Sei sulla pagina 1di 9
LISTA DE EXERCÍCIOS SISTEMAS OPERACIONAIS PROFESSOR JACSON RC SILVA ALUNOS: CHARLES PORTES DA SILVA WILKER MACIEL

LISTA DE EXERCÍCIOS SISTEMAS OPERACIONAIS PROFESSOR JACSON RC SILVA ALUNOS: CHARLES PORTES DA SILVA WILKER MACIEL DOS SANTOS

1.

Defina o que é um sistema operacional em cinco linhas:

Um sistema operacional, por mais complexo que passa parecer, é apenas um conjunto de rotinas executado pelo processador, de forma semelhante aos programas dos usuários. Sua principal função é controlar o funcionamento de um computador, gerenciando a utilização e o compartilhamento dos seus diversos recursos, como processadores, memorias, e dispositivos de entrada e saída.

2.

Quais são as funções básicas de um sistema operacional? Para cada uma, dê um exemplo:

Facilidade de acesso aos recursos do sistema:

A utilização do mouse sem se preocupar com os inúmeros detalhes envolvidos na operação Compartilhamento de recursos de forma organizada e protegida:

A execução de diversas tarefas ao mesmo tempo, como imprimir um documento, copiar um arquivo pela internet e processar uma planilha, o sistema operacional deve capaz de controlar a execução concorrente de todas essas atividades, exemplo: a ordem que as páginas de um documento são impressas.

3.

O que é uma máquina de níveis e quantos níveis existe em um computador.

A interação simplificada entre software e hardware onde inicialmente existem dois níveis (nível 0) hardware e sistema operacional (nível 1)

4.

O que é uma máquina virtual e qual a vantagem de utiliza-la?

O usuário pode enxergar a maquina como sendo apenas o sistema operacional, ou seja, como se o hardware não existisse. Esta visão modular e abstrata é chamada e máquina de virtual. Quando o usuário esta trabalhando em um desses níveis, não necessita saber da existência das outras camadas acima ou abaixo de sua maquina virtual.

5.

Como iniciaram os trabalhos que deram origem ao sistema operacional?

A primeira geração da computação moderna (1945-1955) não trabalhava com o conceito de sistema operacional propriamente dito, visto que as operações eram setadas através de hardware. Por exemplo, chaves, quilômetros de fios e luzes de aviso. Nesse período, era muito comum que a mesma pessoa projetasse, programasse e utilizasse os computadores. A principal implicação desta abordagem é o fato de que era muito difícil criar rotinas programáveis, exigindo trabalho intenso dos operadores de máquinas.

Programação em Batch O conceito de sistema operacional apareceu durante a segunda geração da computação moderna (1955 - 1965), através da programação em Batch. Assim, vários comandos já poderiam ser executados em sequência através de cartões perfurados, eliminando parte do trabalho do operador de terminal. Normalmente, um programa era composto por um conjunto de cartões inseridos pelo usuário do sistema, na ordem correta. Sistemas específicos Em meados da década de 60, os primeiros sistemas operacionais foram desenvolvidos conforme a evolução da tecnologia da época. Contudo, cada máquina possuía seu próprio SO específico, o que implicava na incompatibilidade de mainframes distintos. Um dos maiores representantes foi o CTSS, criado pela MIT, sendo lançado em 1961 para o computador IBM

7090.

Unix, o primeiro sistema operacional moderno. Visando ao problema da incompatibilidade de SOs de máquinas distintas, um grupo de desenvolvedores da AT&T ciaram o Unix em 1969, sendo o primeiro sistema operacional moderno da computação. É possível afirmar que mais de 90 por cento dos SOs atuais foram influenciados de alguma maneira pelo Unix. Sua primeira versão foi escrita em linguagem assembly, sendo posteriormente reescrito em C no ano de 1973, linguagem utilizada até os dias de hoje. Este sistema introduziu conceitos muito importantes para a computação: portabilidade, multiusuário, multitarefas e compartilhamento de tarefas. Durante a década de 70, o Unix foi distribuído gratuitamente (incluindo seu código fonte) para universidades e órgãos governamentais norte-americanos, o que conferiu muita popularidade a este sistema. Sua interface era totalmente em modo texto sem interface gráfica Em 1977 foi lançado o BSD, sistema operacional fortemente baseado no Unix, focado principalmente para a execução em máquinas específicas de alto desempenho, como o famoso computador VAX, o qual foi uma referência de hardware na época.

Sistemas

Operacionais

para

computadores

pessoais

Tanto o Unix quanto o BSD, em suas primeiras versões, foram desenvolvidos para o uso de

computadores de grande porte, normalmente em universidades. Contudo, alguns jovens programadores possuíam uma ideia absurda para época: criar sistemas operacionais para o uso

de

pessoas

comuns.

Steve Jobs e a Apple. Um dos primeiros a pensar desta forma foi Steve Jobs, fundador da Apple. Desde a criação de sua empresa, seu principal foco foi à criação de computadores para o dia-a- dia, incluindo sistemas operacionais fáceis de serem operados. O lançamento do Apple I em 1976, um dos primeiros computadores pessoais, foi um marco na história da computação. Pela primeira vez, um PC continha um teclado fácil de ser utilizado, com uma minitelevisão adaptada como monitor. Assim, conhecimentos avançados de computação já não eram mais requisitos para se operar um PC. Jobs fez questão de criar o seu sistema operacional do zero, sem

se basear inicialmente no Unix. Nos anos seguintes, os modelos Apple II e Apple III foram lançados no mercado, um sucesso de vendas. Suas interfaces gráficas eram muito primitivas comparadas com o padrão usado atualmente, mas avançadíssimas para a época. Em meados de 1979, Steve Jobs tomou conhecimento sobre o desenvolvimento de um computador totalmente inovador pela Xerox Parc. Em uma vista a esta empresa, ele ficou deslumbrado com Xerox Alto, um PC que possuía uma interface gráfica (GUI) totalmente revolucionária. Pouco tempo depois, a Apple lançou o Lisa, aproveitando todas as ideias gráficas do computador. Não é nem preciso dizer que o sucesso foi estrondoso. Cada versão do Apple possuía um sistema operacional distinto. Como se não bastasse, o Apple Macintosh foi lançado em 1984, introduzindo o conceito de desktop, utilizando ícones e pastas para representar programas e arquivos do modo como conhecemos hoje. Esta máquina acompanhava o revolucionário e inovador sistema chamado MAC OS. Seu sucesso foi estrondoso em todo EUA, principalmente pela vinculação de seu

comercial durante a final do Superbowl do mesmo

ano.

Com o passar dos anos, as novas versões do Macintosh e o do MAC OS já não eram mais populares como antes, o que fez com que a Apple perdesse bastante mercado para a Microsoft. No final dos anos 90, o código do Macintosh apresentava muitos problemas, o que obrigou que um novo plano fosse traçado. Em 2001, a Apple surpreendeu o mundo da informática, abandonando o seu próprio código e reescrevendo todo o seu sistema operacional usando o Unix como base. A partir daí, ele passou a se chamar MAC OSX, sistema que continua forte até os dias de hoje.

  • 6. Quais os principais acontecimentos na década de 1940, 1950, 1960, 1970, 1980, 1990 e 2000?

1940: Surgimento dos primeiros computadores eletromecânicos (calculadoras), Surgimento de uma maquina para decifrar o códigos das mensagens alemãs conhecido como Enigma, ENIAC (primeiro computador digital e eletrônico).

1950: O uso do transistor permitiu o aumento da velocidade e da confiabilidade no processamento, e as memorias magnéticas permitiram acesso mais rápido aos dados, maior capacidade de armazenamento e computadores menores, os programas ou Jobs passaram a ser perfurados em cartões, submetidos a uma leitora. O desenvolvimento do

primeiro sistema operacional “Monitor”.

1960: O uso de sistemas computacionais em empresas, introdução do conceito multiprogramação, lançamento do computador B-5000 com sistema operacional MCP, A internet surgiu a partir de pesquisas militares nos períodos áureos da Guerra Fria. Na década de 1960, quando dois blocos ideológicos e politicamente antagônicos exerciam enorme controle e influência no mundo, qualquer mecanismo, qualquer inovação, qualquer ferramenta nova poderia contribuir nessa disputa liderada pela União Soviética e

pelos Estados Unidos: as duas superpotências compreendiam a eficácia e necessidade absoluta dos meios de comunicação. Nessa perspectiva, o governo dos Estados Unidos temia um ataque russo às bases militares. Um ataque poderia trazer a público informações sigilosas, tornando os EUA vulneráveis. Então foi idealizado um modelo de troca e compartilhamento de informações que permitisse a descentralização das mesmas. Assim, se o Pentágono fosse atingido, as informações armazenadas ali não estariam perdidas. Era preciso, portanto, criar uma rede, a ARPANET, criada pela ARPA, sigla para Advanced Research Projects Agency. Em 1962, J. C. R. Licklider, do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), já falava em termos da criação de uma Rede Intergalática de Computadores (Intergalactic Computer Network, em inglês). A ARPANET funcionava através de um sistema conhecido como chaveamento de pacotes, que é um sistema de transmissão de dados em rede de computadores no qual as informações são divididas em pequenos pacotes, que por sua vez contém trecho dos dados, o endereço do destinatário e informações que permitiam a remontagem da mensagem original. O ataque inimigo nunca aconteceu, mas o que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos não sabia era que dava início ao maior fenômeno midiático do século 20', único meio de comunicação que em apenas 4 anos conseguiria atingir cerca de 50 milhões de pessoas. Em 29 de Outubro de 1969 ocorreu à transmissão do que pode ser considerado o primeiro E-mail da história. [1] O texto desse primeiro e-mail seria "LOGIN", conforme desejava o Professor Leonard Kleinrock da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), mas o computador no Stanford Research Institute, que recebia a mensagem, parou de funcionar após receber a letra "O". 1970: A empresa norte-americana "Intel Corporation" lançou o primeiro microprocessador LSI - Large Scale Integration, em um chip de pequeno tamanho disponível comercialmente. Ou seja, além da integração dos circuitos a peça reunia todas as funções do processador central: a unidade de processamento, a memória e os controles de entrada e saída de dados. Começou a quarta geração na história dos computadores. Em dezembro de 1970 o 'Network Working Group" (NWG), gerenciado por S. Crocker, concluiu o primeiro protocolo que permitia o contato entre os servidores, chamado "Network Control Protocol" (NCP). Paralelamente, vários outros computadores foram ligados aos quatro que haviam iniciado a ARPAnet. Com o NCP, todos os usuários, finalmente, puderam começar a desenvolver programas que podiam funcionar na rede. A Arpanet efetivou sua primeira ligação na costa leste dos Estados Unidos, na empresa Bolt, Beranek e Newman, em Cambridge, Massachusetts. No início da década de 70, as universidades e outras instituições que faziam trabalhos envolvendo defesa, tiveram permissão para se conectar à Arpanet. Desde meses anteriores, Ken Thompson estava desenvolvendo a linguagem B, que foi melhorada pela linguagem C, desenvolvida por Dennis Ritchie. Mas só em 1973 Ritchie e Thompson reescreveram o Unics, usando a linguagem C.

O sistema operacional criado por Dennis Ritchie e Ken Thompson foi batizado como Unics (Uniplexed Information and Computing Services).

1980: Nessa época já havia mais de 1 milhão de computadores nos E.U.A. e lá a ARPAnet se espalhou rapidamente, conectando mais de 400 hosts em universidades, no governo e em organismos militares. Mais de dez mil pessoas já tinham acesso à rede. Ainda em 1980, Timothy John Berners-Lee, um consultor de software do "Centro Europeu para a Investigação Nuclear" - CERN, em Genebra, Suiça, um laboratório de pesquisas avançadas de física das partículas, propôs, juntamente com Robert Cailliau, um projeto baseado no conceito de hipertexto para facilitar o compartilhamento de informações entre os desenvolvedores e cientistas, ou seja, permitia que pessoas trabalhassem em conjunto, combinando o seu conhecimento numa rede de documentos. No segundo semestre de 1980, Bernes-Lee criou um programa que denominou "Enquire-Within- Upon-Everything" (que ficou conhecido como "Enquire"). O programa criava conexões entre pessoas e arquivos por meio de palavras-chave, os “links” (ou atalhos) entre documentos, de modo que, clicando sobre um desses links apareceria o documento correspondente. Apesar de nunca ter sido publicada, foi à base para o desenvolvimento da Web. Muitos anos antes, essa técnica tinha sido teoricamente concebida por Theodor Holm Nelson e Douglas Englebart, que já haviam tomado como base um trabalho de Vannevar Bush, de 1945. Entretanto, o programa Enquire foi criado para uso particular e assim continuou por aproximadamente uma década. A "Seattle Computer Products" (SCP) decidiu criar seu próprio sistema operacional de disco (QDOS - Quick and Dirty Operating System), devido aos atrasos da "Digital Research" em lançar o sistema operacional CP/M-86. Em 1980, William (Bill) Gates e seu colega de faculdade, Paul Allen, compraram o sistema QDOS de Tim Paterson por US$ 50.000 que, após algumas melhorias, foi rebatizado como DOS e venderam licenças à "IBM". O DOS foi um sucesso comercial, vendendo muitas cópias, como o sistema operacional padrão para os computadores pessoais desenvolvidos pela IBM. A "Seagate Technology" desenvolveu a primeira unidade de disco rígido para microcomputadores, que armazenava cinco megabytes de dados, cinco vezes maior que a maioria dos discos comuns da época. A "Philips" desenvolveu o primeiro disco ótico de armazenamento de dados que tinha uma capacidade de armazenamento 60 vezes maior do que um disquete flexível de 5 ¼". Nesse ano a "Sony Eletrocnics" introduziu no mercado o primeiro drive e o disquete de 3 ½ polegadas, com 9 cm de diâmetro dupla face, dupla densidade, que armazenava acima de 875 KBs quando não formatado. O disco era mais rígido que seu antecessor, mas ainda assim bastante frágil.

Foi lançada a impressora matricial de ponto, Epson MX-80, que se tornou um sucesso de vendas, pois imprimia rapidamente para a época (uma página por minuto). Também nesse ano a "Philips" e a "Sony" criaram o padrão CD-Áudio para armazenamento em discos óticos de áudio digital. O 4BSD foi à primeira versão de um sistema UNIX a incorporar o protocolo TCP/IP. Em 22 de maio de 1980, foi lançado o "Pac-man", um jogo eletrônico que não era baseado no estilo "shoot-em-ups" (tiro-neles), criado por Tohru Iwatani para a empresa Namco. 1990: A Arpanet deixou de existir oficialmente, e a responsabilidade pelos elementos da rede de pesquisa foi passada ao NSFnet. O número de hosts já era superior aos 300 mil. À rede continuou a se espalhar entre instituições acadêmicas nos E.U.A. e já incluía conexões às redes de pesquisa no Canadá e na Europa. Enquanto a rede conectada crescia, começou a pressão para permitir o seu uso comercial, que era proibido pela gerência de NSFnet. Em resposta à demanda foi permitida a instalação de redes paralelas para permitir o tráfego comercial. Surgiram as redes ALTERNET, a internacional PSINet, CERFNet, e NEARNet. No final de 1989, surgiu-nos E.U.A. o primeiro provedor de acesso à Internet por ligação telefônica, "The World". Em outubro de 1990 a "Clari-Net" ofereceu o primeiro recurso comercial na Internet. O Brasil (. BR) se conectou à NSFNET juntamente com a Argentina (. ar), a Áustria (. at), a Bélgica (. be), o Chile (. cl), a Grécia (. Gr), a Índia (. in), a Irlanda (. ie), a Coréia do Sul (. Kr), a Espanha (. ES) e a Suiça (. ch). Em 22 de maio de 1990 a Microsoft lançou o Windows 3.0, para ser usado em microcomputadores que tinham instalado o sistema operacional MS-DOS. Era suportado pelo processador 386, podendo ser multitarefa com programas DOS e também com programas Windows. Com memória virtual e proteção, a versão 3.0 transformou os pcs em máquinas multifuncionais. A interface com o usuário foi projetada para se parecer com o "Presentation Manager": tinha um gerenciador de programas baseado em ícones e um gerenciador de arquivos em estilo árvore. Gráficos em 16 cores tornaram possível a entrega de ícones renovados. Imediatamente após o lançamento do Windows 3.0, começaram a aparecer programas para funcionar nesse ambiente, da própria Microsoft e, também, de muitos desenvolvedores. Foram vendidas cerca de 10 milhões de cópias do Windows 3.0. Timothy John Berners-Lee, com a ajuda de Robert Cailliau, em outubro de 1990, publicou uma proposta formal para a World Wide Web (WWW ). Eles propuseram a criação de um projeto global de hipertexto, por meio da "linguagem" HTML, para permitir que pessoas, mesmo fisicamente distantes, trabalhassem juntas utilizando páginas de hipertextos, com links para qualquer tipo de arquivo: textos ou imagens e, depois, sons e vídeos.

Berners-Lee e Cailliau utilizaram um computador NeXTcube como o primeiro servidor Web e começaram a trabalhar na implementação de um programa editor e leitor. Era o primeiro programa navegador, denominado World Wide Web, baseado no Enquire. O software foi levado para outros sistemas operacionais e liberado ao público e concluído em 1991. Embora tivesse uma ideia e estrutura que também se poderia aplicar ao Gopher, que foi lançado aproximadamente na mesma época, o programa oferecia novas características:

- Permitia destacar palavras / frases que passam a servir como elementos de ligação entre arquivos, os links. Assim, ao apontar essas palavras com o mouse, podia-se acessar outro documento em qualquer parte da Internet. Esse outro documento também podia oferecer novas ligações para outras informações. Ou seja, possibilitava a navegação pela Internet. - Possibilitava a apresentação de informação com conteúdos multimídia, os hipertextos, ou seja, uma página Web podia oferecer qualquer tipo de arquivo: texto, imagens, sons e vídeos. 2000: O número de computadores pessoais em todo o mundo chegou a 500 milhões. Foi lançado o processador Pentium 4 pela Intel. Em 3 de abril o governo dos E.U.A. acusou a Microsoft de abusar do seu monopólio de sistemas operacionais a fim de controlar o mercado de programas de navegação na Internet, integrando o Internet Explorer ao Windows e determinando prejuízo na venda de pcs com outros navegadores. O juiz determinou que o sistema operacional fosse separado do navegador. A Microsoft lançou o programa "Internet Explorer Eradicator". Foi lançado o Windows Millenium Edition (ME), a última versão do sistema da MS baseada no código do Windows 95, na tentativa de compatibilizar aplicações de vídeo, áudio e redes domésticas. Incluía o Microsoft Windows Media Player. Ainda no ano 2000 foi lançado o Windows 2000 Professional, baseado na versão do Windows NT 4.0, considerada a mais estável até então. Permitia a instalação tanto de hardware como de software de modo mais simples. A chamada "bolha da internet" teve seu ápice em 2000. Em março a bolsa eletrônica Nasdaq atingiu pontuação recorde de 5.048,62 pontos. Depois, entrou em queda que chegou a 74% em 30 meses. O valor das ações das empresas de tecnologia caiu fortemente em mercados de todo o planeta. Foi lançado o telefone móvel Smartphone QCP6035 da "Kyocera". Tinha 8 megabytes de memória interna e display monocromático. Foi o primeiro celular baseado em Palm usado por um grande número de usuários.

7.

Quais os tipos de sistemas operacionais existentes?

Sistemas Monoprogramáveis/ Monotarefa

Sistemas Multiprogramáveis / Multitarefas

Sistemas com múltiplos processadores

8.

Por que existe uma subutilização de sistemas monoprogramáveis?

Porque em sistemas monoprogramáveis somente é possível a execução de um programa por vez. Como um programa não utiliza todos os recursos do sistema totalmente ao longo da sua execução, existe ociosidade e, consequentemente, subutilização de alguns recursos.

  • 9. Qual a diferença entre sistemas monoprogramáveis e multiprogramáveis? E quais as vantagens de sistemas multiprogramáveis. Os sistemas monoprogramáveis se caracterizam por permitir que o processador, a memória e os Periféricos permaneçam exclusivamente dedicados à execução de um único programa. Nos sistemas multiprogramáveis ou multitarefa, os recursos computacionais são compartilhados entre os diversos usuários e aplicações. Enquanto em sistemas monoprogramáveis existe apenas um programa utilizando os recursos disponíveis, nos multiprogramáveis várias aplicações compartilham esses mesmos recursos. As vantagens do uso de sistemas multiprogramáveis são a redução do tempo de resposta das aplicações processadas no ambiente e de custos, a partir do compartilhamento dos diversos recursos do sistema entre as diferentes aplicações. Os sistemas multiprogramáveis, apesar de mais eficientes que os monoprogramáveis, são de implementação muito mais complexa.

    • 10. Dê um exemplo justificando a seguinte afirmação: um sistema monousuário pode ser multiprogramável”. Sim, somente um usuário interage com o sistema podendo possuir diversas aplicações executando concorrentemente. O sistema Windows NT é um exemplo.

    • 11. Quais são os tipos de sistemas multiprogramáveis?

Sistemas multiprogramáveis Monousuário são encontrados em computadores pessoais estações de trabalho, onde apenas um único usuário interagindo com o sistema. Neste caso existe a possibilidade de execução de diversas tarefas ao mesmo tempo como a edição de um texto, uma impressão e o acesso à internet.

Sistema multiprogramáveis multiusuário são ambientes interativos que possibilitam diversos usuários conectarem-se ao sistemas simultaneamente.

  • 12. O que é um processo em batch? Tem a característica de não exigir a interação do usuário com a aplicação. Todas as entradas e saídas de dados da aplicação são implementadas por algum tipo de memoria secundaria, geralmente arquivos em disco. Alguns exemplos de aplicações originalmente processado em batch são programas envolvendo cálculos numéricos, compilações, ordenações, backups e todos aqueles onde não é necessária a interação com usuário.

  • 13. Como funcionam os sistemas de tempo real? Nos sistemas de tempo real não existe a ideia de fatia de tempo, implementada nos sistemas de tempo compartilhado. Um programa utiliza processador o tempo que for necessário ou ate que apareça outro mais prioritário. Esta importância ou prioridade de execução é definida pela própria aplicação e não pelo sistema operacional como nos sistemas de tempo compartilhado.

  • 14. Como funcionam os sistemas de tempo compartilhado e quais suas vantagens? Sistemas de tempo compartilhado permitem que diversos programas sejam executados a partir da divisão do tempo do processador em pequenos intervalos denominados fatias de tempo. Caso a fatia de tempo não seja suficiente para conclusão do programa, esse é interrompido pelo sistema operacional e substituído por outro, enquanto fica aguardando por uma nova fatia de tempo. O sistema cria um ambiente de trabalho próprio, dando a impressão de que todo o sistema esta dedicado, exclusivamente, para cada usuário. A maioria das aplicações comerciais atualmente é processada em sistema de tempo

compartilhado, que oferecem tempos baixos de respostas aos seus usuários e menores custos, em função da utilização compartilhada dos diversos recursos do sistema.

  • 15. O que é um sistema SMP e qual sua diferença para um sistema assimétrico? Nos sistemas SMP, o tempo de acesso à memória principal pelos diversos processadores é uniforme. Nos sistemas simétricos são mais poderosos, permitindo um melhor balanceamento do processamento e das operações de E/S, apesar de sua implementação ser bastante complexa.

  • 16. Quais as principais diferenças entre sistemas fortemente acoplados e sistemas fracamente acoplados? Nos sistemas fortemente acoplados existem vários processadores compartilhando uma única memória física e dispositivos de entrada/saída, sendo gerenciados por apenas um sistema operacional. Os sistemas fracamente acoplados caracterizam-se por possuir dois ou mais sistemas computacionais conectados através de linhas de comunicação. Cada sistema funciona de forma independente, possuindo seu próprio sistema operacional e gerenciando seus próprios recursos, como UCP, memória e dispositivos de entrada/saída.