Sei sulla pagina 1di 2

Relatório da actividade:

Visita de estudo á Costa da Caparica

Data: 3de Outubro 2007 Local: Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Caparica, Capuchos, Praia da Rainha, Centro de interpretação da Mata dos Medos. Publico Alvo: Turma 1ºM Escola Profissional Agrícola Fernando Barros Leal Objectivo: Conhecer a Paisagem Protegida e perceber porque é protegida.

Desenvolvimento:

Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa da Caparica, estende-se ao longo da orla litoral, desde da Costa da Caparica até á Lagoa de Albufeira. Entende-se por paisagem protegida uma área com paisagens naturais, seminaturais e humanizadas, de interesse regional ou local, resultantes da interacção harmoniosa do homem e da Natureza que evidencia grande valor estético ou natural. Foi nos dito, durante a viagem, que de acordo com o Decreto-Lei que criou aquela Área Protegida, refere que a arriba fóssil da Costa da Caparica se inclui no domínio dos aspectos geológicos e geomorfológicos de grande interesse. Esta arriba, formada por um sucessão de estratos sub-horizontais de rochas sedimentares, de conteúdo fossilifero e origem fluvio- marinha, é um interessante testemunho de outras épocas. A Mata dos Medos pelo valor do seu património floristico conduziu à sua classificação como Reserva Botânica. Foi nos dito que em toda a Paisagem Protegida da Arriba podíamos encontrar vários tipos de vegetação, alguns endemismos lusitanos e ibericos, pinheiro manso, sabina-da-praia, medronheiro, murta, roselha-pequena e rosmaninho Depois fomos visitar a praia da Rainha, a Praia da Costa, que cada vez parece mais pequena devido à subida do nível das aguas do mar. O inverno passado algumas pessoas já sofreram com os danos de um avanço substancial do mar. Foi nos dito também que a parte anterior das dunas existe na Paisagem Protegida situa- se uma área agrícola de horticultura intensiva, que depois podemos vir a confirmar com a subida ao Miradouro dos Capuchos, verificamos algumas explorações, estabelecimentos agro- pecuários.

Conclusão:

Nesta visita ficámos a perceber o quanto é importante valorizar a natureza e aprender que um dia será possível um equilíbrio entre o homem e a natureza. Percebemos o que era uma Paisagem Protegida e a diferenciar de outras zonas protegidas. Vimos algumas das zonas da área protegida e tivemos a oportunidade de reparar nas zonas humanizadas e sua influencia na zona. Ficamos lúcidos de que é preciso adoptar medidas que permitam a manutenção e valorização das características das paisagens naturais e seminaturais e a diversidade ecológica.

Relatório realizado por:

Pedro Pinto, 1ºM Escola P. Agrícola Fernando Barros Leal