Sei sulla pagina 1di 14
Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC Centro de Ciências Tecnológicas - CTC Departamento de

Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC Centro de Ciências Tecnológicas - CTC Departamento de Engenharia Mecânica EMC Disciplina Elétrotécnica

AAplicaçõesplicações ddee MMotoresotores EElétricoslétricos

Alunos:

Antônio Carlos Guimarães Neto André Silveira Pamplona Fernando Moreira Arruda Gustavo Nakagawa Livia Domingos Maurício Tostes

Florianópolis, Fevereiro de 2007

1

– Introdução

Motor elétrico é uma máquina destinada a transformar energia elétrica em mecânica. É

o mais usado de todos os tipos de motores, pois combina as vantagens da utilização de energia

elétrica - baixo custo, facilidade de transporte, limpeza e simplicidade de comando – com sua construção simples, custo reduzido, grande versatilidade de adaptação às cargas dos mais

diversos tipos e melhores rendimentos.

A tarefa reversa, aquela de converter o movimento mecânico na energia elétrica, é

realizada por um gerador ou por um dínamo. Em muitos casos os dois dispositivos diferem somente em sua aplicação e detalhes menores de construção. Os motores de tração usados em locomotivas executam frequentemente ambas as tarefas se a locomotiva for equipada com os freios dinâmicos.Normalmente também esta aplicação se dá a caminhões fora de estrada. Chamados eletrodíesel.

2 – Operação

A maioria de motores elétricos trabalham pelo eletromagnetismo, mas existem motores baseados em outros fenômenos eletromecânicos, tais como forças eletrostáticas. O princípio fundamental em que os motores eletromagnéticos são baseados é que há uma força mecânica em todo o fio quando está conduzindo a eletricidade contida dentro de um campo magnético. A força é descrita pela lei da força de Lorentz e é perpendicular o fio e o campo magnético. Em um motor giratório, há um elemento girando, o rotor. O rotor gira porque os fios e o campo magnético são arranjados de modo que um torque seja desenvolvido sobre a linha central do rotor.

A maioria de motores magnéticos são giratórios, mas os tipos lineares existem

também. Em um motor giratório, a parte giratória (geralmente no interior) é chamada o rotor,

e a parte estacionária é chamada o estator . O motor contem os eletroímãs que são feridos em um frame.

3 – Tipos de Motores

3 – Tipos de Motores 3

3.1 - Motores elétricos de corrente contínua (CC)

São motores que precisam de uma fonte de corrente contínua, como uma pilha ou bateria, ou de um dispositivo que converta a corrente alternada comum em contínua.

3.1.2 - Classificação dos motores de corrente contínua

- Motor série

- Motor shunt

- Motor composto adcional

- Motor composto diferencial

- Motor CC sem escovas

3.1.3 - Vantagens dos Motores CC

- Operação em 4 quadrantes com custos relativamente mais baixos

- Ciclo contínuo mesmo em baixas rotações

- Alto torque na partida e em baixas rotações

- Ampla variação de velocidade

- Facilidade de controlar a velocidade

- Os conversores CA/CC requerem menos espaço

- Confiabilidade

- Flexibilidade (vários tipos de excitação)

- Relativa simplicidade dos modernos conversores CA/CC

3.1.4 - Desvantagens

- Os motores CC são maiores e mais caros que os motores de indução para uma

mesma potência

- Maior necessidade de manutenção (devido aos comutadores)

- Arcos e faíscas devido a comutação de corrente por elemento mecânico (não pode se aplicado em ambientes perigosos)

- Tensão entre lâminas não pode exceder 20V (motores CA podem ser

alimentados com milhares de volts)

- Necessidade de medidas especiais de partida, mesmo em máquinas pequenas.

3.1.5 - Aplicações

Motores CC estão sendo substituídos por motores CA acionados por inversores de freqüência. Porém em alguns setores sua utilização ainda é vantajosa:

- Máquinas de Papel

- Bobinadoras e desbobinadoras

- Laminadores

- Máquinas de Impressão

- Extrusoras

- Prensas

- Elevadores

- Movimentação e elevação de cargas

- Moinhos de rolos

- Indústria de borracha

- Mesa de testes de motores

- Movimentação dos HDs, CDs e DVDs.

- Veículos Elétricos

3.1.6 - Exemplos de Motores CC

dos HDs, CDs e DVDs. - Veículos Elétricos 3.1.6 - Exemplos de Motores CC Carros Elétricos

Carros Elétricos

dos HDs, CDs e DVDs. - Veículos Elétricos 3.1.6 - Exemplos de Motores CC Carros Elétricos

Extrusoras

dos HDs, CDs e DVDs. - Veículos Elétricos 3.1.6 - Exemplos de Motores CC Carros Elétricos

HDs

dos HDs, CDs e DVDs. - Veículos Elétricos 3.1.6 - Exemplos de Motores CC Carros Elétricos

Elevadores

3.2 - Motores elétricos de corrente alternada (CA)

É um equipamento rotativo que funciona a partir de energia elétrica, diferente de outros motores elétricos, o motor ca não precisa, necessariamente, qualquer entreposto dele à alimentação e serve, basicamente, para "girar" um segundo acoplado, ou movido.

Estes motores podem ser divididos, num primeiro momento, em síncronos e assíncronos, sendo que, este último, sofre escorregamento conforme a intensidade de carga (i.e., oscila a rotação), contudo, são a esmagadora maioria nas indústrias.

Uma outra grande divisão dentre os motores CA (de corrente alternada), são em trifásicos e monofásicos. A diferença entre estes dois tipos de alimentação alteram profundamente a versatilidade e performance do motor, sendo, os monofásicos, muito mais limitados e necessitados de capacitores de partida, senão, não conseguem vencer a inércia.

Os motores de corrente alternada têm outras muitas divisões todas elas mundialmente normalizadas, dentre as mais comuns temos: motor de dupla polaridade, o qual pode rodar em duas velocidades diferentes em detrimento da potência, motor de eixo-duplo, com uma saída para cada lado.

3.2.1 - Motores universais

Os motores do tipo universal podem funcionar tanto com corrente contínua quanto com corrente alternada. É possível inverter o sentido do movimento de rotação desse tipo de motor. Esse tipo de motor é o motor mais empregado e está presente em máquinas de costura, liquidificadores, enceradeiras e outros eletrodomésticos, e também em máquinas portáteis, como furadeira, lixadeira e serras.

3.3.2

- Motores Monofasicos

Tipo de motor possue apenas um conjunto de bobinas e sua alimentação é feita por uma única fase de Corrente Alternada. Dessa, forma eles absorvem energia elétrica de uma rede monofásica e transformam-na em energia mecânica. Os motores monofásicos são empregados para cargas que necessitam de motores de pequena potência como, por exemplo, motores para ventiladores, geladeiras, furadeiras portáteis.

3.3.3 - Motor Polifásico

O motor de indução polifásico é o tipo mais utilizado, tanto na industria como no

ambiente doméstico, devido à maioria dos sistemas actuais de distribuição de energia eléctrica serem trifásicos de corrente alternada.

O nosso estudo recaiu essencialmente nos motores de indução trifásicos, já que na

prática constituem o grande leque dos motores de indução polifásicos e também porque o numero de fases varia o seu comportamento de uma forma já relatada, nomeadamente com a variação do numero de pares de pólos que provoca alterações conhecidas.

A utilização de motores de indução trifásicos é aconselhável a partir dos 2 KW ,

Para potências inferiores justifica-se o monofásico.

O motor de indução trifásico apresenta vantagens relativamente ao monofásico,

nomeadamente um arranque mais fácil, o ruído é menor e são mais baratos para potências superiores a 2Kw.

3.3.4 - Motor de Indução ou Assíncrono

Os motores monofásicos de indução possuem um único rolamento no estator. É um motor robusto, Fornecem bom torque, começam facilmente a girar, são simples e de baixo custo. Os motores de indução são provavelmente o tipo o mais comum de motor de C. A., comparecendo em muitos eletrodomésticos (ventiladores, motores de toca- discos etc.) e aplicações industriais. Utilizado em maquinas de baixa e alta carga: bombas, máquinas operatrizes, elevadores, etc.

3.3.5 - Motores Síncronos

O motor síncrono é bastante semelhante ao motor de indução no seu aspecto geral, embora usualmente os motores síncronos possuem potência elevada e/ou rotação muito baixa quando comparado com o motor de indução normal. Tipicamente, o motor síncrono tem um comprimento de núcleo pequeno e um diâmetro grande quando comparado com o motor de indução.

3.3.5 1 - Vantagens

- Baixo custo inicial.

- Obter altos rendimentos.

- Obter correção de fator de potência.

- Obter características de partida especiais.

- Obter características especiais do motor síncrono.

Aplicação

dos

Motores

Síncronos:

os motores

síncronos

praticamente toda a indústria.

são

utilizados

em

síncrono. Aplicação dos Motores Síncronos: os motores síncronos praticamente toda a indústria. são utilizados em 8

3.3.6 – Exemplos de Motores Síncronos

3.3.6 – Exemplos de Motores Síncronos Bombas Compressores Vetiladores Prensas Guindastes Moedores 9

Bombas

Compressores
Compressores
3.3.6 – Exemplos de Motores Síncronos Bombas Compressores Vetiladores Prensas Guindastes Moedores 9

Vetiladores

3.3.6 – Exemplos de Motores Síncronos Bombas Compressores Vetiladores Prensas Guindastes Moedores 9

Prensas

3.3.6 – Exemplos de Motores Síncronos Bombas Compressores Vetiladores Prensas Guindastes Moedores 9

Guindastes

3.3.6 – Exemplos de Motores Síncronos Bombas Compressores Vetiladores Prensas Guindastes Moedores 9

Moedores

3.3.7 - Motor de Passo

3.3.7.1 - Aplicações

- Mesas XY

- Periféricos de computadores

- Célula de manufatura integrada

- Sistemas robóticos

3.3.8.1 - Vantagens

- Tamanho e custos reduzidos

- Total adaptação à lógica digital (controle preciso da velocidade, direção e distância)

- Características de bloqueio

- Pouco desgaste

- Dispensa realimentação

3.3.8.2 - Desvantagem

- Má relação potência-volume

- Dispensa realimentação 3.3.8.2 - Desvantagem - Má relação potência-volume Aplicação em mesa xy Motor de

Aplicação em mesa xy

- Dispensa realimentação 3.3.8.2 - Desvantagem - Má relação potência-volume Aplicação em mesa xy Motor de

Motor de Passo

3.3.9 - Servo Motor

Aplicações: Apropriado para aplicações nas quais o espaço é fundamental, tais como:

- Máquinas CNC

- Carrinho de controle remoto

- Robótica

- Sistemas fly-by-wire

- Máquinas-ferramenta compactas

- Robôs e sistemas de reposição

- Trabalhos em madeira

- Trabalhos em vidro

- Trabalhos em cerâmica

- Trabalhos em pedras

- Máquinas de embalagens

3.3.9.1 - Servo Motor DC

3.3.9.1.1 - Vantagens

- Baixo Custo

- Suavidade em baixas rotações

- Sem consumo em paradas

- Altos torques de pico

- Planicidade da curva torquevelocidade

- Operação em altas velocidades

3.3.9.1.2 - Desvantagens

- Manutenção das escovas

- Risco de explosão

- Comutações limitadas

3.3.9.2 - Servo Motor sem escovas

3.3.9.2.1 - Vantagens

- Isentos de manutenção

- Boa dissipação térmica

- Altíssimas velocidades

- Insensíveis ao ambiente

3.3.9.2.2 - Desvantagem

- Elevado custo

Servo Motor para Robótica Tornos CNC Carrinhos de controle remoto 13

Servo Motor para Robótica

Servo Motor para Robótica Tornos CNC Carrinhos de controle remoto 13

Tornos CNC

Servo Motor para Robótica Tornos CNC Carrinhos de controle remoto 13

Carrinhos de controle remoto