Sei sulla pagina 1di 28
Giovanna Carranza – Administração Pública Curso de Administração Pública - Módulo II Modelos teóricos de

Giovanna Carranza – Administração Pública

Curso de Administração Pública - Módulo II

Modelos teóricos de Administração Pública: patrimonialista, burocrático e gerencial.

1. (ESAF/APO-MPOG) O século XX assistiu ao crescimento sem precedente dos aparelhos burocráticos. Assinale a opção que não é correta acerca da burocracia na perspectiva weberiana.

a) A burocracia é o tipo tecnicamente mais puro de poder legal.

b) O funcionalismo por turnos, por sorte e por escolha, a administração parlamentar e por

comissões e todas as espécies de corpos colegiais de governo e administração não podem ser considerados um tipo legal, ainda que a sua competência se baseie em regras estatutárias e o exercício do direito governativo correspondente.

c) As cúpulas mais altas das associações políticas são ou “monarcas” (governantes carismáticos por herança) ou “presidentes” eleitos pelo povo (portanto, senhores carismáticos plebiscitários) ou eleitos por uma corporação parlamentar, onde, em seguida, os seus membros ou, melhor, os líderes, mais carismáticos ou mais notáveis dos seus partidos predominantes, são os senhores efetivos.

d) A história da evolução do Estado moderno se identifica, em especial, com a história do

funcionalismo moderno e da empresa burocrática, tal como toda a evolução do moderno capitalismo avançado se identifica com a crescente burocratização da empresa econômica.

e) Na época da emergência do Estado moderno, as corporações colegiais contribuíram de

modo muito essencial para o desenvolvimento da forma legal de poder, e a elas deve o seu aparecimento, sobretudo o conceito de “autoridade”.

1

Eu Vou Passar – e você?

2. (ESAF/AFT) As seguintes afirmações espelham entendimentos corretos sobre a Nova Gestão Pública (NGP), exceto:

2. (ESAF/AFT) As seguintes afirmações espelham entendimentos corretos sobre a Nova Gestão Pública (NGP), exceto:

a) a NGP é um movimento cuja origem remonta às mudanças havidas nas

administrações públicas de alguns países a partir da década de 1970, principalmente nos Estados Unidos e na Inglaterra.

b) o consumerismo consiste em uma reorientação do gerencialismo puro, mais voltada à

racionalização e tendo como ponto central a satisfação das necessidades dos cidadãos, consumidores de serviços públicos.

c) a NGP nasceu gerencialista nos anos 1980, tendo sido fortemente inspirada nas

reformas minimalistas e na proposta de aplicação da tecnologia de gestão empresarial ao Estado.

d) nos anos 1990, o Public Service Oriented resgatou os conceitos de transparência,

dever social de prestação de contas, participação política, equidade e justiça, introduzindo

novas ideias ao modelo gerencial puro.

e) desde o início, a experiência brasileira em NGP aponta para uma forte retomada do

estado do bem-estar social e do desenvolvimentismo burocrático, ideal reforçado pela recente crise do mercado financeiro internacional.

3. (ESAF/EPPGG-MPOG) Ao identificar três tipos puros de dominação legítima, Max Weber afirmou que o tipo mais puro de dominação legal é aquele que se exerce por meio de um quadro administrativo burocrático. A seguir, são relacionadas algumas características da administração burocrática weberiana. Identifique a opção falsa.

a) A totalidade dos integrantes do quadro administrativo é composta por funcionários

escolhidos de forma impessoal.

b) Existe uma hierarquia administrativa rigorosa.

c) A remuneração é em dinheiro, com salários fixos e em geral com direito a pensão.

2

Eu Vou Passar – e você?

d) As condições de trabalho são definidas mediante convenção coletiva entre os funcionários e a

d) As condições de trabalho são definidas mediante convenção coletiva entre os

funcionários e a administração.

e) Os funcionários estão submetidos a disciplina rigorosa e a vigilância administrativa.

4. (ESAF/EPPGG-MPOG) Acerca do modelo de administração pública gerencial, é correto afirmar que:

a) admite o nepotismo como forma alternativa de captação de recursos humanos.

b) sua principal diferença em relação à administração burocrática reside na forma de

controle, que deixa de se basear nos processos para se concentrar nos resultados.

c) nega todos os princípios da administração pública patrimonialista e da administração

pública burocrática.

d) é orientada, predominantemente, pelo poder racional-legal.

e) caracteriza-se pela profissionalização, ideia de carreira, hierarquia funcional, impessoalidade e formalismo.

5. (ESAF/EPPGG-MPOG) Podendo ser identificada como uma perspectiva inovadora de compreensão, análise e abordagem dos problemas da administração pública, com base no empirismo e na aplicação de valores de eficácia e eficiência em seu funcionamento, a Nova Gestão Pública propõe um modelo administrativo dotado das seguintes características, exceto:

a) direcionamento estratégico.

b) limitação da estabilidade de servidores e regimes temporários de emprego.

c) maior foco nos procedimentos e menor foco nos produtos e resultados.

d) desempenho crescente e pagamento por desempenho-produtividade.

e) transparência e cobrança de resultados (accountability).

3

Eu Vou Passar – e você?

6. (ESAF/ANA) Como forma de organização baseada na racionalidade, a Burocracia acarreta algumas consequências não

6. (ESAF/ANA) Como forma de organização baseada na racionalidade, a Burocracia acarreta algumas consequências não previstas. Nesse contexto, nos casos em que, devido à rígida hierarquização da autoridade, quem toma decisões é o indivíduo de cargo mais alto na hierarquia, temos a seguinte disfunção:

a) categorização como base do processo decisório.

b) despersonalização do relacionamento.

c) exibição de sinais de autoridade.

d) internalização das regras e exagerado apego aos regulamentos.

e) superconformidade às rotinas e procedimentos.

7. (ESAF/ANA) Em nosso país, sobre o modelo composto pelos processos participativos de gestão pública, também conhecido por ‘administração pública societal’, é correto afirmar:

a) enfatiza a eficiência administrativa e se baseia no ajuste estrutural, nas recomendações

dos organismos multilaterais internacionais e no movimento gerencialista.

b) tem por origem o movimento internacional pela reforma do Estado, que se iniciou nos

anos 1980 e se baseia, principalmente, nas experiências inglesa e estadunidense.

c) é participativo no nível do discurso, mas centralizador no que se refere ao processo

decisório,

participação popular.

à

organização

das

instituições

políticas

e

à

construção

de

canais

de

d) enfatiza a adaptação das recomendações gerencialistas para o setor público.

e) não apresenta uma proposta para a organização do aparelho do Estado, limitando-se a

enfatizar iniciativas locais de organização e de gestão pública.

4

Eu Vou Passar – e você?

8. (ESAF/EPPGG-MPOG) Os tipos primários de dominação tradicional são os casos em que falta um

8. (ESAF/EPPGG-MPOG) Os tipos primários de dominação tradicional são os casos em

que falta um quadro administrativo pessoal do senhor. Quando esse quadro administrativo puramente pessoal do senhor surge, a dominação tradicional tende ao patrimonialismo, a partir de cujas características formulou-se o modelo de administração patrimonialista. Examine os enunciados a seguir, sobre tal modelo de administração, e marque a resposta correta.

1. O modelo de administração patrimonialista caracteriza-se pela ausência de salários ou

prebendas, vivendo os “servidores” em camaradagem com o senhor a partir de meios obtidos de fontes mecânicas.

2. Entre as fontes de sustento dos “servidores” no modelo de administração patrimonialista incluem-se tanto a apropriação individual privada de bens e oportunidades quanto a degeneração do direito a taxas não regulamentado.

3. O modelo caracteriza-se pela ausência de uma clara demarcação entre as esferas

pública e privada e entre política e administração; e pelo amplo espaço à arbitrariedade material e vontade puramente pessoal do senhor.

4. Os “servidores” não possuem formação profissional especializada, mas, por serem

selecionados segundo critérios de dependência doméstica e pessoal, obedecem a formas

específicas de hierarquia patrimonial.

a)

Estão corretos os enunciados 2, 3 e 4.

b)

Estão corretos os enunciados 1, 2 e 3.

c)

Estão corretos somente os enunciados 2 e 3.

d)

Estão corretos somente os enunciados 1 e 3.

e)

Todos os enunciados estão corretos.

9.

(ESAF/APO-MPOG) O modelo de gestão pública burocrático, com base nos postulados

weberianos, é constituído de funcionários individuais, cujas características não incluem:

5

Eu Vou Passar – e você?

a) liberdade pessoal e obediência estrita às obrigações objetivas do seu cargo, estando submetidos a

a) liberdade pessoal e obediência estrita às obrigações objetivas do seu cargo, estando

submetidos a um sistema homogêneo de disciplina e controle do serviço.

b) exercício do cargo como profissão única ou principal, com perspectiva de carreira:

progressão por tempo de serviço ou mérito, ou ambas.

c) competências funcionais fixas em contrato e segundo qualificações profissionais verificadas em provas e certificadas por diplomas.

d) apropriação dos poderes de mando inerentes ao cargo (exercício da autoridade), mas

não dos meios materiais de administração, nem do próprio cargo.

e) nomeação, numa hierarquia rigorosa dos cargos, sendo remunerados com salários

fixos em dinheiro.

10. (ESAF/EPPGG-MPOG) Uma das mais instigantes questões acerca das relações entre política e administração diz respeito ao significado, à desejabilidade e aos limites da neutralidade burocrática nas democracias contemporâneas. O conceito de neutralidade é aparentemente muito simples, baseando-se nos princípios de separação entre as carreiras políticas e administrativas e de despolitização do serviço público. Com base no modelo típico-ideal weberiano, a separação entre política e administração está contemplada em todos os enunciados a seguir, exceto:

a) cumprimento, pela burocracia, de tarefas segundo regras calculáveis e “sem relação

com pessoas”.

b) execução conscienciosa, pelos burocratas, das decisões legais dos políticos, como se

resultassem de suas próprias convicções.

c) preservação do envolvimento dos burocratas com partidos ou lideranças políticas, de

modo a atuarem como instrumentos de qualquer governo legítimo.

d) seleção para o exercício de cargos, mediante sua competência técnica em arena de

competição administrativa.

6

Eu Vou Passar – e você?

e) responsabilização pessoal dos burocratas pelas consequências políticas de decisões e ações executadas com base

e) responsabilização pessoal dos burocratas pelas consequências políticas de decisões e

ações executadas com base no poder e atribuições dos seus cargos.

11. (ESAF/EPPGG-MPOG) Qual dos itens abaixo não representa adequadamente as características do movimento conhecido como New Public Management - NPM.

a) Foco no incremento da produtividade – propondo mecanismos para que o governo faça

“mais com menos”.

b) Reafirmação do papel do estado como o principal facilitador das soluções referentes

aos problemas decorrentes da globalização, mudanças tecnológicas e climáticas,

transformações demográficas.

c) Analogia com os mercados – incentivo à competição como forma de controlar as

patologias da burocracia no setor público.

d) Defesa da descentralização do poder decisório.

e) Foco na satisfação do cliente, entendido como sendo o usuário do serviço público.

12. (ESAF/APO-MPOG) A partir da década de 1980 teve início, em países da Organização para Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), a reforma administrativa gerencial, apoiada nos princípios da nova gestão pública, que depois se estendeu a vários outros países, inclusive o Brasil. Desde então, constituiu-se um quadro teórico e um conjunto de instrumentos de gestão que, dentro do contexto democrático, visam modernizar o Estado e implantar o modelo gerencial de administração pública, tendo como característica central a orientação para o cidadão.

Assinale, entre os enunciados abaixo, o único que não é um pressuposto da administração pública gerencial, voltada para o cidadão.

a) Fortalecimento e multiplicação dos mecanismos de controle interno, externo e societal,

a fim de proporcionar aos gestores o feedback essencial ao aprendizado institucional e ao

aprimoramento dos serviços públicos.

7

Eu Vou Passar – e você?

b) Fomento às condições e instrumentos de gestão necessários à mudança: instrumentos de troca de

b) Fomento às condições e instrumentos de gestão necessários à mudança: instrumentos

de troca de experiências, de difusão da informação, de evolução cultural e de capacitação, avaliações dos resultados, dos processos e da opinião do público, etc.

c) Prevalência do diálogo e da transparência e o engajamento: o modelo requer uma

relação de responsabilidade, apoiada na transparência e acordo entre os atores para

resolver os problemas que se impõem.

d) As missões e objetivos das organizações passam a se basear em “contratos”

negociados com a sociedade, de modo que os serviços públicos tornam seus critérios de gestão mais claros e precisos, atrelando os recursos humanos, financeiros e logísticos às

demandas dos cidadãos.

e) Admissão das especificidades dos serviços públicos, como a participação, a influência

do processo político, a legitimidade das decisões e a defesa do interesse público.

13. (ESAF/PSS) De acordo com o modelo sistematizado por Max Weber, a burocracia moderna funciona de forma específica. Todas as opções abaixo descrevem corretamente características centrais da sua atuação, exceto:

a) rege o princípio de áreas de jurisdição fixas e oficiais, ordenadas de acordo com

regulamentos.

b) os princípios da hierarquia dos postos e dos níveis de autoridades significam um

sistema firmemente ordenado de mando e subordinação, no qual há uma supervisão dos postos inferiores pelos superiores.

c) a administração de um cargo moderno se baseia em documentos escritos, preservados

em sua forma original ou em esboço.

d) em geral, a atividade oficial é segregada como algo distinto da esfera da vida privada:

os dinheiros e o equipamento público estão divorciados da propriedade privada da autoridade.

e) o desempenho do cargo segue regras específicas e exaustivas, cujo conhecimento é

parte de um aprendizado técnico especial a que se submetem os funcionários.

8

Eu Vou Passar – e você?

14. (ESAF/PSS) O movimento denominado New Public Management (NPM), que vem sendo traduzido como Nova

14. (ESAF/PSS) O movimento denominado New Public Management (NPM), que vem

sendo traduzido como Nova Gestão Pública, Nova Gerência Pública (NGP) ou, ainda,

um diálogo

profissional sobre a estrutura, a gestão e o controle da administração pública envolvendo a comunidade acadêmica e funcionários. Sobre as diversas visões da administração

pública gerencial, são corretos todos os enunciados, exceto:

Nova Administração Pública (NAP), segundo Barzelay, é, antes de tudo, (

)

a) o modelo gerencial puro tem como perspectiva central o foco na economia e na

eficiência: é o “fazer mais com menos”, ou seja, a maximização dos resultados a serem obtidos com a aplicação dos recursos públicos.

b) o modelo gerencial público implica o fortalecimento do conceito de consciência de

custos, já que o cidadão, como contribuinte, quer ver o recurso arrecadado ser aplicado eficientemente.

c) o “Public Service Oriented” (PSO) está baseado na noção de equidade e cidadania, de

resgate do conceito de esfera pública e de ampliação do dever social de prestação de contas (accountability).

d) o “consumerism” introduziu uma importante inovação no campo da gestão: a descentralização, valorizada como meio de implementação de políticas públicas com qualidade.

e) o “consumerism” tem como foco a flexibilidade de gestão, a qualidade dos serviços e a

prioridade às demandas do consumidor: é o “fazer melhor”, olhando o cidadão como cliente.

15. (ESAF/PSS) A despeito do debate sobre a nova gestão pública não estar encerrado, a análise permite identificar algumas características comuns. Entre elas não se inclui:

a) flexibilidade administrativa, que permita às instituições e às pessoas definirem seus

objetivos e assim se tornarem responsáveis por produzir os resultados pactuados.

9

Eu Vou Passar – e você?

b) reorientação dos mecanismos de controle para resultados, evoluindo do controle da legalidade e do

b) reorientação dos mecanismos de controle para resultados, evoluindo do controle da

legalidade e do cumprimento do rito burocrático para uma nova abordagem centrada no alcance de objetivos.

c) controle social, o que quer dizer desenhar mecanismos de prestação social de contas e

avaliação de desempenho próximos da ação.

d) valorização do servidor, que representa a âncora do processo de construção coletiva

do novo paradigma realizado pelo conjunto dos servidores de forma participativa.

e) focalização da ação do Estado no cidadão, o que significa superar o Estado autoreferido e resgatar da esfera pública como instrumento do exercício da cidadania.

16. (ESAF/CGU) Segundo Max Weber, um dos mais importantes conceitos relacionados ao poder é o de legitimidade, que pode ser de três tipos, conforme as crenças e atitudes em que se fundamenta. Examine os enunciados abaixo, sobre o poder carismático, e assinale a opção correta.

1 - O poder carismático está fundado na dedicação pessoal carismático.

e

afetiva ao chefe

2 - Quem verdadeiramente exerce o comando é o líder ou chefe carismático, cujo valor

exemplar, força heróica, poder de espírito ou de palavra o distinguem de modo especial.

3 -

específica, porém selecionado com base na dedicação pessoal e no carisma.

O

poder

carismático

requer

um corpo

administrativo

dotado

de

competência

4 - A fonte do poder carismático se conecta com o que é novo, com o que nunca existiu, e rejeita a rotina e os vínculos pré-determinados.

a) Todos os enunciados estão corretos.

b) Todos os enunciados estão incorretos.

c) Somente o enunciado de número 3 está incorreto.

d) Somente o enunciado de número 4 está incorreto.

10

Eu Vou Passar – e você?

e) Somente os enunciados 3 e 4 estão incorretos. 17. (ESAF/CGU) Considerando a diferenciação conceitual

e) Somente os enunciados 3 e 4 estão incorretos.

17. (ESAF/CGU) Considerando a diferenciação conceitual para fins didáticos dos modelos patrimonialista, burocrático e gerencial da administração pública no Brasil, selecione a opção que conceitua corretamente o modelo burocrático de gestão.

a) Estado centralizador, onipotente, intervencionista e espoliado por uma elite que

enriquece e garante privilégios por meio de exclusão da maior parte da sociedade.

b) Estado centralizador, profissional e impessoal que busca a incorporação de atores

sociais emergentes e estabelece normas e regras de funcionamento.

c) Estado desconcentrado que privilegia a delegação de competências para os municípios

e foca o controle social de suas ações.

d) Estado coordenador de políticas públicas nas três esferas da federação, visando à desburocratização dos processos governamentais.

e) Estado descentralizado que tem como foco de suas ações o contribuinte, que é visto

como cliente dos serviços públicos.

18. (ESAF/CGU) Um rico debate teórico sobre as relações entre políticos e burocratas questiona hipóteses clássicas, segundo as quais nessas interações o papel do burocrata se reduziria à obediência às ordens do líder político. À luz dessa discussão, examine os enunciados a seguir e marque a resposta correta.

1- Os burocratas de status mais elevado e os políticos envolvidos em atividades executivas podem ser portadores de valores e objetivos afins ou similares, e tenderiam à integração e à coalescência, cerrando fileiras contra as interferências e demandas externas capazes de ameaçar seus projetos políticos comuns.

2- Relações de integração e coalescência entre políticos e burocratas podem se situar ao longo de linhas funcionais, já que esses atores e os representantes de grupos e/ou

11

Eu Vou Passar – e você?

categorias econômicas organizadas compartilham vínculos baseados em interesses setoriais. 3- Políticos e burocratas

categorias econômicas organizadas compartilham vínculos baseados em interesses setoriais.

3- Políticos e burocratas podem assumir relações adversas não somente quanto ao conteúdo das decisões, mas podem competir pelo controle sobre as decisões.

4- Conflitos entre políticos e burocratas podem resultar da divergência quanto ao conteúdo de decisões específicas e da luta das organizações pela sobrevivência, envolvendo disputas por orçamentos e pessoal e pela adoção de políticas que são consideradas importantes pelos seus membros.

a) Todos os enunciados estão corretos.

b) Todos os enunciados estão incorretos.

c) Somente o enunciado de número 3 está incorreto.

d) Somente os enunciados 1 e 2 estão corretos.

e) Somente o enunciado de número 4 está correto.

19. (ESAF/EPPGG-MPOG) Com base no pensamento de Max Weber, julgue as sentenças sobre a burocracia atribuindo (V) para a afirmativa verdadeira e (F) para a afirmativa falsa, assinalando ao final a opção correta.

( ) A constituição prévia de uma economia monetária é condição sine qua non para o surgimento da organização burocrática.

( ) O Estado moderno depende completamente da organização burocrática para continuar a existir.

( ) A burocracia é elemento exclusivo do Estado moderno capitalista, não sendo verificável em outros momentos da história.

( ) O modelo burocrático é a única forma de organização apta a desempenhar as tarefas necessárias para o bom funcionamento do capitalismo.

a) V, F, F, V

12

Eu Vou Passar – e você?

b) V, V, F, F c) F, F, V, V d) F, V, F, V

b) V, V, F, F

c) F, F, V, V

d) F, V, F, V

e) F, F, F, V

20. (ESAF/EPPGG-MPOG) A partir da década de 80 e sobretudo a partir da década de 90, desenvolveu-se internacionalmente um amplo processo de reforma do Estado. Independentemente das especificidades nacionais, esse processo tem algumas características comuns. Uma série de características são apontadas a seguir:

I - O papel do Estado como agente econômico é substituído pelo papel de regulador, ocorrendo um processo de privatização em escala variável.

II - A dicotomia estatal/privado, predominante até então, abre espaço para formas

intermediárias com a emergência de parcerias e de organizações públicas não-estatais.

III - O setor público incorpora em sua avaliação critérios tradicionalmente considerados

como inerentes à iniciativa privada, tais como eficácia, eficiência, metas, produtividade e controle de custos.

IV - A gestão das políticas públicas e o controle da ação estatal passam a ser feitos por

organismos com crescente participação social. Os mecanismos de consulta pública (audiências, exigência de aprovação prévia de medidas por parte de conselhos, etc) se multiplicam.

Em relação a essas afirmações pode-se dizer que:

a) estão todas corretas.

b) apenas a I está correta.

c) apenas a II está correta.

d) apenas a III está correta.

13

Eu Vou Passar – e você?

e) estão todas incorretas. 21. (ESAF/EPPGG-MPOG) Entre os dilemas do modelo pós-burocrático, marque com (V)

e) estão todas incorretas.

21. (ESAF/EPPGG-MPOG) Entre os dilemas do modelo pós-burocrático, marque com (V) a assertiva verdadeira e com (F) a assertiva falsa e ao final assinale a opção correta.

( ) A relação entre a lógica fiscal e a lógica gerencial pode ser conflitante, visto que existe um trade off entre autonomia gerencial, exercida por mecanismos contratuais, e o controle fiscal rígido que inibe a administração por objetivos.

( ) A descentralização, apesar de possibilitar a melhora da democratização e da eficiência do sistema, pode agravar as diferenças regionais produzindo uma segregação entre regiões pobres e ricas, prejudicando a equidade dos serviços públicos.

( ) A separação entre formulação de políticas públicas e sua implementação pode prejudicar o accountability, pois fica mais difícil identificar o responsável pela prestação global dos serviços públicos.

Indique a alternativa correta.

a) V, F, V

b) F, V, V

c) V, V, F

d) F, F, V

e) V, V, V

22. (ESAF/EPPGG-MPOG/2005) A descentralização foi tema presente nas reformas britânica e norte-americana, que buscaram estruturar um modelo pós-burocrático de administração pública. Julgue as sentenças relativas aos objetivos da descentralização nos diferentes modelos.

14

Eu Vou Passar – e você?

I. O objetivo da descentralização no public service orientation estava em estabelecer uma interface entre

I. O objetivo da descentralização no public service orientation estava em estabelecer uma interface entre os cidadãos e a administração pública de modo a fazer valer os direitos democráticos de participação, equidade e justiça.

II. O consumerism fazia uso da descentralização não só administrativa, mas também

política, que tinha entre seus objetivos a delegação de autoridade, para aproximar os

usuários dos serviços públicos de modo a facilitar sua fiscalização.

III. A descentralização não fazia parte do escopo de reforma do gerencialismo puro, visto

que sua principal preocupação estava na diminuição de custos do setor público e, sendo a descentralização um processo dispendioso, não foi utilizada nesse modelo.

IV. A tradição de descentralização em estados federativos, nos EUA, favoreceu a implementação do managerialism, resultando em um sucesso maior que no governo centralizado de Margareth Thatcher, na Grã-Bretanha.

Estão corretas:

a) As afirmativas I, III e IV.

b) As afirmativas I e II.

c) As afirmativas I e IV.

d) As afirmativas II e IV.

e) As afirmativas III e IV.

23. (ESAF/APO-MPOG) Julgue as sentenças a respeito de certos modelos da administração pública gerencial:

I. O mangerialism, apesar de ter sido criado nos EUA – “berço das grandes inovações da administração privada”, obteve maior sucesso na Grã-Bretanha, onde encontrou um sistema político mais favorável a sua aplicação.

II. O public service orientation procurou incorporar temas do republicanismo e da

democracia, expressos principalmente em um ideal de participação política,

15

Eu Vou Passar – e você?

transparência, justiça e accountabillity – elementos quase inexistentes no mangerialism e consumerism. III. Um dos

transparência, justiça e accountabillity – elementos quase inexistentes no mangerialism e consumerism.

III. Um dos objetivos do consumerism era o de introduzir a perspectiva de qualidade na administração pública, utilizando-se de uma delegação e descentralização política com o objetivo de possibilitar a fiscalização dos serviços públicos pela sociedade.

IV.O programa Citizen’s Chart, desenvolvido na Inglaterra, tinha como estratégia seu direcionamento às necessidades do público demandante, podendo ser considerado um modelo puro de gerencialismo britânico.

Estão corretas:

a) apenas as afirmativas I e II.

b) apenas as afirmativas I, II e III.

c) apenas as afirmativas II, III e IV.

d) apenas as afirmativas II e IV.

e) apenas as afirmativas III e IV.

24. (ESAF/EPPGG-MPOG) Entre as assertivas abaixo, sobre o fenômeno da dominação, indique a única incorreta.

a) Dominação é o poder autoritário de comando do(s) governante(s), que se exerce como

se o(s) governado(s) tivesse(m) feito do conteúdo da ordem a máxima da sua conduta por si mesma.

b) Nas sociedades modernas, onde a base da legitimidade é a lei, a administração dispensa a dominação, no sentido de um poder de comando que precisa estar nas mãos de um indivíduo ou de um grupo de indivíduos.

c) A dominação tradicional refere-se ao comando exercido por senhores que gozam de

autoridade pessoal em virtude do status herdado, e cujas ordens são legítimas tanto por se conformarem aos costumes como por expressarem a arbitrariedade pessoal.

16

Eu Vou Passar – e você?

d) A dominação carismática ocorre quando o poder de comando é proveniente da crença dos

d) A dominação carismática ocorre quando o poder de comando é proveniente da crença

dos seguidores nos poderes extraordinários, mágicos ou heróicos de um chefe ou líder, sendo as ordens deste estritamente fundadas na sua capacidade especial de julgamento.

e) A dominação legal ocorre quando os governados obedecem às normas legais e não às

pessoas que as formulam ou as implementam; e estas aplicam-se e são reconhecidas como universais por todos os membros do grupo associado, inclusive o(s) governante(s).

25. (ESAF/EPPGG-MPOG) O século XIX marca o surgimento de uma administração pública burocrática em substituição às formas patrimonialistas de administrar o Estado. O chamado “patrimonialismo” significa a incapacidade ou relutância do governante em distinguir entre o patrimônio público e seus bens privados.

Assinale a opção que indica corretamente as características da administração pública burocrática.

a) Serviço público profissional, flexibilidade organizacional e nepotismo.

b) Serviço público profissional e um sistema administrativo fruto de um arranjo político,

formal e racional.

c) Serviço público profissional e um sistema administrativo impessoal, formal e racional.

d) Serviço público fruto de um arranjo entre as forças políticas e um sistema administrativo seletivo de acordo com os diversos grupos de sustentação da base de governo.

e) Serviço público orientado para o consumidor, ênfase nos resultados em detrimento dos

métodos e flexibilidade organizacional.

26. (ESAF/EPPGG-MPOG) Weber, na década de 20, na Alemanha, publicou estudos sobre as organizações formais identificando-lhes características comuns que passaram a constituir o “tipo ideal de burocracia”. Com o passar do tempo, evidenciouse que as características desejáveis ao funcionamento racional das organizações e ao alcance de

17

Eu Vou Passar – e você?

sua eficiência se transformavam em disfunções. Assinale a opção que descreve corretamente uma das disfunções

sua eficiência se transformavam em disfunções. Assinale a opção que descreve corretamente uma das disfunções da burocracia.

a) A burocracia tem normas e regulamentos escritos que regem seu funcionamento,

definindo direitos e deveres dos ocupantes de cargos.

b) Numa burocracia os cargos são estabelecidos segundo o princípio da hierarquia, onde

a distribuição de autoridade serve para reduzir ao mínimo o atrito.

c) Na burocracia a divisão de trabalho leva cada participante a ter funções específicas e

uma esfera de competência e responsabilidade.

d) A burocracia tem normas e regulamentos que se transformam de meios em objetivos,

tornando o funcionário um conhecedor de procedimentos.

e) A burocracia se caracteriza pela impessoalidade, pois o poder de cada pessoa, como a

obediência do subordinado ao seu superior, deriva do cargo que ocupa.

27. (ESAF/EPPGG-MPOG) A administração burocrática clássica, baseada nos princípios da administração do Exército prussiano, foi implantada nos principais países europeus no final do século XIX. Ela foi adotada porque era uma alternativa muito superior à administração patrimonialista do Estado. Quais das seguintes características básicas pertencem ao conceito de burocracia de Weber?

I. Ligação entre os patrimônios público e privado.

II. Autoridade funcional baseada no estatuto.

III. Gestão voltada para resultados.

IV. Caráter hierárquico das relações de trabalho.

V. Caráter impessoal das relações profissionais, sem ódios ou paixões.

VI. Critérios de mérito para atribuição de responsabilidades e evolução na carreira.

VII. Autoridade derivada de normas racionais-legais.

18

Eu Vou Passar – e você?

Estão corretos apenas os itens: a) III, VII b) II, VI, VII c) II, IV,V,VI,

Estão corretos apenas os itens:

a) III, VII

b) II, VI, VII

c) II, IV,V,VI, VII

d) II, III, VII

e) II , VI

28. (ESAF/EPPGG-MPO) Diante dos crescentes desafios decorrentes da crise fiscal, aumento das demandas sociais e a necessidade da retomada do crescimento, a administração pública vê-se obrigada a aperfeiçoar a sua organização para estar à altura de seus objetivos de políticas públicas. Assinale a opção que identifica corretamente os contornos da nova administração pública.

a)

Centralização

do

ponto

de

vista

político,

descentralização

administrativa

e

administração voltada para o atendimento ao cidadão.

 

b)

Descentralização

do

ponto

de

vista

político,

centralização

administrativa

e

administração voltada para o atendimento ao cidadão.

 

c)

Descentralização

do

ponto

de

vista

político,

descentralização

administrativa

e

administração auto-referida.

 

d)

Descentralização

do

ponto

de

vista

político,

descentralização

administrativa

e

administração voltada para o atendimento ao cidadão.

e) Centralização do ponto de vista político, descentralização administrativa e controle rígido passo a passo.

29. (ESAF/APO-MPOG) Uma importante tradição de estudos mostra que as relações de burocratas com outros atores podem assumir variados padrões. Um deles, bastante presente na institucionalidade política brasileira, é o insulamento burocrático.

19

Eu Vou Passar – e você?

Entre as opções abaixo, marque aquela que descreve corretamente o insulamento burocrático. a) Uma relação

Entre as opções abaixo, marque aquela que descreve corretamente o insulamento burocrático.

a) Uma relação entre a burocracia e a sociedade, baseada na troca de dados e

informações, visando constituir mecanismos formais para a representação de interesses no interior do aparato burocrático e tornar transparentes as influências particulares sobre

as decisões públicas.

b) Uma relação entre agências governamentais que compartilham objetivos de redução

de custos ou otimização de resultados, visando proporcionar qualificação e treinamento especializado aos seus funcionários, a fim de capacitá-los para o exercício de tarefas

complexas.

c) O estabelecimento de padrões de hierarquia, divisão de funções, busca de excelência e

eficiência máxima, com a finalidade de eliminar o contato entre decisores públicos e a sociedade, para que as ações de governo espelhem estritamente os interesses gerais da

nação.

d) O estabelecimento de barreiras institucionais destinadas tanto a bloquear pressões

partidárias e o encaminhamento de demandas personalísticas quanto a assegurar a eficiência na alocação dos recursos necessários à gestão das políticas governamentais.

e) Um esforço de racionalização burocrática destinada a imprimir aos funcionários do

Estado a ética da convicção, traduzida pelo predomínio de uma visão tecnicista do processo legislativo, e a reservar aos políticos a ética das responsabilidades, mais apropriada à representação de interesses e à negociação de demandas conflitantes.

30. (ESAF/EPPGG-MPOG) Segundo Weber, há três formas de dominação/legitimidade do poder. Assinale a resposta que identifica corretamente uma dessas formas.

a) A dominação burocrática baseia-se no poder que emana do patriarca, do direito natural

e das relações pessoais entre senhor e subordinado.

b) A dominação tradicional baseia-se no poder que emana do estatuto estabelecido,

regulando os atos de quem ordena e de quem obedece às ordens.

20

Eu Vou Passar – e você?

c) A dominação carismática baseia-se no poder que emana do indivíduo seja pelo seu conhecimento

c) A dominação carismática baseia-se no poder que emana do indivíduo seja pelo seu

conhecimento ou feitos heróicos.

d) A dominação carismática baseia-se no poder que emana das normas estabelecidas,

podendo ser alteradas por uma nova regulamentação.

e) A

reconhecimento de atos heróicos, extinguindo-se com o indivíduo.

dominação

tradicional

baseia-se

no

poder

que

emana

do

conhecimento

e

31. (ESAF/EPPGG-MPOG) A administração pública burocrática surgiu no século XIX em substituição às formas patrimonialistas de administrar o Estado. Indique qual das informações a seguir define as diferenças entre estas duas abordagens.

a) No patrimonialismo não existe uma definição clara entre patrimônio público e bens privados, com a proliferação do nepotismo e da corrupção enquanto a burocracia é uma instituição administrativa que usa os princípios da racionalidade, impessoalidade e formalidade em um serviço público profissional.

b) No patrimonialismo os governantes consideram-se donos do Estado e o administram

como sua propriedade, sendo Weber um dos seus defensores. A administração pública burocrática surgiu como uma resposta ao aumento da complexidade do Estado e à

necessidade de organização das forças armadas.

c) No patrimonialismo a administração pública era um instrumento para garantir os direitos

de propriedade, já a administração pública burocrática estabeleceu uma definição clara entre res publica e bens privados.

d) No patrimonialismo a administração pública é governada pela preservação e

desenvolvimento do patrimônio do Estado, sem se preocupar com a defesa dos direitos civis e sociais. A administração burocrática está ligada ao conceito do Estado de Bem- Estar Social, combatendo o nepotismo e a corrupção.

e) No patrimonialismo a autoridade é exclusivamente hereditária, gerando corrupção e

ineficiência, enquanto a estratégia adotada pela administração pública burocrática – o

21

Eu Vou Passar – e você?

controle formalista dos procedimentos – garante uma melhor utilização dos recursos públicos. 32. (ESAF/EPPGG-MPOG) A

controle formalista dos procedimentos – garante uma melhor utilização dos recursos públicos.

32. (ESAF/EPPGG-MPOG) A administração burocrática moderna, racional legal, foi

implantada nos principais países europeus no final do século XIX e no Brasil em 1936,

com a reforma administrativa promovida por Maurício Nabuco e Luiz Simões Lopes. Assinale a opção que não caracteriza corretamente este tipo de administração.

a) A administração burocrática distingue entre o público e o privado, separando o político

do administrador público, sendo essencial ao bom funcionamento do capitalismo.

b) A administração pública burocrática é uma alternativa superior à administração

patrimonialista do Estado, é baseada no princípio do mérito profissional e compatível com o capitalismo industrial e a democracia parlamentar.

c) A administração pública burocrática tem como princípios o mérito e a formalidade, o

que torna difícil a sua aplicação nas democracias parlamentares, onde os interesses dos vários grupos políticos impedem uma unidade de ação.

d) A administração pública burocrática concentra-se no processo, na criação de

procedimentos para gestão do Estado em todas as suas atividades e em controlar a

adequação do serviço público a estes procedimentos.

e) A administração burocrática é lenta, cara, auto-referida, pouco orientada para atender

às demandas dos cidadãos, não garantindo nem rapidez, nem qualidade, nem custos baixos para os serviços prestados ao público.

33. (ESAF/EPPGG-MPOG) Assinale como verdadeira (V) ou falsa (F) as frases que

indicam os elementos da crise do modelo burocrático de administração pública.

( ) Como provedor de educação pública, de saúde pública, de cultura, de infra-estrutura, de seguridade social e de proteção ao meio ambiente o modelo burocrático não atendeu à expansão das funções do Estado.

22

Eu Vou Passar – e você?

( ) O modelo burocrático não dá ênfase a resultados e sim a processos e

(

) O modelo burocrático não dá ênfase a resultados e sim a processos e controles.

(

) Com o modelo burocrático aumentou a corrupção e o nepotismo.

( ) Com o fim da guerra fria e da corrida armamentista, diminuiu a necessidade de estruturas organizacionais rígidas.

( ) A administração burocrática foi ineficiente em administrar o Estado de Bem-Estar Social.

Escolha a opção correta.

a) V, F, V, V, F

b) F, V, F, V, V

c) V, V, F, F, V

d) V, F, V, F, V

e) F, F, V, V, F

34. (ESAF/EPPGG-MPOG) Indique, nas opções abaixo, a relação entre o enfoque gerencial da administração pública e as chamadas ideias neoliberais.

a) O enfoque gerencial foi criado pela equipe do governo Thatcher em 1979, como forma

de diminuir o tamanho do Estado na economia e reverter o processo de decadência

econômica do país.

b) Ambas as abordagens defendem a ideia do Estado mínimo, com o governo atuando

apenas no chamado “núcleo estratégico”. Como instrumento para realização deste objetivo é preciso definir processos e recompensar o mérito dos funcionários.

c) Não existe relação direta entre estes dois enfoques, apenas uma coincidência em sua

aplicação ao longo do tempo.

d) Ambas as abordagens defendem a necessidade de servidores competentes, bem treinados e bem pagos, com o dever de servir o cidadão.

23

Eu Vou Passar – e você?

e) A administração pública gerencial é frequentemente identificada com as ideias neoliberais porque as técnicas

e) A administração pública gerencial é frequentemente identificada com as ideias neoliberais porque as técnicas de gerenciamento são quase sempre introduzidas ao mesmo tempo em que se realiza um ajuste estrutural para combater o déficit fiscal.

35. (ESAF/APO-MPOG) A administração pública gerencial surgiu como uma resposta à crise do Estado, como modo de enfrentar a crise fiscal e como estratégia para reduzir o custo e tornar mais eficiente o Estado. A seguir são listadas algumas das características desse paradigma de gestão.

I. Orientação voltada para a obtenção de resultados.

II. Orientação voltada para a satisfação das demandas dos cidadãos.

III. Submissão ao voto popular das principais decisões tomadas pelo núcleo central, a fim de garantir a efetiva participação da sociedade.

IV. Autonomia gerencial, sendo o contrato de gestão o instrumento de controle dos administradores públicos.

V. Critérios de mérito e impessoalidade na gestão.

VI. Delegação, para que o gestor público possa ter liberdade de escolher os meios mais apropriados ao cumprimento das metas prefixadas.

Indique a opção que contém somente afirmações verdadeiras.

a) I, II, III, IV, V e VI

b) II, V e VI

c) I, IV e V

d) I, II, IV e VI

e) I, II, III e V

24

Eu Vou Passar – e você?

36. (ESAF/AFC) Julgue as sentenças relativas às diferenças entre administração patrimonial e administração

36. (ESAF/AFC) Julgue as sentenças relativas às diferenças entre administração patrimonial e administração burocrática.

I. A administração burocrática é impessoal no sentido de que há uma separação entre o ocupante e o cargo.

II. Patrimonialismo baseia-se na salvaguarda do patrimônio público em relação aos

interesses privados.

III. Clientelismo é uma prática patrimonial na medida em que implica a apropriação

privada do cargo.

IV. Caráter racional-legal está diretamente relacionado à ética da convicção ou do valor

absoluto.

V. Prebendas e sinecuras são formas patrimonialistas de ocupação.

A quantidade de itens corretos é igual a

a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5

37. (ESAF/AFC) Julgue as sentenças abaixo. A crise do modelo burocrático weberiano está associada

I. às limitações intrínsecas do modelo no sentido de promover a integração dos objetivos organizacionais e individuais, conforme demonstrado pelos fundadores da sociologia organizacional.

25

Eu Vou Passar – e você?

II. ao esgotamento das condições econômicas que permitiram a emergência do welfare state, a partir

II. ao esgotamento das condições econômicas que permitiram a emergência do welfare state, a partir de eventos sinalizadores tais como a quebra do padrão ouro do dólar e a flutuação da libra.

III. à emergência de abordagens do campo do neoinstitucionalismo econômico, entre as quais a teoria da escolha pública, que denuncia o caráter de inconfiabilidade e ineficiência da burocracia pública relativamente ao mercado.

IV. ao fortalecimento dos canais de representação de interesses do sistema político institucional.

V. à revitalização da sociedade civil no sentido de buscar autoprover-se de determinados bens públicos de forma relativamente autônoma.

Estão corretos apenas os itens

a) I, II e III

b) I, III e IV

c) II, III e V

d) II, IV e V

e) III, IV e V

38. (ESAF/AFC) Julgue as sentenças a respeito do paradigma pós-burocrático, da administração pública gerencial e da nova administração pública.

I. O ideal do movimento da nova administração pública nos anos 60 era a superação da burocracia no sentido do resgate da racionalidade substantiva dos sistemas administrativos.

II. O termo “pós-burocrático” está mais associado à relativa perda de poder das organizações públicas contemporâneas que às emergentes novas formas organizacionais discrepantes do tipo ideal weberiano.

26

Eu Vou Passar – e você?

III. A abordagem do new public management é mais um recurso estruturador da discussão sobre

III. A abordagem do new public management é mais um recurso estruturador da discussão sobre as transformações ocorridas na gestão pública nas duas últimas décadas que um paradigma prescritivo de reforma do estado.

IV. A “administração pública gerencial” busca diferenciar-se da burocrática no sentido de que se proclama orientada para resultados, focada no cidadão, flexível e aberta ao controle social.

V. A implementação da “administração pública gerencial”, conforme proposta pelo Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado, requer prévia implementação da administração burocrática e completa eliminação da administração patrimonial.

Estão corretos apenas os itens

a) I, II e III

b) I, III e IV

c) I, IV e V

d) II, III e V

e) III, IV e V

39. (ESAF/TCU) Assinale a opção correta a respeito do denominado new public management (NPM).

a) O movimento gerencialista surgiu fortemente imbuído da crítica liberal ao estado contemporâneo, daí porque prescrevia prioritariamente a revitalização das funções estatais típicas.

b) As experiências paradigmáticas no eixo anglo-americano, com a inclusão paralela de

países escandinavos, baseava-se predominantemente na busca de resultados para implementação de políticas públicas.

27

Eu Vou Passar – e você?

c) Teorias no âmbito do neo-institucionalismo econômico, entre as quais a teoria da agência e

c) Teorias no âmbito do neo-institucionalismo econômico, entre as quais a teoria da

agência e a teoria da escolha pública, formam, juntamente com abordagens contemporâneas de gestão, a base conceitual do NPM.

d) O conceito de public governance e progressive governance enfatizam a busca de maior

transparência na administração pública de acordo com a denominada administração

pública progressivista.

e) A Lei de Responsabilidade Fiscal representa adesão doutrinária ao estado da arte do

NPM contemporâneo.

40. (ESAF/AFRF) Assinale a opção que apresenta atributo disfuncional exclusivo da gestão pública, quando examinada a organização como um todo.

a) Multiplicidade de objetivos e dificuldade de se mensurar impactos sociais.

b) Insulamento burocrático.

c) Problemas de agência, tal como o risco moral e rent seeking.

d) Maior abrangência da participação de agentes externos envolvidos, complementaridade e divergência de seus interesses.

e) Assimetria de informação.

28

Eu Vou Passar – e você?