Sei sulla pagina 1di 6
III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços “Novos desafios

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços

“Novos desafios para um planeta sustentável03 a 06 de setembro de 2012

Maringá PR - Brasil

e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012
e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012

AVALIAÇÃO COMPARATIVA DOS IMPACTOS AMBIENTAIS GERADOS NA FIAÇÃO DE FIBRAS ACRÍLICAS E ALGODÃO

T.L.SILVA 1 , P.P.BARBOSA 2 , D.PADILHA 3 , e G. DE ANGELIS NETO 4

1 UEM-PEU/UTFPR Universidade Estadual de Maringá/Universidade Tecnológica Federal do Paraná taislarissa@hotmail.com

2 UEM-PEU Universidade Estadual de Maringá prisbarbosa@yahoo.com.br

3 UEM-PEU Universidade Estadual de Maringá diana_jpa@yahoo.com.br

4 UEM-PEU Universidade Estatual de Maringá ganeto@uem.br

A poliacrilonitrila (PAN) é um polímero obtido pela polimerização da acrilonitrila em presença de diversos catalisadores, dando origem a fibras acrílicas têxteis ou resinas. A fibra acrílica possui várias aplicações têxteis, em diversos segmentos, e foi desenvolvida com o intuito de substituir a lã e o algodão. O algodão, uma das fibras têxteis mais antigas do mundo, e amplamente utilizadas no setor têxtil mundial, é produzido em larga escala no Brasil, abastecendo o mercado interno para produção de fibras têxteis. O objetivo deste trabalho é realizar a comparação dos impactos ambientais causados pelos processos de fiação de fibras acrílicas e de fiação das fibras de algodão, utilizando o software Simapro 7.3 e o método Eco- Indicador 99 para análise dos impactos. Foram consideradas as etapas desde a extração do petróleo até o processo de fiação para as fibras acrílicas. Para o algodão, foram consideradas as etapas do plantio á fiação. O estudo considera a fabricação dos fios na cidade de Maringá, Paraná. Os resultados indicam que as fibras de algodão contribuem em maior percentual para os impactos ambientais quando comparada ás fibras acrílicas, tanto em relação aos danos à saúde humana, quanto aos danos ao ecossistema. Conclui-se que os maiores impactos podem ocorrer devido ao uso intensivo de agrotóxicos na cultura algodoeira e devido á geração de poeira tóxica destas fibras durante o processo de fiação.

1. INTRODUÇÃO

As evidências do atual padrão destrutivo do sistema produtivo são inumeráveis e estão causando uma série de problemas de ordem mundial, como alterações climáticas, esgotamento de recursos naturais, entre outros. Dentro deste contexto, instrumentos de apoio à gestão ambiental vêm sendo desenvolvidos e aplicados pelo setor industrial, onde destaca-se a Avaliação do Ciclo de Vida (ACV). Segundo a ISO 14040 (2006), a ACV é uma técnica utilizada para avaliar os aspectos ambientais e impactos potenciais associados a um produto, mediante a compilação de um inventário de entradas e saídas pertinentes de um sistema de produto. Também permite a avaliação dos impactos ambientais potenciais associados a estas entradas e saídas.

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços “Novos desafios

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços

“Novos desafios para um planeta sustentável03 a 06 de setembro de 2012

Maringá PR - Brasil

e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012
e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012

A ACV começa com a extração de matérias-primas da terra para elaborar o produto e termina

no momento em que todos os materiais são devolvidos para a terra. Avalia todas as etapas da vida de um produto a partir da perspectiva de que eles são interdependentes, o que significa que

uma operação leva para a outra. Esta técnica permite a estimativa dos impactos ambientais cumulativos resultantes de todas as fases do ciclo de vida do produto, muitas vezes incluindo impactos não considerados nas análises mais tradicionais. Ao incluir os impactos ao longo do ciclo de vida do produto, a ACV oferece uma visão abrangente dos aspectos ambientais do produto ou processo e uma imagem mais precisa do verdadeiro ambiente das situações de conflito para seleção de produtos e processos. (KOROL, 2010).

A cadeia produtiva têxtil é extremamente importante e representativa no segmento industrial

brasileiro. É também consideravelmente heterogênea no que diz respeito às matérias-primas utilizadas. Vários tipos de fibras naturais e artificiais são usados. As fibras de algodão são as mais usadas no mundo e possuem uma grande representatividade na agricultura brasileira, podendo ser utilizadas para fins diversos (USDA, 2012). A Poliacrilonitrila (PAN) é um polímero infusível e branco obtido pela polimerização da Acrilonitrila (CH 2 =CHCN) em presença de diversos catalisadores (GARCIA et al., 2010).

Na década de 1940 a Du Pont foi uma das primeiras empresas a selecionar a Dimetilformamida (DMF) como solvente para processamento da PAN, principalmente para obtenção de fibras acrílicas. Desde então, o empenho para introduzir a PAN no mercado foi direcionado ao desenvolvimento do processo de fiação visando à obtenção de fibras sintéticas de aplicações

têxteis com propriedades adequadas para substituição da lã e o algodão (GARCIA et al., 2010).

O Brasil possui apenas um fabricante de fibras acrílicas, localizado em São José dos Campos,

cujo processo de fiação é por via úmida (coagulação da PAN em uma solução). A produção anual é de aproximadamente 40.000 ton/ano de fibras, comercializadas com a marca Crylor. No entanto, devido á invasão dos produtos asiáticos, este segmento foi enfraquecido comercialmente, perdendo competitividade no mercado nacional. A fábrica trabalha com capacidade reduzida, porém, ainda possui clientes que utilizam suas fibras para aplicação na indústria do vestuário, por conta de suas propriedades físicas. Diante da possibilidade de conhecimento e avaliação do ciclo de vida de produtos e processos, o objetivo deste trabalho é avaliar etapas produtivas têxteis, mais especificamente direcionadas à produção de fios de fibras curtas, de modo a comparar os impactos potenciais inerentes dos processos de manufatura de fios de algodão e de obtenção e manufatura de fios de fibras

acrílicas. Foi utilizado o software SimaPro Versão 7.3, que possui bancos de dados consistentes para fornecimento de informações que não puderam ser obtidas.

2. MATERIAIS E MÉTODOS

A metodologia utilizada neste trabalho foi desenvolvida de acordo com os princípios dispostos

nas normas ISO 14040 (2006) e ISO 14044 (2006). Estes princípios estabelecem etapas a serem cumpridas num estudo de ACV, que são: definição de objetivo e escopo, análise de inventário, avaliação de impacto e interpretação.

2.1. Definição do objetivo e escopo

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços “Novos desafios

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços

“Novos desafios para um planeta sustentável03 a 06 de setembro de 2012

Maringá PR - Brasil

e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012
e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012

O objetivo deste estudo é avaliar, comparativamente, os impactos potenciais inerentes das

etapas produtivas de fios de algodão e de fios de fibras acrílicas. As unidades funcionais consideradas neste estudo são os recursos necessários para produção de 1 kg de fio de algodão e para produção de 1 kg de fio de fibras acrílicas (Fibras de Poliacrilonitrila PAN, de acrilonitrila e metacrilato). Pela impossibilidade de acesso a todos os dados primários, foram utilizados neste estudo alguns dados secundários, obtidos a partir de bancos do software SimaPro. Os dados primários foram obtidos em relatórios de produção fornecidos por uma indústria de fios localizada na cidade de Maringá, estado do Paraná. Os dados secundários foram obtidos a partir de dois bancos de dados distintos, sendo as informações pertinentes ao algodão obtidos do banco de dados Ecoinvent e as informações pertinentes às fibras acrílicas (Poliacrilonitrila PAN), extraídas do banco de dados Europeu ELCD (European Life Cycle Database). O estudo dividiu o algodão em três etapas: matéria-prima: plumas de algodão (incluindo fase de plantio, colheita e descaroçamento do algodão), transporte e processo de fiação. Já as fibras acrílicas foram divididas também em três fases: matéria-prima: fibras de poliacrilonitrilas, transporte e processo de fiação.

No estudo das matérias-primas tanto do algodão como das fibras de poliacrilonitrilas foram utilizados dados oriundos do banco de dados do software SimaPro, enquanto que para o estudo das etapas de transporte de algodão e processo de fiação de ambas as fibras, foram utilizados dados oriundos de relatórios de produção da indústria de fios em estudo.

2.2. Análise do inventário

O inventário do processo relacionado às matérias primas: plumas de algodão contempla as

práticas de cultivo, colheita, emissões relacionadas á colheita, processo de descaroçamento e

todos os recursos de entrada e saída inerentes a este processo. O inventário do processo de fiação do algodão inclui o consumo de energia, transportes e infraestrutura necessários ao processo de transformação de fibras em fios. Para o processo de obtenção de fibras acrílicas foi considerado o processo de obtenção da poliacrilonitrila a partir da amoxidação do propeno, as fontes de energia necessárias nas fases do processo, bem como os produtos obtidos na refinaria

do

petróleo. Para o processo de fiação, foram considerados os mesmos recursos que do processo

de

fiação de fibras de poliéster, uma vez que a indústria em questão não processa fibras acrílicas

e o processo de ambas as fibras podem ser considerados similares, como mostra a Tabela1.

Tabela 1: Inventário do estudo realizado

Inventário para produção de 1 kg de fio de algodão

Inventário para produção de 1 kg de fio acrílico

Matéria-prima Transporte Processo de fiação

1,14 kg de plumas de algodão 1,11 tkm 3,319 kWh de energia elétrica 0,14 kg de resíduos têxteis 0,0133µg/m 3 de emissões para o ar

1 kg de fibras de poliacrilonitrila 0,723 tkm 3,033 kWh de energia elétrica Não foi considerado resíduo para este processo 0,00423 µg/m 3 de emissões para o ar

Fonte: Relatórios de produção, 2010.

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços “Novos desafios

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços

“Novos desafios para um planeta sustentável03 a 06 de setembro de 2012

Maringá PR - Brasil

e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012
e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012

É importante destacar que as distâncias consideradas no estudo são relativas aos trajetos dos fornecedores de matérias primas à cidade de Maringá, uma vez que está sendo considerada neste estudo a manufatura dos fios em uma fiação desta cidade. Para os fios de algodão foi considerada a distância média de Goiânia (GO) e Campo Verde (MT) até Maringá, uma vez que a fiação identificou estes locais como fornecedores de algodão. Para a manufatura de fios de fibras acrílicas, foi considerada a distância de São José dos Campos (SP) até Maringá, uma vez que este é o único fornecedor destas fibras no Brasil. Foi usado o cálculo de tonelagem métrica para obtenção do valor (1 ton x km). Foi selecionado o método Eco Indicador 99 para avaliação dos impactos e os seguintes impactos foram analisados: Combustíveis fósseis, acidificação/eutrofização, ecotoxicidade, depleção de ozônio, mudança climática, efeitos respiratórios orgânicos e inorgânicos. A seguir serão apresentados os resultados fornecidos pelo software acerca da participação dos processos nos impactos correlatos.

2.3. Avaliação dos impactos

Como citado anteriormente, optou-se pelo método Eco indicador 99 para avaliação dos impactos relacionados à saúde humana e qualidade do ecossistema. O comparativo dos impactos dos processos de cada tipo de fibra é demonstrado na Tabela 2.

Tabela 2: Comparativo dos impactos potenciais dos fios de algodão e acrílico.

Categoria de impacto

Unidade

Produção de fios de fibras acrílicas

Produção de fios de algodão

Efeitos

respiratórios

orgânicos

DALY

5,4 -9

6,3 -9

Efeitos

respiratórios

inorgânicos

DALY

1,2 -5

1,5 -5

Mudança

climática

DALY

3,4 -6

3,4 -6

Depleção

do ozônio

DALY

5,0 -10

6,3 -10

Ecotoxicidade

PAF*m2yr

2,3.

3,6.

Acidificação/eutrofização

PDF*m2yr

3,5 -1

7,2 -1

Combustíveis fósseis

 

MJ surplus

1,7.

1,1 +1

Fonte: SimaPro, 2012.

Daly - Disability Adjusted Life Years: Para danos à saúde humana. São incluídos nesta categoria o número e a duração dos efeitos, fatalidades e incapacitações advindas de causas ambientais. PAF - Potentially Afected fraction: Expressa os danos causados às espécies expostas à concentração de substâncias tóxicas. PDF - Potentially Disappeared Fraction Plant Species. Efeitos do uso, ocupação e transformação da terra, avaliando os danos sobre o decréscimo de espécies. MJ Surplus - Energia necessária para futuras extrações de recursos minerais e combustíveis fósseis. (TAKAHASHI,

2008).

2.4. Interpretação

Ao analisar a Tabela 2 é possível concluir que o processo de fiação de fibras de algodão, considerando todas as etapas anteriores, desde o cultivo das plantas, é a atividade onde se percebe maior contribuição de impactos ambientais. As fibras de acrílico somente apresentam maior contribuição na categoria de impacto “Combustíveis Fósseis”, o que é facilmente justificado pela sua procedência (petróleo). A Figura 1 ilustra esta divisão na participação final dos impactos.

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços “Novos desafios

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços

“Novos desafios para um planeta sustentável03 a 06 de setembro de 2012

Maringá PR - Brasil

e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012
e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012
03 a 06 de setembro de 2012 Maringá – PR - Brasil Figura 1: Impactos ambientais

Figura 1: Impactos ambientais potenciais da produção de fios têxteis de algodão e acrílico.

As mudanças climáticas estão relacionadas às emissões de gases de efeito estufa para a atmosfera. O indicador desta categoria é o aumento da radiação infravermelha, em Watts por metro quadrado. Os fatores são expressos como Potencial de Aquecimento Global para o horizonte de tempo de 100 anos (GWP100), em emissão de dióxido de carbono / kg. Os processos relacionados á obtenção de fios de algodão são os que apresentam maiores contribuições para as mudanças climáticas. As queimas de combustíveis durante as etapas produtivas justificam este resultado. Por causa da destruição do ozônio estratosférico, uma fração maior de radiação UV-B atinge a superfície terrestre. Isso pode ter efeitos nocivos sobre a saúde humana, saúde animal, os ecossistemas terrestres e aquáticos, ciclos bioquímicos e sobre materiais. A caracterização desenvolvida pela Organização Meteorológica Mundial define o potencial de destruição do ozônio por gases diferentes (kg CFC-11 equivalente por kg de emissão). Devido aos tipos de processos envolvidos nas etapas de manufatura das fibras de algodão, estes processos são os mais representativos nesta categoria de impacto. As substâncias acidificantes podem causar uma grande variedade de impactos sobre o solo, águas subterrâneas, águas superficiais, organismos, ecossistemas e materiais. O potencial de acidificação é expresso como Kg de SO 2 equivalentes/kg de emissão. A eutrofização, no entanto, refere-se ao enriquecimento da água ou do solo em nutrientes como o nitrogênio e fósforo. Tal impacto pode causar uma indesejável mudança na composição de espécies nos ecossistemas e uma redução na diversidade ecológica. As fibras de algodão contribuem mais para potencialização dos impactos acidificação e eutrofizaçãopor conta da quantidade de substâncias utilizadas no cultivo da planta. Os efeitos respiratórios orgânicos e inorgânicos são os danos á saúde humana como consequência da emissão de poeiras e substâncias orgânicas e inorgânicas, associadas aos problemas respiratórios. Neste caso, o processo de fiação das fibras de algodão é o maior contribuinte desta categoria de impacto. A poeira gerada no processo é rica em material orgânico e em produtos que as fibras trazem consigo das áreas de plantio. Na categoria de impacto “Combustíveis fósseis”, as fibras de acrílico são as maiores consumidoras desta matéria prima, justificando tal fato pela sua origem, derivada do petróleo. É

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços “Novos desafios

III Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços

“Novos desafios para um planeta sustentável03 a 06 de setembro de 2012

Maringá PR - Brasil

e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012
e Serviços “Novos desafios para um planeta sustentável ” 03 a 06 de setembro de 2012

importante avaliar que esta é a única categoria de impacto na qual as fibras acrílicas apresentam maiores contribuições.

CONCLUSÕES

Diante dos resultados apresentados, observa-se que a produção de fios de fibras acrílicas, apesar da origem química, são muito menos nocivas ao ambiente quando comparadas às fibras de algodão, conhecida pela sua origem natural, passando por processos relativamente mais simples nas etapas produtivas. Existe um apelo muito grande na indústria da moda pelo uso de fibras naturais, devido á sua capacidade de renovação e biodegradabilidade. Toda a carga de agrotóxicos usada para controle da cultura algodoeira causa uma série de problemas de ordem ambiental e humana e isto deve ser considerado. Vale ressaltar também, que além das etapas anteriores à produção dos artigos têxteis confeccionados, é importante que se avalie as fases de uso e manutenção dos artigos, o que contemplaria um estudo mais aprofundado. Os conceitos de sustentabilidade devem ser reavaliados, com uma visão holística, que contemple toda a cadeia produtiva dos produtos. Para que se possa conhecer e avaliar as etapas produtivas dos diversos produtos, a ACV se configura como uma valiosa técnica, capaz de fornecer informações e apresentar resultados para uma avaliação mais complexa e abrangente de um produto ou processo especificamente.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

EPA.

Life

cycle

assessment:

principles

and

practice.

Cincinnati,

Ohio,2006.Disponível:

GARCIA, E.; ALVES, N.; BRITO, C. Thermpan ( Poliacrilonitrila Termoplástica). Um novo termoplástico obtido com a Glicerina de Biodiesel. Disponível em:

INTERNATIONAL STANDARD ORGANIZATION. Environmental Management Assessment Principles and Framewok. Reference Number ISO 14040:2006.

Life Cycle

KOROL, D.B. Significance of environmental life cycle assessment (lca) method in the iron and steel industry. Metalurgija 50 (2011) 3, 205-208. Disponível em:

Korol.pdf. Acesso em novembro de 2011.

TAKAHASHI, S. Avaliação ambiental do setor de transporte de cargas: comparação de métodos. UTFPR, 2008.

USDA.

Disponível em:

United

States

Department

of

Agriculture.