Sei sulla pagina 1di 1

Subprodutos do arroz Depois da limpeza, o arroz transportado para o descascador de pedra de esmeril ou de borracha.

. O descasque remove a lema e plea que recobre os gros. A casca retirada o primeiro valioso subproduto, com dezenas de usos. Serve, por exemplo, como abrasivo: seu alto contedo de slice torna-o apropriado ao polimento de pedras fundidas. Pode ser utilizado na composio de fertilizantes, na fabricao de sabes ou mesmo aproveitado como combustvel nas fornalhas dos secadores e das mquinas a vapor. A segunda etapa do beneficiamento tem o objetivo de extrair a pelcula fina e escura que fica aderida ao endosperma amilceo, o gro que comemos. A eliminao ocorre nos brunidores que do ao arroz a colorao branca. O brunimento feito por pedras de esmeril cnicas, que giram em caixas revestidas de chapas perfuradas, por onde sai o farelo, uma casca fina pardacenta. Este subproduto, composto pelo aleurona, germe e endosperma, se constitui na matria-prima para a extrao do leo de arroz, que devidamente refinado aproveitado na culinria e na manufatura de outros alimentos como a margarina. Pode ser utilizado na fabricao de sabes, cidos graxos e outros produtos industriais. A cera de leo de arroz tambm tem aplicao na indstria. Com a extrao do leo, o farelo adquire bastante durabilidade, no ficando mais sujeito rancidez e tendo, inclusive, aumentado o seu valor vitamnico que passa de 275 mg de niacina por quilo para 528 mg. O farelo pode ser, ento, usado at na alimentao humana, como no fabrico de po. No entanto, mais habitualmente empregado na produo de rao animal. Fonte: www.arrozcristal.com.br