Sei sulla pagina 1di 303

Centro Universitário do Planalto de Araxá

Assessoria de Comunicação

Egressos
do
Uniaraxá

Catia Maria Lemos Melo Zema

Araxá/MG, dezembro de 2008


Egressos do Uniaraxá

Centro Universitário do Planalto de Araxá


– UNIARAXÁ –
Reitora: Profª. Maria Auxiliadora Ribeiro

Vice-Reitora: Profª. Lídia Maria de Oliveira Jordão Rocha da Cunha


Pró-Reitor de Planejamento, Administração e Finanças: Prof. Ms. Válter Gomes
Coordenadora de Pesquisa: Profª. Ms. Camilla Ribeiro Moreira
Coordenadora de Extensão: Lazara do Rosario Carneiro

Endereço: Av. Amazonas, 777 – Bairro São Geraldo- CEP – 38180-084 – ARAXÁ – MG
Telefone/fax: (34) 3669-2000 - www.uniaraxa.edu.br; uniaraxa@uniaraxa.edu.br
catialemos@uniaraxa.edu.br

Capa: Fernando Barreto


Pintura em têmpera com superposição de xilogravura
Editoração: Prof. Ms. Hermes Honório da Costa
Revisão: Profª. Ms. Jacqueline Souza Borges de Assis

FICHA CATALOGRÁFICA
BIBLIOTECA CENTRAL DO UNIARAXÁ
Maria Clara Fonseca –
Bibliotecária Coordenadora CRB6/942

Zema, Cátia Maria Lemos Melo


Egressos do Uniaraxá / Cátia Maria Lemos Melo Zema. Araxá :
Centro Universitário do Planalto de Araxá, 2008.
303 p. : il.

1. Biografia coletiva. 2. Alunos egressos – Uniaraxá. I. Título

CDU 929:37.01.32
2
Egressos do Uniaraxá

Agradecimento
Ao terminar o livro Egressos do Uniaraxá, o sentimento de conquista é
permeado por outro, o de louvor.

Louvamos a Deus que é, para nós, fonte inspiradora, o motivo maior,


motivação constante que nos faz ir sempre em frente.

À Reitora, Profª. Maria Auxiliadora Ribeiro, que tem cativo em nosso


coração o espaço da gratidão pelas oportunidades que nos proporciona e
reconhecimento ao nosso trabalho. Por seu edificante exemplo de vida e
pelo privilégio de sua convivência, nosso agradecimento.

Ao Prof. Hermes Honório da Costa, que acompanhou de perto a


gestação desse projeto, compartilhando horas adiantadas de trabalho,
revisando e diagramando o livro. Além das atribuições que dividimos na
Assessoria de Comunicação do Uniaraxá, vivenciamos um cotidiano
harmonioso, de confiança mútua em que se efetiva o respeito e uma
fraterna amizade que é selada pelo companheirismo de uma equipe que
produz com entusiasmo e comprometimento pela paixão do fazer.

A todos os funcionários do Uniaraxá que se envolveram e contribuíram


para a edição desse livro.

Às professoras Lázara do Rosário Carneiro e Jacqueline Souza Borges de


Assis, que fizeram a revisão do livro respeitando a sensibilidade do texto
para que continuasse tendo seu estilo próprio e o fascínio das
emblemáticas histórias de vida.

Ao agradecer, convoco todos os leitores a abrirem as cancelas de seus


sonhos e para receberem a investidura de suas conquistas. Pois, quando se
sonha com fé, você conquista o impossível.

Catia Maria Lemos Melo Zema


3
Egressos do Uniaraxá

4
Egressos do Uniaraxá

Apresentação

Esta coletânea de entrevistas – idealizada, desenvolvida e primorosa-


mente organizada pela Profª. Cátia Maria Lemos Melo Zema deixa evidente
a tentativa de delinear um fio condutor onde os fragmentos dos tempos
passado e presente possam integrar uma perspectiva de futuro. Não de qual-
quer futuro: de um futuro prenhe de significados, de desprendimento, de
humanismo.
A profunda curiosidade intelectual da articulista – assessora de comu-
nicação do Uniaraxá, coloca à disposição de todos nós, histórias que dão
sentido a este tempo presente – paradoxal, revelador de diferenças e encon-
tros, eivado de maravilhas.
Levando a público a essência do perfil de 70 egressos, faz-se uma ho-
menagem a todos que constituíram a alma desta Instituição de Ensino Supe-
rior ao longo de seus profícuos 35 anos, em paralelo ao atendimento das
diretrizes do Ministério da Educação e Cultura, antecipada pelo Centro
Universitário.
Egresso é o aluno que partiu ao término de um curso, mas irá retornar
outras vezes. A modernidade o instiga à formação continuada, para atualizar
conhecimentos, lapidar sua performance profissional e, até mesmo, energizar-
5
Egressos do Uniaraxá

se. E a fidedignidade do marketing institucional se consolida, sobremaneira,


na informação daqueles que, tendo usufruído de nossos serviços, galgaram
espaço no mercado de trabalho, conquistaram o reconhecimento da socie-
dade e a prosperidade sustentável.
Participante ativa desta longa trajetória, na qual inúmeros idealistas dei-
xaram marcas de sua competência, com a leitura das entrevistas nossa alma
se revigorou, se iluminou de sentido e projetou com letras intensas a necessi-
dade do constante aprimoramento técnico, sem perder o encanto pela Edu-
cação e a ternura pelas pessoas e suas vivências.
Parabenizando Cátia Maria Lemos Melo Zema – educadora por exce-
lência, entregamos, com muito orgulho, esta obra: EGRESSOS DO
UNIARAXÁ.

Dezembro de 2008.

Profª. Maria Auxiliadora Ribeiro


Reitora

6
Egressos do Uniaraxá

Sumário
Uma palavra .................................................................................................................................... 09
Fernando Barreto .............................................................................................................................13
Adriana Gobbo Borges ................................................................................................................. 19
Adriene Costa de Oliveira Coimbra ............................................................................................... 22
Algema Marques Balieiro ................................................................................................................ 28
Amândio José Soares Bastos ......................................................................................................... 33
Ambrosina Guimarães Neves ........................................................................................................ 37
Ana Ângela da Silveira Parreira ....................................................................................................... 41
Antônio Geraldo Alves Riveiro ..................................................................................................... 45
Antônio Leonardo Lemos Oliveira ............................................................................................... 49
Ásia Marques de Sá ......................................................................................................................... 53
Bruno Caetano Trindade ................................................................................................................ 56
Célia Luzia de Oliveira ..................................................................................................................... 60
Daniel de Castro Machado .............................................................................................................. 63
Delta de Mello ................................................................................................................................. 66
Denise Maria Dias da Costa ............................................................................................................ 69
Elaine Afonso Borges ..................................................................................................................... 75
Élida Pontes .................................................................................................................................... 79
Elisa Antônia Ribeiro ..................................................................................................................... 83
Ellen Kiria Parreira de Magalhães Borges ....................................................................................... 87
Elza Carneiro de Paiva .................................................................................................................... 91
Fábio Vasconcelos ........................................................................................................................... 95
Fabíola Cristina Melo ...................................................................................................................... 98
Fabíola Teixeira Araújo Rios ......................................................................................................... 102
Fabrício de Ávila Ferreira ............................................................................................................... 105
Flávia Maria Costa Carvalho Barreto ............................................................................................ 109
Giovana Maria Mesquita de Paula Guimarães ............................................................................. 113
Glória Lúcia Ribeiro Soraggi ........................................................................................................ 118
Hermes Honório da Costa ........................................................................................................... 122
Ilza Correia de Menezes .................................................................................................................127
Isa Braga de Souza ........................................................................................................................ 131
Ivana Guimarães Lodi .................................................................................................................. 136
João Custódio da Silva ................................................................................................................. 143
Juliana Luzia França ...................................................................................................................... 146
Lazara do Rosário Carneiro .......................................................................................................... 150
7
Egressos do Uniaraxá

Leandro Lemos Cardoso .............................................................................................................. 155


Lídia Santos Marques .................................................................................................................... 158
Luciano Marcos Curi ..................................................................................................................... 161
Lucília Cardoso Porfírio ................................................................................................................ 166
Luzia Márcia Vieira ........................................................................................................................ 170
Márcio Luciano Rufino ................................................................................................................. 176
Marco Antônio Cardoso Maneira ................................................................................................ 179
Maria Abadia Borges Montandon ............................................................................................... 182
Maria Amália Dumont de Oliveira .............................................................................................. 186
Maria Celeste de Moura Andrade ................................................................................................. 190
Maria de Lourdes Ribeiro Gaspar ................................................................................................ 195
Maria do Carmo Pereira Vasconcelos ........................................................................................... 199
Maria Dolores de Moura Gonçalves Caixeta ............................................................................... 203
Maria Edelvira de Castro ............................................................................................................... 208
Maria Lúcia Franco Idaló ............................................................................................................... 213
Maria Tereza Romagnoli Rios ....................................................................................................... 217
Maria Trindade Coutinho Resende Goulart ................................................................................ 222
Marlene Pereira Borges ................................................................................................................... 225
Marluce Cardoso Panadés .............................................................................................................. 230
Maurício Farah ................................................................................................................................ 233
Miguel Alves Ferreira Júnior .......................................................................................................... 236
Nadja Maria Pereira Feres ............................................................................................................... 241
NicePinheiro Rocha ....................................................................................................................... 244
Paulo César Nunes, Reverendo .................................................................................................... 249
Robson Merola de Campos ......................................................................................................... 253
Rosemary Akel Porfírio Oliveira................................................................................................... 256
Sérgio Márcio de Oliveira, Padre ................................................................................................... 259
Sueli Aparecida Ramos da Silva ................................................................................................ ... 262
Terezinha Côrtes ............................................................................................................................ 266
Terezinha das Graças Prado .......................................................................................................... 269
Valda Eurides Alves Sanchez ........................................................................................................ 272
Valéria Santos Sena Oliveira .......................................................................................................... 276
Valma Eurides Alves Ashidani..................................................................................................... 280
Vicente de Paula Rezende ............................................................................................................. 284
Vilma Terezinha Cunha Duarte .................................................................................................... 290
Wânia Montandon de Paiva .......................................................................................................... 295
Wellington Rodrigues Gonçalves ................................................................................................. 298

8
Egressos do Uniaraxá

Uma palavra

Este livro é o resultado de um trabalho de resgate e registro de biografias de


nossos egressos, desenvolvido pela Assessoria de Comunicação do Uniaraxá,
na qual atuamos.

Durante dois anos, perseveramos neste objetivo com o incentivo e precioso


aval de nossa Reitora, Profª. Maria Auxiliadora Ribeiro, que, com seu olhar de
grande líder, enxerga sempre além... A ela devemos o desenvolvimento e con-
clusão deste trabalho.

A relevância do trabalho desenvolvido é também pontuada, pelo Ministério


da Educação que faz referência ao acompanhamento de egressos no documen-
to intitulado: “Avaliação externa de instituições da educação superior: diretri-
zes e instrumentos”.

Nesse sentido, a metodologia adotada baseia-se na elaboração de um instru-


mento de coleta de dados que visa a contribuir para a aplicação da Política de
Acompanhamento do Egresso na Instituição.

Dessa forma, as setenta entrevistas aqui registradas foram realizadas com o


objetivo não só de vencer o grande desafio de manter o relacionamento entre a
Instituição e seus egressos, como também de fortalecer a referida política de
acompanhamento do egresso.
9
Egressos do Uniaraxá

A fascinação biográfica tem um aspecto muito interessante: além de documen-


tar, tem uma instrumentalidade educativa. Ao retratarmos, neste trabalho, vi-
das, experiências singulares, trajetórias individuais, nossos registros transfor-
mam-se numa pedagogia do exemplo. A força educativa de um relato biográfico
é inegável. Por isto, a todos os nossos egressos, que se dispuseram a relatar sua
trajetória de vida, nosso agradecimento e gratidão pela dimensão do grandioso
exemplo edificante de cada um.

Pesquisamos, primeiramente, onde estão nossos egressos e, posteriormente,


mantivemos contato para agendar as entrevistas. Momentos preciosos foram
vivenciados quando os localizamos, bem como seus cases de sucesso; oportuni-
dade em que a Instituição estreita com eles o vínculo, numa sistemática de
troca de informações, e consolida-se uma parceria que possibilita a construção
de um ambiente universitário de permanente atualização.

Os registros foram feitos com base na técnica da história oral, procurando-se


manter a peculiaridade de cada entrevista. Depois de registradas, as biografias
foram re-elaboradas, lapidadas, corrigidas, para hoje estarem aqui fazendo par-
te deste livro.

Concluímos que, antes de homenagear, faz-se necessário ter uma generosa dose
de coragem para fazê-lo. Pois, nem sempre os homenageados são aprovados
unanimemente na visão de todos os leitores. Cabe a nós, em cada entrevista,
registrar os valores de nosso entrevistado e o que realizou para ser alvo da
homenagem, sem adulterar com apreciações alheias ou infringir nossa consci-
ência. Todos nós nem só merecemos aplausos e nem somente críticas. Com o
escudo da imparcialidade, buscamos nos cases de sucesso do Uniaraxá a motiva-
ção maior para realizar o trabalho.

Por muitas vezes e com prazer indescritível, ouvimos sobre a beleza do traba-
lho, sua leitura fácil e fluente intercalada pela expectativa da próxima história
de vida. As biografias de nossos egressos fascinam... Raros são os que se quedam
indiferentes diante das vicissitudes de uma vida. Poucos conseguem manterem-
se alheios a embates, desafios e vitórias vividas nas existências alheias e, por
este motivo, somos rigorosos com as palavras para grafá-las com a dimensão do
coração, porém, sem nos desprender do fio da realidade, o que faria nosso tra-
balho naufragar nas “hagiografias”. É notória a importância do “ousar” ao bio-
10
Egressos do Uniaraxá

grafar o cidadão, o hoje, o agora, e não como antes - somente os heróis em suas
áureas periodizações históricas com grandes feitos e fatos, épocas históricas
regidas pelo condão do status na concretude da classe dominante.

O mundo em que vivemos cultiva a velocidade como elemento essencial. Tudo


muda celeremente. Talvez, por isso, haja uma preocupação com a idéia de
patrimônio, com o sentido da salvaguarda, impõe-se uma etnologia de urgência
relativamente à memória, isto é, obriga seu resgate antes que seja tarde. A cada
entrevista, ficou a clareza de que a vida de cada um não é redutível ao coletivo;
ela resiste, por ser original e única, e nessa resistência está a origem do novo, do
que virá servir de base para a mudança, para a transformação. Sentimos a
significância de nosso trabalho para cada egresso no entrecruzamento da emo-
ção da homenagem com a guarita de sua biografia eternizada com cunho
historiográfico. Transcendente... Única... Como um hino de louvor! Como gran-
de homenagem do Uniaraxá aos seus egressos.

Catia Maria Lemos Melo Zema

11
Egressos do Uniaraxá

12
Egressos do Uniaraxá

1234
1234
12345
12345
12345
2345
2345
23456
23456
23456
3456
3456
3456
3456
34567
34567
34567
4567
4567
45678
45678
45678
5678
5678
56789
56789
56789
6789
6789
6789
67890
67890
67890
67890
7890
78901
78901
78901
8901
8901
89012
89012
89012
89012
9012
9012
9012
90123
90123
90123
90123
0123
01234
01234
01234
1234
1234
12345
12345
12345
2345
2345
2345
2345
23456
23456
23456
23456
3456
34567
34567
34567
4567
4567
4567 901234
4567 45678901234
45678 901212345678901234
5678 45678901212345678901234
5678 90123456789012123456789012
5678 23456789012345678901212345
5678 78901234567890123456789012
56789 23456789012345678901234567
56789 89012123456789012345678901
56789 34567890121234567890123456
5678901234567890121234567890
678901234567890121234
6789012345678901
678901234
789

Fernando Barreto
Egresso de Araxá
Homenagem especial
Abrimos um parêntese na ilustre lista dos egressos do Uniaraxá aqui homenage-
ados, para registrar nossa homenagem especial ao grande artista araxaense
Fernando Barreto que ilustrou a capa desde livro. Fernando tem em comum
com nossos homenageados, não o ser egresso do Uniaraxá, mas de ser egresso
de Araxá e, como nossos egressos, tem a estrela do sucesso brilhando em seu
caminho.

A capa
Com extrema solicitude e com a sensibilidade fluída de sua alma de artista,
13
Egressos do Uniaraxá

Fernando atendeu ao nosso pedido de ilustrar a capa deste livro, brindando a


todos com um de seus belos trabalhos que, segundo ele, tem tudo a ver com
nosso trabalho. “Considerando que ‘ponte’ é elemento de ligação entre partes,
usei esta pintura de pontes imaginárias como símbolo da capa ‘Egressos do
Uniaraxá’. Trata-se de pintura em têmpera com superposição de xilogravura,
realizada há alguns anos atrás.”

Motivo de orgulho
Quantas coisas na terra de Beja são alvo de admiração e orgulho irrestrito para
os araxaenses! A de maior grandeza refere-se, sem dúvida a seus filhos ilustres.
Entre eles, destaca Fernando Barreto, o caçula do talentoso clã dos Barretos,
liderado pelos saudosos Afonsina Carvalho Barreto e Annibal Barreto. Aficio-
nado e rendido pela paixão determinante das artes plásticas, Fernando cresceu
entre a abundância do verde no quintal limitado pelo muro de taipa. Nem mes-
mo a cercadura centenária de taipa era capaz de subjugar a imaginação prodigi-
osa do menino que ia muito além do muro do quintal. Na casa colonial vizinha
da casa de Beja, tudo sugeria a criatividade, inclusive as sessões de pintura de
seus irmãos mais velhos – Calmon e Cordélia. Entre os onze irmãos, rezando a
mesma profissão e fruindo a mais estreita relação de amizade, Fernando, Calmon
e Cordélia gravam na cultura artística da terra dos Arachás a arte que os consa-
grou “artistas maiores de Araxá”. Durante nossa entrevista, sempre vinha a
tona sentimentos fortes emanados de lembranças queridas, forjadas no bem-
querer das antigas relações familiares. Altamente erudito, de carisma e sensibi-
lidade grandiosa, nosso homenageado tem preferências dogmáticas: a arte e
tudo que se deriva dela; não como um laissez-faire, mas como fluído da alma,
motivo maior de seu ser. Diferente dos que muitos pensam e de polêmicos
conceitos sobre “ser artista”, Fernando Barreto é por excelência inteligente-
mente empreendedor. E o artista empreendedor não é apenas útil à sua arte, é
necessário, ou mais: imprescindível à humanidade! Nosso homenageado retrata
com magnitude em seu trabalho diferenciado o que é sublime no real, por isso é
capaz de fazer o que ninguém fez, antecipar repostas às argüições da sensibili-
dade e colocar o sorriso antes do motivo de sorrir, numa incessante busca con-
cretizada em relevantes produções artísticas que nos leva a refletir: a diferença
entre ser alguém que apenas sonha e ser alguém capaz de transformar sonhos
em realidade não está em nossa expectativa, mas no que fazemos com ela. E
nosso artista homenageado ultrapassa todas as expectativas e promessas da cri-
ação artística, se tornando orgulho para nós araxaenses.
14
Egressos do Uniaraxá

Identidade
Segundo documento cartorial emitido no dia vinte e dois de setembro de 1929,
Fernando nasceu às duas horas da tarde, na velha casa n°: 109 da Rua Itaci, hoje
Rua Padre Anchieta, de Araxá. Sem saber de nada, estava antecedendo em dois
meses, a grande catástrofe econômica mundial, provocada pelo Crac da Bolsa
de Nova Yorque. A infância e adolescência passou entre os familiares e amigos,
porém, muitos deles, infelizmente, por força maior, já foram liberados compul-
soriamente. A vida, que transcorria dentro da maior simplicidade, já que os
recursos da família eram escassos, não impedia nosso homenageado de se con-
siderar um felizardo: tinha sempre o essencial e muito tempo para acompanhar
a trajetória do sol, da lua e sonhar bastante.

Recordações
De Araxá, Fernando conserva muitos amigos, boas imagens e gratas lembran-
ças da sua adolescência, quando participava da Banda de Música do Ginásio
Dom Bosco, com aqueles companheiros alegres e afetuosos. “Não vou citar
nomes porque eram muitos e posso incorrer em faltas. Não há dúvida de que
Araxá, cidade de luz e de amizades, cresceu muito desde os dias em que a
descobri sorrindo, tranqüila, sem pressa. Se minha ausência é notada por al-
guns, ela é apenas físico-corporal, pois de espírito e mente, permaneço sempre
fiel a terra e à gente. Recordo sempre do cheiro gostoso do capim gordura (hoje
em extinção), da doçura das jabuticabas lá de casa, do sorvete gelado do José
Natal, do infalível “barril de chope” anunciando o início do filme no Cine Bra-
sil, das meninas que flertavam comigo”. Se recordar é viver, Fernando vive em
plenitude com as lembranças queridas.

Cidade Maravilhosa
Cenário paradisíaco, tema de poesias e canções, a cidade do Rio de Janeiro é
também reduto de artistas. “Os anos vividos no Rio de Janeiro foram felizes,
realizava a antiga aspiração de tornar-me artista, ainda que na pré-adolescência
queria ser ‘mágico’ ou ‘aviador’. Na medida que evoluía nos estudos, organiza-
va Exposições, sendo até muito bem recompensado financeiramente, o que,
mais tarde, ocorreria o contrário: melhorava a pintura, escasseavam as vendas
até chegar ao ponto zero. Em 1952, realizei uma exposição sobre Bolívia e Peru
depois de extasiante temporada naqueles dois países andinos. Ainda no mesmo
ano, realizei outra em Recife com bons resultados. Participei de Salões Oficiais
e outras coletivas alcançando alguns prêmios”. Prêmios estes que poucos artis-
15
Egressos do Uniaraxá

tas no Brasil conseguiram, mas, tendo como alvo um “Barreto”, todas condeco-
rações são merecidas e dignas de efusivos aplausos.

Mentor
Só aos quatorze anos Fernando conheceu o irmão Calmon. “Foi ele quem me
levou para o mundo da arte na capital da cultura, Rio de Janeiro. A irmã pintora
Cordélia fora para lá antes de mim. Portanto, não deixamos de ser o seguimento
natural do artista Calmon. Realizei os estudos integrais prescritos pela escola de
Belas Artes com o maior empenho, já que era do meu inteiro agrado, intercalan-
do o período de estudos com várias exposições de pintura e fazendo viagens
quando os recursos permitiam”.

Docência
Regina Machado em sua fala sobre formação de professores de Arte recorre a
Guimarães Rosa: “Se não fosse a borboleta, a lagarta teria razão?” Esse dito do
grande poeta revela o poder da arte de um mago da palavra numa síntese poéti-
ca de ponderações, diretrizes de sentido. Como toda verdadeira arte não diz,
mas possibilita dizer, acordando em cada intérprete a voz de suas próprias res-
sonâncias. A metáfora da lagarta e da borboleta, mesmo tão gasta é por ele
recolorida, como só um grande artista é capaz de realizar. E como grande artista
Fernando tornou-se professor universitário da escola de Belas Artes. Em 1964,
seguiu para a Bélgica onde empreendeu os estudos complementares, essenciais
à sua profissão, especializando em restauração de obra de arte. Posteriormente,
os contatos com os museus do Velho Mundo foram igualmente apreciáveis.

Família
Casado com a pintora e exímia ceramista Sylvia Barranjard Serra Barreto, nosso
homeageado e sua família foram convidados a morar em Recife onde foi lecio-
nar na Escola de Arte da Universidade Federal de Pernambuco. Tornou-se Ca-
tedrático (Titular) por concurso, em 1963, em restauração de obras de arte.
Nesse tempo, colaborou com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico
Nacional (IPHAN) da região, na recuperação de monumentos históricos, religi-
osos, museus e outros. Com a família em expansão - três filhos: Juliano, hoje
Doutorado em Ciência da Comunicação é professor da Universidade de Brasília,
é casado com a jornalista Liliana Salvo; Alexandre, Doutorado em Engenharia
de Produção, trabalha na Receita Federal; e, Eduarda, casada com o violonista
clássico Nilson Roberto Teixeira Ribeiro, morando em Búzios, é astróloga. Era,
16
Egressos do Uniaraxá

então, indispensável o acréscimo de novos recursos financeiros, assim, nosso


artista teve de sacrificar o exercício da pintura temporariamente, em detrimento
de trabalhos mais rentáveis. Realizou muitos trabalhos nessa área, tanto para o
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, como para museus e
para muitos colecionadores particulares de Recife, do Rio de Janeiro e São Pau-
lo.

Restaurador
Curiosamente, foram os colecionadores e antiquários, Otávio Fonseca e dona
Hermantina Drumonnd que levaram Fernando a iniciar a atividade da restaura-
ção em Araxá, ainda na juventude. Eles insistiram para que ele restaurasse algu-
mas preciosidades de seus pertences. Também, outro acontecimento inusitado
ocorrera na cidade; um pacato jovem ex-colega de Ginásio, entrando em um
estado de crise psicótica invadiu a Igreja Matriz de São Domingos e com fúria
desmedida, atirou ao chão as imagens dos santos, do alto de seus altares. “Na
época, com dezoito anos de idade, não tinha muita experiência de restauração,
contudo o Vigário da cidade, Padre Phillippini, quis que eu empreitasse a obra,
evitando assim o traslado das imagens para São Paulo. O custeio da restauração
ficou a cargo do Coronel José Adolfo de Aguiar”.

Diretor
“Mudei com a família para a Capital Federal em 1966, atendendo a convite da
Universidade Brasília a fim de dirigir o Instituto Central de Arte. Num ambiente
convulsionado por motivos políticos típicos de época de ditadura, os estudan-
tes antecipavam a luta pela libertação e reformulação do Ensino Universitário
desagregado. Lutas influenciadas inclusive pelos movimentos estudantis de pa-
íses do primeiro mundo. Convidado pela Universidade Federal Fluminense, em
1969, fui encarregado de dirigir o Instituto de Arte e Comunicação Social. Exerci
o magistério até 1980, quando me aposentei definitivamente, para minha gran-
de felicidade, já que meu ardente desejo era retornar à pintura. Não vacilei em
me desprender também da restauração, apesar de ter sido uma profissão lucrati-
va”.

Plenamente artista
“A partir de então, me isolei no atelier de Ipanema concentrado no mister de
desenhar e pintar em horário integral. Em decorrência da minha antiga prefe-
rência pela figura humana como modelo para o que pretendia criar, procurei,
17
Egressos do Uniaraxá

dali por diante, observar mais apuradamente as atitudes performáticas dos per-
sonagens de rua e freqüentadores da praia. Em cinco anos, o volume de obras
tanto de desenho como de pintura foram se acumulando de tal forma que foi
necessário a transferência para o atelier na Praia do Flamengo, maior e mais
próximo da minha então residência, situada na Rua Paissandu”. Os cinco anos
de permanência neste atelier foram bastante produtivos para nosso homenage-
ado e renderam as seguintes séries de pintura: “Caminhos de Araxá” ou ‘Via
Planalto”(36 paisagens em têmpera sobre cartão); “O Muro” (24 quadros em
têmpera seca); série “Rio de Janeiro” (35 quadros em óleo sobre tela), e as
“Xilogravuras” sobrepostas (34 quadros em papel). Também realizou uma série
de esculturas, as quais infelizmente, ainda permanecem em gesso pedra. Nesse
tempo, junto com Sylvia, desfrutaram de novas viagens ao Velho Mundo inclu-
indo Grécia e Egito durante três meses; mais tarde, no México, participaram de
um Congresso de Arte Latino Americana. Outras viagens foram efetuadas ao
Peru, Bolívia, Chile, Argentina e recentemente a Cuba onde acompanharam,
prazerosamente, escritores e poetas Latino-Americanos em um Encontro Lite-
rário.

Exposições
Nesses dezoito anos de Brasília, realizou várias exposições individuais incluin-
do as três organizadas em Araxá: “Caminhos de Araxá”, “Pintura Digital” (ele-
trônica) e série “Nas Termas ou homenagem a D. Beja”. Expôs em Salões Inter-
nacionais e locais, obtendo algumas premiações e honrarias. A última exposição
individual foi com a “série Intimidade”, realizada no Espaço Cultural do Supe-
rior Tribunal de Justiça. No momento, prepara o projeto de um livro de arte
chamado “Trilogia do Corpo”. Um catálogo da série Gestual, já aprovado pelo
PAC, e que está em vias de impressão.

Nota da Articulista: “Todos os artistas têm em comum a experiência da dis-


tância insondável que existe entre a obra de suas mãos, por conseguida que
seja, e a perfeição fulgurante da beleza percebida no fervor do momento criati-
vo: o que conseguem expressar no que pintam, esculpem ou criam é só um
tênue reflexo do esplendor que durante uns instantes brilhou ante os olhos de
seu espírito”. (Papa João Paulo II).

18
Egressos do Uniaraxá
9 2
4 89
2 456789
34
3
9 1 12 3
4 89 3
7 901 3 3
2 456
5 7 9 1 4
23456 4
2345 4
2345 4
2345
2345 45
3456
3456 5
3456 5
3456 5
3456 56
456
456 6
4567 6
4567 6
4567 6
4567 7
4567 7
5678 7
5678 7
5678 7
5678 7
5678 7
6789 8
6789 8
6789 8
6789 8
6789 89
6789
6789 9
7890 9
7890 9
7890 90
7890
7890 0
8901 0
8901 0
8901 0
8901 0
8901 01
9012
9012 1
9012 1
9012 1
9012 12
9012
9012 2
0123 2
0123 2
0123 21
0123
0123 1
1234 1
1234 1
1234 1
1234 1
1234 12
2345
2345 2
2345 2
2345 2
2345 23
2345
23456 3
3456 3
3456 3
3456 3
3456 3
4567
4567 4
4567
4567 4
4567 4
567
567 5
5678
5678 5
5678 5
5678 345
5678 012123456
56789 56789012123456
6789 890123456789012123456
6789 34567890123456789012123
6789 89012345678901234567890
6789 12345678901234567890123
7890 89012123456789012345678
7890 34567890121234567890123
78901234567890121234567
789012345678901212
78901234567
789012

Adriana Gobbo Borges


História - 2001
Especialização - 2005

Historiadora
Nossa egressa é da cidade de Sacramento e é filha de Edmo Gobbo e Cândida
Fonseca Gobbo. Determinada, traz consigo o feeling dos historiadores. Detalhista,
é a revelação de que podemos, sim, alcançar nossos objetivos e realizar nossos
sonhos com sucesso.
19
Egressos do Uniaraxá

Família
Casada com Nélio Tadeu Borges, escreve com garra sua história de vida que
tem como personagens principais seus filhos: Nallyn Gobbo Borges, casada
com Talhys Andrey Nunes Rodrigues; Victor Aurélio Gobbo Borges, casado
com Clerce Regina Furtado Borges; Lívia Gobbo Borges, solteira e Samuel
Marques Gobbo Borges. Todos eles cúmplices maiores de suas conquistas e nas
suas idas e vindas diárias entre Sacramento e Araxá quando cursava História.

Estudos Sociais - Formação plena em História


Egressa do curso de História do ano de 2001, Adriana fez a opção pelo curso
por gostar muito de história, “principalmente pela vida das pessoas enquanto
transformadoras e geradoras de novas histórias, pequenos fatos que poderiam
ser incorporados à grande história e que nos trazem muitas reflexões. Um mun-
do a desvendar enquanto historiadores”.
.
Vida Acadêmica
Adriana registra que gostou muito de pertencer a uma classe privilegiada que
consegue se matricular numa faculdade e pode adquirir mais experiência, mais
cultura e conhecimento e conviver com novos amigos e professores que se em-
penham em transmitir suas experiências também. Aplicada, nossa egressa sem-
pre buscou, com a disciplina dos que sabem que o tempo é valioso, o conheci-
mento acima de tudo. Os cursos de extensão universitária sempre foram uma
constante em sua vida acadêmica. Sua monografia de conclusão de curso de
graduação: Sacramento, retalhos alinhavados de uma história - 2001, além de
muito aplaudida, é um referencial para a história da cidade. Cursou pós-gradu-
ação no Colégio Allan Kardec em 2005. Com aplaudida competência, realizou
várias reportagens para a Rede Integração entre 2005 e 2008. Participou da
elaboração de projetos de Educação Patrimonial de 2005 a 2008. Atou em
Pesquisa e Históricos para o Plano de Inventário entregue ao IEPHA- 2005-
2008, além da montagem do curriculum-vitae e portifólio de Haroldo Adrião
Cunha, renomado artista plástico de Sacramento.

Atuação
“Estou atuando hoje na diretoria de cultura da superintendência de desenvolvi-
mento econômico, turístico e cultural da prefeitura municipal de sacramento,
onde sou gestora e promotora do patrimônio histórico. Tomo conta do museu
histórico Corália Venites Maluf, da Biblioteca Municipal Dr. José Valadares da
20
Egressos do Uniaraxá

Fonseca e do Arquivo Público Municipal”. .


Uniaraxá
“O Uniaraxá desenvolveu-se muito nestes anos, conseguindo superar até uni-
versidades federais de gabarito, adquirindo pontuações altas em seu rendimen-
to. A gestão está em ótimas mãos que têm muita competência e dão seu sangue
pela universidade. Isto é ótimo e eleva o nível dos vestibulares e dos discentes
e docentes”.

Ensino Superior em Araxá


“Estudei no Uniaraxá, meu genro formou-se em Direito e tenho uma filha ter-
minando o bacharelado em Ciências Biológicas também no Uniaraxá. Gosto
muito da cidade de Araxá, que foi berço de nascimento de meu marido, fiz
ótimos amigos entre colegas e professores. Tempos felizes de grandes conquis-
tas!”

Nota da Articulista:
Com grande sabedoria, os filósofos da antiguidade acreditavam que o historia-
dor é o profeta que olha para trás.

21
Egressos do Uniaraxá

2345
2345
2345
2345
2345
23456
23456
3456
3456
3456
3456
3456
34567
34567
4567
4567
4567
45678
5678
5678
5678
5678
5678
678
6789
6789
6789
6789
6789
67890
67890
7890
7890
7890
78901
8901
8901
8901
8901
8901
8901
89012
9012
9012
9012
9012
90123
0123
0123
0123
0123
01234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
12345
2345
2345
2345
2345
23456
3456
3456 90123
3456 4567890123
3456 121234567890123
34567 4567890121234567890123
4567 90123456789012123456789
4567 4567890123456789012123
4567 78901234567890123456789
4567 23456789012345678901234
4567 78901212345678901234567
4567 23456789012123456789012
45678901234567890121234567
567890123456789012
5678901234567
56789012
5

Adriene Costa de Oliveira


Coimbra
Letras - 1986

Sintonia
Nossa egressa está sempre sintonizada com o lado bom da vida. Em seu largo
sorriso traz a alegria de viver, a nobreza de seu caráter e o otimismo que, com
exuberância, transmite ao seu próximo. Também na família, a filha dos estima-
dos Pedro Inácio de Oliveira e Lourdes Costa de Oliveira é elo forte de amor
substanciado pelo marido Ary Coimbra Filho e pela dupla preciosa de filhos
Marcus Vinícius de Oliveira Coimbra e Guilherme de Oliveira Coimbra.
22
Egressos do Uniaraxá

Competência
Apaixonada pelo que faz, Adriene se envolve e abraça as letras com paixão.
Extremamente dedicada é uma estudiosa contumaz da literatura. É referência
na educação de Araxá, sendo explícito exemplo de uma docência exemplar. Sua
interação com seus alunos é tão forte que cada um deles torna-se um amigo
querido, nos fazendo lembrar as belas palavras de Cecília Meireles: “Há pessoas
que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes
deixam, mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossa vida e nos mar-
cam para sempre.”

Formação Acadêmica
Adriene é egressa do curso de Letras do ano de 1986. Pós – graduada em Lite-
ratura Brasileira, na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais no ano de
2002, e na mesma universidadeem que fez mestrado em Literaturas de Língua
Portuguesa em 2007. Todas suas conquistas acadêmicas foram arrebanhadas
com louvor e o brilho que lhe é peculiar.

Opção pelo curso


“Desde criança escutava histórias, gostava de freqüentar bibliotecas e sempre
gostei de ler. Aos poucos fui me tornando uma leitora voraz. Já na adolescência
engolia livros. Sempre gostei também de idiomas. E desde pequena já brincava
de ser professora. Quando saí do então Científico, decidi que não teria outro
caminho senão fazer o Curso de Letras, pois assim conciliava todos os meus
prazeres”.

Relato da experiência enquanto acadêmica


“Ao fazer opção pelo Curso de Letras, já sabia o que queria para o meu futuro,
pois sempre fui também uma aluna muito empenhada e estudiosa. Entrei na
FAFI disposta a fazer um curso bem feito, apesar de que na época já fosse
casada e já fosse professora. Fiz os primeiros períodos e logo fiquei grávida de
meu primeiro filho. As contingências me fizeram trancar matrícula, só retornando
à Faculdade algum tempo depois. Durante esse tempo, ficava angustiada por
não estar estudando, algo que me incomodava bastante. O estudo, a pesquisa
sempre me impulsionou e aquela situação de estar fora da Escola me causava
um grande dissabor, apesar de continuar ministrando aulas. Tão logo resolvi
essa situação, retornei à Faculdade para terminar meus estudos. O Curso era
noturno, o que me impedia, de certa forma de estar com o meu marido e meu
23
Egressos do Uniaraxá

filho, pois só voltava para casa bem tarde. Embora considerasse grandes os
sacrifícios, nem assim desanimei, pois contava com a ajuda incondicional de
meu marido nas minhas ausências. Para compensar minhas horas de dedicação
à família, ficava até altas horas da noite fazendo os trabalhos exigidos bem
como realizando as atividades propostas, sendo eu uma pessoa muito exigente
e responsável, jamais aceitaria a justificativa do não cumprimento de minhas
obrigações. Cada período que cursava mais me fascinavam as descobertas que
só o conhecimento pode proporcionar. Como poderei me esquecer das aulas
maravilhosas de Literatura Portuguesa de dona Lazara! Das atividades de Lín-
gua Portuguesa da sempre dedicada dona Luiza, da Didática do saudoso profes-
sor Rubens, da encantadora Maria Laura, com seus ensinamentos de Língua
Inglesa, do inesquecível prof. João Rios que, com sua experiência e amor pela
Literatura Brasileira, nos conduzia pelos caminhos do bosque da ficção e da
poesia. Também guardo na memória a postura política do professor Hermes e
sua Lingüística (muito complicada naquela época, pois minha preferência foi
sempre Literatura). Não poderia deixar de destacar dona Elzinha Carneiro, que
com as normas e leis entediantes da Educação, tornava suas aulas bem humoradas
e prazerosas. O Estágio realizado no Colégio Dom Bosco, onde trabalhava na
época, sob o olhar e a presença constante do diretor e amigo Padre Manoel! São
reminiscências que até hoje me causam alegria por ter podido vivenciar tudo
isso e, principalmente, ao lado de pessoas tão competentes e admiradas. Os
colegas, apesar de poucos, conseguimos nos unir e formar um grupo dinâmico e
comprometido com aquilo que queríamos, até mesmo na hora da “bagunça or-
ganizada”. A hoje professora Sandra Martins, à época nossa colega de classe e a
amiga de sempre, compartilhava minhas angústias, sacrifícios, temores, confi-
dências, alegrias, leituras, trabalhos nos fins de semana em minha casa, ao sabor
de um almoço de domingo gostoso, preparado pelo Ary. Quanta saudade! Como
não conseguia parar de estudar, comecei a fazer especialização em Literatura
Brasileira na PUC Minas, em Belo Horizonte. Este curso era oferecido durante
as férias de janeiro e julho. Foi uma empreitada e tanto, pois durante o tempo
que tinha para descanso e me dedicar à família, ficava em BH, distante de meus
filhos e de meu marido que permaneciam em Araxá. Tudo isso em nome de um
sonho. Terminada a especialização, por motivação aos estudos, comecei a fazer
o mestrado em Literaturas em Língua Portuguesa, também na PUC Minas, BH.
Foram anos de obstáculos, entraves e desafios a serem superados, pois à época
trabalhava em dois estabelecimentos e viajava toda semana a BH para assistir
às aulas. No entanto, valia à pena todo aquele desgaste porque era tudo o que
24
Egressos do Uniaraxá

mais desejava naquele momento, além de me proporcionar muita alegria por


estar fazendo algo de que muito gostava. Em abril de 2007, realizei a defesa de
meu curso de mestrado, quando consegui reunir em torno de mim várias pesso-
as de minha família, além de meus amigos, o que me fez extremamente
gratificada”.

Vida profissional
Nossa egressa começou a trabalhar muito cedo, ainda na adolescência. Falta-
vam professores de língua inglesa em Araxá. Como já estudava inglês e tinha
conhecimentos elementares deste idioma, iniciou sua carreira profissional como
professora na Escola Estadual Vasco Santos, cuja diretora na época era a pro-
fessora Maria Auxiliadora Ribeiro. “Foi uma experiência enriquecedora, pois lá
aprendi como ministrar aulas, coisa que até então não dominava. Nesse tempo
fazia o Curso Científico e nos intervalos dava aulas de inglês a alunos do I
Grau. Logo em seguida foi criado o Colégio Dom José Gaspar que funcionava
naquela época na Escola Estadual Delfim Moreira. Assim, passei a ministrar
aulas de inglês para alunos do II Grau, o que me levou a uma situação interes-
sante: às vezes eu era colega e professora de minha turma ao mesmo tempo.
Terminei o II Grau e comecei a Faculdade. Em 1979, fui chamada para traba-
lhar no Colégio São Domingos, à época integrado com o Colégio Dom Bosco,
como professora também de Língua Inglesa. Em 1980 houve a desintegração
das duas escolas e eu passei a ser funcionária somente do Colégio Dom Bosco.
Em 1985, o então diretor do Colégio Dom Bosco, Padre Manoel, chamou-me
para assumir as aulas de Português e Redação da 6ª série. Considerei que talvez
fosse um dos maiores desafios de minha vida, mas com seu incentivo, achei que
poderia enfrentar mais um entre tantos outros que houvera enfrentado. A cada
ano me era posto mais um desafio: ministrar aulas de Português e Redação para
a série seguinte, até que cheguei ao Ensino Médio e não mais dava aulas de
Inglês, apenas de Português. Por esse tempo ainda cheguei a lecionar na Escola
Estadual Maria de Magalhães e na Escola Polivalente. Em 2000, num desses
momentos desafiadores, fui convidada a fazer parte do quadro de professores
do Uniaraxá, onde permaneço até hoje. Esse fato me honrou em demasia, visto
que era algo que muito almejava: ser um dia docente desta Instituição que, além
de ter sido o lugar onde adquirira profundos conhecimentos, oportunizara para
mim grandes possibilidades e realizações. Ademais, o Uniaraxá crescia a olhos
vistos e alcançava cada vez mais um patamar na qualidade de ensino de Araxá
e região. Ser professora é e será para mim a concretude de sonhos, a busca por
25
Egressos do Uniaraxá

ideais, a crença em mim mesma, bem como no ser humano em potencial e num
mundo mais digno, mais comprometido e melhor. Significa a nossa realização
pessoal e profissional, já que acredito que não teria sido outra coisa na vida
senão professora”.

Uniaraxá
“Na década de 60, em Araxá, não havia muitas possibilidades para os estudan-
tes que saíam do Ensino Médio. As alternativas eram mudarem-se para outra
cidade, deixando a família aqui ou ir a Uberaba todas as tardes e retornar de
madrugada no ônibus dos estudantes. Para os jovens que não podiam se subme-
ter a essas duas possibilidades, a chance de continuar os estudos era mínima.
Daí veio a criação da FAFI (Faculdades de Filosofia e Letras de Araxá) e o
cenário de nossa cidade se transformou, pois víamos a continuação dos estudos
se tornar realidade. Com o passar do tempo, a FAFI cresceu e expandiu além
dos limites fronteiriços da cidade, vindo a ser o Centro Universitário do Planal-
to de Araxá. Essa conquista veio realizar o sonho dos cidadãos araxaenses em
ter em nossa cidade um centro de ensino de qualidade para que nós e nossos
filhos não mais saíssemos de nosso convívio e tomássemos rumos distantes”.

Gestão
“Com a vontade política dos administradores de nossa cidade e a capacidade
destemida da professora Maria Auxiliadora Ribeiro, hoje reitora da Instituição,
nosso Uniaraxá vem alcançando resultados impensáveis até há pouco tempo.
Somos uma Instituição reconhecida por aquilo que nossa reitora conjuntamen-
te ao corpo docente tem se empenhado em realizar, a fim de tornar o Uniaraxá
cada vez mais um centro de referência em todos os cursos que possui. Exemplo
de gestão, o Uniaraxá, na busca incansável pela qualidade de seu ensino, adota
políticas de incentivo ao aprimoramento de conhecimentos tanto para os do-
centes como para os discentes”.

Ensino de qualidade
“Através de bolsas de pesquisa, por exemplo, os alunos são estimulados a parti-
ciparem ativamente do processo ensino-aprendizagem como protagonistas e
não somente como coadjuvantes deste processo. Nossos educandos sentem,
prazer em estar no campus, pois este é provido de excelentes instalações, labo-
ratórios bem equipados, ambiente acolhedor e excelentes profissionais que os
recebem sempre com afetividade e respeito. Nota-se em todos os colaboradores
26
Egressos do Uniaraxá

uma grande motivação em fazer com que o Uniaraxá seja sempre um lugar a ser
lembrado e revisitado por todas aquelas pessoas capazes de reconhecer a im-
portância para todos nós desta Casa de Conhecimento e Convivência”.

Nota da Articulista: “(...) Esse é o verdadeiro mestre: o que não castiga, mas
impele, o que não doutrina, mas desperta a curiosidade e a acompanha, o que
não impõe mas seduz, o que não quer ser modelo nem exemplo mas compa-
nheiro de jornada (...)” (Lembro-me dele - Lia Luft).

27
Egressos do Uniaraxá
90
4
45
90
2 4
9
90 4
2
234 7
2345
2345
2345
2345
2345
3456
3456
3456
3456
3456
34567
34567
4567
4567
4567
45678
45678
5678
5678
5678
5678
5678
56789
56789
6789
6789
6789
67890
67890
7890
7890
7890
78901
78901
8901
8901
8901
8901
8901
89012
9012
9012
9012
9012
90123
0123
0123
0123
0123
01234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
12345
2345
2345
2345
2345
23456
3456
3456
3456
3456 78
34567 2345678
4567 901212345678
4567 2345678901212345678
4567 789012345678901212345678
4567 234567890123456789012123
4567 567890123456789012345678
45678 212345678901234567890123
45678 567890121234567890123456
5678 012345678901212345678901
567890123456789012123456
56789012345678901
567890123456
5678901

Álgema Marques Balieiro


Pedagogia - 1976

Diferencial
Nossa egressa do curso de pedagagia traz o diferencial dos que ousam quando
muitos se acomodam frente aos desafios. Dinâmica e determinada dona Alge-
ma escreveu com “H” maiúsculo sua história na educação de Araxá.
28
Egressos do Uniaraxá

Luz Especial
Nossa entrevista com nossa egressa teve uma luz especial, uma energia que nos
contagiou e nos fez aplaudir ainda mais esta grande educadora que galgou com
espírito de luta todos os degraus da educação. Através de sua postura esguia,
ereta perante a vida e os seus desafios, dona Algema vem confirmar que o que
é material, é efêmero, o corpo não se reduz a uma propriedade da pessoa, possui
totalidade humana. Não é instrumento do homem, mas instrumento divino. E
como “escolhida”, nossa egressa emana serenidade vinculada a um bom senso
imensurável. Em seus gestos macios, no olhar perspicaz e na voz modulada
pela bondade, o verbo é somar e não subtrair. E, sobretudo, respeitar e assumir
as contradições, as marchas e contramarchas de todos os momentos em que se
vive numa entrega incondicional. Escreve Merleau-Ponty: “Jesuis donc mon
corps”. O conceituado filósofo lembra que não posso dizer que tenho meu
corpo, mas que sou meu corpo. Percebemos que dona Algema transcende rumo
à filantropia de forma positiva, faz de seu cotidiano um exemplo edificante,
surpreendendo pela capacidade de responder o negativo com lições otimistas,
transformando dúvidas em certezas e, de forma aplaudidamente equilibrada,
fratura verdades construídas para espalhar premissas que fluem em direção ao
crescimento humano.

Família
Em 1954, nossa homenageada casou-se com o saudoso Edésio Fernandes
Balieiro. Além do amigo, companheiro e incentivador, senhor Edésio foi o por-
to seguro e as rimas preferidas de uma vida consciente da importância das
permutas do amor. Prova maior é a dupla encantadora de filhos que tiveram:
Luiz Alberto, empresário, engenheiro, administrador de empresa e Presidente
da Fundação Cultural de Araxá, casado com a sempre especial Márcia Alves
quem tem, uma dupla linda de filhos, Daniel e Rafael. Carlos Edésio, funcioná-
rio municipal, cursou, com brilhantismo, de Direito no Uniaraxá “uma das gran-
des alegrias que Edésio e eu tivemos” e é casado com Nilza Contato Balieiro,
têm também uma dupla inteligente de filhos: o fisioterapeuta Leonardo e o
engenheiro ambiental Fabiano. Sempre de bom humor e de intensidade energética
incomum, dona Algema fala de sua família com explícito carinho. Numa volta
ao passado, seu olhar sereno brilha e os gestos expressivos alargam-se,
demostrando com fidelidade seu amor e respeito ao marido, com quem viveu
quase cinquenta anos, faltando somente três meses para completar meio século
de convivência harmoniosa, de muitas lutas sim, mas também de grandes con-
29
Egressos do Uniaraxá

quistas.

Hereditariedade
Família é o ponto forte da vida de dona Algema. Alicerçada em fecundas pre-
missas, a família constituída por senhor Domingo Marques de Sá e dona Maria
Olésia de Sá, pais de nossa egressa, ofereceu aos filhos os valores que os fize-
ram seres humanos diferenciados. Na infância, que teve a tônica da alegria,
vigorava o amor em abundância e o primordial era o respeito e o cultivo da fé.
Aos sete irmãos - Algema, Algemina, Austrália, Agostinha, Ásia, Isaías e Adolfo
- coube o exercício da amizade, do companheirismo e conquistas plenas. Abri-
mos aqui um parêntese para homenagearmos também as aplaudidas educado-
ras Algemina, Ásia, Austrália e Agostinha, que escreveram e escrevem, com a
pena da dedicação e da competência, a história da educação em Araxá. Agostinha
e Austrália ultrapassam o pedagógico para se eternizarem na vida de seus alu-
nos, sendo ponte para novas opções, luzeiros para novas vidas. A elas, nossa
gratidão eterna...

Obras Assistenciais Eurípedes Basanulfo


Depois de aposentar-se, a partir do ano 2000, nossa homenageada dedicou-se
itegralmente às Obras Assistenciais, local onde o marido também foi um braço
forte. “Alias, não existe em minha vida um espaço sequer que posso omitir a
presença do Odésio.” Dona Algema registra também a presença da sogra, Dona
Joana 0’Gasperi Balieiro, que, por dez anos, morou com a família, vindo a
falecer em 2001 e, em 2004, o senhor Edésio. A falta das presenças queridas é
preenchida pelas muitas atividades nas Obras Assistenciais Eurípedes Barsanulfo,
onde é Presidente. Sob seu olhar atento e generoso, quatrocentas e noventa
famílias carentes são assistidas. Às terças-feiras e domingos, oferecem alimen-
tação. Nas segundas e sextas -feíras, sob a coordenação de Suzete, acontecem
os trabalhos artesanais, curso de pedicure e manicure. Nas quartas-feiras, aulas
de inglês e espanhol para crianças e adolescentes com professoras voluntárias.
Acontecem também doações de cestas básicas, roupas e calçados, além de cor-
tes de cabelo. Todo trabalho é possível através da ação voluntária de muitos,
dos convénios com a Prefeitura e com as viações de ônibus que transportam as
crianças. Dentre os muitos departamentos que constituem as Obras Assistenciais,
um que chama a atenção é o de habitação, composto por duas vilas. A Vila
Gustavo Martins de Oliveira tem projeto para passar por importantes reformas,
já a Vila Eurípides Barsanulfo foi reformada pelo Lions e todos que lá moram
30
Egressos do Uniaraxá

recebem total assistência. Uma vez por mês tem passeio programado para os
idosos sob a coordenação de Ásia, que não mede esforços para promover ações
em prol de quem com tão pouco se sente amado e feliz.

Fraternidade
Em um mundo onde o desgaste de valores pertinentes à generosidade é vultoso,
ações como de dona Algema e seu grupo de trabalho chegam contestando ou,
quem sabe, até incomodando aqueles que só pensam em si e vivem num rede-
moinho avassalador de consumismo e vaidades. Para sinalizar que podemos,
sim, ser melhores do que somos e fazermos mais do que fazemos pelo nosso
próximo, redigimos este “case de sucesso” com o apelo do coração e do exem-
plo grandioso de Dona Algema.

Tempo de Estudo
Dona Algema é araxaense, cursou seus estudos preliminares no “Delfim Mo-
reira”. No Colégio São Domingos, formou-se normalista em 1953, iniciando
sua carreira de professora no ano seguinte, na escola onde fez o primário. O
ensino (ação educativa) não deve ser colocado como algo apenas da esfera da
escola (enquanto instituição organizada e voltada para a educação). O processo
de ensino permeia todos os níveis de nossas vidas e da sociedade e, ao olhar-
mos para qual é o papel do professor em sala de aula, devemos ter em mente
não mais a idéia de formação de sujeitos aptos a atenderem às exigências do
mercado – como mão-de-obra especializada e/ou consumidor. Significa perce-
ber o processo de ensino como um processo de construção – traz em si a cons-
ciência transitiva da superação, através da ação reflexiva - de um sujeito com-
pleto, um homem consciente de seu papel social, mais tolerante e respeitador
das diferenças, que sabe coexistir... dizia, temos que nos lembrar que toda ação
educativa deve ser feita no sentido de levar o homem a refletir sobre seu papel
no mundo e, assim , ser capaz de mudar este mundo e a si próprio.

Educadora
Na cidade de Perdizes, lecionou por seis meses e coordenou a Escola Estadual
Lúcio Santos. Posteriormente, veio para a Escola Estadual Dr. Eduardo
Montandon, onde permaneceu durante trinta e cinco anos, passando por várias
funções. Por dezessete anos, como regente de primeira a quarta série, também
foi auxiliar de escrita e concomitantemente lecionava na Escola Estadual Maria
de Magalhães várias disciplinas. Como Inspetora, além dos setores de Araxá,
31
Egressos do Uniaraxá

atuou nas cidades de Perdizes, Pedrinópolis, Santa Juliana, Pratinha e no Distri-


to de Zelândia. Com brilhantismo e reservas generosas de conduta ética, atuou
em todas as suas habilitações e, em todos os cargos que assumiu, sentiu-se
plenamente realizada. Registra que, em cada atividade exercida, tem gratas re-
cordações e sempre aprendeu muito com quem trabalhava. “Conheci pessoas
maravilhosas e sempre encontrei muito apoio e carinho nas pessoas.”

Opção pelo curso


“A oportunidade do curso superior chegou no ano de 1973, com o curso de
Pedagogia, na então Faculdade de Filosofia,Ciências e Letras de Araxá, onde
me formei com a Primeira Turma de Pedagogia no ano de 1976. Com o sentido
de ir em busca do conhecimento, especializei-me em Supervisão, Orientação e
Inspeção, em 1989. A pedagogia foi escolhida pela paixão nutrida pela educa-
ção, não foi somente uma profissão exercida, mas a vocação devotada como
missão”.

Uniaraxá
“O Centro Universitário do Planalto de Araxá não é só referência em nossa
região mas, também, em nível nacional quando tem a maioria de seus cursos
aprovados pelo MEC com o conceito “A”. Um reconhecimento ao ensino de
qualidade que oferece e também ao quadro de docentes formado em sua maio-
ria por mestres e doutores. Prestamos aqui nossos tributos à magnifica reitora
Maria Auxiliadora Ribeiro, que com exemplar gestão, está à frente do Uniaraxá
elevando o nome de nossa cidade e oportunizando uma educação com várias
opções, abrindo assim, novos horizontes para nossos joven que saem do
Uniaraxá preparados para um competitivo mercado de trabalho.”

Nota da Articulista:
Carente é aquele não sabe sorrir e perdoar, e pobre daquele que não sabe amar
e partilhar.

32
Egressos do Uniaraxá
5
5
4
4
4
4
4
4
3
3 8
3 8901
3 8901
3 8901
3 8901
2 78901
2 78901
2 78901
7890
2 7890
2 7890
1 67890
1 67890
6789
1 6789
1 6789
0 6789
0 56789
0 56789
0 5678
0 5678
0 5678
9 45678
9 45678
4567
4567
9 4567
89
4567
34567
3456
3456
8 3456
78
3456
3456
23456
7 23456
7 2345
7 2345
2345
6 12345
6 12345
1234
6 1234
6 1234
56
1234
21234
2123
5 2123
5 2123
45
2123
2123
12123
4 12123
4 1212
4 1212
1212
3 1212
3 01212
0121
3 0121
3 0121
23
0121
0121
9012
2 9012
2 9012
23 9012
12345678 9012
1234567890123 89012
12345678901234567890 89012
567890123456789012345 8901
012345678901234567890 8901
789012345678901212345 8901
234567890121234567890 8901
90121234567890123456 78901
23456789012345678901 7890
789012345678901234567890
345678901234567890
901234567890
4567890

Amândio José Soares


Bastos
Ciências Contábeis - 2002

Era uma vez...


... como toda história, a de nosso egresso também começa assim. Porém, com o
diferencial dos que fazem as histórias terem a dimensão de nossos sonhos e,
conseqüentemente, de nosso esforço e determinação em alcançá-los.
33
Egressos do Uniaraxá

Referência
Nas extensas listas de nossos egressos, buscamos não longe de nós, o egresso
do curso de Ciências Contábeis do ano de 2002, hoje Diretor Executivo da
Fundação Cultural de Araxá — Amandio José Soares Bastos. Disciplinado, pon-
tual em suas tarefas e presença presente no Uniaraxá, nosso entrevistado torna-
se exemplo de que os desafios existem para serem vencidos. E, ainda, que qual-
quer profissional, quando consciente de seus deveres e com valores
consubstanciados com a Educação, engaja-se no processo e passa a compreen-
der que a sua autoconstrução dentro dos parâmetros de um desenvolvimento
equânime e auto-sustentável só poderá se efetivar através de uma instituição
competente, prioritariamente, uma Instituição de Ensino.

CBMM
Ingressou na Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, como funcioná-
rio, em 1972, nela permanecendo até março de 2002. Atuou como mecanógrafo,
assistente de contabilidade e subcontador, chegando, em 1983, a Gerente de
Contabilidade e, posteriormente, a Coordenador de Contabilidade.

Graduação
Havia feito o Curso Técnico de Contabilidade e iniciado o Curso Superior de
Economia, em Uberaba, interrompido no quarto período. Apesar de já exercer
função gerencial desde 1983, conta que foi de primordial importância para a
melhoria do desempenho de suas atividades a conclusão do curso superior de
Ciências Contábeis, no Uniaraxá, e ainda complementa: “Não é fácil voltar a
estudar depois de muito tempo afastado, mas foi um grande desafio e para
enfrentá-lo contei com a excelência humana e técnica da equipe de professores
da Instituição. Estou convicto de que sempre é tempo de aprender e o fato de
ter concluído o curso não significa que acabou. Foi mais uma etapa vencida e
diversas outras estão por vir, uma vez que o saber não tem mesmo fim e, com a
dinâmica que caracteriza o mundo atual, todos temos de nos valer da educação
continuada”.

Ensino Superior
Segundo Amandio, Araxá e região foram contempladas com a consolidação do
seu Ensino Superior - fruto de um incansável trabalho dos dirigentes da Funda-
ção Cultural de Araxá e do Uniaraxá e tem hoje o privilégio e a responsabilidade
de ser referência de qualidade, seriedade e competência na área da educação,
34
Egressos do Uniaraxá

oferecendo aos nossos jovens e a toda a comunidade a oportunidade de obte-


rem uma qualificação superior nos moldes das maiores instituições de ensino
do país, capacitando-os para o exercício da cidadania e para o competitivo mer-
cado de trabalho.

Diretor Executivo da Fundação Cultural de Araxá


Em agosto de 2002, foi convidado para trabalhar na Fundação Cultural de Araxá,
pelo então Presidente Fernando Cunha - “um grande amigo com o qual tive o
privilégio de trabalhar e aprender durante grande parte de minha vida” - e assu-
miu a diretoria executiva desta Fundação, que Amandio considera um cargo
complexo, por exigir gerenciamento especial. Mas o clima de receptividade e
confiança já existia no contexto. Os amigos estavam conquistados, a Institui-
ção já o conhecia e seus valores eram absorvidos. A admiração mútua, enfim,
facilitou a sua mudança de status.”Apesar de estar atuando em um ramo diferen-
te do que trabalhei, aceitei esse desafio; o meu aprendizado e a minha alegria,
desde então, têm sido enormes, acrescidos pelo fato de poder estar contribuin-
do para o contínuo crescimento do Uniaraxá e ser testemunha de que cada dia
amanhece diferente, porque anuncia uma nova conquista do ensino superior
em nossa cidade. A convivência com docentes e, principalmente, com discen-
tes me revigora. Com a Reitora, uma amiga muito especial, sinto-me desafiado
a acompanhar o seu ritmo acelerado de pensar e agir e, ao mesmo tempo, en-
grandecido pela certeza de que estamos conseguindo fazê-lo”.

Desafios
Para Amandio, cada obstáculo superado - e não foram poucos neste mundo
caracterizado pelos desníveis econômicos, alavancou a sua caminhada. Regis-
tra que, hoje, no mesmo compasso, andam Uniaraxá e Fundação Cultural de
Araxá, perfeitamente estruturados, com metas convergentes, sabendo aonde
chegar e vislumbrando o quase infinito. De ambas as partes, fruto de trabalho
árduo, porém êxitos, em benefício de tantos e de uma região que vem sendo
ampliada, ano a ano, à mercê do reconhecimento dos seus valores e qualidade.
Amândio faz questão de deixar à juventude acadêmica o seu exemplo de traje-
tória, da qual tem o maior orgulho: “De mecanógrafo da CBMM, em 1972,
passei por várias funções, procurando ser merecedor da confiança dos meus
empregadores, investindo sempre no meu crescimento pessoal e profissional,
cheguei ao honroso cargo de Diretor Executivo da Fundação Cultural de Araxá.
Meu grande segredo foi sonhar alto, acreditar em mim e na minha capacidade e
35
Egressos do Uniaraxá

persistir no sonho, sem arrefecer. Hoje, tenho a certeza de que todos os esforços
e investimentos valeram a pena e agradeço a Deus pelas suas bênçãos que fize-
ram minha caminhada mais amena e, por fim, vitoriosa - na família, no trabalho
e na sociedade”.

Hobby
O alto astral traduz sua visão pitoresca do mundo. Nem mesmo o cotidiano,
regado a cálculos, contabilização de débitos, créditos e previsões orçamentári-
as, o impede de articular momentos de prazer em torno de seu hobby - a pesca-
ria. A cada férias merecidas, os troféus piscianos são alvos de admiração. É o
que comprovam as fotos de seu arquivo pessoal.

Família
Ao entrevistarmos nosso egresso, ficou explícito sua grande afeição à família,
rendida pela paixão de ser pai e avô, refere-se a todos eles com carinho desvela-
do. Simone, Denise, Amandio Júnior e Ricardo. Um quarteto encantador! E
todos os mimos ficam em torno dos netos, Mateus, filho de Simone e Leonardo.

“The end”
E, através deste egresso, e de tantos outros que estarão nesse espaço, o Centro
Universitário do Planalto de Araxá continua a escrever, com profundo senso de
responsabilidade, a sua, também, grande e verdadeira história.

Nota da Articulista: “A educação é o maior e mais difícil problema imposto ao


homem”.

36
Egressos do Uniaraxá

78
7890
7890
7890
67890
6789
6789
6789
6789
56789
5678
5678
5678
5678
5678
45678
45678
4567
4567
4567
34567
34567
3456
3456
3456
3456
23456
2345
2345
2345
2345
2345
12345
12345
1234
1234
1234
21234
21234
2123
2123
2123
2123
12123
1212
1212
1212
1212
1212
01212
01212
0121
0121
0121
0121
90121
9012
9012
9012
9012
9012
8901
8901
8901
8901
8901
2 78901
234567 78901
123456789012 7890
1234567890123456789 7890
23456789012345678901234 7890
78901234567890123456789 7890
45678901234567890121234 67890
90123456789012123456789 6789
56789012123456789012345 6789
01212345678901234567890 6789
345678901234567890123456789
01234567890123456789
567890123456789
012345678
78

Ambrosina Guimarães Neves


Uni Sênior - 2005
Pós Sênior - 2008

Alegria de viver
É fato que as pessoas de bem com a vida e que são otimistas vivem melhor e
proporcionam àqueles que com elas convivem uma melhor qualidade de vida.
Nossa egressa possui aguçado bom humor e faz da vida uma lição solfejada em
ritmos de alegria. Desde criança, a música faz parte de sua vida através do
clarinete do pai que acompanhava as marchinhas cantadas pela filha. Menina
37
Egressos do Uniaraxá

esperta que encantava a todos pela vivacidade, energia e espírito altruísta, vol-
tado para o lado bom da vida e das pessoas, num repertório inesgotável de
contagiante alegria de viver.

Educadora por excelência


Existem professores que ultrapassam a didática para somar sentimentos, tor-
nando-se especiais nas vidas de seus alunos. Alguns por excelência se fazem
inesquecíveis, tamanha a capacidade de aglutinar afeições discentes. Assim foi
nossa egressa em sua vida de educadora. Fazendo eco ao seu perfil descontraído
e dinâmico, Ambrosina depoisde formar-se em Magistério no Colégio São Do-
mingos, especializou-se ern Educação Física no Instituto de Educação Física
de Minas Gerais, em 1951. O tempo de estudo é lembrado com saudade por
nossa egressa: Jardim de Infância no Orfanato Santa Terezinha, Grupo Escolar
Delfim Moreira, onde participava de todas as festas, com espontaneidade de
quem sempre gostou de dançar e cantar. As cantigas, antigas marchinhas carna-
valescas, eram cantadas cotidianamente por ela num ritmo perfeito e letras im-
pecavelmente completas. Assim que retornou de Belo Horizonte, já iniciou sua
carreira no magistério como professora de Educação Física nas mais prestigiadas
escolas de Araxá, também foi vice-diretora e bibliotecária, chegando a trabalhar
em dois turnos. Por muitos anos, fez parte do quadro docente da Escola Esta-
dual Armando Santos, sempre contagiando a todos com sua alegria e sig-
nificativas participações nos eventos escolares. São lembrados com alegria os
inúmeros eventos organizados por ela, todos eles com abundância de alto as-
tral, extrema eficiência e comprometimento de poucos. Quesitos que sempre
marcaram sua vida profissional. Uma educadora por excelência.

Família musicista
A tradição da música na vida de Ambrosina é remanescente do pai, o saudoso
senhor Silvério Guimarães, exímio tocador de clarineta da Banda Lyra Araxaense,
que faz parte do patrimônio cultural de nossa terra. A banda tocou pela primei-
ra vez, depois de inesquecíveis ensaios na casa do “tio Cláudio”, no dia três de
maio de 1919. A mãe, Dona Aurora Maria Guimarães, além de dedicada dona
de casa, cuidava com esmero da única filha, que era alvo de todas as atenções.
No largo de São Sebastião, a alegre menina acompanhava o pai em suas andanças
com a banda e também em sua missão de tocar o sino da igreja, função que hoje
cumpre com enorme alegria e grande prazer, como se o badalar do centenário
sino resgatasse um tempo em que a vida era vivida plenamente, com o diferen-
38
Egressos do Uniaraxá

cial daqueles que se harmonizam com a música.

Família
No Colégio Dom José Gaspar de Ibiá, também atuou como educadora e foi na
cidade vizinha, em 1962, que ficou conhecendo quem viria a ser seu marido,
Oséas Vieira Neves, funcionário do Banco Crédito Real, que ganhou as graças
da jovem professora, com quem se casou em 1963. Em Araxá, o jovem casal
formou sua família, Oséas trabalhando na Fosfértil e nossa homenageada como
educadora. Com o tempo, foi vendo os filhos crescerem, não só cronologica-
mente, mas também conquistando espaços, fazendo jus ao exemplo edificante
dos pais. Emília Paula, advogada e pedagoga; Eduardo Silvério, técnico em
Mineração, atua no Grupo Votorantim - SP, Evandro, funcionário público e a
caçula, Érica que é advogada. Em 1982, a estimada família perde seu patriarca
mas ganha a alegria dos netos, filhos de Elvésio e Maria Consolação Silva Ne-
ves, os encantadores Marcos e Vinícius que são alvos de amor e absoluto cari-
nho da avó.

Lição de vida
Ambrosina faz a festa em qualquer lugar que chega, seja pela sua alegria nata ou
liderança para movimentos geradores de felicidade. Com a morte do marido,
dobrou sua jornada de trabalho. Depois de trinta anos de trabalho, aposentou-
se e, no ano de 1992, fez o concurso municipal e foi aprovada para trabalhar
como secretária. Após quatro cirurgias de rins e uma litotripsia, segundo ela,
“seus rins resolveram aposentar”, tem que fazer hemodiálise três vezes por se-
mana. Nem mesmo assim Ambrosina perdeu sua alegria de viver e energia para
fazer as coisas de que gosta. Participa de todos os corais de Araxá, da Faculda-
de Aberta do Uniaraxá/Uni Sênior e cultiva amizades como ninguém, princi-
palmente suas colegas cinquentenárias que se encontram mensalmente: Rasma
Porfírio de Azevedo, Maria de Lourdes Paiva, Rosita de Oliveira, Alice
Montandon Marcai, Elza Borges do Prado, Maria Auxiliadora Rezende,
Sinomalia Alves Maneira, Terezinha Oliveira Lemos, Conceição Rosa de Mes-
quita, Neila Queiroz Ladeira e Luiza Helena de Castro Rios. Além de amigas,
são testemunhas de que nossa homenageada, mais que de fiel amiga, é uma
sublime lição de vida.

Egressa da Uni Sênior


Ambrosina ingressou na Uni Sênior em março de 2005, na segunda turma. A
39
Egressos do Uniaraxá

Uni Sênior é um programa dirigido a pessoas a partir de quarenta anos interessa-


das em atualizar seus conhecimentos, a fim de entrar em sintonia com os prin-
cipais fatos e acontecimentos do mundo atual, tanto no que diz respeito ao
Brasil, como a outros países. Além de atender às expectativas quanto aos co-
nhecimentos científicos, históricos, econômicos, políticos e outros, o curso pro-
porciona orientações para uma vida saudável além de estimular a participação
dos alunos em atividades sócio educativas e culturais no campo das artes, lite-
ratura, lazer e outras relacionadas com o convívio social. O corpo docente da
Uni Sênior é altamente qualificado e variado, abrangendo especialistas dos mais
diferentes campos do saber (medicina, ciências sociais, letras, artes,) todos com
nível superior. Para freqüentar a Uni Sênior, você não precisa fazer prova, nem
precisa apresentar diploma de Ensino Fundamental ou Ensino Médio. Nossa
egressa registra como entrou para a Uni Sênior: “Algumas amigas fizeram o
convite. Não houve nem o período de adaptação. Formamos logo uma turma
alegre, unida e participativa. Eu nem imaginava que uma sucessão de dias ma-
ravilhosos estava à minha espera. Professores nos passando as suas experiênci-
as. E nós ficando cada vez mais informados. Era tudo tão bom! Uma química
perfeita! Quanta alegria, descontração e amizade! A formatura superou nossas
expectativas. De todos ficaram doces lembranças, uma saudade infinita.

Coral Uniaraxá
Nossa egressa é uma das integrantes do coral do Uniaraxá e destaca-se com sua
voz harmônica, fazendo a diferença ao cantar. “O Coral Uniaraxá nasceu com
ótimas perspectivas. Na primeira apresentação quanta emoção! Hoje caminha-
mos rumo ao sucesso. Atuamos em diferentes segmentos da comunidade e te-
mos uma agenda muito solicitada.

Pós-Sênior
Ambrosina continua no Uniaraxá fazendo já o segundo ano do Pós-Sênior (2008).
Aprofunda seus conhecimentos, participando de atividades que contribuem para
o desenvolvimento de habilidades que a fortalecem para o enfrentamento das
questões próprias da terceira idade. É um orgulho para o Uniaraxá.

Nota da Articulista:
“Nada é impossível para aqueles que correm atrás de seus sonhos”.

40
Egressos do Uniaraxá
7
7
7
67
6
6
6
56
678
5678
5678
5 5678
5678
5 5678
4 4567
4 4567
4 4567
4567
4 4567
4 456
34 3456
3 3456
3456
3 3456
3 3456
23 3456
2 2345
2345
2 2345
2345
2 2345
1 1234
1 1234
1234
1 1234
1 1234
1 123
01 2123
2123
2123
0 2123
0 2123
0 2123
9 1212
9 1212
1212
9 1212
9 1212
89
0121
0121
0121
8 0121
8 0121
8 012
78 9012
9012
7 9012
7 9012
7 9012
7 9012
6 8901
6 8901
8901
6 8901
6 8901
56
890
7890
7890
5 7890
5 7890
45
789
789
6789
4 6789
4 6789
4 6789
6789
3 5678
3 5678
5678
3 5678
5678
23
4567
4567
4567
2 4567
4567
2 4567
12 4567
1234567 3456
123456789012 3456
1234567890123456789 3456
456789012345678901234 3456
901234567890123456789 3456
678901234567890121234 2345
123456789012123456789 2345
89012123456789012345 2345
1234567890123456789012345
67890123456789012345
2345678901234
78901234
234

Ana Ângela da Silveira


Parreira
Pedagogia - 1984
Coração pedagogo
Desde a Antiguidade, o coração é símbolo das emoções. Os egípcios o
enxergavam como o centro da inteligência. Os indianos o vêem como a sede da
vida afetiva. O cristianismo introduziu uma nova dimensão: a caridade e a
bondade. E na educação ele se agiganta para abrigar ideais nobres e formar com
altruísmo, cidadãos que farão a diferença no futuro.
41
Egressos do Uniaraxá

Antídoto da esperança
Nossa egressa viveu sua vida de educadora com exemplar dinamismo e dedicação,
tornando-se testemunho grandioso de mestres que eternizam as lições de bem –
querer. No futuro, espera-se que pessoas como nossa egressa tenham a perfeita
identificação com a educação que ultrapassa a vocação para ser dogma, vida,
prazer e lazer: numa coexistência ímpar, um perfeito antídoto à desesperança.
É assim que vemos Nininha (como é carinhosamente chamada), como antídotos
às contravenções que agridem o “ser”. É um completo refrigério para a vida
através de suas atividades de educadora que se estendem além dos muros da
escola.

Família
Nossa homenageada é filha do tradicional e querido casal, Maria do Rosário
Silveira e do saudoso Mário José Silveira. Sempre rodeada pela família, com a
qual viveu e conviveu com todos, nossa egressa teve uma infância tranqüila e
feliz. Foi uma criança sempre disponível para ajudar seus avós, inclusive nos
trabalhos rotineiros da casa. É casada com Antônio Carlos Parreira, grande
músico de nossa terra, que é parte relevante da história musical de Araxá. Têm
duas filhas: Èrika e Vanessa que compilam a linda história de vida deste especial
casal.

Estudos
Nossa egressa sempre levou a sério os seus estudos: l9 a 49 séries na E. E. Delfim
Moreira - 59 a 89 séries no Colégio São Domingos. O curso Normal fez no Colégio
São José, em Ibiá, onde morou por uns tempos. Fez o curso de Pedagogia na
FAFI, hoje Uniaraxá, e Pós-graduação em Direito e Educação. O curso de
Teologia na Escola Mater Eclesial - Rio de Janeiro, onde se capacitou para
ministrar aulas de Ensino Religioso para o Ensino Médio. Em sua simplicidade,
é reconhecidamente requintada na arte de doar e magnificamente soberana como
educadora que enriquece a história da Educação de Araxá.

Liderança
Nininha sempre foi uma líder nata. Sua juventude foi passada na cidade de Ibiá.
“Foi tudo maravilhoso”! Lá encontrou grandes amizades, participou da vida
social, sempre com a alegria e felicidade que a idade proporcionava. E, mesmo
numa vida tão divertida, não conseguia esquecer os menos favorecidos... Com
alguns colegas, criou o movimento MASPI (Movimento Social aos Pobres de
42
Egressos do Uniaraxá

Ibiá). Semanalmente, visitavam a periferia dando toda assistência necessária.


Ao concluir o curso Normal, decidiu alargar horizontes. Com dezessete anos,
foi para o Rio de Janeiro estudar. Na Escola Mater Eclesial, aprofundou seus
conhecimentos na fé cristã, onde ficou por cinco anos. Voltou com o coração
cheio de Deus e com mais vontade ainda de se dedicar ao serviço do próximo.
Dois anos mais tarde, decidiu ingressar na vida religiosa na Congregação das
Servas da Santíssima Trindade, onde permaneceu por dez anos. Teve experiências
com trabalho na FEBEM do Rio e com jovens na Casa do Pequeno Engraxate.
Trabalhou com movimento jovem na diocese de Teófilo Otoni. Morou num
bairro pobre e conviveu com a miséria humana bem de perto. Foi a mais forte
experiência de sua vida. Deixou a vida religiosa nos anos 80, por motivos pessoais
e até mesmo para cuidar de sua saúde. Mas sempre trouxe dentro de si o amor
edificante que nos faz melhor.

Opção pelo curso


O curso de pedagogia não foi escolhido por acaso. Sua vocação pelo magistério
nasceu ainda enquanto estudava e observava suas professoras. Sempre teve
uma enorme alegria em ensinar e em aprender. Sentia-se uma grande pessoa
quando pegava seu material didático e entrava na sala de aula. “Sentia uma
gratidão muito grande encontrar resposta na aprendizagem do aluno.” E diz por
experiência própria: mesmo hoje, é sublime demais sua missão de ser professora.
Aposentou-se realizada e feliz em sua profissão.

Gestora
Durante oito anos, foi diretora da E. E. Rotary. Um ano por indicação e por
duas vezes eleita pela comunidade. Nunca se sentiu só diretora, sempre se sentiu
compromissada com os funcionários e com os alunos, com o pedagógico, com a
resposta crítica que o aluno deveria dar para a sociedade... O sucesso deles
passava a ser o seu sucesso. Foi um construir juntos. Cada problema, dificuldade,
alegria que surgiam, toda a comunidade se reunia para solucionar ou vibrar
junta. Por alguns meses, coordenou a E. M. Rotary, hoje, E. M. Manoela Lemos.
Nesse curto período, ajudou a criar essa Escola em Araxá. Com felicidade, viu
a Escola Manoela Lemos se tornar referência em educação e ganhar prédio
próprio, na direção de Catia Maria Lemos Melo Zema e na então gestão do
Ministro Olavo Drummond. Por três anos, Nininha foi “ diretora da E. E. Marquês
do Paraná, no Barreiro: uma experiência ímpar conviver com alunos da zona rural.
Essas experiências foram muito enriquecedoras em sua vida. Valeu a pena”!
43
Egressos do Uniaraxá

Uniaraxá
Para nossa egressa o Uniaraxá é um divisor de águas na educação de Araxá.
Com ele novas oportunidades e novos horizontes foram abertos não só para
nossa Terra, mas, também para região. O Centro Universitário do Planalto de
Araxá com originalidade e ineditismo, vem revolucionando o cotidiano
educacional, com competência e dinamismo. Renovamos nossa crença de que
as grandes realizações e ações do homem nascem de sonhos. E o sonho do
Uniaraxá só se tornou possível porque a reitora Maria Auxiliadora Ribeiro e sua
equipe acreditaram. E por isto merecem nossos aplausos.

Nota da Articulista:
Anísio Teixeira com muita propriedade registrou que Educar é crescer. E crescer
é viver. Educação é, assim, vida no sentido mais autêntico da palavra.

44
Egressos do Uniaraxá
5
45
4
4
3
3
3 567
3 5678
3 5678
3 5678
23
5678
4567
4567
2 4567
2 4567
12
4567
34567
3456
1 3456
1 3456
1 3456
0 3456
0 2345
0 2345
0 2345
0 2345
0 2345
90 2345
9 12345
9 1234
9 1234
9 1234
9 1234
8 21234
8 2123
2123
2123
8 2123
78
2123
1212
1212
7 1212
7 1212
67
1212
1212
6 01212
6 0121
6 0121
6 0121
6 0121
5 90121
5 9012
9012
5 9012
5 9012
45
9012
8901
8901
4 8901
4 8901
34
8901
8901
78901
3 7890
3 7890
3 7890
3 7890
2 7890
2 6789
6789
2 6789
2 6789
234 6789
123456789 678
12345678901234 5678
12345678901234567890 5678
34567890123456789012345 5678
7890123456789012345678901 5678
456789012345678901212345 5678
9012345678901212345678901 45678
678901212345678901234567 4567
121234567890123456789012 4567
456789012345678901234567
12345678901234567
678901234567
123456

Antônio Geraldo Alves


Ribeiro
Especialização - 2007

Ambientalista de Alma
Gere, como é chamado, é o filho caçula do saudoso Sr. Altivo Xavier Ribeiro e
D. Geralda Alves Ribeiro. Dos seis filhos é difícil apontar o que tem maior
talento – todos destacam-se com brilhantismo no fazer e no ser. Da infância,
passada na Rua Imbiaçá, nosso egresso recorda da fábrica do pai e já sentia uma
grande atração pela “matinha” que tinha lá por perto – motivo irresistível das
escapadelas para o verde e para travessuras. Do Grupo Delfim Moreira, o regis-
45
Egressos do Uniaraxá

tro dos momentos felizes e do Colégio Dom Bosco a semeadura de grandes


amizades.

Zootecnista
Zootecnia foi a opção encontrada entre a Agronomia e Veterinária, e o meio
termo que o levou a decidir–se foi a “vedete”, a palavra de ordem de sua profis-
são: Prevenção. Pós-graduado em Educação Ambiental pela UEMG e em Ges-
tão Ambiental e Biodiversidade pelo Uniaraxá, o que o torna nosso egresso.
Gerê é uma personalidade que constitui no âmbito da ecologia um caso extraor-
dinário e surpreendente. Extraordinário, pela capacidade de envolver-se de cor-
po e alma com a natureza, valorizando o ser vivo, e o ser humano num ato
supremo de reverência à vida – alvo perfeito de respeito e preservação. Surpre-
endente pela probidade intelectual que o leva a desenvolver projetos arrojados
e impregnados da urgência do agora, do sentir, da eternidade e, sobretudo, sela-
dos com a autenticidade que convence de imediato.

Educador Ambiental
Nosso egresso é pura adrenalina, atropela as palavras para alcançar a emoção
quando se reporta ao seu fazer cotidiano. Convictamente relata que só faz o que
gosta – sente urgência em fazer para ser feliz e só produz com paixão. Será este
o motivo de sempre fazer com excelência ?!? Também com entusiasmo exube-
rante registra um nome que marcou sua vida: José Henrique Porto Silveira –
uma das maiores autoridades nos assuntos ambientais. Na Bunge Fertilizantes,
há dezessete anos atua na área de meio ambiente, tendo atendido mais de oiten-
ta mil pessoas, usufruindo de cada momento com motivação turbinada e obje-
tivos precisos – próprios de quem conhece o caminho para chegar...

Autor Ecológico
Após implantar o Projeto de Educação Ambiental na E.M. Leonilda Montandon
– CAIC, com os alunos e o apoio irrestrito do irmão Jayro, que publicou o livro:
“Formando o Cidadão Ecológico” - uma avalanche de emoções! Atua como
professor no Uniaraxá nos cursos de Ciências Biológicas, Administração e
Agronegócios e também atuou na Prefeitura Municipal, executando com entu-
siasmo dos grandes, diversos e inusitados projetos. Implantou e acompanhou
por sete anos a “Agenda 21 Escolar” junto às Escolas e Creches Municipais,
atuando na conscientização, sensibilização e utilização racional de água, ener-
gia elétrica e alimentos. Este projeto foi publicado pela Secretaria Estadual de
46
Egressos do Uniaraxá

Educação no livro chamado – As Lições de Minas.

Pura Emoção
A conexão do ser humano Gerê com sentimentos fortes e altruístas torna-se
inevitável. Professor, araxense que se destaca pelo grandioso trabalho que rea-
liza na área ambiental. Gerê é casado com Eliane Machado Ribeiro (que tem
enorme talento nas mãos), tem dois filhos: Rodrigo, que cursa Ciências Biológi-
cas na UFU e Gabriela que é a grande paixão do pai. Completando este perfil
diferenciado, a perfeita identificação com a música perpassa seu cotidiano, pas-
sando a ser dogma, vida, prazer-lazer: numa coexistência ímpar com seus quase
quatro mil Cds e Lps e cento e dez mil músicas em mp3 – um recurso intemerato
e aprazível que deveria ser usado como antídoto à desesperança, num resgate
perfeito deste nosso reino redondo (?!?) e azul(?!?)...

Pós – Graduação
“Fiz Pós-Graduação em Gestão Ambiental e Biodiversidade no Uniaraxá na
segunda turma de 2007/2008 e tive meu trabalho de conclusão de curso esco-
lhido entre os cinco melhores no IV Congresso de Ciências Biológicas que acon-
teceu em 2008. Ao participar da Pós-Graduação procurei ampliar meus conhe-
cimentos em gestão ambiental e melhorar profissionalmente como educador
ambiental e professor. Além de ter tido a possibilidade de conhecer novas pes-
soas que atuam em diversas áreas profissionais de Araxá e região. Foi um mo-
mento muito importante para meu crescimento profissional e pessoal”.

Docente
Gere é professor no Uniaraxá do curso de Ciências Biológicas, ministrando as
disciplinas: Impacto Ambiental e Conservação e manejo de recursos naturais.
Também dá aulas nos cursos de Administração: Gestão Ambiental e
Agronegócios: Gestão Ambiental, fazendo a diferença pelo seu entusiasmo e
dedicação.

Um pouco de Gerê:

Educação Ambiental: “Pensar globalmente, agir localmente” , este é o cami-


nho mais curto para que possamos melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Letra e Música: Segundo Platão, a música é o remédio da alma. Concordo


47
Egressos do Uniaraxá

plenamente. Não consigo viver sem ela. Música é tudo!

Mensagem Ecológica: “Antes de iniciares a tarefa de mudar o mundo, dá três voltas


na tua própria casa.” Provérbio chinês

Nota da Articulista:
“Em verdes pastagens me faz repousar. Para as águas tranqüilas me conduz e
restaura minhas forças.” ( Salmos 23, 2-3).

48
Egressos do Uniaraxá
56
5
5
5
5
5
4
4
4
4 9012
4 9012
34 9012
3 9012
901
3 8901
3 8901
3 8901
2 8901
2 8901
2 7890
2 7890
2 7890
2 7890
12 7890
1 789
6789
1 6789
1 6789
01 6789
0 6789
6789
0 5678
0 5678
0 5678
9 5678
9 5678
9 4567
9 4567
9 4567
9 4567
89 4567
8 456
3456
8 3456
8 3456
78 3456
7 3456
3456
7 2345
7 2345
7 2345
6 2345
6 2345
6 1234
6 1234
6 1234
6 1234
56 1234
5 123
5 2123
5 2123
5 2123
45 2123
4 2123
4 2123
4 1212
4 1212
4 1212
3 1212
3 1212
3 121
3 0121
3 0121
3 0121
2 0121
2 012
234 012
2345678901 9012
234567890123456 9012
23456789012345678901 9012
89012345678901234567 9012
345678901234567890121 9012
01234567890121234567 8901
56789012123456789012 8901
012123456789012345678 8901
56789012345678901234 8901
0123456789012345678901
5678901234567890
234567890
7890

Antônio Leonardo Lemos


Oliveira
Direito - 2002
Especialização - 2004

Case de sucesso
Engrandecendo nossa lista de cases de sucesso, registramos um pouco da traje-
tória de Antônio Leonardo Lemos Oliveira, Prefeito de Araxá nos oito primei-
ros anos desse século, que, por excelência tem sua história escrita com a grafia
do sucesso e com a pena que biografa grandes conquistas e realizações.
49
Egressos do Uniaraxá

Prefeito de Araxá
Alvo contínuo de aplausos, nosso egresso é senhor de múltiplos talentos, sendo
um ser humano especial. Solidário, é um líder nato... Aglutinador das mais di-
versas facções, filosofias e lideranças. Tudo sem soberba ou escamoteamento
da verdade, sua postura é impregnada do sentir coletivo e, sobretudo, selada
pela autenticidade que convence de imediato, num ângulo real que possibilita a
realização dos sonhos humanitários. Nosso ilustre egresso acredita no que faz e
aposta em seus ideais políticos e, apesar da mutação violenta da nossa época,
crê em valores eternos, transcendentais: o cultivo da ética, da fé e das amiza-
des, que são de todos os matizes e de todas as classes sociais.

Família
Araxaense, é filho da saudosa Magdalena Lemos Oliveira e de Antônio Santos
Oliveira. Preserva e vivencia os valores ensinados por seus pais, agregando-os
à sua família que tem a sua essência escudada por Rose Akel Porfirio Olivieria,
sua esposa, que encanta a todos e tem uma performance impecável de Primeira
Dama. Sem os vícios dos padrões políticos, suas ações serão eternas em nossa
terra. Sendo assim, além da mulher companheira, é a mãe que deixa o legado
exemplar da maternidade para Bernardo, João Gabriel e Victória Maria, um trio
encantador que dá dimensões de eternidade à família, que escreve, com o dife-
rencial de suas ações, parte da história de Araxá.

Egresso ilustre
Um dos grandes marcos dentre os muitos títulos conquistados por nosso egres-
so foi o prêmio “Prefeito Amigo da Criança - 2204”. Entre os cento e vinte e
seis Municípios reconhecidos com o “Prêmio Prefeito Amigo da Criança”, cria-
do em 1996 pela Fundação Abrinq, como parceiro das gestões municipais, pre-
tendendo contribuir para o fortalecimento dos mecanismos preconizados pelo
Estatuto da Criança e do Adolescente, nosso prefeito foi agraciado com este
honroso prêmio. Ganhou também o prêmio “Melhor Gestor Público Municipal
do Brasil – 2005” que tem grande notabilidade no País. O prêmio foi entregue
pelo Presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva. Recebeu também o
cobiçado Prêmio Sebrae “Prefeito Empreendedor Juscelino Kubitscheck”, vol-
tando a ser destaque em Minas Gerais, em função de sua forma de administrar,
com visão empreendedora. O reconhecimento veio de uma das entidades mais
sérias do país - o Sebrae Minas. Assim, nosso egresso foi agraciado como um
dos prefeitos que mais contribuíram, em Minas Gerais, para a consolidação e
50
Egressos do Uniaraxá

regulamentação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. Conquistas


alcançadas pelo idealismo e empreendedorismo de um grande líder que será
reconhecido por muitas gerações.

Merecimento & Aplausos


Nosso egresso registra que uma de suas maiores alegrias enquanto Adminis-
trador Público foi receber, em nome de Araxá, o Prêmio “Gestor Eficiente em
Merenda Escolar”. Araxá ficou em primeiro lugar entre mais de trezentas cida-
des do Brasil. “Para nós, cuidar da educação num todo, principalmente da me-
renda, representa investimento e não gasto. Enquanto o governo federal nos
repassa o equivalente a R$ 0,18 por aluno, estamos investindo R$0,65. Valori-
zando os produtores locais, contando com nutricionistas e permitindo que mais
de dez mil crianças, por dia, recebam alimento de qualidade e balanceado. Com
a evasão escolar praticamente zerada, podemos nos orgulhar da geração que
estamos ajundando a formar”. Abrimos aqui um parantêses para aplaudir o tra-
balho da Profa. Marlene Pereira Borges – Secretária de Educação que teve rea-
lizações profícuas e de grande dimensão na educação de Araxá.

Alma inclusiva
Nosso egresso é altamente sensível às causas sociais, conta positivamente com
o envolvimento da comunidade que o tem como um grande e querido líder.
Todas as ações do executivo são voltadas para o bem da cidade, destacando-se
assim sua visão holística e altruísta. Mantém sempre um rítimo de dinamicidade
no seu governo, relevando a premissa de que as coisas boas não acontecem
apenas em outros centros e sempre acredita que é capaz de melhorar a cidade
onde mora e vive. E o mais importante para o Prefeito, é o desenvolvimento
com qualidade. Mais de 90% de nossa população se sente satisfeita ou muito
satisfeita de viver em Araxá.Somente um verdadeiro líder é capaz de tal faça-
nha e nosso egresso acredita que esnquanto mantivermos essa aura positiva
conseguiremos vencer paradigmas e promover a necessária inclusão social.

Egresso do curso de Direito


Antônio Leonardo Lemos Oliveira é egresso do Curso de Direito da turma de
2002. Também no Uniaraxá pósgraduou-se em Direito Processual em 2003 .
Para nosso egresso, o Uniaraxá teve uma grande importância para sua formação
profissional. “Sempre sonhei fazer o Curso de Direito e, ao longo de cinco anos,
vivi uma experiência rica para minha vida: conciliar os afazeres profissionais
51
Egressos do Uniaraxá

com os estudos. Sei que passei por inúmeros desafios mas, muito em breve,
poderei exercer a profissão, de acordo com as especialidades em que acredito.
Terei um rendimento melhor atuando nas áreas do Direito Administrativo Pú-
blico e do Direito Ambiental.”

Ensino Superior em Araxá


Nosso egresso registra suas considereações sobre o Ensino Superior em nossa
terra: “O Ensino Superior em Araxá tem alcançado excelente nível de qualida-
de. Somos referência na Região e no Estado. Os avanços aconteceram num
ritmo acelerado e com a boa vontade de muitos conseguimos construir um Cen-
tro Universitário que a todos orgulha. Para Araxá, é alternativa interessante.
Pois além do aspecto de se tornar um pólo de referência, estamos tendo a opor-
tunidade de trabalhar a capacitacão profissional de centenas de alunos, que
disputam o competitivo mercado de trabalho. Trata-se de vetor econômico im-
portante e uma opção inteligente para a cidade. Vibro muito como aluno do
Curso de Pós-Graduação e como Dirigente do Município. Estamos no caminho
certo!”.

Nota da Articulista:
Os grandes líderes são como os melhores maestros - eles vão além das notas
para alcançar a mágica dos músicos.” (Blaine Lee)

52
Egressos do Uniaraxá
5
5
4
4
4
4
4
4
334
901
9012
901
3 901
3 901
3 901
2 8901
2 8901
2 890
2 890
2 890
2 7890
1 7890
1 789
1 789
1 789
1 6789
01 6789
0 6789
6789
0 678
0 678
0 5678
9 5678
9 5678
567
9 567
9 4567
89
4567
4567
456
8 456
8 456
8 3456
78 3456
3456
7 3456
7 345
7 345
7 2345
6 2345
6 2345
234
6 234
6 1234
56
1234
1234
123
5 123
5 123
45
2123
2123
2123
4 2123
4 212
4 212
1212
3 1212
3 1212
121
3 121
121
23
0121
0121
012
2 012
23 012
23456789 012
123456789012345 9012
2345678901234567890 9012
78901234567890123456 9012
34567890123456789012 901
890123456789012123456 901
56789012123456789012 8901
01212345678901234567 8901
34567890123456789012 8901
012345678901234567890
5678901234567890
01234567890
7890

Ásia Marques de Sá
Pedagogia - 1976

Solidariedade
A grande marca desta grande educadora é a solidariedade e o amor à educação.
Sentimento que foi amplamente vivenciado com seus pais Domingos Marques
de Sá e Maria Olésia Coelho de Sá, guardiões eternos de valores imensuráveis.

Pedagoga
Nossa egressa é araxaense, cursou o magistério no Colégio São Domingos, con-
cluindo o curso no ano de 1967. Na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras
de Araxá, hoje Uniaraxá, graduou-se em Pedagogia, no ano de1976, com brilho
53
Egressos do Uniaraxá

daqueles que amam a educação. Pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciên-
cias e Letras de São João Del Rei, fez Supervisão Pedagógica em 1978. Gra-
duou-se em Orientação Educacional no ano 1979 na Faculdade de Filosofia,
Ciências e Letras de Ituverava. Buscando sempre atualizar-se, fez pós-gradua-
ção na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras José Olympio de Batatais em
1986.

Opção pelo curso


“Foi assimilando, ao lado de figuras singulares, que descobri que era preciso
alargar os horizontes do conhecimento. O curso de Pedagogia apresenta-
va-me como referencial na promoção da qualidade de educação”.

Relato de experiência enquanto acadêmica:


Nossa egressa percebeu durante todo o curso que a educação precisa cumprir
na sua plenitude a vocação de servir, nunca se desviando de sua trajetória de
seriedade. Nesse aprendizado, ficou para ela a percepção de que não há como
fazer educação com a objetividade fria, a neutralidade teórica, a imparcialidade
ideológica. É preciso questionar, debater, recriar o poder do pensamento crítico
e buscar alternativas para enfrentar os desafios de novos tempos.

Relato da vida profissional


“Razão e emoção estiveram permanentemente entrelaçadas, evidenciando efe-
tiva disposição para a construção de uma sociedade justa e solidária. Quero
destacar, sobretudo, sucesso no trabalho de inclusão social”.

Área que atualmente atua


Ásia iniciou sua carreira no magistério como professora regente das quatro pri-
meiras séries iniciais. “O curso de Pedagogia abriu perspectivas para novos cur-
sos. Supervisão Escolar foi a meta e atualmente é meu campo de trabalho”.

Uniaraxá
“O Uniaraxá vai ganhando a cada dia contorno de tradição e excelência numa
contribuição histórica relevante que dignifica o cenário sociocultural de Araxá,
cultivando sua vocação pluralista. Cresceu e prosperou dentro de uma realida-
de que tem ajudado a transformar o Ensino Superior de Araxá. Uma conquista
da sociedade. Um prêmio e grandes oportunidades para a geração de hoje e de
amanhã. Minhas colocações ficariam incompletas, se não as estendesse aos ilus-
54
Egressos do Uniaraxá

tres membros do Uniaraxá, e, de forma enfática, à magnífica Reitora, Profª.


Maria Auxiliadora Ribeiro, por quem nutro um profundo sentimento de admira-
ção pela obra que vem conseguindo edificar.

Nota da Articulista:
“Não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério,
com adolescentes brincando de matar gente, ofendendo a vida, destruindo o
sonho, inviabilizando o amor. Se a educação sozinha não transformar a socieda-
de, sem ela tampouco a sociedade muda.” (Paulo Freire)

55
Egressos do Uniaraxá

123
1234
1234
1234
234
2345
2345
2345
2345
345
345
345
3456
3456
3456
3456
456
4567
4567
4567
4567
567
5678
5678
5678
5678
5678
5678
678
6789
6789
6789
6789
789
7890
7890
7890
7890
890
8901
8901
8901
8901
8901
8901
9012
9012
9012
9012
9012
0123
0123
0123
0123
0123
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
2345
2345
2345
2345
2345 89012
3456 34567890123
3456 90121234567890123
3456 45678901212345678901
3456 901234567890121234567
3456 234567890123456789012
4567 789012345678901234567
4567 212345678901234567890
4567 789012123456789012345
4567 234567890121234567890
4567890123456789012123
45678901234567890
456789012345
5678

Bruno Caetano Trindade


Ciências Biológicas - 2005

Ao pesquisarmos onde estão nossos egressos, a juventude e a grande capacida-


de de realização de Bruno destacaram-se, aliadas ao seu espírito de cientista e
estudioso na área em que atua.

Case de sucesso
Filho de Ana Maria Caetano, nosso egresso é a resenha exata de quem sabe
conquistar seu espaço, valorizando o conhecimento, investindo em grandes pro-
messas de futuro. É graduado em Ciências Biológicas pelo Instituto de Ciências
da Saúde do Centro Universitário do Planalto de Araxá – Uniaraxá, pela turma
do ano de 2004.
56
Egressos do Uniaraxá

Opção pelo curso


Sua escolha por Ciências Biológicas foi por admiração à natureza, ao meio am-
biente. “Mais tarde o contato com o mundo microscópico do corpo humano e
suas funções efetoras, principalmente no campo da imunologia, me encantaram
e me fizeram optar pelo estudo nesta área”.

Saudade
“Somente as coisas boas deixam saudade! Dessa forma, inicio meu discurso
quando sou perguntado sobre minha graduação. Lembro-me desde as aulas bá-
sicas do primeiro ano quando a turma começava a ser lapidada. A falta de refe-
rência de uma primeira turma, eterna veterana, era um contratempo, mas vía-
mos dois simples e pequenos laboratórios darem lugar a um corredor inteiro
deles e assim iniciar a história do Instituto de Ciências da Saúde”.

I Turma
Nosso egresso relata que o conhecimento científico era alcançado por meio de
muita teoria, viagens e trabalhos de campo. Desta forma, aquela inocência da
primeira turma era incitada e os futuros biólogos cresciam. “O incentivo foi um
gatilho para os estágios, projetos, e aperfeiçoamento do inglês, tão essencial, e
posteriormente necessário para uma carreira científica. Aliado a isto, minha
manifestação de querer sempre mais permitiu-me a construção de um currículo
que deu oportunidade para o ingresso no sonhado mestrado, o que parecia algo
inalcançável. Paralelamente, grandes amizades eram atadas e o festivo espírito
universitário posto em prática com baladas e idas a barzinhos”.

Docência
No terceiro dos quatro anos da Faculdade, nosso egresso teve a oportunidade
de começar a lecionar no Ensino Médio e Fundamental, e as duas aulas que
ficou incumbido de assumir tornaram-se nove logo na primeira semana e au-
mentaram cada vez mais. Um reconhecimento a quem se dedicou, com garra, à
realização de seus sonhos.

Pesquisador
A vida profissional de Bruno não parou após o curso. Tem uma carreira ascen-
dente agora como biólogo formado. “Como disse meu orientador no primeiro
dia de mestrado: ´aqui você é um profissional e está se especializando´. E a vida
de um pesquisador é apresentada através de suas publicações que, às vezes, não
57
Egressos do Uniaraxá

vêm tão rápido como queremos. Além de muitos resumos apresentados em con-
gressos, tenho um trabalho publicado e dois submetidos a revistas de conside-
rável impacto. Atualmente, desenvolvo um projeto que estuda o papel de
leucotrienos, mediadores envolvidos em processos inflamatórios, em uma do-
ença inflamatória do sistema nervoso central – HAM/TSP – que é causada
pelo vírus HTLV. Paralelamente, desenvolvo outro projeto avaliando a partici-
pação de um receptor da imunidade inata (TLR2) na defesa ao fungo que causa
a histoplasmose, uma micose sistêmica”.

Mestrado & Primeiro lugar


“Todo aprendizado durante a graduação foi e é importantíssimo nesta minha
trajetória. Concluí o mestrado em Doenças Tropicais, na Faculdade de Medici-
na de Botucatu, UNESP. Dois anos após a formatura, prossegui novamente
numa nova mudança de universidade e de cidade, sendo selecionado em pri-
meiro lugar no curso de doutorado de um programa com nota máxima pelo
conceito do Ministério da Educação. Isto me faz grato à minha formação e ao
apoio familiar, e me instiga dia a dia a continuar caminhando e fazendo sem-
pre”.

Fazendo a diferença
Atualmente nosso egresso, Mestre em Doenças Tropicais pela Faculdade de
Medicina de Botucatu da Universidade Estadual Paulista – FMB/UNESP, é
Doutorando em Imunologia Básica e Aplicada pela Faculdade de Medicina de
Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo – FMRP/USP. Com excelência, é
estudante de PhD no Immunology básico e aplicado, no departamento do
Biochemistry e no Immunology, escola médica da Universidade de São Paulo,
com a concessão pessoal para desenvolver o projeto: O papel de Leukotrienes
na infecção HTLV-1.

Publicações
Muitas são as publicações assinadas pelo nosso brilhante egresso, várias delas
publicadas no exterior e em jornais de grande destaque na área.

Congressos
Os congressos já fazem parte da rotina de trabalho de nosso egresso, onde apre-
senta com sucesso seus trabalhos. Alguns deles foram destacados por nós: No
Congress Trindade, B. C.; França, E. L. O dos Fagócitos no na Atividade
58
Egressos do Uniaraxá

Microbicida. As taxas do mortality da influência de Faccioli, e de Auro Nomizo


Leukotrienes e modulam respostas imunes protetoras nos ratos infected aguda
com cruziAdriana de Trypanosoma. No Primeiro Congresso Nacional de Inici-
ação Científica - Semesp, R. S. Dos Macrófagos Peritoneais de Ratos do na
Atividade Microbicida de Influência da Vitamina E.

Uniaraxá
“O Uniaraxá tem uma grande importância para o desenvolvimento educacio-
nal, cultural e econômico da região, com ampla possibilidade de crescimento se,
aliado à qualidade de ensino, respeitarem as necessidades do mercado de traba-
lho regional, considerando o tamanho da população de nossa região”.

Aplausos
É fato o crescimento exponencial que teve o Uniaraxá e levado também pela
atual gestão, que parabenizo.

Nota da Articulista:
“Faça sendo, aprenda fazendo”.

59
Egressos do Uniaraxá

234
1234
1234
12345
12345
2345
2345
2345
23456
3456
3456
3456
3456
3456
456
4567
4567
4567
4567
4567
45678
45678
5678
5678
5678
56789
6789
6789
6789
6789
6789
6789
67890
7890
7890
7890
7890
78901
8901
8901
8901
8901
89012
9012
9012
9012
9012
9012
9012
90123
0123
0123
0123
0123
01234
1234
1234
1234
1234
12345
2345
2345
2345
2345
2345
2345
23456 012
3456 456789012
3456 121234567890123
3456 567890121234567890
3456 901234567890121234
34567 45678901234567890
4567 789012345678901234
4567 234567890123456789
4567 90121234567890123
4567 234567890121234567
456789012345678901212
567890123456789
56789012
567

Célia Luzia de Oliveira


Letras - 1977

Comprometimento
Em cada egresso que entrevistamos notamos talentos aflorados e valores
edificantes... Em Célia, o comprometimento com a vida e com seu cotidiano é
aflorado de forma exemplar. Traz consigo a essência de educadora avalizada
pela capacidade de fazer acontecer e a garra inerentes aos educadores de grande
estirpe. Com a dedicação que lhe é peculiar, é mãe de Florence Oliveira Simões
e Cássio Simões Júnior. E recentemente avó coruja.
60
Egressos do Uniaraxá

Formação Acadêmica
No ano de 1973, no Colégio São Domingos, formou-se em Magistério. Disci-
plinada e com a têmpera de guerreira, nossa egressa procurou no magistério
respostas que apontavam um norte a seguir. Constatou que compreender a alma
de cada um é um exercício importante, pois sem isso, é impossível compreender
a alma das crianças. Para ela um dos maiores desafios do magistério é saber
ouvir o que o outro tem a dizer. Acredita que é na potencialidade do conheci-
mento de cada um com o outro que construímos um mapa do conhecimento
maior.

Curso de Letras
Na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araxá, hoje Uniaraxá, graduou-
se em Letras – Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e res-
pectivas literaturas no ano de 1977. É Pós-Graduada em Didática do Magisté-
rio pela UNIFRAN – Universidade de Franca. Sua opção pelo curso foi por ser
sempre afeita às palavras, um mundo que a fascina.

Docência
Iniciou sua carreira como docente no ano de 1974 na E. E. Padre João Botelho,
onde permaneceu até 1977. No Colégio São Domingos, de 1978 a 1979, traba-
lhou com Educação Infantil, onde estudou e aplicou o método “Montessori”.
Na E.E. Infantil Alice Moura lecionou por um ano - 1980 a 1981. De 1982 a
1986 atuou na E. E. Luiza de Oliveira Faria, também como professora de En-
sino Religioso de 2º Grau. Em 1984, foi aprovada em primeiro lugar no concur-
so públicoestadual para professor. Foi efetivada na E.E. Infantil Alice Moura,
onde trabalhou por vinte anos, somente com Educação Infantil, sendo vice-
diretora da referida escola até aposentar-se em 1998. “Ao longo destes anos, fiz
e participei de inúmeros cursos, congressos, seminários, especialização,
reciclagem e capacitação para professores de Educação Infantil em Araxá,
Uberaba, Uberlândia, Belo Horizonte e São Paulo.

Pedagogia
“Caminhar pelo mundo da educação não é, senão, reviver através da memória,
o começo, o trânsito e a perspectiva do futuro. Vygotsky, o chamado Mozart da
psicologia, sustenta o uso da memória quando diz que a capacidade criativa
consiste em construir o novo reestruturando o velho. Não só no mundo da
educação usa-se o prefixo ‘re’, mas em todas as áreas do saber, porquanto estamos
61
Egressos do Uniaraxá

sempre reelaborando, reorganizando, reinventando a partir do resgate, pela me-


mória, do que já existe. Refletir acerca do mundo da educação é buscar argu-
mentos que justifiquem o lento caminhar da pedagogia. É preciso ousar mais,
reinventar mais, recriar mais, para chegar a um mundo educativo que permita
formar cidadãos conscientes dos fatos passados, dos erros e dos acertos e, a
partir desse conhecimento, retificar ou ratificar os princípios que norteiam a
Pedagogia, fundamental na conquista de um viver de melhor qualidade”.

Gestora
Em 2000, foi convidada pelo prefeito Antônio Leonardo Lemos Oliveira, a
ocupar o cargo de diretora na Escola Municipal Francisco Braga, que é uma
Escola Infantil, na época com duzentas e quarenta crianças de quatro a seis
anos. Em 2005, foi para a Creche de Fátima, também como diretora, onde tra-
balha atualmente com crianças de quatro meses a três anos.

Uniaraxá
O Centro Universitário do Planalto de Araxá é na verdade um oásis de conheci-
mento e cultura para Araxá e região. Ter o privilégio de ser egressa do Uniaraxá
é ter hoje a oportunidade de agradecer o ensino de qualidade, o corpo docente
qualificado e a gestão dinâmica pontuada pela competência da reitora Maria
Auxiliadora Ribeiro.

Nota da Articulista:
Um dos papéis mais importantes da Educação Infantil, hoje, é mediar de forma
orientada e consciente as relações das crianças entre si e entre as crianças e os
adultos. É um trabalho apaixonante que promove o desenvolvimento de pesso-
as que se gostam, se aceitam e se integram de maneira produtiva com o outro,
compreendendo-o e aceitando-o como uma pessoa única.

62
Egressos do Uniaraxá

012
0123
0123
012
012
9012
9012
9012
9012
9012
8901
8901
8901
8901
8901
7890
7890
7890
7890
7890
7890
7890
6789
6789
6789
6789
6789
5678
5678
5678
5678
5678
4567
4567
4567
4567
4567
4567
34567
3456
3456
3456
3456
23456
2345
2345
2345
2345
2345
1234
1234
1234
1234
1234
1234
2123
2123
2123
2123
2123
212
1212
1212
1212
1212
234 121
123456789 121
123456789012345 0121
23456789012345678901 0121
78901234567890123456 0121
234567890123456789012 0121
90123456789012123456 0121
45678901212345678901 9012
12123456789012345678 9012
45678901234567890123 9012
901234567890123456789012
567890123456789012
012345678901
678901

Daniel de Castro Machado


Letras - 1997

Modus Vivendi
Nosso egresso é araxaense, filho de Sebastião de Castro Machado e Edsonina
Auxiliadora Machado. Sensibilidade e determinação fazem parte de seu “modus
vivendi”, sendo obstinado quando se propõe a alcançar suas metas. E como
bem diz Machado de Assis: “A vida sem luta é um mar morto no centro do
organismo universal”. Em Daniel, encontramos esse lutador que a cada dia
conquista suas batalhas.
Letras
Licenciado em Letras, Português, Inglês e suas Literaturas – Licenciatura Plena
63
Egressos do Uniaxá

pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araxá, pela turma de 1997, é


também Pós-graduação ‘lato sensu” em Metodologia do Ensino do Português –
Faculdades Claretianas. Amante das letras escreve com o diferencial dos que
realizam com paixão, e em seus genes há tradição de grandes educadores.

Opção pelo curso


“Sou de uma família de grandes educadores que muito me influenciaram: tias,
irmã e mãe professoras. Desde pequeno ajudava os vizinhos e colegas de sala
com tarefas e estudo para as provas, ensaiando os primeiros passos na educa-
ção. Ao concluir o Ensino Médio, optei pelo Magistério e pensei em lecionar
Matemática. Mas na Escola Estadual Dom José Gaspar, conheci dois professo-
res que mudaram minha trajetória: professor João Rios Montandon e Carolina
Angélica de Oliveira Passos. Assim, decidi fazer o curso de Letras”.

Relato da experiência enquanto acadêmico


“No Uniaraxá tive minha formação profissional. Foram momentos muito im-
portantes para minha vida, tanto no aspecto pessoal como para minha profissi-
onalmente Nessa instituição, fiz vários amigos, iniciei pesquisas, conheci exce-
lentes professores, pude participar de vários cursos de extensão. Muitas das
experiências vividas nesse período estão presentes hoje na minha prática peda-
gógica. A maior contribuição para minha formação como educador foi, sem
dúvida, a crença de que é necessário estudar sempre, tornando-se um pesquisa-
dor que ama sua língua e que é necessário primar pela ética e o respeito em
nossas relações”.

Vida profissional
Nosso egresso atuou com o diferencial que lhe é peculiar em várias escolas:
Professor de Língua Portuguesa, Redação e Literatura – Ensino Fundamental e
Médio: Colégio Anglo de Araxá; Ensino Fundamental e Médio – Escola Esta-
dual Vasco Santos; Ensino Médio – Escola Estadual Dom José Gaspar; Ensino
Fundamental e Médio – Colégio Atena. Professor de Língua Portuguesa: Curso
Pré- Vestibular – Colégio Atena; Professor de Língua Portuguesa – Curso Pré-
Vestibular – COPREVE. Preparação para concurso público – IMPACTO. Pro-
fessor de Língua Portuguesa, Redação e Literatura – Colégio Dom Bosco. Pro-
fessor corretor das redações no vestibular do Centro Universitário do Planalto
de Araxá- Uniaraxá. Professor do curso “Análise e produção de textos” do Cen-
tro Universitário do Planalto de Araxá – Uniaraxá. Coordenador do GDP (Gru-
64
Egressos do Uniaraxá

po de Desenvolvimento Profissional) na Escola Estadual Rotary. Professor de


Literatura no Colégio São Domingos. Professor de Língua Portuguesa na Escola
Estadual Dom José Gaspar. Revisor dos livros Histórias que a vida conta (
Mário Gomes), Florais ( Márcio Amorin) Causos de nossa cidade ( Luís Contato
Porfírio).Colaborador do jornal Notícias da Mocidade. Atualmente, é professor
nas escolas: Escola Estadual Dom José Gaspar, Escola Estadual Padre Anacleto
Giraldi, Colégio Atena, Colégio São Domingos.

Uniaraxá
“A velocidade das mudanças, a famosa globalização e o desenvolvimento
tecnológico transformam incessantemente o ambiente de trabalho, de forma
que hoje não há dúvidas de que “estudo” e “formação” não são apenas uma
etapa da vida, mas uma constante ao longo de toda a carreira. Percebe-se que o
Uniaraxá está atento para essa nova concepção de mundo e tem investido em
seus profissionais, na rede física, sem, entretanto, se esquecer do aspecto huma-
no”.

Considerações
Para nosso egresso os profissionais devem estar atentos às novas demandas de
sua área e as instituições de ensino devem fazer o mesmo: perceber o que está
mudando no mercado para estruturar seus cursos de acordo com o cenário em
que estão inseridas. Desta maneira, Daniel acredita que as próprias instituições,
ao se preocuparem em oferecer cursos de extensão e aprimoramento educacio-
nal, ajudam a acabar com o velho estigma que deve e está sendo combatido: o
de que o estudo acaba na escola. Acredita que o ensino superior já faz parte de
nossa realidade e presta um grande serviço à comunidade, não só formando
profissionais, mas também estabelecendo parcerias com outras instituições so-
ciais. Lembrando-se sempre de Paulo Freire, que diz em uma de suas obras:
“Mulheres e homens, somos os únicos seres que, social e historicamente, nos
tornamos capazes de aprender. Por isso, somos os únicos em quem aprender é
uma aventura criadora, algo, por isso mesmo, muito mais rico do que meramen-
te repetir a lição dada. Aprender para nós é construir, reconstruir, constatar
para mudar, o que não se faz sem abertura ao risco e à aventura do espírito”.

Nota da Articulista:
“Quem não espera vencer, já está vencido.” (José de Alencar).
65
Egressos do Uniaraxá

2345
2345
2345
2345
345
345
345
3456
3456
3456
3456
456
4567
4567
4567
4567
567
5678
5678
5678
5678
5678
5678
678
6789
6789
6789
789
789
7890
7890
7890
890
890
8901
8901
8901
8901
8901
8901
901
9012
9012
9012
012
012
0123
0123
0123
123
123
1234
1234
1234
1234
1234
1234
234
2345
2345
2345
345
345
3456
3456
3456
456
456
4567
4567 89012
4567 34567890123
4567 890121234567890123
4567 3456789012123456789
567 6789012345678901212
5678 1234567890123456789
5678 6789012345678901234
5678 1212345678901234567
5678 6789012123456789012
678 1234567890121234567
67890123456789012
678901234567
6789012

Delta de Mello
Pedagogia - 1980

Começando a primavera, com toda energia e encanto que ela coloca nos olhos
e nos corações das pessoas, pesquisamos na lista dos egressos quem pudesse ter
a sensibilidade das flores, fortaleza das raízes, dos troncos fortes e o colorido
ímpar da alegria de viver, tendo, sobretudo, a capacidade ímpar de passar por
outras estações numa combinação de audácia, sabedoria e estirpe – Delta de
Mello, uma grande educadora que muito escreveu nas páginas da Educação de
Araxá.
66
Egressos do Uniaraxá

Formação Acadêmica
Sua formação primeira foi no Curso de Geografia (Licenciatura Plena), Histó-
ria e Moral e Cívica na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Santo Tomás
de Aquino, Uberaba. No ano de 1980, deu continuidade a seus estudos, aten-
dendo ao anseio de ir sempre além, cursando Pedagogia na FAFI de Araxá.
Estendeu seus conhecimentos em conceituados Cursos de Especialização, Atu-
alização e Aperfeiçoamento, o que lhe mantém bem informada e apta a atuar,
com eficiência e sucesso, como profissional.

Atuação Docente
Na E.E. Dr. Eduardo Montandon, atuou como professora, supervisora e vice-
diretora. Na E.E. Dom José Gaspar, como professora de Geografia, História,
Moral e Cívica e OSPB; também nesta escola, foi diretora por um período de 5
meses e, posteriormente, continuou como vice-diretora e supervisora pedagó-
gica. A E.E. Luiz Antônio Corrêa de Oliveira, também, teve a alegria de contar
com o trabalho incansável desta grande mestra, que ministrou aulas de Geogra-
fia, no Ensino Médio. Na E. E. Vasco Santos, atuou como supervisora pedagó-
gica. Na E.M. Profa. Leonilda Montandon, como orientadora educacional; no
CEFET, como professora de Geografia; na E.M. Dona Gabriela, foi coordena-
dora do Ensino Fundamental e na E.M. Azália Guimarães, coordenadora do
Curso Infantil.

Voluntariado
Atualmente, atua como voluntária, depois de uma vida voltada para a Prática
Pedagógica - que liberta, que educa com amor, numa visionária postura de que
é preciso ter amor infindável para nunca se esquecer do alfabeto dos grandes
mestres - nossa egressa fez-se especialista neste alfabeto altruísta, que a torna
incansável para dar de si à educação. Realiza seu trabaho voluntário cmo auxi-
liar da Biblioteca Municipal Viriato Correia, onde se sente realizada e feliz,
sobretudo com os alunos que consideram a pesquisa do saber e a leitura de uma
obra literária parte de sua cultura, do seu crescimento, de sua vida.

Ser egressa do Uniaraxá


Para Delta, ser “Egressa do Uniaraxá” é motivo de orgulho e de todo sucesso
que obteve como Educadora. Contribuiu, de forma decisiva, para sua realiza-
ção profissional, como também contribuiu para sua formação pessoal.
67
Egressos do Uniaraxá

Ensino Superior em Araxá


O Ensino Superior em Araxá, segundo nossa egressa, nos faz ter maiores possi-
bilidades de conquistar as metas, alcançando o destino, tornando cada sonho
possível, sob uma administração dinâmica e exemplar, digna de nossos aplau-
sos.

Nota da Articulista
À grande mestra, que fez da sua vida a Educação e da Educação seu modo de
vida, nossa gratidão e o orgulho do Uniaraxá por tê-la tido como acadêmica.

68
Egressos do Uniaraxá
5
5
4
4
4
34
33
123
0123
0123
3 0123
3 012
23 012
2 012
9012
2 9012
9012
12 901
1 901
8901
1 8901
8901
1 890
0 890
0 7890
0 7890
7890
0 7890
0 7890
90 789
9 6789
6789
9 6789
9 6789
89 678
8 678
5678
8 5678
8 5678
8 567
7 567
7 4567
4567
7 4567
7 4567
7 4567
67 456
3456
3456
6 3456
6 3456
56 345
5 2345
2345
5 2345
5 2345
45
234
234
4 1234
1234
4 1234
4 1234
34
1234
123
2123
2123
3 2123
3 2123
2 212
212
1212
2 1212
2 1212
121
1234 121
12345678901 121
1234567890123456 0121
23456789012345678901 0121
890123456789012345678 0121
345678901234567890121 0121
9012345678901212345678 012
567890121234567890123 9012
012123456789012345678 9012
4567890123456789012345 9012
901234567890123456789012
56789012345678901
12345678901
678901
1

Denise Maria Dias


Costa Osborne
Letras - 1986

Aplausos
A egressa do Curso de Letras, Denise Maria Dias da Costa, galga, a cada dia,
grandes vitórias e aplaudidas conquistas nas universidades internacionais. É
autora de uma história de vida de sucesso que teve seu início no Centro Univer-
sitário do Planalto de Araxá. Por isso também merece nossos aplausos!
69
Egressos do Uniaraxá

E assim iniciou a história...


‘Quando criança, costumava fingir que era professora. Punha um pequeno qua-
dro negro na parede e com giz e muita autoridade, dava aulas aos meus alunos
imaginários. Imitava meus professores, como D. Algemina do Pio XII, explican-
do a matéria e impondo respeito. Essa brincadeira revelou-se, mais tarde, ser
um prenúncio da minha própria existência. Professora vim a me tornar. Os meus
professores sempre foram uma fonte de inspiração. E sonhadora, bem, isso nunca
deixei de ser”.

Mestrado
Denise conseguiu através de concurso, uma vaga para o curso de mestrado em
Lingüística Aplicada na Teachers College Columbia University, New York, con-
siderada a melhor dos Estados Unidos na área de Educação e a 12ª do mundo.
Nossa egressa registra a importância de ter estudado em nossa Instituição: “É
justamente por eu ter feito o curso de Letras no Uniaraxá que eu pude dar aulas
nos EUA. Eu admiro as pessoas que saem para batalhar fora, mas as que ficam
em Araxá também, como alguns professores que ficaram e cresceram junto com
a cidade”. Em participação na última Semana de Educação da Instituição afir-
mou que é importante devolver para cidade o conhecimento que está tendo
oportunidade de receber fora e, neste sentido, coloca à disposição algumas pes-
quisas que fez envolvendo cultura, línguas e etnias. “Eu acredito que o meu
exemplo é um estímulo para que outros estudantes do Uniaraxá possam cres-
cer”. Denise é casada com o americano James e reside em Astore, e sem dúvi-
da., é um grande orgulho para nós!

Araxaense
Nossa egressa nasceu e cresceu em Araxá. Depois de terminar o segundo grau
no Colégio Dom José Gaspar, iniciou o curso de Letras, em 1983, na antiga
FAFI, hoje Uniaraxá. Naquela época, a Faculdade oferecia apenas três cursos.
O gosto pelas línguas portuguesa e inglesa assim como a percepção que tinha
de que Letras lhe daria mais oportunidades no futuro, levaram-na a escolher
este curso.

Primeiro trabalho
“Juntamente com a Faculdade, iniciei o meu primeiro trabalho”. Era uma pe-
quena loja onde lhe pagavam Cr$17.00 cruzeiros. Exatamente o valor da men-
salidade da Faculdade na época. O dinheiro era pouco, mas fazer parte do mun-
70
Egressos do Uniaraxá

do acadêmico compensava o esforço para nossa egressa. “Aprendi muito”.

Professores inesquecíveis
“A professora D. Luíza me iniciou no mundo fascinante da lingüística, e eu nem
imaginava que seria este o caminho que iria percorrer mais tarde. O Professor
João Rios me mostrou a beleza e a complexidade da nossa literatura. Lembro-
me de que ele chegava à sala de aula, usando sua boina, e levando apenas o
diário. E, então, ele nos conduzia pelos caminhos embriagantes de personagens
como Capitu e Aurélia, de forma sábia e envolvente como poucos professores
são capazes de fazer. A Faculdade era pequena, mas pequena mesmo, só no
tamanho; grandiosa, porém, na competência e qualidade dos professores. Aprendi
muito, tirei boas notas. Mas nem tudo são glórias. Às vezes, não tinha tempo de
estudar e aconteceu que um dia, na aula de Filosofia do prof. Hermes, eu entre-
guei a prova em branco com um pedido de desculpas. Também aí aprendi uma
lição. O entusiasmo e a dedicação de professores como Hermes, embora extre-
mamente importantes para o processo de aprendizagem, não podiam fazer a
minha parte, aquela que só cabia a mim mesma. E como diria Sartre, somos
responsáveis pelas nossas escolhas. Lição aprendida. Nunca mais repeti o mal
feito”.

Novos caminhos
Denise terminou a faculade em 1986. Foi o final de uma trajetória e o começo
de tantas outras. Nos anos seguintes, trabalhou como professora de português e
inglês em escolas do estado nas cidades de Guarda-Mor, Brasilândia e Iturama.
A experiência em escolas estaduais foi essencial para o seu amadurecimento
profissional. Ensinou-lhe que a prática pedagógica é, na verdade, um processo
de construção contínuo em que aluno e professor contribuem na elaboração do
conhecimento. “Foi essa a maior lição que tirei desses anos em que lecionei nas
escolas estaduais: aprendi a respeitar o aluno como um ser atuante no processo
de aprendizado”.

Carreira acadêmica
Em 1994, nossa egressa mudou-se para Uberlândia. Nessa época, ela não esta-
va atuando como professora; trabalhava no antigo Banco Bemge. A mudança
para a cidade de Uberlândia lhe deu a oportunidade de voltar ao ambiente aca-
dêmico. Em 1995, fez o curso de especialização em inglês na UFU. Logo de-
pois, passou no concurso para professor de inglês na Celin, Central de Línguas
71
Egressos do Uniaraxá

da Universidade Federal de Uberlândia. Voltava, então, a sua profissão de pro-


fessora, desta vez para ficar. “A experiência na Celin foi muito gratificante e me
deu a certeza do que eu queria: uma carreira acadêmica”.
Estados Unidos
Em 2000, Denise finalmente pôde realizar um dos seus sonhos: ir aos Estados
Unidos para estudar inglês. Queria aprimorar seu inglês, se tornar mais fluente.
“Lembro-me de que quando cheguei a Nova York, eu estava ansiosa para ver se
o inglês que eu havia aprendido em sala de aula com as professoras Adriane,
Vilma, entre outros, era realmente o que eles usavam aqui no dia-a-dia. E não é
que era mesmo?”.

Muitos sonhos
“Também foi nessa viagem que conheci Jim, hoje meu marido. Ele era coorde-
nador da escola de inglês onde estudei. Eu o via todos os dias e nós sempre
tínhamos uma conversa interessante. Na minha terceira semana, ele me convi-
dou para ir a um museu. Aceitei. Terminamos por trocar o museu por uma
boate. E foi neste dia que começamos a namorar. Mas como tudo que é bom
dura pouco, depois de um mês de estudos, voltei ao Brasil e ao meu trabalho na
Celin. Entretanto, eu ainda não estava completamente satisfeita com meu in-
glês. Queria aprender e praticar mais. Resolvi, então, que iria passar um ano
estudando nos Estados Unidos. Para perseguir este objetivo, deixei o trabalho
na Celin e minha vida relativamente estável para enfrentar o desconhecido. Mas
os riscos fazem parte da vitória e eu sabia, no meu íntimo, que eu estava fazen-
do a coisa certa. Em abril de 2001, desembarquei em Nova York com uma
pequena mala e muitos sonhos”.

Terror mundial
“Em setembro, apenas cinco meses depois de minha chegada, aconteceu o ata-
que às torres gêmeas. Não é possível descrever com palavras o que vi e senti
naqueles dias. O país tinha sido atacado e, de repente, me via em meio a uma
guerra. A incerteza do futuro fez com que muitos brasileiros voltassem para o
Brasil. Eu, porém, sentia que não era ainda o momento de voltar. Fiquei”.

Sucesso
“Depois de um ano estudando inglês, decidi fazer uma matéria em uma faculda-
de, Introdução à Lingüística. Foi uma experiência maravilhosa e eu me sentia privi-
legiada de poder estar ali estudando com pessoas de várias nacionalidades. A
72
Egressos do Uniaraxá

minha timidez, entretanto, me inibia. Eu nunca participava oralmente e quando


tinha alguma pergunta, esperava o fim da aula e era a última a falar com o
professor. Não queria que os outros alunos ouvissem meu sotaque e tinha o
receio de falar alguma coisa errada. Mas, para minha surpresa, fui um dos sete
melhores alunos em uma turma de mais de cinqüenta e ganhei nota máxima.
Resolvi, então, que iria fazer o curso todo”.

Competência comprovada
“Estudar nos Estados Unidos não é tão fácil como pode parecer. Aqui não há
universidades gratuitas. As melhores, como Harvard, Yale, Columbia e outras
são particulares e são caríssimas. Algumas universidades pertencem ao sistema
municipal e são mais baratas. Como pagar a universidade? Não fazia a menor
idéia. Mas uma coisa eu sabia: queria fazer o curso e não iria desistir. Concorri
com muitos outros estudantes para tentar uma bolsa de estudos e consegui uma
bolsa integral. Fiz parte de um programa especial no qual o estudante podia
fazer matérias da graduação e também no mestrado. Foram três anos de muito
conhecimento e dedicação. Mas valeu a pena! Terminei o curso “Lingüística
Aplicada: Ensino de Língua Estrangeira”, em dezembro de 2006, pelo City University
of New York. Na celebração da formatura, havia cerca de 260 formandos e eu
fui um dos onze alunos escolhidos para serem homenageados pelo desempenho
acadêmico (juntamente com um cheque de $ 500 dólares!). Fui convidada a
fazer parte de uma associação chamada Golden Key International Honour Society, na
qual fazem parte os 15% dos melhores estudantes do país e meu nome fez
parte do ‘Dean’s List’, uma lista com os nomes dos melhores alunos da faculda-
de”.

Reconhecimento
“E tudo começou aí, na minha querida Uniaraxá à qual sou tão grata. O meu
desempenho acadêmico é um reflexo da boa base sólida que recebi no Uniaraxá,
sem a qual não poderia perseguir os meus sonhos”.

Docência
Juntamente com os estudos, Denise trabalha como professora de português para
estrangeiros, o que para ela é muito gratificante. Conheceu muitas pessoas inte-
ressantes e de várias nacionalidades, como por exemplo, tradutores da ONU,
atores americanos, cantores, homens e mulheres de negócio, artistas, cientistas,
etc. Um dos seus alunos, por exemplo, é amigo do diretor de cinema Walter
73
Egressos do Uniaraxá

Sales e outro aluno russo trabalhou diretamente com o presidente da Rússia,


Vladimir Putin. “Só foi possível para eu trabalhar aqui porque fiz o curso de
Letras na querida faculdade de Araxá. E por quais caminhos ainda o Uniaraxá
poderia me levar?”.
Mestra
Nossa egressa, quis, então, realizar seu grande sonho de fazer mestrado em
lingüística aplicada. Foi aceita pela Teachers College Columbia University, universi-
dade classificada, em 2006, como a melhor universidade em educação dos Es-
tados Unidos nos níveis de mestrado e doutorado e a número 12 do mundo. Foi
uma honra para ela ser aceita pela universidade. Conseguiu também uma bolsa
parcial baseada nos méritos acadêmicos. “Aqui, neste mundo de estudantes pri-
vilegiados, tenho a responsabilidade de representar bem minha cidade de Araxá
e o meu Brasil. Sou uma defensora da minha pátria e orgulhosa de ser brasileira.
Não perco a oportunidade de divulgar a língua e a cultura. Em abril de 2008,
por exemplo, participarei de uma feira internacional na universidade, onde estu-
dantes de diferentes países irão promulgar e incentivar o aprendizado das lín-
guas maternas”.

Gratidão
“A educação é um elemento transformador e o Uniaraxá tem transformado vi-
das como a minha, pois oferece as ferramentas necessárias aos estudantes para
irem em busca da vitória. Basta agarrar firme! O Uniaraxá dá aos alunos uma
oportunidade de sucesso que, junto com uma boa dose de persistência e confi-
ança nos próprios sonhos, nos possibilita chegar onde queremos e, às vezes,
como foi o meu caso, de nos levar muito além do que podíamos ter imaginado”.

Nota da Articulista:
“Quem tentar possuir uma flor, verá sua beleza murchando. Mas quem apenas
olhar uma flor num campo, permanecerá para sempre com ela. Você nunca será
minha e por isso terei você para sempre”. Paulo Coelho.

74
Egressos do Uniaraxá
5
45
4
34
123
3 0123
0123
3 0123
3 012
23
012
012
9012
2 9012
9012
2 901
1 901
8901
1 8901
8901
1 890
0 890
7890
7890
7890
0 7890
0 7890
0 789
6789
6789
9 6789
9 6789
89
678
678
5678
8 5678
5678
8 567
7 567
7 4567
4567
7 4567
7 4567
67
4567
456
3456
3456
6 3456
56
3456
345
5 2345
2345
5 2345
5 2345
234
4 234
4 1234
1234
4 1234
1234
34
1234
123
2123
2123
3 2123
3 2123
2 212
212
1212
2 1212
2 1212
121
12345 121
12345678901 121
1234567890123456 0121
234567890123456789012 0121
90123456789012345678 0121
45678901234567890121 0121
012345678901212345678 012
567890121234567890123 9012
012123456789012345678 9012
567890123456789012345 9012
01234567890123456789012
56789012345678901
2345678901
78901

Elaine Afonso Borges


Pedagogia - 1994
Educção Física - 2006

A arte de trabalhar de corpo e alma


Apesar dos delírios da ciência, astronáutica, informática, quando o assunto é
cultura e arte há limites impostos e inventados por nós mesmos e outros que a
própria mente que não está educada para a arte desconhece. Afinal, descobrir
ou redescobrir a dança é um presente que cada ser humano deve a si mesmo e,
nossa egressa, oferece esta oportunidade em sua academia “Elaine Escola de
Dança e Cia”, de forma individualizada e prazerosa. Essa escola tem uma
75
Egressos do Uniaraxá

história que já fez bodas de prata, sendo urn dos marcos iniciais das academias
e escolas de dança em Araxá.

Pedagogia & Educação Física


Egressa por duas vezes do Uniaraxá, Elaine se formou em Pedagogia no ano de
1984 e em Educação Física, no de 2006. Determinada, acredita no que faz e
tem consciência de que o faz bem. Em uma escalada brilhante, o trabalho na
academia, as expressões artísticas e a dança se entrelaçaram, formando um ritu-
al cotidiano preponderante em sua vida. O trabalho de nossa egressa a impul-
siona sempre a descobrir, aprender e aperfeiçoar, chegando a ser sedução, dogma,
preceito, razão maior.

Família
Os cinco irmãos, Ivana, Humberto, Elenice, Ana Maria e Elaine passaram uma
infância feliz na liberdade da fazenda dos pais, senhor Ivan Afonso de Almeida
e dona Leutéria Borges de Almeida, que se esmeraram para proporcionar aos
filhos oportunidades para realizarem seus sonhos. Da cidade vizinha de Perdi-
zes vieram para Araxá, onde estudaram e se formaram, buscando, posterior-
mente, os caminhos para a concretização de suas metas. Os filhos de Elaine,
Tassiana Araújo (também egressa do Uniaraxá do curso de Enfermagem) e José
Maurício Araújo, são fiéis espectadores da mãe e sempre a aplaudem pedindo
bis.

Escola de Dança
Tudo começou do sonho mesclado de realismo e determinação da irmã de nos-
sa egressa, Ivana Afonso Borges, que fundou a academia no ano de 1980. No
ano seguinte, Elaine se tornou sócia da academia. a de uma personalidade
vibrante e energética, nossa egressa não se esmorece facilmente. Sua postura
revela persistência, bom senso e dinamismo, tanto que, diante da demanda de
alunos para aulas de dança, não titubeou em oferecer o melhor. Todo seu traba-
lho é feito com muita garra, carinho, cuidado, extremado zelo. Tem como meta
despertar em seus alunos o que existe de bom e construtivo na
dança, missão que já desempenha há dezessete anos. Na Elaine Escola de Dan-
ça e Cia., o sucesso tem razões que a razão desconhece - experiência e feeling.

Sucesso
Elaine aliou ao trabalho sério de sua escola a experiência de bailarinos renomados,
76
Egressos do Uniaraxá

dedicando, assim, tempo e esforço para conquistas maiores, usando o corpo


como instrumento de trabalho que, durante horas a fio, obedece flexível a todas
as exigências. Grande é a dedicação, todavia, maior é a recompensa, venha ela
do público que aplaude ou dos alunos que irão seguir os compassos da dança.
Além do ballet, dança de salão, jazz e outras modalidades de dança e profusões
de ritmos, os alunos encontram estrutura e montagem adequadas para desen-
volverem, corretamente, suas potencialidades, transformando-se, pela magia
da dança, em fadas, margaridas, estrelas ou wonderful girls, numa multiplicidade
de som, luz e movimento, resultando em uma coreografia magistral. Nossa egressa
é aplaudida pelo que realiza, pois a dança é a manifestação que supera quais-
quer outros significados de expressividade. Através dela, o corpo fala, a criança
desenvolve a imaginação e o adulto revigora sua individualidade.

Dançaraxá
Do idealismo de nossa homenageada, surgiram as oportunidades de levar seus
alunos a participarem de competições em outras cidades. Das participações em
festivais, veio a constatação da qualidade de seu trabalho, aflorando a idéia de
promover um festival regional, captando, assim, turistas e vantagens para Araxá.
A busca de parceiros se concretizou com o apoio irrestrito e entusiasmado do
prefeito Antônio Leonardo e do SESC, através do dinamismo de sua diretora,
Sônia Ribeiro. Hoje, o Dançaraxá é uma realidade. É o maior Festival de Dança
Competitivo de Minas, com participação de vários estados, trazendo para Araxá
um público que ocupa todos os hotéis no mês de agosto, época já tradicional do
festival. A divulgação do nome de Araxá é sempre prioridade para Elaine, e
que, através de seu trabalho, divulga o Uniaraxá e leva a terra da Beja a ser
conhecida além de muitos horizontes.

Educação Física
Além do número expressivo de alunos em sua academia, ainda mantém outros
em segmentos onde atua como parceira. Como profissional consciente que é,
Elaine registra a importância da Lei N. ° 9.696, promulgada pelo Presidente
Fernando Henrique Cardoso, no dia 1° de setembro de 1998, que dispõe sobre
a regulamentação da Profissão de Educação Física e cria o respectivo Conselho
Federal e Conselhos Regionais de Educação Física. Ressaltando os artigos e
incisos: “Art. 1° - O exercício das atividades de Educação Física e a designação
de Profissional de Educação Física são prerrogativas dos profissionais regular-
mente registrados nos Conselhos Regionais de Educação Física;
77
Egressos do Uniaraxá

Art. 2° - Apenas serão inscritos nos quadros dos Conselhos Regionais de Edu-
cação Física os seguintes profissionais: l - os possuidores de diploma obtido em
curso de Educação Física, oficialmente autorizado ou reconhecido, II - os pos-
suidores de diploma em Educação Física expedido por instituição de ensino
superior estrangeira, revalidado na forma da legislação em vigor”.

Idealista
Antenada, busca o que de melhor tem em sua área. Acrescentamos em seu
perfil o que deixou transparecer de forma límpida em nossa entrevista: uma
simplicidade cativante, dona de uma aura que faz bem a todos nós . Sua postura
de vanguarda sempre a levou a promover atividades altamente produtivas e
culturais, como palestras com diferentes profissionais que atuam na área da
saúde para maior conscientização do valor de atividades físicas. Idealista, os
projetos são uma constante na vida de Elaine. Um deles é a ampliação de sua
academia que, sem dúvida, é um privilegiado espaço de concretização de so-
nhos.

Opção pelo curso


Nossa egressa optou primeiramente pelo curso de Pedagogia (graduou-se em
1984) pois, além do magistério, o curso oferece outras alternativas de trabalho,
com aprofundamento em questões de didática e administração escolar. As van-
tagens foram ainda mais significativas quando a academia começou a crescer. E
o curso de Educação Física (foi da I Turma que formou no ano de 2006) veio
legitimar o que já fazia.

Uniaraxá
“O Uniaraxá é um celeiro de profissionais competentes que já saem preparados
para se inserirem no mercado de trabalho com alto nível de competitividade.
Está de parabéns a reitora Maria Auxiliadora e toda sua equipe”.

Nota da Articulista:
Privilegiados os que frequentam academias e escolas de dança. Lugar onde
exercitam o bom humor, lapidam o espírito e caminham em busca de uma me-
lhor qualidade de vida.

78
Egressos do Uniaraxá
5
5
4
4
4
4
3
3 123
0123
0123
3 0123
3 012
23 012
2 9012
9012
2 9012
9012
12 901
1 8901
8901
1 8901
8901
1 890
0 890
0 7890
7890
7890
0 7890
90
7890
789
6789
6789
9 6789
9 6789
8 678
8 5678
5678
8 5678
8 5678
567
7 567
7 4567
4567
7 4567
4567
67
4567
456
3456
3456
6 3456
56
3456
345
5 2345
2345
5 2345
5 2345
234
4 1234
4 1234
1234
4 1234
1234
34
1234
123
2123
2123
3 2123
3 2123
2 212
1212
1212
2 1212
2 1212
121
123456 121
123456789012 0121
12345678901234567 0121
45678901234567890123 0121
1234567890123456789 0121
67890123456789012123 0121
3456789012123456789 9012
8901212345678901234 9012
1234567890123456789 9012
8901234567890123456 9012
34567890123456789012
89012345678901
45678901
901

Elida Pontes
Pedagogia - 1995
Especialização - 2005

Dinamismo
A marca registrada de nossa egressa é o dinamismo que sempre a levou a reali-
zar com competência e em grande escala. Persistente, com verve de guerreira,
está sempre alcançando suas metas e vislumbrando um amanhã melhor.

Família
Nasceu em Tapira, cidade vizinha de Araxá, em berço de tradicional família.
79
Egressos do Uniaraxá

Seus pais, Laváter Pontes e Olinda Borges Pontes, com seus onze filhos, fazem
parte da história da cidade. Diego Pontes Borges, Domingos Sávio Borges Júnior
e Débora Pontes Borges são filhos de Elida, que também se encanta com a neta
Eduarda Pontes Borges Oliveira.

Profissional
A vida profissional de Élida teve início quando ainda cursava o 3º ano do Ensi-
no Médio. No primeiro concurso público que concorreu para uma vaga de tele-
fonista na Telemig resultou na sua seleção e admissão. “Espelhei-me em um
grande profissional, Marco Aurélio Malafaia de Sá. Graças aos seus ensinamentos
e credibilidade, pude atuar em diversas áreas de trabalho na Empresa e desta
forma, cresci como profissional e ser humano. Deus é sempre generoso comigo.
Graças a sua bondade tenho trilhado por caminhos cercados por gestores em-
preendedores que me oportunizam exercer o meu trabalho sempre marcado pela
paixão de fazer o que gosto e pela confiança em designar a competência daquilo
que sei fazer bem”.

Liderança
O espírito de liderança sempre se destacou no perfil de nossa egressa, levando-
a a inúmeras realizações. Por quinze dias, viveu intensamente a oportunidade
de estagiar na Escola Superior de Turismo e Hotelaria – Saint Johann – Tirol, na
Áustria. Foi Vice-Presidente e Diretora, Secretária da Instituição Educacional
Gabriela Mistral. Na Gestão Pública Municipal de Araxá, atuou em várias áre-
as, como: Assistência Social, apoiando a implantação de Associações de Mora-
dores de Bairro; Cultura e Turismo, na Fundação Cultural Calmon Barreto, quando
foi responsável pelo Departamento de Promoções Culturais e Turismo, na ges-
tão do então Prefeito Dr. Valdir Benevides de Ávila. Ressalta que “graças à
sensibilidade do Dr. Valdir, realizou o sonho de criar o projeto e implantar a
Escola de Música Maestro Elias Porfírio de Azevedo”. Participou da implanta-
ção do Plano Diretor de Turismo de Araxá. A elaboração e execução de progra-
mas, projetos, cursos e eventos e o Fantour de Jornalistas e Escritores de Turis-
mo. Essas foram ações determinantes para retomar o turismo como atividade
econômica do Município. Como primeira Gestora da Associação Turística do
Circuito da Canastra, trabalhou os municípios vizinhos para a implantação da
atividade turística. Empreendedora, foi sócia–proprietária da Agência de Turis-
mo e Viagens BEIJA-TOUR. Foi membro fundador da Fundação para o Desen-
volvimento do Turismo de Araxá - Convention & Visitors Bureaux e prestou
80
Egressos do Uniaraxá

consultoria de turismo ao Alambique Magotel. Na Associação dos Municípios


do Planalto de Araxá, atuou como Assessora de Gabinete. Foi secretária execu-
tiva do Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB e presidente do
PMBD Mulher de Araxá e candidata a vereadora em 1988. Integrou o Clube
Soroptimista de Araxá. Foi a primeira secretária do Pólo Cultural do Triângulo e
Alto Paranaíba – POCULTAP e participou da primeira Antologia Poética do
Triangulo e Alto Paranaíba. Hoje é membro efetivo do Conselho Municipal de
Cultura e Turismo de Araxá.

Opção pelo curso


Nossa egressa optou pelo curso de Pedagogia pelo exemplo de uma exímia mes-
tra, Laura Craide de Oliveira Lima – “uma grande educadora que deixou uma
escola que é um legado para Araxá” - Instituição Educacional Gabriela Mistral,
criada em 1984. A escola tem a linha filosófica assentada na palavra de Cristo:
“A obra de redenção personificada em Cristo Jesus é obra de Educação”. “Em
1984, tive a grata satisfação de conhecer Dona Laura e acompanhá-la, passo a
passo na edificação da escola desde a construção até a aplicação da metodologia
experimental. Foram onze anos de aprendizagem e troca de experiências,
vivenciadas no dia a dia daquela pequena e ímpar comunidade. “Aprendi a tro-
car o possessivo meu pelo nosso e a afirmar que somente pela Educação pode-
remos construir um mundo mais digno e melhor. Assim, busquei a Pedagogia,
embriagada pela Educação, como um processo de vida”.

Relato de Experiência
Carregando em minha bagagem valores intrínsecos passados por meus pais, como
servir ao próximo e construir relacionamentos, saliento algumas experiências
que marcaram a minha trajetória de vida. Aos meus três filhos Diego, Júnior e
Débora, só deixo-lhes uma lição – investir na Educação. À minha neta Eduarda,
a esperança que pela Educação alcançaremos a Salvação.
Assim, procuro conduzir minha caminhada atrelada à Educação, pois o único
título que Jesus legou a si foi o de Mestre. Enquanto acadêmica, convivi com
grandes Mestres, dentre eles, ressalto a Professora Maria Auxiliadora Ribeiro,
pela paixão translúcida pelo exercício da profissão - ser professor e pela forma
única de transmitir e envolver os alunos numa aprendizagem de mão dupla. Na
vivência com os meus colegas de curso e com a comunidade acadêmica em
geral, adquiri novos conhecimentos, sedimentei valores e vivenciei novas expe-
riências através de estágios em Escolas de Ensino Fundamental e Médio. Parti-
81
Egressos do Uniaraxá

cipei, de forma ativa, dos movimentos Estudantis, trabalhei na FAFI como


prestadora de serviços e representei os interesses dos alunos através do Diretório
Central dos Estudantes, atuando como Vice-Presidente. Vivenciei uma experi-
ência única nos três anos de vida acadêmica. Tenho orgulho de ter escolhido a
Pedagogia como minha formação.” A Educação Superior me proporcionou gal-
gar novos horizontes... Nas diversas experiências profissionais em que atuei,
ressalto a minha vivência de 24 anos com a Educação. Hoje, tenho o privilégio
de ser parte integrante da família Uniaraxá, atuando como Coordenadora Ad-
junta de Extensão. Graças à minha capacidade de trabalho, mas, principalmen-
te, àquela que me oportunizou esse trabalho, a Reitora Maria Auxiliadora Ribei-
ro, a quem lhe rendo minhas homenagens, através desses versos:

MIL FACETAS

Figura singular no seu modo


De ser e agir.
No dia-a-dia constrói,
Relacionamentos e tece novos conhecimentos.

Faz das barreiras desafios


E sabe transpô-los com segurança.
De sensibilidade aguçada,
Dirige o Uniaraxá com a firmeza
E a doçura de uma verdadeira Mestra!

Encanta pela convicção de que o trabalho


Na educação é fruto de uma interação
Baseada no respeito e no amor ao próximo.
É uma dádiva de Deus, tê-la sempre ao nosso lado.

Nota da Articulista:
Em minhas aulas de história, sempre dizia a meus alunos, futuros professores,
uma frase dita por Dom Pedro II, Imperador do Brasil: “Se eu não fosse impera-
dor, desejaria ser professor. Não conheço missão maior e mais nobre que a de
dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro.”.

82
Egressos do Uniaraxá

123
123
123
0123
012
012
012
012
012
9012
901
901
901
901
8901
890
890
890
890
890
7890
7890
789
789
789
789
6789
678
678
678
678
5678
567
567
567
567
567
4567
4567
456
456
456
456
3456
345
345
345
345
2345
234
234
234
234
234
1234
1234
123
123
123
123
2123
212
212
212
212
1212
121
121
1234567 121
123456789012 121
123456789012345678 121
6789012345678901234 0121
1234567890123456789 0121
8901234567890121234 012
3456789012123456789 012
8901212345678901234 012
3456789012345678901 9012
8901234567890123456 9012
3456789012345678901
012345678901
5678901
01

Elisa Antônia Ribeiro


Pedagogia - 1993

Exemplo primoroso
Buscamos em nossa rica lista de egressos um nome que preenchesse as grandes
carências de exemplos edificantes, ações audaciosas de ideais e geradoras de
novas oportunidades de vida. Neste contexto, encontramos, na pessoa
carismática de nossa egressa Elisa Antônia Ribeiro, o exemplo que fala mais
alto. Altamente comprometida com a vida e com seus objetívos, possui os que-
sitos necessários de quem soube, como ninguém, abrir caminhos para conquis-
tar seu espaço.
83
Egressos do Uniaraxá

Grandes vôos
Filha de José Rinaldo Ribeiro e Doralice Maria Ribeiro, nossa egressa alçou
grandes voos comprovando sua riqueza interior e a capacidade de conquista,
que a permitiram ir sempre em frente, com coragem e confiança, abonada por
uma performance positiva diante da vida e de seus desafios.

Pedagoga
Graduada em Pedagogia, é Coordenadora de Monografia, do Curso de Pedago-
gia e do Curso Normal Superior, e Membro da Comissão Central de Avaliação
Institucional do Uniaraxá. Teve como experiência anterior o cargo de Auxiliar
Administrativo do CEFET e de Membro de Comissão de Especialistas do Con-
selho Estadual de Educação de Minas Gerais.

Mestra
Dando continuidade à premissa de que é capaz de ultrapassar todas as barreiras
para concretizar nossos sonhos, concluiu, com brilhantismo que lhe é peculiar,
o Mestrado em Educação Tecnológica. Sempre vai além, indo mais longe a
cada objetivo proposto, alargando a linha de horizonte de suas conquistas, nes-
sa Instituição de que é egressa brilhante, mestra de competência comprovada,
profissional exemplar e atualmente aluna que faz valer sua intelectualidade,
fazendo de cada momento oportunidades únicas da construção e socialização
do saber.

Lembranças do tempo de graduação


“O curso superior foi o passaporte para torna-me uma profissional realizada”.

Considerações sobre o Curso Normal Superior


“O Curso Normal Superior do Uniaraxá oferece um ensino de excelente quali-
dade que busca refletir na presença de determinadas matérias essenciais na or-
ganização da sua matriz curricular a fim de que os egressos do Curso tenham
um forte embasamento teórico, articulado com a profissionalização do profes-
sor para atuar na Educação Infantil e Séries Iniciais do Ensino Fundamental”.

Uniaraxá
“O Uniaraxá tem se destacado no cenário da Educação araxaense, mineira e
brasileira, devido a seu compromisso institucional de oferecer ensino de gradu-
84
Egressos do Uniaraxá

ação e pós-graduação de excelente qualidade. Para tanto, todos os esforços do


seu corpo dirigente tem sido balizado para a consecução desta missão. Com
vistas a esse objetivo, o Uniaraxá possui um amplo c completo Projeto Pedagó-
gico Institucional cujas ações elencadas neste documento estão orientadas para
um crescimento sustentável e consciente”.

Referência
Segundo nossa egressa, várias foram as ações que colocaram o Uniaraxá como
Centro de Referência Educacional nos últimos anos. “Nos referimos que a Ins-
tituição tem priorizado a permanente ampliação e construção de novos espaços
físicos de aporte a atividades educativas para atender as exigências, cada vez
maiores, de formação de profissionais para atuarem em um mercado de traba-
lho altamente dinâmico e ágil na produção de novos conhecimentos, vem in-
centivando e financiando a capacitação continuada do seu corpo docente. Com
isso a Instituição, atualmente, conta com mais de 50% de mestres e doutores
atuando no ensino e em funções de pesquisa e extensão. O Uniaraxá tem busca-
do também formar seu quadro técnico-administrativo incentivando e apoiado a
qualificação profissional dos seus servidores. O saldo qualitativo e quantitativo
realizado pelo Uniaraxá é resultante destes fatores e, mormente pelo espírito de
cooperação, de confiança, de esperança e de certeza que todos, aqui, trabalham
e estudam e têm orgulho de ser Uniaraxá. Nós acreditamos que a Educação é o
vetor de aperfeiçoamento e crescimento pessoal e de busca de melhoria das
condições de vida para a coletividade”.

Educação em Araxá
Para Elisa, Araxá é uma terra privilegiada em todas as áreas sociais, principal-
mente, na área da Educação. “Todas as administrações públicas buscaram con-
solidar, em nossa cidade, um ensino de qualidade, para tanto, cumpriram o que
determina a lei de aplicação de recursos para Educação e o fizeram de maneira
planejada, coerente, ética e, principalmente, priorizando o oferecimento de va-
gas para todas as crianças e jovens da cidade”.

Atuação como docente no Uniaraxá.


“Ser professor é, sobretudo, ser semeador de esperança. É isso que faz com que
eu acorde todos os dias e vá trabalhar com muita alegria e satisfação. Não gos-
taria de exercer outra atividade, a atividade docente me realiza muito. Na
docência, encontro os desafios de aprender a lidar com a provisoriedade do
85
Egressos do Uniaraxá

conhecimento, e é por meio do ser professor que tenho buscado compreender-


me e aceitar os meus próprios limites e enfrentar as diversidades para atuar bem
com os meus alunos. Foi por meio do magistério que eu descobri que a maior
virtude do ser humano é o compromisso com o próximo. Aproveito o espaço
para agradecer a todos os meus alunos, vocês me fazem melhor a cada dia”.

Nota da Articulista: “O Mestre na arte da vida faz pouca distinção entre o seu
trabalho e o seu lazer, entre a sua mente e o seu corpo, entre a sua educação e a
sua recreação, entre o seu amor e a sua religião. Ele dificilmente sabe distinguir
um corpo do outro. Ele simplesmente persegue sua visão de excelência em tudo
que faz, deixando para os outros a decisão de saber se está trabalhando ou se
divertindo. Ele acha que está sempre fazendo as duas coisas simultaneamente.”
Texto Zen-Budista.

86
Egressos do Uniaraxá
5
5
4
4
4
4
4
4
334
9012
9012
9012
3 9012
3 901
3 8901
2 8901
2 8901
2 8901
2 8901
2 78901
2 7890
1 7890
1 7890
1 7890
1 67890
1 6789
01 6789
0 6789
6789
0 6789
0 56789
0 56789
9 5678
9 5678
5678
9 45678
9 45678
9 4567
8 4567
4567
8 4567
8 34567
8 3456
78 3456
3456
7 3456
7 3456
7 23456
7 23456
6 2345
6 2345
2345
6 12345
6 12345
56
1234
1234
1234
5 1234
5 21234
45
2123
2123
2123
4 2123
4 2123
4 12123
12123
3 1212
3 1212
1212
3 1212
01212
23
0121
0121
0121
2345 0121
234567890 0121
234567890123456 9012
234567890123456789012 9012
789012345678901234567 9012
2345678901234567890121 9012
901234567890121234567 9012
456789012123456789012 89012
121234567890123456789 8901
456789012345678901234 8901
90123456789012345678901
6789012345678901
12345678901
67890

Ellen Kiria Parreira


de Magalhães Borges
Letras - 1990

Comprometimento
Seriedade e comprometimento fazem parte do cotidiano desta grande educado-
ra: Ellen Kiria Parreira que sempre teve o perfil de aluna exemplar. Aliás, não
só de aluna, mas também de filha do estimado casal – dona Alda Parreira Maga-
lhães e senhor José Maria Magalhães. Mulher de Ronaldo Geovane Borges e de
mãe de um trio lindo de filhos: Rinara, Raissa e Ramon, resenhas de amor in-
condicional.
87
Egressos do Uniaraxá

Fazer com paixão


“Sempre fui apaixonada pela educação. Essa paixão nasceu desde muito cedo.
Primeiramente como filha de professora, sempre estive em contato com o am-
biente escolar, depois como aluna, procurava fazer o melhor, buscando apren-
der cada vez mais. Foi durante o Ensino Fundamental, através de exemplos de
professores excelentes, que tive o prazer de encontrá-los em minha vida, princi-
palmente na área de Português, que descobri a minha preferência pela língua
portuguesa. Quando cursei o Magistério, conclui que realmente ser educadora
estava em meu sangue, era a minha vocação e decidi desde então, que me dedi-
caria ao ensino da Língua Portuguesa”.

Formação Acadêmica
O Ensino Médio foi cursado na E.E. Dom José Gaspare também o magistério.
Pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araxá, (hoje Uniaraxa) gra-
duou-se em Letras no ano de 1990. A Pós-Graduação aconteceu na União das
Faculdades Claretianas de Batatais – UNICLAR, em nível de Especialização –
“Metodologia do Ensino de Português” - 1998

Opção pelo curso


“Ingressei no Curso de Letras da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de
Araxá, no ano de 1988, concluindo em 1990. No Curso de Letras, tive a opor-
tunidade de reencontrar antigos professores, os quais marcaram profundamente
minha vida escolar, conhecer novos mestres com os quais aprendi muito,
aprofundando meu estudo na área, aperfeiçoando meus conhecimentos na teo-
ria e na prática educacional, pois fiz questão de fazer meu estágio nas escolas
onde estudei, com meus antigos professores, os quais foram exemplos em mi-
nha vida”.

Formação Continuada
O conhecimento sempre foi uma busca consciente e ascendente lapidando as-
sim o saber que flui com generosas doses de dinâmismo e competência na
performance de Ellen. Os cursos de Atualização em Língua Portuguesa aconte-
ceram sistematicamente na vida de nossa egressa, acompanhados de Simpósio
“A Prática Pedagógica da Língua Materna e Matemática. Cursos de: Educação
em Valores Humanos; Capacitação para Professores de 5ª a 8ª do Ensino Fun-
damental; Ortografia e Gramática, com muito prazer... Com destaque partici-
pou 34° Encontro Nacional da Fundação AMAE; IX Encontro Mineiro de
88
Egressos do Uniaraxá

Educação” Os Amplos Aspectos da Gestão”; Progestão – Projeto de Capacitação


à Distância para Gestores Escolares...

Docência
A docência fez parte de sua vida como decorrência da vocação que impulsona
seus ideais. No Seminário Maior Maria Imaculada, atuou como professora no
Ensino Superior ministrando aulas de Literatura e Redação. Na escola onde
teve sua formação de professora retornou para colocar em prática o conheci-
mento adquirido. Na Escola Estadual Dom José Gaspar como professora de
Português e Literatura cumpriu com a excelência que lhe é peculiar a missão
docente. Na Escola Estadual Rotary atuou de 1995 a 2004 como professora de
Português fazendo parte da história da escola e fazendo parte da história de
vida de centenas de alunos que se referem com extremado carinho a pessoa da
especial professora.

Gestora
No municípo iniciou sua carreira como secretária do Departamento Pessoal da
Secretaria de Educação onde atuou de 1993 a 2000. A paixão pela educação e
pelo convívio com os alunos a levou as salas de aula da Educação Infantil do
ano de 2001 a 2004. E no ano de 2005 assumiu a direção do Centro de Educa-
ção Infantil Magdalena Lemos onde com o diferencial dos que fazem com pai-
xão fez deste privilegiado espaço referência no fazer pedagógico.

Uniaraxá
“Se hoje eu sou uma profissional reconhecida e realizada profissionalmente,
devo isto ao ótimo preparo que tive no Curso de Letras da antiga FAFI. Logo
que terminei meu curso em 1990, pude colocar em prática todo o meu conheci-
mento adquirido. Fui aprovada em três concursos públicos na área de Português
e um na área técnico-administrativo. Iniciei minha carreira na educação como
professora efetiva, tendo a oportunidade de trabalhar no Estado e na Prefeitu-
ra. Trabalhei como professora nos três níveis de ensino: E. Fundamental, E.
Médio. e E. Superior. E posteriormente, tive a oportunidade de trabalhar como
diretora de CEMEI (Centro Municipal de Educação Infantil). Com esta oportu-
nidade, tenho duas declarações a fazer: agradecer à Faculdade, aos meus pro-
fessores, pela competência, dinamismo e carinho que foram marcantes em mi-
nha passagem pelo curso e firmar meu compromisso em enaltecer o nome da
Faculdade por toda a minha vida profissional, como forma de reconhecimentopor
89
Egressos do Uniaraxá

todo trabalho prestado”.

Nota da Articulista: Se eu desistiria de ser professora? Pensei sobre isso várias


vezes ao longo dos anos. Mas, sempre que as dificuldades pesavam mais na
balança os pequenos resultados positivos me estimulavam a continuar. E quan-
do vejo registros como de nossa egressa confirmo meu conceito de que ser
professor é ter a marca de resistência. Agora sei: continuo porque resisto...

90
Egressos do Uniaraxá
56
5
45

44
123
123
34
123
123
0123
3 0123
0123
3 012
2 012
2 9012
2 9012
9012
2 901
1 901
1 901
8901
8901
1 8901
01
8901
890
0 890
7890
0 7890
0 7890
9 789
9 789
6789
9 6789
6789
678
8 678
8 678
5678
5678
8 5678
8 5678
7 567
567
4567
7 4567
7 4567
6 456
6 456
3456
6 3456
3456
345
5 345
5 345
2345
5 2345
2345
5 2345
4 234
234
1234
4 1234
4 1234
3 123
123
2123
3 2123
3 2123
212
2 212
2 212
212
234 1212
234567890 1212
23456789012345 1212
23456789012345678901 121
6789012345678901234567 121
12345678901234567890121 0121
78901234567890121234567 0121
3456789012123456789012 0121
8901212345678901234567 012
23456789012345678901234 012
8901234567890123456789012
34567890123456789012
90123456789012
456789012
012

Elza Carneiro de Paiva


Pedagogia - 1976

Exemplo primoroso
Pinçamos na extensa e valorosa lista dos egressos do Uniaraxá, o nome da gran-
de educadora – Elza Carneiro de Paiva — egressa da 1a turma de Pedagogia —
1976. Ao entrevistarmos dona Elza ficou explícito que na verdade teríamos
fundamentalmente um ato de amor à educação e a humanidade. Em sua fala e
91
Egressos do Uniaraxá

no seu agir contata-se um profundo respeito pelos educadores e educandos lberd


e, ao mesmo tempo, uma rigorosa e sempre renovada busca de uma pedagogia
emancipadora. Para além da riqueza de formulações contidas no seu fazer pe-
dagógico, sua presença marcante como ser humano esteve ligada a uma caracte-
rística que norteou toda sua vida e postura como educadora: a busca incansável
de coerência. Coerência entre discurso e prática, recusa a todas as formas de
dogmatismos, busca permanente de renovar seu pensamento à luz dos desafios
dos diferentes momentos e contextos históricos. Uma das grandes lições dadas
por esta educadora, que é constante inspiração e lapidado exemplo, é que deve-
mos sempre buscar o melhor, caminhar em frente, estabelecer desafios, e prin-
cipalmente, recriá-los, reinventá-los à luz das novas exigências históricas de
transformação social colocadas para nossa prática como educadores.

Mais do que ensinar


Dona Elzinha, como é carinhosamente chamada, tem sua ação educativa vin-
culada a uma postura impecável, múltiplas e riquíssimas experiências, essenci-
almente alicerçadas em exemplos que edificam, que ultrapassam o pedagógico,
fazendo de sua prática posturas críticas, demarcando “o norte” da inserção de
seu aluno no mundo em que vive. Despojada de qualquer soberba, aconchega-
se a seus alunos, modelando caráter, lapidando sentimentos, humanizando ações
e formando cidadãos. Mais do que ensinar, D. Elzinha transmite, através dos
gestos fortalecidos pela vontade, pela sabedoria adquirida na excelência de en-
sinar, que é preciso sobretudo amar... Amar para sermos perfeitos na vocação
de ensinar e ousados na missão de não apenas ensinar...

Realizações
Realizar -se em Educação é esquecer de si e ir ao encontro do outro. É plantar
com amor a irrestrita doação, sem esperar o mérito da florada, da colheita. É a
plenitude do anonimato... Isto e, muito mais pudemos constatar na simplicida-
de desta grande mestra-gestora de grandes feitos educacionais em nossa cidade.
Diretora, por muitos anos, do Grupo Estadual Dr. Eduardo Montandon é lem-
brada, com saudade e respeito, por quem com ela trabalhou e, com gratidão e
carinho, pelos alunos que tiveram o privilégio de tê-la como diretora. Confabulou
para a criação da Escola de Aplicação Lélia Guimarães, um laboratório para a
prática Pedagógica do curso de pedagogia, espaço privilegiado onde o maior
segredo estava em considerar a situação pedagógica, o ensino, como um ato
político, priorizado pelo respeito às diferenças.
92
Egressos do Uniaraxá

Ser professora: uma missão, uma paixão


Dona Elza registra que ser professora sempre foi sua atividade. Os cargos de
supervisora, diretora e coordenadora de curso no Ensino Superior foram cargos
acessórios, que somam experiências valiosas à sua vida, contando acertos e
desacertos que se tornam desafios e sempre são motivos para seguir em frente
nas conquistas que já fazem parte de sua existência.

Ensino para Jovens e Adultos


Dona Elza coordena o projeto Educação para Jovens e Adultos no Uniaraxá
desde sua criação no ano de 2002. Com atenção e competência que lhe são
peculiares, faz do cotidiano dos alunos um desafio constante, no qual sonhar é
possível e a realização dos sonhos é uma realidade. Perseguindo a missão pri-
mordial da Educação de Jovens e Adultos de dar-lhes a oportunidade de volta-
rem para a escola, resgatando o tempo perdido, dona Elza, com sua equipe têm
como maior desafio o resgate da história de vida de cada aluno. Acredita na
educação como instrumento de transformação social, como uma alavanca fun-
damental na construção de uma sociedade mais justa e igualitária. A Educação
de Jovens e Adultos se insere nesta perspectiva de resgate, de reparação, de
propiciar oportunidades de desenvolvimento para jovens e adultos, desde as
séries iniciais até a inclusão digital e acesso a bens culturais, cujas existências só
fazem sentido quando puderem ser compartilhados entre todos os cidadãos
indiscriminadamente e não como instrumentos de perpetuação da opressão e
desigualdade entre os homens. O direito à educação é um direito humano fun-
damental como a vida, a liberdade e a igualdade. Valores assim são exercitados
na EJA do Uniaraxá, visando à transformação necessária, com o objetivo de
cumprir de maneira satisfatória sua função de preparar jovens e adultos para o
exercício da cidadania e para o mundo do trabalho.

Ensino Superior em Araxá


Para D. Elza, o Ensino Superior em Araxá apresenta um caminho novo, uma
nova perspectiva de vida, trazendo esperanças e sonhos a muita gente. “ Hoje,
transformado em Centro Universitário do Planalto de Araxá, prima pela exce-
lência em educação, trabalhando na busca de competências e habilidade, neces-
sárias ao bom desempenho profissional e à realização do ser humano. É um
marco histórico no progresso e na vida cultural da região do Alto Paranaíba.
Esta busca, no entanto, exige um esforço constante, uma equipe responsável e
coesa, liderada por uma administração competente e firme, como a nossa.”
93
Egressos do Uniaraxá

Dona Elza, integra o corpo docente do Uniaraxá desde 1977, o que é um orgu-
lho para a Instituição!

Nota da Articulista:
“Alguns pensaram que por defender o diálogo eu negava o conflito. O conflito
está aí e é fundamental no desenvolvimento e no processo histórico. A luta me
faz, a luta me constitui, a luta me forma. Ela é pedagógica.” Paulo Freire, 1996.

94
Egressos do Uniaraxá

123
123
0123
0123
012
012
012
012
9012
9012
9012
901
901
8901
8901
8901
890
890
890
7890
7890
7890
7890
789
789
6789
6789
6789
678
678
5678
5678
5678
567
567
4567
4567
4567
4567
4567
456
456
3456
3456
3456
345
345
2345
2345
2345
234
234
1234
1234
1234
1234
1234
123
123
2123
2123
2123
212
212
1212
1212
1212
121
2 121
1234567 121
123456789012 0121
1234567890123456789 0121
456789012345678901234 0121
123456789012345678901 012
678901234567890121234 012
123456789012123456789 9012
789012123456789012345 9012
12345678901234567890 9012
678901234567890123456 9012
23456789012345678901
789012345678901
2345678901
901

Fábio Fasconcelos
Pedagogia - 1982
Especialização - 1999

Altruísta
Fabinho, como é carinhosamente chamado, traz o diminutivo somente no ape-
lido, pois, inquestionavelmente é grandioso em suas realizações e superlativo
quando se trata do seu próximo.

Família
De tradicional família araxaense, nosso egresso é filho dos saudosos João Batis-
ta Vasconcelos e Sérgia Cunha Vasconcelos, uma das grandes quitandeiras da
95
Egressos do Uniaraxá

terra. Este especial casal deixou como herança para sua numerosa prole o exemplo
edificante do trabalho e a semente da honestidade.

Estudioso
Fabinho é um estudioso contumaz; sua busca pelo conhecimento é constante, o
que faz o ser um expert da educação. Em 1971 tornou-se Bacharel em Ciências
Econômicas. Em 1979, em Ribeirão Preto, concluiu o curso Técnico Profissio-
nal em Administração Rural. Specialization in Marketing, em 1980, USA. No
ano de 1982 formou-se em Pedagogia pelo Uniaraxá. Também na Instituição
especializou-se em Psicopedagogia no ano de 1999. Habilitando-se cada vez
mais como educador, em 1983, especializou-se em Orientação Educacional e o
Mestrado em Educação foi feito na Uniube em 2001.

Docente
Com extensa experiência como educador, nosso egresso sempre fez a diferença
como educador. Atualmente atua no campo da filosofia no Uniaraxá, como
professor convidado da Uniube e Avaliador do MEC. Consciente de seu papel,
sempre esteve à frente dos movimentos vanguardistas em prol da educação e
do ser humano. Questiona-se a existência do Holocausto. Velhos e crianças
morrem em filas de atendimento médico. Miseráveis são queimados enquanto
dormem nas ruas. Que homem queremos formar para o século XXI? São
questionamentos assim que fluem da prática pedagógica deste grande educa-
dor. E sabemos que com maestria ele deixa por onde passa mensagens
valorativas que se almejam, permanentemente, o verdadeiro, o belo e o bom.
Conviver com Fabinho e ter o privilégio de participar de suas aulas é nos
instrumentar para sermos cidadãos livres, mas com responsabilidade - indiví-
duos capazes de resgatar, individual e socialmente, a dignidade da cidadania
plena, numa sociedade justa e solidária, de sermos agentes da esperança.

Opção pelo curso


“Optei pelo magistério pela facilidade em relacionar e comunicar com as pes-
soas, pelo interesse em estar em constante formação em serviço”.

Relato da experiência enquanto acadêmico:


“Ingressei no magistério do ensino superior em 1985, quando era diretora da da
FAFI a professora Maria Auxiliadora Ribeiro, hoje atual magnífica reitora. Leci-
onei em vários cursos da instituição, as disciplinas Sociologia da Educação,
96
Egressos do Uniaraxá

Filosofia, Orientação Vocacional e em cursos de Especialização” Lato Sensu”.

Ensino Superior em Araxá


“O ensino superior em Araxá é muito eficiente e eficaz. Têm saído ótimos pro-
fissionais para o mercado do trabalho. Não deixa a desejar no que tange ao
compromisso social e educacional. A instituição está dividida em institutos para
melhor atender às demandas de Araxá e região”.

Uniaraxá
“Tenho um carinho todo especial pelo Uniaraxá, pois foi minha primeira expe-
riência de magistério do Ensino Superior, muito bem acolhido pela atual magní-
fica reitora. Vejo a gestão nas mãos de uma pessoa muito competente, objetiva
e com visão de futuro bem acentuada”.

Nota da Articulista:
Se pretendemos que a Terra sobreviva e a humanidade retome sua trajetória de
ascensão, teremos, todos, que ser educadores e educandos, ao mesmo tempo,
permanentemente, numa sociedade educativa. Há escolhas a fazer da parte de
cada indivíduo e de cada grupo social. A tarefa crucial da educação no século
XXI será contribuir para que homens e mulheres, pelo menos a grande maioria,
cada um no âmbito de suas capacidades e esfera de responsabilidade, escolha o
verdadeiro, o belo e o bom.

97
Egressos do Uniaraxá

1234
1234
1234
1234
234
2345
2345
2345
2345
345
3456
3456
3456
3456
456
4567
4567
4567
4567
4567
4567
567
5678
5678
5678
678
678
6789
6789
6789
789
789
789
789
7890
7890
7890
890
890
8901
8901
8901
901
901
9012
9012
9012
9012
9012
012
012
0123
0123
0123
123
123
1234
1234
1234
234
234
2345
2345
2345
2345
2345
345
3456
3456 7890123
3456 234567890123
3456 890121234567890123
456 23456789012123456789
4567 78901234567890121234
4567 012345678901234567890
4567 567890123456789012345
4567 21234567890123456789
567 567890121234567890123
5678 012345678901212345678
56789012345678901212
56789012345678
567890123
5678

Fabíola Cristina Melo


Letras - 1992
Pedagogia - 1998
Especialização - 2004
Dinanismo
Buscamos, na lista de nossos egressos, a força de um talento jovem, o dinamis-
mo que faz acontecer com intensa paixão, numa turbinada tarefa de levar em
conta as expectativas múltiplas da educação e da missão de ser professora - e
que professora! Inovadora, sempre extrapola o convencional para fazer com
vanguarda. Criativa, abre as portas para os sonhos para depois vivenciá-los com
intensa paixão. Inteligente, busca, com sabedoria, o conhecimento não só eru-
98
Egressos do Uniaraxá

dito, mas também aquele que complementa as verdadeiras teses da Educação.

Família
Casada com Frank Afonso Melo, bancário e, também, egresso do Curso de Ci-
ências Contábeis, tem um filho - Gabriel. Um garoto lindo que, mesmo com as
mil atividades dos pais, se sente amado e querido. Foi um filho planejado e
muito esperado. É a razão de viver dos pais. Nele, é depoistada toda a esperan-
ça que tem nas pessoas e no mundo. Tem como alicerce, seus pais. Antônio de
Deus Filho e Ernestina Gonçalves de Deus. Baluartes em sua vida, tira a essên-
cia de sua vida baseada nos ensinamentos dos pais. Família simples, mas de
valores firmes. Dos pais, vieram a força, o exemplo, a firmeza de caráter e,
sobretudo, a fé. O respeito e o amor são a base de suas relações familiares. O
marido e o filho são as luzes do seu caminho e a força necessária para o viver,
porto seguro e amparo durante a caminha.

Mestre
Muito mais poderíamos registrar desta professora exemplar, que, apesar de jo-
vem ainda, traz o encanto das palavras, docilidade da poesia e erudição de sua
qualificação. Tem como propósito o constante crescimento. Sempre com fir-
meza, busca suas consquistas passo a passo. É incansável em sua tarefa.
Graduada em Letras e Pedagogia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras
de Araxá, com Especialização em Língua Portuguesa, pela Faculdade de Filo-
sofia Ciência e Letras de Patrocínio e Supervisão Escolar pelo Uniaraxá. É
Mestra em Linguística pela UFU — Universidade Federal de Uberlândia. Tem
ainda grandes projetos na área da educação. É uma busca constante.

Conquistas
Com o dinamismo que lhe é peculiar, trabalha na Secretaria Municipal de Edu-
cação de Araxá, no Departamento Pedagógico, trabalhando com Programas e
Projetos Alternativos. Coordena o processo de Avaliação de Desempenho dos
Servidores da Educação da Rede Municipal de Ensino, bem como a Formação
Continuada dos Professores da Rede Municipal em parceria com os programas
oferecidos pelo Governo Estadual e Federal. Há 8 anos neste departamento,
implantou e implementou várias ações voltadas para a educação municipal.
Com muito jeito e competência, hoje ocupa um cargo de destaque. É respeitada
pelos colegas e profissionais da área de educação. Com a larga experiência, é
convidada a proferir palestras, seminários e oficinas em várias cidades da região
99
Egressos do Uniaraxá

o que demonstra o respeito e admiração pelos colegas de trabalho. Está à frente


do Sistema Municipal de Avaliação da Educação de Araxá – SIMAE, o que
evidencia o seu compromisso com uma educação pública de qualidade. Envida
todos os esforços para colocar a cidade de Araxá como destaque nacional. Além
da Secretaria Municipal de Educação, é professora no Uniaraxá, desde 1997.
Leciona nos cursos de Letras, Pedagogia e Ciências Contábeis.

Sucesso
Trilhando o caminho das consquistas e sucesso, teve seu trabalho divulgado na
Internete e Editora Melhoramentos: “Ler, um prazer, uma paixão!” Resumos de
apresentações em Anais — 2002/2003/ 2004/2005/2006/2007/2008. Pre-
miada por 2 anos consecutivos pela Editora Melhoramentos, pelos projetos
desenvolvidos na área de Literatura: “Uma professora, muito maluquinha” (1998
— Projeto “Ler, um prazer, uma paixão” e 1999 - Projeto “Ciranda Literária”).
Teve artigos publicados na revista AMAE Educando, divulgada nacionalmen-
te. Implementou o Jornal da Educação e tem sempre uma participação neste
periódico. É membro co Conselho Editorial da Revista da Educação do
Uniaraxá. Participou por várias vezes de apresentações científicas em outras
universidades. Na realidade, busco sempre sentir prazer. Felicidade! Meu obje-
tivo real não é “ter” aquele carro, ou “atingir” aquele cargo, mas sim a felicidade
que podemos sentir durante todo o processo de realização daquele sonho. As-
sim, embora o conceito de sucesso seja diferente para cada um de nós em cada
situação das nossas vidas, o nosso objetivo final é sempre o mesmo: todos nós
queremos ser felizes.

Língua Portuguesa e outras


Ministra, constantemente, cursos de atualização em Língua Portuguesa e
Linguística Aplicada na Ensino da Língua, em vários Centros Educativos da
cidade e da região. Participa, com a mesma frequência, de cursos de aperfeiço-
amentos, inclusive trabalhando com Projetos inovadores na área. Coordena cursos
de formação em Língua Portuguesa pela Secretaria Municipal de Educação,
bem como pelo Uniaraxá. É uma estudiosa nata. Atualmente, estuda duas oputras
línguas – Espanhol e Francês. Isto demonstra o esforço e competência de nossa
egressa, que entende que o o conhecimento é a chave para o sucesso. Tem
como início na sua formação o caminho das Letras, mas também se destaca por
seu envolvimento com a Pedagogia- segundo curso e uma das áreas de atuação.
Docente
100
Egressos do Uniaraxá

O que muito nos orgulha é que ela integra o quadro dos docentes do Uniaraxá,
fazendo a diferença por ser quem é, e por fazer como faz! Envolvida e compro-
metida sempre busca inovação, demosntrando que sabe o que faz. É dedicada e
consegue cativar a todos de um jeito muito especial. Tem a docência como
vocação. Não se vê em outra profissão que não esta. Daí o sucesso consolida-
do: faz o que gosta.

Ensino Superior
Para nossa egressa e professora, o ensino Superior em Araxá está sob os cuida-
dos da competente Reitora Profa.. Maria Auxiliadora Ribeiro, que com sua
reconhecida capacidade e dinamismo colocou o nosso Centro Universitário onde
está. “Temos, à disposição, um arsenal muito grande de teorias educacionais, e
Araxá se enquadra nesse aspecto. Acredito que educação é para a vida toda,
pois saber pensar é, sobretudo, condição necessária para a democratização do
saber, e isso o Uniaraxá faz com excelência - educando para o mercado de tra-
balho, oportunizando condições para os alunos tomarem seu destino em suas
mãos”. Hoje, Araxá tem o que há de melhor em educação. Uma educação de
qualidade, reconhecida e respeitada por todos. O nosso ensino superior tem o
compromisso com a profissionalização e formação continuada do aluno. Te-
mos docentes comprometidos com uma educação que inspire e promova a
reflexão crítica e autocrítica da sociedade e da cultura, assim, podemos dizer
que a nossa educação superior contribui para uma sociedade mais justa e me-
nos desigual no aspecto econômico e social.

Nota da Articulista: Ao terminar de escrever a biografia desta egressa de su-


cesso, o que nos veio a mente foi as sábias palavras de Jean Piaget: “A principal
meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não
simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam cria-
dores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes
que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se
propõe.”

101
Egresso do Uniaraxá
7
9 2
4
9
2
9
5 7
0
2
7
23456
23456
23456
234567
234567
234567
34567
34567
345678
345678
345678
45678
45678
456789
456789
456789
456789
456789
56789
56789
567890
567890
567890
67890
67890
678901
678901
678901
678901
678901
789012
789012
789012
789012
789012
89012
890123
890123
890123
890123
90123
90123
901234
901234
901234
901234
901234
012345
012345
012345
012345
012345
12345
123456
123456
123456
123456
23456
234567
234567
234567
234567
234567
2345678
345678 4567890
345678 121234567890
345678 678901212345678901
345678 9012345678901212345678901
345678 456789012345678901212345678901
45678 9012345678901234567890121234567
456789 23456789012345678901234567890121
456789 23456789012123456789012345678901
9012123456789012345678901234567
456789
45678901234567890121234567890123456
56789012345678901212345678901
5678901234567890121234
56789012345678901
567890123456
56789

Fabíola Teixeira Araújo Rios


Pedagogia - 2007

Educadora por excelência


Serenidade com doses exatas de determinação pontuam o perfil desta grande
educadora. Sensíbilidade e doçura permeiam a postura impecável de Fabíola,
egressa do Curso de Pedagogia.

Sonho realizado
Desde pequena Fabíola tinha o sonho de ser professora.
Estudou a Educação Infantil na Escola Infantil Francisco Braga e de 1ª a 4ª
102
Egressos do Uniaraxá

série na E.E. Delfim Moreira. De 5ª a 8ª série no Colégio São Domingos e o


Ensino Médio no Colégio Dom Bosco.
Em 1989 casou-se e no ano de 1993 retomou os estudos cursando o Normal
com a certeza de que já era hora de colocar em prática a sua vontade de traba-
lhar na área da Educação e pela Educação.
Casada com o zootecnista e produtor rural Fábio Alves Rios, têm duas filhas:
Florença de quatorze anos e Fabiana de sete anos. Uma dupla linda com cara de
flor de primavera.

Atuação diferenciada
Em 1994 começou a Trabalhar na E.M. Eunice Weaver como eventual e nesta
escola permaneceu até o ano de 1997. Neste mesmo ano foi coordenar duas
turmas de Educação Infantil da Prefeitura que funcionavam anexas à E.E. Lia
Salgado. Em 1998 Fabíola foi trabalhar na Secretaria de Educação como even-
tual das escolas rurais. No ano de 1999, foi convidada para atuar como diretora
do Cemei Balão Mágico (na época ainda com a denominação de Creche Balão
Mágico), onde atuou até 2000, realizando vários projetos voltados para a edu-
cação, sendo um deles o “Amigos da Creche”. No ano de 2001 Fabíola retomou
a regência de sala na E.M.Francisco Primo de Melo, onde permaneceu até o ano
de 2004.

Gestora
Em 2005 foi convidada para assumir a direção do Cemei Dona Adélia Valle,
onde permanece até hoje, atuando com muito carisma, dinamismo, competên-
cia ao lado de toda a sua equipe. Fabíola é uma pessoa que preza muito a since-
ridade, o trabalho em equipe e acima de tudo, ama e luta por uma educação que
priorize a infância e o brincar em nossa Educação Infantil. Nossa egressa como
gestora tem o perfil dos que perpetuam os valores da educação. Tem como
missão na escola que dirige “Acolher todas as crianças, suas famílias e todos os
funcionários para que tenham mais oportunidades de acesso ao conhecimento,
a valores e modos de vida verdadeiramente cidadãos, indispensáveis a uma
vida plena e feliz. Fazer a integração dos aspectos físicos, emocional-afetivos,
cognitivos, lingüísticos e sociais da criança, entendendo que ela é um ser total,
completo e indivisível”. Fabíola acredita que são partes do todo de cada crian-
ça: ser, brincar, sentir, expressar-se, cuidar-se, agir e responsabilizar-se, aperfei-
çoando estes processos no contato com o mundo que a rodeia e consigo mes-
ma.
103
Egresso do Uniaraxá

Sonho
Um sonho? Claro que tem! O sonho de que tenhamos cada dia mais uma Edu-
cação Infantil de Qualidade, por ser nessa idade, precisamente, que os estímu-
los educativos têm maior poder de influência sobre a formação da personalida-
de e o desenvolvimento da criança. Pois, sabemos que as primeiras experiências
da vida são as que marcam mais profundamente a pessoa. Quando positivas,
tendem a reforçar, ao longo da vida, as atitudes de autoconfiança, de coopera-
ção, solidariedade, responsabilidade.

Educação continuada
Fabíola procura estar sempre se atualizando através de cursos, seminários, e
congressos. No ano de 2007, participou do IV Congresso Internacional sobre
Educação Infantil, onde esteve em contato com pessoas de grande importância
para a educação. Em consonância com seu perfil de especial educadora, sempre
procura adquirir novos conhecimentos. Nossa egressa está sempre fazendo a
diferença por ser como é por fazer como faz.

Nota da Articulista:
“A educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tão pouco a socieda-
de muda”. Paulo Freire

104
Egressos do Uniaraxá
7 90 2 45
7 9 2 2 4
7 9 2 45 7
9
4 9
3
8901
8901
8901
8901
890
890
7890
7890
7890
7890
7890
6789
6789
6789
6789
6789
678
5678
5678
5678
5678
5678
5678
4567
4567
4567
4567
4567
3456
3456
3456
3456
3456
345
2345
2345
2345
2345
2345
234
1234
1234
1234
1234
123
2123
2123
2123
2123
212
212
1212
1212
1212
1212
1212
121
0121
0121
0121
0121
012
9012
9012
9012
2 9012
2345678 901
234567890123 901
234567890123456789 901
56789012345678901234 8901
012345678901234567890 8901
78901234567890121234 8901
23456789012123456789 8901
890121234567890123456 890
23456789012345678901 7890
789012345678901234567890
345678901234567890
8901234567890
3456789

Fabrício de Ávila Ferreira


Ciências Biológicas - 2007
Premissas
Nosso egresso do curso de Ciências Biológicas, destacou-se durante todo curso
por sua dedicação aos estudos, interesse e espírito altruísta. Confirmando as-
sim, a premissa de que é preciso ser bom para se ter uma boa colheita.

Exemplo
Num momento onde vivemos nevascas de inverdades, avalanches de corrupções
e total crise moral e politica, Fabrício nos mostra que podemos, sim, ter espe-
ranças, Que existem, sim, jovens sérios, que enxergam além... Apesar de todas
as conturbações, apesar dos valores às avessas, explícito jogo de interesse, onde
105
Egressos do Uniaraxá

se receita o populismo para se ter o direito de encobrir desmandos e torpedear


improrrogáveis transformações políticas e sociais, encontramos em nosso egresso
a verdadeira consciência cidadã e cristã. Também através de seu curso, encon-
trou o prazer infindável da alegria de viver.

Ciências Biológicas
Fabrício formou-se no final do primeiro semestre do ano de 2005, em Ciências
Biológicas, como aluno exemplar. Estudava no turno da manhã e fazia monitoria
no mesmo Curso à noite. Para nosso egresso, os quatro anos se passaram numa
rapidez tremenda. Ainda se recorda o dia em que se ingressou no Uniaraxá...
“Como se fosse ontem”. Mas o tempo passa, a história vai sendo escrita e as
páginas vão se tornando mais numerosas. Páginas inesquecíveis as do tempo de
Faculdade... “Amigos que conquistamos, coisas que aprendemos, experiências
que trocamos... É enorme a felicidade que tenho por ter conseguido fazer um
curso superior de qualidade, mesmo permanecendo em Araxá. O Uniaraxá me
proporcionou essa alegria, e ainda com alguns diferenciais, que posso falar, com
convicção, por ter estudado anteriormente numa Universidade Federal. Existe
no Uniaraxá uma grande proximidade entre professor e aluno, que torna o apren-
dizado muito mais agradável e proveitoso. Sem falar na estrutura física que nos
é oferecida, salas e laboratórios muito funcionais e muito bem”.

Espírito investigativo
Apaixonado por genealogia é um pesquisador incansável das seivas hereditári-
as. Segundo nosso egresso cada pessoa traz dentro de si sua própria identidade.
Desde criança, foi assíduo frequentador da Fundação Cultural Calmon Barreto,
onde buscava informações sobre a genealogia da família. Sua vontade instigante
o faz ter mais afinidade com o tempo do que com o espaço. É, certamente,
historicidade antropológica. Em incessante criatividade consciente, em movi-
mento de busca, nosso jovem e bem sucedido egresso se define pela busca de
sentido e pelo sentido de busca. Está sempre efetivando a possibilidade e prefa-
ciando a memória preservada por seu talento raro de fazer do passado prenún-
cio histórico que se incorpora ao nosso hoje e ao nosso amanhã.

Opção pelo curso


Apesar de sua formação inicial em veterinária, Fabrício optou por cursar Ciên-
cias Biológicas para estar em Araxá, onde, em cada esquina, os motivos de aqui
morar se intensificam fazendo de sua vida uma história exemplar, uma exem-
106
Egressos do Uniaraxá

plar história de vida, exímio professor da esperança e exemplo notável de egres-


so do Uniaraxá.

Pastoral Universitária
Atuante e entusiasta da Pastoral Universitária do Uniaraxá, Fabrício participou
ativamente dos encontros e ações caritativas da Pastoral, tendo inclusive assu-
mido a liderança de várias delas. Gourmet impecável, colocou seu talento em
exercício da Pastoral Universitária com receitas aplaudidas pelos velhinhos do
Asilo São Vicente, lugar que visita sempre que pode. O seu tempo é e´pautado
pela potencialidade de luz, que busca, no esplendor da fé, um caminho que faz
descortinar um novo tempo e ilumina um futuro com mais amor, mais solidari-
edade e fraternidade.

Ouvinte precioso
Dentre tantas qualidades deste jovem diferenciado, o saber ouvir é valor
emblemático, ainda mais quando se sabe ouvir o interior das pessoas e buscar as
respostas na fecundidade da fé, no aconchego da família, que para ele é âncora
e traz uma parte das respostas àquelas velhas perguntas básicas: Quem sou? De
onde venho? Para onde vou? Filho de António Tadeu de Ávila Ferreira e Angela
Amâncio de Ávila (psicóloga com reconhecido trabalho em Aleitamento Ma-
terno e autora de livros na área), tem dois irmãos: Bernardo e Felipe.

Uniaraxá & Embrapa


Fabrício registra a experiência que vivênciou, oportunizada pelo Centro Uni-
versitário. “Estou atuando como estagiário de uma parceria da Emprapa com o
Uniaraxá, na Fazenda Experimental Getúlio Vargas, da Epamig, em Uberaba.
Participo de um experimento que está avaliando o estresse calórico de animais
da raça Gir Leiteiro e a sua adaptação às condições de nossa região. Para tal
experimento, analisamos vários parâmetros dos animais, como temperatura retal
e superficial, frequência respiratória, taxa de sudação e algumas análises de
enzimas do leite e sangue dos animais. Tenho como orientador, no Uniaraxá, o
professor Dr. Eduardo Luzia França, que tem nos dado todo apoio e grande
contribuição, com a experiência que tem em fisiologia animal”.

Docência
Foi nas salas de aula das melhores escolas de Araxá que Fabrício encontrou ego
para toda sua potencialidade em ação e interação com seus alunos. Em sua ação
107
Egresso do Uniaraxá

educativa não passa apenas saberes, mas, também valores que aliados à ação
educativa forma verdadeiros cidadãos.

Reconhecimento
Comprovando todo seu know how e fidelidade com seus egressos, o Uniaraxá,
não só lhes oferece uma Educação Continuada, mas também oportuniza estági-
os com nos relatou nosso egresso. È com o sentimento de reconhecimento que
Fabricío registra sua mensagem: “É com muita gratidão e muita esperança que
deixarei o Unairaxá, levando um pouco de muitos e deixando um pouquinho de
mim. Desculpe-me pela simplicidade de minhas palavras, mas foram de cora-
ção”.

Nota da Articulista:
“O homem erudito é um descobridor de fatos que já existem - mas o homem
sábio é um criador de valores que não existem e que ele faz existir”. (Albert
Einstein)

108
Egressos
5 do Uniaraxá

7890
7890
7890
7890
789
6789
6789
6789
6789
678
5678
5678
5678
5678
5678
5678
4567
4567
4567
4567
4567
3456
3456
3456
3456
3456
345
2345
2345
2345
2345
2345
2345
1234
1234
1234
1234
1234
2123
2123
2123
2123
2123
212
1212
1212
1212
1212
1212
1212
0121
0121
0121
0121
0121
012
9012
9012
9012
9012
901
901
8901
8901
8901
8901
23456 8901
2345678901 7890
2345678901234567 7890
234567890123456789012 7890
7890123456789012345678 7890
456789012345678901212 7890
901234567890121234567 789
4567890121234567890123 6789
121234567890123456789 6789
45678901234567890123456789
01234567890123456789
567890123456789
0123456789
78

Flavia Maria da Costa


Carvalho Barreto
Ciências Contábeis - 2004
Especialização - 2006

Competência
Os egressos do Uniaraxá trazem consigo um denominador comum: a compe-
tência. E de forma especial nossa egressa, Flávia Maria da Costa Carvalho
Barreto, tem reconhecidos pelo Uniaraxá seu talento e sua capacidade em reali-
zar.
109
Egressos do Uniaraxá

Família
Nossa egressa é araxaense e é a segunda filha de Sebastião Carvalho e Creuza
Maria da Costa Carvalho. Casada com Adriano Leonardo Barreto, acredita no
“final feliz” de uma história de vida em comum.

Ciências Contábeis
Graduada em Ciências Contábeis pelo Uniaraxá na turma do ano de 2004, tam-
bém no Uniaraxá fez especialização em Gestão Contemporânea de Talentos
Humanos em 2006.

Vida acadêmica
“Dois momentos se destacaram em minha vida acadêmica durante a realização
do Curso de Ciências Contábeis: o primeiro foi a realização de diversas ativida-
des como estagiária na Empresa Júnior, a qual foi fundamental na minha forma-
ção universitária, pois além de ser um espaço propício para a prática da teoria
estudada na sala de aula, é uma oportunidade para que nós alunos exerçamos
nossas funções profissionais como se estivéssemos realmente em uma empresa.
Participei de vários projetos desde a elaboração do planejamento, execução, até
a emissão dos relatórios finais, como, por exemplo, Projeto Social, Projeto do
Diretório Acadêmico – Projeto FIART, Projeto Metamorfose, Projeto FCA –
Fundação Cultural de Araxá, entre outros, por meio dos quais obtive várias
experiências, como organização do trabalho em equipe, delegação de responsa-
bilidades, negociação com clientes, patrocinadores, fornecedores e parceiros,
exercício de atividades financeiras e contábeis de uma empresa, contato direto
com problemas e situações da realidade empresarial, etc. O segundo momento
foi a elaboração do trabalho de conclusão de curso, em 2004, com o tema “Ba-
lanço Social aplicado às Instituições de Ensino Superior - O Caso do Uniaraxá”,
sob a orientação do Professor Ms. Válter Gomes. Este trabalho tinha como
objetivo apresentar como uma Instituição de Ensino Superior pode montar o
seu Balanço Social demonstrando a sua participação no desenvolvimento da
comunidade, além da formação e qualificação profissional. O trabalho está di-
vidido em duas partes aprimeira é a revisão teórica, cujo principal enfoque é o
Balanço Social, e a segunda é a elaboração de uma proposta de Balanço Social
para o Uniaraxá, abordando suas ações e os impactos produzidos por elas. O
trabalho foi realizado com sucesso, proporcionando o alcance do propósito, que
era mostrar como uma Instituição de Ensino Superior pode colaborar para o
desenvolvimento da sociedade, além de produzir cultura e profissionais”.
110
Egressos do Uniaraxá

Conquistas
A vida profissional de nossa egressa teve início no ano de 2001, como estagiária
da Empresa Júnior, na época, ainda FIAP - Faculdades Integradas do Alto
Paranaíba. No ano de 2002, com o acontecimento da transformação da FIAP
em Centro Universitário do Planalto de Araxá – Uniaraxá, Flávia foi convidada
pelo Prof. Válter Gomes – Pró-Reitor, a realizar o estágio na Pró-Reitoria de
Planejamento, Administração e Finanças, onde pôde colocar em prática conhe-
cimentos aprendidos em sala de aula. Em julho de 2003, foi contratada como
funcionária administrativa nesta Pró-Reitoria, realizando diversas atividades nas
áreas de administração, planejamento, contábil, compras, marketing e elabora-
ção do Balanço Social da Instituição.

Administradora
Em 2007, foi convidada pela reitora Maria Auxiliadora Ribeiro para exercer o
cargo de Administradora da Clínica de Fisioterapia do Uniaraxá, onde está atu-
almente, colocando em prática o pouco da experiência adquirida e, com certe-
za, aprendendo cada vez mais. A Clínica de Fisioterapia do Uniaraxá possui um
amplo espaço físico, equipado com modernos aparelhos, áreas de circulação
arejadas, ajardinadas e com iluminação natural, com acessibilidade e segurança
para todos, inclusive cadeirantes. Conta com uma rouparia personalizada para
os atendimentos e piscina para as práticas hidroterapêuticas. Desde o início das
atividades – 24 de agosto de 2007, a clínica realizou 14.062 atendimentos gra-
tuitos nas diversas áreas como Ortopedia, Reumatologia, Neurologia, Pediatria
e Cardio-Respiratória, acerca dos quais os pacientes atendidos demonstram sa-
tisfação com os serviços prestados e com o resultado do tratamento. “A Clínica
é uma conquista do Uniaraxá, mas realmente é um presente para a comunida-
de”.

Uniaraxá
Nossa egressa vê o Uniaraxá como uma instituição que vem crescendo, inovan-
do e proporcionando, além do ingresso ao ensino superior com qualidade, vári-
as atividades e projetos socioculturais nos mais diferentes campos como educa-
ção, saúde, lazer, esporte, dança, música, meio-ambiente, entre outros, promo-
vendo formação e cultura para a comunidade de Araxá e região. “O Centro
Universitário do Planalto de Araxá busca o compromisso com qualidade
alicerçado no seu papel social. Nesta instituição estudei, aprendi e cresci profis-
sionalmente; por isso e muito mais, orgulho de ser Uniaraxá!”.
111
Egressos do Uniaraxá

Gestão
“Quando falamos em gestão do Uniaraxá, falamos na Professora Maria
Auxiliadora Ribeiro. Falar da sua gestão é fácil, pois todos sabem da sua dedica-
ção, competência e, acima de tudo, o amor que ela tem pelo que faz. E é este
amor que move e motiva as pessoas que trabalham com ela. Fico feliz de ter a
oportunidade de conviver com a gestora e a pessoa da Auxiliadora, porque con-
viver com ela é estar sempre aprendendo tanto profissional quanto pessoalmen-
te”.

Nota da Articulista: Ao entrarmos na Clínica de Fisioterapia do Uniaraxá,


logo é sinalizada sua administração: Sonho realizado, metas alcaçadas alinhava-
das pelo altruísmo de pessoas que edificam com o coracão.

112
Egressos do Uniaraxá
5
4
4
3
90
901
8901
3 890
3 890
890
2 890
890
2 7890
7890
789
1 789
1 789
6789
1 6789
678
1 678
0 678
678
5678
0 5678
0 567
9 567
567
567
9 4567
9 456
456
8 456
8 456
3456
8 3456
345
8 345
7 345
345
7 2345
2345
7 234
6 234
234
234
6 1234
6 123
123
5 123
5 123
2123
5 212
212
45
212
212
212
1212
1212
4 121
3 121
121
121
0121
3 012
012
012
2 012
012
2 901
2345 901
234567890 901
234567890123456 901
567890123456789012 901
012345678901234567 901
78901234567890121 8901
234567890121234567 890
90121234567890123 890
23456789012345678 890
789012345678901234 890
45678901234567890
90123456789
456789

Giovana Maria Mesquita de


Paula Guimarães
Especialização - 1999

Valores Inestimáveis
Entrevistar Giovana foi ter a grata surpresa de encontrar a mulher forte no
sorriso tímido e jovial. A profissional competente na simplicidade que encanta,
a cidadã politizada que tem bem definidos seus objetivos e seus conceitos de
deveres e direitos. Depurando esses e outros conceitos, Giovana é uma pessoa
113
Egressos do Uniaraxá

encantadora, cujas proposições de vida estão seladas na autenticidade. Um


posicionamento sábio que exala de seus gestos macios, torna sua presença ine-
gavelmente especial. Na trama da convivência humana é gratificante quando
descobrimos o quanto poderíamos estar nos beneficiando ao aprofundarmos
nossas relações com as pessoas. Com nossa egressa é assim... A cada depoimen-
to seu, percebemos a integridade e solidez de suas convicções, que acrescen-
tam e beneficiam quem com ela convive. Possui um valor raro... escutar as
pessoas com genuíno interesse. Valorizar e respeitar o lado humano (a essência
do ser é o que realmente conta para ela, criando assim uma “disponibilidade de
alma”). Sua faceta imperativa torna-se surpreendente diante de sua performance
ponderada, conciliadora, chegando ao conceito de única, absolutamente “sui
generis”. No decorrer de nossa entrevista, ficou registrada a substancial fonte
de valores inestimáveis que Giovana possui, pontuando assim o orgulho do
Uniaraxá em tê-la como egressa.

Genealogia
O sorriso torna-se largo e nota-se que quando o assunto em pauta é família, a
identidade com o pai - o estimado Deputado Federal Aracely de Paula - é ime-
diata. Fica visível o elo forte que mantém com a família. Percebemos que não é
uma ligação frívola para externar sentimentalismos vazios, mas um vínculo que
é exercitado nas atitudes, nos pensamentos, na colocação dos valores. Uma
cédula valiosa de identidade herdada dos pais. Primogênita do especial casal
Aracely de Paula e Lúcia Ignez Mesquita de Paula Guimarães, Giovana
complementa com os irmãos, Cíntia e Aracely Jr., o trio precioso que juntamen-
te com seus pais vivem o ser sem subjugações ou rendições aos valores do ter.
Os avós são lembrados corn saudades e particular carinho. Seus avós maternos,
senhor Salomão Pereira de Mesquita e dona Ana Boaventura de Mesquita. O
avô paterno Benedito de Paula Nascimento, lembrado pelas histórias dos ami-
gos e por detalhes preciosos de suas recordações, e a avó dona Alzira Duarte, a
matriarca estimada de uma prole numerosa e bem-sucedida.

Formação Acadêmica e Atividades


Apesar da aparente fragilidade, Giovana é determinada, chegando a ser obsti-
nada para alcançar seus objetivos, não abdicando facilmente de suas opiniões e
convicções. Estruturada na energia e na força de vontade, ela é o indício con-
creto de que é preciso ter a coragem de ser o que se é diante de tudo e de todos.
Jovem ainda, com apenas dezesseis anos, mudou-se para Belo Horizonte, em
114
Egressos do Uniaraxá

busca de um conhecimento mais apurado. Estudiosa contumaz, contrastando


com uma simplicidade fluente, através de idéias concretas e claras, colocadas
com elucidação e segurança de “causa e efeito”, emite a performance da grande
profissional que é. A formação infantil é lembrada através das escolas Francis-
co Braga, Delfim Moreira, Dom José Gaspars São Domingos e Dom Bosco.
Depois de Belo Horizonte mudou-se para Brasília, ingressando na UnB, no cur-
so de Direito, onde logo foi líder no DCE e começou a trabalhar no escritório de
Assistência Judiciária UNB-OAB/Distrito Federal (1988 -1992). Especializou-
se em Direito Administrativo, Psicopedagogia. No ano de 2004 fez MBA em
Administração Acadêmica & Universitária, pela Fundação Cultural Dr. Pedro
Leopoldo, FCPL, Pedro Leopoldo. Em 2002, com o brilhantismo que lhe é
peculiar, fez o Mestrado em Paradigmática no Estado Democrático de Direito,
Orientador. à. Dr. Willis Santiago Guerra Filho. Inúmeros cursos complementa-
res de extensão universitária enriqueceram ainda mais o curriculum desta
araxaense especial, que tem grande amor a sua terra e às atividades que realiza.
Atuou como advogada, na consultoria jurídica e serviços técnicos especializados,
de 1993 a 2000.

Judiciário
Foi Assessora Jurídica da Prefeitura Municipal de Araxá, de 1993 a 1994, e da
Prefeitura Municipal de Ibiá, de 1995 a 1996. Em l997, ingressou como docen-
te do curso de Direito do Uniaraxá, atuando até os dias de hoje. No Uniaraxá
exerceu também outras atividades: Coordenadora do Núcleo de Prática Jurídica
e Atividades Complementares (1998-2001); Coordenadora do Núcleo de Estu-
dos de Fundamentação e Projeto de Acompanhamento de Egressos do Curso
de Direito (2001-2003). De 2004 a 2006, foi Chefe de Gabinete da Reitoria.
Foi relevante também sua atuação na docência do Curso de Administração de
Empresas no Centro Universitário do Triângulo - UNIT, de l997 a 1999. Suas
produções científicas e técnicas são destaques pelo empenho e nível científico;
coordenação das 29, 3g e 4g edições da Revista Jurídica da Faculd ade de Direito
do Alto Paranaíba. Destacou-se também como membro da Comissão de Políti-
cas Públicas do Município de Araxá e membro do Grupo de Gestão do Centro
Universitário do Planalto de Araxá. Coordenadora do Grupo de Estudos: Intro-
dução Crítica ao Direito Agrário. Atividades pautadas no conhecimento emer-
gente, na competência comprovada e no compromisso de fazer sempre o me-
lhor, com otimismo e serenidade que fluem naturalmente de sua pessoa especi-
al.
115
Egressos do Uniaraxá

Política
Nossa egressa revela que convive com a política desde criança, envolvida no
frenesi das campanhas políticas e comícios, o palanque sempre foi espaço ínti-
mo para ela. Aos seis anos de idade, fez seu primeiro discurso mostrando aí seu
dom para oratória e que seguiria o pai - “caps na política de Minas” - em sua
aptidão e paixão pela política. No ano de 2000, participou do pleito eleitoral
como candidata a vice-prefeita de Dr. Jeová Moreira da Costa. Registra que foi
uma experiência fascinante, na qual seu espírito público floresceu ainda mais, a.
política sempre fez parte de seu cotidiano. Antes já tinha sido convidada para
ser candidata a vice do Ministro Olavo Drummond, convite que veio confirmar
sua estirpe de alavancadora de ações políticas. Com sentimentos de admiração
e orgulho, lembra que antes de ser filha do refeitode Araxá por dois mandatos e
do Deputado Federal, é a filha do Aracely, do pai que admira, do amigo que
nunca lhe faltou. Que é filha de Lúcia, com quem a afinidade flui em abundân-
cia e, em decorrência disto, a cumplicidade, parceria, troca de experiências e
apoio espiritual tornam essa convivência mágica.

Família
Em 1994, casou-se com Rogério Contato Guimarães e têm uma dupla linda de
filhos: Pedro Rogério e Victor Augusto. Rogério foi o namorado da adolescên-
cia que vivenciou com nossa egressa os tempos dourados da juventude, che-
gando juntos à maturidade. Com treze anos, Giovana começou a namorar o
marido que é presença sempre discreta, mas que se faz notar por seu carisma.
Rogério, engenheiro brilhante, é doutor em Tecnologia Mineral, com diversos
trabalhos, artigos e capitúlos de livros publicados em revistas internacionais.
Filho de Ahilton Guimarães e Terezinha Contato Guimarães é também profes-
sor no Uniaraxá.

Egressa
Giovana fezno Uniaraxá, especialização em Psicopedagogia no ano de 1999,
apresentando a monografia “Avaliação no Processo Educacional – Abordagem
e tendência na Escola de 1º e 2º Graus”, que teve como orientadora a Dra
Eulália Henriques Maimoni. A opção pela especialização teve como aprendiza-
gem, além do aprimoramento pessoal e profissional, através de discussões e
reflexões na busca de ações transformadoras e eficazes no processo ensino-
aprendizagem. Giovana, além de egressa é também docente no Uniaraxá, mi-
nistrando aulas no curso de Direito.
116
Egressos do Uniaraxá

Uniaraxá
“O Uniaraxá, marco da consolidação do Ensino Superior em Araxá, é um dos
pilares do desenvolvimento econômico municipal e um dos pólos educacionais
que agregam valores fundamentais à vida individual e coletiva da população
araxaense e regional. Tendo participado do grupo de gestão do Uniaraxá, acom-
panhei as conquistas decorrentes de muito trabalho e determinação de compe-
tentes lideranças institucionais”.

Nota da Articulista:
O exercício docente nos investe na missão de garantidores do principal direito
inato do ser humano: o direito de aprender. No decorrer de nossa caminhada
educacional crescemos e nos deparamos com novos desafios. “Se estivermos
prontos para eles, viver e aprender tornam-se inseparáveis.”

117
Egressos do Uniaraxá

9
34
12345
2345
2345
2345
2345
3456
3456
3456
3456
3456
3456
3456
4567
4567
4567
4567
4567
5678
5678
5678
5678
5678
6789
6789
6789
6789
6789
6789
6789
7890
7890
7890
7890
7890
8901
8901
8901
8901
8901
9012
9012
9012
9012
9012
9012
9012
0123
0123
0123
0123
0123
1234
1234
1234
1234
1234
2345
2345
2345
2345
2345
2345
23456
3456
3456
3456
3456
3456
4567 456789
4567 12123456789
4567 6789012123456789
4567 012345678901212345678
4567 4567890123456789012123
567 890123456789012345678
5678 345678901234567890123
5678 012123456789012345678
5678 345678901212345678901
567890123456789012123456
5678901234567890121
567890123456
678901
6

Glória Lúcia Ribeiro Soraggi


Letras - 1999
Especialização - 2005

Verve guerreira
Glória Lúcia Ribeiro Soraggi nasceu e vive em Araxá, onde se fez querida pelos
amigos, inesquecível para seus alunos e respeitada como educadora. Com a
verve de poucos, nossa egressa é exemplo primoroso de quem sabe passar os
invernos da vida com muita fibra como a mulher forte do evangelho. Compro-
metida com a vida e com seus valores, busca na educação o alinhavo perfeito
118
Egressos do Uniaraxá

para seus sonhos, conquistas e realizações. É viúva de José Soraggi, tem três
filhos e um neto.

Magistério & Letras


Em 1966, concluiu o Magistério, Curso Normal, no Colégio São Domingos.
Graduou-se em Letras-Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Língua Ingle-
sa e respectivas literaturas pelo Uniaraxá na década de 90. É Pós-Graduada em
Alfabetização também pelo Uniaraxá.

Educação continuada
Ao longo desses anos participou de vários cursos, congressos, seminários, espe-
cialização, reciclagem e capacitação para professores, em Araxá, Uberaba, Cam-
pinas, Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo.

Docência
De 1968 a 1991, trabalhou como professora regente de Ensino Fundamental na
Escola Estadual Dr. Eduardo Montandon. Em 1991, aposentou-se como pro-
fessora estadual. Em 1993, foi coordenadora pedagógica na Escola Municipal
Aziz J. Chaer. De 1994 a 1996, foi coordenadora pedagógica na Escola Munici-
pal D. Gabriela. Em 1997, fez concurso público municipal tornando-se profes-
sora efetiva. Neste mesmo ano foi professora de reforço para alunos de 5ª a 8ª
série, na Escola Estadual Maria de Magalhães, atendendo alunos de escola
municipal. Em 1998, foi professora de reforço na Escola Municipal Auxiliadora
Paiva.

Gestora
De 1999 a 2004, foi Diretora da Escola Municipal Auxiliadora Paiva em cuja
gestão a escola recebeu prêmio, em 2003, como a melhor escola de região. Des-
de 2005, está diretora da Escola Aziz J. Chaer.

Autora
Escreveu dois livros: “NOS BASTIDORES DA ESCOLA”, lançado em 2007,
narra por meio de versos e prosa, suas experiências como professora e diretora
nesses quarenta anos. É uma pessoa que respira, transpira e aspira educação.
Acredita que a educação é transformadora e repleta de desafios. Para estar na
brilhante profissão de professora e educadora é preciso gostar muito, acreditar,
ter persistência, competência e muita habilidade para lidar com o principal en-
119
Egressos do Uniaraxá

volvido, que é o aluno. No seu outro livro “EU TAMBÉM SOU POETA... E
MUITO PROSA”, também por meio de prosa e versos, Glória fala de suas
emoções, sentimentos, enfim de sua vida, que na verdade é uma cartilha de
otimismo, perseverança em ser e estar plenamente... conjugando sempre o ver-
bo amar, querer e vencer.

Opção pelo curso


“O motivo que me levou a optar pelo curso de Letras foi porque sempre gostei
da disciplina Português, apresentava facilidade, gosto muito de ler, escrever e
tenho uma admiração por Lingüística. Gostaria até de ter aprofundado mais
nessa área. Durante um longo tempo fui professora alfabetizadora e quis aliar
minhas experiências e práticas à teoria”.

Há um tempo para tudo...


Nossa egressa acredita que tudo na vida tem seu tempo e que nada acontece
por acaso. Aposentou-se como professora de Ensino Fundamental, pelo estado,
sem ter cursado Ensino Superior. À epoca, era prioridade para ela cuidar de sua
família: seu esposo e seus três filhos e trabalhar apenas um período. Depois de
aposentada e ouvindo incentivo de pessoas queridas por ela, voltou aos bancos
da escola. “Ser graduada e Pós-Graduada é muito importante para mim, atual-
mente. Um dos motivos de ter sido indicada para o cargo de diretora de uma
unidade escolar é por ter um curso superior. Sinto orgulho por ter conquistado
os estudos pelo Centro Universitário do Planalto de Araxá.”

Araxá sem Uniaraxá


“Em Araxá, antes de existir o Uniaraxá, poucos tinham a oportunidade de in-
gressar numa faculdade.”

Araxá depois do Uniaraxá:


“Os horizontes acadêmicos foram ampliados. Uma oportunidade importante
não só para os jovens de Araxá como de toda a região”.

Relato de Experiência
“Meu filho Diogo concluiu em 2007 o curso de Turismo no Uniaraxá. Com esta
etapa concluída, ampliam-se as possibilidades no mercado de trabalho, facili-
tando o crescimento profissional. Germano, também meu filho, ingressou em
2007 no Uniaraxá, no curso de Administração. Administrar e liderar é nato em
120
Egressos do Uniaraxá

Germano e a graduação irá auxiliá-lo no desenvolvimento de habilidades e com-


petências para administrar a vida nos seus vários aspectos”.

Congratulações
Parabenizo o Centro Universitário de Araxá aplaudindo a Reitora Maria
Auxiliadora Ribeiro que com competência, dinamismo, idéias arrojadas e ino-
vadoras vai dirigindo o Uniaraxá como uma escola superior de primeiro mundo.
Araxá só tem a ganhar com o Centro Universitário do Planalto de Araxá!

Nota da Articulista:
Como educadora, acredito em uma educação capaz de produzir frutos que ul-
trapassem um bom boletim escolar, e que, acima de tudo, forme um ser humano
reflexivo capaz de respeitar a si e o outro. Consciente da necessidade de trans-
formação social que eleva o homem, dentro dos princípios cristãos, e que en-
tende a liberdade co-relacionada com a responsabilidade.

121
Egressos - Uniaraxá

4
1234
12345
2345
2345
2345
2345
2345
3456
3456
3456
3456
3456
34567
34567
34567
4567
4567
45678
45678
5678
5678
5678
5678
5678
56789
56789
6789
6789
6789
67890
67890
7890
7890
7890
78901
78901
8901
8901
8901
8901
8901
89012
89012
9012
9012
9012
90123
90123
0123
0123
0123
01234
01234
1234
1234
1234
1234
1234
12345
12345
2345
2345
2345
23456
23456
3456
3456 1
3456 678901
34567 1212345678901
34567 678901212345678901
4567 123456789012123456789
4567 456789012345678901212
4567 901234567890123456789
4567 234567890123456789012
4567 901212345678901234567
45678 456789012123456789012
4567890123456789012123456
567890123456789012
5678901234567
5678901
56

Hermes Honório da Costa


Letras - 1977
Pedagogia - 1979

Aplausos
Nosso egresso é um dos mais antigos professores do Uniaraxá. Sua busca cons-
tante de conhecimento o levou a fazer mestrado e teve sua dissertação aprova-
da com nota máxima e com louvor pela impecável tese: Um Olhar Sobre “A
Mão de Sancha”, apresentada ao programa de Pós-Graduação em Lingüística,
do Instituto de Letras e Lingüística da UFU - Universidade Federal de Uberlândia.
122
Egressos - Uniaraxá

Professor Hermes
Ao aplaudir o Professor pelo seu esforço, capacidade e determinação, nos dei-
xamos envolver pelo sentimento de reconhecimento, que vem lembrar-nos de
que o homem não está atado a um destino fixado “a priori”, mas é responsável
pela propositura de metas vitais, de soluções concretas, que são indispensáveis
à manutenção e ao pluridimensional das pessoas e das sociedades. Através da
busca do conhecimento, ativamos novas esperanças exercidas pela criatividade
individual e comunitária, capaz de varrer destinos anacrônicos e desumanos,
disposta a “inventar” destinos inovadores e humanizantes. Desta forma, o Pro-
fessor Hermes aceitou o desafio de vencer metas. Através de sua vivência, de
sua postura e de seu saber, sobressai-se neste burburinho acadêmico, como nor-
te de conhecimentos eruditos, possibilitando a quem com ele convive, ser res-
ponsável historicamente, e não à submissão vinculativa que amordaça a deci-
são emancipadora e a construção do conhecimento que liberta. Com sua sereni-
dade permanente, humildade dos grandes, conhecimento dos intelectuais e sa-
bedoria dos sábios, nosso Egresso é premissa promotora da eterna alegria de
buscar novos conhecimentos.

Quem é nosso Egresso?


Hermes Honorio da Costa não nasceu em berço dourado, mas teve uma educa-
ção de ouro, testemunhada pelos verdes da Fazenda Boa Esperança, Município
de São Francisco do Glória, banhado pelo Rio Glória, na Zona da Mata de
nossas Minas Gerais. Região de vertentes, onde Prof. Hermes nasceu. Novas
aspirações despontaram para os membros desta especial família, cuja marca
determinante é a fé concreta do dia-a-dia. Não aquela crença mercenária, que
se pode colocar no bolso nas horas de dificuldades. Mas a fé transformadora,
que levou nosso egresso a ingressar no Seminário, somada à vontade de atuar
transformando o que é possível e atenuando o impossível. Em Cianorte-PR,
trabalhou por dois anos na Caixa Econômica Federal como subgerente. Cidade
organizada por pequenas glebas de terras, onde os proprietários eram os alvos
perfeitos de barganhas financeiras. Se este procedimento financeiro era angusti-
ante e fatal para os pequenos produtores, para o inteligente economiário foi o
estopim que o levou a pedir demissão e ir para Belo Horizonte. Em Cianorte,
deixou grandes amigos, sonhos plantados e sentimentos fecundos de justiça
social e solidariedade, através do Grupo de Jovens, de que era dirigente e do
jornal “A Fome”, que fundou e editou junto com seu amigo de fé, irmão cama-
rada, Rodolfo. Incontestavelmente, oportunizadores de novos horizontes!
123
Egressos - Uniaraxá

Construtor
Em sua breve passagem por Belo Horizonte, teve significativa participação no
“Movimento Construindo”, membro atuante desde sua fundação. Sua partici-
pação perceptiva junto aos jovens, é viva e permanente, e se traduz em reflexos
precisos e ensinamentos valiosos. Dando continuidade à sua saga de viajante,
caminheiro com bagagens que se cristalizam, solidificam, sem remissão ou re-
ceios, eternizam... Pois, trazem em sua essência, a força vital do amor ao próxi-
mo. E toda sua bagagem sempre foi acolhedoramente simples... Sem nenhum
teor de pretenciosidade, tudo com a nobreza simples de quem nasceu nobre,
tudo com o espírito sensível da gente que faz bem à gente.

Egresso de Letras e Pedagogia


Em 1975 chega a Araxá. Especificamente, numa primeira segunda-feira de
março, no Seminário dos Salesianos. Morando no Colégio Dom Bosco, lecionou
Ciências no próprio Colégio e completou seu curso de Letras na “FAFI”, onde
também se graduou em Pedagogia. Em 1979, iniciou sua docência na Institui-
ção lecionando Língua Portuguesa, Teoria da Literatura, Literatura Brasileira,
Filosofia da Educação e Prática de Língua Inglesa e de Orientação Educacio-
nal.

Desafios
O maior desafio do ser humano é a convivência fraterna, se existem desavenças
entre os que estão juntos por amor, inegavelmente, haverá entre os que convi-
vem no social e em comunidades. Sabemos que é muito fácil ser bom. Mas
difícil é ser justo e a fraternidade só pode estabelecer-se pela justiça e não só
através do sacerdócio. Nosso egresso percebeu que tinha outros espaços para o
exercício de sua fé, mesmo não sendo padre, e sobrepondo a coragem à acomo-
dação buscou novos desafios e com eles, novos ideais nascendo assim, o Jornal
das Geraes.

Fundador do Jornal das Geraes


No ano de 1983, os araxaenses ganharam um presente diferenciado; nosso al-
truísta professor funda o Jornal das Geraes com mais dois outros sócios. Na
oportunidade, Professor Hermes sentiu que Araxá tinha espaço para mais um
jornal, que trazia um editorial forte, investigativo, com metas de transformação
social, abrindo um espaço novo. Alargando assim, seus ideais vivenciados na
consciência de que, com nossas ações, decide-se um pouco do “destino de Deus”
124
Egressos - Uniaraxá

neste mundo e um pouco do “destino deste mundo” diante de Deus. Assim,


nosso Egresso deixou o Jornal das Geraes, para atender ao apelo forte de seu ser
- a docência. No jeito de falar, nas atitudes, no pensamento, é detectável a força
de sua identidade de educador. Um educador com alma de poeta!

Empreendedor
A força da tradição do passado e a urgência irrecusável do futuro coabitam no
presente de nosso homenageado, levando-o a investir na firmeza de uma crença
e na riqueza da tradição de sua descendência: o trabalho apaixonante de fabri-
cação de cachaça. Em sua chácara, com parceria de seus irmãos, Onésio Honório
da Costa e Pedro Honório da Costa Neto, nasce o Alambique “Cachaça da
Costa”. Síntese de tradição e trabalho exercido já pelos seus bisavós. Além de
viabilizar economicamente suas terras, mantém viva a produção de uma receita
única e milenar, além de exercer a magia da destilação da garapa/suco progeni-
tor de aromas e aguardentes apreciadas em todos os lados do Equador. Empre-
endedor tem seu maior desafio no empreendimento contínuo da formação de
jovens, em sua missão de educador. Desde 1976, atua como professor efetivo
no Estado, ocupando, atualmente, o cargo de Orientador Educacional. Além
do Uniaraxá, atua na E.E. Luíza de Oliveira Faria. Por quase todas as escolas
particulares e estaduais de Araxá, deixou sua contribuição para formação do
sentimento crítico desta geração juvenil, que vive num mundo de sons e ima-
gens, invadido por mensagens muitas vezes distorcidas ou falsas transmitidas
pelos meios de comunicação. Nosso Egresso lida com a árdua estratégia de não
permitir que parte da juventude que orienta permaneça passiva e destituída de
censura e crítica, frente à violência e às drogas; da divisão maniqueísta entre
bons e maus.

Mestre ilustre
Reconhecido como um educador “hors concours”, que não deixa passar ao al-
cance de sua dedicação nenhuma oportunidade de “estender as mãos”. Sua
pessoa, sua conduta, sempre impregnada de autenticidade, faz com que as pes-
soas que com ele convivem vivam em permanente aprendizado. Uma das gran-
des lições que ministra, e sabe com nenhum mestre, é a dos valores essenciais à
vida. Sendo um deles o amor à família. Prova maior é a vinda de seus pais e
irmãos para Araxá, cidade que adotou como sua; recebendo inclusive o Título
de Cidadão Honorário - decorrência inevitável de sua personalidade marcada
pelo idealismo, trabalho e simplicidade; de sua identidade definida com forte
125
Egressos - Uniaraxá

desenvolvimento social, bom senso e sabedoria que regem suas atitudes cotidi-
anas. Membro da Academia Araxaense de Letras – Cadeira nº 15, desde 1990,
tendo orgulho da presença, em sua posse, do ilustre e saudoso artista Calmom
Barreto. Nosso egresso faz parte do grupo vitorioso que não se acomoda na
mesmice, não se conforma com a mediocridade de permanecer no meio do
caminho. Batalhador, resoluto, busca com determinação, a realização de metas
traçadas; como o Mestrado em Lingüística na UFU que acaba de concluir.

UNIARAXÁ e família
No Uniaraxá, é professor de Língua e Literatura no Curso de Letras. Editor e
redator do Informativo da Instituição integra, também, a Assessoria de Comu-
nicação. Unimos os títulos Uniaraxá e família pois, para o Prof. Hermes, um é
continuação do outro, com valores que complementam os de nosso egresso.
Maria Alice, a esposa companheira, desde 31 de dezembro de 1987, veio acres-
cer o sentimento de eternidade na vida do professor. Graduada em Letras, atu-
ante no magistério, divide seu tempo com a dupla linda de filhas do casal: Letícia
e Thaís.

Escritor e Poeta
Professor Hermes não deixa apenas seu exemplo de exímio mestre das lições
imutáveis: honestidade, lealdade, verdade e também sua sensibilidade fluída na
alma de poeta. É autor de três livros: “Primeiros Versos”. Sentimentos em
prosa e versos para a eternidade:... “o ser é mais forte / e sempre (com) vence.
/ A vida que é seca / se irrompe em candura; / Um quê de ternura / faz
mal para alguém?!...”; “Cristais – poemas de amor e desespero” e “Um olhar sobre
A mão de Sancha”.

126
Egressos do Uniaraxá

8
8901
8901
8901
890
7890
7890
7890
7890
7890
67890
6789
6789
6789
6789
56789
5678
5678
5678
5678
5678
45678
45678
4567
4567
4567
34567
34567
3456
3456
3456
3456
23456
2345
2345
2345
2345
2345
12345
12345
1234
1234
1234
21234
21234
2123
2123
2123
2123
12123
1212
1212
1212
1212
1212
01212
01212
0121
0121
0121
0121
90121
9012
9012
9012
9012
234567 9012
23456789012 8901
23456789012345678 8901
3456789012345678901234 8901
901234567890123456789 8901
456789012345678901212 8901
0123456789012123456789 78901
5678901212345678901234 7890
2123456789012345678901 7890
56789012345678901234567890
012345678901234567890
78901234567890
23456789
789

Ilza Correia de Menezes


Pedagogia - 2001
Especialização - 2002
Sabedoria guerreira
A mulher hoje, tem um perfil delineado pelo dinamismo, inteligência aguçada e
grande potencial de realização. Ela vive a vida com sabedoria guerreira, com
grande autonomia, auto-astral e elevada auto-estima. Um exemplo fidedigno
deste perfil – o perfil da “Nova Mulher” – que olha o mundo de frente, os
sentimentos nos olhos e não tem medo de ser feliz é o de nossa egressa, Ilza
Correia.

Dom especial
A grandeza das pessoas se manifesta na capacidade que elas têm de relacionar-
127
Egressos do Uniaraxá

se com o outro, com o mundo e com Deus. Ilza faz isto, com exemplar maestria!
Sempre há quem fala demais e quem escuta bastante. Todo mundo tem uma
verdade para dizer. Para captar a verdade de tantos outros, devemos estar mais
prontos para escutar do que para que falar. (O que é raro!) E já dizia um grande
mestre, “que o sábio escuta pelo menos duas vezes para falar uma vez.” Ilza,
tem este dom especial, o que, aliás, é pertinente às atividades que exerce, com
muita competência. Lida com grande intimidade com as palavras, mas também
se faz compreender através do olhar e dos gestos. Por muitas vezes, seu silêncio
fala mais alto que sua voz, costumada ao estéreo dos microfones e a disciplina
modulada da locutora – dons especiais desta grande repórter que os vivencia
em plenitude, tentando sempre aceitar as pessoas como são e as coisas como
vêm.

Dinamismo
Com grande alegria viveu parte de sua infância na abundância do verde da fa-
zenda dos pais: dona Alzira e senhor Aguimar Machado Borges – tradicional
família agropecuarista de nossa cidade vizinha – Pratinha. Mudou-se para Araxá
ainda criança, e com coragem iniciou uma nova vida, numa nova cidade, onde
concluiu seu curso de magistério. Seu dinamismo, a levou procurar novas for-
mas de aperfeiçoar seus conhecimentos. Dificuldades ou problemas nunca as-
sustaram ou esmaeceu nossa entrevistada. Para ela, dificuldades podem ser su-
peradas e problemas podem ser resolvidos, sem dramaticidade antecipada, com
atitudes positivas, de fé e de coragem!

São Paulo
Em 1.972, nossa egressa foi para São Paulo, onde teve oportunidade de fazer
vários cursos no Instituto de Logopedagogia, com uma grande Foneatra de for-
mação européia, natural de Portugal – a pedagoga e psiquiatra – Emiliana Cabrita
– de quem passou a ser assistente. Ilza trabalhou com artistas de renome como
Eva Vilma, Edney Giovenazi, Carlos Alberto Ricelly e outros. Com eles, traba-
lhava com impostação de voz na fala. Durante cinco anos, dedicou com paixão
e muito trabalho às suas atividades, destacando-se pela competência e energia
empreendedora

Profissional
As raízes e o amor filial falam mais alto em qualquer momento, quando o tempo
é o do coração. Para estar mais perto dos pais, quando dela precisaram, Ilza
128
Egressos do Uniaraxá

retornou à Araxá e aqui deu continuidade a seu trabalho de técnica em


fonoaudiologia na Apae; prestando também atendimento domiciliar, numa época
em que a profissão era quase que desconhecida. Inúmeras crianças com dificul-
dade de fala, tiveram seu problema sanado com a assistência desta grande pro-
fissional. Aqui, teve seus filhos – para ela, razão maior do seu viver. Considera-
os seus maiores tesouros, motivação especial para um novo dia. São eles os
maiores responsáveis por sua alegria e por seu fazer. Vinícius Flávio, Júnior e
Ana Carolina (um amor de garota!).

Pedagoga
Atuou como pedagoga, profissão da qual orgulha muito, porque lhe dá oportu-
nidade de lidar com seres humanos em desenvolvimento. Por ser uma educado-
ra especial, altamente sensível, trabalhou na APAE e tem também somado muito
com a Rede Municipal de Ensino, onde tem realizado brilhante trabalho como
chefe do Departamento de Inclusão. Com quarenta e quatro anos, prestou ves-
tibular para Pedagogia, passando em sexto lugar. Formou-se em 2001, com o
brilho de alunos especiais; sendo oradora da turma – uma líder nata, de perso-
nalidade incomum, condizente com o perfil da mulher do novo milênio. O per-
fil de uma nova mulher.

Opção pelo curso


“Existem aptidões que são próprias do coração humano. Uma das que habita o
meu coração está relacionada ao processo de formar o ser humano em suas
várias dimensões. Encontrei na Pedagogia a oportunidade para a construção de
minha história profissional, “a luz dos preceitos que regem a educação. A minha
bandeira é a de defesa de direitos na perspectiva da inclusão. A Pedagogia por
ser uma ciência que se fundamenta na reflexão, sistematização e crítica do pro-
cesso educativo, me qualifica de forma profissional para o exercício da fazer
pedagógico”.

Uniaraxá
“O Uniaraxa cumpre um papel de extrema importância para o município e re-
gião, tanto na formação acadêmica dos nossos jovens, quanto ao atendimento
das demandas sociais nos mais diversos setores. É uma instituição aberta,
interativa e transformadora, que busca a excelência no seu processo de cresci-
mento, com opção pela qualidade. O Uniaraxa é objeto de orgulho para todo
araxaense, especialmente pra nós egressos dessa instituição”.
129
Egressos do Uniaraxá

Mensagem final: “Agradeço a Deus, todos os momentos que Ele me


oportunizou aqui na Terra. O momento de ser mãe, de ser professora, de ser
cidadã, sobretudo de ser mulher!”

Nota da Articulista: A mulher do novo milênio, com sensatez desenvolve o


sentido de hierarquia dos valores, estabelecendo prioridades, proporcionando à
importância de cada esforço o tempo que ele exige. Este é o “layout” da mulher
atual.

130
Egressos do Uniaraxá
5
45 3
4 89
4 8
4 3
34
3
1 123
3 123
3 123
223
123
123
2123
2123
2123
22
212
212
12 1212
1 1212
1212
1 121
1 121
01 0121
0 0121
0121
0 0121
0 0121
90
012
9012
9 9012
9012
9 9012
9 901
89
8901
8901
8901
8 8901
8 890
8 890
7 7890
7 7890
7 7890
7 7890
7 7890
789
6 6789
6 6789
6789
6 6789
678
56
5678
5678
5678
5 5678
5 567
5 567
4 4567
4 4567
4 4567
4 4567
4 456
4 456
34
3456
3456
3456
3 3456
3 345
23
345
2345
2345
2 2345
234 234
23456789 234
123456789012345 234
3456789012345678901 1234
8901234567890123456 1234
3456789012345678901 1234
0123456789012123456 123
5678901212345678901 123
0121234567890123456 0123
5678901234567890123
01234567890123
789012
2

Isa Braga de Souza


Pedagogia - 1976
Uni Sênior - 2005

Encantamento

Toda mulher e em especial nossa egressa tem uma história. E esse fato é que a
faz plenamente mulher, com os encantos mais aflorados, sabedoria lapidada,
charme e estilo, que são conseqüências naturais de sua maturidade. Reflexos
diretos de um enriquecimento interior e do auto - conhecimento. Depurando
131
Egressos do Uniaraxá

esses e outros conceitos, nossa egressa é, além de uma educadora de peso, uma
mulher cujas proposições de vida estão seladas pela autenticidade. Atualmente,
pelo objetivo de “ser feliz”. Um posicionamento sábio, que exala de seus gestos
harmoniosos, do magnetismo dos olhos claros, tornando sua presença inegavel-
mente especial. Uma bela e exuberante mulher!

Lembranças
A presença dos pais de Isa, os saudosos Agenor Braga de Araújo e Valdete
Fontes Araújo, conhecida por Dona Dedê, é marcadamente especial em sua
vida juntamente com seus irmãos. A infância na “casa grande” onde o alpendre
era o lugar predileto e espaço reservado para receber os amigos que iam tomar
o cafezinho da tarde. O Grupo Delfim Moreira e o Colégio São Domingos tra-
zem-lhe gratas recordações com as presenças queridas das professoras e de Dona
Agar, que muito influenciou em sua opção pelo magistério. Ainda é vivo o sen-
timento de realização e contentamento, na oportunidade emque terminou o
estágio final como normalista na sala da professora do Grupo Delfim Moreira,
Alza Rios, e foi aprovada com louvor por sua professora de didática, Dona
Leonilda Montandon. Inicia-se, assim, uma carreira de sucesso, de idealismo e
de grandes conquistas e realizações que contribuem, de forma decisiva, com a
educação de nossa terra. Quem não sente saudade da “Tia Isa”?!

Educadora
A faceta imperativa e surpreendente de nossa homenageada é impregnada pelo
interesse genuíno de valorizar e respeitar o lado humano. Para nossa egressa, a
essência do ser e suas buscas para ser plenamente feliz são o que realmente
conta, revelando, assim, uma “disponibilidade de alma” que nos faz ter vontade
de criar vínculo, manter diálogo constante e nos reabastecer na fonte inesgotá-
vel de dinamismo desta educadora “hors concours”. Formou-se em Magistério
no ano de 1964 e, no ano seguinte, já começou a lecionar na Escola Infantil
Alice Moura. Atualizada, sempre buscou o conhecimento nas suas mais
diversificadas formas. Especializou-se em Educação Infantil, pelo Instituto de
Educação de Belo Horizonte. Em 1976, gradua-se em Pedagogia pela então
Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araxá. Congressos e Cursos de
Atualização sempre fizeram parte de seu cotidiano pedagógico, alicerçado em
muito trabalho e em seu espírito de liderança, que alavanca iniciativas ousadas
e inusitadas, advindas somente daqueles que têm ilimitada força interior. Ilumi-
nada!
132
Egressos do Uniaraxá

Diretora Fundadora
Nossa Egressa tem a capacidade imantada de arrebanhar sonhos e fazê-los acon-
tecer, estabelecer objetivos e alcançá-los, traçar metas e cumpri-las. Um de seus
grandes feitos foi a criação de duas escolas infantis: Escola Infantil Francisco
Braga e Escola Infantil Sonho Meu. Referências educacionais em Araxá. Espa-
ços privilegiados pelo afeto e qualidade de ensino que cativou, educou e enca-
minhou muitos araxaenses que hoje trilham caminhos de sucesso. No governo
do Prefeito Olavo Drummond, já aposentada, assumiu a direção da Escola
Municipal Francisco Braga com o objetivo de resgatar a memória do irmão. Isa
registra que sente um enorme orgulho de ser educadora (pois quem foi um dia
não deixará de ser jamais). Tem um sentimento profundo de gratidão aos pais
que confiaram em seu trabalho. As professoras e colegas de trabalho são lem-
branças queridas. Quando se reporta aos alunos, a emoção vem à tona e sobres-
sai o entusiasmo e amor por cada um deles que passaram por suas escolas. Faz
deferência à saudosa Dora de Ângelis. Para nossa egressa, a jovem professora é
a lembrança querida e a síntese de todas as educadoras que com ela trabalhou.
A pupila que lhe proporcionou inúmeras alegrias é motivo maior de orgulho.

Família
Em 1966, casou-se com Fernando de Souza, de simpatia ímpar. Começaram a
vida juntos, conquistando espaços e fazendo a história. Os dois filhos do esti-
mado casal, Fernando e Bernardo, sempre foram a motivação maior e o alvo
exclusivo da dedicação e amor absoluto dos pais. A família tornou-se funda-
mental, conquistando hábitos vitalícios de diálogo e pressupostos básicos ao
companheirismo e amizade. A residência deste querido casal sempre foi um
convite irresistível aos jovens, amigos de seus filhos. Aliás, as crianças e os
jovens exercem um verdadeiro fascínio em Isa. São admiráveis seu conheci-
mento e habilidade para conviver com esta geração marcadamente idealista,
marcadamente emocional. Presença não se impõe, é desejada. Nossa egressa é
sempre querida onde quer que esteja. Atualmente, vive um momento mágico
de sua vida em companhia dos netos, Pedro e Augusto: “Quando estou com
meus netos, entro em sintonia com Deus”. Os finais de semana são passados no
sítio da família onde recebem amigos e os filhos: Fernando, reconhecido como
uns dos caps em periodontia em Araxá, pai de Pedro. Bernardo, Administrador
de Empresas, for mado também em Comércio Exterior, de aguçado
empreendedorismo, é casado com a simpática Vanessa, mãe de Augusto e Isabela.
Resenhas de amor sem fim.
133
Egressos do Uniaraxá

Postura diferenciada
Em cada gesto, na fala moderada, na intensidade das emoções relatadas, nossa
egressa nos transmite uma paz intensa, talvez pela postura diferenciada que
tem diante da vida e também pelos reveses que a vida nos impõe.
Num momento em que o mundo todo vive a comoção do falecimento do Papa
João Paulo II, o carismático e iluminado Carol Wojtyla, sentimos, mais do que
nunca, a importância fundamental da busca da fé, do amor, do falar com doçu-
ra, da pureza de alma... Agora, o que de mais se fala, inclusive com nossas
crianças, é do processo magnânimo da tecnologia. As histórias antigas de con-
cepções imaculadas e mares que se abrem não são mais relevantes. Parece que
Deus ficou obsoleto. A ciência pode ter aliviado os sofrimentos das doenças,
pode ter proporcionado uma série de aparelhos engenhosos para nossa convi-
vência e distração, mas estamos cada vez mais sós. Até a tecnologia que prome-
te nos unir, ao contrário, só nos divide. Cada um de nós está hoje, eletronica-
mente, conectado ao globo inteiro e, entretanto, nos lembramos do tempo em
que se colocavam as cadeiras no passeio para “uma prosa” com os vizinhos ou
se debruçava na janela para esperar o entardecer e ver os conhecidos passarem.
Precisamos nos policiar e encontrar caminhos para nos reabastecermos espiri-
tualmente, pois o crescimento científico é exponencial e acaba por nos envol-
ver. Cada novo avanço abre caminho para outros avanços. A humanidade levou
milhares de anos para evoluir da roda para o carro e apenas décadas do carro
para o espaço. Atualmente, calculamos, por semana, o progresso científico e
também lacunas cada vez maiores afetivas e morais. A religião é falha, mas só
porque o homem é falho. A f, (todas as formas de fé) é advertência de que existe
algo que não podemos compreender, algo a que temos de responder. Com fé,
prestamos contas uns aos outros, a nós mesmos e a uma verdade maior. Em
pleno século XXI, não podemos nos dar ao luxo da indiferença e da negação da
força do mal. Ela existe, está viva entre nós e crescendo a cada dia. Não pode-
mos ignorar este fato. Podemos sim, fazer o bem prevalecer, plantando-o com
nossas ações, com nossas buscas pelo bem, como tão bem faz nossa egressa.
Devemos ouvir a voz de nossos corações, a voz de Deus e fazer recuar o mal. O
bem existe em abundância e Deus se manifesta de inúmeras formas. Nossa
egressa, além de sua fé explícita em Nossa Senhora, como estudiosa contumaz,
busca seu aperfeiçoamento constante. No Reiki, encontrou maior energia vital
do corpo, criando um equilíbrio entre o físico e o mental, e liberando emoções e
bloqueios psicológicos. Registra, que é, acima de tudo, um tratamento de amor,
utilizando as mãos como canal energético para processar a cura; uma técnica de
134
Egressos do Uniaraxá

auto-ajuda, no sentido de crescimento pessoal e transformação. Entende que


cada um de nós devemos encontrar formas que nos possibilitem ser melhores
do que somos, de encontrar Deus que é Amor, o verdadeiro Caminho e a Vida
plena.

Uni Sênior
Egressa da primeira turma de Pedagogia, Isa registra seu depoimento ao voltar
à Universidade Aberta através do Uni Sênior. “Meu pensamento voa ao ano de
1974, quando nascia a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araxá, onde
tive o privilégio de ser discente de sua primeira turma, no Curso de Pedagogia,
ali no prédio do Colégio “Jesus Cristo”. Hoje, anos passados, sob a proteção de
Deus e depois de inúmeras conquistas, tornou-se o Centro Universitário do
Planalto de Araxá, sob a direção da Magnífica Reitora, Profª. Maria Auxiliadora
Ribeiro, sinônimo de competência e dinamismo. Num ideal de alçar vôos diver-
gentes, nascia ali a Uni Sênior, “um olhar renovado sobre o mundo”. Suas ativi-
dades são diversificadas, sempre acompanhando nossa plena evolução, visando
à construção de novos projetos, ações e sonhos. Levamos nossa mensagem de
gratidão a toda equipe de mestres, sob a coordenação de nossa querida profes-
sora Olga Leite Rios. À turma de colegas da Uni Sênior, que não desiste jamais,
aquele abraço!”.

Nota da Articulista:
A cultura forma sábios; a educação, homens.

135
Egressos do Uniaraxá
6 8 01
6 8 01 3 5
1
89 1 3 2
01 34
8
2
89 1 34
3 6 8
2
1 56 1
6 901
123456 1
12345 1
12345
12345 1
2345
23456 2
23456 2
23456 2
23456 2
3456
34567 3
34567 3
34567 3
34567 3
4567
4567 4
4567
45678 4
45678 4
45678
45678 4
5678
56789 5
56789
56789
6789 5
6789
6789 6
6789 6
67890
7890 6
7890
7890 7
7890
78901 7
78901 7
78901
8901 7
8901
89012 8
89012
89012 8
9012 8
9012
9012 9
9012 9
90123 9
90123 9
90123
0123 9
0123
01234
01234 0
01234 0
1234
1234
12345 1
12345 1
12345 1
2345 1
2345
2345 2
2345 2
23456 2
23456 2
23456
3456 12
3456 67890123
34567 121234567890123
34567 67890121234567890123
34567 1234567890121234567890
4567 5678901234567890121234
4567 90123456789012345678901
45678 3456789012345678901234
45678 0121234567890123456789
45678 45678901212345678901234
5678901234567890121234567
56789012345678901212
567890123456789
56789012
567

Ivana Guimarães Lodi


Pedagogia - 1993
História - 1999

Prata da Casa
Na prestigiada lista dos egressos do Uniaraxá, buscamos uma das “pratas da
casa” que, com contagiante alegria, dinamismo peculiar a sua performance de
sucesso, nos deu uma fantástica entrevista, que vem a ser também uma prodigi-
osa lição de vida. Confirmando a máxima de que somos aquilo que desejamos e
136
Egressos do Uniaraxá

agentes imediatos para tornar nossos sonhos em realidade, apresentamos, com


prazer, nossa egressa: Ivana Guimarães Lodi.

Tradição pedagoga
Filha do saudoso Nagib Abdo e Analice Guimarães Abdo, Ivana dá continuida-
de a uma dinastia de grandes educadoras. Bisneta, neta e filha de professoras
que escreveram parte da história da Educação de Araxá. Quem não se lembra
de Dona Nilde, de Analice, avó e mãe de Ivana, que, no Grupo Delfim Moreira,
fizeram-se inesquecíveis?

Formação Acadêmica
No ano de 1993, nossa egressa formou-se em Pedagogia pela FAFI de Araxá.
Em 1999, graduou-se em História, já como professora do Uniaraxá, na época,
FIAP. Pós-graduada em Didática do Ensino Superior, fez também Especializa-
ção em Didática para a Modernidade, em 1997, na Unifran e, atualmente, faz
mestrado em Educação na PUC de Campinas. Está desenvolvendo uma pes-
quisa para sua dissertação de Mestrado com o título: “Um olhar sobre os forma-
dores de formadores do Uniaraxá – identidades e práticas”. Vai qualificar na
primeira semana de agosto. Sua orientadora é a professora Maria Eugênia Cas-
tanho, Coordenadora do Mestrado. Foi aprovada na seleção em segundo lugar,
nos fazendo orgulhosos de tê-la como egressa e docente do Uniaraxá.

Vocação e prazer
Nossa egressa fez opção pelo Curso de Pedagogia, na firme crença de que “nin-
guém nasce feito. Vamos fazendo-nos aos poucos, na prática social de que tomamos parte”.
Não tinha nenhuma intenção de trabalhar em escola. Queria apenas a chance
de crescer como pessoa, de conhecer coisas e gente nova, de se aperfeiçoar
como ser humano. No início, se sentiu como um “peixe fora d’água”. Não co-
nhecia quase ninguém, se sentia velha em meio a tanta juventude. Mas, aos
poucos, foi se adaptando, fazendo amizades, querendo saber mais. Com riqueza
de detalhes e aplaudida didática, Ivana relata momentos significativos de sua
vida. “Adorei estudar! Adorei o Curso de Pedagogia! Identifiquei-me, de cara,
com ele, acho que aquele famoso “sanguinho” da família falou mais alto, afinal,
sou filha de professora, neta de professora, bisneta de professora. Aos poucos,
a rotina na escola fez com que eu descobrisse que “o cotidiano é aquilo que nos é
dado a cada dia”, e que dar sentido a ele é tarefa pessoal de cada um de nós.
Dia-a-dia, redescobria-me, encontrando novos significados e valores em minha
137
Egressos do Uniaraxá

vida. No segundo ano do Curso, fui convidada para substituir uma professora,
em uma escola de ensino normal, por indicação dos próprios professores da
Faculdade. Não sei descrever direito o que senti. Um misto de alegria e satisfa-
ção, em meio ao medo do que eu iria viver. Cheguei à escola com todas as
sensações de insegurança, mas fui muito feliz neste tempo que ali permaneci.
Por incrível que pareça, tudo foi se ajeitando, se aquietando e consegui desen-
volver um bom trabalho, tanto que, daí em diante, trabalhei durante quatro
anos nesta escola.”

Docência
“Tinha, afinal, encontrado meu verdadeiro prazer em trabalhar. Descobria no
cotidiano, que ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma conti-
nuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia de
nossa palavra. A educação, com todas as suas dificuldades neste nosso País, me
fez e me faz querer ir além, superar desafios, buscar formas de participar, de
alguma maneira, da construção de pessoas e de um mundo melhor.” Determi-
nada e acostumada a se entregar plenamente àquilo que faz, nossa egressa fecha
uma microempresa que tinha e resolve se dedicar exclusivamente ao fazer e
viver educação. Suas filhas, Ana Luiza e Mariana, e seu marido, Arnaldo, foram
fundamentais mais uma vez. Eles sentem orgulho de sua profissão, e isso lhe
faz bem, lhe faz querer sempre ir além, não parar nunca. Também foi perceben-
do que, ao longo das últimas décadas, o professor tem sido tratado como al-
guém sem vida própria, destituído de corpo, de linguagem, até mesmo sem iden-
tidade. E isso lhe incomodava, pois, afinal, nossa identidade carrega as marcas
de nossa atividade, e boa parte de nossa existência é caracterizada por nossa
atuação profissional.

Sonhos
Nossa egressa alimentava um sonho de um dia ser professora na Faculdade em
que se formara. Alguns sonhos demoram, outros nem chegam a se realizar, mas
o de Ivana se realizou rápido, em decorrência de seu reconhecido potencial de
conquistar aquilo que busca, de sua privilegiada inteligência e disciplina diante
dos fatos. É o que podemos constatar através de seu relato: “Em fevereiro de
1995, estava em minha casa à tarde, quando o telefone tocou. Era o Gilmar,
amigo querido, que trabalhava na Secretaria da Faculdade, me convocando para
ir até lá, pois o Prof. João Rios, na época Diretor da Instituição, queria falar
comigo. Num espaço curto de tempo minha cabeça deu mil e uma voltas. O que
138
Egressos do Uniaraxá

será que queriam comigo? Lá cheguei num misto de insegurança e expectativa.


Nem acreditei no que ele me propôs. Fui convidada a trabalhar na Instituição
como professora de Estudos de Problemas Brasileiros. Aceitei na hora, mas
tremi nas bases, afinal, as aulas já iniciariam na semana seguinte. Passei o final
de semana me preparando, organizando. Nem dormi direito. Lembrei-me do
nosso querido Paulo Freire ao nos dizer que “onho que se sonha só é apenas
sonho, mas sonho que se sonha junto torna-se realidade. Meu sonho, sonhado
só e com os outros, se tornara realidade.

Docente do UNIARAXÁ
Em meio a tantas mudanças, alegrias, conquistas, dificuldades, Ivana foi se
construindo como professora universitária. Neste meio tempo, fez outra pós-
graduação em Didática, na cidade de Franca, viajando todo final de semana.
Resolveu também fazer o curso de História, pois sentia falta de subsídios para
suas aulas. Descobriu que a História é básica para qualquer pessoa, entendeu
várias coisas que a incomodavam, revoltou-se com tanta hipocrisia, mas, no
final, percebeu que somos frutos da história, mas que somente através de ações
lúcidas e coerentes é que podemos mudar o que está posto. Concluiu seu curso
com brilhantismo, numa situação ímpar, pois foi, ao mesmo tempo, professora e
colega de seus alunos.

Hoje, já faz dez anos que está trabalhando como professora universitária. Leci-
ona, atualmente, as disciplinas Ética, Filosofia e Noções de Ciências Sociais.
“Durante esse tempo, também nossa escola passou por mudanças. Em 1999,
passamos a ser FIAP – Faculdades Integradas do Alto Paranaíba e, em maio de
2002, Uniaraxá – Centro Universitário do Planalto de Araxá. Quantas mudan-
ças, quantas exigências, quantas conquistas!”. Nesse meio tempo, também tra-
balhou como professora de Filosofia e Sociologia no Ensino Médio, nos colégi-
os: Atena, São Domingos e Dom Bosco. De todas, guarda lembranças doces e
algumas não tão doces, mas ligadas ao desafio disciplinar dentro das salas de
aula. Dessas escolas, tem grande carinho e amizade por pessoas que comparti-
lharam com ela ideais e anseios.

Projeto “Uma lição de cidadania” Empresa Júnior


Cada dia de trabalho na Escola reforçava em nossa egressa sua crença em uma
educação voltada para a construção global do profissional que estávamos for-
mando: “almejava um perfil de escola, que tenha por objetivo formar para a cidadania e
139
Egressos do Uniaraxá

contribuir para socializar valores e práticas da democracia”. Por isso, desde o ano de
1999, passou a sonhar, idealizar e participar como professora coordenadora do
Projeto Social da Faculdade, intitulado “Uma lição de cidadania”. É um projeto
vinculado à UNICON que promove uma interface entre a universidade e a
comunidade de Araxá, levando nossos alunos a praticar e vivenciar a cidadania
como uma forma de concretizar vários conteúdos aprendidos em sala de aula.

Mestrado
Entre buscas e questionamentos, nossa egressa sentiu a necessidade de agora
fazer Mestrado em Educação, como mais uma forma importante de crescimen-
to e de novas perspectivas dentro da sua profissão. E registra, com sua maneira
irreverente e despojada, o porquê de não ter feito o Mestrado antes. “Até deve-
ria ter feito antes, porém, pelo fato de ter que viajar, gastar e participar de
diversas atividades, fui adiando, mas o desejo sempre foi crescendo em mim.”
Pelo fato de minha filha estar morando em Campinas, e por sugestão dela mes-
ma, resolvi pesquisar sobre o Mestrado em Educação da PUC. Por incentivo
dela e de uma amiga querida, resolvi fazer minha inscrição, mesmo achando que
não tinha nenhuma chance.
Chegou o dia da prova escrita do mestrado. Não conhecia Campinas, pois tinha
ido a esta cidade apenas uma vez para levar minha filha. Fiz a prova, entreguei
e saí pensando: “O que será que os professores vão achar? Será que serei capaz
de atender aos objetivos pertinentes ao Curso?” Minha cabeça girava a todo
vapor. Um dia antes do resultado desta primeira etapa, recebi um e-mail me
avisando que havia passado. Fiquei super-feliz. Nova expectativa! Para a entre-
vista e a prova de proficiência em língua estrangeira, tive de viajar sozinha, de
ônibus. Enfrentei o medo duplo: da viagem e do que viria pela frente. É engra-
çado que, na vida, muitas vezes nos assustamos até com nós mesmos, coisas
que julgávamos nunca fazer, que sempre evitávamos, de repente, se colocam
em nosso caminho e só nos cabe enfrentá-las. Encarei tudo com certa tranqüi-
lidade, achei o clima na Faculdade muito favorável, gostei muito da forma como
foi feita minha entrevista, surpreendi comigo mesma. O resultado final estava
marcado para o dia 05 de dezembro de 2003. No dia 03, minha colega que
concorreu ao curso de Ciências da Informação, me ligam. Estava na rua, diri-
gindo e ela pediu a minha filha para que eu parasse o carro e atendesse ao
telefone. Nem acreditei quando ela me disse que eu havia sido aprovada, e, o
que foi mais fantástico, que eu havia ficado em 2º lugar. Parecia mentira, per-
guntei a ela se era mesmo o meu nome, se ela não havia se enganado. Foi bom
140
Egressos do Uniaraxá

demais! Fiquei muito feliz!

Desafios
Ivana nos fala sobre os desafios vivenciados e do tema de sua pesquisa: “Todos
os dias, tem ficado claro para mim que a escolha não poderia ter sido melhor.
Apesar do cansaço, pois a viagem toda semana não é fácil, o desgaste, pois não
tive como parar de trabalhar, estou adorando o Curso. Também o tema escolhi-
do para a minha pesquisa, que é sobre a identidade de alguns professores for-
madores de formadores do Uniaraxá, tem a ver com todos os questionamentos
que sempre fiz ao longo de minha vida voltada para a educação. Questiono o
que nos constitui como educadores e, utilizando das palavras de Fontana, digo
que “como professora entre professores, vi nascerem em mim, a inquietação e o desejo de
estudar, de perto, os processos pelos quais se tem constituído em nós, nosso ser profissional”.

Publicações
Nossa egressa já publicou artigos em jornais e revistas, explorando temas liga-
dos à ética, cidadania, educação. Também já apresentou trabalhos em Congres-
sos sobre o Projeto Social e, mais recentemente, tem feito apresentações relaci-
onadas à sua dissertação de Mestrado, numa oportunidade de também divulgar
o nome do Uniaraxá e o excelente trabalho que desenvolvemos aqui dentro,
cada vez mais buscando qualidade naquilo que fazemos.

Considerações sobre:

Educação: A educação faz parte da minha vida. Ser professor é assumir uma
condição de responsabilidade perante aqueles com os quais convivemos, e em
relação a nós mesmos. Não existe exercício profissional na educação se não
acreditamos no que fazemos e se não o fazemos pautados em princípios éticos.
Apesar de todos os problemas e descaminhos da história da educação no Brasil,
acredito no que faço e gosto do que faço.

Ensino Superior em Araxá: É inegável o valor e é gratificante fazer parte do


Ensino Superior em Araxá. A cada dia, estamos concretizando o objetivo de
oferecer um ensino de qualidade que forma não só o profissional, mas o cida-
dão. O Uniaraxá é motivo de orgulho para nossa cidade e para mim, o lugar
onde me constituí como profissional e onde me realizo como pessoa, acima de
tudo. Sou muito orgulhosa e feliz de fazer parte desta história!
141
Egressos do Uniaraxá

Acadêmicos
Sem dúvida, nossos alunos nos desafiam dia-a-dia. Alguns mais mais bem pre-
parados, outros nem tanto, frutos do próprio sistema, mas percebemos, na gran-
de maioria, a vontade de ir além.

Disciplinas que ministra: Trabalho com as disciplinas de Filosofia, Sociolo-


gia, Metodologia e Ética. Procuro, em todas elas, trabalhar não só a parte de
conteúdos, mas, acima de tudo, a parte da formação humana. Acredito que a
educação só faz sentido se tiver sentido em nossa vida enquanto seres huma-
nos.

ENADE: Alguma coisa precisava ser feita para conhecer a realidade dos Cur-
sos Superiores no País. Temos muita coisa que melhorar. Não sei se o ENADE
é a melhor solução. Mas é uma tentativa. Só não concordo com essa questão de
que, ao sair um governo, o outro que entra muda tudo. Isso é muito grave em
educação, é uma das causas da falta de direcionamento e de efetivação das
políticas educacionais no nosso País.

Ser egressa do Uniaraxá: Nunca escondi, faço questão de dizer, inclusive nas
minhas aulas, que tenho orgulho de ter sido aluna e hoje professora no Uniaraxá.
Sei que ainda temos coisas a melhorar, mas somos uma Instituição de muita
qualidade e seriedade. Para mim é uma alegria, uma realização pessoal e profis-
sional, fazer parte dessa equipe.

Nota da Articulista:
Não há saber mais ou saber menos. Há saberes diferentes. (Paulo Freire).

142
Egressos do Uniaraxá
5
4
4
4
3
3 9012
9012
89012
3 89012
23
89012
8901
8901
78901
2 78901
78901
1 7890
7890
7890
1 7890
67890
67890
0 67890
0 6789
6789
56789
0 56789
0 56789
9 5678
5678
45678
9 45678
89
45678
4567
4567
4567
8 34567
8 34567
34567
7 34567
7 3456
23456
7 23456
23456
7 23456
6 2345
2345
12345
6 12345
6 12345
5 1234
1234
1234
5 21234
5 21234
21234
4 21234
4 2123
2123
12123
12123
4 12123
3 1212
1212
1212
01212
3 01212
2 0121
0121
0121
90121
2345 90121
234567890 90121
123456789012345 90121
1234567890123456789012 9012
56789012345678901234567 9012
01234567890123456789012 89012
678901234567890121234567 89012
23456789012123456789012 89012
89012123456789012345678 8901
12345678901234567890123 8901
7890123456789012345678901
3456789012345678901
89012345678901
345678901
0

João Custódio da Silva


Pedagogia - 1993
Executivo Municipal
O nome do ex-prefeito de nossa cidade irmã, Perdizes, consta na lista de nossos
egressos do Curso de Pedagogia. O empreendedor, filho de Custódio José da
Silva e Ana Maria da Silva, nasceu aos 15 dias do mês de agosto do ano de 1942
e faz parte de uma irmandade feliz: José Custódio, Laudimira, Maria Auxiliadora,
Terezinha e Abadia Sônia.

Família
É casado com Maria Iolanda Cardoso da Silva, também egressa do Curso de
Pedagogia, e tem duas filhas: Jânia Maria, advogada, graduada pela Universida-
143
Egressos do Uniaraxá

de de Uberaba e Jeila Maria , farmacêutica- bioquímica, graduada pela EFOA.


Uma dupla exemplar, foco maior do amor e alegria de nosso casal de egressos.

Perdizes
Com motivação interior e recordações históricas, a cidade de Perdizes é “um
caso de amor” para nosso egresso. Nos primeiros anos do século passado, Fran-
cisco Pereira Xavier, proprietário abastado do local, doou terras para a constru-
ção de um pequeno núcleo populacional, com o nome da Santa. A capela repre-
senta importante atrativo turístico do município, devido à sua história e arqui-
tetura. O povoado foi elevado a distrito em 1875, anexado ao município de
Araxá, sob o nome de Conceição do Araxá. Em 1938, atingiu a categoria de
município, recebendo a denominação atual. Perdizes constitui importante sítio
arqueológico que possibilitou, através dos vestígios encontrados, como cerâmi-
ca, pedra polida e lascada, ossadas e urnas mortuárias, a ampliação do campo
de pesquisa acerca do povoamento da região em época bastante remota. Dentre
as áreas naturais, o lago da represa de Nova Ponte merece atenção especial,
pois os recursos que a região oferece para a implantação de parques aquáticos,
destinados ao lazer, são de grande relevância para a atividade turística.

Experiência Executiva
Para o egresso João Custódio, a experiência no Poder Público foi a princípio
presidindo a Câmara Municipal de Perdizes e posteriormente como prefeito.
“Como prefeito, o cidadão ingressa na administração pública gerindo um
patrimônio que não é seu, e sim, que pertence ao povo. O cargo exige responsa-
bilidade, respeito, dedicação e amor aos munícipes. A administração pública se
desdobra em duas partes importantes: administração interna e externa. A pri-
meira exige criatividade e honestidade, a segunda exige conhecimento, sabedo-
ria e esperteza para não ser vencido pelos concorrentes, muitas das vezes são os
outros prefeitos e seus respectivos padrinhos no campo da política”.

Realizações
Focando sempre o desenvolvimento pautado na justiça social e atenuação das
carências emergenciais, o egresso João Custódio, ex-prefeito de Perdizes, regis-
tra suas realizações mais importantes enquanto Prefeito: “Saúde, Educação -
segurança, habitação, infra-estrutura, lazer, criação da Comarca de Perdizes,
Parque de Exposição, Matadouro Municipal, Biblioteca Escolar Comunitária,
Habitações para pessoas carentes, Centro Comunitário, etc.
144
Egressos do Uniaraxá

Otimismo
Para nosso egresso, Perdizes hoje “continua sendo um município com vocação
para o progresso. Seu forte é a pecuária e a agricultura. Em média o perdizense
é dinâmico e sua juventude luta por um futuro promissor”.

Opção pelo curso


João Custódio registra o motivo maior que o levou a cursar Pedagogia no Uniaraxá
e o que o curso acrescentou em sua vida: “Estava integrado ao sistema de ensi-
no como professor, almejava ser diretor e consegui, mas era necessário ser for-
mado ou estar cursando Pedagogia e o Uniaraxá era o estabelecimento mais
próximo que oferecia tal habilitação. Transformei da aprendizagem, mas tam-
bém para o comércio social do dia a dia”.

Considerações

AMPLA - Associação dos Municípios da Micro -região do Planalto de Araxá.


“Sinto-me honrado em ser um de seus criadores, e também de tê-la presidido. A
AMPLA foi criada com o objetivo maior de auxiliar os prefeitos a ela filiados
em suas carências administrativas.

Governo Lula
Proveniente de uma família humilde do nordeste, sabe o que é ser pobre. Tem o
cheiro do povo, encontrará muitas dificuldades, pois as pessoas que o rodeiam,
dos quais ele depende, não têm a mesma experiência dele no campo social.

Uniaraxá
Parabéns pelo dinamismo e pelas realizações. Está construindo não só a gran-
deza cultural de Araxá, como também de toda região. Araxá é um pedacinho de
Minas e do Brasil, que se agiganta cada vez mais”.

Uniaraxá & Gratidão


“Sou feliz por ter repousado neste berço que vocês embalam com tanto amor.
Aos alunos o meu abraço, aos professores meu eterno reconhecimento”.

145
Egressos do Uniaraxá

2345
2345
2345
2345
23456
23456
3456
3456
3456
34567
34567
4567
4567
4567
4567
45678
5678
5678
5678
5678
5678
56789
56789
6789
6789
6789
67890
67890
7890
7890
7890
7890
78901
78901
78901
8901
8901
89012
89012
89012
9012
9012
9012
90123
90123
0123
0123
0123
0123
01234
01234
1234
1234
1234
12345
12345
2345
2345
2345
23456
23456
3456
3456
3456
3456
3456 67890
34567 1234567890
34567 890121234567890
4567 1234567890121234567890
4567 67890123456789012123456
4567 12345678901234567890121
45678 45678901234567890123456
45678 12123456789012345678901
5678 45678901212345678901234
567890123456789012123456789
5678901234567890121234
5678901234567890
5678901234
6789

Juliana Luzia França


Ciências Biológicas - 2005

Nossa egressa é a demonstração explícita de que os sonhos se realizam...


Araxaense, filha de Antônio da Gama França e Nilda da Silva França, Juliana
sempre buscou oportunidades para que pudesse alcançar seus objetivos.

Ciências Biológicas
Egressa do Curso de Ciências Biológicas do ano de 2005, Juliana destacou-se
pelo seu espírito investigativo e seu olhar curioso que vão sempre além dos
horizontes dos que se satisfazem com os limites.
146
Egressos do Uniaraxá

Opção pelo curso


Juliana optou por fazer o curso de Ciências Biológicas porque tinha interesse
em estudar a vida em suas diferentes formas de expressão e aprofundar seus
conhecimentos no maravilhoso mundo dos seres vivos.

O princípio
Nossa egressa registra que, no primeiro ano de faculdade, teve a oportunidade
de iniciar no fantástico universo da pesquisa no qual pretende nunca deixar de
atuar. “Serei eternamente grata pelos momentos inesquecíveis que vivi nos la-
boratórios, em campo e em congressos científicos”.

Projeto Rhea
“Tudo começou com um convênio entre o Uniaraxá e o Criadouro
Conservacionista da CBMM (Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração)
que criou o Projeto Rhea, por meio do qual desenvolvemos vários estudos
hematológicos, bioquímicos e etológicos com a Ema. Durante o desenvolvi-
mento deste projeto, tive a certeza de que estava no lugar certo fazendo a coisa
certa, pois sentia um prazer imensurável atuando como pesquisadora”.

Estágio
Durante um ano nossa egressa fez estágio no Criadouro da CBMM, sob orienta-
ção da Médica Veterinária Laura Teodoro de Oliveira Fernandes, que lhe dedi-
cou muito de sua experiência e competência profissional. Juliana desenvolveu
pesquisas com enriquecimento ambiental para macaco bugio e também partici-
pou de um projeto desenvolvido pelo IBAMA e Pró-Carnívoros, visando à con-
servação do lobo-guará. Além disso, teve a oportunidade de acompanhar a roti-
na de um criadouro e participar da educação ambiental.

Bolsista
Juliana foi bolsista do PROBIC (Programa de Bolsas de Iniciação Científica) do
Uniaraxá, do qual recebeu apoio financeiro para desenvolver pesquisas na área
de inseticida e repelente natural, tema da sua monografia, que foi orientada por
excelentes profissionais, Dra. Danielle Rodrigues Santos e Ms. Carlos Manoel
Oliveira.

Pesquisa
Nossa egressa realizou também pesquisas na área de parasitologia sob orienta-
147
Egressos do Uniaraxá

ção da professora Ms. Aline do Carmo França Botelho, que não mediu esforços
para alcançarem um trabalho de qualidade. Os resultados destas pesquisas fo-
ram publicados em diversos congressos regionais, nacionais e internacionais.
“Gostaria de destacar o Congresso Internacional realizado em Buenos Aires
(Argentina) em que o Uniaraxá foi uma das poucas faculdades particulares que
apoiou a participação de seus alunos. Foi uma experiência inesquecível que
contribuiu muito para minha formação profissional”.

Biologia Marinha
Nossa egressa registra que as viagens promovidas durante o curso de Ciências
Biológicas também foram muito relevantes. Destaca a de Ubatuba-SP em que
ela e os colegas fizeram um Curso de Biologia Marinha, e a de Peirópolis para
aprender mais sobre paleontologia.

Lições de vida
Foi muito importante o convívio com os professores que me trouxe não apenas
ensinamentos técnicos, mas também lições sobre a vida. Hoje, trago em mim
muito do que eles me ensinaram. Tenho por eles na memória os ensinamentos,
o jeito, a pessoa... e, no coração, a gratidão, o respeito e a saudade.

Reconhecimento
Agradeço a Instituição, na pessoa da Dra. Adenilda Cristina Honório França,
primeira Coordenadora do curso de Ciências Biológicas, que nos deu a oportu-
nidade de cursar em Araxá, um curso de qualidade. E também ao Dr. Eduardo
Luzia França, que, como Coordenador de Pesquisa durante minha graduação,
implantou a pesquisa na área de saúde na instituição, nos dando a oportunidade
e o incentivo para iniciarmos na pesquisa.

Realização
Posso dizer que sou uma profissional realizada por ter tido uma boa formação
acadêmica, o que é privilégio para poucos, afinal nem todas as instituições de
ensino promovem uma educação de qualidade como a proporcionada pelo
Uniaraxá.

Mestranda
Devido à experiência que adquiri no Uniaraxá, realizando pesquisas e partici-
pando de congressos científicos, optei por dar continuidade aos meus estudos.
148
Egressos do Uniaraxá

Atualmente, faço Mestrado em Genética e Bioquímica, na Universidade Fede-


ral de Uberlândia.

Experiência
Nossa egressa tem experiência na área de Plantas Medicinais, Bioquímica,
Parasitologia e Educação Ambiental, sendo que durante o mestrado é bolsista
da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Em consonância com seu perfil de pesquisadora nata, nossa egressa acumula, a
cada dia, mais conhecimentos.

Atuação Profissional e Atividades


1. Centro Universitário do Planalto de Araxá - Uniaraxá. Monitoria nos cursos
de férias nas disciplinas: Química Geral; Química Orgânica; Bioquímica; Bio-
logia de Criptógamas; Parasitologia no Laboratório Escola de Análises Clínicas
do Uniaraxá; Parasitologia (Enfermagem) e Fisiologia Geral e Humana (Ciênci-
as Biológicas). Estágios: Botânica - plantas medicinais no Laboratório de Bio-
química e na Horta de Plantas Medicinais do Uniaraxá; Análises Clínicas no
Laboratório Escola de Análises Clínicas do Uniaraxá. 2. Companhia Brasileira
de Metalurgia e Mineração - CBMM. Estágio - Projetos de pesquisa: Projeto
Rhea , Projeto Estresse e Reprodução do Lobo Guará em cativeiro e Enriqueci-
mento Ambiental para Macaco Bugio. 3. Escola Estadual Lóren Rios Feres,
Estágio de docência no Ensino Médio. 4. Escola Estadual Maria de Magalhães.
Estágio de docência no Ensino Fundamental. 5. Universidade Federal de
Uberlândia. Estágio de docência no Ensino Superior.

Produções científicas
Foran inúmeras as produções científicas produzidas por nossa inteligente e
proativa egressa. Desta forma Juliana cada vez mais se torna íntima do campo
da pesquisa numa instigante química de descobrir e apreender.

Nota da Articulista:
“O homem é a medida de todas as coisas.” [ Pitágoras ]

149
Egressos do Uniaraxá

4
2345
2345
2345
2345
23456
23456
3456
3456
3456
3456
4567
4567
4567
4567
4567
567
5678
5678
5678
5678
5678
56789
56789
6789
6789
6789
67890
7890
7890
7890
7890
7890
7890
78901
8901
8901
8901
8901
89012
9012
9012
9012
9012
90123
0123
0123
0123
0123
0123
0123
01234
1234
1234
1234
1234
12345
2345
2345
2345
2345
23456
3456
3456
3456
3456
3456 0
3456 567890
34567 21234567890
4567 567890121234567890
4567 01234567890121234567
4567 56789012345678901212
4567 89012345678901234567
45678 34567890123456789012
5678 89012123456789012345
5678 34567890121234567890
56789012345678901212345
5678901234567890
56789012345
67890

Lázara do Rosário Carneiro


Letras - 1976
Pedagogia - 1979

Nobreza
Nossa egressa nos remete a sentimentos nobres nos faz sentir, latentemente, as
potencialidades de amar. Nos faz exergar que somos herdeiros de distorções
culturais poderosas, que dificultam a gratificante experiência do amor. E é com
ela que o amor que ora vivenciamos para com nosso próximo, exige trabalho
150
Egressos do Uniaraxá

sobre nós mesmos e, não raro, contra nós mesmos. Até transformar as pessoas
para viverem o amor como a arte de um relacionamento, o mais inclusivo e
solidário possível.

Includente
Lazara, por excelência, é imbuída desta chama includente de substantivação de
amor fraternal: sentimos que o amor é a relação básica do ser humano. Inflama-
do por seu jeito especial, expande-se pelos corações, para a vida, alargando
assim, a percepção do sentimento da totalidade.
Sabemos que, muito além, exala o sentimento da época que vivenciamos.

Generosidade
Extremamente detalhista com ditames perfeccionista, é proposta positiva de
vida e fidelidade absoluta com suas convicções. Tanto na família como nas
amizades é ímpar, sendo preciosidade nas horas precisas. Casada com o saudo-
so Arnaldo José Carneiro, têm uma dupla talentosa de filhos: Fabrício Luiz Pe-
reira Carneiro e Frederico Albano Pereira Carneiro. Os dois são casados, res-
pectivamente, com Carina Luciana Pereira Carneiro e Daniela Cândida Borges
Machado. Sua alegria se completa com a graciosidade dos netos: Fabrício, Gui-
lherme, Francielle, Florence e Maria Eduarda. Generosidade e mãos estendidas
são atos cotidianos na vida de nossa egressa. Vida se faz grande através de sua
simplicidade, farta em sabedoria e capacidade de trabalho. Por onde passa, dei-
xa amigos e solidifica valores.

Pedagogia & Letras


Egressa da primeira turma de Letras - 1976, da ainda FAFI (Faculdade de Filo-
sofia de Araxá e, posteriormente do Curso de Pedagogia. Apaixonada pelas
letras, possui o dom imantado de ensinar. Didática, traz consigo a arte de fazer
sempre com perfeição, avalizada pela extremada dedicação a tudo que faz.

Opção pelo curso


A opção pelo curso foi decorrência de seu bom senso costumeiro, acrescido de
permanente doação: “Àquele tempo, a situação econômica somada à responsa-
bilidade de mãe, filha e esposa, acrescida da responsabilidade do desempenho
das funções de magistério não deixava margem a outra opção. O fato é que,
criada a FAFI, tive a felicidade de integrar a primeira turma dela. Talvez o
incentivo da Profa. Lúcia Soares Ferreira (a querida tia Lúcia, minha madrinha
151
Egressos do Uniaraxá

de casamento) tenha despertado em mim, o gosto pela leitura e pela escrita. E


quem sabe as aulas de Metodologia da saudosa Profa. Leonilda Montandon
fizeram germinar, em mim, a alegria e o prazer de ensinar e de aprender”.

Simplicidade
Simplicidade e mãos estendidas são atos cotidianos na vida de nossa egressa. E
que se faz grande através de seu jeito de ser, farto em sabedoria e capacidade de
trabalho. Por onde passou, deixou amigos, solidificou exemplos e se fez ines-
quecível. Escolas em que trabalhou: Lar Santa Terezinha (sua primeira experi-
ência, orientada pela sabedoria de Dona Ilka Nessralla); E. E. João Beraldo, em
Patrocínio/MG; E.E. do Bairro Santo Antônio (hoje Padre Anacleto Geraldi);
Escolinha Tia Lúcia (da APAE de Araxá) – onde o aprendizado adquiriu a
proporção realmente excepcional, tão ricas foram as lições de vida...; E. E.
Vasco Santos — Grandes tempos aqueles! De muito trabalho e muito aprendi-
zado; de muitos frutos e muitas alegrias. Tudo conduzido sob a “batuta” da
Profa. Maria Auxiliadora Ribeiro; E. E. Dom José Gaspar — Uma doce convi-
vência com todo corpo docente e técnico-administrativo, e a saudosa lembran-
ça de alunos-amigos, na pessoa dos quais incluo e cumprimento esta colunista;
E. E. Rotary e E. E. Padre João Botelho — Uma breve passagem, mas uma
grande lição de vida; E. E. Luíza de Oliveira Faria — Uma grande experiência,
onde a Supervisão compartilhada resultou na aglutinação de uma grande equi-
pe e muitos frutos; Escola Técnica de Comércio de Araxá - Espaço de trabalho
e de confiança total delegada pelos seus diretores — o saudoso Edgar Martins
Maneira e sua filha, Iara; Colégio Dom Bosco — Oportunidade de aprendizado
e vivência da “amorevolezza” de Dom Bosco, sob a competente e firme lide-
rança de Padre Manoel Claro Costa — lições de raízes firmes, do nunca mais
esquecer.”

Assessoria
A enorme capacidade de produção e competência de nossa egressa sempre a
levou a participar de equipes do mais alto nível acadêmico.
Na gestão do Prefeito Waldir Benevides de Ávila, atuou junto à então Secretá-
ria Municipal de Educação — Profa. Maria Auxiliadora Ribeiro, como Chefe da
Sessão de Projetos Especiais. Na gestão do Prefeito Ministro Olavo Drummond
(de saudosa memória), prestou assessoria a entidades de Araxá, através da
Secretaria de Ação Social gerenciada pela então Secretária, Maria Lúcia Franco
Idaló. Na atual gestão, do Prefeito Antônio Leonardo Lemos Oliveira, presta
152
Egressos do Uniaraxá

assessoria à Secretária Municipal de Educação, Profa. Marlene Borges Pereira a


quem se refere como “pessoa e profissional que, ensina, sobretudo pelo exem-
plo, a lição dos verdadeiros valores humanos. No Uniaraxá, atua como Coorde-
nadora de Extensão e integra o Conselho Universitário, o Grupo de Gestão e o
Colegiado de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação. Consciente e muito íntima
de toda vida do Centro Universitário, Lázara é incansável, com profunda dedi-
cação à sua missão na Instituição. Uma educadora “honrs concors”, que não deixa
passar ao alcance de sua dedicação ninguém que a procura, sem lhes oferecer
uma porta aberta para novos caminhos ou retomadas preciosas de vida. Sua
pessoa e a sua conduta, sempre impregnadas de competência e inegável eficiên-
cia, é entremeada de encantadora simplicidade que vence todas as barreiras,
fazendo assim amigos eternos! Altamente produtiva, faz tudo sem nenhum teor
de pretenciosidade, tudo com a nobreza simples de quem “é grande” e engran-
dece os que com ela convivem.

Uniaraxá
Uma história de Amor, de trabalho e de respeito. Uma História do aprender a
aprender; e do apreender a empreender. Trinta anos do fazer cotidiano. Aqui,
abre um parênteses para dizer: “Obrigada a meus pais (in memória), por me lega-
rem o que não tiveram. Um agradecimento a Deus, em primeiro, e à nossa Mag-
nífica Reitora. Para nossa egressa ser educadora é “falar, sobremaneira, pelo
exemplo”. Segundo ela, exemplo de mestra vem na homenagem a todos os mes-
tres e mestras, através de Elza Carneiro de Paiva e da saudosa Maria Auxiliadora
Paiva. Considera a Educação em Araxá um espaço privilegiado e com quatro
décadas dedicadas a serviço da Educação, seu nome tornou-se referência de
competência e compromisso com o fazer com a alma e fazer com excelência.
Conviver com esta grande mestra é um privilégio e, ao mesmo tempo, é exerci-
tar a virtude da humildade, presente nos seres humanos especiais. A sincerida-
de, a dedicação e a disponibilidade são pontos altos de sua personalidade altru-
ísta.

CONSIDERAÇÕES
FAFI — A célula máter do Ensino Superior em Araxá — o inaugurar de uma
nova etapa em minha vida profissional.

FIAP — A força da Integração das Faculdades, o grande impulso para o avan-


ço do Ensino Superior.
153
Egressos do Uniaraxá

Uniaraxá — Um salto vertiginoso para o futuro. O resultado da união de mui-


tos, sob a liderança destemida e competente de quem sabe por que, como e
onde quer chegar — a Profa. Maria Auxiliadora. Sou testemunha do avanço de
nossa IES. Sou, deveras, privilegiada. Aqui ingressei como professora em 1978.
Vi a Instituição crescer e cresci com ela. Sou grata a toda academia a quem
rendo minha homenagem na pessoa da Reitora, Profa. Maria Auxiliadora Ribei-
ro.”

Nota da Articlista
À professora Lázara, nossos aplausos pelo seu trabalho, pelo seu exemplo e por
sua luta. Destaca-se pela sua busca constante, pela força de trabalho e poder de
criação. “E quando se cria, assemelha-se a Deus...”

154
Egressos do Uniaraxá

5
5
4
4
4
4
33
901
8901
8901
3 8901
8901
23
8901
890
7890
7890
2 7890
2 7890
7890
1 6789
1 6789
6789
1 6789
6789
01
678
5678
5678
0 5678
5678
90
5678
5678
4567
9 4567
4567
9 4567
4567
8 3456
8 3456
3456
8 3456
3456
78
345
2345
2345
7 2345
2345
67
2345
2345
1234
6 1234
1234
6 1234
1234
2123
5 2123
2123
5 2123
2123
45
1212
1212
1212
4 1212
1212
34
1212
01212
0121
3 0121
0121
23
0121
0121
9012
2 9012
9012
2 9012
2345 9012
2345678901 901
1234567890123456 8901
234567890123456789012 8901
7890123456789012345678 8901
2345678901234567890121 8901
9012345678901212345678 8901
4567890121234567890123 78901
9012123456789012345678 7890
4567890123456789012345 7890
9012345678901234567890
45678901234567890
1234567890
6789

Leandro Lemos Cardoso


Direito - 2001

Carisma e competência
O egresso do curso de Direito, Leandro Lemos Cardoso, traz em seu gene gene-
rosas doses do carisma e simpatia de sua mãe Celma Lemos Cardoso e a compe-
tência e veia artística de seu pai, o publicitário Tarcisio Cardoso. Nasceu em
Belo Horizonte, aos dez dias do mês de dezembro do ano de 1978. Portanto,
juventude é a palavra-chave que turbina este advogado extremamente dedica-
do e que sabe o que quer alcançar.
155
Egressos do Uniaraxá

Direito
Leandro é egresso do curso de Direito, tendo graduado na 3º turma do Centro
Universitário do Planalto de Araxá, no ano de 2002. Hoje dvogado, com expe-
riência nas áreas de Direito Cível, Criminal e especialidade nas questões refe-
rentes ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Competência
A busca por novos conhecimentos é uma constante na vida desse jovem advo-
gado. Foi aprovado no exame da OAB/MG (Ordem dos Advogados do Brasil)
em 2003 e no ano de 2004 fez Pós-Graduação em Direito Processual lato sensu.
Exercitou com brilhantismo a teoria jurídica no estágio na Defensoria Pública
do Estado de Minas Gerais, na comarca de Araxá, sob o gerenciamento do Dr.
Artur Ferreira de Castro, de 2000 até meados de 2003.

Dr. Leandro
Fazendo jus ao título, nosso egresso abriu escritório particular no final ano de
2003, juntamente com o bacharel e amigo Dr. Cristiano Pinto dos Reis, no
edifício Gil Dummond onde permaneceu por mais de três anos. No mesmo ano,
em 2003, foi contratado para prestar assistência judiciária no Programa Senti-
nela, de defesa da criança e do adolescente no qual permaneceu até meados de
2007. No início do ano de 2007, mudou seu escritório para a rua Dom José
Gaspar, atendendo ao convite do experiente e competente advogado Dr.
Rosenvaldo Luiz Borges, formado em Uberaba, pela Uniube no ano de 1992,
começando aí uma nova sociedade. Em outubro de 2007, juntamente com o
Dr. Rosenvaldo, transferiu oescritório para a Av. Prefeito Aracely de Paula, nº
1.775, estabelecendo nova sociedade com outros dois profissionais advogados,
o Dr. Bruno Henrique de Oliveira, formado em Franca pela Unifran no ano de
2002, e Dr. Ìtalo Roberto Teixeira formado em Uberaba pela Uniube, no ano de
2000, onde permanecem até a presente data.

Sucesso
Sabemos que a chance de nossos egressos terem sucesso são grandes e elas se
concretizam quando o espírito abre-se para o novo, o olhar alcança os sonhos e
as metas são estabelecidas e perseguidas com a coragem dos bravos. Assim fez
Leandro... Atualmente, o escritório de advocacia conta com uma equipe de
quatro profissionais que organizam o atendimento aos clientes nas seguintes
áreas: empresarial (trabalhista, cível, comercial e tributária), penal e direito de
156
Egressos do Uniaraxá

família, direito bancário e advocacia rural, com foco sempre na advocacia pre-
ventiva.

Talento
Dono de talentos múltiplos, nosso egresso é sempre presença nos acontecimen-
tos marcantes de Araxá. Na Rádio Imbiara participou de programa no qual es-
clarecia as dúvidas de ordem judicial e orientava os ouvintes para procedimen-
tos corretos. Antenado, carismático e inteligente, nosso egresso está só no iní-
cio de uma brilhante carreira.

Nota da Articulista:
Tenha fé no Direito como o melhor instrumento para a convivência humana; na
Justiça, como destino normal do Direito; na Paz, como substituto bondoso da
Justiça; e, sobretudo, tem fé na Liberdade, sem a qual não há Direito, nem Jus-
tiça, nem Paz.

157
Egressos do Uniaraxá
5 7 90
3 5 7890 2 4
8 0 2
1 3 5 7
3 78 0 2 2
01 3 5 78 2
56 0
12345 2
2345
2345
2345
2345
2345 1
2345
23456
3456
3456
3456 2
3456
4567
4567
4567
4567 2
4567
4567
567
5678
5678 3
5678
5678
5678
56789
6789
6789
6789
6789
7890
7890
7890
7890
7890
7890
7890
78901
8901
8901
8901
8901
9012
9012
9012
9012
9012
0123
0123
0123
0123
0123
0123
0123
1234
1234
1234
1234
1234
2345
2345
2345
2345
2345
3456
3456
3456
3456
3456
3456 6789012
34567 123456789012
4567 89012123456789012
4567 123456789012123456789012
4567 678901234567890121234567
4567 012345678901234567890121
45678 567890123456789012345678
5678 1212345678901234567890123
5678 567890121234567890123456
5678 012345678901212345678901
567890123456789012123456
56789012345678901
67890123456
678901

Lídia Santos Marques


Letras - 1976

Na extensa lista de nossos egressos, buscamos a verve de uma grande empresá-


ria - Lídia Santos Marques - egressa da primeira turma de Letras da FAFI -
1976, tendo sido, inclusive, oradora da turma. Uma das qualidades marcantes
de nossa egressa é seu dinamismo nato e empreendedorismo, de quem faz acon-
tecer.

Liderança
Lídia sempre gostou de trabalhar com jovens e com a comunidade e sempre
participou, ativamente, dos movimentos da nossa cidade. Foi diretora social do
158
Egressos do Uniaraxá

Clube Araxá e do Clube Brasil. Participou da organização do Mineiro Frente a


Frente e do Cidade x Cidade (ganhou 3 ambulâncias para Araxá). Foi Diretora
Executiva do Promuab (Programa Municipal de Abastecimento), que atendia,
com cursos e verduras, todas as escolas de Araxá, Casas da Sopa e entidades
beneficentes. Foi Colunista Social, Secretária Executiva da Fundação Cultural
Calmon Barreto e depois Secretária Municipal da Cultura, época em que fez
acontecer o Encontro Nacional de História em Quadrinhos, com a presença
dos maiores desenhistas, quadrinhistas e cartunistas do país, entre eles Ziraldo,
Angeli e Glauco.

Espírito empreendedor
A força de trabalho nunca faltou em Lídia e seu espírito empreendedor sempre
supriu todas as lacunas e falou mais alto em todas as circunstâncias de sua vida.
De um bom gosto indiscutível, uma prometer por excelência, Araxá só ganhou
com suas aspirações e arrojadas realizações. Em 1990, abriu a Eventho Promo-
ções, empresa especializada em organização de eventos. Dentre os eventos de
destaque que organizou, estão: Encontro Nacional de Carros Antigos; Campe-
onato Nacional de Sinuca, com a presença marcante de Rui Chapéu; Seminário
Nacional de Batata Semente; Seminário do Café do Cerrado (participação de
Araxá, Patrocínio, Três Pontas e São Paulo); Encontro e Reuniões de Família,
dentre elas: Família Lemos, Castro Alves, Maneira, Coelho; organização e rea-
lização dos eventos das formaturas de Cursos Técnicos e Superiores.

Empresária
Visto que “os frutos são em conformidade com a semeadura”, nossa egressa, a
cada dia, alarga seus horizontes numa justa florada de abundantes frutos. Em
1995, junto com a filha Vanessa, abriu a Eventho Turismo, agência de viagens
e turismo, especializada em consultoria e vendas de pacotes de viagens nacio-
nais e internacionais, passagens aéreas nacionais e internacionais, cursos no
exterior e outros. São nove anos de trabalho, cursos, seminários e congressos,
viagens por todo Brasil e exterior, conhecendo os roteiros tradicionais, novos
ou sofisticados, hotéis e restaurantes, procurando, cada vez mais, dar ao cliente
segurança e tranquilidade em sua viagem. Para isto, suas empresas são filiadas à
Embratur, à ABAV, ao SNEA, à AVIT e BSP/IATA. Em agosto de 2000, abriu
em Uberaba, junto com Florença, sua filha também, uma filial da Eventho Tu-
rismo. E, recentemente, inauguraram a Eventho de São Paulo, num espaço so-
fisticado e em endereço nobre. Conquistas que fazem por merecer. Têm parce-
159
Egressos do Uniaraxá

ria com as melhores operadoras e companhias aéreas do Brasil e exterior, o que


faz com que tenha preços diferenciados, mais acessíveis para seus clientes. No
ano de 2003, ganharam, pela terceira vez o Top Ten Club Med. Suas agências
estão entre as 10 melhores do Brasil e a número 01 de Minas Gerais em vendas
dos Villages Club Med. As premiações foram no Village de Bahamas, Vlllage de
Cancum e a última no Village de Crested Butte (Colorado). Além dos pacotes
que oferecem, semanalmente, todos os anos têm grupos para Europa, Disney,
Grécia, Estações de esqui, Cruzeiro pela Costa Brasileira, Serras Gaúchas, Por-
to Seguro e Beto Carrero.

Curso de Letras
Para Lídia, fazer o Curso de Letras na FAFI, hoje Uniaraxá, foi de grande impor-
tância em sua vida. Casou-se ainda jovem e não teve oportunidade de fazer
Curso Superior. Além da Convivência com os colegas do curso, o conhecimento
adquirido, muito relevante, contribuiu para novas conquistas e nova visão de
mundo. Para ela, o Ensino Superior em Araxá, é o “abre-alas” para futuras e
grandes conquistas. A cada ano, o Uniaraxá se estrutura mais, sob o dinamismo
e liderança brilhante da Reitora Maria Auxiliadora Ribeiro, que fez do Centro
Universitário do Planalto de Araxá um cartão postal pincelado de cultura e
ensino de qualidade — o que muito nos orgulha.

Nota da Articulista:
Para realizar grandes conquistas, devemos não apenas agir, mas também so-
nhar; não apenas planejar, mas também acreditar. Um exemplo forte disso é
esta nossa egressa.

160
Egressos do Uniaraxá
5
4
4
4
012
9012
9012
3 9012
3 9012
901
2 901
2 901
8901
8901
8901
12
8901
890
7890
7890
7890
1 7890
789
6789
6789
0 6789
0 6789
6789
6789
9 678
5678
5678
5678
9 5678
8 567
4567
4567
4567
8 4567
456
3456
3456
3456
7 3456
3456
3456
6 2345
2345
2345
2345
56
2345
1234
1234
1234
1234
45
1234
123
2123
2123
2123
4 2123
2123
2123
3 1212
1212
1212
1212
1212
2 121
0121
0121
0121
2 0121
123 012
12345678 012
1234567890123 9012
12345678901234567890 9012
1234567890123456789012345 9012
7890123456789012345678901 9012
23456789012345678901212345 9012
78901234567890121234567890 8901
4567890121234567890123456 8901
9012123456789012345678901 8901
234567890123456789012345678901
90123456789012345678901
45678901234567890
901234567890
67890

Luciano Marcos Curi


História - 1997

História
Nosso egresso traz consigo o dinamismo e visão holística dos historiadores. E
sua própria história tem a sagacidade dos que sabem o que querem e o caminho
para se chegar... O início teve o aconchego dos pais Eliana de Fátima Ramalho
e Alivan José Curi, em sua cidade natal – Campos Altos. Com sua esposa Prof.ª
Marcia Elena Pereira e seu filho Luís Filipe Pereira Curi, escreve com absoluta
determinação e companheirismo sua história de vida que tem tudo para ter um
final feliz!
161
Egressos do Uniaraxá

Curso de História
Nosso egresso graduou-se em Estudos Sociais (História) no ano de1997. Cada
vez mais sente-se mais fascinado e envolvido pela “História”, buscando sempre
aprimorar seus conhecimentos. Em 1999, fez especialização em Teoria e
Metodologia da História, em História do Brasil Republicano, na Universidade
Federal de Uberlândia. No ano de 2002, com o louvor que lhe é peculiar con-
cluiu o Mestrado também na UFU sendo, portanto, Mestre em História Social.

Historiador
Nosso egresso é um historiador nato. E como já dizia o grande Friederich Hegel
(filósofo e historiador alemão do século XIX) “O Historiador é uma peça fun-
damental em todo o tipo de cultura. Ele retira e preserva os tesouros do passa-
do, interpreta a História, aprofunda o conhecimento do presente. Um povo sem
História, e sem Historiador, é um povo sem memória”. Como professora de
História vejo com imensa gratificação a valorização cada vez maior da discipli-
na. A ligação com o cotidiano está tornando a História cada vez mais atraente
para o grande público. Atualmente, não é só com países, guerras e heróis que os
pesquisadores se preocupam. Nos últimos anos, muitos deles começaram a
pesquisar a História do Vinho, do Aborto, das Mulheres, da Juventude, do Medo,
do Perdão, dos Bairros, etc. Na profissão de Historiador, a curiosidade de des-
cobrir a origem das coisas tem sido fundamental. É neste mètier que Luciano
avança a passos largos, fazendo o Doutorando em História da Ciência na Uni-
versidade Federal de Minas Gerais – UFMG, desde 2006.

Opção pelo curso


Luciano registra que quando fez a opção pelo curso de História, em 1995, já
pensava em ser professor. Concluiu o curso em dezembro de 1997 e em janeiro
do ano seguinte, através de concurso público, iniciou sua carreira no magistério
lecionando História no Ensino Fundamental na Rede Municipal de Araxá no
atual Distrito de Itaipu. “Nunca tive dúvidas com relação ao curso e ao magis-
tério. Contudo, desde que principiei os estudos pós-graduados, entendi que exer-
ço duas profissões: o magistério e a pesquisa; que apesar de diferentes são com-
plementares”.

Determinação
Nosso egresso sempre procurou ser bom estudante. “Acredito que o primordial
para o sucesso estudantil seja o esforço e a dedicação, mais do que inteligência
162
Egressos do Uniaraxá

e condições financeiras favoráveis. Concluí a graduação com o auxílio de bolsa


da Arafértil e apenas consegui concluir o Mestrado e agora cursar o Doutorado
devido à gratuidade destes cursos. Procurei sempre aproveitar as aulas e levar a
sério os estudos. O estudo é um trabalho e como tal dever ser encarado com a
máxima seriedade possível. Ademais, para mim, constituía-se na única oportu-
nidade que possuía de conseguir espaço para atuação profissional”.

Dedicação
“Desde 1998 tenho me dedicado com afinco à História e ao Magistério. Em
Itaipu, primeiro trabalho como professor, procurei realizar aquilo que o grande
mestre Paulo Freire nos ensina: lecionar para além dos muros da escola. Iniciei
o magistério em 1998. Comecei em sala de ula com um projeto de valorização
do Patrimônio Histórico local que terminou transformando-se em reivindica-
ção da comunidade. Tratava-se da preservação e tombamento da Estação Fer-
roviária de Itaipu que se encontrava ameaçada e abandonada. Paralelo a esta
empreitada, realizei uma pesquisa inédita sobre a História de Itaipu, inclusive,
para subsidiar o tombamento da Estação. Tudo voluntariamente. Foi nestas
pesquisas que encontrei meu tema de Mestrado. Sempre trabalhei e me dedi-
quei para além do meu salário. Já ouvi muito a assertiva de que devemos traba-
lhar de acordo com o salário e que a qualidade do serviço é proporcional ao
pagamento. Isso no magistério é uma cilada. Quando um professor ministra
uma aula ruim o prejudicado é o aluno e o próprio professor, não o patrão, seja
o Estado ou uma entidade particular. Ninguém se lembrará de você se nunca se
esforçar para dar boas aulas. Fui o primeiro professor da Rede Municipal e Es-
tadual de Araxá a obter o título de Mestre e o primeiro a ingressar no Doutora-
do. Fui o primeiro aluno do curso de História (antigo Estudos Sociais) do Uniaraxá
a obter este título. Quando concluí o Mestrado nenhum de meus professores da
graduação ainda o haviam concluído. Tive a honra de assistir a defesa da tese de
uma das melhores professoras de minha graduação e depois pude ser colega de
alguns de meus professores de graduação. Óbvio que não possuía a experiência
deles; tive que estudar muito. Aprendi que com esforço e dedicação, os objeti-
vos podem ser alcançados”

Docência
Historiador e professor, nosso egresso já atuou nos seguintes estabelecimentos
de ensino: Escola Municipal Rural Eunice Weaver, Escola Municipal Rural Pa-
dre Ignácio, Escola Estadual Vasco Santos, Cefet-Araxá, Unipac de Campos
163
Egressos do Uniaraxá

Altos e Uniaraxá. É colaborador voluntário (colunista) do Trem da História


(única publicação de História de Araxá, da Fundação Cultural Calmon Barreto,
desde 2006). Dedica-se atualmente ao doutorado que tem consumido quase
todo seu tempo. Ainda assim, trabalha na publicação de artigos científicos so-
bre história social das doenças e da Hanseníase em revistas especializadas. Tra-
balha com disciplinas ligadas a essa temática de pesquisa nos cursos das Ciênci-
as da Saúde no Uniaraxá.

Idealista
Antenado, Luciano sempre busca nas curvas da História oportunidades para
aflorar a pesquisa e valorizar o patrimônio cultural. “Tive orgulho de participar
e de ser um dos idealizadores do primeiro curso autóctone de pós-graduação
(lato sensu) em História do Uniaraxá (Historiografia Contemporânea: Novas
Perspectivas para o Ensino e a Pesquisa em História), no qual lecionei duas
disciplinas (2004. Sou membro do Comitê de Ética e Pesquisa do Uniaraxá e
integrante da Sociedade Amigos da Biblioteca Municipal Viriato Correia”.

Reconhecimento
Nosso egresso recebeu, por indicação da comunidade itaipuense, em 29 de março
de 2004, o prêmio Valor e Cidadania da Fundação Cultural Calmon Barreto
de Araxá, no Cine Teatro Brasil, e uma Moção de Congratulação da Câmara
Municipal de Araxá por proposição da vereadora Edna de Castro, em 08 de
abril de 2008. Em 2004, teve seu nome escolhido para patrono da biblioteca
comunitária do Distrito de Itaipu (Biblioteca Comunitária Prof. Luciano
Marcos Curi). Homenagens mereciadas para quem é apaixonado pelo que faz
e o faz com excelência.

Uniaraxá
Para Luciano, a história do Uniaraxá é uma história de sucesso. “Por convite e
iniciativa da professora Maria Auxiliadora Ribeiro estou encerrando uma pes-
quisa histórica bastante extensa que conta os 35 anos de história desta impor-
tantíssima instituição educacional araxaense. Será editado um livro comemora-
tivo deste aniversário que trará muitas informações inéditas e mesmo a retros-
pectiva de uma trajetória que, ao contrário do que muitos em Araxá imaginam,
não foi sempre um mar de rosas. O livro terá como título: Uniaraxá: história do
sonho universitário araxaense. Aguardem!”.
164
Egressos do Uniaraxá

Ensino Superior em Araxá


“Digo com relação a minha própria trajetória. A última turma do curso de His-
tória que formou-se em 2005 fez uma graduação muito melhor que a minha
concluída em 1997. Todos os cursos do Uniaraxá hoje possuem paridade com o
que se faz em âmbito nacional. Contudo, o número de jovens que vão para o
Ensino Superior ainda é pequeno. Sei que isso não é exclusividade araxaense.
Mas, como professor, isso é grave do ponto de vista social e não posso deixar de
comentar. O Brasil precisa melhorar muito qualitativamente se quiser ingressar
de vez no rol dos países desenvolvidos. Isso só é possível através da Educação.
Precisamos formar mais jovens porque nem todos se dirigem exclusivamente
para a função que lhe é atribuída pelo seu curso superior. Não é uma questão de
mercado ou vagas, mas de qualificação cultural, educacional e social”

Nota da Articulista:
Vivemos hoje novas formas de vida, novos regimes precisam criar identidades
que se adaptem a eles. Daí que é comum hoje governos e meios de comunica-
ção inventarem um passado. Como dizia George Orwell, estamos em uma ida-
de em que o presente controla o passado. Altera-se a história para servir aos
interesses de alguns poucos grupos. Cito o exemplo da Índia e da Itália, cujas
histórias estão sendo adaptadas aos sistemas de governos atuais. É vital o histo-
riador lutar contra a mentira. O historiador não pode inventar nada, e sim reve-
lar o passado que controla o presente às ocultas.

165
Egressos do Uniaraxá

4
1234
12345
2345
2345
2345
2345
2345
23456
23456
3456
3456
3456
34567
34567
4567
4567
4567
4567
4567
5678
5678
5678
5678
5678
56789
56789
6789
6789
6789
67890
67890
7890
7890
7890
7890
7890
78901
78901
8901
8901
8901
89012
89012
9012
9012
9012
90123
90123
0123
0123
0123
0123
0123
01234
01234
1234
1234
1234
12345
12345
2345
2345
2345
23456
23456
3456 0
3456 567890
3456 21234567890
3456 5678901212345678901
3456 01234567890121234567
34567 56789012345678901212
4567 90123456789012345678
4567 45678901234567890123
4567 90121234567890123456
4567 45678901212345678901
4567890123456789012123456
56789012345678901
567890123456
5678901

Lucília Cardoso Porfírio


Pedagogia - 1983
Direito - 2000
Uni Sênior 2005
Exemplar
Em nossa valorosa lista de egressos do Uniaraxá, destacamos um nome que se
notabiliza por suas grandes realizações e determinação, sobretudo pela postura
exemplar que, a cada dia, nos dá lições de empreendedorismo e de bem-viver. É
o que vamos conferir nos depoimentos de nossa egressa, Lucília Cardoso Porfírio.

Em dose dupla
Por duas vezes, Lucília efetiva-se como um dos grandes exemplos de sucesso
166
Egressos do Uniaraxá

entre os “Egressos do Uniaraxá”. Graduada em Pedagogia e Direito, ela tem


uma atuação marcante em nossa terra, como educadora e matriarca de uma
família de juristas muito conceituados.

Família
Nossa egressa é casada com o advogado Edson Porfírio Ferreira, patriarca desta
especial família, que traz consigo o diferencial do humor inteligente, da cortesia
dos cavalheiros, do alto astral, da disposição para a vida e para o trabalho.
Diferentes, mas iguais no talento e no ilimitado potencial de realização. Uma
família linda que se difere pela alegria de viver e simplicidade advinda da da
erudição. Os filhos de Dr. Edson e Lucília, decididadamente, são resenhas de
sucesso. O primogênito, Caio Vinícius, seguindo a tradição da família, é advo-
gado aplaudido no meio. Já ministrou aulas no Uniaraxá, no Curso de Direito, e,
como o pai, também foi Presidente da OAB/Araxá. Marco Túlio, professor do
Uniaraxá, reconhecido por seu carisma e competência, é, atualmente, Presiden-
te da OAB/ Araxá. Adriano Augusto é graduado em Ciências Contábeis e atua,
com sucesso, no segmento. Lucília a caçula da família, é publicitária e não her-
dou apenas o nome da mãe, mas também a vitalidade e carisma.

Perfil
Filha de Clóvis Cardoso Júnior e Lygia Valle Cardoso, nossa homenageada é o
protótipo da mulher de bem com a vida e de inesgotável potência. Seu idealis-
mo e capacidade de liderança sempre a colocam em destaque onde quer que
esteja. Seu bom senso e serenidade lhe possibilitam brilhantes realizações. Po-
rém, com a discrição que enaltece ainda mais sua pessoa, Lucília é pura simpa-
tia. Nos gestos, na voz didaticamente modulada (será herança de tantos anos de
magistério?!) e no brilho do olhar que revela a mulher forte, dinâmica e atualiza-
da. Tudo em doses exatas que a tornam exemplo edificante. Pelo que é, pelo
que realizou e realiza.

Infância
Com desvelada paixão, fala de sua família e das lembranças vividas com os
irmãos e do convívio com os avós paternos que, de forma efetiva, participaram
da vida da família. Do primário, no “Delfim Moreira”, são marcantes as lem-
branças das primeiras professoras, Dona Agar, Dona Mariazinha e Dona Olyntha.
O sentimento é em torno do binômio saudade e gratidão. Da infância, nos re-
167
Egressos do Uniaraxá

porta o aconchego familiar e muito de nossas tradições.

Vocação
O Ginásio e Formação foram cursados no Colégio São Domingos, com o
brilhantismo das alunas que se destacam. Sua vocação para o magistério é efe-
tivada neste mesmo Colégio e também na Escola de Comércio, onde inicia sua
carreira como professora. Posteriormente, atuou na Escola Estadual Lia Salga-
do, de 1959 a 1961. Na Escola Estadual Delfim Moreira, foi professora de
1961 a 1971. Uma década em que vários alunos foram agraciados pela mestra
que soube tornar-se inesquecível. De 1972 a 1982, foi vice-diretora da inesque-
cível Dona Agar.

Gestora
Nossa egressa tem seu nome na ilustre galeria de diretoras da tradicional Esco-
la “Delfim Moreira”, espaço onde cultivou amizades eternas e efetivou seu nome
como gestora de primeira grandeza. No ano de 1983, assumiu a direção da
Escola que sempre fez parte de sua vida. Lá, promoveu o envolvimento entre
professores, funcionários, alunos, pais e família com quem estabeleceu víncu-
los inesquecíveis. Realizou um trabalho extraordinário exercendo uma lideran-
ça democrática, acolhendo toda comunidade educativa, com elegância e sabe-
doria ímpar. Em 1992, aposentou-se com o brilho de quem realiza com prazer e
coleciona vitórias pessoais com a discrição dos altruístas.

Escola de Música
A Escola Municipal de Música Maestro Elias Porfírio de Azevedo começou a
fazer parte da trajetória profissional de nossa egressa, no ano de 1997, quando
ela assumiu a direção. Afeita ao mundo musical, traz na alma as notas musicais
que, desde a infância, já faziam parte de sua vida. Como gestora da Escola de
Música, exerceu com magnitude seu mandato com a sensibilidade pertinente
aos artistas. A aplaudida pianista marcou sua gestão até o ano 2000, com signi-
ficativas conquistas permeadas de grandioso empenho pessoal e realizações
propulsoras de um amanhã repleto de sucesso, uma sonata de realizações e
semeadura para grandes floradas.

Universitária
Para quem pensa que aposentadoria é sinônimo de fim de carreira, nossa egressa
vem, com aplaudida competência, atestar que é muito pelo contrário. É tempo
168
Egressos do Uniaraxá

de realizar, com o crédito da experiência e o potencial dos que trazem consigo a


sabedoria, que só a vivência e o tempo delegam. Incentivada pela família, tor-
na-se acadêmica da primeira turma do Curso de Direito do UNIARAXÁ no ano
de 1996. Com o comprometimento de sempre, graduou-se em 2000, sendo exem-
plo edificante para muitos que crêem que a Universidade é só para jovens.

Uni Sênior
Nossa egressa retoma pela terceira vez ao Centro Universitário para participar
da “Uni Sênior”, a Universidade Aberta à Comunidade, e registra sua presença
e participação com o entusiasmo de quem faz com paixão sua atual experiência.
“A Uni Sênior, um olhar renovado sobre o mundo”, vem nos trazendo a certeza
de que quanto mais se vive mais devemos desenvolver a melhoria da qualidade
de vida. É preciso recomeçar sempre. Entender que a qualquer idade temos
possibilidades de desenvolver novas habilidades e realizações. Além da oportu-
nidade de conviver com pessoas formidáveis, com experiências de vida diferen-
tes, pertencentes ao mesmo círculo da idade madura, o Curso nos estimula a
estudar, a usar melhor o nosso cérebro, a praticar exercícios físicos, valorizando
a sua importância, de modo a afastar qualquer tipo de estresse. Estamos num
mundo em constante e veloz mutação e, para nos adaptarmos a ele, temos de
afastar o comodismo. A Uni Sênior vem trazendo um novo alento para quem a
frequenta, fazendo-nos permanecer jovens, otimistas e mentalmente vivas.

Congratulações
“Com a liderança excepcional da Magnífica Reitora, Profa. Maria Auxiadora
Ribeiro, o Centro Universitário do Planalto de Araxá é referencial de educação
de qualidade e gestão de destaque. O Uniaraxá está de parabéns por suas reali-
zações e constantes conquistas, inclusive pela da Uni Sênior. É uma das primei-
ras Faculdades do país a lançar este curso, proporcionando aos araxaenses de
mais de quarenta anos a oportunidade ímpar de enfrentar o desafio de estudar
nas salas de uma faculdade, o que altera o nosso modo de ser, nos fazendo
sentir sempre jovens e prontos para as mudanças que hão de vir”.

Nota da Articulista: Lucília, educadora de primeira grandeza, ser humano que


nos motiva viver em plenitude, é daquelas professoras inesquecíveis.

169
Egressos do Uniaraxá

4
12345
12345
2345
2345
2345
2345
23456
23456
23456
3456
3456
34567
34567
34567
4567
4567
4567
4567
45678
5678
5678
5678
5678
56789
56789
56789
6789
6789
67890
67890
67890
7890
7890
7890
7890
78901
78901
78901
8901
8901
89012
89012
89012
9012
9012
90123
90123
90123
0123
0123
0123
0123
01234
01234
01234
1234
1234
12345
12345
12345
2345
2345
23456
23456
23456
3456
3456 7890
3456 234567890
3456 78901212345678901
34567 234567890121234567890
34567 789012345678901212345
4567 012345678901234567890
4567 567890123456789012345
4567 12123456789012345678
45678 567890121234567890123
45678 012345678901212345678
5678901234567890121
56789012345678
567890123
56

Luzia Márcia Vieira


Pedagogia - 1977

Visão altruísta
Luzia Márcia Vieira, araxaense, filha da saudosa D. Nair e Sr. José, nasceu com
uma deficiência visual, diagnosticada como atrofia do nervo ótico, o que não a
impediu de ser uma criança feliz. Nossa egressa conheceu desde o nascer os
caminhos íngremes, porém valiosos da adaptação à vida e ao mundo, sem um
dos órgãos do sentido: a visão. Aprendeu, sem enxergar, os cuidados pessoais,
as brincadeiras, as atividades da vida diária, o método Braille, música, trabalhos
manuais e habilidades domésticas, formando-se e especializando-se, incluindo-
se na sociedade e no mercado de trabalho. Para isso, enfrentou preconceitos e
170
Egressos do Uniaraxá

teve que derrubar barreiras, superar obstáculos, e entre eles, a escassez de ma-
terial em Braille na época, a falta de atendimento especializado em sua cidade
natal, Araxá. Por isso, para estudar, teve que se separar de sua família, ainda
muito pequena (seis anos), par freqüentar a escola especial. Conheceu assim, as
várias dificuldades que encontra uma pessoa com deficiência para se integrar,
tanto as dificuldades naturais como as impostas pela sociedade, num sistema
mal estruturado, numa cultura ainda muito arcaica. Paralelamente, descobriu
seus dons, capacidades, habilidades e riquezas e não apenas as suas, mas de
vários colegas com a mesma deficiência que a sua. Foram muitas as lágrimas, a
saudade e a tristeza de não viver durante muito tempo com sua família, e foi
imensa a lição do aprendizado, do superar, da perseverança, do recomeçar, de
abrir caminhos, inventar soluções, buscar novas estradas do “ir para além de
suas próprias dimensões”.

Adaptação e vivência
Num gesto pleno de amor, os pais de nossa egressa, buscando sempre a orien-
tação dos especialistas e, principalmente a oração, a matricularam em regime de
internato no Instituto dos Cegos Brasil Central, na cidade de Uberaba. Foi as-
sim que começou a exercitar sua força de vontade. A cura sempre esteve em
pauta, nos sentimentos e nos laudos médicos. A família sempre teve a esperan-
ça e a vontade de vê-la curada; mas, em momento algum “o não aceitar” esteve
presente. Aos poucos, foi adaptando-se à sua nova vida, convivendo com ou-
tros colegas deficientes visuais. No Instituto de Uberaba, foi alfabetizada em
Braille. Participava de corais, aula de tricô e outros afazeres manuais. O ginasial
foi feito também em Uberaba, em uma escola pública, pois as escolas de Araxá,
naquela época, não estavam preparadas para inclusão de deficientes. Dedicada
e persistente, a mãe sempre batia à porta das escolas araxaenses à procura de
uma vaga para filha, até que conseguiu no Colégio São Domingos, a oportuni-
dade tão desejada - foi neste colégio que Luzia completou o 2º Grau, na época
o normal (magistério). A experiência que viveu foi muito importante em sua
vida - uma vida limitada às sombras, mas sempre norteada pelo Vulto Onipo-
tente e sempre presente com um Amor Maior.

Relação com as cores e a natureza


Num testemunho carregado de exemplos grandiosos de amor - doação, nossa
entrevistada registra sua experiência com as cores e com a natureza. Ainda em
terna idade, era freqüentadora assídua da fazenda dos tios Renato e Maria. Re-
171
Egressos do Uniaraxá

gistra que estes tios foram fantásticos e tiveram o coração aberto para quererem
que ela vivesse igual aos outros. A cada flor, era dada a ela a oportunidade de
acariciar e tocar para reconhecê-las monitorada com o amor dos tios. As man-
gueiras eram os alvos perfeitos de suas peraltices; o que conhece de campo e
natureza deve a estes tios. E, à tia Nair coube a tarefa de introduzi-la no mundo
das cores. Luzia relata que com oito para nove anos, em uma viagem com a tia,
esta perguntou-lhe o que sabia sobre as cores. Sempre objetiva, respondeu-lhe
que só enxergava claridade. Numa didática do coração, a tia deu a ela várias
explicações, foram decisivas em sua vida e para formação de seus conceitos de
cores. Hoje, nossa egressa, sabe perfeitamente decidir o que vai usar e as com-
binações que gosta e as cores de que não gosta. A partir do momento em que
sua tia explicou-lhe e, hoje cada vez mais, valoriza este momento que lhe foi
oportunizado de associar as cores com as diferentes nuances de claridade, numa
química perfeita de luminosidade espiritual.

Luz própria
Pretensão nossa nos saciar ou esgotar nossa pauta em apenas algumas horas
com os relatos de vida e experiências vividas por nossa entrevistada. Luzia é
fonte inesgotável de otimismo, alto astral e determinação, parecendo-nos até
mesmo que tem luz própria! Sua fisionomia transmite otimismo, atribuido-lhe a
impressão de uma pessoa em “estado de graça”. Sua aura exuberante e radiosa
de bem-estar circunda a todos, indício de quem faz acontecer a vida pela
motricidade poderosa do otimismo e da fé.

Pedagoga
Pedagoga, com especialização em Orientação Educacional, iniciou seu curso
de Pedagogia na Faculdade São Tomás de Aquino em Uberaba, numa época em
que num ritmo turbinado, os dias galopavam num somatório de conquistas e
desafios. Durante o dia ministrar aulas de violão (chegou a ter 50 alunos) e, à
noite, pegar o ônibus faziam parte de seu cotidiano. Concluiu o curso de Peda-
gogia em Araxá, na Faculdade de Filosofia e Letras no ano de 1977. Dificulda-
des?!... Muitas... Muitas... Mas nada que o esforço e a vontade não superassem
Um exemplo imbatível de quem tem luz própria e não sucumbe ao limbo do
comodismo e lamentações. Por dois anos morou em Uberlândia, onde trabalhou
e fez diversos cursos. Também morou em Belo Horizonte por um tempo, e em
Campinas, até que um apelo maior a trouxe de volta para nossa terra, para abrir
172
Egressos do Uniaraxá

caminhos, quebrar tabus e dar sua parcela de solidariedade aos outros portado-
res de deficiência - mostrando também a eles o valor da vida.

FADA
Idealista e comprometida com as causas sociais, principalmente com os movi-
mentos em prol dos deficientes visuais, Luzia realizou significativo trabalho na
FADA (Fundação de Assistência aos Deficientes Físicos de Araxá), escrevendo
com o diferencial da esperança parte da história desta fundação. Antes de ser
convidada para trabalhar na FADA, Luzia alfabetizava em casa como professo-
ra do método Braille e de música. Ampliando depois os horizontes para aqueles
que eram seus alunos, fez para eles uma programação de atividades que incluí-
am alfabetização, musicalização, participação em coral, atendimento psicológi-
co, psicopedagógico, fonodiológico, fisioterápico e, ainda, através das artes e da
contação de estória, a educação em valores humanos, e o início de dança, teatro
e natação. E, assim, passou a ser a coordenadora do setor de deficiência visual
da FADA, lá permanecendo por sete anos. Com seu trabalho, foi também cres-
cendo o seu ideal, o grande sonho: criar um centro especializado de atendimen-
to às necessidades especiais das pessoas totalmente cegas ou parcialmente ce-
gas.

CELB
A vontade de realizar é inesgotável nesta grande educadora. Assim, em 29 de
junho de 2004, Luzia, com um grupo de amigos fundou o Centro Educativo
Louis Braille. O CELB se encontra em funcionamento de segunda à sexta, de
8h às 17h, sendo que a área administrativa funciona direto. Os alunos freqüen-
tam o CELB em dois períodos: no período da manhã, de 8h às 11h, e no período
da tarde de13h às 16h. Há um revezamento de horários para os grupos e estes
são distribuídos conforme idade, nível de estimulação visual ou sensorial, ati-
vidades de vida diária, treinamento da percepção e coordenação motora, jogos,
brinquedos e brincadeiras, contação de estória e formação em valores huma-
nos, inicialização musical, pré-alfabetização, alfabetização, grau de escolarização,
orientação e atendimento psicopedagógico individual e diferenciado, inglês (gru-
po de oito pessoas), informática (grupo de oito pessoas), atividades coletivas:
clube de leitura e música, festas e comemorações, eventos culturais, passeios
ecológico e de recreação eventos e atividades de saúde pública. A razão princi-
pal, a grande motivação da criação do CELB foi propiciar as pessoas com defi-
173
Egressos do Uniaraxá

ciência visual em qualquer faixa etária a oportunidade de estudar, trabalhar,


desenvolver suas aptidões, construir autonomia e conhecimento, aceitar e su-
perar suas limitações integrar-se, incluir-se, vendo respeitada a sua dignidade e
respeitados os seus direitos preparados para viver a cidadania no cumprimento
dos seus deveres, como seres ativos, ocupando seu lugar, exercendo seu papel
na construção do mundo. Tudo isto, sem perder obrigatoriamente o convívio
familiar, tão importante na formação de nossa base, sobretudo nos primeiros
anos de vida. ”E assim surgiu o projeto visando um atendimento diferenciado
com todas as abordagens que lhes são peculiares, visando à Educação Inclusa,
o desenvolvimento integral, o encaminhamento profissional, a realização, a am-
pliação de horizontes e possibilidades para a superação dos limites e a
concretização do Sagrado Direito de Viver e apesar da deficiência, ser alguém
de verdade, viver com dignidade e caminhar para a plenitude”.

O sonho continua...
Nossa egressa que é deficiente visual, pedagoga, administradora escolar, orientadora
educacional, musicista com larga experiência em musicalização, educação especial e
orientação psicopedagógica, palestrista, é também mensageira ímpar da esperança.
Seus sonhos vão além do horizonte... Dentre eles construir a sede própria do CELB,
adequada aos atendimentos necessários, firmar de forma efetiva o convênio refe-
rente às despesas com salários, realizar a Educação Inclusa em âmbito regional,
contratar os serviços de psicologia e terapia ocupacional e, se possível, o atendi-
mento oftalmológico especializado, capacitar maior número de profissionais da
educação. Além desses, almeja que o Centro possa buscar mais cursos e oportuni-
dades melhores de profissionalização, ensino mais abrangente de AVD e arte culi-
nária, oportunizar o exercício físico, a natação e o lazer para as diferentes faixas
etárias, buscar meios de sustentabilidade própria, aperfeiçoar seus projetos e desen-
volver um projeto de preservação ambiental. Pretende ainda capacitar de habilitar
de duzentos a trezentos jovens e adultos visando à qualificação profissional, além
da inserção de 70% dos capacitados no mercado de trabalho e inclusão de 100%
na sociedade. Seu agora é o momento que vive com intensidade de quem sabe o
sabor inigualável da vida.

Orgulho
Luzia sente imenso orgulho por ser egressa do Uniaraxá”. Quando fui aluna,
sentia que a Faculdade caminhava a passo rápido para um bom desenvolvimen-
to, pois não era ainda Uniaraxá. Hoje, sinto-me feliz e orgulhosa ao ver o pro-
174
Egressos do Uniaraxá

gresso acontecendo em busca de um crescimento cada vez maior”.

Ensino Superior em Araxá


Acho que o Ensino Superior em Araxá já caminhou bastante em evolução, qua-
lidade e também em inovação. Todavia, no que se refere à Educação Especial e
Inclusiva, creio que ainda são necessários alguns ajustes. É preciso que a grade
curricular inclua libras e Braille, que haja disciplinas mais especificas de acordo
com as várias deficiências e estágio em cada uma das áreas.

Nota da Articulista:
Abra os olhos para as pequenas coisas da vida. Através de sua visão, elas se
tornam grandiosas ou insignificantes. A partir de hoje, “enxergue com o cora-
ção”...

175
Egressos do Uniaraxá

234
1234
2345
2345
2345
2345
2345
2345
3456
3456
3456
3456
3456
34567
34567
4567
4567
4567
4567
5678
5678
5678
5678
5678
5678
56789
6789
6789
6789
6789
67890
7890
7890
7890
7890
7890
8901
8901
8901
8901
8901
8901
89012
9012
9012
9012
9012
90123
0123
0123
0123
0123
01234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
12345
2345
2345
2345
2345
23456
3456
3456
3456 5678
3456 2123456789
34567 56789012123456789
4567 012345678901212345678
4567 567890123456789012123
4567 890123456789012345678
4567 345678901234567890123
4567 90121234567890123456
4567 45678901212345678901
4567890123456789012123456
56789012345678901
567890123456
5678901

Márcio Luciano Rufino


Matemática - 1996
Enfermagem - 2007

Predestinado
Existem pessoas que nascem com a missão de ser elo na corrente da solidarie-
dade... Pessoas como nosso egresso que deixa sua marca por onde passa, por ser
como é e por ver sempre além... Com os olhos da sensibilidade e de querer–
bem.

Araxaense
Márcio é filho de Ciro Rufino da Silva e da saudosa Expedita das Neves Silva.
176
Egressos do Uniaraxá

Filho exemplar, estende sua dedicação a tudo que se propõe a fazer. De lideran-
ça inquestionável é peça fundamental em qualquer evento de sucesso.
Carismático, está sempre de alto astral, o que o impulsiona a levar ao próximo
palavras de incentivo e de fé.

Bacharel em Enfermagem
Nosso egresso graduou-se em Enfermagem no ano de 2007 e Matemática em
1996 e especializou em Saúde Coletiva e da Família. Atua na área com o dife-
rencial dos que fazem com competência e paixão. Suas experiências enquanto
acadêmico de Enfermagem foram extraída das vivência, do conhecimento, dos
olhos e coração atentos à promoção da vida e da saúde. “Durante o curso pro-
curei quase que obsessivamente aprofundar-me na energia da fé, disciplinar-me
no estudo permanente, envolver-me na tarefa persistente do trabalho e cultivar
o sentimento indispensável do esforço e da ousadia”.

Relatos de experiência da vida profissional


“Como professor de Matemática procurei despertar no aluno o sentido da lógi-
ca, na observação inteligente dos fatos, sem se deixarem seduzir pelos sofistas
contemporâneos que deturpam dados, sonegando fatos por conveniência.” No
curso de Saúde, pude absorver com deslumbramento lições inesquecíveis que
se traduziram em incentivo que me foi decisivo na busca de uma carreira profis-
sional, alargando horizontes éticos e seu sentido social. Entre as duas forma-
ções professor de Matemática e profissional da Saúde, optei pelo curso de En-
fermagem, preparando-me, consistentemente, para fazer do trabalho uma afir-
mação de minha realização pessoal e profissional. “Diante de uma realidade
com tantas adversidades, nos é exigida uma mobilização constante de dedica-
ção que revigore nossas energias, para não nos deixar sucumbir diante da grave
assimetria social”.

Uniaraxá
Para nosso egresso, o Uniaraxá é uma instituição que tem nos ajudado na incan-
sável busca da realização pessoal e profissional, abrindo caminhos do longo
percurso, na valorização e importância do conhecimento. “Neste processo, o
Uniaraxá ganha papel de relevância e excelência, oferecendo sempre novos cur-
sos que atendam não só o mercado de trabalho, mas a necessidade da promoção
humana. E, sem perder a perspectiva histórica, é oportuno ressaltar o trabalho
da magnífica reitora Profª. Maria Auxiliadora Ribeiro, que nos brinda com a
177
Egressos do Uniaraxá

síntese de sua dimensão humana e intelectual, por todos nós admirada e respei-
tada. Quero externar também o valor da sua equipe de trabalho, da qual orgulho
de ser integrante. Parafraseando Bertold Bretch, os sonhadores e os utopistas
são raros, mas tornam-se cada vez mais indispensáveis”.

Ensino Superior em Araxá


Para Márcio, o Uniaraxá tem papel de vanguarda na educação de Araxá, assu-
mindo a liderança em promover o crescimento cultural em nossa cidade, cons-
tituindo a plataforma de progresso e desenvolvimento de Araxá.

Nota da Articulista:
Existem pessoas e profissões que nos deixam fortes, de maneira que nada possa
perturbar a paz de espírito. Possibilita-nos falar de saúde, felicidade e prosperi-
dade a toda pessoa que encontramos. Fazer todos sentirem que há alguma coisa
de superior dentro de si. Olhar para o lado glorioso de todas as coisas e fazer
com que o otimismo...

178
Egressos do Uniaraxá
56
56
5
5
5
45
45
4
4
44
678
678
34 5678
3 5678
3 5678
5678
3 567
3 567
23 4567
2 4567
2 4567
2 4567
2 4567
12 3456
1 3456
1 3456
1 3456
1 3456
1 345
0 2345
0 2345
0 2345
0 2345
0 2345
0 2345
90 1234
9 1234
9 1234
9 1234
9 1234
9 2123
8 2123
8 2123
8 2123
8 2123
8 212
8 1212
78 1212
7 1212
7 1212
7 1212
7 121
67 0121
6 0121
6 0121
6 0121
6 0121
56 9012
5 9012
5 9012
5 9012
5 9012
5 901
5 8901
45 8901
4 8901
4 8901
4 8901
4 890
34 7890
3 7890
3 7890
3 7890
3 789
23 6789
2 6789
2 6789
2 6789
234 6789
234567890 678
23456789012345 678
23456789012345678901 5678
789012345678901234567 5678
2345678901234567890121 5678
901234567890121234567 5678
456789012123456789012 567
901212345678901234567 4567
456789012345678901234567
9012345678901234567
45678901234567
123456
6

Marco Antônio Cardoso


Maneira
História - 1999

Vanguarda
Buscamos em nossa lista de egressos, a juventude, o dinamismo e o
empreendedorismo de Marco Antonio Cardoso Maneira, egresso do Curso de
História, ainda pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFI), no ano de
1999. De tradicional família araxaense, nosso egresso é filho de Paulo Roberto
Maneira e Lúcia Cardoso Maneira, que é egressa do Uni Sênior. Gosta profun-
damente do que faz e, conseqüentemente, realiza tudo com prazer e entusias-
ticamente, pontuando suas ações com vanguarda e a coragem de fazer.
179
Egressos do Uniaraxá

Fazendo a diferença
A opção de nosso egresso pelo Curso de História foi em decorrência de sua
fascinação pela arqueologia e a história. “Comecei o curso sem intenção de
seguir carreira acadêmica, mas, logo no primeiro ano, percebi que esse seria
meu caminho”. Carismático e com aguçada inteligência, atua com diferencial
como docente. Marco Antônio registra que, apesar do não reconhecimento do
professor pela sociedade, é gratificante educar e perceber que você faz diferen-
ça na vida das pessoas. “Aprendo muito com meus alunos e nenhum dia é igual
ao outro. Rotina não existe”.

Talento
Antenado, empenha-se numa busca constante pelo conhecimento. Pós-Gradu-
ado em História Moderna e Contemporânea, pela Fundação Comunitária Edu-
cacional e Cultural de Patrocínio (FUNCECP), de perfil reconhecidamente eru-
dito, nosso egresso atuou como professor de História dos Cursinhos – SENEG,
Compacto, Impacto e Preparatório do CEFET. Professor de Ética do curso
técnico no Colégio Êxitus, também é editor de Cultura, do Portal Araxá
(www.araxa.com.br) - Coluna Carbono 14.

Docência
Com significativa atuação docente também nos Colégios Atena, Dom Bosco,
Monteiro Lobato e em muitos outros em que atuou, com destacada competên-
cia, e também um expert em computação, tendo sido professor na Criativa
Informática, Data Atena e Prodemge.

Ministrante do curso de Introdução à História do Cinema, no Espaço cultural


do Tantra no ano de 2006, abriu novos caminhos na seara cinematográfica que
a todos fascina e envolve com a mística do conhecimento. Atualmente, é pro-
fessor de História, Filosofia e Sociologia no Ensino Médio do Colégio São Do-
mingos.

Determinação
Determinação e coragem são o que delineiam os jovens professores... Apren-
dem, exercitam e ensinam estas virtudes.
Aprender coragem é muitas vezes aprender a conviver com um sentimento de
vulnerabilidade. É difícil tentar dissolver os rochedos que todo mundo contor-
na, sem alguma espécie de suporte emocional e isto nosso egresso encontra na
180
Egressos do Uniaraxá

família, nos amigos e em sua vocação. Faz da sala de aula um espaço democrá-
tico, onde não se atropela o passo dos estudantes e não se hierarquiza cami-
nhos.

Uniaraxá
Para nosso egresso, o Uniaraxá hoje é essencial para a vida acadêmica não só de
Araxá mas também da região. Segundo ele, o crescimento da Instituição diz
tudo em relação à sua gestão.

Nota da Articulista:
Cora Coralina em um de seus felizes momentos de criação literária registrou:
“feliz daquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.

181
Egressos do Uniaraxá

12345
2345
2345
2345
23456
23456
23456
3456
3456
3456
3456
34567
34567
34567
4567
4567
45678
45678
5678
5678
5678
5678
5678
6789
6789
6789
6789
6789
67890
67890
67890
7890
7890
78901
78901
8901
8901
8901
8901
8901
89012
89012
9012
9012
9012
90123
90123
0123
0123
0123
01234
01234
1234
1234
1234
1234
1234
12345
12345
2345
2345
2345
23456
23456
3456
3456
3456 78
34567 123456789
34567 789012123456789
4567 23456789012123456789
4567 6789012345678901212345
4567 012345678901234567890
4567 567890123456789012345
45678 012123456789012345678
45678 567890121234567890123
45678 012345678901212345678
5678901234567890121
56789012345678
567890123
567

Maria Abadia Borges


Montandon
Pedagogia - 1995
Especialização - 2005

Educadora por excelência


Maria Abadia é a expressão explícita da face do educador que se norteia pelo
dinamismo e grandeza de alma. De verve guerreira, persegue seus ideais com a
certeza de que vai alcançá-los. Egressa do curso de Pedagogia, graduou-se no
ano de 1969, com habilitação em Administração Escolar de 1° e 2° Graus.
182
Egressos do Uniaraxá

Educação continuada
A educação continuada faz parte da vida de quem atua em educação, por essa
razão, Maria Abadia procura sempre estar atualizada, com participação em cur-
sos e congressos: Cursos de atualização de diretores, secretários e auxiliares de
secretaria. -PROCAD- Programa de Capitação de Diretores das Escolas Públi-
cas. Curso de Educação Especial. Curso de Assistência Técnico-Pedagógico -
Administrativo. Congresso Regional da Renageste/2000 - Rede Nacional de
Referência em Gestão Educacional.

Gestora
Pós-graduada em Gestão Contemporânea em Talentos Humano,s escreveu sua
história na educação de Araxá, atuando como professora regente de 1ª a 4ª
série-1971 a 1986 e também na gestão da Escola Estadual Pio Xll-1987 a 1990.
Professora Regente 1ª a 4ª série-1991 a 1997. Como Diretora da Escola Muni-
cipal Dona Gabriela-1997 a 2001, notabilizou sua gestão com premiações em
âmbito nacional. Diretora da Escola Municipal Aziz J.Chaer-2001 a 2003. No
ano de 2005, assume a direção da Escola Municipal Francisco Braga com man-
dato até 2008. Nesta escola, realiza seu trabalho como gestora com aplaudida
competência e dinamismo.s

Opção por Pedagogia


Nossa egressa registra por que optou pelo curso de Pedagogia: “Fiz o curso de
magistério e logo ingressei na área de educação, em 1973, como professora
primária, na qual me realizei profissionalmente, pois me encantei com a alfabe-
tização. Optei pelo curso de pedagogia por ter uma visão da educação voltada
para a transformação social por acreditar que este curso me daria subsídios para
melhor entender e contribuir criticamente com a docência, planejando e desen-
volvendo ações comprometidas com uma educação `libertadora` cidadã”.

Educação humanizada
Como educadora, nossa egressa acredita em uma educação capaz de produzir
frutos que ultrapassem um bom boletim escolar, e que, acima de tudo, forme
um ser humano reflexivo capaz de respeitar a si e ao outro. Consciente da ne-
cessidade de transformação social que eleva o homem, dentro dos princípios
cristãos, e que entende a liberdade correlacionada com a responsabilidade, acre-
dita que todos os seres vivos nos ecossistemas lidam com limites impostos para
a própria sobrevivência. Acredita que a evolução do homem, diante da
183
Egressos do Uniaraxá

globalização da economia, levou-o a desenvolver a cultura do individualismo,


na qual a figura central do sujeito passou a ser ele mesmo. A competição é
muito grande e todos acabam se tornando um concorrente em potencial. Fica-
mos em nossas mãos com seres humanos em formação, durante um longo perí-
odo e, por incrível que pareça, pouco conseguimos atingi-los para a construção
de um cidadão pleno.

Agente de transformação
Em todas as escolas em que atuou e na em que hoje atua, prioriza o exercício
dos valores que elevam e formam harmoniosamente o ser humano.
“Nossos jovens têm conseguido sair do período de escolarização com a cabeça
mais cheia de informações do que com o coração cheio de motivações, para a
transformação da sociedade da qual fazem parte”. Praticamos e acreditamos
numa educação que nos oportuniza, a cada dia, aprender a conviver com as
divergências e as diferenças, pois assim, são constituídas todas as instâncias da
vida em sociedade. A educação pelo diálogo deveria prevalecer a todo instante.
O sim, o não, o como e o porquê têm de ser bem explicitados na dinâmica
escolar. Portanto, não percamos de vista que o aluno da sociedade pós-moderna
é outro, e nosso desafio é educá-lo para a grande aldeia global que precisa ser
transformada.

Lembranças
Maria Abadia lembra, com saudade, de seu tempo de acadêmica, principalmen-
te dos professores que contagiavam entusiasmo, interesse e compromisso; dos
colegas de Araxá e cidades vizinhas, dos momentos ímpares de interação soci-
al, da troca de idéias e conhecimentos e do ambiente tranqüilo e acolhedor.

Ensino Superior
Para Maria Abadia, o Ensino Superior em Araxá é um ensino de qualidade pau-
tado na formação escolar de profissionais qualificados e cidadãos críticos e
atuantes. Para ela, o Uniaraxá vem crescendo de maneira surpreendente, tanto
no espaço físico quanto no corpo docente. Registra, ainda, que a criação de
vários cursos beneficia não só Araxá, como toda a região. “Nossos filhos não
precisam mais sair para procurar uma formação acadêmica fora de Araxá, a não
ser que queiram outro curso”. Enfim, o Uniaraxá está de parabéns pela evolu-
ção e expansão”.
184
Egressos do Uniaraxá

Nota da Articulista:
“...Esse é o verdadeiro mestre: o que não castiga, mas impele, o que não doutri-
na, mas desperta a curiosidade e a acompanha, o que não impõe, mas seduz o
que não quer ser modelo nem exemplo, mas companheiro de jornada... Lembro-
me dele.” (Lia Luft)

185
Egressos do Uniaraxá
678
123 567
678 012
9012345
456 890
121 345
45678901
90123456
3456789
8901234
3456789
2345
2345
2345
2345
2345
345
3456
3456
3456
3456
456
4567
4567
4567
4567
567
5678
5678
5678
5678
5678
5678
6789
6789
6789
6789
6789
789
7890
7890
7890
7890
890
890
8901
8901
8901
8901
8901
9012
9012
9012
9012
9012
012
0123
0123
0123
0123
0123
0123
1234
1234
1234
1234
1234
2345
2345
2345
2345
2345
3456
3456
3456
3456
3456
3456 8901
3456 12345678901
4567 8901212345678901
4567 345678901212345678901
4567 6789012345678901212345
4567 123456789012345678901
567 4567890123456789012345
5678 1212345678901234567890
5678 012345678901212345678
6789012123456789012345
5678
567890123456789012123
5678901234567890
67890123
678

Maria Amália Dumont de


Oliveira
Especialização - 2006

Amiga das Letras


Nossa egressa da Pós-graduação em Letras – “A Linguagem e seus enfoques:
Estudos Lingüísticos e Literários”, da turma de 2006, optou por esta especiali-
zação baseando-se no desejo de enriquecer a sua vida profissional, pois traba-
lha diretamente com a formação de leitores e a literatura. Maria Amália registra
186
Egressos do Uniaraxá

que, durante o período de pós-graduação, teve a oportunidade de crescer tanto


como pessoa como profissionalmente.

Personalidade Diferenciada
Maria Amália é um ser humano absolutamente especial. Destas pessoas com
quem, quando começamos um papo, a cada minuto, estamos aprendendo e fica-
mos envolvidos por seu carisma, seu especial jeito de ser e exemplo grandioso
de sentir e viver. É aquela pessoa especial que sempre gostaríamos de chamar
para ser “madrinha de nossos filhos”. Uma personalidade diferenciada, jovial e
aberta, com as emoções entrelaçadas por intensa força de vontade. Maria Amá-
lia faz acontecer sua vida com plena consciência do que é e do que é capaz. É
destas pessoas que nos emocionam e nos fazem pensar que somos melhores do
que realmente somos. Desperta, em nós, a vontade de sermos bons, de realizar,
de acreditar que, se existem muitas razões para sermos pessimistas, existem mil
outras para não sermos. Para nossa egressa, cada dia é um canto à vida, um voto
de confiança nas pessoas, um ato de fé em Deus. Maria Amália é testemunho
vivo da vivência divina, geneticamente fortalecida pelos conceitos e valores
humanos herdados de seus pais - Evaristo Dumont e Therezinha P. Valle
Dumont.

Família
Casada com o engenheiro José Alberto Lemos de Oliveira têm três filhos: Ana
Josefina, formada em Farmácia pela UFMG, com especialização em Indústria e
Farmácia Hospitalar; Maria Eugênia, graduada em Turismo, na Newton Paiva -
BH e Pedro. Um trio encantador, razão maior do fazer e do ser dos pais. Para
nossa egressa, uma família bem estruturada é o melhor presente de Deus. É
porto seguro, é referencial de identidade, onde encontramos respostas para as
indagações mais íntimas. É símbolo de amor e confiança. É ninho, aconchego.
“Tenho orgulho da minha família, não porque a considere melhor do que as
outras, mas porque, diante de tantos desafios desagregadores deste mundo, nós
soubemos crescer no amor, na amizade e no perdão e tivemos a coragem de
investir em valores realmente verdadeiros.”

Estudos
Para nossa egressa, o ínicio de seus estudos foi um tempo, marcado pelo início
de grandes amizades, primeiros flertes e supostos eternos amores. Também foi
o tempo da primeira consciência social e política (iniciada pela saudosa Dona
187
Egressos do Uniaraxá

Auxiliadora Paiva, nas aulas de OSPB, no Colégio São Domingos), vivida um


pouco à distância, mas intensamente no regime militar. Em Belo Horizonte,
graduou-se em Biblioteconomia, pela Universidade Federal de Minas Gerais –
UFMG.

Polivalente
De espírito guerreiro, faz de seus dias um desafio de fazer com total dedicação
e sentimentos de entrega. Habilidosa, dona de qualidades múltiplas, nunca se
ateve aos empecilhos cotidianos. Atualmente, atua em sua área na Biblioteca
Pública Municipal Viriato Correia, no setor infanto-juvenil, onde vem desen-
volvendo um brilhante trabalho. Quem não visitou a Biblioteca aos sábados e
ouviu as histórias contadas por ela?! Maria Amália ainda presta assessoria ao
Centro de Documentação e Informação – CDI, da Capal. Em sua inteligência e
sensibilidade, vislumbra-se a profissional impecável, idealizadora de audacio-
sos projetos e grandes sonhos, projetados na crença do fazer acontecer com
dinamismo e competência.

Caso de sucesso
Nossa egressa é uma das Coordenadoras da Biblioteca Pública Municipal de
Araxá, Contadora de História da Biblioteca Pública, Membro da Sociedade dos
Amigos da Biblioteca de Araxá- SABIA, Bibliotecária Responsável pelo Centro
de Documentação e Informação – CDI da Cooperativa Agropecuária de Araxá-
CAPAL, e é a idealizadora e executora das atividades do Grupo Jovens Leitores
da Biblioteca Pública Municipal. Atuante e entusiasta com suas ações, é tam-
bém Membro da Comissão do PROLER, de Araxá e Região. Coordenadora do
Projeto CaminhArt - caminhos da cidadania em Araxá, é professora do Curso
de Capacitação de Gestores de Bibliotecas Públicas- pela Superintendência de
Bibliotecas Públicas de Minas Gerais, do Programa Construindo uma Minas
Leitora – para 45 cidades do Vale do Jequitinhonha. Competência e comprome-
timento são quesitos permanentes na performance de sucesso de nossa egressa.

Considerações:
Biblioteca Municipal: Araxá pode se orgulhar de ter uma das melhores Bibliote-
cas Públicas do país. Suas ações dinamizadoras são citadas como exemplo em
seminários e eventos afins. Com uma equipe que tem se preocupado em crescer
junto com ela, a Biblioteca Municipal tem o apoio incondicional da SABIA -
Sociedade de Amigos da Biblioteca e, o mais importante, o respaldo do nosso
188
Egressos do Uniaraxá

Prefeito que está sempre atento às necessidades educacionais e culturais de


nossa cidade.

Leitores: Os usuários da Biblioteca são inúmeros, desde crianças de quatro


anos até a terceira idade.

Poesia: Gosto muito. É o sabor especial da vida. Gosto de Oswald de Andrade


quando diz: “No Pão de Açúcar de cada dia, dai-nos Senhor a poesia de cada
dia”.

Araxá: Cidade linda, abençoada, onde plantei minhas raízes, vivi e quero mor-
rer. Agora, mais do que nunca, cidade de grandes conquistas, que abriu novas
oportunidades para seus jovens, com a criação do Centro Universitário do Pla-
nalto de Araxá.

Ensino Superior
Para Maria Amália, o Ensino Superior em Araxá, hoje, é uma realidade que
pode envaidecer seus habitantes. Oferece cursos tradicionais e modernos, com
uma equipe acadêmica que tem crescido junto com a Instituição. Toda nossa
região tem no Uniaraxá a oportunidade de acesso à formação de nível superior.
O próximo passo para Araxá é tornar este sonho possível a todos, dando opor-
tunidade de estudo a quem não pode pagar por ele.

Uniaraxá
“O Uniaraxá me surpreendeu quando cursei minha pós-graduação, pela acolhi-
da que recebi, pelo nível de seus professores, tanto daqui quanto de fora, e pela
organização institucional”.

Nota da Articulista:
Que todo aquele que deseje nos mostrar uma verdade, expresse-a em palavras,
mas nos coloque em posição tal que possamos vê-la mesmo.

189
Egressos do Uniaraxá
23456 8
234 678901 3
567 901
2 23456
7890121
012 4567
567 901
901 345
4567890
12345
12345
12345
12345
2345
2345
23456
23456
23456
23456
23456
34567
34567
34567
34567
4567
4567
4567
45678
45678
45678
5678
5678
56789
56789
56789
56789
6789
67890
67890
67890
67890
7890
7890
7890
78901
78901
78901
78901
8901
89012
89012
89012
89012
9012
90123
90123
90123
90123
0123
0123
0123
01234
01234
01234
01234
1234
12345
12345
12345
12345
2345
23456
23456
23456
23456 4567890
3456 121234567890
3456 67890121234567890
3456 901234567890121234567
34567 456789012345678901212
34567 901234567890123456789
34567 2345678901234567890123
34567 901212345678901234567
4567 2345678901212345678901
4567890123456789012123456
45678901234567890121
4567890123456
45678901
56

Maria Celeste de Moura


Andrade
Especialização - 1999

Presente
Existem pessoas que são como presente, põem em festa o coração da gente e
são sempre bem-vindas. Assim, é nossa egressa que torna-se especial não só por
ser filha do senhor Raymundo Brasileiro de Moura e dona Maria Celeste Rubim
de Moura, mãe de Flávio Moura Andrade e Júlia Moura Andrade. Avó coruja da
190
Egressos do Uniaraxá

linda Maria Antonieta Andrade de Assis que traz em sua mimosura o carisma e
áurea especial de sua avó.

Formação
Graduada em História pela UFMG, com o louvor dos alunos predestinados a
grandes conquistas e brilhantes realizações. Em constante ascendência em sua
carreira profissional, Celeste contabiliza inúmeras especializações em seu valo-
roso curriculum. Mestra em “Educação: Formação de Professores” pela Uniube,
faz o Doutorado em Educação na Unicamp. A tese, ainda em andamento, tem o
foco em “Estudos de Gênero e Sexualidade Humana”e é pontuada pela
competênciae brilho que lhe são peculiar.

Docência
Ter o privilégio de ser aluna desta grande mestra é também ver aflorar o que
temos de melhor. Pois os grandes mestres são assim - além de tornarem-se ami-
gos e inesquecíveis, possibilitam seus alunos serem caminheiros da trilha do
sucesso. Como ex-aluna desta professora hors concours, sei de seus inestimá-
veis valores e me orgulho por ter sido sua aluna, tê-la como amiga e, hoje, como
colega. Com a excelência de poucos ministrou as disciplinas: História Contem-
porânea e Prática de Ensino de História/Didática na Faculdade de Filosofia de
Patos de Minas, de 1973 a 1982. História Contemporânea e Prática de Ensino
de História, na Faculdade de Filosofia de Patrocínio, de 1975 a 1977. E no
Uniaraxá – História Contemporânea; Didática e Metodologia do Ensino de His-
tória; Prática de Ensino de História e Educação Comparada, de 1984 a 2004.
No ano de 2003, Metodologia do Ensino Superior; Metodologia do Ensino de
História e Geografia; Tendências e Concepções Pedagógicas. Em 2005, Ensino
de História e Geografia e Tendências e Concepções Pedagógicas. Na Uniube,
neste mesmo ano, ministrou a disciplina: Metodologia do Ensino e da Pesquisa
em História e o curso de Especialização em História Contemporânea. Na
Unicamp, também em 2005, o curso: “O Cotidiano da Escola” e “Especializa-
ção em Gestão Educacional”. Atualmente, atua no Uniaraxá como professora e
como apoio pedagógico no Portal Universitário. Leciona “Didática”,
“Metodologia do Ensino de História” e “Cultura Afro-Brasileira” nos cursos de
graduação. Nas pós-graduações trabalha com as disciplinas “Metodologia do
Ensino Superior” e “Tendências e Concepções Pedagógicas na Pós-
Modernidade”. No Pós-Sênior trabalha com “O Feminino na História” e com
“A Mulher na Contemporaneidade”.
191
Egressos do Uniaraxá

Atividades não docentes


De 1995 a 2000, foi Coordenadora Pedagógica da FIAP (Faculdades Integradas
do Alto Paranaíba,) hoje Uniaraxá. Também na então FIAP, de 1997 a 2000, foi
Vice-Diretora da FIAP e no ano de 2004,quando a instiuiçãono passou a Cen-
tro Universitário do Planalto de Araxá - Uniaraxa foi Coordenadora do GEPE:
Grupo de Estudo e Pesquisa Educacional. Em 2005, na UNICAMP participoua
do GEISH – Grupo de Estudo Interdisciplinar de Sexualidade Humana.

Egressa
Celeste fez especialização em “Psicopedagogia” no ano de 1999 aqui no Uniaraxá.
“Além desse tive vários anos de “formatura”, mas me considero ainda “em for-
mação”. O prazo para que eu complete meu doutorado é 2010. Se viver até lá,
provavelmente inventarei mais algum estudo”.

Opção pelo curso


“O curso realizado no Uniaraxá foi o de Psicopedagogia, na época em convênio
com a UFU – Universidade Federal de Uberlândia. Optei por fazer o curso
devido à seriedade das duas instituições envolvidas (Uniaraxá e UFU), à facili-
dade de fazer uma pós-graduação aqui mesmo em Araxá, (eu que sempre viajei
muito para estudar) e ao desejo e necessidade de complementar meus conheci-
mentos de Didática com os da área psicopedagógica”.

Relato da experiência enquanto acadêmica


“Minha vida acadêmica no Uniaraxá, como aluna do curso de psicopedagogia,
foi uma experiência inesquecível. Nesse curso, convivi com colegas de trabalho
da Instituição (Cátia- essa colunista, Fábio e Giovanna); com ex-alunos e com
professores maravilhosos. Pude experimentar novamente como é estar do outro
lado, nos bancos escolares, avaliar o que o aluno sente e pensa a respeito das
situações em que é colocado por quem está na “cátedra”. Aprendi muito, inclu-
sive em termos de autocrítica”.

Case de sucesso
“Meu maior ‘case’ de sucesso são os vinte e três anos que atuo no Uniaraxá, o
carinho dos alunos, a multiplicidade de experiências com pessoas dos diferen-
tes cursos, a amizade e companheirismo dos colegas, o apoio da reitoria e dos
coordenadores de curso. Acho que minha vida será para sempre marcada tam-
bém pelo “Curso de Gestores” (Especialização), de que fui convidada para
192
Egressos do Uniaraxá

participar na Unicamp, como professora da disciplina “O Cotidiano da Esco-


la”. O Curso foi resultado de uma parceria entre a Universidade de Campinas e
o governo de São Paulo e destinado a todos os diretores e vice-diretores das
escolas do estado. O número de gestores que passou pelo curso foi de 6.000.
Os temas abordados sobre o “Cotidiano da Escola” foram ligados às diversas
formas de violência existentes na escola e como as questões de gênero, sexuali-
dade, raça e etnia, idade, cidadania, atravessam esse contexto. Do curso surgi-
ram várias publicações em conjunto com os outrosprofesso nove res, todos da
Unicamp, entre as quais os livros “O Cotidiano da Escola: emergência e inven-
ção”, (organizado por Ana Maria Faccioli de Camargo e Márcio
Mariguela,publicado pela Jacintha Editores do qual existem cinco exemplares
na Biblioteca do Uniaraxá e “Estudo, Pensamento e Criação”, em três volumes,
(publicado pela Unicamp). Aprendi muito trabalhando com esses gestores”.

Ensino Superior em Araxá


“É um ensino que, como afirmei na resposta anterior, tem crescido com uma
rapidez incrível. Esse crescimento, no que se refere ao Uniaraxá, tem buscado
sempre a melhor qualidade possível, aproveitando todos os espaços e procuran-
do enfrentar com ética a concorrência, que, sob diversas formas, tem surgido na
cidade, o que não é de se estranhar frente ao aumento das necessidades e das
exigências da vida moderna. Sinto muito a redução da procura pelos cursos de
licenciatura, o que independe da vontade da instituição, mas é um sinal dos
tempos e da ilusão das pessoas de que essa é uma profissão desprestigiada.
Gostaria de deixar meu depoimento pessoal, evidenciado ao longo da entrevis-
ta, como exemplo de uma pessoa feliz com o que faz, realizada e prestigiada
como professora”.

Uniaraxá
“Sou suspeita para falar do Uniaraxá, instituição onde atuo há vinte e três anos
e que já se tornou parte da minha vida, dos meus afetos, das minhas ansiedades
e buscas, das minhas realizações. Vivo e respiro o Uniaraxá a maior parte do
meu tempo. Meus filhos tiveram aqui parte de sua formação. Espero que minha
neta possa fazer o mesmo. Muitas de minhas grandes amizades nasceram aqui.
Meus alunos, mais de duzentos a cada semestre, constituíram/constituem a
razão principal de meus estudos, de meu desejo constante de aprimoramento e,
em sua maior parte, retribuem com avanços cognitivos e afetivos, dentro de
suas possibilidades e limitações. Devo a eles muitas das grandes lições que te-
193
Egressos do Uniaraxá

nho aprendido na vida! Já foi dito que “quando o outro é ninho, somos vôo”.
Tenho “voado alto” no Uniaraxá! Sinto-me aqui acolhida, prestigiada, estima-
da, e, é claro, cobrada também, por que não? O clima de trabalho é “apertado”
e isso faz a gente crescer sempre. Em termos de gestão, o que se percebe, indis-
cutivelmente, é o crescimento do Uniaraxá, não apenas em construções (a olhos
vistos) e cursos, mas em termos de busca constante de qualidade de ensino,
pesquisa e extensão. O trabalho de uma grande equipe, coordenada com pulso
firme e eficiente pela reitora Maria Auxiliadora Ribeiro, é minucioso, integrado,
criterioso! Dos jardins às possibilidades de aprimoramento de tantas cabeças,
nada é descuidado! Investe-se na beleza do espaço físico e na estética impres-
cindível no que se refere à formação das pessoas. Aos professores e funcionári-
os é dado o apoio necessário para sua formação continuada até em terras lon-
gínquas, como, recentemente, em Portugal. Vários alunos são bolsistas e estagi-
ários, aprendendo em serviço, e, com isso, ampliando suas possibilidades de
crescimento pessoal e profissional. O espaço de atuação do Uniaraxá, com seus
projetos de extensão, tem se estendido aos vários campos da vida em Araxá: do
educacional ao da saúde, do administrativo, agrário e do virtual ao jurídico e à
gestão de pessoas. O crescimento da cidade pode e deve esperar muito de seu
Centro Universitário. Por tudo isso, amo e respeito o Uniaraxá”.

Nota da Articulista:
Celeste é daquelas educadoras que sabem que educar é realizar a mais bela e
complexa arte da inteligência. Além de acreditar em seus alunos, acredita na
vida, na esperança de um amanhã melhor e faz quem com ela convive, acreditar
também.

194
Egressos do Uniaraxá
5
4
4
4
4
3
33
67
678
3 5678
5678
23
5678
5678
567
2 567
4567
2 4567
1 4567
1 456
1 456
3456
1 3456
1 3456
0 3456
0 3456
0 345
0 2345
0 2345
0 2345
9 2345
9 234
1234
1234
9 1234
9 1234
8 123
8 123
2123
8 2123
8 2123
7 2123
7 2123
7 212
7 1212
7 1212
1212
6 1212
6 121
0121
0121
6 0121
56
0121
012
012
9012
5 9012
5 9012
4 9012
9012
901
4 8901
4 8901
8901
3 8901
3 890
890
7890
3 7890
3 7890
2 789
789
789
2 6789
2 6789
1234567 6789
123456789012 6789
123456789012345678 678
345678901234567890123 5678
78901234567890123456789 5678
4567890123456789012123 5678
90123456789012123456789 5678
6789012123456789012345 567
1212345678901234567890 567
456789012345678901234567
12345678901234567
678901234567
1234567

Maria de Lourdes Ribeiro


Gaspar
Pedagogia - 1999
Especialoização - 2005

Era uma vez...


Assim tem início toda história que envolve o leitor e traz uma mensagem signi-
ficativa para quem interage com seu enredo. Por isto, a biografia de nossa egressa
começa de forma tradicional. Filha de José Rinaldo Ribeiro e Doralice Maria
Ribeiro, Maria de Lourdes Ribiero Gaspar traz em seu gen o gosto pela
docência.
195
Egressos do Uniaraxá

Família
Araxaense, é casada com Antonio Augusto Gaspar e tem uma dupla linda de
filhas: Carolina Ribeiro Gaspar e Maria Augusta Ribeiro Gaspar.

Pedagoga
“Todos os dias me vem à tentação podá-las um pouco para ajudá-las a crescer,
mas permaneço na dúvida entre as duas concepções do mundo e da educação:
se agir de acordo com Rousseau e deixar obrar a natureza, que nunca se equivo-
ca e é fundamentalmente boa, ou ser voluntarista e forçar a natureza introdu-
zindo na evolução a mão esperta do homem e o princípio da autoridade. Até
agora a incerteza não acabou e em minha cabeça disputam as duas ideologias”.
Maria de Lourdes não teve dúvida quanto ao curso que iria fazer, o que justifica
sua paixão e comprometimento com a educação. Egressa do Curso de Pedago-
gia do ano de 1999, é referencial no fazer com competência.

Opção pelo curso


“As razões que me levaram a optar pelo curso de Pedagogia foram diversas, mas
as motivações que movem os educadores que efetivamente exercem a profis-
são, em geral, têm pelo menos um denominador comum: o comprometimento
social, a vontade de transformar a realidade por meio da educação. A experiên-
cia como aluna do Uniaraxá foi importante neste sentido. Na universidade,
percebi que o ato de educar vai além do domínio de métodos e técnicas. Enten-
di que ser educadora é compreender a sociedade em que vivemos, e como po-
demos contribuir para superação da exclusão a que a maioria dos educandos
brasileiros está submetida”.

Lembranças acadêmicas
O curso superior foi um “divisor de águas” na vida de nossa egressa. O curso de
Pedagogia permitiu que ela se aproximasse de um mundo desconhecido. Am-
pliou horizontes, norteou suas aspirações. “Assim, em relação a este curso que-
ro ressaltar a importância que meus professores tiveram na minha vida estudan-
til e profissional. Foi por meio deles que vislumbrei outros caminhos e desejei
tornar-me professora universitária, função que exerço com muito prazer”.

Educação continuada
Acreditando no valor de buscar constantemente o conhecimento, nossa egressa
o persegue de forma ímpar: Mestrado em Educação – História e Historiografia
196
Egressos do Uniaraxá

da Educação UFU – MG; Pós-graduação em Supervisão e Inspeção Escolar


Uniaraxá ; Pós-graduação em Pedagogia Empresarial UFU; Graduação em Pe-
dagogia Uniaraxá.

Caminhada profissional
“A minha caminhada profissional é pautada pelo respeito ao direito de aprender
do aluno. Dessa forma, todas as minhas ações foram no sentido de criar condi-
ções para a efetivação desse objetivo, e cada novo curso de aperfeiçoamento e
de pós-graduação contribuíram neste processo. Durante essa trajetória, procu-
rei elaborar projetos educativos que estimulassem o desejo de aprender”.

Docente
“Como professora da rede municipal, ressalto duas experiências que me marca-
ram muito e que considero casos de sucesso. Foram dois projetos. O primeiro
relacionou a cultura popular transmitida de geração em geração por meio da
linguagem oral. Esse trabalho culminou em um compêndio e despertou a curio-
sidade da mídia, inclusive repercutindo, por ocasião da reportagem sobre o pro-
jeto, no interesse da faculdade de Educação Física de Uberlândia. Outro caso
foi uma experiência vivida com alunos com defasagem de série e idade, analfa-
betos, que foram mobilizados para a aprendizagem da leitura e escrita por meio
de um projeto sobre amizade que envolveu funcionários do Uniaraxá, inclusive
com a participação da reitora. Acredito, dessa forma, que uma vida dedicada à
busca da qualidade da educação por mim exercida é que me colocou apta a
assumir a direção da escola municipal, onde atualmente atuo”.

Gestora
Atualmente exerçe a função de professora universitária no curso de Pedagogia
do Uniaraxá, ministrando as disciplinas História da Educação, Prática Pedagó-
gica em Educação Infantil e Prática de Formação nos conteúdos curriculares
das séries iniciais e paralelamente, a direção da Escola Municipal Manoela Le-
mos que atende criandças de seis a dez anos no Ensino Fundamental. É profes-
sora da rede municipal de educação desde 1992, e durante esse tempo também
exerceu a profissão na rede privada.

Uniaraxá
“É amplamente reconhecida a contribuição do Centro Universitário do Planal-
to de Araxá para o fortalecimento do ensino superior em Araxá, porém gostaria
197
Egressos do Uniaraxá

de ressaltar o compromisso dessa instituição com a região como o grande valor


que ela enseja. Sob essa perspectiva, pode-se dizer que o trabalho do Uniaraxá
vai além das salas de aulas, pois estimula o esclarecimento e a discussão sobre
a importância da educação superior para o progresso de um país. Eu percebo
que este é o diferencial do Uniaraxá. Todas as suas políticas e suas práticas de
gestão visam ao estabelecimento de projetos que estimulem novas relações com
a comunidade, sob o critério maior da inclusão social e econômica e que aten-
dam à diversidade com ensino de qualidade”.

Ensino Superior em Araxá


“Eu acredito no ensino superior como instância de promoção do desenvolvi-
mento de uma sociedade. Neste sentido, as instituições de curso superior fize-
ram muito por Araxá e região. Estamos bem assistidos em relação aos cursos
oferecidos em nossa cidade e com destaque para a qualidade conferida pelo
Uniaraxá aos cursos que oferece. Para mim, o essencial é consolidar os cursos
existentes, uma vez que se atende todas as áreas do conhecimento (Humanas,
Biológicas, Exatas), aproximando cada vez mais o jovem de Araxá e da região
do direito ao curso superior”.

Nota da Articulista:
O princípio da educação é pregar com o exemplo.

198
Egressos do Uniaraxá
5

4
67
6789
3 6789
56789
5678
5678
5678
5678
45678
45678
45678
4567
4567
4567
34567
34567
3456
3456
3456
3456
23456
23456
9 2345
2345
2345
12345
12345
9 1234
1234
1234
1234
21234
21234
2123
2123
2123
2123
12123
12123
1212
1212
1212
01212
01212
0121
0121
0121
0121
90121
9012
9012
9012
9012
9012
89012
89012
8901
3 8901
8901
78901
78901
7890
2 7890
7890
7890
7890
2 6789
1234567 6789
123456789012 6789
1234567890123456789 6789
23456789012345678901234 6789
78901234567890123456789 56789
45678901234567890121234 56789
90123456789012123456789 5678
56789012123456789012345 5678
01212345678901234567890 5678
34567890123456789012345678
0123456789012345678
5678901234567
01234567
7

Maria do Carmo Pereira


Vasconcelos
Pedagogia - 1986

Primeira Professora
Quem não se lembra de sua primeira professora?!? Coração acelerado, mãos
úmidas de ansiedade, sonhos coloridos de magia. Na pasta e na lancheira, a
alegria de ir pela primeira vez para a Escola, nos cadernos, as páginas em bran-
co ansiosas para encontrar as letras e descortinar um mundo de fantasias. Quem
não se lembra de sua primeira professora? Que nos acolheu com paciência e
sabedoria, nos envolveu com carinho, proteção e no fascínio do a-é-i-ó-u nos
alfabetizou. Nossa egressa é um dos baluartes da Educação de Araxá, alfabeti-
199
Egressos do Uniaraxá

zou inúmeros araxaenses ilustres e tornou-se inesquecível para todos seus alu-
nos.

Homenagens múltiplas
Nossa egressa é alvo de infinitas homenagens por ter sido uma progenitora do
ler – escrever. Peço licença ao nosso grande poeta Ângelo D’Ávila, para fazer
de suas rimas, as minhas, para festejar nossa mestra querida:

“Fez-te água da ciência, chuva boa que a semente do amor faz germinar;
Fez-te luz da noite a treva escoa
Para o sol do saber fazer brilhar.
Fez-te esposa fiel, e mãe e filha;
Fez-te aurora boreal da boa sorte
Que as noites hibernais da vida brilha;
E fez-te da família um imã forte,
Dos alunos a luz que mostra a trilha
Que não aponta o sul, aponta o norte”.

Assim, seu tio poeta a homenageou e através dele a homenagem eterna de to-
dos aqueles que foram seus alunos.

Família de grandes mestras


Os saudosos senhor Antônio Pereira Júnior e dona Thereza de Ávila Pereira
(exemplo grandioso de vida) presentearam Araxá com sua família especial. Aos
seus seis filhos, proporcionaram uma infância inesquecível no alvorecer dos
ares límpidos e do verde exuberante do sítio em que moravam. Dos irmãos,
destacamos as grandes mestras que da vida de muitos alunos participaram com
competência, firmeza e carinho infinito: Edna, Alice e Maria do Carmo. Jóias
raras, protagonistas do saber!

Trajetória de vida
Casada com Ronan Vasconcelos, Maria do Carmo é exemplo de trabalho e de-
dicação. Mãe extremosa da filha encantadora que é só alegria e prazer de seus
pais: Ana Paula que atua com brilhantismo como cirurgiã dentista. Nossa egressa
iniciou sua vida profissional na Escola Delfim Moreira no ano de 1961 onde
ficou até 1989, escrevendo com aplausos muito da história da tradicional esco-
la. De sua profissão fez missão por amor e vocação!
200
Egressos do Uniaraxá

Pedagoga
Quando ainda estudar não era tão fácil, Maria do Carmo terminava seu traba-
lho na escola e ia para a FAFI – Faculdade de Filosofia de Araxá, cursar Peda-
gogia. No ano de 1986 terminou o curso que lhe abriu portas para outros: Su-
pervisão Pedagógica e Orientação Escolar. Conhecimentos que colocava em
prática com o dom e talento de poucos.

Pós - Graduação
A Pós-Graduação em “Didática do Magistério” foi conseqüência lógica de quem
busca sempre o conhecimento como fonte do saber para cada vez mais se\
aprimorar. Até os dias de hoje, Maria do Carmo faz a diferença na Educação de
Araxá, que é brindada com seu trabalho experiente e sua competência. Nossa
ilustre egressa atua na Secretaria de Educação onde coordena vários projetos.
Deixa por onde passa a marca de quem faz com excelência, sempre cativando
amigos e se fazendo inesquecível. A sua nobreza de caráter, seu exemplo
edificante de vida, sua eficiência no cotidiano da educação, suas conquistas e
venturas, a colocam como mestra querida, pessoa invulgar e nobre, que hoje
abre o coração para ver a florada de sua semeadura.

Docência
Nossa egressa, com diferencial de quem sabe se fazer inesquecível, atuou em
várias escolas de Araxá, na Rede Pública e Particular, sempre com dinamismo e
brilhantismo ímpar. Muitos e muitos foram seus alunos, vários deles nomes
festejados, ocupando relevantes cargos, ou exercendo as mais variadas profis-
sões, nos mais diversos segmentos da sociedade. Rever Maria do Carmo é lem-
brar da professora querida e dos tempos idos, mas jamais esquecidos. Quanta
emoção! Vão-se os alunos, ficam os amigos... Permanece viva,a lembrança da
primeira professora! Maria do Carmo, seu nome é uma tradição reverenciada
por todos seus ex-alunos, aos quais possibilitou ser o que são - Gente!

Pedagogia
Maria do Carmo registra que sua opção pelo curso de Pedagogia foi pelas múl-
tiplas oportunidades que ele oferece. “Abriram as janelas que ampliaram o meu
leque de sabedoria e conhecimentos. A ciência e a arte de ‘aprender a aprender’
e de ‘aprender a ensinar’. E assim tenho um passado rico em recordações. Te-
nho um presente desafiador, cheio de aventuras e alegrias, porque me é dado o
privilégio de passar todos os meus dias com o futuro. Sou um professor... Sou o
201
Egressos do Uniaraxá

mais afortunado dos trabalhadores”.

Uniaraxá
Para nossa egressa o Uniaraxá é “um orgulho para Araxá. Um cartão de visita.
Caminho de progresso e da humanização. Uniaraxá – Quem te viu e quem te vê.
A exuberante e majestosa “Universidade do Planalto de Araxá” da Avenida
Amazonas.

Parabéns Uniaraxá: Nossa história... Nossa glória...”.

Um pouco de nossa egressa...

Uma grande alegria: quando percebo que fiz algo, fui útil e não deixei passar
despercebido o momento de servir e partilhar com o sucesso dos amigos.

Um momento importante: toda manhã, quando levanto e posso agradecer a


Deus por mais um dia, e a oportunidade de estar com meus familiares, meus
amigos e, de uma maneira muito especial, ao lado de minha querida filha Ana
Paula.

Filosofia de vida: “Sair da superficialidade e encontrar um valor profundo para


a vida”.

Educação: É uma profissão que dá prazer. É um eterno aprendizado. “Educar


é socializar, não instruir. Por esse motivo, não é uma profissão para qualquer
pessoa, porque é uma arte”.

Alfabetização: um mistério, cheio de surpresas agradáveis. O ser humano é


complexo, desafios surgem a todo instante. Com carinho e muita emoção tenho
na memória todos os alunos que alfabetizei. Sinto-me privilegiada em contri-
buir com uma parcela na construção da história de cada um.

Nota da Articulista:
A lição mais eficaz é a de reviver no coração, a cada manhã, a certeza de que é
possível transformar o mundo, se nos transformamos primeiro.

202
Egressos do Uniaraxá

3
567
5678
5678
2 5678
5678
45678
45678
45678
4567
4567
4567
34567
34567
3456
1 3456
3456
3456
23456
23456
0 23456
2345
2345
12345
12345
9 12345
1234
1234
1234
21234
21234
2123
2123
2123
2123
12123
12123
12123
1212
1212
01212
01212
01212
0121
0121
0121
90121
90121
9012
9012
9012
9012
89012
89012
89012
8901
8901
8901
78901
78901
7890
7890
7890
7890
67890
6789
23456 6789
1234567890123 6789
123456789012345678 6789
12345678901234567890123 56789
456789012345678901234567890 56789
901234567890123456789012123 56789
456789012345678901212345678 5678
123456789012123456789012345 5678
678901212345678901234567890 5678
1234567890123456789012345678
67890123456789012345678
12345678901234567
8901234567
34567

Maria Dolores de Moura


Gonçalves Caixeta
Pedagogia - 1994
Especialização - 2004

Nossa egressa integra atualmente a comunidade acadêmica do Uniaraxá – Ma-


ria Dolores de Moura Gonçalves Caixeta, grande educadora e proprietária do
Núcleo Educativo Monteiro Lobato e que também agora atuará na instituição
dando suporte pedagógico ao Portal Universitário.
203
Egressos do Uniaraxá

Educadora
Maria Dolores é uma apaixonada pela educação. Graduou-se em Pedagogia no
Uniaraxá no ano de 19?? , Pós-graduou-se em Pedagogia Empresarial, Pedago-
gia Institucional e Psicopedagogia . Fez mestrado em Formação de Professores
pela Universidade de Uberaba, o que só veio confirmar a vocação de quem se
fez uma educadora por excelência.

Formadora de opinião
Nossa egressa não acredita que a educação é a solução para tudo e que, por
meio dela, todos os problemas serão solucionados. Para ela, esse discurso é
muito utópico, pois sobrecarrega a escola com uma educação assistencialista,
tirando o foco do conhecimento. Segundo Maria Dolores, o professor ideal é
aquele que tem compromisso, que é comprometido e se empenha numa forma-
ção continuada. Ela acredita que a escola é diferente de qualquer outro serviço,
que é um investimento em longo prazo, cujo alvo é de suprema importância - o
ser humano. Daí, a grande responsabilidade das escolas em formarem cidadãos
críticos, éticos e capazes de exercerem plenamente sua cidadania, cumprindo
seus deveres e sendo conscientes de seus direitos. Consciente de seu papel,
extremamente dedicada e altruísta, nossa homenageada faz valer a premissa de
que ser professora vale a pena. Uma professora de verdade, de corpo e alma,
como ela.

Núcleo Educativo Monteiro Lobato


Proprietária do Núcleo Educativo Monteiro Lobato faz deste espaço privilegi-
ado um referencial de escola na região. Foi criado no ano de 1993 e, no ano
seguinte, já iniciou suas atividades com expectativas ilimitadas de sucesso. A
construção da primeira sede foi na Rua Dom José Gaspar, onde passou a abri-
gar não só alunos, mas também sonhos norteados por muita cultura, informa-
ção e formação integrada. Um espaço oportunizado para que as crianças tives-
sem a liberdade de construir conhecimentos, sendo cada uma o foco de todo o
processo educativo, a razão maior de todo o estudo, aperfeiçoamento e desafio.
Tudo foi articulado e pensado para que cada aluno fosse o personagem princi-
pal, a estrela do “Monteiro Lobato”. As conquistas foram gestadas em decor-
rência da inexcedível coragem e. dos grandes talentos que formam a equipe
dessa escola que é aplaudida, não apenas pelo manancial de reservas humanas,
mas também pela capacidade individual de cada profissional que ali trabalha e
que floresce num mix de intelectualidade generosa, onde a partilha faz com que
204
Egressos do Uniaraxá

o sucesso seja de todos, tornando o Núcleo Educativo Monteiro Lobato


referencial em educação. Quando nos empenhamos num ideal, todas as forças
do universo se unem para a realização do que almejamos. E, com nossa egressa
não foi diferente, tudo conspirou para que cada vez mais seu sonho viesse a ser
realizado com a garantia de que todos os esforços se frutificariam em êxitos.
Com uma demanda cada vez maior de alunos, a criação de uma nova sede foi
imprescindível. Em 1996, foi inaugurado o prédio da escola situado à rua Thieres
Botelho, especialmente planejado, com riqueza de detalhes para servir uma edu-
cação de vanguarda, priorizando sempre o aluno.

Sonho realizado
Ao entrar no Núcleo Educativo Monteiro Lobato, todos os sentidos de quem
traz a educação na alma são aguçados, é que ali os alunos encontram espaço
para aprender em vários níveis e em múltiplas direções. Nas rampas amplas da
estrutura física da escola, é explícita a capacidade de responder e também a
audácia em interrogar. A cada lance alcançado, é confirmada a dimensão do
potencial do Núcleo Educacional Monteiro Lobato em transformar dúvidas em
certezas e fraturar certezas hereditárias para oferecer aos seus alunos o direito a
dúvidas inéditas. A isenção dos radicalismos de métodos pedagógicos faz fluir
uma educação contemporânea onde a cumplicidade entre pais, educadores e
alunos criaram bases seguras de uma educação de sucesso. Um privilegiado
espaço educativo, onde aprender e ensinar é uma troca constante.

Prática educativa
Sabemos que a educação que emancipa e se alimenta de amor está sempre grá-
vida de sonhos, que são os projetos gerenciados por razões mágicas que acen-
dem a fornalha da criatividade, abrindo caminhos para a construção do conhe-
cimento. Com uma experiência didática expressiva, Maria Dolores é capaz de
analisar as instituições e mecanismos pedagógicos com a lucidez e objetividade
que a possibilitam projetos arrojados e inusitados. O Núcleo Educacional
Monteiro Lobato e, agora também, Colégio Monteiro Lobato (Ensino Médio)
fazem acontecer uma prática educativa envolvente que motiva e atrai. O
“ProJEITO da Gente”, para alunos de quinta a oitava séries’, ligados à comuni-
dade carente de Araxá - tem cunho cultural e não assistencialista Plantão Sema-
nal de Inglês e Matemática para alunos a partir da 4ª série, sem custo adicional.
Inglês, conversação, em horário extra, para desenvolver a lingüística, metodologia
especial e sem custos. Projeto Cientista do Amanhã: alunos de 5ª a 8ª séries
205
Egressos do Uniaraxá

orientados pelos professores de Ciências, estão desenvolvendo um projeto so-


bre lixo e reciclagem. Projeto Gis: apoio para alunos em estudos e tarefas, qua-
tro vezes por semana em horário extra-classe, sem custos. Olimpíadas de Mate-
mática: o Monteiro Lobato foi a primeira escola em Araxá a organizar e partici-
par das Olimpíadas Nacionais de Matemática. Acantonamentos: momentos de
aconchego e noites animadas nos dias de dormir na escola. É um momento
muito esperado e planejado todos os anos. Os alunos do pré a 4ª série são con-
vidados a dormir na escola, fugindo da fugindo da rotina da sala de aula e fo-
mentando ainda mais a proximidade entre si e com os professores. Projeto Edu-
cação Financeira: orienta na questão de como poupar dinheiro e principalmente
como gastar. ChefBaby: um projeto para ser trabalhado entre os alunos do ma-
ternal a 4ª série, que tem como objetivo principal enriquecer o currículo com
atividades lúdicas, prazerosas e ricas em aprendizagens. Outros projetos são
desenvolvidos com sucesso no Monteiro Lobato sob a orientação da competen-
te equipe de professores que fazem deles uma oportunidade ímpar de cresci-
mento, aliando a prática à teoria. Destaque especial para a Feira da Cultura que
já é tradição e um marco histórico para o Núcleo Educativo Monteiro Lobato.
Segundo Maria Dolores, a feira surgiu da idéia de que a escola tem como missão
buscar a interação entre seus alunos e a comunidade. E, um evento cultural, é
um fio condutor muito feliz para isso. Acontecendo bienalmente, a feira sempre
aborda temas atuais e de interesse dos alunos. Com perfil de uma escola dife-
renciada e de vanguarda, os assuntos em tona na sociedade fazem parte do
cotidiano pedagógico, como a preocupação com um lanche saudável. No
Monteiro Lobato, algumas providências foram tomadas no sentido de melhorar
qualidade do lanche do aluno seguindo as normas de uma dieta saudável.

Família
Num flash back existencial de nossa egressa, emerge as lembranças pontuadas
de referências hereditárias pela educação primorosa recebida dos pais Ayrton
Bosco de Moura e Ana Maria Borges de Moura, que sempre tiveram como alvo
predileto o amor aos filhos: Maria Dolores, Emílio e Lourenço. Quando se re-
porta à infância para Maria Dolores o cenário é único, a residência dos avós
maternos - os estimados e saudosos José Pereira Borges e Cecília Porfírio de
Azevedo Borges, casal que fez diferença na vida dos filhos e netos sabendo,
assim, se fazer inesquecível. Aos netos, eles ofereceram a oportunidade de
vivenciarem a magia do circo, montado no fundo do quintal sob a sombra das
árvores que eram espectadoras dos espetáculos circenses e outras brincadeiras
206
Egressos do Uniaraxá

infantis. Ponto de encontro e referência para a família, à casa dos avós era onde
todos os primos se reuniam e tudo acontecia, antes para combinar e depois para
comentar... Em parte de sua adolescência residiu com seus avós, estreitando
mais ainda os laços que os ligavam. Determinada, nossa homenageada sempre
soube buscar, com sabedoria, o que almejava e realizar com grande competên-
cia tudo o que se propõe a fazer. Casada com o agropecuarista Mozart Gonçal-
ves Caixeta Filho, têm um trio encantador de filhos: Marcelo e Mário que fazem
Medicina Veterinária e a bela Melina que faz Medicina. Uma família linda que,
também como o Núcleo Monteiro Lobato, é exemplo de empreendedorismo e
de sucesso.

Ser egressa do Uniaraxá


“Durante algum tempo (pouco), fui realmente egressa. Mas já há muito tempo
esta história mudou, pois o Uniaraxá mudou e de uma vez para sempre, de-
monstrou que não existe ex-aluno. Isso se dá na medida em que, traz oportuni-
dade de formação continuada, de progresso para toda a comunidade e região. O
Uniaraxá faz parte da minha história todos os dias, me realizei profissionalmen-
te, a partir da graduação no Uniaraxá e isso fez toda a diferença”.

Gestão do Uniaraxá
“A olhos vistos, um sucesso! Em poucas palavras: profissionalismo, competên-
cia, visão de futuro”.

Uniaraxá como pólo regional de ensino


Hoje uma realidade! Realidade esta conquistada e mantida com responsabilida-
de, trabalho e pautada na missão de oferecer um ensino de qualidade, fazendo
com que possamos nos orgulhar ainda mais do ensino de Araxá.

Nota da articulista:
É visível a importância da vocação das escolas em produzirem pensamento
crítico, aglutinação de idéias. Demolição das perplexidades e capacitação para o
futuro.

207
Egressos do Uniaraxá

23
1234
1234
1234
1234
2345
2345
2345
2345
2345
345
345
3456
3456
3456
3456
3456
4567
4567
4567
4567
4567
5678
5678
5678
5678
5678
5678
5678
6789
6789
6789
6789
789
7890
7890
7890
7890
890
8901
8901
8901
8901
8901
8901
8901
9012
9012
9012
9012
012
0123
0123
0123
0123
123
1234
1234
1234
1234
1234
1234
234
2345
2345
2345
2345 45678
345 1212345678
3456 678901212345678
3456 90123456789012123456
3456 45678901234567890121
3456 90123456789012345678
456 23456789012345678901
4567 90121234567890123456
4567 23456789012123456789
45678901234567890121234
456789012345678901
45678901234
456789

Maria Edelvira de Castro


Pedagogia - 1976

Vocação
O exercício do magistério, principalmente nos tempos atuais, mais do que desa-
fio, consiste em doação plena. Vocação que se faz missão e se manifesta de
forma aplaudida em nossa egressa, que tem significativa atuação na educação
de Araxá. Maria Edelvira encanta não só pelo trabalho que realiza no segmento
de “educação especial”, mas também pela sua postura transbordante de compe-
tência que dá credibilidade e maior poder de realização a seus projetos.
208
Egressos do Uniaraxá

Lembranças
Nossa egressa é filha do saudoso Adão Machado de Castro e da estimada Maria
Aparecida de Castro. De forma didática (não poderia ser de outra forma), Ma-
ria Edelvira registra suas lembranças pontuadas pelo caráter que é parâmetro
para nossa busca ou mesmo para a nossa esperança de vida mais plena. “... Ai
que saudades daquele tempo, das brincadeiras de casinha no fundo do quintal,
das comidinhas feitas no fogãozinho, das cantigas de roda na antiga ‘rua das
pedras’, da enxurrada que descia e parecia um grande rio. Dos carrinhos de
bonecas, das bonecas de pano, das petecas que Papai Noel nos trazia, que só
muito mais tarde descobri que eram feitas por papai e mamãe. Do meu primeiro
dia de aula, das minhas professoras, das coroações de Nossa Senhora, das brin-
cadeiras de aulinhas com minhas bonecas, irmãs e vizinhos. Como é bom lem-
brar do meu tempo no Colégio São Domingos; das procissões com uniforme de
gala e oportunidade para conversar com os alunos do Colégio Dom Bosco; da
minha equipe de trabalho; dos trabalhos de assistência aos mais carentes reali-
zados junto ao grupo de jovens do Colégio São Domingos e Dom Bosco. Das
serenatas, das horas dançantes do Clube Brasil, dos reveillons no Grande Ho-
tel, do nosso bloco de carnaval do Clube Araxá, das idas à AABB e ao Barreiro
aos domingos, das viagens com a família duas vezes ao ano à praia.”. Um tempo
que nossa homenageada guarda e com ele se envolve com carinho, prefácio de
uma vida exemplar.

Tempo de estudo
Maria Edelvira iniciou seus estudos, o “primário”, na Escola Estadual Dr. Eduar-
do Montandon (que funcionava em frente ao Fórum, na av. Getúlio Vargas).
No Colégio São Domingos, cursou o Ginásio e o Magistério. Com as irmãs
dominicanas, aprendeu valorizar cada vez mais a verdade, a fé, o respeito ao
outro, as coisas simples e viver em plenitude a palavra de Deus através do
estudo da Bíblia - “da vida de Maria com as Maratonas Maria”. Tempo de muito
estudo, mas de muitas recompensas, alegrias e sonhos. Cursou o Técnico em
Contabilidade na Escola de Comércio de Araxá. Fez Pedagogia na FAFI de
Araxá e é com muito orgulho que formou-se com a primeira turma no ano de
1976. Fez Supervisão Escolar em Batatais, Orientação Educacional em ltuverava
e Especialização em Didática de Magistério em Franca. Maria Edelvira acredita
que sua opção pela profissão tem raízes desde a infância, com suas brincadeiras
de escolinha. Com o exemplo dos bons professores que teve, sua opção foi se
reforçando. Fez magistério no Colégio São Domingos e, durante o estágio, foi
209
Egressos do Uniaraxá

admirando cada vez mais a profissão. Sempre teve como desafio trabalhar com
crianças que apresentassem algum tipo de dificuldade para aprender, para adaptar-
se na escola. Seu primeiro trabalho como professora foi preparando alunos para
prestarem exame de “admissão”, mesmo antes de ter se formado. Talento re-
vestido da arte de ensinar.

Magistério
Após a formatura no Colégio São Domingos, foi trabalhar na vizinha cidade de
Pratinha durante um ano, como era o costume para recém-formados. Voltando
para Araxá, foi convocada para trabalhar no Jardim de Infância Alice Moura,
depois foi transferida para a Escola Estadual Padre João Botelho onde traba-
lhou com a pré-escola. Após o curso de supervisão, optou por trabalhar em dois
cargos na Escola Estadual Dr. Eduardo Montandon, onde foi supervisora das
séries iniciais e das classes especiais. Como professora, trabalhou com a Alfabe-
tização de Jovens e Adultos na E. E. Eduardo Montandon. “Tempo e oportuni-
dade para uma maior capacitação em Educação Especial e a busca de inclusão,
aguçando ainda mais o interesse em trabalhar com a diversidade. Optei por
aposentar em supervisão e continuar regente na sala, recurso da Escola Eduar-
do Montandon, onde ainda trabalho com entusiasmo com alunos surdos.” Uma
tarefa para poucos, uma opção dos iluminados.

Docência
Além de docente de currículo privilegiado, nossa egressa também atuou como
Aplicadora de Teste Psicotécnico - Psicotécnico (Araxá); Supervisora na Esco-
la Estadual Dr. Eduardo Montandon (onde se aposentou em 1992); Supervisora
Pedagógica (Tapira); Professora para alunos cegos e surdos na Escola Estadual
Dr. Eduardo Montandon, Professora de Alfabetização/FAFI (Araxá) no Curso
de Pedagogia. Professora no Centro Universitário de Araxá - Práticas Pedagógi-
cas, Educação Especial, Educação de Jovens e Adultos, nos Cursos de Pedago-
gia e Normal Superior; Coordenadora do Projeto Inclusão do Centro Universi-
tário do Planalto de Araxá; Membro da Comissão de Acompanhamento de
egressos do Uniaraxá; Coordenadora do Curso de Extensão Alfabetização em
Libras/ Uniaraxá, com duas turmas em Araxá e uma turma em Ibiá no ano de
2007.

Atuação
A atuação de Maria Edelvira é o reflexo de sua especial pessoa. Discreta, porém
210
Egressos do Uniaraxá

profícua, rendendo tributos ao ser humano, sempre com atenção diferenciada


àqueles que mais carecem de uma educação especial. Inclusiva por excelência,
é Membro da Associação dos Amigos da Biblioteca Municipal Viriato Correa
de Araxá e Membro da Associação de Surdos de Araxá. Acredita que vivemos
numa sociedade excludente e que a origem histórica das formas de exclusão no
Brasil está ligada à mão-de-obra escrava, que não se resolveu com a abolição.
Alunos com necessidades especiais precisam encontrar a escola regular em con-
dições de recebê-los, com profissionais competentes para oferecer-lhes possibi-
lidade de aprendizagem e, sobretudo, de inclusão social.

Braille
Nossa egressa, é uma das expert em educação especial de Araxá, acredita que o
sistema Braille deve ser adotado, uma vez que possibilita ao cego uma aprendi-
zagem efetiva, mais rápida, e lhe assegura a possibilidade de demonstrar o seu
potencial. Segundo ela, outra realidade que deve ser adotada por contribui para
a inclusão social é a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), a língua dos surdos,
a qual possui estrutura e gramática através do canal visual-gestual. A Língua
Brasileira de Sinais garante ao surdo identidade com a cultura surda, urna maior
comunicação com os ouvintes. Desde 24/04/2002, com a Lei 10.436 LIBRAS
é língua oficial do surdo. Para ela, alunos portadores de deficiências especiais
são aqueles que apresentam, em comparação com a maioria das pessoas, signi-
ficativas diferenças físicas, sensoriais ou intelectuais, decorrentes de fatores
inatos e/ou adquiridos, de caráter permanente e que acarretam dificuldades em
sua interação com o meio físico e social. E, por apresentarem em caráter per-
manente ou temporário, alguma deficiência física, sensorial, cognitiva ou múlti-
pla, é portadoras de condutas típicas ou ainda de altas habilidades, necessitam
de recursos especializados para superarem ou minimizar suas dificuldades. Nossa
homenageada conceitua o aluno com necessidades educativas especiais como
aquele que para minimizar, superar suas dificuldades, necessita de adaptações
para acesso físico e/ou adaptações curriculares. “Este aluno deve estar inserido
preferencialmente na rede regular de ensino, de acordo com a LDB 9394/96 no
seu capítulo V, que assegura a Educação Especial como modalidade de ensino
para alunos com necessidades especiais.”

Opção pelo curso


“Ter escolhido a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, de Araxá em 1973,
como opção para o curso de Pedagogia, proporcionou-me oportunidade de
211
Egressos do Uniaraxá

ampliar horizontes, de buscar a concretização de sonhos.

Docente
“Fazer parte do curso como docente alarga meus conhecimentos, pois, enquan-
to ensino aprendo... Contribuir com o crescimento do Uniaraxá reforça meus
sonhos, amplia esperança, aumenta o desafio da responsabilidade assumida e a
gratidão pela oportunidade oferecida. Fortalece nossa garra para alcançar com
felicidade o que almejamos na vida profissional e pessoal. Afinal, são trinta e
cinco anos de crença no ensino do Uniaraxá...

Nota da Articulista: Existem mestres e mestres... Mas os que ouvem com o


coração, enxergam com ideal e ensinam com paixão, são poucos... Exceções
como a nossa egressa.

212
Egressos do Uniaraxá
5
4
4
4
4
4
34
3
7
3 6789
3 6789
23 6789
2 678
678
2 5678
5678
2 5678
1 5678
1 567
1 4567
1 4567
1 4567
1 4567
01 456
0 456
3456
0 3456
0 3456
0 3456
9 3456
9 345
2345
9 2345
9 2345
89
2345
234
1234
8 1234
8 1234
8 1234
78 123
123
2123
7 2123
7 2123
67
2123
2123
6 212
1212
6 1212
6 1212
56
1212
121
0121
5 0121
5 0121
5 0121
4 012
012
4 9012
4 9012
4 9012
9012
3 9012
3 901
8901
3 8901
3 8901
3 8901
2 890
890
2 7890
2 7890
2 7890
1 789
123456 789
123456789012 789
123456789012345678 6789
678901234567890123 6789
1234567890123456789 6789
890123456789012123 6789
345678901212345678 678
9012123456789012345 5678
345678901234567890 5678
890123456789012345678
456789012345678
901234567
4567

Maria Lúcia Franco Idaló


Pedagogia - 1979

Pedagoga
Dizia Píndaro que o homem deve ser o que ainda pode ser. Nossa egressa é sem
dúvida a projeção exata destas palavras. Antenada, dinâmica e de inteligência
privilegiada, tem o perfil dos vencedores. Egressa do Curso de Pedagogia da
turma do ano 1979, Maria Lúcia, é sem dúvida, muito mais do que parece ser...

Família
Mais que filha muito querida de dona Lourdes e do saudoso senhor Álvaro
Franco, de quem fala com infinito amor e grande saudade, é esposa-companhei-
213
Egressos do Uniaraxá

ra de Dr. Lênio Idaló (de uma simpatia ímpar); é também mãe-amiga de Fábio,
Fernando, Priscilla e Marcella (um quarteto encantador, por quem tenho um
carinho especial). Avó dedicada, tem por seus netos Pedro, João Vítor e Sofia
uma paixão que embala o coração no ritmo do carinho e da doação ímpar.

Advogada & Pedagoga


Advogada, pedagoga, pós-graduada em Didática de 3º Grau, Mestre em Direito
Público. Professora com paixão e orgulho; Inspetora Escolar por vinte e cinco
anos; Diretora Fundadora da Escola de Música; Consultora para assuntos edu-
cacionais de vários municípios; Articulista do Jornal “O Tempo”; Secretária
Municipal da Criança e Ação Social no governo do Ministro Olavo Drummond
e, atualmente, Assessora Educacional do Uniaraxá e Coordenadora da Pós-Gra-
duação, trabalho que realiza com a competência e com o dinamismo que lhe são
peculiares.

Personalidade marcante
Perfeccionista, exigente e, sobretudo, autêntica, nossa egressa é dona de uma
personalidade que preserva sua identidade sem se deixar levar por comporta-
mentos grupais. Maria Lúcia não se resguarda diante de seus propósitos; se
atira de corpo e alma em seus projetos. Sem dúvida, uma personalidade instigante
com posturas paradoxais que transparecem nos laços de amizade que cultiva,
quando, generosamente, esquece de si para estar disponível para o outro. Mas,
não faltam metáforas quando o assunto é sua família. Para ela, sua família é o
seu céu aqui na Terra. “Temos um pacto de qualidade no relacionamento; no
lugar de quantidade - somos felizes juntos!”

Professora de primeira grandeza


Professora por excelência, Maria Lúcia costuma dizer que seu lazer é o seu
próprio trabalho, tal o prazer que este lhe proporciona! Faz parte de sua vida a
leitura diária, tanto dos clássicos, quanto da atualidade. Aprendeu a gostar de
ler muito cedo com seu pai - um leitor fantástico. O tempo tem a elasticidade
necessária para a atualização sistemática do conhecimento e aperfeiçoamento
acadêmico, características estas próprias àqueles que antecipam o passo, a solu-
ção, o existir; àqueles que definem rumos, mobilizam energias, explicitam
potencialidades e eficientemente programam a seqüência do vir-a-ser. Tudo isto,
naturalmente, com nuances explícitas de quem sabe o que quer e aonde quer
chegar.
214
Egressos do Uniaraxá

Líder nata
Nossa egressa já ocupou significativos cargos no segmento da educação: Inspe-
tora de Ensino no período de 1978 a 1998, atuando em vários municípios, além
de Uberaba e Araxá, nos quais, com seu trabalho, conquistou a confiança e o
respeito de todos, consolidando uma liderança que a mantém no topo até os
dias atuais. Marcou espaço, também, defendendo a classe com posicionamentos
muito corajosos e transparentes. Amiga, muito amiga de seus colegas de magis-
tério e dos outros profissionais que fazem a educação transcorrer, nas diferen-
tes funções do espaço escolar. Na gestão do Prefeito Ministro Olavo Drummond,
foi Secretária de Ação Social, fazendo a diferença com suas ações educativo-
promocionais – que resgatam os direitos fundamentais do ser humano, sem en-
veredar-se pela esmola fácil, que alivia a dor do momento, mas não projeta
expectativas de caminhada solo, condenando pessoas à dependência perma-
nente e humilhante. Deu visibilidade à Secretaria, inclusive surpreendendo e
encantando o pessoal da Fundação Abrinq com os projetos que liderou de in-
clusão digital, artes e esporte nos primeiros centros de convivência de Araxá.
Fortalece o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente,
conscientizando as pessoas jurídicas de que o investimento do Imposto de Ren-
da na própria comunidade, se aplicado de forma séria, transparente e justa, tem
o poder de transformar a realidade social – o que efetivamente passou a ocorrer
após o ano 2000. Seu coração aponta, ainda, a Casa de Araxá – um oásis para
pessoas em tratamento de saúde na cidade de Uberaba, fruto de um sonho que
ela tornou realidade com o apoio de muitos. Generosa, ela afirma que jamais
fez algo sozinha; sempre teve parcerias e amigos para construírem com ela.
Como voluntária, atuou junto a diferentes grupos, sem restrições ou preconcei-
tos de qualquer natureza, dando vazão à sua crença de que tudo pode ser me-
lhor, mais fraterno, mais justo.

Uniaraxá
Pelo Uniaraxá tem um afeto especial, que oscila entre gratidão e orgulho. Da
instituição recém-nascida que a acolheu como aluna em 1978 à potência de
hoje, conhece cada detalhe, enumera todos os beneméritos e justifica sua con-
solidação e grandeza pela soma de tantos ideais que se transmudaram em ações
efetivas nesta epopéia de 35 anos. O ápice atual de maturidade acadêmica, de
conquistas sociais, de reflexos tão intensos na região de abrangência – credita-
os a uma equipe competente que constrói sob a batuta de uma maestrina muito
especial, sua amiga e parceira de longa data.
215
Egressos do Uniaraxá

Valorosa e dedicada, sem abdicar do profissionalismo marcante, declara seu


amor pelo que faz no Ensino Superior e pela família Uniaraxá – onde tem um
carinho explícito por todos.

Opção pelo curso de Pedagogia:


Abdica de outros títulos, reais ou honoríficos, pelo de “professora”, caminho
que escolheu, buscando veredas capazes de permitir-lhe a interferência na rea-
lidade, em favor do ser humano. E o Curso de Pedagogia, casado à sua forma-
ção jurídica, delineou este perfil singular de quem se acha ainda em trânsito
com muitas tarefas a cumprir, muito a aprender e sem perspectiva de aposenta-
doria definitiva.

Nota da Articulista:
Muito mais vezes do que se imagina, a pura persistência, dinamismo e liderança
altruísta fazem a diferença entre o sucesso e o fracasso.

216
Egressos do Uniaraxá
5
45
4
4
4
4
4
34
34
3 567
3 5678
3 5678
23 5678
23 45678
2 45678
2 45678
2 45678
2 4567
12 4567
1 34567
1 34567
1 34567
1 3456
1 3456
01 3456
0 23456
0 23456
0 23456
0 23456
0 2345
90 12345
9 12345
9 12345
9 12345
9 1234
9 1234
89 21234
8 21234
8 21234
8 2123
8 2123
78 2123
7 12123
7 12123
7 12123
7 12123
7 1212
6 01212
6 01212
6 01212
6 01212
6 0121
6 0121
56 90121
5 90121
5 90121
5 9012
5 9012
45 9012
4 89012
4 89012
4 89012
4 89012
4 8901
3 78901
3 78901
3 78901
3 78901
3 7890
3 7890
23 7890
2 67890
2 67890
234 6789
23456789 6789
1234567890123456 6789
123456789012345678901 56789
345678901234567890123456 56789
9012345678901234567890121 56789
4567890123456789012123456 56789
9012345678901212345678901 5678
6789012123456789012345678 45678
121234567890123456789012345678
67890123456789012345678
123456789012345678
678901234567
234567

Maria Tereza Romagnoli


Rios
História - 2001
Direito - 2006

Talentos
A escritora americana e atual presidente da Comissão de Estudos da Condição
Social das Mulheres (USA), Majorie Hansen, no término de longas pesquisas,
define um biotipo universal feminino – “a nova super-mulher”, que se destaca
pelo fato de não ser trilhardária, mas milionária em talentos; de não ser uma
vedete famosa, mas artista pelos dons possuídos. E é extraordinária no sentido
217
Egressos do Uniaraxá

em que tenta ser tudo para todos! Assim identificamos nossa egressa.

Exemplo
Maria Teresa tem tudo a ver com a performance dessa nova super-mulher, que
“é tudo” ao “fazer tudo” com padrões altíssimos. E, surpreendentemente, supe-
ra todas as expectativas equilibrando a vida familiar, social, profissional, estu-
dos e trabalhos voluntários pontuados de ideais. Por isso, por tudo isso e muito
mais, Maria Teresa, entre tantas mulheres, diferencia-se como uma super-mu-
lher, exemplo grandioso de vida, de profissional e de egressa.

Família
Filha única de Luciano Romagnoli e da saudosa Cora Natal Romagnoli, que a
todas encantavam com seus inúmeros talentos e alegria nata. Maria Teresa era o
centro do amor irrestrito e atenções incondicionais, de quem tudo fazia pelo
fruto de um amor. Foi sempre a estrela maior de um lar que florescia no aroma
de seus estágios de vida, registrados pelos olhos zelosos daqueles para quem era
a razão maior de suas vidas. Casada com o engenheiro e pecuarista Edmur An-
tônio Rios, tem três filhos: Luciano José, Edmur Antônio e José Neto. Um trio
de tirar o fôlego pela deferência que têm com a vida, principalmente Luciano
José (também egresso do curso de Direito) que é para nós uma lição de vida, por
sua determinação, coragem e sua crença no valor de toda verdade nova.

Alegria de viver...
“A vida é tão bonita!!!...” Um comentário assim só poderia ser de uma pessoa
que faz tudo com prazer, portanto, tudo muito bem feito; sem a espreita das
recompensas pessoais. Dificuldades ou problemas não assustam ou esmorecem
Maria Teresa. Com ela, percebemos que as dificuldades podem ser superadas e
problemas podem ser resolvidos, sem dramaticidade antecipada, com atitudes
positivas e de coragem. Convivendo com sua força interior, ilumina-se com a
força do pensamento positivo, que é imprescindível, e a fé autêntica em Deus
que é fundamental. Dinamismo, energia e alegria são características marcantes
de nossa egressa, que acredita que ser feliz é poder desenvolver todas as
potencialidades pessoais de maneira harmoniosa. Maria Teresa acredita que a
realização do ser humano, para ser completa, deve englobar a participação nos
contextos: familiar, social, profissional e comunitário. Conseqüência lógica: a
vida só pode ficar bonita!
218
Egressos do Uniaraxá

Maestrina
É ponto referencial a sensibilidade, doação e competência do trabalho de Maria
Teresa no segmento da música em Araxá. Através de projetos, nossa egressa faz
com que “o outro” desenvolva plenamente a sua musicalidade, formando assim
valores humanos, harmonizando as relações sociais e desenvolvendo suas
potencialidades para exercerem com dignidade e competência o seu papel na
sociedade. Maria Teresa investe a alma neste trabalhos, pois acredita que so-
mente através da arte, conseguiremos minimizar as diferenças sociais, forman-
do cidadãos idealistas que enxergam a grandeza do mundo e o privilégio de
sermos Araxá e Brasil.

Villa Lobos
Regente do Coral Villa Lobos, Maria Teresa eruditamente dá um novo quilate
aos eventos e à cultura de Araxá. “Em 1984, sob a presidência de Lygia Cardo-
so Maneira na Fundação Calmon Barreto de Araxá, iniciamos este trabalho,
dividindo a regência com Ercilia Cardoso, professora de música, araxaense, hoje
radicada na cidade de Uberaba. O Coral Villa Lobos, nasceu do idealismo do
artista araxaense para a divulgação da música coral; foi a semente da Escola
Municipal de Música. Conta, hoje, com vários elementos e participa ativamente
da vida cultural de Araxá e região.”

Musicista
A história de Maria Teresa na Escola Municipal de Música Maestro Elias Aze-
vedo se confunde com a própria história da instituição.Seu nome é referência
em docência musical. Como professora de Artes assinou grandes projetos inusi-
tados e inesquecíveis na cultura de Araxá. Sào referências a sensibilidade, doa-
ção e competência do trabalho de Maria Tereza nas Escolas Municipais de Araxá,
na oportunidade em que foi professora de canto.

Empreendedora
Elencar as inúmeras e altruístas realizações de Maria Teresa nos faria correr o
risco de omitir alguma. Muitas com o peso da gratidão e a lembrança da eterni-
dade. Destacamos o Projeto Mulher Rural. Seu último emprendimento foi a
aquisição da Escola de Língua Speak up – resgatando seus tempos de exímia
professroa de inglês. Nesse privilegiado espaço interativo e múltiplo, onde se
comtemplam várias disciplinas ligadas à arte, cultura e línguas, a Speaks up
vem suprir uma lacuna em Araxá e região, já se tornando referência em ensinar
219
Egressos do Uniaraxá

com aulas vips, lapidar valores e comportamento, interagindo com o fascínio da


arte cênica. Atua ainda na área do Judiciário com competência e entusiasmo
próprios àqueles que fazem com paixão. Os grandes eventos sociais de Araxá e
região são grifados por Maria Teresa através de sua coordenação e cerimonial
irretocável.

Formação acadêmica
Graduada em Música (Piano), Canto, Educação Artística, Educação Musical e
Artes Plásticas, é professora de piano, técnica vocal e regente de corais. Especi-
alizou-se em Regência de Orquestras, Coros e Bandas, e em “Musicoterapia na
visão do Educador Social” – este curso deu origem ao projeto “Terça de Arte”,
com apresentações em hospitais, asilos e Apae de Araxá. Maria Teresa desen-
volve seu trabalho com tamanha energia e tanto prazer que, inevitavelmente,
nos leva a acreditar que, através da arte e dos movimentos culturais, educa-se o
espírito, cultiva-se a sensibilidade, aperfeiçoa-se o senso crítico e estético, in-
centiva-se o talento, estimula-se a criatividade, modela-se o caráter, aprimora-
se o aspecto emocional, humaniza-se o indivíduo, constrói-se a pessoa. Forma-
se um ser humano iluminado que irradia altruísmo e bem-querer, assim como
nossa egressa. Pelo Centro Universitário do Planalto de Araxá, formou-se em
História no ano de 2001. Seu sucesso no Exame da Ordem dos Advogados do
Brasil foi a conseqüência lógica de seu empenho e brilhantismo no curso de
Direito que colou grau em 2006, também no Uniaraxá.

Opção pelos cursos:


“História – Tudo passa por ela; envolve o Homem em todas as suas dimensões
e o coloca de forma atemporal para viver o presente, revendo o passado e olhando
para o futuro.
Direito – Estudar, entender e viver o Direito como processo de evolução no
sentido de interagir melhor como pessoa, e na busca de uma Justiça que faça
deste um mundo cada vez mais progressista, onde a paz, a solidariedade e as
oportunidades sejam dominantes”.

Uniaraxá
“A maior conquista de Araxá em todos os tempos. Se tudo passa pela Educação,
lá estão as condições de aprimoramento. Seus 35 anos de trabalho formando
grandes profissionais em várias área, são referência para Araxá e região, na cer-
teza de que só a educação e a cultura alavancarão este país. E a importância do
220
Egressos do Uniaraxá

Uniaraxá crescerá muito a cada dia, tendo em vista as crises mundiais que se
instalam e que forçosamente levarão a uma mudança profunda nos valores da
sociedade, hoje regida por ‘verdades’ transitórias, e pela métrica econômica”.

Um pouco de nossa egressa:

Família: Raízes, apoio maior, fonte de inspiração.


Lazer: Trabalho. Realizado com prazer, torna-se lazer.
Piano: Instrumento maior.
Relações sociais: São importantes, pois o convívio, a troca de experiências,
enriquecem o ser humano.
Atuação da mulher na sociedade: Imprescindível, sempre conjugando forças
e interesses com o Homem.
Assinaturas nota 10: Todas aquelas que fazem com que um dia seja melhor
que outro, todas aquelas que lutam e constroem um amanhã para o próximo e
para Araxá.
Filosofia de vida: Deus; Família; Trabalho; Convivência – Doação.

Nota da Articulista: – Ser supermulher é se empenhar com força e energia em


realizar o maior de todos os talentos – “Ser Maria...”. Por vocês, “Marias”, sinto
orgulho em ser mulher!!!

221
Egressos do Uniaraxá

12345
12345
2345
2345
2345
2345
2345
23456
23456
3456
3456
3456
34567
34567
4567
4567
4567
4567
45678
5678
5678
5678
5678
56789
56789
56789
6789
6789
6789
67890
67890
7890
7890
7890
7890
78901
78901
78901
8901
8901
89012
89012
89012
9012
9012
9012
90123
90123
0123
0123
0123
0123
01234
01234
01234
1234
1234
12345
12345
12345
2345
2345
23456
23456
23456
3456
3456 7890
3456 234567890
3456 78901212345678901
34567 2345678901212345678
34567 7890123456789012123
34567 0123456789012345678
4567 5678901234567890123
4567 1212345678901234567
45678 56789012123456789012
45678 0123456789012123456
567890123456789012
5678901234567
5678901
5

Maria Trindade Coutinho


Resende Goulart
Pedagogia - 1975

A egressa Maria Trindade Coutinho Resende Goulart é filha de Gentil Resende


e Augusta Coutinho Resende. Casada com Augusto César Afonso Goulart, tem
um quarteto lindo de filhos: Rafaela Maria, Augusto César, Bernardo Augusto e
Leonardo Augusto.

História de vida
A história de vida de nossa egressa sempre esteve ligada ao Centro Universitá-
rio do Planalto de Araxá, já que, além dela, dois de seus filhos, Augusto e Bernardo
222
Egressos do Uniaraxá

são acadêmicos do curso de Direito nesta Instituição. Determinação e perseve-


rança são valores pontuais na personalidade de Trindade que, com imensa ca-
pacidade de ação, volta-se para o fazer acontecer com comprometimento e se-
riedade. Há 22 anos, trabalha na Fundação Cultural Calmon Barreto de Araxá –
órgão responsável pela preservação da nossa memória histórico-cultural que
avança no tempo, fazendo e sendo história regatando nossa identidade cultural.
Sempre integrou a equipe do Setor de Arquivos, Pesquisas e Publicações com
referenciada capacidade de aglutinar pérolas históricas, sendo assim parte efeti-
va de nosso cotidiano historiográfico.

Liderança
Na administração 1997-2000, acumulou os cargos de Supervisora de Arquivos
e Supervisora dos Museus Dona Beja, Sacro da Igreja de São Sebastião e Calmon
Barreto. Neste período, coordenou todos os eventos realizados pela FCCB, uma
vez que não havia um Setor de Eventos. Atualmente, ocupa o cargo de
Supervisora de Arquivos, sendo responsável pela catalogação de fotos e docu-
mentos referentes à História de Araxá. Participa também de pesquisas da histó-
ria local e da redação destas matérias para serem publicadas na revista O Trem
da História, do Setor de Arquivos, Pesquisas e Publicações da FCCB. Desde
abril de 2001, ocupa a presidência do CODEMPAC – Conselho Deliberativo
Municipal do Patrimônio Artístico e Cultural de Araxá – responsável pelo tom-
bamento e preservação dos bens culturais relevantes para a preservação da
memória cultural da cidade. Anualmente, elabora e apresenta ao IEPHA – Ins-
tituto Estadual do Patrimônio Artístico e Cultural – a documentação relativa à
política local de proteção e preservação, que servirá de base para o Estado
calcular a porcentagem do repasse do ICMS Cultural para o Município.

Atualização
Durante estes anos na FCCB, participou de cursos, seminários, fóruns e ofici-
nas tais como: Arquivos: Permanente, Intermediário e Corrente; Inventário de
Bens Móveis e Integrados; Museologia – Museu, Educação e Cidadania; Edu-
cação Patrimonial – Pedagogia e Museologia; Oficinas de Educação Patrimonial
Ferroviária; Curso de Diretrizes para a Proteção do Patrimônio Cultural Ferro-
viário; Vídeo – Documentário e Ficção e I Simpósio de Patrimônio Histórico
Cultural do Triângulo Mineiro. Atualmente, atua na área de arquivos, pesquisas
e publicações da FCCB, como guardiã, garimpeira e divulgadora das resenhas
tecidas na história de nossa gente. Gente que faz a história de Araxá.
223
Egressos do Uniaraxá

Uniaraxá
O Uniaraxá, sob sua ótica, é mola propulsora de nossa cultura. “Desde 2000, a
Instituição tem tido um crescimento a olhos vistos, tanto em qualidade quanto
em número de alunos”. Hoje, é motivo de orgulho para a cidade e a sua impor-
tância ultrapassa o município de Araxá. Como egressa, sinto pesar pela crise
vivida pelos cursos de História, Letras, Pedagogia e Matemática que, desde a
época em que estudei, foram responsáveis pela manutenção e crescimento des-
ta Instituição. Acredito que a formação de técnicos e de professores é a princi-
pal missão da universidade.

Reitora
Parabenizo a Reitora, Maria Auxiliadora, pelo brilhante trabalho que realiza
enquanto gestora do Uniaraxá e personagem ímpar na história de nossa terra.

Nota de Articulista:
A cultura é muitas vezes associada à elite. Associam o dom da eloqüência à
erudição, sugerindo que os discursos que movem o mundo são construídos com
frases complexas e palavras difíceis. Mas, Vinícius de Moraes veio nos ensinar,
com a simplicidade de sua poesia, que a eloqüência está no coração dos ho-
mens, na palavra que soa sincera.

224
Egressos do Uniaraxá
5
4
4
4
4
4
3
3
3
33
8901
8901
23 8901
2 7890
7890
2 7890
2 7890
2 7890
1 67890
1 67890
1 6789
1 6789
1 6789
1 56789
01 56789
0 5678
5678
0 5678
0 5678
90 5678
9 45678
45678
9 4567
9 4567
89
4567
34567
8 34567
8 3456
8 3456
8 3456
8 23456
78 23456
7 2345
2345
7 2345
7 2345
67 2345
6 12345
12345
6 1234
6 1234
6 1234
5 21234
5 21234
5 2123
5 2123
5 2123
5 12123
45 12123
4 1212
4 1212
4 1212
4 1212
34 01212
3 01212
01212
3 0121
3 0121
3 0121
2 90121
2 90121
2 9012
2 9012
2 9012
23 9012
1234567890 89012
123456789012345 8901
12345678901234567890 8901
3456789012345678901234567 8901
901234567890123456789012 8901
456789012345678901212345 78901
0123456789012123456789012 78901
5678901212345678901234567 78901
212345678901234567890123 7890
56789012345678901234567890
012345678901234567890
78901234567890
234567890
789

Marlene Borges Pereira


Pedagogia 1976

Pedagoga
Buscamos no “Aurélio” o significado da palavra que traz em seu contexto um
universo de ralizações . palavra “Pedagogia” tem origem na Grécia antiga, paidós
(criança) e agogé (condução). Atualmente, denomina-se pedagogo o profissional
cuja formação é a Pedagogia, que no Brasil é uma graduação da categoria Li-
cenciatura ou Gestão Escolar (administração escolar, orientação pedagógica e
coordenação educacional). Devido a sua abrangência, a Pedagogia engloba di-
225
Egressos do Uniaraxá

versas disciplinas, que podem ser reunidas em três grupos básicos: Disciplinas
filosóficas, Disciplinas científicas e Disciplinas técnico-pedagógicas. E nossa
egressa por excelência exerce com grande êxito todas as modalidades da peda-
gogia, dando a ela a relevãncia necessária para fazer da educação de Araxá
referência nacional.

Família
Marlene é casada com o ex prefeito de Araxá, Kleber Pereira Valeriano, que
tomou posse em 1983. Kleber é reconhecido por ter tido sua administração
voltada para o social, sendo que suas principais realizações se concentraram na
construção de postos de saúde, tendo ainda calçado diversas ruas e construído
e ampliado escolas. Tem seu nome registrado nos anais de nossa história não
somente pelo prefeito empreendedor, mas, também por ser um político com
olhar holístico e por ser um ser humano com inúmeros valores. Valores estes
que foram cultivados por Marlene que os repassou com sabedoria para os filhos
Cynthia, Wilber e Kleber António. Filha dos queridos Senhor Deocleciano Simões
Borges e Dona Onésia Ribeiro de Rezende, além de educadora de primeira
grandeza, nossa egressa é avó coruja de Thiago e Ana Luíza.

Trajetória Profissional
Com a garra dos que sabem onde quer chegar, Marlene foi professora de 1° e 2°
grau da Rede Pública de Ensino. Professora de 3° grau da disciplina Psicologia,
na FAFI de Araxá, (Uniaraxá) de 1972 a 1989. Diretora da Escola Estadual
Luíza de Oliveira Faria, de Araxá, de 1972 a 1989, Inspetora Escolar da 39a
Superintendência Regional de Ensino, de Uberaba/MG, de 1990 a 2000 e Se-
cretária Municipal de Educação na administração do prefeito Antônio Leonar-
do Lemos Oliveira, gestão 2000-2004 e 2004-2008.

Vida política
Quatro décadas após a revolução sexual, não há dúvida de que as mulheres
conquistaram vários espaços antes exclusivos dos homens, mas a arena política
brasileira continua sendo um território essencialmente masculino. Mesmo em
terreno onde a presença feminina era rara nossa egressa se fez presença pontu-
ando suas ações com seriedade e de grande alcance social. Marlene foi vereadora
da Câmara Municipal de Araxá, de 1989 a 1992 deixando sua marca de trabalho
e vereança positiva. Com uma vida de muito trabalho, a sua história de vida é
a síntese da dedicação à Família, à Educação e à efetivação de ações articula-
226
Egressos do Uniaraxá

das aos vários segmentos do poder público, da iniciativa privada e da sociedade


civil organizada, em favor da melhoria da qualidade do ensino e da qualidade de
vida das pessoas.

Primeira Dama
Como Primeira Dama do Município - de 1983 a 1985 - Marlene trabalhou ati-
vamente na área social. Efetivou a criação e instalação da primeira Creche do
Município (Balão Mágico), com funcionamento no prédio CSU e conseguiu
adquirir o terreno para sua posterior construção de sede. Planejou e entregou
à Secretaria Municipal de Ação Social os projetos de outras Creches. Buscou a
parceria público/privado, coordenando um trabalho de recuperação e amplia-
ção de moradias - com prioridade para funcionários da Prefeitura Municipal de
Araxá. Montou uma equipe de pedreiros e auxiliares para execução e/ou orien-
tação dos serviços em mutirões, que efetuava o desmanche de construções
antigas em troca dos materiais usados, que eram depositados em lote empresta-
do (tijolos, adobes, madeiras, portas, janelas, esquadrias em geral, louças, etc.).
Aquilo que não era utilizado, era vendido e com o dinheiro arrecadado compra-
va-se outros materiais necessários (cimento, cal etc.) Nesse sentido, promovia
gincanas para arrecadar madeiras, pedras, cascalho, areia, telhas em
complementação ao que se precisava. Criou o PAPA - Programa Araxaense de
Produção de Alimentos em que efetivou a Instalação da vaca Mecânica e o
fornecimento de leite de soja para a população carente. Deixou pronto o proje-
to para a instalação da padaria onde seria usado o resíduo da soja.

Gestora
Nossa egressa foi Diretora da Escola Estadual Luíza de Oliveira Faria, de Araxá,
de 1972 a 1989. Atuou com dinamismo e, além da qualidade educacional,
buscou aumentar as chances de inserção da comunidade no mercado de traba-
lho, conseguindo a implantação do Ensino Médio Profissionalizante - Magisté-
rio e Contabilidade. Houve grande crescimento da Escola - tendo terminado a
gestão com o funcionamento, em dois prédios, com 62 turmas: Educação In-
fantil / Educação Especial / Ensino Fundamental de 1a a 8a séries / Ensino
Médio.

Secretária de Educação
Como Secretária Municipal de Educação envidou esforços na busca da qualida-
de, priorizando a formação continuada dos educadores da Rede Municipal de
227
Egressos do Uniaraxá

Ensino, para isto promovendo: - 1° Fórum Municipal de Educação - ano 2005.


Parceria com o Instituto Souza Cruz, Programa Cuidar; parceria com o Instituto
Ayrton Senna, Programa Sua Escola a 2000 por hora;implantação da Casa do
Professor - espaço para cursos e estudos dos docentes do município; treinamen-
to de professores e merendeiras, através de vários cursos.
1° Congresso Internacional de Educação - ano 2008. Atualmente, além de Se-
cretária Municipal de Educação, é Vice-Diretora da UNDIME - União dos Di-
rigentes de Educação Municipal de Minas Gerais, Região Triângulo Mineiro e
Alto Paranaíba, composta por 87 cidades; esse órgão mineiro tem a Presidência
e divide-se em 06 (seis) Vice-Presidências Regionais. Parceria com os Gover-
nos Federal e Estadual em vários Programas estaduars e federais.

Trabalho Social
Nossa ilustre egressa, sempre atuou e atua na área de Assistência Social, indivi-
dual ou coletivamente, utilizando-se da participação em ações conjuntas, espe-
cialmente nos Centros de Assistência e Casas de Sopa com distribuição sema-
nal de pães e cestas básicas à população dos bairros pobres; organização de
bazares de roupas usadas (renda revertida em enxovais para recém-nascidos,
agasalhos, cobertores, presentes de Natal, cestas básicas, remédios e outros).
Como presidente da Casa da Amizade do Rotary Clube de Araxá, ano Rotário
1991/1992 prestou relevantes serviços à comunidade.

Mérito Público
Quem faz por merecer sempre tem o reconhecimento público e não foi de outa
forma com nossa egressa que foi agraciada com a “Medalha Leonilda
Montandon” pela Câmara Municipal de Araxá, no Dia Internacional da Mu-
lher/ano de 2004. Juntamente com o Prefeito Antônio Leonardo Lemos Oli-
veira, foi agraciada com o Prémio Gestor Eficiente da Merenda Escolar/ano de
2005. Recebeu a outorga - através da Secretaria Municipal de Educação - do
pergaminho Maiores Momentos pela Coluna Momentos - Correio de Araxá ,
pelo Prêmio Gestor Eficiente da Merenda Escolar/ano de 2005. Foi homena-
geada pela Coluna Momentos como uma das “10 mais”. Agraciada, através da
Secretaria Municipal de Educação, pela Coluna Momentos do Correio de Araxá,
com o Pergaminho Maiores Momentos 2002, pela realização da Iluminação Na-
talina. Distinguida, através da Secretaria Municipal de Educação de Araxá, pelo
FAÇA PARTE - Instituto Brasil Voluntário, pela participação das Escolas Mu-
nicipais no SELO ESCOLA SOLIDÁRIA-2003. Certificado de participação
228
Egressos do Uniaraxá

pela FADA, Associação de Assistência à Pessoa com Deficiência de Araxá,


através da Secretaria Municipal de Educação de Araxá, no Regional Centro
Norte de Goalball, no período de 29 a 31/08/2003, em Araxá. Agraciada com
o título “Unidade Amiga da Criança”, através da SME/Araxá, conferido pela
SMS/Araxá pela participação da Semana do Aleitamento Materno, no
dia 07/11/2002. E a maior de todas comendas é o reconhecimento de Araxá
pelo seu trabalho como Secretária municipal de Educação fazendo com que o
Uniaraxá tenha orgulho de tê-la como egressa.

Nota Articulista: “Professora, educadora, somos nós que dedicamos um pou-


co de nosso tempo para muitos que necessitam de amor, abençoada aquelas
que a têm como um sacerdócio...”

229
Egressos do Uniaraxá
3 7
3 678 12
6 8 0 2
1 5 7
1 3 5 78 12 2
56 8 0 2
4 6 01
2345
12345
2345
2345
2345
2345
23456
3456
3456
3456
3456
3456
34567
34567
4567
4567
4567
4567
45678
5678
5678
5678
5678
56789
6789
6789
6789
6789
6789
67890
67890
7890
7890
7890
7890
78901
8901
8901
8901
8901
89012
9012
9012
9012
9012
9012
90123
90123
0123
0123
0123
01234
01234
1234
1234
1234
1234
12345
2345
2345
2345
2345
2345
23456
23456 901
3456 2345678901
3456 901212345678901
3456 45678901212345678901
34567 890123456789012123456
34567 345678901234567890121
4567 890123456789012345678
4567 123456789012345678901
4567 890121234567890123456
4567 1234567890121234567890
456789012345678901212345
56789012345678901
56789012345
567890

Marluce Cardoso Panadés


Estudos Sociais - 1991
História - 2000
Especialização - 2002

Nossa egressa nasceu em Formiga, cidade do interior de Minas Gerais embora


suas raízes tenham sido alimentadas e fixadas na terra de Dona Beja. Aqui for-
mou sua família e formou-se como educadora de sucesso. “Felizmente, tenho
uma gama de amigos que me fortalecem com seu convívio e me ajudam a cres-
cer”.

Família
Marluce considera-se privilegiada por Deus por ter nascido no seio de uma
230
Egressos do Uniaraxá

família numerosa, composta por oito irmãos, na qual o exemplo de seus pais é,
para os filhos, o maior legado. “Pais saudosos, nem sei como defini-los: perso-
nalidades marcantes sempre nos passaram com muito amor valores de justiça,
honestidade, responsabidade e fidelidade. Nossa convivência era alicerçada no
amor, afeto, respeito e muita união. Conceitos de vida eram pautados nos valo-
res humanitários porque os demais eram consequência disto. E como nos sentí-
amos felizes quando recebíamos e podíamos dividi-los entre irmãos. O que não
nos faltava: felicidade, aconchego, confiança e diálogo. O que não contava:
mentira, discórdia e desunião. Venho de uma família rica em valores morais e
espirituais. Hoje já construímos nossas próprias famílias, e, a exemplo de nos-
sos pais procuro transmitir aos meus filhos a mesma forma de viver e conviver
com os valores que nos são eternos”. Quando pedimos para falar da família que
ela e seu marido Sérgio Panadés costruiram, é com emoção que nos relata:
“Falar da família que Sérgio e eu construímos, que responsabilidade! Meu mari-
do Sérgio: meu companheiro, meu cúmplice e amigo que, mesmo sem falar e
sem se manifestar, expressa todo o amor e zelo que tem por nós. Meus filhos:
Carlos Eduardo, meu primogënito, já precocemente conquistou seu espaço pro-
fissional como fisioterapeuta em Araxá; e como é gratificante para mim ouvir
de seus pacientes palavras que reforçam o carisma que tem e o respeito. Fernanda,
formada em designer de moda – visual de merchandising pela Unitri (Centro
Universitário do Triangulo – ), sempre foi a rainha da casa esbanjando carisma
e determinação no fazer. Um orgulho para nós!

Docência
Começou a trabalhar aos dezoito anos, depois de ser aprovada em concurso
público na área da Educação, na qual atua até os dias de hoje. Sempre primou
por ser muito responsável e comprometida com que faz e assume sendo assim,
exemplo que arrasta e aponta caminhos de sucesso.

Egressa
Marluce é egressa do curso de Estudos Sociais do ano de 1991, com Plenificação
em História no ano de 2000. Pós-Graduada em Metodologia do Ensino–Apren-
dizagem no Processo Educativo, acredita que é preciso discutir a conepção de
que por meio da educação será desenvolvido no ser humano o conjunto de
habilidades que lhe permite efetivar a passagem do pleno da sensibilidade ao
entendimento, da submissão às leis da natureza para o plano do exercício da
liberdade, entendida como exercício da autonomia moral.
231
Egressos do Uniaraxá

Experiência
“Minha extensa caminhada profissional me oportunizou atuar em várias fun-
ções dentro da Educação. Confesso, são muitos anos de realização plena. Sinto-
me feliz e ajustada na profissão que escolhi. Costumo dizer que nós, educado-
res, não temos profissão, mas uma missão a cumprir. Nossa matéria-prima é o
ser humano, a quem tentamos lapidar e fazer produto de nosso trabalho respon-
sável, formando seres críticos e conscientes. Por isso, doses de abnegação, sen-
so de amor e humanidade têm que estar presentes nas pessoas que estão
engajadas na formação integral do aluno”.

Gestora
Nossa egressa é diretora da E.M. Dona Gabriela, onde realiza um brilhante
trabalho. Como gestora de uma escola de referência, como é a “Dona Gabriela”,
procura atuar como uma líder democrática que consegue fazer com que cada
funcionário, sob sua responsabilidade, dë o melhor de si, que sejam educadores
com compromisso, crença e capacidade de trabalhar em parceria. Procura inter-
vir para que o professor se sinta motivado, o aluno se sinta feliz,para que o
espaço de convivência seja agradável. “Tenho sorte, somos uma equipe sintoni-
zada no papel da Educação frente aos desafios da sociedade”.

Uniaraxá
Para nossa egressa a importância do Centro Universitário do Planalto de Araxá
é maximizada pela qualidade de ensino que oferece e pela gestão da reitora
Maria Auxiliadora Ribeiro. “No mundo contemporâneo, as rápidas transforma-
ções destinam às universidades o desafio de reunir em suas atividades de ensi-
no, pesquisa e extensão, os requisitos de relevância, incluindo a superação das
desigualdades sociais e regionais. O Uniaraxá desempenha este papel com mag-
nitude, sendo instrumento de transmissão de cultura e conhecimento, fazendo
com que seus egressos tenham orgulho de um dia terem estudo na instituição.

Nota da Articulista:
Em termos de se repensar a educação superior, faz-se necessário que sejam
avaliados os seguintes aspectos: a equidade de acesso; o aumento da participa-
ção e da promoção da mulher; o avanço do conhecimento através da pesquisa
em ciência, artes e humanidades e a disseminação dos seus resultados; a orien-
tação de longo prazo baseada na relevância em termos do que a sociedade espe-
ra das instituições.
232
Egressos do Uniaraxá

901
901
901
901
8901
8901
8901
8901
890
7890
7890
7890
7890
789
789
6789
6789
6789
6789
678
678
5678
5678
5678
567
567
4567
4567
4567
456
456
456
3456
3456
3456
3456
345
345
2345
2345
2345
234
234
1234
1234
1234
123
123
2123
2123
2123
2123
2123
212
1212
1212
1212
1212
121
121
0121
0121
0121
012
012
012
9012
9012
12345 9012
1234567890 9012
123456789012345 901
1234567890123456789012 8901
456789012345678901234567 8901
123456789012345678901212 8901
678901234567890121234567 8901
123456789012123456789012 890
89012123456789012345678 890
12345678901234567890123 7890
6789012345678901234567890
345678901234567890
8901234567890
34567890

Maurício Farah
História - 2000

Neste mundo globalizado em que importamos tudo, inclusive costumes e pos-


turas, buscamos na pessoa de nosso egresso o ‘felling’ libanês que acresce com
absoluta vitalidade as ações entrelaçadas de objetividade, porém, repletas de
paixão e alegria de viver.

Desafios
Maurício Farah nasceu em Pirapora, estudou no Seminário de Diamantina.
Descendente de libaneses, se diz um “cigano”, buscando sempre lugares dife-
rentes, situações de desafios, mas focando sempre o crescimento interior.
233
Egressos do Uniaraxá

Engenheiro de Minas
No ano de 1971, formou-se pela Escola de Engenharia da Universidade Fede-
ral de Minas Gerais, especializando-se em Engenharia de Minas. Pela FUMEC-
MG, graduou-se em Engenheiria de Segurança do Trabalho. Com vasta experi-
ência, passou pelas empresas Serrana Mineração, Mineração Vale e Metalurgia,
tendo chegado a diretor em todas elas. Uma prova decisiva de sua liderança
nata, determinação em fazer acontecer, com o diferencial do carisma dos ver-
dadeiros líderes.

Líder nato
De São Paulo, voltou para Araxá, em 1997, quando a Fosfértil foi privatizada,
enfrentando uma situação difícil, onde atuou com a autoridade dos que conhe-
cem os limites e a determinação de quem se faz líder.

Curso de História
Depois de tantos desafios, sentiu que alguma coisa faltava em seu cotidiano
atribulado de grande empresário e veio buscar na erudição do Curso de História
do Uniaraxá, nos meandros da fundamentação básica da existência do ser e do
universo, a biodiversidade que preencheu lacunas, saciou interesses, multipli-
cou saberes e a conquista de ser um ser humano melhor, um empresário com
maior sucesso e gestor de projetos positivistas com sólidos arremates humanistas.

Reconhecimento
Desde 1993 na Fosfértil, onde iniciou como Chefe de Setor de Operação e
Beneficiamento, passando, a seguir, a Gerente Industrial do Complexo de Mi-
neração de Tapira. Em março de 2000, aceitou o desafio de assumir a Diretoria
Industrial da Fosfértil e Ultrafértil. Quando foi Diretor Industrial do Grupo, foi
responsável por seis complexos industriais, sendo dois em São Paulo, na cidade
de Cubatão, um em Araucária, no Paraná, dois em Minas Gerais, nas cidades de
Uberaba e Tapira, um em Catalão, Goiás e, ainda, a Unidade de Patos de Minas
que na época estava sendo reativada . Sem dúvida, sua trajetória de sucesso foi
um reconhecimento ao homem de coragem, ao líder inconteste à competência
do executivo que sabe onde quer chegar.

Diferencial
Casado com Sybelle, que sempre foi cúmplice impecável dos grandes sonhos e
parceira das grandes conquistas, formaram uma linda família onde são os pais
234
Egressos do Uniaraxá

de um trio encantador de filhos, que trazem o diferencial de serem filhos de


quem são. A tradicional família sela sempre sua convivência de conquistas pes-
soais sem deixar o tronco rígido, com galhos inquebrantáveis que florescem e
frutificam na seiva ganética dos sentimentos nobres.

Diferencial
Nosso egresso registra que o curso de História “fez a diferença” em sua vida.
“O Curso de História é muito apropriado para aumentar a empregabilidade,
porque te prepara para se relacionar melhor com as pessoas, administrar confli-
tos, decodificar problemas e oportunizar soluções — é o que o mercado de
trabalho hoje exige e procura; a capacidade de analisar melhor as situações,
para encontrar melhores soluções”.

Presença ilustre
Dr. Mauricio deixou em Araxá um grande número de amigos, sua pessoa e sua
família é sempre lembrada com saudade. Ainda atuante presta assessoria à
Fostértil, além de administrar seus empreendimentos pessoais. O nome de nos-
so egresso é sempre associado a um bom papo e por quem gosta de fazer um
exercício mental, pois sua inteligência privilegiada, conhecimento atualizado e
raciocínio rápido são marcas registras de seu perfil empreendedor.

Ensino Superior em Araxá


“O Ensino Superior, hoje, em Araxá, é uma realidade! Inclusive, com compe-
tência para oferecer uma nova opção de vida, mesmo a grandes e bem sucedi-
dos empresários”.

Nota da Articulista:
Sabemos, Dr. Maurício, que muito ficou em sua vida do Uniaraxá, mas também
de você ficou a semente de que “Rumos, os pais mostram. O caminho, também
a escola, a vida, mostram. Mas, a trilha é pessoal... é só sua...”

235
Egressos do Uniaraxá

23456
123456
23456
23456
234567
234567
34567
34567
34567
34567
34567
45678
45678
45678
45678
45678
456789
456789
456789
56789
56789
567890
567890
67890
67890
67890
67890
67890
78901
78901
78901
78901
78901
789012
789012
89012
89012
89012
890123
890123
90123
90123
90123
90123
90123
01234
01234
01234
01234
01234
012345
012345
12345
12345
12345
12345
12345
23456
23456
23456
23456
23456
34567
34567
34567
34567
34567
345678
345678 456789
45678 9012123456789
45678 456789012123456789
45678 90123456789012123456789
45678 23456789012345678901212345
45678 78901234567890123456789012
56789 1234567890123456789012345
56789 78901212345678901234567890
56789 23456789012123456789012345
56789012345678901212345678
567890123456789012123
5678901234567890
5678901234
678

Miguel Alves Ferreira Júnior


História - 1996
Direito - 2007

Em nossos arquivos de egressos, nos chamou atenção, no início de 2004, um


nome que hoje se destaca na política de Araxá - Miguel Alves Ferreira Júnior.
Mas, antes de abordamos qualquer faceta de nosso egresso, optamos por focar o
que mais se destaca em seu perfil polivalente. Pontuamos, com absoluta alegria,
os valores do ser humano especial que é Miguel Júnior. E, nesta época de
“desvalores” em que vivemos, todas as referências ao espírito de liderança são
de sobremaneira relevantes.
236
Egressos do Uniaraxá

Promotor da solidariedade
Nosso egresso é, por excelência, um promotor de convergência humana. Soli-
dário, emana energia afetiva que propiciam às ações humanas a urgência de se
convergirem ao amor. O amor fraterno que congrega os distantes e dialetiza os
contrários, rumos à síntese consciente das decisões históricas para transforma-
ções sociais mais justas e historicizadas nos agentes de uma verdadeira demo-
cracia. A postura de nosso egresso articula a força interior de cada ser em ansiar
pela vida, e realçar os fatores que o obrigam a morrer, quando ainda tem o
direito a viver. Promove as atitudes que energizam o mundo em que vive para
que a humanidade, pelo menos a mais próxima, se liberte do ódio, da domina-
ção, da desigualdade, da miséria, da destruição, e alcance níveis de existência
em que todos os homens possam vestir o corpo, colocar o pão na mesa, escolher
caminhos, pronunciar a verdade, acatar a dignidade, defender o inocente, can-
tar a esperança e, sobretudo, professar sua fé.

Egresso
Miguel Júnior é por duas vezes egresso do Unairaxá: curso de História (oportu-
nidade em que fomos colegas) e de Direito. Temos certeza de que muito de seu
perfil humanista, de sua visão holística do mundo, advém do curso que tivemos
o privilégio de fazer juntos. Pois o historiador, por natureza, tem a sensibilidade
de levantar as mãos a Deus e estendê-las aos homens. Nos crepúsculos épicos
da História, aprendemos a interpretar, nas entrelinhas dos fatos históricos, a
capacidade historiográfica de qualificar as ações para que se replanejem o uni-
verso. Somar ideais, para que ajuntem forças; aliar forças, para que sobrelevem
os espoliados e dinamizar nossa filosofia de vida para transformação da socie-
dade.

Alquimia
Ao graduar-se em Direito no ano de 2004, acumulou seus conhecimentos já
adquiridos no curso de História numa alquimia perfeita. Comprovadamente, foi
o complemento essencial que edificou o ser humano especial, o cristão prati-
cante, o político exemplar, o colega estimado e o acadêmico brilhante de Direi-
to.

Predestinado
Natural de Araxá, filho do estimado casal Maria Célia Ferreira e Miguel Alves
Ferreira, nosso homenageado foi criado com simplicidade, mas com opulência
237
Egressos do Uniaraxá

de harmonia e união. Ainda criança, gostava de cantar e, com dez anos, partici-
pava de um grupo musical no SESC, com mais sete garotos que, como ele, eram
bastante talentosos. Faziam shows em vários lugares de Araxá e também em
outros municípios. Iniciava-se o Sistema Del Rey de Comunicação (Belo Hori-
zonte).

Radialista & Promotor de eventos


Como radialista, funcionário da Rádio Cidade, realizou um programa diário com
atuação de duas horas, em que divulgava a música popular brasileira. Com sua
paixão pela música e a experiência adquirida, sua atuação na promoção de even-
tos culturais foi uma consequência natural. Por mais de dez anos, atuou na área,
promovendo shows musicais, festas e peças teatrais, trazendo para Araxá gran-
des nomes da música nacional, o que marcou suas atividades de promotor de
eventos culturais.

Político
Nosso egresso começou sua vida política nos movimentos estudantis, como
presidente do DCE, e nos movimentos culturais, é por essência político. Sua
busca constante pelo conhecimento. Técnico em Contabilidade, egresso do curso
de História e do curso de Direito. Depois de atuar em segmentos em que se
formam opiniões, afloram ideais, inclusive como professor de História, nas
Escolas Luíza de Oliveira Faria e Dom José Gaspar, foi eleito Vereador pelo
PT, em 1992, passando depois pelo PL, PMDB e PTB, seu atual partido. Cum-
priu com excelência seus mandatos de vereador, tendo tido votação de 389,
598 e 1.019 votos, chegando a ser o primeiro vereador eleito por unanimidade
para a Presidência da Câmara. Pautou a sua atuação na Presidência do Legislativo
com base na harmonia e parceria, pois, segundo nosso egresso, “dificilmente se
vence um homem que está em paz com Deus, com o próximo e com a sua
consciência”.

Comprometimento
Para nosso egresso, exercer o cargo que ocupa é quase um sacerdócio, é dedica-
ção integral, vinte quatro horas por dia, seja na prefeitura, na rua, em casa,
enfim, em todo lugar que frequenta. A sua vida se torna pública, sendo total-
mente projetada e planejada para o coletivo. “Mas é gratificante poder contar
com a confiança e a credibilidade das pessoas. Ter compromisso com a popula-
ção, gostar realmente da cidade, querer o bem das pessoas, acreditar que é pos-
238
Egressos do Uniaraxá

sível melhorar as coisas, ter o dom de servir, de ajudar. É preciso ser estudioso
para entender as prerrogativas do cargo, acompanhar a dinâmica dos processos
políticos e sociais, ter o dom da humildade, para que o cargo que ocupamos seja
um instrumento para o bem comum e não para a realização própria ou vaidade
pessoal”.

Experiência política
Nosso egresso registra que o primeiro impacto foi a mudança do cidadão co-
mum para o político com mandato. Agora, com poder para executar projetos,
ele, que somente os elaborava em forma de leis. “Busquei então desenvolver a
habilidade de convencer os agentes políticos e o próprio sistema dos meus pla-
nos e ideais. O primeiro ano de um mandato é um período muito difícil, de
adaptação, quando se passa pelo crivo da crítica das pessoas, da aprovação
popular... É muito complicado saber administrar a expectativa das pessoas, de
modo que elas entendam nossas limitações e possam apostar no nosso amadu-
recimento e no crescimento político. É um período conturbado e turbulento,
mas sem sombra de dúvidas, fundamental para que possamos crescer, pois é
uma experiência nova e muito diferente de toda a nossa vida pregressa”.

Vice-Prefeito
Miguel Júnior foi vice do Prefeito Antônio Leonardo no mandato de 2004 a
2008 e recentemente (05/10/08) foi novamente re-eleito como vice-prefeito
do Dr. Jeová Moreira da Costa. “Pelo papel de vereador e vice-prefeito, com
todas as suas limitações, entendo que a grande ação dos cargos é a ação conci-
liadora. Essa perspectiva sempre norteou o meu pensamento: tratar a todos
com igualdade, sem preconceitos ou discriminação, estar sempre disposto a ouvir
as pessoas com seus problemas e sugestões. Desta forma, passamos a conhecer
mais a cidade e sua gente, suas dificuldades e limitações, e trabalhamos dentro
de um prisma real e objetivo. Várias foram as ações: projetos, programas, suges-
tões, pronunciamentos, requerimentos, todos buscando sempre aliviar a dor e
as dificuldades das pessoas, dos grupos, ou trazer melhor qualidade de vida”.

Família
Percebemos que todas as ações de nosso egresso têm um alicerce fecundo, rega-
do de amor e de companheirismo de sua esposa - Sandra Cardoso Alves, que a
nós todos encanta, com sua docilidade e jeito especial de ser. A esposa compa-
nheira e a mãe exemplar dos filhos Rafael e Gustavo. Um trio encantador que
239
Egressos do Uniaraxá

complementa de forma especial a vida de Miguel Júnior.

Ensino Superior em Araxá


“É motivo de muito orgulho para todo araxaense ter um Centro Universitário
que cresce a cada dia, dada a competência da sua direção, bem como de todo o
corpo de profissionais. Para mim, que vim da época da FAFI - quando cursei
História — o Ensino Superior de Araxá só tem crescido e se despontado em
toda Minas Gerais, pela qualidade e seriedade, e esse resultado a gente tem
comprovado nas diversas avaliações feitas pelo Conselho Estadual de Educa-
ção. E eu sou testemunha ocular dessa transformação”.

Importância de ser egresso do Uniaraxá


“Eu posso afirmar que a minha vocação para a vida pública (política) nasceu da
minha experiência no curso de História, da minha participação como presidente
do DCE, na época, e da minha convivência neste ambiente extremamente
politizado. Foi consolidada no curso de Direito no qual os horizontes da justiça
são alargados possibilitando-nos ver os acontecimentos com a ótica das leis.”

Uniaraxá
“Nós, da família Uniaraxá, nos sentimos muito felizes em ver nossos egressos
retornando ao Campus, numa busca incessante de conhecimento e auto-reali-
zação. Pois, a grande verdade é que você é a pessoa que escolhe ser”.

Nota da Articulista:
O maior tesouro do ser humano são os valores que cultiva em prol de si e do
próximo.

240
Egressos do Uniaraxá

890
78901
7890
7890
7890
7890
67890
67890
67890
6789
6789
6789
56789
56789
5678
5678
5678
5678
45678
45678
45678
4567
4567
34567
34567
34567
3456
3456
3456
23456
23456
2345
2345
2345
2345
12345
12345
12345
1234
1234
21234
21234
21234
2123
2123
2123
12123
12123
1212
1212
1212
1212
01212
01212
0121
0121
0121
90121
90121
90121
9012
9012
2 9012
234567 89012
123456789012 89012
1234567890123456789 8901
123456789012345678901234 8901
345678901234567890123456789 8901
012345678901234567890121234 78901
567890123456789012123456789 78901
012345678901212345678901234 78901
78901212345678901234567890 7890
2123456789012345678901234567890
6789012345678901234567890
12345678901234567890
678901234567890
3456789
89

Nadja Maria Pereira Feres


História - 2001

Perfeccionista
A egressa do curso de Estudos Sociais – História, do ano de 2001, tem o dife-
rencial das pessoas que sempre se distinguem por serem como são. Atenta aos
detalhes, Nadja faz tudo com perfeição sendo sempre foco de admiração, por
sua determinação e empreendedorismo. Perfeccionista, vê a vida como desafi-
os a serem vencidos a cada tempo,vivenciando com sabedoria as palavras da
Sagrada Escritura: “Há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e
241
Egressos do Uniaraxá

tempo de arrancar; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derrubar e


tempo de construir. Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar; tempo de
chorar e tempo de dançar; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las;
tempo de abraçar e tempo de afastar. Há tempo de procurar e tempo de perder;
tempo de economizar e tempo de desperdiçar; tempo de rasgar e tempo de
remendar; tempo de ficar calado e tempo de falar. Há tempo de amar e tempo
de odiar; tempo de guerra e tempo de paz. (Ecl. 3, 2-10) Para Nadja, é sempre
tempo de cultivar amigos, amar seu próximo e ser feliz.

Família
Filha de Waldemar Pereira Borges de Araújo e Gerça Edith Pereira, nossa egressa
nasceu em Pratinha. É casada com José Maria Feres e têm uma filha - Alessandra
Pereira Feres de Paula. Faz de sua família seu ninho de amor e porto seguro para
todos que lá aportam.

Opção pelo Curso


“Tive grandes mestres de História que lançaram suas sementes, despertando,
em mim, o gosto e o prazer de decidir pelo curso. Trabalhei no Museu Calmon
Barreto, como supervisora, em um ambiente que respirava História: interpretar,
analisar e sintetizar informações coletadas em testemunhos históricos escritos
e não escritos e em textos históricos, estabelecer relações de semelhança e dife-
rença, de continuidade e ruptura entre o passado e o presente. Este imenso
universo criado pela humanidade me fascina e me seduz”.

Tempo acadêmico
Para nossa egressa, foram vários momentos felizes que vivenciou no Uniaraxá.
Lembra com saudade dos ótimos mestres; segundo ela verdadeiros sábios. Teve
a experiência do conhecimento que reativou nela a chama do saber e o desejo
de prosseguir.

Artista
Nadja é uma artista nata e uma aplaudida restauradora. Trabalha com artes
plásticas, é restauradora de peças sacras, clássicas, estilizadas, modernas e bar-
rocas. Fez várias exposições inclusive no museu histórico. Museologista, traba-
lha com projetos de criação de museus. Participou, com destaque, do Curso de
treinamento, ministrado pelo MEC e IAPPEC (gestora credenciada) para reali-
zação do “Projeto Federal Escola de Fábrica” visando à qualificação profissio-
242
Egressos do Uniaraxá

nal dos alunos que saíram habilitados e inclusos no mercado de trabalho. Foi
um sucesso!...

Educadora
Amante da arte de ensinar, leciona História, para a 5a série do Ensino Funda-
mental, na Escola Estadual Coronel José Adolfo de Aguiar, onde fez acontecer
com grande propriedade, inúmeros projetos que foram vivenciados com avidez
por seus alunos. Dedicação e comprometimento são tarefas cumpridas com lou-
vor, por esta grande educadora.

Uniaraxá
Nossa egressa registra sua visão sobre a Instituição em que estudou e faz que
parte de sua história de vida: “O Uniaraxá, tendo em vista sua missão institucional
de desenvolver pessoas e organizações para o mundo do trabalho, através de
ações educacionais, com a perseverança e ousadia de seus agentes e, principal-
mente, com o sonho da Magnífica Reitora de manter a chama do otimismo,
antevendo o futuro diferente do presente. Fico envaidecida de compartilhar
deste tempo de renovação tão importante do Uniaraxá. Esse desempenho exige
a adoção de uma administração por objetivos, capazes de aliar qualidade de
ensino com eficiência gerencial. A Reitora está sempre investindo na
implementação estratégica. Aumentou a eficiência de seus processos financei-
ro, pedagógico, acadêmico e das rotinas administrativas. Acompanho e parabe-
nizo o grande trabalho da Reitora, sempre propondo e realizando variados cur-
sos, em diferentes modalidades.

Ensino Superior em Araxá


O ensino superior no Uniaraxá tem como meta de despertar, canalizar e viabilizar
a contribuição do homem à sociedade, participando de um processo contínuo
de transformação, na busca da interdisciplinaridade e da produção de conheci-
mentos, devolver a autonomia intelectual e, através de uma análise crítica, al-
cançar conhecimentos construídos e sustentados. Só tenho elogios e agradeci-
mentos a essa Instituição que contribuiu, de forma decisiva, para minha realiza-
ção profissional e o bem comum da comunidade de Araxá e região.

Nota da articulista:
Paulo Freire diz sempre: “Não se pode falar de educção sem amor”.
243
Egressos do Uniaraxá

2345
2345
2345
23456
23456
23456
23456
3456
34567
34567
34567
34567
4567
4567
45678
45678
45678
45678
45678
56789
56789
56789
56789
56789
67890
67890
67890
67890
67890
7890
7890
78901
78901
78901
78901
78901
89012
89012
89012
89012
89012
90123
90123
90123
90123
90123
0123
0123
01234
01234
01234
01234
01234
12345
12345
12345
12345
12345
23456
23456
23456
23456
23456
3456
3456 456
34567 121234567
34567 4567890121234567
34567 901234567890121234567
34567 4567890123456789012123
4567 7890123456789012345678
45678 2345678901234567890123
45678 2345678901212345678901
9012123456789012345678
45678
4567890123456789012123456
56789012345678901
567890123456
5678901

Nice Pinheiro Rocha


Uni Sênior- 2005
Espanhol - 2008

Perfeita sintonia
Sabemos que a música é uma linguagem universal, e que os sentimentos que
advém dela depende da sensibilidade de cada um. De forma mágica os sons
criam elos, consolidam afetos, constroem ídolos e desmistificam conceitos. Numa
perfeita sintonia sem igual nossa egressa se dispõe aos ritmos da vida e compõe
de forma ímpar refrões de amizades e canções incansáveis de bem viver, uma
exímia musicista de alma.
244
Egressos do Uniaraxá

Biografia
Filha do estimado e saudoso casal Maria Carneiro Pinheiro e José Pinheiro San-
tos, Nice nasceu em Santa Juliana, cidade onde o pai era prefeito e aos dois
anos de idade mudou-se para Araxá, terra que considera natal. Ainda jovem
casou-se com Mauro Marcos da Rocha no ano de 1969 e tiveram uma dupla
linda de filhos. Marcela, casada com Cláudio Magalhães Pessoa, reside em B.H.
e têm duas encantadoras filhas, Luíza e Izabela. Mauro Marcos Júnior é casado
com Karina Lellis Moura Rocha e têm também uma dupla preciosa de filhos:
Gustavo e Flávia. A música sempre fez parte de sua vida, desde jovem dedilha-
va o violão e teclado, fez aula de piano com as grandes pianistas de Araxá e
posteriormente em B.H. diplomou-se no Curso de Educação Musical (1967),
complementando sua formação com inúmeros cursos na área. Dona de uma
voz belíssima se posiciona revelando franqueza e convicções firmes. Os gestos
largos chegam até os olhos claros – diretos, um mosaico transparente de senti-
mentos emergentes de uma história incomum.

Ser o que ainda podemos ser...


Dizem os grandes pensadores que o homem deve ser o que é. Nossa egressa nos
leva a pensar com sua dinamicidade de viver que ser o que é, é muito pouco.
Que devemos ser o que ainda podemos ser. Durante nossa entrevista, além da
energia fluída e grandiosa lição de vida, Nice deixou a descoberto seu olhar
otimista para com a vida e benevolente para com as pessoas. Ela está constan-
temente existencializando novo projeto de vida, agora em sua terra natal onde
as lembranças fluem com gosto de saudade e intensa alegria por ter vivido um
tempo sem igual. A infância brincando na Praça Governador Valadares com as
primas e amigas: Lulu, Lelena, Dorinha, Rochele, Magali, Miriam, Terezinha
Oliveira é permeada pelo louvor das tradicionais coroações de Nossa Senhora
na Matriz de São Domingos durante o mês de maio. A estância do Barreiro
também faz parte de suas lembranças com o glamour dos “banhos de pérolas” e
as horas passadas na piscina emanatória das Termas. O grande frisson das tar-
des de domingo era o passeio de bicicleta ou de moto com Walter Natal, amiza-
des cultivadas até hoje e que fizeram história.

Juventude
Para quem convive com Nice é explicito sua jovialidade. Parece mesmo que
suas reservas de juventude são inesgotáveis, através de seus olhos coloridos
observa-se o olhar que retém e remira as visões colhidas. Em suas ações, a mão
245
Egressos do Uniaraxá

que apanha e carrega a polpa dos acontecimentos para alimentar a esperança do


novo dia. Esperança plantada nos teatros que participava na residência das
amigas Myrna e Miriam Baroni, no “Clube da Amizade” onde reuniam rapazes
e moças para conversar, trocar idéias e dançar. Nos tradicionais bailes do Clube
Brasil e na casa da Pepita momentos inesquecíveis proporcionados pela saudo-
sa amiga, mãe de queridos amigos. Época singular foi quando criaram uma ban-
da com Myrna no piano, Magaly no acordeom, Maria de Lourdes e Márcia Lopes
no pandeiro, Miriam no violão, Lelena e Dorinha nas maracás, nossa homenage-
ada na bateria e Suzana e Mariza Afonso como vocais. Certamente arrasavam
corações e só não se profissionalizam porque não foram ouvidas por um grande
empresário. No ano de 1964, organizaram a “Folia Bossa Nova” que saia de
porta em porta cantando e pedindo esmolas para Santos Reis e o que arrecada-
vam, enviavam à Paróquia de São Domingos, quando então o vigário era o
Padre Lacerda. A festa do centenário. de Araxá contou com a bela voz de Nice
cantando canções dos compositores araxaenses: Lúcia Soares, Myrna Baroni,
Ronan Soares, Magaly Cunha, Hélio Alves Ferreira que são sempre aplaudidas
– Hino ao Centenário de Araxá, Araxá Fonte de Vida, Favorita do Sol, Canção
a minha Terra e Araxá em Tempo de Valsa. Os desfiles que aconteciam na
época tinham na passarela a bela morena de olhos verdes.

Tempos de estudos
Nossa egressa iniciou seus estudos no Jardim de Infância do Colégio São Do-
mingos, época em que tinha apenas cinco anos, mas que e ainda a faz lembrar
muito bem do “patinho azul” (balanço de madeira) que ficava no fundo da sala
dedicado às crianças choronas ou briguentas. “Balançávamos no patinho para
pensar em nossas ações. Eu sempre o ocupei pelos dois motivos”. O primário
na Escola Estadual Delfim Moreira, quando então, Dona Agar de Afonseca e
Silva, iniciava sua tarefa educacional como diretora no prestigiado educandário.
Da quinta série até o curso Normal, Nice permaneceu no Colégio São Domin-
gos, lugar que lembra com saudade e onde teve grandes lições com as inesque-
cíveis professoras: Marina Araújo (primeira série), Ilka Mattos (segunda série) e
Olyntha de Castro (terceira e quarta série).

Docência
Aluna aplicada foi destaque “como aluna mestra” durante o estágio pedagógico
supervisionado por Dona Leonilda Scarpellini Montandon que deixou registra-
do: “Acredito que será uma excelente professora se mantiver esse espírito entu-
246
Egressos do Uniaraxá

siasta e essa sensibilidade capaz de compreender a criança e de amá-la”. Profé-


ticas palavras da grande mestra, nossa egressa formou-se professora em 1961 e
já no ano seguinte dava aula no Grupo Escolar Pio XII e posteriormente nas
escolas: Dr. Eduardo Montandon, Lia Salgado e Maria de Magalhães. Em 1965
foi nomeada para função que exercia. Fez parte do corpo docente que iniciou as
escolas Alice Moura e Maria de Magalhães a convite da Inspetora de Ensino
Terezinha Fonseca. No ano de 1968 foi professora de Educação Musical no
Colégio Jesus Cristo, quando então foi autora da letra e música do Hino do
colégio. No mesmo ano, no Colégio São Domingos ministrava as disciplinas de
Canto – Orfeônico e Didática de Pré-Primário no Curso Normal. Sempre com
aplaudida competência.

Capital mineira
Em Belo Horizonte, Nice residiu por trinta e cinco anos, onde formou família,
criou seus filhos e encaminhou-os para vida. Ficou viúva muito cedo, mas, nun-
ca deixou se abater e sempre buscou no trabalho a dignidade que ele proporci-
ona e o alento que refaz. Nas escolas particulares “Despertar, Imaculada Con-
ceição, São Paulo, se fez presente como grande educadora que escreveu parte
da história de cada instituição, inclusive sendo autora do Hino do Colégio São
Paulo”. O tempo que viveu em B.H. foi tecido com grandes amizades que ainda
permanecem.

Retorno a Araxá
Segundo Nice, sua volta à terra natal teve como objetivo voltar às raízes. O
desejo de conviver com seus familiares, amigos queridos, poder parar na rua
com conhecidos e bater um papo agradável, sem nenhum perigo. Há dez meses
reside em Araxá e já se adaptou e se considera muito feliz.

Uni Sênior
Quando Nice chegou a Araxá, começou a participar do Uni Sênior (Faculdade
Aberta) no Centro Universitário do Planalto de Araxá, onde logo seu espírito de
líder e musicista nata a levou conquistar o espaço de professora de música.
Com o devido tempo, foi testando as vozes, aplicando técnicas vocais, de respi-
ração até formar o coral que hoje é o Coral do Uniaraxá, instituído pela Reitora
Maria Auxiliadora Ribeiro. O coral é composto por quarenta e cinco senhoras
que nossa homenageada chama de “minhas meninas”. Segundo Nice, é muito
gratificante e prazeroso este trabalho. Registra ainda, que conta com o
247
Egressos do Uniaraxá

instrumentista e professor Jorge Vinis que “é um excelente músico e de uma


acuidade auditiva ímpar.” Através de ações, nossa egressa registra com magni-
tude que sempre é tempo de recomeçar desde que tenhamos o coração aberto,
conduta positiva aliada a real vontade de fazer acontecer. E Nice o faz em
grande estilo, tornado-se motivo orgulho e de grande alegria de tê-la entre nós.

Curso de Espanhol
Nice fez o curso de atualização da Língua Espanhola no Uniaraxá com a Profa.
Evelyn Lissette Ordonez Contreras. O curso foi desenvolvido em dois módulos,
neste ano de 2008, primando pela qualidade e dinamicidade.

Opção pelo curso


“O motivo que me levou a fazer o curso foi a oportunidade para maior desen-
volvimento cultural e conhecer mais o idioma espanhol, língua que sempre ad-
mirei. O curso foi muito interessante, aulas excelentes com facilidade para en-
tendimento. A prática oral através do diálogo, perguntas informativas em espa-
nhol entre a professora e colegas. Foi alegre e gratificante, revelando-nos ao
passar dos dias, o nosso desenvolvimento e nossa capacitação.

Considerações:
Música inesquecível: Ruega Por Nosotros de Rubén Fuentes e Alberto Cervantes.
Adoro cantá-la e tocá-la.
O que não pode faltar em um coral: Responsabilidade e disciplina.
Ser professora: Como professora sempre procurei aplicar com criatividade a
metodologia informando ao educando, o conhecimento básico de cada discipli-
na.
Mensagem: “Muchas gratias por esa oportunidad y que sejas feliz para siempre”.

Nota da Articulista:
Deus segue um plano ao escrever a música de nossa vida. A nossa parte deve
ser aprender a melodia e não desanimar nas “pausas” e “contratempos”.

248
Egressos do Uniaraxá

3 8901
8901
8901
8901
8901
890
2 7890
7890
7890
7890
1 7890
6789
6789
6789
6789
0 6789
678
0 5678
5678
5678
5678
5678
9 5678
4567
4567
4567
4567
8 4567
3456
3456
3456
78
3456
3456
2345
7 2345
2345
67
2345
2345
2345
6 2345
1234
6 1234
1234
1234
5 1234
2123
2123
2123
5 2123
4 2123
1212
1212
1212
4 1212
3 1212
1212
1212
0121
3 0121
0121
0121
0121
9012
9012
2345 9012
23456789012 9012
12345678901234567 9012
234567890123456789012 901
8901234567890123456789 8901
3456789012345678901212 8901
8901234567890121234567 8901
4567890121234567890123 8901
90121234567890123456789 8901
4567890123456789012345 78901
9012345678901234567890
45678901234567890
1234567890
67890

Paulo César Nunes,


Reverendo
Direito - 2006

Em tempo em que se busca, mais do que nunca, a espiritualidade, buscamos na


lista de egressos do Uniaraxá, alguém que, por excelência, coloca sua vida como
exemplo maior de amor a Deus.

O egresso da turma de 2002, do curso de Direito, Pastor Paulo César Nunes


nos empresta toda sua verve de cristão fervoroso para dar um tom especial ao
249
Egressos do Uniaraxá

nosso trabalho. Ofício que era também de José, filho de Davi, esposo de Maria,
mãe de Jesus, seus pais, Sr. Joaquim Mariano Nunes, marceneiro, carpinteiro,
junto com sua esposa D. Julieta Vieira Nunes, criaram uma família numerosa -
11 filhos, na cidade de Monte Carmelo. Aos 10 anos, Paulo já tinha uma grande
intimidade com a marcenaria e os aromas das diferentes madeiras que, em mãos
habilidosas, transformavam-se no torno e também nos ideais, em pungentes
obras que gratificavam o espírito e preenchiam as exigências do mais severo
cliente. Na juventude, o jovem pastor em potencial envolveu-se com a
efervescência da companhia dos amigos, com a alegria da adolescência, mas
sempre tendo como parâmetros a educação de princípios religiosos e fecundos
que recebera.

A vocação
No Evangelho de São Mateus, Cap. 8, 18-19, Jesus rodeado de grandes multi-
dões, ordenou que passassem para a outra margem. Então, aproximou-se um
escriba e lhe disse: “Mestre, quero te seguir para onde fores”. Já casado com
uma jovem da Igreja, Sibele Rodrigues Nunes, também egressa do Uniaraxá,
deixa uma vida já estruturada, até mesmo com certos privilégios, para atende-
rem a um apelo maior e seguiram para a cidade de Patrocínio, onde teria início
a caminhada vocacional do jovem Pastor, com intensos estudos teológicos, que
seriam mais tarde aprofundados na cidade de Campinas, na Faculdade de Teo-
logia.

Operário da messe
Mt. 9,36. “A Messe é muito grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isto,
peçam ao Senhor da messe que mande mais trabalhadores para ela.” Em 1992,
na cidade de Rio Paranaíba, Paulo começa seu trabalho missionário envolto em
determinação miscigenada de religiosidade, numa postura coerente com sua
opção de vida, decorrente de uma escalada na fé, cristalizada por uma vocação
já assumida e solidificada, sem remissão ou receios, concretizando-se...

Vinda para Araxá


Em 1993, o egresso do Uniaraxá com sua família, chegam a Araxá tendo o
grande desafio de dar continuidade aos trabalhos já edificados aqui. Porém,
tornou-lhe imperiosa a prescrição missionária: “Ide, ensinai a todas as nações”.
Para quem conhece o Reverendo Paulo, sabe que para ele a evangelização não
é apenas uma questão de levar os outros ao Senhor, mas é também ir ao encon-
250
Egressos do Uniaraxá

tro deles, para descobrir o Senhor, e fazer com que O descubram... A Igreja
Presbiteriana em Araxá, sob a liderança do Pastor Paulo cresceu muito! Vários
projetos arrojados são desenvolvidos visando acolher o próximo. Sua presença
forte, dogmática, exala um fervor genuíno nas obras do Senhor, fazendo-nos
crer sempre “que somos filhos muito amados de Deus”. Nosso egresso registra
que a Igreja Presbiteriana procura ser solidária à sociedade de Araxá e fiel ao Sr.
Jesus Cristo, servindo ao próximo como o Senhor nos manda fazer. Registra,
ainda, que não existe vida cristã reclusa, “o Senhor diz que a sua Igreja seria sal
e luz no meio do mundo e para o mundo. Isto nós projetamos como vida para
nossa Igreja”.

Opção pelo Curso de direito


“Sempre pensei em fazer outro curso superior e visto que já tinha o cursado
Teologia, sendo pastor, dois cursos que vinham bem cooperar para meu apri-
moramento seriam História e Direito. Ao procurar me inscrever no vestibular,
não havia mais o Curso de História, então optei pelo Direito, afinal, os grandes
nomes da história eclesiástica sempre tiveram a Teologia e o Direito como alia-
dos ministeriais”.

Experiência como acadêmico


“Foram cinco anos de novos conhecimentos, grandes desafios, pois voltar a ser
acadêmico depois de 14 anos de formado em Teologia foi desafiante, mas gra-
tificante”. Bom tempo de novas amizades, tempo de mergulhar nas águas pro-
fundas do conhecimento jurídico, de rever o mundo, a vida, o exercício da jus-
tiça. A cada ano, sentíamos o tempo voar e tentamos nas corridas da vida,
aproveitar o tempo que não volta, para não correr em vão. Aprendemos amar
outras pessoas, aprendemos a reverenciar bons mestres, aprendemos para ser-
vir melhor. “Veio o final, e com ele, aquele sentimento de que podíamos ter
feito melhor, e agora mais uma porta se abre e com ela a expectativa de como
usar tudo que recebemos no exercício da uma cidadania mais elevada e no me-
lhor servir ao próximo”.

Opinião sobre o Ensino superior em Araxá


“Sinto-me à vontade em dar minha opinião, pois sei do interesse dessa pergun-
ta, pois não visa receber flash ou confetes, mas um juízo que estimule a insti-
tuição a melhorar ainda mais. É assim que vi evoluir o ensino superior em Araxá
nestes 15 anos, em que aqui resido. Vi um interesse pelo crescer, pelo aperfei-
251
Egressos do Uniaraxá

çoamento do ensino. Ainda há muito que percorrer, mas já há muito percorrido.


As notas das avaliações institucionais revelaram que todo esforço tem sido re-
compensado. Aqueles mestres que não somavam esses esforços deram lugar a
outros mais comprometidos com a filosofia educacional adotada. “Araxá já co-
meça a despontar entre os referenciais do ensino superior em toda região”.

Visão sobre o Uniaraxá


Sempre que passo em frente ao Uniaraxá, tenho orgulho de ter sido seu aluno,
pois é uma escola de orgulho para Araxá. Seu crescimento foi notório, saiu da
mediocridade para ser referência para toda região. Antevejo dias de mais glóri-
as, de mais crescimento, de agigantamento educacional, e de anelo prenunciar,
com efeito, Universidade do Planalto de Araxá. Um sonho? Não. Mais que um
desejo, uma certeza bem próxima.

Nota da Articulista:
Como diz São Francisco: “É dando que se recebe”. A fé e a oração revestidas
de ação serão sempre a força motriz que possibilitará grandes mudanças que
aliadas ao conhecimento, moverão montanhas.

252
Egressos do Uniaraxá
90
3 5
8 23 56 8 0
3 78
3 5 7 01 1 3
8 23
6 8 01 345 7
23456
23456
23456
23456
34567
34567
34567
34567
34567
345678
345678
45678
45678
45678
45678
45678
56789
56789
56789
56789
56789
567890
567890
67890
67890
67890
678901
678901
78901
78901
78901
78901
78901
89012
89012
89012
89012
89012
890123
890123
90123
90123
90123
901234
901234
01234
01234
01234
01234
01234
12345
12345
12345
12345
12345
123456
123456
23456
23456
23456
234567
234567
34567 6789012
34567 123456789012
34567 89012123456789012
34567 23456789012123456789012
34567 678901234567890121234567890
45678 123456789012345678901212345
45678 567890123456789012345678901
45678 1212345678901234567890123456
45678 6789012123456789012345678901
45678 012345678901212345678901234
4567890123456789012123456789
56789012345678901212
567890123456789
5678901234
567

Robson Merola de Campos


Direito - 2003

Privilegiado
Nosso egresso, nascido na capital mineira, é filho de Joaquim José de Campos e
Francis Clai Merola de Campos. É casado com Sirlene Aparecida Trindade
Merola e tem um filho: Rodrigo Trindade Opipari Merola. De inteligência privi-
legiada dedicou-se com paixão ao curso de Direito.

Egresso
Robson é egresso do curso de Direito do Uniaraxá, da turma que graduou-se em
253
Egressos do Uniaraxá

2003. Sua opção pelo curso foi motivada por um amigo. Mas, na verdade ele
sempre gostou muito da área jurídica.

Tempo profícuo
Nosso egresso registra que seu tempo como acadêmico foi um grande aconteci-
mento em sua vida. “Tive a felicidade de poder me dedicar praticamente em
tempo integral ao meu curso de Direito, uma vez que desde o primeiro ano de
faculdade minhas atividades profissionais já eram voltadas para o meu futuro
na advocacia. De suma importância na minha vida acadêmica foram diversos
professores que, com sua vivência e experiência profissional, me orientaram, e
por que não dizer, ainda orientam os primeiros passos da minha carreira na
advocacia”.

Cases de sucesso
“Provavelmente, o caso de maior repercussão de minha carreira foi a atu