Sei sulla pagina 1di 12

Desenvolvimento sustentável: um mundo melhor

Hoje, fala-se muito em desenvolvimento sustentável. Mas qual é o seu significado?


Essa palavra foi criada para propor o crescimento econômico mundial, preservando o
meio ambiente. Na prática, significa encontrar meios de atender às nossas necessidades
no presente sem comprometer a natureza e a qualidade de vida das futuras gerações, ou
seja, crescer sem esgotar os recursos naturais.
Atingir o progresso industrial e econômico sem prejudicar o meio ambiente é um
desafio que envolve todos os setores da sociedade, como governos, empresas privadas,
organizações não-governamentais (ONGs), universidades e a população. É cada vez
mais urgente e necessária a consciência coletiva de que os recursos naturais são finitos
e, para isso, cada um deve fazer sua parte para o desenvolvimento da sociedade
acontecer em harmonia, respeitando as limitações ecológicas.
O uso adequado da água, a economia de energia, o incentivo ao emprego de fontes
renováveis, a reciclagem do lixo, o reflorestamento, entre outros, são algumas medidas
e atitudes que vão ao encontro da proposta de um desenvolvimento sustentável, para se
viver com qualidade e com a consciência da preservação da natureza para o futuro.
Mundo sustentável – um mundo real

O mundo poderá ser melhor para nós e para as futuras gerações. Com o
desenvolvimento sustentável, não só buscamos encontrar soluções para reduzir o uso
inconsciente da natureza, mas também adotar ações que irão influenciar diretamente na
nossa qualidade de vida. Reflita sobre o que podemos alcançar e realizar com mudanças
na nossa maneira de agir.
• Preservação do meio ambiente para manter a qualidade de vida hoje e amanhã.
• União de todos os povos para lutar por um planeta melhor.
• Reflexões sobre o estilo de vida e consumo.
• Proteção dos recursos naturais, como a água.
• Recuperação das áreas de desmatamento e preservação de florestas e matas.
• Propostas de desenvolvimento consciente e geração de riquezas, com o objetivo
de melhorar a distribuição de renda e diminuir as desigualdades sociais.
• Satisfação das necessidades básicas da população, como educação, saúde,
emprego, moradia, lazer, cultura, etc.
• Respeito e convivência com as diferenças culturais.
Assim, é possível usar o desenvolvimento sustentável de diversas maneiras, sempre
objetivando o equilíbrio entre o homem e a natureza. É um trabalho conjunto, a ser
realizado por todos os países, mas cada um de nós pode fazer sua parte!
Mudanças climáticas

Tempestades, furacões, maremotos, inundações, secas prolongadas, deslizamentos


de terra e tantos outros desastres ambientais. Por que estão acontecendo? As mudanças
climáticas são as principais causas. Estudos apontam que nos últimos 100 anos a
temperatura da Terra subiu 0,7°C. Parece pouco, mas é o suficiente para alterar
paisagens naturais, derreter as geleiras, elevar o nível do mar, ameaçando ilhas, cidades
litorâneas e até mesmo a vida em determinadas regiões do planeta.
Esse aumento da temperatura, bastante conhecido com aquecimento global, é
provocado principalmente pela queima de petróleo, carvão, gás natural, pelo
desmatamento e pelas queimadas. Com isso, são lançados na atmosfera mais gases de
efeito estufa, sobretudo o CO2, do que as florestas e os oceanos conseguem absorver.
Em grande volume, eles impedem que o calor se dissipe, tornando o planeta cada vez
mais quente.

O que fazer?
Cientistas têm apontado várias maneiras de reduzir o aquecimento global. Dentre
elas, destacam-se diminuir a emissão de gases poluentes, usar fontes de energia
renováveis, como a eólica e a solar, incentivar a reciclagem, impedir a desertificação e
recuperar áreas desmatadas, entre outras.
Biodiversidade brasileira

Você tem idéia de quantas espécies da fauna e da flora existem no Brasil? A riqueza
de nossos patrimônios naturais é imensa, impressione-se com algumas delas!

Amazônia: é a maior floresta tropical úmida do planeta e tem 30% da biodiversidade


mundial. São catalogados mais de 200 tipos de árvores por hectare, 1.400 espécies de
peixes, 1.300 de aves e 300 de mamíferos. A planta característica da região é a vitória-
régia, que pode alcançar 2 metros de diâmetro. O maior animal é o peixe-boi, que chega
a pesar meia tonelada e a ter 3 metros de comprimento.
Cerrado: cobre 25% do território nacional e responde por 5% da biodiversidade
mundial. A paisagem é caracterizada por pequenas árvores de troncos retorcidos, com
folhas grossas. A maior parte da vegetação é rala e rasteira. São mais de 6.000 tipos de
árvores, 800 espécies de aves, 1.000 de borboletas e 500 de vespas.
Pantanal: é a maior planície inundável do planeta. Na região, existem por volta de
656 espécies de pássaros, 263 de peixes, 1.132 de borboletas, 122 de mamíferos e 93 de
répteis. A ave-símbolo do pantanal é o tuiuiú, que tem mais de 2 metros de envergadura
com as asas abertas. O jacaré da região chega a medir 2,5 metros de comprimento e se
alimenta principalmente de peixes.
Educação ambiental – Faça a sua parte!

Conscientizar-se do seu papel como cidadão para apoiar o desenvolvimento sustentável,


protegendo o meio ambiente, é fundamental para o futuro da Terra. Ações individuais
poderão, sim, ter resultados positivos e, se adotadas por todos, com certeza nossa vida
será melhor. Então, mãos a obra e vista a camisa desta causa.
• É importante nos responsabilizarmos por nosso comportamento para garantir a
preservação ambiental. Seja um consumidor atento. Quando for comprar
determinado produto, verifique as informações na embalagem, principalmente se
a procedência e a fabricação estão dentro das leis ambientais. Essa é a uma
forma de cobrar de empresas privadas o compromisso com o desenvolvimento
sustentável. Observe se existem selos que certificam a qualidade do produto,
como os do Inmetro.
• Exija de sua prefeitura propostas e soluções para adotar a coleta seletiva do lixo,
um sistema eficaz de drenagem urbana e de tratamento do esgoto, além do
desenvolvimento de projetos de preservação da natureza.
• Apóie e divulgue causas ambientais, como a luta pelo reflorestamento, pelo
consumo sustentável da água e energia, entre outras.
• Conscientize sua família e seus amigos sobre a importância de se proteger o
meio ambiente.
Plante uma árvore!

Quer saber por que é tão importante plantar uma árvore? A lista de benefícios para o
meio ambiente é indiscutível. Confira alguns deles!
• As árvores tornam o ar mais puro. Ao plantá-las, você estará contribuindo para
neutralizar a emissão de gases poluentes para a sua saúde e das próximas
gerações.
• Uma árvore adulta absorve do solo até 250 litros de água por dia, prevenindo
enchentes, desmoronamentos e erosões. Além disso, a copa também protege o
solo de chuvas fortes.
• Em áreas de desmatamento, a água da chuva não penetra totalmente no solo e
escorre rapidamente. Isso não aconteceria se existissem árvores, que fixam suas
raízes na terra, absorvendo água e nutrientes.
• As folhas das árvores evaporam até 60 litros de água por dia. Quando se
acumula nas nuvens, esse vapor cai em forma de chuva, aumentando a umidade
do ar e reduzindo a temperatura. É por isso que parques e florestas têm o clima
mais fresco.
• Além de protegerem o meio ambiente, as árvores também dão sombras, servem
de abrigo para animais e produzem frutas.
Dica: plante uma árvore e ajude a recuperar o verde do nosso planeta!
Reciclar vale a pena!

Você imagina quanto tempo alguns materiais levam para se decompor no meio
ambiente? Veja na tabela abaixo:
Papel Até 6 meses Metal Mais de 100 anos
Alumínio Mais de 200 anos Plástico Mais de 400 anos
Vidro Até 1.000 anos
Por esse motivo, reciclar materiais está tão em alta hoje em dia, ou seja, fabricar um
produto a partir de outro usado, para não descarta-lo. Essa vem sendo uma das
alternativas para reduzir o impacto ambiental, pois, ao reaproveitar materiais, é possível
diminuir o consumo de recursos naturais, a quantidade de lixo produzido, e, claro, a
poluição.
Confira algumas atitudes simples que você pode adotar em seu dia-a-dia para
reciclar e proteger o meio ambiente:
• Separe o lixo reciclável produzido em sua casa e no ambiente de trabalho. São
papéis, papelões, plásticos, vidros e metais.
• Procure consumir objetos descartáveis somente quando necessário.
• Use produtos de limpeza e detergentes biodegradáveis, que se decompõem na
natureza.
• Evite comprar comidas em bandejas de isopor, pois quase não existem fábricas
que reciclem esse material.
• Amasse vasilhames de plástico e de alumínio antes de separá-los para a coleta.
Assim, fica mais fácil de serem transportados e isso impede o acúmulo de água.
• Use pilhas recarregáveis ou alcalinas. Elas têm menor concentração de metais
pesados, que contaminam o solo e o lençol freático.
Lixo – Aprenda a separá-lo

Pra reciclar o lixo, adote uma regra simples: separe o material seco (reciclável) do
molhado (orgânico).
Lixo seco: materiais que podem ser reaproveitados e transformados em novos
produtos.
Lixo molhado: restos de alimentos, de verduras, frutas e legumes.
Tabela de materiais recicláveis:
Plástico – garrafas de refrigerantes, de água, frascos de produtos de limpeza e
xampu, potes, embalagens, brinquedos, sacolas, etc.
Papel – revistas, cadernos, jornais, papelão, embalagens de leite, etc.
Vidro – frascos de conservas, copos, garrafas, perfumes, etc.
Metal – latas de refrigerante, cerveja e óleo, arames, panelas, etc.
Dicas fundamentais!
• Ao separar o lixo reciclável, não se preocupe em dividir pelo mesmo tipo de
material. Esse trabalho é feito nas cooperativas.
• Os produtos para a reciclagem devem estar limpos e secos.
• Para evitar acidentes, embrulhe vidros quebrados com papel ou jornal, e procure
deixar as partes cortantes das latas pressionadas para dentro.
• Pilhas, baterias e lâmpadas fluorescentes devem ser jogadas no lixo doméstico,
pois contém metais pesados e podem contaminar a natureza. Leve-as até os
postos de recolhimento.
• Não jogue óleo de cozinha no ralo. Despeje em recipientes e entregue nos postos
de recolhimento.
• O lixo deve ser colocado na rua no dia e, se possível, no horário próximo da
coleta.
Economize água!

No banheiro
• Evite tomar banhos demorados. Acostume-se a desligar o chuveiro na hora de se
ensaboar e lavar os cabelos. A cada minuto, em um banho de ducha são
economizados até 9 litros de água!
• Antes de escovar os dentes, molhe a escova e feche a torneira. Se ficar aberta,
serão gastos mais de 2 litros de água por minuto. Isso também vale quando for
lavar o rosto e, para os homens, na hora de fazer a barba.
• Ao dar descarga, são gastos quase 6 litros de água. Por isso, não use o vaso
sanitário como lixo. Sempre observe se a válvula está funcionando bem. Se
estiver desregulada, chega a desperdiçar 30 litros de água ao ser acionada.
Na cozinha
• Ao lavar a louça com a torneira aberta, são gastos quase 8 litros de água por
minuto. Para economizar, primeiro retire os restos de comida de panelas, pratos,
talheres e deixe-os de molho na pia, antes de lavá-los. Somente abra a torneira
na hora de enxaguar.
Na lavanderia
• Aproveite a capacidade máxima de sua máquina de lavar e evite liga-la com
poucas peças. Assim, é possível economizar água e energia.
Faça vistorias!
• Sempre procure verificar se existem problemas de vazamento na sua casa. Se
uma torneira estiver gotejando, o desperdício pode chegar a 46 litros por dia.
Poupe energia!

Em casa
• Evite acender luzes durante o dia e aproveite a iluminação natural dos
ambientes. Opte pelas lâmpadas fluorescentes: elas iluminam bem, chegam a ser
30% mais econômicas que as incandescentes e duram de 5 a 10 vezes mais.
• A maior parte de sua conta de energia é gasta com o chuveiro elétrico, cerca de
35%. Procure tomar banhos rápidos e, no calor, deixe a chave na posição
“verão”. O consumo poderá ser até 3 vezes menor.
• A geladeira fica em 2º lugar no ranking dos equipamentos que mais consomem
energia em uma casa: de 25% a 30%. Para poupar, retire ou guarde os alimentos
em uma única vez e não deixe a porta aberta por muito tempo. Nunca seque
roupas ou panos atrás da geladeira para não sobrecarregar o motor.
• Desligue a tevê quando não estiver assistindo e evite dormir com o aparelho
ligado. Seu consumo representa de 10% a 15% de sua conta.
No ambiente de trabalho
• Quando a ar-condicionado estiver ligado, mantenha portas e janelas fechadas
para não sobrecarrega-lo. Desligue-o 30 minutos antes do fim de expediente,
pois nesse tempo o ambiente ainda permanecerá climatizado.
• Durante pausas, reuniões e horário de almoço, desligue o monitor do seu
computador.
Dica: Quando for comprar aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, verifique seu
consumo médio de energia e prefira aqueles com selos do Inmetro/Procel.
Use os transportes com consciência

Apesar de oferecerem conforto e rapidez, carros, caminhões, motos, ônibus estão


entre os principais vilões da poluição ambiental. Além de influenciar na qualidade do ar,
a fumaça liberada pelos veículos também oferece riscos à saúde, podendo provocar
desde irritação nos olhos até problemas no coração, em casos mais graves.
Para reduzir a emissão de gases poluentes e respirar um ar mais puro, adote medidas
conscientes em relação ao uso dos transportes.
• Ajude a diminuir o número de carros nas ruas, usando o transporte coletivo,
como ônibus e metrôs, pelo menos alguns dias da semana.
• Quando a trajeto for curto, experimente ir a pé ou de bicicleta.
• Evite usar o carro nos horários de congestionamento. Se isso não for possível,
desligue o motor enquanto está parado.
• Ofereça carona a seus colegas e façam rodízios de carros para irem ao trabalho.
• Abasteça com combustível de qualidade.
• Faça vistorias freqüentes no catalisador do escapamento e no motor. Sempre que
necessário, troque o filtro de ar e de óleo.

Atenção: nunca jogue lixo para fora do carro, pois, além de sujar as ruas e entupir os
esgotos, pode tirar a atenção de outro motorista e provocar acidentes.
A favor do meio ambiente!

O Brasil tem uma das biodiversidades mais ricas do planeta. São vários tipos de
espécies da flora e da fauna. Aqui estão as maiores reservas de água doce do mundo e
30% das florestas tropicais, com destaque para a Amazônia. Temos paisagens distintas
em todo o território e um litoral exuberante. Isso para criar apenas a natureza no Brasil.
No mundo, existe mais de 1,5 milhão de espécies vegetais e animais catalogadas, mas
estima-se que esse número seja bem maior, entre 10 e 50 milhões. É a biodiversidade do
planeta, que nos fornece alimentos, medicamentos e matérias-primas para nossa
sobrevivência.

Por tudo isso, a natureza é o maior patrimônio da humanidade. Mas, infelizmente,


hoje não são poucos os problemas que a ameaçam, como a extinção de várias espécies
da fauna e tantos outros. No entanto, existem saídas. Há uma grande mobilização
mundial em prol da preservação do meio ambiente e da busca por um mundo melhor, e
todos nós podemos ser fortes aliados nessa luta. Os benefícios são enormes, pode
acreditar, e só temos a ganhar. O presente e o amanhã serão bem melhores com o
equilíbrio entre o ser humano e o meio ambiente, tornando a vida na Terra nosso maior
bem.