Sei sulla pagina 1di 21
Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

AULA 01 ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO

SUMÁRIO

PÁGINA

1. APRESENTAÇÃO

1

2. IMPORTÂNCIA DA MATÉRIA

2

3. PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS

3

4. INTRODUÇÃO

4

5. AFINAL, O QUE É ÉTICA?

4

6. COMO A ÉTICA É FORMADA?

7

7. A ÉTICA PÚBLICA E ÉTICA PRIVADA

8

8. RESPONSABILIDADE ÉTICA

9

9. REVISÃO E APLICAÇÃO DA MATÉRIA

10

10. CERTO OU ERRADO?

14

11. QUESTÕES COMENTADAS

16

12. LISTA DAS QUESTÕES APRESENTADAS NA AULA DE HOJE

19

13. GABARITO

20

14. FINALIZAÇÃO DA AULA

21

13. GABARITO 20 14. FINALIZAÇÃO DA AULA 21 Ol@’! Queridos alunos, meus cumprimentos ! Sejam todos

Ol@’! Queridos alunos, meus cumprimentos! Sejam todos muito bem-vindos à Aula!

1. APRESENTAÇÃO

Meu nome é Róger Aguiar. Sou servidor público, concursado, do Judiciário, há 20 anos e, atualmente, exerço a função de Oficial de Gabinete de Desembargador Federal do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Nos 6 anos em que fui Chefe de Gabinete, auxiliei o Desembargador na análise dos processos administrativos do Conselho Especial para avaliação de conduta ética de juízes e servidores da Justiça Federal. Tenho o mesmo tempo de magistério, tanto em ensino superior como nos cursos preparatórios para concursos públicos. Tenho Pós-Graduação em Filosofia e Ética. Aqui no Estratégia Concursos sou

professor de

Regimentos Internos

Introdução à Ética.

e

O conteúdo da matéria que coube a mim é “curtinho”, mas não menos fundamental, enquanto introdução à Ética, em especial, a Ética Deontológica-Normativa.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

A Deontologia é o estudo dos “Códigos de Ética”, os quais, no serviço público, são, por vezes, reduzidos a “normas jurídicas”.

Temos que focar nossas atenções em dois pontos essenciais nesta aula:

a diferença conceitual entre “ética” e “moral”, bem como a relação entre a “ética” e a “democracia”. Devemos abordar, ainda, a respeito dos princípios e valores (base axiológica) da ética e da moral e a ética enquanto elemento “concretizador” da cidadania.

OBSERVAÇÃO 1: A “axiologia” é parte da ciência e parte da Filosofia que estuda a formação e o desenvolvimento dos valores sociais.

OBSERVAÇÃO 2: Se “puxarmos” um pouco para o aspecto normativo-constitucional da ética, enxergamos que a

da República do Brasil e

do Estado de Direito Constitucional, sendo que a “cidadania” corresponde a um dos valores fundamentais do Estado. A Teoria Concretista adotada pelo STF afirma que os princípios fundamentais da República Federativa do Brasil devem ser “concretizados” (realizados, efetivados) nas relações de eficácia vertical (Estado x Sociedade) e nas relações de eficácia horizontal (Sociedade x Sociedade). Uma das formas de “concretizar” a democracia e a cidadania, ou seja, uma das formas de tornar efetivamente e realisticamente concreto os princípios fundamentais, dá-se pelo cultivo de conduta ética em qualquer nível de relações humanas.

“democracia” é o atual

regime político

A ÉTICA CONCRETIZA A DEMOCRACIA E A CIDADANIA

2. IMPORTÂNCIA DA MATÉRIA

Então, qual é a importância dessa matéria?

Cada vez mais, a sociedade exige do agente público uma conduta ética, a qual promove a CREDIBILIDADE e a CONFIABILIDADE das instituições públicas.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

Na sua prova, inclusive, associe a ideia de “ética” à “confiabilidade”, à “credibilidade” do serviço público.

Assim sendo, o examinador, desde o concurso, visa ao conhecimento da Ética para que seja potencializada, desde já, a consciência ético- administrativa na conduta do futuro servidor público.

Então, essa matéria vai além da intenção de meramente “selecionar” candidatos, antes, visa, também, à formação cognitiva (da consciência) do futuro agente público.

3. PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS

É importantíssimo que você faça perguntas da matéria. Quem já foi meu aluno sabe disso! Eu, de fato, valorizo bastante sua participação Quando o aluno questiona, aprende de verdade.

Para isso, o Estratégia Concursos disponibiliza a você o fórum de dúvidas, rotina essa que é o nosso diferencial nos cursos para concursos online. Além disso, você pode acessar meu email para conversar comigo. Vamos nos encontrar lá, no nosso “cantinho do café” (rsrsrs), ok?

rogeraguiar@estrategiaconcursos.com.br

(rsrsrs), ok? rogeraguiar@estrategiaconcursos.com.br A sua dúvida pode ser exatamente o ponto que será

A sua dúvida pode ser exatamente o ponto que será

cobrado em prova. Cultive, assim, uma visão proativa (visão de futuro), ou seja, se prepare, antecipadamente, para responder ao máximo de perspectivas que possam ser abordadas nos itens do concurso.

Participe!!!

Faço questão que você aprenda a matéria e que desenvolva um estudo tal que o torne bastante familiar com seu conteúdo. Para isso, é necessário que você questione vocabulário, procedimentos, competências, abordagens etc.

Se você não tiver dúvida alguma, vou lhe pedir que você “crie” perguntas e me envie no fórum e no email, combinado?

Fazer perguntas é mais importante do que responder perguntas. A pergunta ativa pontos de atenção e retenção do nosso cérebro, faz com que trabalhemos o texto e facilita muito a memorização.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

Estou esperando, desde já, sua presença em nossas aulas! Só assim vamos “reduzir” o espaço entre nós, nestes cursos “à distância”.

4. INTRODUÇÃO

No sítio do Estratégia Concursos eu elaborei um artigo importantíssimo sobre a diferença básica entre “ética” e “moral”.

É fundamental que você acesse o artigo e leia seu conteúdo antes de prosseguir nesta aula.

http://www.estrategiaconcursos.com.br/artigo/2239-voce-sabe-a-

diferenca-entre-etica-e-moral

5. AFINAL, O QUE É ÉTICA?

Vamos começar de um modo mais simples. Se pegarmos o dicionário Aurélio, lá vamos encontrar que:

ÉTICA = estudo dos juízos de apreciação referentes à conduta humana suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal [inclusive, do “certo” e do “errado”], seja relativamente a determinada sociedade, seja de modo absoluto.

Vamos tecer algumas considerações a respeito da definição acima.

Primeiramente, a Ética é em parte “ciência” e em parte “filosofia”. O fato é que a Ética é um ramo do grande conhecimento humano e, em especial, sobre o próprio ser humano, no que toca à apreciação valorativa de sua conduta. Dizemos que há “epistelomogia” quando algo estuda sobre ele mesmo. Nesse sentido, observe que por meio da Ética o ser humano estuda sobre sua própria conduta.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

 

Então, o que a Ética estuda? A Ética estuda a conduta

humana

(fundamento

epistemológico)

A

Epistemologia é a

ciência que estuda a

própria ciência. Na Ética seria o

comportamento

humano que estuda

o

próprio

comportamento

humano.

Qual perspectiva em relação à conduta humana é objeto da Ética? A Ética estuda o valor que é dado a essa conduta. O valor pode ser positivo ou negativo, ou seja, a conduta pode ser CERTA ou ERRADA, do BEM ou do MAL (fundamento axiológico).

O que é “juízo de valor”? O juízo de valor busca definir o que é certo e o que é errado. Quando você vê um fato e diz “Nossa! Isso está errado! Que absurdo!” ou “Nossa! Que pessoa boa, que exemplo

para todos nós!”

situações, você está emitindo um “juízo de valor” (certo ou errado). Dentro da Ética encontra-se a “axiologia”, a qual se preocupa somente com o estudo dos juízos de valor, a partir da sociedade, num dado contexto histórico.

em ambas as

 

ÉTICA

VALOR POSITIVO

VALOR NEGATIVO

BEM

MAL

CERTO

ERRADO

ACEITÁVEL

NÃO ACEITÁVEL

POSSÍVEL

NÃO POSSÍVEL

PODE FAZER

NÃO PODE FAZER

DEVE FAZER

NÃO DEVE FAZER

JUSTO

INJUSTO

Por fim, podemos estudar os valores éticos por si só, de forma isolada (ótica dos valores absolutos) e podemos estudar os valores EM RELAÇÃO A UMA DADA SOCIEDADE (ótica dos valores relativos, no tempo e no espaço).

Saber o que é certo ou errado, na verdade, é bem difícil. Isso depende do tempo e do espaço. Algo que há 100 anos atrás era errado, hoje pode ser

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

certo. Algo que para uma dada comunidade é errado, para outra pode ser certo. No fundo, no fundo, a Ética tem um teor afirmativamente RELATIVO.

Ainda, o termo ética é, segundo afirma Arruda, é proveniente do vocábulo grego ethos, o que significa costume, maneira habitual de agir, índole. Esse mesmo autor continua sua análise, asseverando que sentido semelhante é atribuído à expressão latina mos, moris, da qual deriva a palavra moral. Assim sendo, a ética pode ser entendida como “a ciência voltada para o estudo filosófico da ação e conduta humana, considerada em conformidade ou não com a reta razão”. Arruda também traz a definição de outro autor, segundo o qual a “ética é a parte da filosofia que estuda a moralidade do agir a humano; quer dizer, considera os atos humanos enquanto são bons ou maus”.

José Renato Nalini afirma que a ética “indica a procura de uma boa maneira de ser, uma sabedoria da ação; integra a filosofia, exatamente naquela parte que ordena a existência prática à representação do bem”.

Srour assevera da dificuldade dos filósofos em tecer comentários sobre a unicidade da ética, afirmando que se teorizar a ética como o estudo das condutas morais, então não existe ética empresarial, ética cristã, ética parlamentar etc. A despeito disso, existe uma classificação da ética como ciência, trazida por Max Weber, onde a ética é divida em: 1) ética da convicção, entendida como Deontologia (tratados dos deveres, descrita num código) e, 2) ética da responsabilidade, conhecida como teleologia (estudos dos fins humanos).

A primeira ética, continua Srour, diz assim: “Cumpra suas obrigações” ou “siga as prescrições”. Essa possui um

menor grau de efetividade, pois depende da vontade exclusiva do agente em seguir implacáveis maniqueísmos do tipo “tudo ou nada”, “sim ou não”, “branco ou preto” etc.

Deontologia = estuda os códigos de ética Axiologia = estuda dos valores sociais Teleologia = estuda a finalidade da conduta Ontologia = estuda a essência de alguma coisa

Essas vertentes correspondem a modulações de deveres, preceitos, dogmas ou mandamentos introjetados pelos agentes ao longo dos anos. Posto isso, como é possível instituir infinitas tábuas de valores no cadinho da ética da convicção, então se forma um sem-número de morais do dever. Em outras palavras, o modo de decidir e de agir que a ética da convicção prescreve conforma muitas normas morais. Isso significa que,

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

embora as obrigações se imponham aos agentes, estes não perdem o seu livre-arbítrio nem deixam de dispor de variadas opções: em tese, podem deixar de orientar-se pelos imperativos morais que sempre os orientam e preferir outros caminhos.

Por outro lado, a ética da responsabilidade apregoa que somos responsáveis por aquilo que fazemos, ou seja, possui caráter de externalidade moral: “os agentes avaliam os efeitos previsíveis que uma ação produz; contam obter resultados positivos para a coletividade ( Então, a ética teleológica é ponte que faz a ligação entre o mundo moral e a responsabilidade social.

Essa ética deve ser vista pelos seus fins, mas não de forma utilitarista 1 , signo de um assistencialismo vicioso. Quando se preconiza os fins, faz-se uma espécie de convite ao atingimento desses fins. Apresenta-se, assim, ao agente, um desafio, o qual deve ser vencido.

A ética da responsabilidade é mais efetiva do que a ética da convicção por ser mais afeta ao voluntariado e por propiciar maior envolvimento dos agentes considerando um dado contexto social. É, por isso, mais abrangente. A Deontologia pode ser um início da transformação da potência em ato, ou seja, de um plano de intenções em um plano de ações. A teleologia corresponde exatamente à sua interface prática, ou seja, ao processo decisório, por meio de ações efetivas que privilegiam os mais altos valores morais de uma dada coletividade.

6. COMO A ÉTICA É FORMADA?

A Ética nasce das relações de interação social, isto é, das próprias relações sociais, por meio das instituições sociais. Primeiramente, na família, depois no colégio, no parque, no clube, na igreja, no trabalho, na rua, no trânsito, no governo, no shopping, na televisão, na internet, nas redes sociais, no cinema etc etc etc.

Onde houver gente trocando idéias, informações, opiniões há a formação dos valores éticos e, de forma inconsciente (e, às vezes, consciente), a elaboração da noção do que é certo ou errado, relativamente a determinadas condutas praticadas por determinados grupos sociais.

1 O utilitarismo é aquela ideia onde os fins justificam os meios. A Ética da Responsabilidade diz que tão importante quanto atingir os fins da conduta é a preocupação com os meios, o caminho percorrido. Assim, é importante pensar tanto nos meios como nos fins da conduta. Não podemos ser utiliaristas.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

Você viu no artigo que publiquei que o termo “moral” tem a mesma origem do termo “moradia”, “morar”? Nesse sentido, você concorda comigo que quem mora, mora “dentro”? Por exemplo, você pode dizer que você mora na sua casa e, por óbvio, se você mora na sua casa, você mora dentro dela, não é mesmo? Assim, nos valores que formamos a partir das relações sociais que estabelecemos formam nossa “moral”.

A “moral” é constituída de valores que “moram” dentro e nós. Quando

temos que responder a uma determinada demanda que vem sobre nós, elegemos esses valores internos para usarmos como resposta. É por isso que a doutrina registra que a “Moral” corresponde a um conjunto de regras válidas. A validade somos nós que damos, pois usamos os valores internos para respondermos a demandas externas.

MORAL = VALORES INTERNOS AO SER HUMANO

ÉTICA = VALORES EXTERIORIZADOS, RESPOSTA ÀS DEMANDAS SOCIAIS

A resposta que damos às demandas que vêm sobre nós corresponde à

Ética. Mas, essa é a Ética geral, privada público é um pouco diferente.

A Ética da liberdade. No setor

7.

A ÉTICA PÚBLICA E ÉTICA PRIVADA

A

“Ética do Setor Público” é diferente da chamada “Ética Privada”. Veja

Você lembra quando estudamos do princípio da legalidade geral e o princípio da legalidade estrita?

Na legalidade geral, podemos fazer tudo o que a lei não nos proíbe. Somos livres para fazer o que quisermos, exceto o que a lei proíbe. Essa liberdade é voltada para as relações sociais no âmbito privado.

Na legalidade estrita, essa voltada para o Estado, só se pode agir conforme a lei. Tudo o que o Estado faz deve estar autorizado na lei ou, pelo menos, a partir da lei, inclusive quanto à questão ética.

ÉTICA DO SETOR PÚBLICO

ÉTICA DO SETOR PRIVADO

LIBERDADE RESTRITA

AMPLA LIBERDADE

ÉTICA NORMATIVA

ÉTICA FILOSÓFICA

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

GERA OBRIGAÇÃO

GERA OPÇÃO

Não obstante tal distinção, existem pontos de contato entre a ética pública e a ética

Não obstante tal distinção, existem pontos de contato entre a ética pública e a ética privada.

No “tecido social” existem mais ou menos 2.000 valores éticos catalogados. Esse corresponde ao conjunto de valores éticos do setor privado.

Desses 2000 valores, o Estado elegeu alguns para serem cultivados no âmbito das relações governamentais, por meio dos agentes públicos. Os valores que o Estado elegeu como fundamentais no âmbito público gerou o Código de Ética do Servidor Público Federal, o Decreto 1.171/94.

8. RESPONSABILIDADE ÉTICA

A Ética Normativa, porque prevista em Decreto disciplinador (Decreto

1.171/94), não busca exatamente os mesmos pressupostos da Ética Filosófica. Para distinguirmos uma doutra, mais claramente, posso dizer

que esta requer certa voluntariedade; aquela gera um dever (obrigação) ao agente, pois advém de fonte vinculante.

Não obstante, o fundamento axiológico (valorativo) em ambas é o mesmo, ou seja: a ética pressupõe a moral.

Nesse sentido, alguns autores dizem que a moral antecede a ética, pois é na moral que os valores éticos são formados e cultivados.

Nesse sentido, os valores morais estão dentro de cada um de nós, formados, em grande parte, pelo juízo constante que fazemos das condutas humanas nos diversos contextos das relações sociais, no âmbito do fato social.

A “Deontologia” é o estudo dos códigos de ética. Então, a par da

supracitada discussão, devemos ter ativamente em nossas consciências

os valores eleitos pelo Estado como de desejável cultivo na conduta ativa

dos agentes públicos, com razoável carga de dever funcional.

Aproveitamos o ensejo para elencar as condutas entendidas pelo Estado como indesejáveis na moralidade do agente, sob pena de se imputar, em desfavor desse agente, as conseqüências da responsabilidade ética, prevista na norma específica (Decreto 1.171/94).

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

CERTO

ERRADO

Dignidade

Decoro

Desprezar o elemento ético

Zelo profissional

Eficácia

Ilegalidade

Consciência

Princípios

Injustiça

Vocação

Honra

Inconveniência

Tradição

Legal

Inoportuno

Justo

Conveniente

Desonestidade

Oportuno

Honesto

Mal

Moralidade

Bem

Omitir a verdade

Bem comum

Equilíbrio

Falsear a verdade

Legalidade

Finalidade

Corrupção

Bem-estar

Êxito do trabalho

Hábito do erro

Munus publicis

Sigilo

Opressão

Verdade

Dignidade humana

Mentira

Cortesia

Boa vontade

Descuido

Cuidado

Tempo dedicado

Má vontade

Esforço

Disciplina

Desídia

Hierarquia

Harmonia

Negligência

Respeito

Colaboração

Imprudência

Crescimento

Engrandecimento

Desmoralização

Você vai trabalhar bastante o Código de Ética do Servidor Público, salientando seus principais deveres éticos e as vedações em sua conduta ética, por meio das aulas a serem ministradas pelo prof. Daniel.

9. REVISÃO E APLICAÇÃO DA MATÉRIA

1. O que é Ética? Resposta:

A ética corresponde a um conjunto de valores sociais que orienta a conduta das pessoas. A Ética estuda esses valores, classificando-os em certos ou errados, bons ou maus.

2. Qual a diferença entre ética e moral? Resposta:

Enquanto que a ética é formada por um conjunto de valores extrínsecos (externos) à pessoa humana, a moral tem por base um conjunto de

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

valores intrínsecos (internos) à pessoa humana.

3. Por que a moral representa um conjunto de valores sociais intrínsecos à pessoa humana?

Resposta:

Na verdade, essa análise relativa à formação dos valores morais decorre

da observação de que o ser humano é um ser social.

Nesse sentido, todos os dias nos relacionamos com as pessoas e dessa relação de interação social emitimos nossa opinião, formando valores internos (intrínsecos). Ao longo do tempo, esses “valores sociais” formam uma espécie de “banco de dados” no interior da pessoa humana. Esse “banco de dados” dos valores sociais corresponde exatamente à

nossa base moral. Inclusive a palavra “moral” vem do latim “mors”, que é o mesmo radical

da palavra “morada”, “moradia”.

É por isso que a moral corresponde a valores “internos”, ou seja,

“intrínsecos”, pois os valores formados das nossas vivências e experiências estão dentro de nós.

4. Por que a ética representa um conjunto de valores sociais extrínsecos à pessoa humana? Resposta:

A ética representa um conjunto de valores extrínsecos justamente

porque a ética representa a EXTERIORIZAÇÃO DA MORAL.

Na verdade, quando precisamos adotar uma determinada conduta, ou seja, quando adotamos um certo comportamento em face de uma “provoação”, adotamos valores com base em nossa moral.

Mas ao “adotar” tais valores, eles, então, se exteriorizam

é a ética.

5. Todos os valores éticos estão contidos em Códigos de Ética? Resposta:

Na verdade, o que um Código de Ética faz é selecionar alguns valores éticos e descrevê-los no “papel”. Podemos afirmar que existem mais ou menos uns 2.000 valores éticos “catalogados” pelos filósofos existencialistas.

Um Código de Ética possui mais ou menos uns 200 valores, ou seja, 10%

do total.

6. Pode-se afirmar que o “amor” é um valor ético explícito no Código de Ética do Servidor Público Civil? Resposta:

Pessoal, muito cuidado com uma questão desse tipo. Isso porque o “amor” é, de fato, um valor ético importantíssimo. Mas

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

O “amor” não é um valor escrito no Código de Ética do Servidor Público,

ou seja, nada é dito especificamente sobre o “amor” nesse Código. Isso não quer dizer que o amor não tenha que ser observado na conduta do servidor. Simplesmente estamos dizendo que a palavra “amor” não está patente, evidente, explícita, literalmente escrito no Código de Ética do Servidor Público Civil.

7. Por que o Código de Ética do Servidor Público Civil passou a existir por meio do Decreto 1.171/94?

Resposta:

O que podemos depreender disso é que a opção por uma conduta ética

não passa pela mera vontade do servidor.

A conduta ética do servidor é fato vinculado à norma e, portanto, de

observação obrigatória. Ser ético não é uma questão de opção, mas sim de obrigação.

8. Como se chama a ciência que estuda os Códigos de Ética?

Resposta:

Deontologia.

9. Quem foi que “selecionou” os valores éticos que estão contidos no Código de Ética do Servidor Público?

Resposta:

Como já falamos, de todos os valores éticos existentes, alguns são postos em Códigos de Ética. No caso do Código de Ética do Servidor Público Civil da União, foi o Estado, enquanto pessoa jurídica de direito público, por meio do Presidente da República, que “selecionou” os valores que entende serem os mais importantes para selecionar a conduta desejável do servidor público, quer seja em sua vida pública, quer seja, em certo ponto, em sua vida privada.

10. No cabeçalho do Código de Ética do Servidor Público Civil está escrito que o “DECRETO Nº 1.171, DE 22 DE JUNHO DE 1994 aprova o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal”. Isso quer dizer que esse Código se aplica somente aos servidores federais do Poder Executivo?

Resposta:

Muito embora, de fato, esse cabeçalho esteja no referido Código, a doutrina entende que ele se aplica a todos os AGENTES públicos, de qualquer nível da federação, de qualquer dos Poderes, inclusive do Ministério Público. Para o Executivo Federal, a aplicação é imediata. Relativamente para os demais poderes em outros níveis federativos, esse Decreto 1.171/94 é texto inspirativo e programático, principiológico e orientador das

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

condutas de qualquer que seja o agente público. É um código para toda a Administração Pública Federal, contida no Executivo, no Legislativo, no Judiciário, no Ministério Público, em todos os órgãos da União e em todas as entidades da Administração Indireta, bem como dos agentes colaboradores com o Estado.

11. Qual a relação entre Ética e Democracia? Resposta:

Entendemos que o cultivo da conduta Ética no tecido do Estado efetiva, concretiza, realiza a Democracia. Assim sendo, a democracia deixa de ser um mero plano de intenções e passa a ser o valor máximo real do Estado de Direito. Esse é o conteúdo da chamada Teoria Concretista dos Valores Fundamentais da Constituição da República do Brasil.

12. Qual a relação entre Ética e cidadania? Resposta:

O Estado Democrático de Direito, quando permeado de valores

éticos afirmativos, gera qualidade nos serviços públicos, menos corrupção, mais efetividade, mais celeridade, mais produtividade e, com isso, mais cidadania, mais dignidade da pessoa humana. O Estado melhora seus atendimentos, faz efetiva distribuição de renda, combate a pobreza, a marginalização, as desigualdades sociais. O Estado Ético consegue realizar seus objetivos. Inclusive, vamos lembrar que os valores fundamentais do Estado são (art. 1º da CF): I - a soberania; II - a cidadania; III - a dignidade da pessoa humana; IV - os valores sociais do trabalho

e da livre iniciativa; V - o pluralismo político. Somente mediante a

prática de conduta positiva e o combate às condutas negativas é que o Estado poderá efetivar, na realidade dos fatos, seus valores fundamentais. Vamos lembrar também que o objetivos do Estado são: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; II - garantir o desenvolvimento nacional; III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV

- promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça,

sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação. ISSO É CIDADANIA. Somente pelo cultivo de valores positivos e repúdio aos valores negativos que o Estado poderá concretizar, de verdade, os tais objetivos.

13. Como surgem os valores sociais no fundamento da construção de nossa “moral”? Resposta:

Por meio das relações de interação social. Ética no Serviço Público para ANA Teoria e

Por meio das relações de interação social.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

14. Como se chama a manifestação axiológica intrínseca? Resposta:

Moral.

15. Como se chama a manifestação axiológica extrínseca? Resposta:

Ética.

16. O que é Axiologia? Resposta:

É a parte da Ética que estuda os valores sociais.

17. O que é Deontologia? Resposta:

É a parte da Ética que estuda os códigos de Ética.

18. Por que o Código de Ética dos servidores públicos civis do Poder Executivo Federal é um decreto presidencial? Resposta:

Em face da noção de obrigatoriedade das condutas.

19. Conheça a legislação e demais Normas que regem suas atividades. Cumpra-as fielmente. Tal comando se refere a qual princípio Ético? Resposta:

Legalidade.

20. Tenha sempre em conta que a publicidade de qualquer ato administrativo constitui requisito do comportamento ético, excetuados os casos a serem preservados em processo previamente declarado sigiloso. Tal comando se refere a qual princípio Ético? Resposta:

Publicidade.

10. CERTO OU ERRADO?

O que você acha? Avalie as situações a seguir, conforme o Código de Ética do Servidor Público (as respostas estão na nota de rodapé

1. Pedro é técnico de informática do STF. João, seu superior, pretende montar uma rede de computadores, sem fio, em sua residência e

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

exigiu que Pedro fizesse as instalações e configurações dos computadores integrantes daquela rede. Nessa situação, Pedro, conforme o Código de Ética dos Servidores Públicos, não deve cumprir essa ordem. 2

2. Para Josias, servidor público do STF, a estrutura da rede de informática do tribunal está em péssimas condições podendo comprometer a estrutura administrativa. Nessa situação, é seu dever representar contra esse comprometimento da estrutura administrativa do tribunal, independentemente da hierarquia a que esteja subordinado. 3

3. Paulo, servidor público do STF, foi nomeado para cargo em comissão em determinado setor do tribunal, no qual trabalha a servidora Maria, sua sobrinha, que será sua subordinada hierárquica. Nessa situação, Paulo não cometerá qualquer infração ao Código de Ética se mantiver Maria no cargo. 4

4. Gustavo, técnico judiciário do STF e filho único de João e Maria, recebeu de seus pais, como adiantamento de herança, uma grande fazenda localizada no interior do estado de Minas Gerais, avaliada em cinco milhões de reais. Nessa situação, Gustavo deverá comunicar esse fato, de forma imediata, à Comissão de Ética do STF, sob pena de responder por infração ao Código de Ética. 5

5. Maria e João, ambos analistas judiciários do STF, sendo ele ocupante de cargo em comissão de CJ 3, iniciaram relacionamento amoroso que resultou no nascimento de um filho. Tal fato promoveu sérias desavenças entre o casal, já que João, por ser casado, não assumiu suas responsabilidades como pai da criança. Maria, então, propôs ação judicial contra João pelo reconhecimento da paternidade, cumulada com pensão alimentícia. João, além de se negar a fornecer material genético, pagou R$ 300,00 ao oficial de justiça para demorar em citá- lo no processo. Maria, chateada com o fato, falou mal de João enquanto tomava café com Joana, sua amiga e servidora do STF, na lanchonete que fica no anexo. Joana, por sua vez, estava no referido local, tendo avisado a sua chefe que sairia do seu setor para ir ao

2 CERTO.

3 CERTO.

4 ERRADO.

5 ERRADO.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

serviço médico, já que estaria com dor de cabeça, fato esse inverídico.

A respeito da situação hipotética apresentada e de acordo com o Código de Ética dos Servidores Públicos Civis, julgue os itens

subseqüentes. 1º) Ao dificultar a citação judicial e a produção de prova processual, João não violou nenhuma norma de conduta do CESPC, já que o fato

em questão não está relacionado à sua atividade pública.

2º) Com base no CESPC, as penalidades passíveis de serem impostas aos servidores envolvidos na referida situação são apenas a advertência ou a censura. 3º) Joana não cometeu infração ao código de ética ao mentir para sua chefe, pois esse tipo de desculpa é comum no serviço público, não havendo qualquer proibição de que os servidores públicos possam lanchar, durante o expediente. 4º) Ao falar mal de João para Joana, Maria cometeu infração ao CESPC, já que tal procedimento prejudica a reputação de um outro servidor do STF. 5º) Na situação descrita, a comissão de ética do STF, composta por três membros, sendo um deles o secretário de controle interno, que a preside, não tem competência para aplicar sanções administrativas aos servidores envolvidos. 6

11. QUESTÕES COMENTADAS

1. A ação ética é balizada pelas idéias de bem e de mal, justo e injusto, virtude e vício.

Comentários:

O item

fundamento axiológico da Ética.

Gabarito: CERTO.

está

certo,

pois

tais

valores

constituem,

inclusive,

o

2. A ação ética só é virtuosa se for livre e só o será se for autônoma, isto é, se resultar de uma decisão interior do próprio agente e não de uma pressão externa. Evidentemente, isso leva a perceber que há um conflito entre a autonomia da vontade do agente ético (a decisão emana apenas do interior do sujeito) e

6 1º) ERRADO, 2º) ERRADO, 3º) ERRADO, 4º) CERTO, 5º) CERTO.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

a heteronomia dos valores morais de sua sociedade (os valores são dados externos ao sujeito). Esse conflito só pode ser resolvido se o agente reconhecer os valores de sua sociedade como se tivessem sido instituídos por ele, como se ele pudesse ser o autor desses valores ou das normas morais, pois, nesse caso, ele será autônomo, agindo como se tivesse dado a si mesmo sua própria lei de ação. Nesse sentido, pode-se afirmar que a postura ética é uma escolha e que, nesse sentido, está sujeita às influências da MERA VONTADE quando os valores são positivados em códigos normativos.

Comentários:

O agente ético é pensado como sujeito ético, isto é, como um ser

racional e consciente que sabe o que faz, como um ser livre que escolhe o que faz e como um ser responsável que responde pelo que faz.

Gabarito: ERRADO.

3. A base axiológica da moral é extrínseca, enquanto que a da ética é intrínseca.

Comentários:

É justamente o contrário.

Gabarito: ERRADO.

4. A dignidade humana é o principal valor ético contido no Código de Ética do servidor, pois também é fator de fundamentação da própria república brasileira.

Comentários:

Observe que a dignidade da pessoa humana é citada na CF, art. 1º,

inciso III. Gabarito: CERTO.

5. Alguns princípios administrativos orientam, também, a atividade do particular quando em relação com a Administração Pública. (2010, CESPE, Estendida)

Comentários:

O item está certo porque, de fato, o particular que mantém alguma

relação jurídica com a Administração Pública deve aderir ao sistema principiológico do Estado, no que for pertinente a essa relação. Um exemplo é a moralidade púbica, pois a conduta ética deve estar tanto

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

no seio da Administração Pública, bem como no seio da própria sociedade. Além disso, a moralidade se relaciona com a finalidade pública, sendo um princípio que deve ser observado tanto pelo Estado como pela própria sociedade. Gabarito: CERTO.

6. Com base na idéia de virtude ética, se uma ação não for “virtuosa”, ela não resulta de decisão interior; se não for “ética”, ela não será consciente, livre e responsável.

Comentários:

O criminoso tem sua própria ética e retira de dentro de si valores para

fundamentar sua conduta penal. É por isso que se diz que a ética é

relativa. O que para o bandido pode ser certo, para nós é errado. Gabarito: ERRADO.

7. O servidor deve comportar-se com base na conduta ética, ainda que essa conduta venha a violar dispositivo legal.

Comentários:

No caso, a legalidade está acima da ética normativa, até porque, a ética normativa é norma infralegal. Mas, penso que haja compatibilidade entre a lei e a ética, no âmbito do serviço público. Gabarito: ERRADO.

8. Os fatos e atos verificados na conduta do dia-a-dia do servidor em sua vida privada poderão acrescer ou diminuir o seu bom conceito na vida funcional, podendo caracterizar, inclusive, violação ao Código de Ética, o que será passível de censura.

Comentários:

É nesse ponto que a ética pública se relaciona com a ética privada. Gabarito: CERTO.

9. Pode-se dizer que o Código de Ética do servidor público civil do Poder Executivo Federal enumera uma série de regras e princípios éticos a serem cultivados pelos agentes públicos, particularmente voltados à moralidade e probidade administrativa.

Comentários:

Lembre-se de que a moralidade

e

a probidade, além

de serem

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

princípios constitucionais da atividade administrativa, também são valores positivos descritos no Código de Ética do Servidor Público. Gabarito: CERTO.

10. Tendo em vista que o Decreto 1.171/94 aprovou o Código de Ética profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo, não de pode falar, “de per si”, da aplicação dessa norma no Legislativo ou Judiciário, em face do Princípio da Separação dos Poderes.

Comentários:

O Código de Ética é, de fato, dirigido ao Executivo Federal, mas é base

normativa para toda a Administração Pública de todos os Poderes em

todos os níveis federativos. Gabarito: ERRADO.

12. LISTA DAS QUESTÕES APRESENTADAS NA AULA DE HOJE

1.

A

ação ética é balizada pelas idéias de bem e de mal, justo e injusto,

virtude e vício.

2.

A

ação ética só é virtuosa se for livre e só o será se for autônoma, isto

é, se resultar de uma decisão interior do próprio agente e não de uma pressão externa. Evidentemente, isso leva a perceber que há um conflito entre a autonomia da vontade do agente ético (a decisão emana apenas do interior do sujeito) e a heteronomia dos valores morais de sua sociedade (os valores são dados externos ao sujeito). Esse conflito só pode ser resolvido se o agente reconhecer os valores de sua sociedade como se tivessem sido instituídos por ele, como se ele pudesse ser o autor desses valores ou das normas morais, pois, nesse caso, ele será autônomo, agindo como se tivesse dado a si mesmo sua própria lei de ação. Nesse sentido, pode-se afirmar que a postura ética é uma escolha e que, nesse sentido, está sujeita às influências da MERA VONTADE quando os valores são positivados em códigos normativos.

3.

A

base axiológica da moral é extrínseca, enquanto que a da ética é

intrínseca.

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

4. A dignidade humana é o principal valor ético contido no Código de Ética do servidor, pois também é fator de fundamentação da própria república brasileira.

5. Alguns princípios administrativos orientam, também, a atividade do particular quando em relação com a Administração Pública. (2010, CESPE, Estendida)

6. Com base na idéia de virtude ética, se uma ação não for “virtuosa”, ela não resulta de decisão interior; se não for “ética”, ela não será consciente, livre e responsável.

7. O servidor deve comportar-se com base na conduta ética, ainda que essa conduta venha a violar dispositivo legal.

8. Os fatos e atos verificados na conduta do dia-a-dia do servidor em sua vida privada poderão acrescer ou diminuir o seu bom conceito na vida funcional, podendo caracterizar, inclusive, violação ao Código de Ética, o que será passível de censura.

9. Pode-se dizer que o Código de Ética do servidor público civil do Poder Executivo Federal enumera uma série de regras e princípios éticos a serem cultivados pelos agentes públicos, particularmente voltados à moralidade e probidade administrativa.

10. Tendo em vista que o Decreto 1.171/94 aprovou o Código de Ética profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo, não de pode falar, “de per si”, da aplicação dessa norma no Legislativo ou Judiciário, em face do Princípio da Separação dos Poderes.

13. GABARITO

1 – CERTO

2

– ERRADO

3 – ERRADO

4

– CERTO

5 – CERTO

6 – ERRADO

7

– ERRADO

8 – CERTO

9

– CERTO

10 – ERRADO

14. FINALIZAÇÃO DA AULA Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof.

14. FINALIZAÇÃO DA AULA

Ética no Serviço Público para ANA Teoria e exercícios comentados Prof. Róger Aguiar – Aula 01

Queridos alunos, foi uma satisfação estudarmos juntos essa aula nas linhas do texto. Precisamos, agora, trocar algumas ideias por meio dos nossos fóruns e pelo meu email. Escreva-me! Participe ativamente do curso! A sua intervenção é muito importante!

Com isso, finalizamos a aula. Bons estudos!

Um abração, com estima e amizade! Prof. Róger Aguiar

***

O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma a este dia. Albert Einstein

***

LEIA OS MEUS ARTIGOS NO SÍTIO DO

ESTRATÉGIA CONCURSOS!

Visite o meu blog em:

http://rogeraguiar.blogspot.com

Siga-me no:

http://twitter.com/profrogeraguiar

Prezado aluno, se você quiser, fale comigo também no meu email daqui do Estratégia Concursos (rogeraguiar@estrategiaconcursos.com.br). Diga-me o que você achou desta aula, com suas sugestões, críticas e observações. Terei o maior prazer em atendê-lo. Abs, prof. Róger Aguiar.