branco, carga de projeção e misto lacrimogêneo CS em cristais e diluente sólido em pó.

JATO DIRETO (CS)
JATO DIRETO (CS)
GL-103 A/104A
GL-103 A/104A

FUNCIONAMENTO

GL-103 A/104A FUNCIONAMENTO Percussão mecânica da espoleta (cápsula de iniciação) que transmite chama à carga de

Percussão mecânica da espoleta (cápsula de iniciação) que transmite chama à carga de projeção.

A deflagração dessa carga lança à frente uma nuvem de pó com agente lacrimogêneo-CS, provocando grande desconforto nas pessoas atingidas.

OBSERVE SEMPRE A DIREÇÃO DO VENTO A FIM DE EVITAR SER ATINGIDO PELO PÓ DE AGENTE LACRIMOGÊNEO.

GL-201/GL-202 Cartuchos cal. 37, 37/38 e 38.1 e 40 mm com estojo e projétil manufaturados
GL-201/GL-202 Cartuchos cal. 37, 37/38 e 38.1 e 40 mm com estojo e projétil manufaturados

GL-201/GL-202

Cartuchos cal. 37, 37/38 e 38.1 e 40 mm com estojo e projétil manufaturados inteiramente em alumínio. O projétil possui um orifício para a saída de fumaça e agente lacrimogêneo (CS).

Médio alcance

Longo alcance

possui um orifício para a saída de fumaça e agente lacrimogêneo (CS). Médio alcance Longo alcance
possui um orifício para a saída de fumaça e agente lacrimogêneo (CS). Médio alcance Longo alcance

GL-201

GL-202

GL-201/GL-202
GL-201/GL-202

CARGA

LACRIMOGÊNEA

20 SEG

ESTOJO

COLUNA DE RETARDO

1.5-3 SEG

ESPOLETA

GL-201/GL-202 CARGA LACRIMOGÊNEA 20 SEG ESTOJO COLUNA DE RETARDO 1.5-3 SEG ESPOLETA PROJÉTIL BUCHA CARGA DE

PROJÉTIL

BUCHA

CARGA DE PROJEÇÃO

GL-203/L Cartuchos em alumínio cal. 37/38 e 38.1 e 40 mm com carga múltipla (5

GL-203/L

Cartuchos em alumínio cal. 37/38 e 38.1 e 40 mm com carga múltipla (5 sub-munições) de emissão lacrimogênea - CS

Cartuchos em alumínio cal. 37/38 e 38.1 e 40 mm com carga múltipla (5 sub-munições) de
GL-203/L

GL-203/L

GL-203/L
Impacto Impacto Tinta Tinta Pimenta Treinam. lavável indelével OC Lançador de munições não letais a
Impacto Impacto Tinta Tinta Pimenta Treinam. lavável indelével OC
Impacto
Impacto
Tinta
Tinta
Pimenta
Treinam.
lavável
indelével
OC

Lançador de munições não letais a ar comprimido com precisão de até 50 metros e alcance de 100 metros, 110 tiros.

Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m),
Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m), Treinamento, EUA 2004
Curta distância (3-5m),
Treinamento, EUA 2004
PISTOLA AUTOMÁTICA Cal 10 e Cal 43 COM PROJETIL DE BORRACHA ESPECIALMENTE DESENVOLVIDA PARA DISPAROS
PISTOLA AUTOMÁTICA Cal 10 e Cal 43 COM PROJETIL DE BORRACHA ESPECIALMENTE DESENVOLVIDA PARA DISPAROS

PISTOLA AUTOMÁTICA Cal 10 e Cal 43 COM PROJETIL DE BORRACHA ESPECIALMENTE DESENVOLVIDA PARA DISPAROS ENTRE 5 E 10 METROS.

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. SS-601 – GRANADA FUMÍGENA COLORIDA

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.

atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. SS-601 – GRANADA FUMÍGENA COLORIDA SS-602 –
atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. SS-601 – GRANADA FUMÍGENA COLORIDA SS-602 –
atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. SS-601 – GRANADA FUMÍGENA COLORIDA SS-602 –

SS-601 – GRANADA FUMÍGENA COLORIDA SS-602 – SINAL FUMIGENO FLUTUANTE LARANJA SS-603 – SINAL MANUAL COM ESTRELA SS-604 – FACHO MANUAL LUZ VERMELHA SS-604/A – ARMADILHA ILUMINATIVA SS-605/C – SINAL DE PERIGO DIURNO-NOTURNO COLETE SS-606 – FOGUETE SINALIZADOR COM PÁRAQUEDAS SS-607 – FOGUETE MANUAL COM CINCO ESTRELAS SS-608 – CARTUCHO SINALIZADOR COM ESTRELA VERMELHA SS-608/D – CARTUCHO SINALIZADOR COM DUAS ESTRELAS VERMELHAS SS-615 – KIT DE CARGA SINALIZADORA NOTURNA

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. KTO -I – KIT TÁTICO
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. KTO -I – KIT TÁTICO
Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. KTO -I – KIT TÁTICO

Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.

atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. KTO -I – KIT TÁTICO OPERACIONAL I

KTO -I – KIT TÁTICO OPERACIONAL I KTO -II – KIT TÁTICO OPERACIONAL II KTO -III – KIT TÁTICO OPERACIONAL III KTO -IV – KIT TÁTICO OPERACIONAL IV

LRAD – LONG RANGE ACOUSTIC DEVICE Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada,
LRAD – LONG RANGE ACOUSTIC DEVICE Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada,
LRAD – LONG RANGE ACOUSTIC DEVICE Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada,

LRAD – LONG RANGE ACOUSTIC DEVICE Nas atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc.

atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. Dispositivo que produz som de alta intensidade,
atividades de Transporte de Valores e Escolta Armada, etc. Dispositivo que produz som de alta intensidade,

Dispositivo que produz som de alta intensidade, não tolerável por humanos e animais, podendo ser utilizado para envio de mensagens de advertência até 2.000 metros através de feixes direcionados, e para incapacitar indivíduos pelo desconforto auditivo até 300 metros.

Calibre: 36 GA N° de tiros: 5 Peso: 1,020g Miras: Fixas Comprimento total: 228mm e
Calibre: 36 GA N° de tiros: 5 Peso: 1,020g Miras: Fixas Comprimento total: 228mm e
Calibre: 36 GA N° de tiros: 5 Peso: 1,020g Miras: Fixas Comprimento total: 228mm e
Calibre: 36 GA
N° de tiros: 5
Peso: 1,020g
Miras: Fixas
Comprimento total: 228mm e 252 mm
 com tambor para 5 tiros.  Não atirar contra a cabeça, pescoço e baixo
 com tambor para 5 tiros.  Não atirar contra a cabeça, pescoço e baixo
 com tambor para 5 tiros.  Não atirar contra a cabeça, pescoço e baixo

com tambor para 5 tiros.

Não atirar contra a cabeça, pescoço e baixo ventre.

Composto de estojo plástico com base de metal, carga

de propulsão, espoleta de percussão e quatro projéteis

de elastômero macio na cor preta. Faixa de utilização: 5 a 8 metros.

Pode ser disparado pelo revólver Taurus RT 410 e RT 413,

macio na cor preta.  Faixa de utilização: 5 a 8 metros. Pode ser disparado pelo
Desenvolvido para utilização na defesa pessoal. Sua ação é imediata. Contém solução líquida a base

Desenvolvido para utilização na defesa pessoal. Sua ação é imediata. Contém solução líquida a base de capsaicina, produto natural extraído da pimenta (OC). Alcance de 5m.

5 m
5 m
imediata. Contém solução líquida a base de capsaicina, produto natural extraído da pimenta (OC). Alcance de
 Deve ser disparado pelos lançadores Condor AM-600 e AM- 640 ou por lançador 37mm
 Deve ser disparado pelos lançadores Condor AM-600 e AM- 640 ou por lançador 37mm
 Deve ser disparado pelos lançadores Condor AM-600 e AM- 640 ou por lançador 37mm

Deve ser disparado pelos lançadores Condor AM-600 e

AM- 640 ou por lançador 37mm ou 40mm.

Não atirar contra cabeça, pescoço e baixo ventre.

O cartucho é composto de alumínio, câmara de

combustão, espoleta de percussão e um projetil

expansível.

Faixa de utilização: 5 a 30m

1. Aprenda as leis e princípios básicos da eletricidade; 2. Entenda a correlação entre o
1. Aprenda as leis e princípios básicos da eletricidade; 2. Entenda a correlação entre o

1. Aprenda as leis e princípios básicos da eletricidade;

2. Entenda a correlação entre o uso do STINGER e estatísticas de lesão oficial/criminoso;

3. Ser capaz de definir "Uso da força", "Força razoável" e explicar “Uso contínuo da força”;

4. Aprenda sobre a técnica adequada para documentar um incidente de "Uso da força" envolvendo a utilização da STINGER;

5. Demonstrar a habilidade de manipular, operar e manter a STINGER;

6. Participar ao vivo no disparo da STINGER.

A STINGER S-200 é considerada ARMA e é controlada pelo Exército Brasileiro. Use e trate
A STINGER S-200 é considerada ARMA e é controlada pelo Exército Brasileiro. Use e trate

A STINGER S-200 é considerada ARMA e é controlada pelo Exército Brasileiro. Use e trate a STINGER S-200 como se trata qualquer arma de fogo.

• Sempre aponte a arma para baixo até que você esteja pronto para usá-la. •
• Sempre aponte a arma para baixo até que você esteja pronto para usá-la.
• Considere sempre a arma
como estando carregada.
• Mantenha o dedo fora do gatilho
até o momento do disparo efetivo.
 Basicamente a S-200 funciona com frequência elétrica de alta voltagem e baixa amperagem. 
 Basicamente a S-200 funciona com frequência elétrica de alta voltagem e baixa amperagem. 

Basicamente a S-200 funciona com frequência elétrica de alta voltagem e baixa amperagem.

A engenharia moderna desenvolveu a tecnologia Quantum-Nervelock exclusiva da S-200.

Voltagem (V)  A medida de força eletro-motriz num sistema. Medida real de eletricidade presente.

Voltagem (V)

A medida de força eletro-motriz num sistema.

Medida real de eletricidade presente.

Amperagem (A)

A medida do fluxo de corrente por uma unidade de tempo.

A taxa efetiva de eletricidade que passa por um objeto.

Ohm (W) Unidade usada para medir resistência à condução de eletricidade Resistência a eletricidade que diminui o fluxo de corrente num objeto.

 A eletricidade toma o caminho de menor resistência. Existe correlação direta entre amperagem e


A eletricidade toma o caminho de menor resistência.

Existe correlação direta entre amperagem e voltagem (lei de Ohm).

Amperagem ou corrente é o fator número um nas fatalidades humanas.



Pulsos elétricos em intervalos predeterminados não são letais.

A lei de Ohm não pode ser alterada.

Georg Simon Ohm Físico Alemão 1789–1854 I – CORRENTE ATRAVÉS DE UM CORPO V –

Georg Simon Ohm Físico Alemão

1789–1854

Georg Simon Ohm Físico Alemão 1789–1854 I – CORRENTE ATRAVÉS DE UM CORPO V – VOLTAGEM
Georg Simon Ohm Físico Alemão 1789–1854 I – CORRENTE ATRAVÉS DE UM CORPO V – VOLTAGEM
Georg Simon Ohm Físico Alemão 1789–1854 I – CORRENTE ATRAVÉS DE UM CORPO V – VOLTAGEM

I – CORRENTE ATRAVÉS DE UM CORPO V – VOLTAGEM PELO CORPO R – RESISTÊNCIA DO CORPO

 A resistência é medida em Ohms;    1000 Ohms estimulam a resistência

A resistência é medida em Ohms;

 A resistência é medida em Ohms;    1000 Ohms estimulam a resistência do




1000 Ohms estimulam a resistência do corpo humano (pele);

A imobilização não ocorre em voltagens abaixo de 6000 volts;

A STINGER descarrega um mínimo de 7000 a 8000 volts.

Quantas palavras são encontradas em neuromuscular ? Duas! Neuro = Cérebro Muscular = músculos Dois

Quantas palavras são encontradas em neuromuscular ? Duas!

Neuro = Cérebro Muscular = músculos

Dois tipos de músculos: voluntário e involuntário.

Os pulsos gerados pela S-200 inserem uma freqüência no sistema neuromuscular do individuo que impedem TEMPORARIAMENTE o controle VOLUNTÀRIO dos músculos.

 5 segundos: Assustam o indivíduo.  1 - 2 segundos: Causa ação de soltura
 5 segundos: Assustam o indivíduo.  1 - 2 segundos: Causa ação de soltura

5

segundos: Assustam o indivíduo.



1

- 2 segundos: Causa ação de soltura e contrações mínimas dos músculos.

- 4 segundos: Causa ação de choque e tende a derrubar o agressor.

2

- 6 / 4 - 8 segundos: Incapacitação temporária, Não Letal de curto prazo.

4

Estes são EFEITOS gerais. Não são iguais para todas as pessoas.
Estes são EFEITOS gerais. Não são iguais para todas as pessoas.
A Stinger usa componentes eletrônicos de alta qualidade e alta tecnologia que aliam eletricidade em
A Stinger usa componentes eletrônicos de alta qualidade e alta tecnologia que aliam eletricidade em

A Stinger usa componentes eletrônicos de alta qualidade e alta tecnologia que aliam eletricidade em pulsos, alta voltagem e baixa amperagem.

eletrônicos de alta qualidade e alta tecnologia que aliam eletricidade em pulsos, alta voltagem e baixa
 Tente atingir áreas de nervos ou de músculos.  Os ossos e a gordura

Tente atingir áreas de nervos ou de músculos.

 Tente atingir áreas de nervos ou de músculos.  Os ossos e a gordura agem

Os ossos e a gordura agem como isoladores e devem ser evitados.

 Tente atingir áreas de nervos ou de músculos.  Os ossos e a gordura agem
CONDIÇÕES A SEREM EVITADAS QUANDO POSSÍVEL E NA PRÁTICA
CONDIÇÕES A SEREM EVITADAS QUANDO POSSÍVEL E NA PRÁTICA

Meio ambiente:

Presença de gases Condições atmosféricas adversas

Pessoas:

Corpo Condições especiais

ÁREAS DE APLIÇÃO E EFEITOS
ÁREAS DE APLIÇÃO E EFEITOS

NÁDEGAS

ÁREAS DE APLIÇÃO E EFEITOS  NÁDEGAS Perda do equilíbrio, fraqueza, descoordenação motora.  COXAS E

Perda do equilíbrio, fraqueza, descoordenação motora.

COXAS E PERNAS ACIMA DOS JOELHOS

Perda do equilíbrio e fraqueza.

BRAÇO E ANTEBRAÇO

Perda da força, perda do contração muscular e fraqueza.

ÁREAS A SEREM EVITADAS  Cabeça  Parte alta do pescoço  Virilha  Seios
ÁREAS A SEREM EVITADAS  Cabeça  Parte alta do pescoço  Virilha  Seios

ÁREAS A SEREM EVITADAS

Cabeça

Parte alta do pescoço

Virilha

Seios

Garganta

Coluna cervical

ÁREAS A SEREM EVITADAS  Cabeça  Parte alta do pescoço  Virilha  Seios 
VARIÁVEIS QUE DETERMINAM A EFICIÊNCIA DO USO DA STINGER
VARIÁVEIS QUE DETERMINAM A EFICIÊNCIA DO USO DA STINGER

DURAÇÃO

FREQUÊNCIA

LOCALIZAÇÃO

CONDIÇÕES DO AGRESSOR:

1.

Estado mental

2. Massa corporal

3. Uso de drogas

4. Comportamento

 LOCALIZAÇÃO  CONDIÇÕES DO AGRESSOR: 1. Estado mental 2. Massa corporal 3. Uso de drogas
CUIDADOS APÓS O DISPARO
CUIDADOS APÓS O DISPARO
CUIDADOS APÓS O DISPARO  PRIMEIROS SOCORROS Indivíduo incapacitado  REMOÇÃO DOS DARDOS Pequenos ferimentos 

PRIMEIROS SOCORROS

CUIDADOS APÓS O DISPARO  PRIMEIROS SOCORROS Indivíduo incapacitado  REMOÇÃO DOS DARDOS Pequenos ferimentos 

Indivíduo incapacitado

REMOÇÃO DOS DARDOS

SOCORROS Indivíduo incapacitado  REMOÇÃO DOS DARDOS Pequenos ferimentos  CONFECÇÃO DO RELATÓRIO – TODOS

Pequenos ferimentos



CONFECÇÃO DO RELATÓRIO – TODOS OS AGENTES ENVOLVIDOS

EUA-2006
EUA-2006
EUA-2006
POSSÍVEIS CAUSAS
POSSÍVEIS CAUSAS
POSSÍVEIS CAUSAS  Asfixia Posicional  Abuso e Toxicidade de Cocaína  Intoxicação por álcool 

Asfixia Posicional

Abuso e Toxicidade de Cocaína

Intoxicação por álcool

Delírio ou excitação induzidos por Cocaína

Síndrome Maligna Neuroléptica

 Local Seco e Arejado;  Nos Sacos Plásticos Originais;  Temperaturas entre 22º e

Local Seco e Arejado;

Nos Sacos Plásticos Originais;

Temperaturas entre 22º e 38º (Evitar luz solar);

Umidade entre 60% e 70%;

Suspensas 10 cm do solo;

Afastadas 15 cm da parede(ar circular);

Instalações à prova de explosão(luminárias,tomadas );

Sprays nos sacos plásticos ou coldres;

Embalagens homologadas (empilhamentos de 8/16 caixas);

Vida útil 5 anos –após-destruir (descarte*);

6 Meses antes do término da validade-treinamento;

caixas);  Vida útil 5 anos –após-destruir (descarte*);  6 Meses antes do término da validade-treinamento;
caixas);  Vida útil 5 anos –após-destruir (descarte*);  6 Meses antes do término da validade-treinamento;
caixas);  Vida útil 5 anos –após-destruir (descarte*);  6 Meses antes do término da validade-treinamento;
caixas);  Vida útil 5 anos –após-destruir (descarte*);  6 Meses antes do término da validade-treinamento;
caixas);  Vida útil 5 anos –após-destruir (descarte*);  6 Meses antes do término da validade-treinamento;
EMBALAGENS HOMOLOGADAS TERRESTRE - NBR 7500 ABNT-INMETRO AÉREO - IATA-ANAC MARÍTIMO - IMOS-DPC * OPERACIONAL
EMBALAGENS HOMOLOGADAS TERRESTRE - NBR 7500 ABNT-INMETRO AÉREO - IATA-ANAC MARÍTIMO - IMOS-DPC * OPERACIONAL

EMBALAGENS HOMOLOGADAS

TERRESTRE - NBR 7500 ABNT-INMETRO AÉREO - IATA-ANAC MARÍTIMO - IMOS-DPC

* OPERACIONAL - KTO

 Validade de 5 anos;  Rastreabilidade;  De qualidade (todos os itens do produto
 Validade de 5 anos;  Rastreabilidade;  De qualidade (todos os itens do produto

Validade de 5 anos;

Rastreabilidade;

De qualidade (todos os itens do produto mais simples ao mais complexo);

De pedido (cliente).

Rastreabilidade;  De qualidade (todos os itens do produto mais simples ao mais complexo);  De
Muito Simples:  Retirar Resíduos utilizando os acessórios e água;  Óleo leve de Armamento;
Muito Simples:  Retirar Resíduos utilizando os acessórios e água;  Óleo leve de Armamento;

Muito Simples:

Retirar Resíduos utilizando os acessórios e água;

Óleo leve de Armamento;

Máscaras contra-gases sem o filtro

(água e sabão neutro,água pura e secagem);

contra-gases sem o filtro (água e sabão neutro,água pura e secagem); 40MM 37/38MM/ Cal.12/Bocais Advantage 1000
contra-gases sem o filtro (água e sabão neutro,água pura e secagem); 40MM 37/38MM/ Cal.12/Bocais Advantage 1000
contra-gases sem o filtro (água e sabão neutro,água pura e secagem); 40MM 37/38MM/ Cal.12/Bocais Advantage 1000
CONSIDERAÇÕES
CONSIDERAÇÕES

Método de Destruição (Detonação,Imersão,Queima);

Motivo da Destruição (Falha,Vencimento );

Local da Destruição (Operação,Treinamento, );

Características da Munição (Explosiva,Spray,Pastilha,Pirotécnicos )

 Segurança com duplo estágio, borracha e baixo explosivo;  Segurança com sprays de pimenta,
 Segurança com duplo estágio, borracha e baixo explosivo;  Segurança com sprays de pimenta,

Segurança com duplo estágio, borracha e baixo explosivo;
Segurança com sprays de pimenta, com espuma e gel;
Segurança com armas de choque que tem controle do disparo e voltagem;
Segurança com certificações nacionais e internacionais;
Segurança com máscaras contra gases;
Segurança para não atingir doses letais e sim de incapacitação*;
Segurança com apoio médico e de combate a incêndios; SEGURANÇA COM O TREINAMENTO.

sim de incapacitação*;  Segurança com apoio médico e de combate a incêndios; SEGURANÇA COM O

Nada é 100% Não Letal Doutrina / Regulamentos /Treinamento Estratégias e Táticas “O conceito Não

Nada é 100% Não Letal

Doutrina / Regulamentos /Treinamento Estratégias e Táticas “O conceito Não Letal não pode ser entendido como uma justificativa para o uso indiscriminado das armas e munições Não Letais e sim como um objetivo a ser alcançado”.

O curso de atualização deverá ser realizado no período de dois anos.

e sim como um objetivo a ser alcançado ”.  O curso de atualização deverá ser
GRUPO - CURSOS TR-001 - Transporte Armazenagem e Manuseio de Tecnologias Não-Letais TR-002 - Operação
GRUPO - CURSOS TR-001 - Transporte Armazenagem e Manuseio de Tecnologias Não-Letais TR-002 - Operação

GRUPO - CURSOS

TR-001 - Transporte Armazenagem e Manuseio de Tecnologias Não-Letais TR-002 - Operação com STINGER TR-003 - Operação com FN-303

TR-004 - Operação com Sprays

Polícia da Colômbia Guarda Municipal SP Polícia Militar PB Polícia da Colômbia Polícia Militar ES

Polícia da Colômbia

Polícia da Colômbia Guarda Municipal SP Polícia Militar PB Polícia da Colômbia Polícia Militar ES Polícia

Guarda Municipal SP

Polícia da Colômbia Guarda Municipal SP Polícia Militar PB Polícia da Colômbia Polícia Militar ES Polícia

Polícia Militar PB

Polícia da Colômbia Guarda Municipal SP Polícia Militar PB Polícia da Colômbia Polícia Militar ES Polícia

Polícia da Colômbia

Municipal SP Polícia Militar PB Polícia da Colômbia Polícia Militar ES Polícia Militar SP Exército Brasileiro

Polícia Militar ES

Militar PB Polícia da Colômbia Polícia Militar ES Polícia Militar SP Exército Brasileiro Seg. Patrimonial

Polícia Militar SP

da Colômbia Polícia Militar ES Polícia Militar SP Exército Brasileiro Seg. Patrimonial CSN Polícia Federal

Exército Brasileiro

Polícia Militar ES Polícia Militar SP Exército Brasileiro Seg. Patrimonial CSN Polícia Federal Polícia da Argélia

Seg. Patrimonial CSN

Militar SP Exército Brasileiro Seg. Patrimonial CSN Polícia Federal Polícia da Argélia Polícia Civil MG

Polícia Federal

SP Exército Brasileiro Seg. Patrimonial CSN Polícia Federal Polícia da Argélia Polícia Civil MG Bat.Oper.Especiais RJ

Polícia da Argélia

SP Exército Brasileiro Seg. Patrimonial CSN Polícia Federal Polícia da Argélia Polícia Civil MG Bat.Oper.Especiais RJ

Polícia Civil MG

SP Exército Brasileiro Seg. Patrimonial CSN Polícia Federal Polícia da Argélia Polícia Civil MG Bat.Oper.Especiais RJ

Bat.Oper.Especiais RJ

A prática correta do instrutor, deve estar assentada sobre três pontos principais; o conteúdo, sua
A prática correta do instrutor, deve estar assentada sobre três pontos principais; o conteúdo, sua

A

prática correta do instrutor, deve estar assentada sobre três pontos principais;

o

conteúdo, sua visão de educação, de homem e de mundo e as habilidades e

conhecimentos que lhe permitem uma efetiva ação pedagógica em sala de aula.

ENSINO: Consiste na resposta planejada às exigências naturais do processo de aprendizagem. É visto como resultante de uma relação pessoal do professor com o aluno. O segredo do bom ensino, vem da motivação e liderança do professor.

APRENDIZAGEM: O pensamento é a base em que se assenta a aprendizagem, é a maneira da inteligência manifestar-se. PIAGET (1969).

• O agente da aprendizagem é o aluno, sendo o instrutor um orientador e facilitador;

• O agente da aprendizagem é o aluno, sendo o instrutor um orientador e

facilitador;

• As diferenças dos grupos devem ser respeitadas e a aprendizagem deve ser acompanhada de maneira mais individualizada;

• Toda aprendizagem precisa ser significativa para o aluno (não mecanizada), ou seja, deve estar relacionada com conhecimentos, experiências e vivências do aluno, permitindo-lhe formular problemas e questões de interesse, entrar em confronto experimental com processo de aprendizagem e transferir o que aprendeu para outras situações da vida;

• Toda aprendizagem é pessoal e precisa visar objetivos realísticos.

São 3 elementos que compõem este processo, são eles: ALUNO: capacidade (inteligência, velocidade de aprendizagem);

São 3 elementos que compõem este processo, são eles:

ALUNO: capacidade (inteligência, velocidade de aprendizagem); experiência anterior (conhecimentos prévios); disposição e boa vontade; interesse; estrutura sócio-econômica; saúde. CONTEÚDO: Adequação às dimensões do aluno; significado/valor; aplicabilidade prática. PROFESSOR: dimensão do relacionamento (relação professor-aluno); dimensão cognitiva (aspectos intelectuais e técnico-didáticos); atitude do educador; capacidade inovadora; comprometimento com o processo.

GRUPO: É uma unidade social, um conjunto de indivíduos , mais ou menos estruturada, com

GRUPO: É uma unidade social, um conjunto de indivíduos, mais ou menos estruturada, com objetivos e interesses comuns cujos elementos estabelecem entre si relações e interagem.

EQUIPE: é um grupo de pessoas que geralmente se une para alcançar um objetivo em comum. A comunicação entre os membros é verdadeira, opiniões divergentes são estimuladas. A confiança é grande, assumem-se riscos. As habilidades complementares dos membros possibilitam alcançar resultados, os objetivos compartilhados determinam seu propósito e direção. Respeito, mente aberta e cooperação são elevados. A equipe investe constantemente em seu crescimento.

Precisamos tratar os sentimentos de: • Medo da perda da estrutura anterior; • Medo e

Precisamos tratar os sentimentos de:

• Medo da perda da estrutura anterior;

• Medo e resistência à mudança;

• Insegurança e resistência às novas aprendizagens.

“A conveniência é tão importante quanto a realização da tarefa, pois é ela quem dá
“A conveniência é tão importante quanto a realização da tarefa, pois é ela
quem dá significado à nossa existência.”
Comunicação vem do latim communis, comum, dando idéia de comunidade. Comunicar significa ação, efeito ou
Comunicação vem do latim communis, comum, dando idéia de comunidade. Comunicar significa ação, efeito ou

Comunicação vem do latim communis, comum, dando idéia de comunidade.

Comunicar significa ação, efeito ou meio de comunicar. Processo pelo qual idéias e sentimentos se transmitem de indivíduo para indivíduo, tornando possível a interação social.

Presentemente, a veiculação do conhecimento é muito facilitada pelo uso dos recursos audiovisuais, que são

Presentemente, a veiculação do conhecimento é muito facilitada pelo uso dos recursos audiovisuais, que são ferramentas excelentes para desenvolver uma boa apresentação. Escolhemos de acordo com nossos objetivos, são eles:

Retroprojetor

Data show

Computador (slides)

Quadro Branco

Flipchart

Televisão

Etc.

 Retroprojetor  Data show  Computador (slides)  Quadro Branco  Flipchart  Televisão 
 Retroprojetor  Data show  Computador (slides)  Quadro Branco  Flipchart  Televisão 
Providências Gerais de Segurança:  Cuidados;  Combate a incêndio / Saúde;  Local; 
Providências Gerais de Segurança:  Cuidados;  Combate a incêndio / Saúde;  Local; 

Providências Gerais de Segurança:

Cuidados;

Combate a incêndio / Saúde;

Local;

Legislações em vigor (CS / CN)

Gerais de Segurança:  Cuidados;  Combate a incêndio / Saúde;  Local;  Legislações em
 Postura;  Tom de voz;  Apresentação pessoal;  Controle emocional;  Conhecimento do

Postura;

Tom de voz;

Apresentação pessoal;

Controle emocional;

Conhecimento do assunto.

 Postura;  Tom de voz;  Apresentação pessoal;  Controle emocional;  Conhecimento do assunto.
 Postura;  Tom de voz;  Apresentação pessoal;  Controle emocional;  Conhecimento do assunto.
São a corroboração, motivada por uma visão prática e sistêmica resultante de anos de experiência
São a corroboração, motivada por uma visão prática e sistêmica resultante de anos de experiência

São a corroboração, motivada por uma visão prática e sistêmica resultante de

anos de experiência e pesquisas. Vieram contribuir para o entendimento e a

melhoria do processo de ensino-aprendizagem, apresentando o COMO

ensinar, mas não O QUE ensinar.

N 1 – A boa prática encoraja o contato entre o aluno e o professor – Interação

entre instrutor-aluno dentro e fora de aula, caracteriza um ensino de qualidade e ajuda os estudantes a atingir os seus objetivos de aprendizagem.

N 2 – A boa prática encoraja a cooperação entre os alunos – Mais favorecido
N 2 – A boa prática encoraja a cooperação entre os alunos – Mais favorecido

N 2 – A boa prática encoraja a cooperação entre os alunos – Mais favorecido

quando resulta de um esforço de equipe do que quando é resultante de um trabalho isolado: trabalhar com outras pessoas normalmente aumenta o envolvimento com a aprendizagem, e dividir as próprias idéias com os colegas ou responder às ações destes afia o raciocínio e aprofunda o conhecimento.

N 3 – A boa prática encoraja a aprendizagem ativa – Os alunos devem falar e

escrever sobre o que estão aprendendo, fazer relações com experiências anteriores e saber como aplicar o aprendido na vida prática. Isto significa que eles precisam reconhecer o que está sendo ensinado como importante e tornar isso parte deles mesmos. Os instrutores utilizam exercícios estruturados, desafios, trabalhos em grupo, estudos de caso ou métodos de aprendizagem individualizada (estudo dirigido ou através do computador)

A boa prática fornece feedback imediato – Os alunos precisam checar constantemente sua performance para
A boa prática fornece feedback imediato – Os alunos precisam checar constantemente sua performance para

A boa prática fornece feedback imediato – Os alunos precisam checar

constantemente sua performance para obter um melhor aproveitamento num determinado curso. Para isso, buscam por contínuos feedbacks que possam indicar-lhes o que sabem e o que não sabem, ajudando-os a focar melhor os objetivos da aprendizagem.

N 4 -

N 5 – A boa prática enfatiza o tempo da tarefa – Enfatiza a preocupação necessária com aspectos que vão das etapas de planejamento curricular e de definição de horário, elaboração dos planos de curso e aula pelos instrutores.

N 6 – A boa prática comunica altas expectativas – Instrutores que mantêm altas expectativas
N 6 – A boa prática comunica altas expectativas – Instrutores que mantêm altas expectativas

N 6 – A boa prática comunica altas expectativas – Instrutores que mantêm

altas expectativas em relação ao desempenho dos seus alunos, alcançam geralmente os seguintes efeitos positivos: maior rendimento e maior senso de responsabilidade.

N 7 – A boa prática respeita os diversos talentos e as diferentes formas de

aprendizagem - Enfatiza a necessidade do instrutor conhecer os diferentes

talentos e estilos de aprendizagem que os alunos trazem consigo.

“CRESÇA EM CONHECIMENTO, VENÇA OS DESAFIOS E FAÇA A DIFERENÇA.”
“CRESÇA EM CONHECIMENTO, VENÇA OS DESAFIOS E FAÇA A DIFERENÇA.”
1. Agressão de um vigilante dentro de uma agência bancária; 2. Bloqueio de uma viatura
1. Agressão de um vigilante dentro de uma agência bancária; 2. Bloqueio de uma viatura

1. Agressão de um vigilante dentro de uma agência bancária;

Agressão de um vigilante dentro de uma agência bancária; 2. Bloqueio de uma viatura de transporte

2. Bloqueio de uma viatura de transporte de valores;

3. Invasão de propriedade privada;

dentro de uma agência bancária; 2. Bloqueio de uma viatura de transporte de valores; 3. Invasão
A. Uniforme; B. Horário; C. Refeição; D. Recomendações.
A. Uniforme; B. Horário; C. Refeição; D. Recomendações.

A. Uniforme;

B. Horário;

C. Refeição;

D. Recomendações.

A. Uniforme; B. Horário; C. Refeição; D. Recomendações.
A. Uniforme; B. Horário; C. Refeição; D. Recomendações.
Com muito orgulho agradeço a oportunidade dessa apresentação, esperando ter cumprindo a missão de transmitir
Com muito orgulho agradeço a oportunidade dessa apresentação, esperando ter cumprindo a missão de transmitir

Com muito orgulho agradeço a oportunidade dessa apresentação, esperando ter

cumprindo a missão de transmitir o conceito e a aplicabilidade das armas e munições

Não Letais, cujo objetivo mais nobre é a Preservação da Vida.

Aqueles que estão prontos para morrer podem ser mortos, aqueles que querem viver devem ser capturados.” Sun Tzu

Contato: Cel. Edson Pereira Tel.: 3974-3355 www.condornaoletal.com.br