Sei sulla pagina 1di 26
AS CÉLULAS Célula procarionta – escherichia coli C é l u l a e u
AS CÉLULAS Célula procarionta – escherichia coli C é l u l a e u

AS CÉLULAS

AS CÉLULAS Célula procarionta – escherichia coli C é l u l a e u c

Célula procarionta escherichia coli

Célula eucarionte

vírus

A sua principal característica é a ausência da carioteca individualizando o núcleo celular. São desprovidas
A sua principal característica é a ausência
da carioteca
individualizando o núcleo celular. São
desprovidas de mitocôndrias, plastídeos,
complexo de Golgi, retículo
endoplasmático e sobretudo
cariomembrana o que faz com que o ADN
fique disperso no citoplasma. Como
organela, só possuem ribossomos
são pequenos agentes infecciosos
Fora do ambiente intracelular, os vírus são inertes.
Porém, uma vez dentro da célula,
a capacidade de replicação dos vírus é surpreendente:
um único vírus é capaz de se multiplicar,
em poucas horas, milhares de novos vírus.

Célula: é a unidade estrutural e funcional básica, viva do corpo.

A célula foi descoberta por Robert Hooke em 1665 vem do latim:

cellula (quarto pequeno).

Uma comparação ao quarto pequeno dos monges, da

Época.

Citologia: ramo da ciência que estuda as células.

Componentes de uma célula:

-Membrana plasmática (celular) -Citoplasma (citossol) -Organelas

Estudo da célula é feito apartir da ampliação de preparados submetidos a corantes. Esfregaço de
Estudo da célula é feito apartir da ampliação de preparados submetidos
a corantes.
Esfregaço de sangue
microscópio óptico
microscópio eletrônico de
Varredura (ampliação: 200000 vezes)
Células submetidas a coloração de hematoxilina- Eosina (microscopia optica) ampliação de 1400x Observar nucleo mais
Células submetidas a coloração de hematoxilina-
Eosina (microscopia optica) ampliação de 1400x
Observar nucleo mais arroxeado e o citoplasma
Mais claro.
Célula adiposa
Fibras musculares em secção transversal Multinucleadas e separadas por tecido Conjuntivo. Tecido muscular cardiaco

Fibras musculares em secção transversal Multinucleadas e separadas por tecido

Conjuntivo.

Multinucleadas e separadas por tecido Conjuntivo. Tecido muscular cardiaco Multinucleado e com discos

Tecido muscular cardiaco

Multinucleado e com discos intercalares.

Histoquimica muscular Diferenciação das fibras de contração Lenta e rapida Doenças mitocondrias Atrofias

Histoquimica muscular

Diferenciação das fibras de contração

Lenta e rapida

Doenças mitocondrias

Atrofias

hipertrofias

Tipos de neurônios Placa motora: axonio inervando as fibras musculares (liberando Potenciais de ação e
Tipos de neurônios
Placa motora: axonio inervando as fibras musculares (liberando
Potenciais de ação e despolarizando a fibra muscular, promovendo
O deslizamento das pontes de miosina e actina e encurtando o musculo)
Placa motora Eletroestimulação para Manutenção do tônus muscular Atrofia muscular Visão histológica
Placa motora
Eletroestimulação para
Manutenção do tônus
muscular
Atrofia muscular
Visão histológica
Célula vista por microscopia eletrônica
Célula vista por microscopia eletrônica
MEMBRANA CITOPLASMÁTICA: Membrana limitante externa que separa as partes internas da célula , dos materiais
MEMBRANA CITOPLASMÁTICA:
Membrana limitante externa que separa as partes
internas da célula , dos materiais extracelulares, e do meio externo.
É uma camada bilipídica (fosfolipídica) com proteínas:
Características:(funções)
-Canais (poros)
-Transportadoras (levam
substâncias de um lado
a outro da membrana)
-Receptores: reconhecem
Hormônios , anticorpos
-Marcadores de identidade
celular: reconhecer células
Semelhantes e estranhas
Plaquetas (rugosidade de
Parede endotelial)
Inibidor de fusão Membrana plasmática do neurônio Com carga elétrica positiva em Repouso (potencial de
Inibidor de fusão
Membrana plasmática do neurônio
Com carga elétrica positiva em
Repouso (potencial de repouso -70mv)
No interior do axonio).
Glicoproteína GP 120 que se liga ao linfócito T CD4 entrando no
citoplasma do mesmo.
Tratamento da AIDS: medicamentos que impedem a entrada do vírus
No linfócito, impedem a conversão de rna virus em dna virus, e impedem
A maturação das partículas pro-virais.

MOVIMENTOS DE MATERIAIS

ATRAVÉS DAS MEMBRANAS PLASMÁTICAS

O fluído intracelular é também chamado citossol.

O fluído extracelular, (intersticial) localizado fora da célula: Ex:

plasma, no sangue, linfa, nos vasos linfáticos.

O fluido contém gases, nutrientes e íons.

Processos de movimentação de fluídos através de membranas

Plasmáticas:

Processo passivo:

Utilizam a energia cinética da movimentação das células

Ex:. Difusão simples: visto na troca gasosa (à nível dos alvéolos)

Ex:. Difusão simples: visto na troca gasosa (à nível dos alvéolos) Difusão simples Fluído intra e

Difusão simples

Ex:. Difusão simples: visto na troca gasosa (à nível dos alvéolos) Difusão simples Fluído intra e

Fluído intra e extracelular

Difusão facilitada:

Quando substâncias com moléculas grandes e insolúveis em lipídeos movem-se

para dentro da célula com ajuda de proteínas transportadoras sem gasto de energia.

Ex: molécula de glicose (ver resistência periférica aos tecidos no diabetes)

Osmose: Movimento global de moléculas de água através de uma membrana

seletivamente permeável, de uma região de maior para outra de menor concentração de água. Pressão osmótica é a pressão necessária para

interromper o fluxo de água através da membrana.

É um processo importante para a manutenção da homeostase. EX: edema (ver)

para a manutenção da homeostase. EX: edema (ver) Capilares: difusão simples entre os gases Oxigênio e

Capilares: difusão

simples entre os gases

Oxigênio e gás

carbônico

Osmose: manutenção da

pressão entre os

difusão simples entre os gases Oxigênio e gás carbônico Osmose: manutenção da pressão entre os Meios

Meios extracelulares

Edema de membros inferiores Ascite “barriga d’água” Figado deixa de produzir proteinas Que regulam a
Edema de membros inferiores
Ascite “barriga d’água”
Figado deixa de produzir proteinas
Que regulam a pressão osmótica

No processo ativo:

A célula utiliza parte de sua energia (quebra de ATP)

Transporte ativo: transporte de substâncias de uma

região de baixa para uma de alta concentração. A célula

geralmente gasta 40% do seu ATP nesta ação.

A célula geralmente gasta 40% do seu ATP nesta ação. A substância se movimenta E entra

A substância se

movimenta

E entra pelo poro (de

uma

Proteina integral). O

ATP

É quebrado liberando

energia

Movimentando a

substância Para dentro da célula.

Nas células nervosas, o transporte ativo

É vital para manutenção de íons dentro e

Fora da célula. Íons potássio (K) mais alto Dentro do neurônio e íons sódio (Na) fora da

célula mais baixo - potencial de membrana de repouso.

Potencial de repouso da fibra nervosa: carga elétrica positiva

externamente (alta concentração de sódio) e carga elétrica negativa

Interiormente (alta concentração de potássio e proteínas negativamente)

-70mV membrana polarizada (bomba de sódio-potássio)

Potencial de ação:

 
Endocitose: processo de englobar partículas e moléculas pela membrana Plasmática. Fagocitose (partículas sólidas -
Endocitose: processo de englobar partículas e moléculas pela membrana
Plasmática. Fagocitose (partículas sólidas - pseudópodos)
Pinocitose (partículas líquidas)
Exocitose: processo reverso (eliminação)
Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias

Macrofago entre hemacias

Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias
Macrofago entre hemacias

CITOPLASMA: compreende o conteúdo celular entre

a membrana plasmática e o núcleo

Citossol: porção espessa e semi-fluida do citoplasma, com

75 a 90% de água.

ORGANELAS DO CITOPLASMA:

Retículo endoplasmático: rugoso ou granular e liso ou agranular.

-RE rugoso: sintetizam e armazenam proteínas (ribossomos)

-RE liso: sítio de síntese de ácidos graxos, fosfolipideos e esteróides.

Ribossomos: grânulos minúsculos compostos de RNAribossômico. Eles

São sítios de síntese protéica. -Complexo de Golgi: recebe as proteínas, lipídeos recém sintetizados

no retículo endoplasmático, seleciona e empacota depachando-os para inclusão na membrana plasmática e lisossomos liberando-os na forma de grânulos de secreção

-Lisossomos: responsável pela digestão de moléculas, bactérias e outras

substâncias. Glóbulos brancos (defesa), osteoclastos

Reciclagem de moléculas da própria célula e extra-celular (ferimentos)

Exemplo de célula eucarionte Peroxissoma = lisossomo Aparato de Golgi= complexo de Golgi
Exemplo de célula eucarionte
Peroxissoma = lisossomo
Aparato de Golgi= complexo de Golgi
Mitocôndrias: estruturas pequenas, arredondadas, ou em forma de bastão. Ver RNA mitocondrial. Apresenta duas
Mitocôndrias: estruturas pequenas, arredondadas, ou em forma de
bastão. Ver RNA mitocondrial.
Apresenta duas membranas: a externa é lisa e a interna contém dobras
ou cristas. No centro tem-se a matriz.
Nas cristas é produzido o ATP (TriPhosfato de Adenosina)
Células que necessitam de grande quantidade de energia:
Células musculares, células hepáticas, renais (túbulos renais)
Histoquímica muscular evidenciando
Fibras de contração lenta e rápida

Citoesqueleto: formado por estruturas que conferem reforço estrutural,

Movimentos para a células (cílios e flagelos), contração

Centrossomos: auxiliam na organização do fuso mitótico durante a divisão

celular.

Centríolos: formam e regeneram cílios e flagelos.

Imagens de sistema respiratorio e espermatozoide Centrossomo e centriolo fuso mitótico

e regeneram cílios e flagelos. Imagens de sistema respiratorio e espermatozoide Centrossomo e centriolo fuso mitótico
e regeneram cílios e flagelos. Imagens de sistema respiratorio e espermatozoide Centrossomo e centriolo fuso mitótico
e regeneram cílios e flagelos. Imagens de sistema respiratorio e espermatozoide Centrossomo e centriolo fuso mitótico

NÚCLEO: geralmente esférico ou oval. É a maior estrutura da célula e é o seu

centro de controle (contém os genes do corpo e as instruções herdadas (cromossomos) para a estrutura e as atividades celulares.

Contém nucléolo compostos de proteínas, RNA e DNA.

DNA e proteínas formam a cromatina se espiralizando nos cromossomos,

durante a divisão celular.

formam a cromatina se espiralizando nos cromossomos, durante a divisão celular. Cel muscular Hemácias anucleadas
formam a cromatina se espiralizando nos cromossomos, durante a divisão celular. Cel muscular Hemácias anucleadas

Cel muscular

Hemácias anucleadas

Células em alta atividade mitótica Exemplos de atividade mitotica aumentada?
Células em alta atividade mitótica
Exemplos de atividade mitotica aumentada?