Sei sulla pagina 1di 4

DecênciadaManutençãoeVerticalidadeVerdade,PelaanosDEZ

PUB.
PUB.

CAROCAROCAROCAROCARO TRABALHADOR!TRABALHADOR!TRABALHADOR!TRABALHADOR!TRABALHADOR!

Mude de comportamento e atitude face ao HIV/SIDA. Ajude seus colegas, familiares e amigos, transmita a mensagem da Lei 5/2002 de 5 de Fevereiro

PUB.

PUB .

PUB.

a mensagem da Lei 5/2002 de 5 de Fevereiro PUB. PUB . UM JORNAL POR FAX

UM JORNAL POR FAX

Ano X, Maputo, sexta-feira, 14.09.2012 Nº 2649

PUB.
PUB.

JUSTIÇA:JUSTIÇA:JUSTIÇA:JUSTIÇA:JUSTIÇA: Reforma profunda, horizontal e global

- “A questão da celeridade processual é fundamental, se entendermos que uma Justiça morosa é uma Justiça denegada. Esta questão é fundamental ainda quando assumimos que as decisões dos tribunais que não são tomadas em tempo útil não concorrem e até dificultam e frustram a implementação da nossa Agenda Nacional de Luta contra a Pobreza. Em particular, não contribuem para a melhoria do ambiente de negócios, um aspecto fundamental na atracção de investimentos que geram postos de trabalho e renda em muitas famílias moçambicanas. Devemos pois manter a nossa determinação para assegurarmos uma Justiça de qualidade e célere, uma Justiça que esteja à altura e que seja o promotor e o esteio dos progressos que temos estado a registar e almejamos para as diversas áreas da intervenção

humana nesta Pérola do Indico - In Presidente da República, Armando Guebuza

Congresso sobre «Qualidade e Ce- leridade da Justiça», organizada pe- la Ordem dos Advogados de Mo- çambique(OAM) que decorre desde

(Maputo) Moçambqiue regista avanços e desa- fios significativos no pro- cesso de assegurar uma Justiça
(Maputo) Moçambqiue
regista avanços e desa-
fios significativos no pro-
cesso de assegurar uma
Justiça de crescente qua-
lidade, célere e cada vez
mais próxima do cidadão
que nas palavras do Pre-
sidente da Repúbli-
ca(PR), Armando Guebu-
za, trata-se do nosso de-
siderato colectivo, porque
todos querem ver o Sis-
tema de Administração da
Justiça a aumentar sem-
pre o seu contributo na im-
plementação da Agenda
Nacional de Luta contra a Pobreza
e pelo bem-estar.
Na sua comunicação por oca-
sião da cerimónia de abertura do

Erosão costeira com dias contados

bem-estar. Na sua comunicação por oca- sião da cerimónia de abertura do Erosão costeira com dias
ontem em Maputo, sob o lema: «To- dos Juntos Por Uma Justiça de Qua- lidade,

ontem em Maputo, sob o lema: «To- dos Juntos Por Uma Justiça de Qua-

lidade, Pronta e Mais Credível», Ar- mando Guebuza referiu que as refle- xões que aqui serão geradas, “darão

o devido destaque ao papel do Advo-

gado na realização desse desidera-

to” - e, muito em particular - “sobre

o seu papel na consolidação dos ali-

cerces do Estado de Direito Demo- crático em Moçambique”. Na opinião do estadista moçam- bicano, a nossa expectativa é de que neste Congresso, sairão bons resultados - em primeiro lugar - pela expressiva representatividade de di- ferentes sensibilidades e profissões, incluindo a representatividade dos profissionais da justiça de países amigos; em segundo lugar, essa ex- pectativa é alimentada pelos ricos te- mas que dão substância e expres- são a este Congresso.; e em tercei- ro lugar, alimentamos essa expec- tativa em resultado do quilate dos palestrantes, moderadores e relato- res que vão assegurar o decurso dos trabalhos deste evento”. Armando Guebuza sublinhou que “na nossa Pátria Amada, pugnamos por um sistema de Administração da Justiça que encerre, em si, princí- pios, valores, políticas e estratégias concorrentes para uma Justiça de qualidade e célere”, sendo neste prisma que “deve ser visto o nosso empenho em formar e continua-

mente capacitar os quadros do Sis- tema e elevar a sua consciência so- bre as obrigações que lhes recaem sobre os ombros, na óptica do nosso Povo, e sobre o seu papel na socie- dade”. Acima de tudo, “é também neste prisma que deve ser visto o nosso empenho que resulta na produção de legislação adequada aos desa- fios da actualidade; bem como a ex- pansão dos Serviços de Administra- ção da Justiça a mais espaços geo- gráficos do nosso belo Moçambique e seu apetrechamento com quadros formados”. O Chefe do Estado defende a criação de condições para uma Jus- tiça de crescente qualidade e subs- tancial celeridade, ou seja, “deve- mos todos reafirmar o nosso com- promisso em garantir que os vários intervenientes nos sistemas de re- solução de conflitos ocupem o es- paço que a Constituição da Repú- blica lhes reserva” e, sobre esta ma- téria, “encorajamos os profissionais da justiça, os académicos e pesqui- sadores a realizarem mais investi- gação, documentação e divulgação das práticas consuetudinárias mo- çambicanas para melhor conheci- mento da nossa realidade social e para o enriquecimento do nosso Có- digo Penal e sua maior aproximação ao chão da nossa moçambicanida- de, nas suas diferentes matrizes e

matizes”. Por exemplo, no caso moçambi- cano, o Presidente da República de- fende que muito já foi feito em prol da Administração da Justiça, com destaque para: “a formação de mui- tos quadros para o Sistema de Administração da Justiça; a criação da figura de Provedor de Justiça e nomeação do seu titular; a entrada em funcionamento da Comissão Nacional dos Direitos Humanos; a implantação das estruturas do Sis- tema de Administração da Justiça,

a todos os níveis; a criação e entrada

em funcionamento dos mecanis- mos de garantia do patrocínio e as- sistência jurídica aos cidadãos atra- vés das instituições do Estado, das mais diversas entidades públicas e

da Sociedade Civil; A legiferação, por exemplo, sobre: a salvaguarda dos direitos e liberdades fundamentais;

a afirmação da independência e au-

tonomia dos tribunais e do Ministé-

rio Público; e a instituição de me- canismos impulsionadores da boa governação, incluindo a prevenção

e combate à corrupção”.

OOOOOAMAMAMAMAM Por seu turno, o Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçam- bique(OAM), Gilberto Correia referiu que era indisfarçácel que o nosso sistema de administração da justiça continua em crise, ou melhor, “uma

DEZ anos Pela Verdade, Verticalidade e Manutenção da Decência Preencha o cupão de assinatura e

DEZ anos Pela Verdade, Verticalidade e Manutenção da Decência

Preencha o cupão de assinatura e devolve ao nosso E-Mail:vertical@tropical.co.mz e mesmo directamente nos

nossos escritórios, sitos na Avenida Amílcar Cabral, nº 412, Bairro Central, Maputo - Moçambique. Sim, pretendo

assinar o «vertical»», por um período de

Mt ; e, Embaixadas e/ou ONG estrangeiras:1.500 Mt . O valor é pago em moeda nacional, o Metical e/ou outras

moedas estrangeiras ao câmbio oficial no dia da assinatura do contrato. O pagamento poderá também ser efectuado através de depósito bancário nas contas abertas em nome da empresa Repórteres Associados,Lda - proprietária do

Data

«vertical». Nome da instituição :

meses.

Assinatura mensal: Individual:650 Mt ; Instituicional:1.250

;Contacto

Telefónico:

;

/2012;E-mail: /

Assinatura

«vertical»: DEZ anos Pela Verdade, Verticalidade e Manutenção da Decência.

PUB.

Maputo, 14.09 2012

vertical 2649 pag. 2/5

PUB.
PUB.

crise que têm um pouco de tudo. É, simultaneamente, uma crise de meios e de resultados, de celerida- de e de qualidade, de previsibilidade e de credibilidade”. Segundo Gilberto Correia, não obstante algumas evidentes melho- ras introduzidas no sistema, incluin- do um esforço gigantesco, feito a to- dos os níveis, para administrar uma justiça de proximidade e de qualida- de, “continuamos ainda a ter um ju- diciário ineficiente e incapaz de res- ponder a contento à procura e às ne- cessidades dos cidadãos deste país”. Para o Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique(OAM), “a sensação com que se fica, em

face da carestia de resultado alme- jados, é que tais reformas não resul- tam de uma visão holística e harmo- niosa do sistema, levando a resul- tados que ficam quase sempre aquém do desejado e a percepção que temos é que neste sector, são promovidas reformas pontuais, des- coordenadas, assentes em palia- tivos, retoques ou remendos”, ou melhor, “a máquina da justiça parece clamar por uma reforma profunda, horizontal e global, feira a partir da aprendizagem obtida com os erros do passado, da projecção das necessidades futuras e do conhe- cimento e experiências colectivas acumuladas”. “Volvidos cerca de 37 anos de in-

dependência nacional ainda temos uma justiça cara, de difícil acesso e extremamente morosa”, disse Cor-

reia, sublinhando que “paira no hori- zonte uma sensação permanente de que a verdadeira reforma do sector;

a mãe de todas as reformas, ainda

está para ser feita”, enfatizando que “não devemos ignorar que a maior parte do Povo moçambicano ainda não submete os seus letígios ou dis- putas ao nosso aparelho judiciário; e, mesmo assim, este já demonstra sinais de congestão e de dificuldade em responder, em tempo útil, à ac- tual demanda de procura dos seus serviços”.

(Zacarias Couto)

PME`s podem ser rentáveis e competitivas

(Maputo) A African Management Services Company (AMSCO) - em parceria com a Norfund e a Techno- serve - reuniu, quinta-feira última, em Maputo, representantes de Peque- nas e Médias Empresas (PME’s), câmaras de comércio, instituições internacionais e do Governo, com vista a trocar experiências sobre o desenvolvimento do sector privado em Moçambique. No workshop subordinado ao te- ma «Apoiando o Sector Privado, o Motor de Crescimento», a AMSCO,

instituição pioneira na capacitação e desenvolvimento de competências das PME’s em África, onde actual- mente opera em 25 países, mani- festou a sua pretensão em apoiar as empresas moçambicanas a se tor- narem rentáveis e competitivas, através do fornecimento do capital humano. Para além das perspectivas de investimentos do Norfund, um fundo norueguês que ajuda os países em desenvolvimento a lutar contra a po- breza, apoiando o crescimento eco-

nómico, emprego e transferência de

tecnologia, foi igualmente apresenta- da a visão económica da Techno- Serve, uma organização, com sede nos Estados Unidos, que ajuda em- presários dos países pobres a fazer negócios que geram renda, oportu- nidades e crescimento económico para as suas famílias, comunidades

e países.

MICMICMICMICMIC Intervindo na ocasião, o ministro da Indústria e Comércio, Armando

PUB.
PUB.

Maputo14 09.2012

vertical nº 2649, pag.3/4

2345678

 

234

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

TERMÓMETROTERMÓMETROTERMÓMETROTERMÓMETROTERMÓMETRO

Hoje,céu parcialmente co- berto. Temp.: Máx. 21 Min. 16. Amanhã.previsão de ocorrência de aguaceiros. Temp.: Máx. 21 Min. 16. Domingo,céu predo- minantemente cober-to.Temp.:

No prelo Caros automobilistas: Evite aci-

dentes de viação! Para e repense. Hoje, prossegue no C.I.C. Joaquim Chissano Congresso da Justiça, 8h30. 17 de Setembro, lança- mento do relatório «Criança na Imprensa - análise da cobertura jornalística 2011», ECA/UEM, 10h. Até 24 de Setembro, Ex- posição de Bertina Lopes no Museu Nacio- nal de Arte. 23 a 28 de Setem- bro, X Congresso do Partido Fre-

limo, cidade de Pemba (Cabo Delgado). 25 de Setembro, Dia das Forças Armadas de Defesa de Moçambi- que(FADM)! 4 de Outubro, Dia da Paz e Assinatura dos Acordos Geral de Roma(AGP). 12 de Outubro, Dia do Pro- fessor Moçambicano. 10 de Novembro de 2012, 125 ani- versário de Maputo. 1º de De- zembro, Dia Mundial de Luta contra HIV/SIDA.

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

2345678

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

Máx. 19 Min. 15. Segunda- feira,céu parcialmente coberto. Temp.:Máx.22Min 15.

Fonte:http://wea-ther.-

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

234

edition.cnn.com

234

234

234

 

Inroga, disse que continua a ser pro- pósito essencial do Governo a dina- mização da agricultura em Moçam- bique, sendo o sector prioritário:”É sobre o sector da agricultura, que o Governo de Moçambique projecta a redução da pobreza, promoção de investimentos, criação de emprego, entre outros”, frisou o governante. “As recentes descobertas de gás natural e as anteriores de carvão mi- neral representam para todos os mo- çambicanos uma responsabilidade

acrescida na medida que é neces- sário fazer-se a exploração susten- tável daqueles recursos com bene- fícios para todos nós, o que repre- senta um esforço de inclusão, de participação, de discussão e de de- senho de soluções pontuais para cada situação”, referiu Armando In- roga.

CTCTCTCTCTAAAAA Por seu turno, o vice-presidente da Confederação das Associações

vvvvverererererticasticasticasticasticas

(Maputo) O Presidente da República, Armando Emílio Guebuza designou, ontem, David Zefanias Sibambo para membro do Conselho Superior da Magistratura Judicial Administrativa; à data da sua nomeação, o Juiz - Conselheiro, David Zefanias Sibambo exercia as funções de Magistrado Judicial.(redacção)

(Maputo) A Comissão Política da Frelimo(CPF) - reunida no dia 12 de Setembro corrente - na sua 93ª sessão extraordinária, considera que a vi- tória alcançada frente Marrocos, a contar para qualificação do CAN-2013, provou uma vez mais que os «MAMABAS» constituem uma fonte de auto estima dos moçambicanos.Recordar que nesta reunião, a Comissão Política da Frelimo analisou ainda a situação política, económica e social actual do País. (redacção)

RENORENORENORENORENOVVVVVAÇÕESAÇÕESAÇÕESAÇÕESAÇÕES EEEEE NONONONONOVVVVVASASASASAS ASSINASSINASSINASSINASSINAAAAATURASTURASTURASTURASTURAS 20122012201220122012

Lembramos aos nossos estimados assinantes e anunciantes, que já estão abertas novas assinaturas para 2012. Os pagamentos são efectuados em cheque. Para informações adicionais, contactar o Gerente da empresa, Senhor Zacarias do Couto: celulares 82 83 69 710 ou 82 97 76 533 ou 84 01 52 631/3 e/ou por E-Mail: vertical @ tropical.co.mz e mesmo directamente nos nossos escritórios, sitos na Avenida Amílcar Cabral, nº 412, Bairro Central, Maputo - Moçambique. O Editor

Económicas de Moçambique(CTA), Agostinho Vuma, referiu que “um dos desafios da CTA é encontrar mecanismos adequados para incre- mentar a participação do sector pri- vado, sobretudo das Pequenas e Médias Empresas no desenvolvi- mento do País”. “O País precisa de pequenas e médias empresas sólidas, onde a inovação, o uso de boas práticas de gestão, a existência de um plano de crescimento e, acima de tudo, a existência de recursos humanos qualificados e motivados devem es- tar presentes, de modo que estas sejam competitivas e se afirmem no mercado nacional mas não só, ga- rantindo assim o seu crescimento e o desenvolvimento sustentável da nossa economia”, finalizou Agosti- nho Vuma. (FDS/redacção)

economia”, finalizou Agosti- nho Vuma. (FDS/redacção) CÂMBIOS/ USD 13.08.2012 - Nova Iorque Moeda

CÂMBIOS/USD

13.08.2012

- Nova Iorque

Moeda

compra

Coroa/D

5.77

Coroa/N

5.73

Coroa/S

6.57

Euro

0.77

Iene

77.77

Libra/GB

0.62

Rand

8.32

Real

2.03

(fonte: pt.exchange-s.org/

converter/USD/JPY/1)

2.03 (fonte: pt.exchange-s.org/ converter/USD/JPY/1) Um jornal por Fax: Proprietário - Repórteres Associados

Um jornal por Fax: Proprietário - Repórteres Associados Lda.; GABINFO-Dispensa do registo- DE-2001 Editor: Victor Matsinhe; Av. Amílcar Cabral nº 412 - Maputo, Moçambique, Celular- 82-97 76 533/84 0152 631/3 e/ou 82 - 83 69 710 E-mail: vertical@tropical.co.mz;zacariasdocouto@hotmail.com; djamissanematsinhe@hotmail.com - Assinaturas mensais: - ordinária: 650 Mt; institucional: 1.250 Mt; embaixadas e ONGs estrangeiras: 1.500 Mt e; outras moedas ao câmbio do dia. Nuit: 400096686

Maputo14.09.2012

vertical nº 2649, pag.4/4