Sei sulla pagina 1di 7

Exercícios de Máquinas Síncronas

1. Dimensionar uma instalação para o suprimento de energia elétrica que tem as cargas a seguir

a)

Dois motores de indução de 2750 CV, 2,3 kV,60Hz. 888 R.P.M. cosφ=0,82 e η=96,2%.

b)

Um forno para secagem a resistência 2,3 kV 2700 kW

c)

Um motor síncrono de 2000 HP 10 pólos reatância de 1,93/fase, trabalha com rendimento η=96% com ângulo de torque de -20º

Resolução:

a) Potencia aparente dos motores de indução.

S min

=

2750 0 ,736

0 ,82 0 ,962

arccos 0 ,82

=

2565 ,79

34 ,92º

P min = 2103 ,95kW ;Q min = 1468 ,57 kVAR

Cálculo para correção do fator de potencia dos motores

Qc = 2103,95 [tg34,92 tg(arccos0 ,95)]= 777 ,03kVAR

Dimensiona-se um condensador de 800 kVAR, e a potência aparente fica em

Sc min = 2565,7934,92º +800∠ − 90º = 2207 ,6217 ,63º kVA

A potência aparente dos motores de indução fica então,

Sct min = 4415 ,2417 ,63º kVA

b) Potência a parente do forno de secagem.

Pf = 2700kW Sf = 27000º kVA

c) Potência ativa do motor síncrono.

Pmsín

=

2000

0 ,7457

0 ,96

=

1553,54kW

síncrono. P msín = 2000 ⋅ 0 ,7457 0 ,96 = 1553,54kW Exercícios de Máquinas Síncronas
síncrono. P msín = 2000 ⋅ 0 ,7457 0 ,96 = 1553,54kW Exercícios de Máquinas Síncronas

Tensão de excitação do motor

E

f

=

P

3 V

1553,54 10

3

msín

X

s

1,93

δ

∠ =

T

sen

δ

3

2300

∠−

20

   

sen

3
3

Corrente de armadura

∠− =

20

2200 ,59

I

a

2300

3
3

∠ −

2200 ,59

∠−

20

V

E

T

f

s

= =

X

1,93

90º

=

546 ,88

44 ,51º A

A defasagem é

(44 ,51º ) = −44 ,51º

Daqui

∠−

20V

cosϕ = cos ∠ − 44 ,51º = 0 ,71

Potência aparente do motor,

Smsín =

1553 ,54

0 ,71

∠ −

arccos 0 ,71

=

2178 ,62

∠ −

44 ,51kVA

Para o motor trabalhar com fator de potência unitário,

Smsín = Pmsín = 1553,540º kVA

A nova corrente de armadura passa a ser,

Ia

=

1553,54 ∠ 0º 2,3 3
1553,54
∠ 0º
2,3
3

=

1169,92

0º A

E a nova tensão de armadura é

Ef =

2300

3
3

∠ −

(1169 ,92 0º 1,93 90º 2619 ,47 59,54º V

)

=

∠−

O ângulo de torque é ajustado para

δ = −59,54º

O ângulo de torque é ajustado para δ = − 59,54º Exercícios de Máquinas Síncronas Prof.Gustavo
O ângulo de torque é ajustado para δ = − 59,54º Exercícios de Máquinas Síncronas Prof.Gustavo

Verificação:

Pmsín

=

2300 − ⋅ 2619 ,47 3 1,93
2300
⋅ 2619 ,47
3
1,93

sen

∠ −

59 ,54

=

A potência total a ser suprida é

1553,54kW

Sc = Sct min+ Sf + Smsín = 8566,448,98º kVA

E o fator de potência da carga é

cosϕ = cos 8 ,98 = 0 ,99

Para o suprimento de energia a esta carga dimensiona-se um transformador de classe15 kV de 10.000 kVA 13,2-2,3 kV.

Assim,

b =

S

c

8566 ,44

=

S

t

10000 ,00

= 0 ,857

daqui a relação mais econômica de perdas para o transformador é

rp =

1 1

=

b

2

0 ,857

2

= 1,36

Para o dimensionamento do transformador considera-se inicialmente,

Io = 0,8% , cosθo = 0 ,14

Z = 5%

Cálculos de dimensionamento. Corrente em vazio do transformador,

Io =

⎡ ⎛ 0,8 ⎞ ⎛ 10000 ⎞ ⎤ ⎜ ⎜ ⎢ ⎟⋅ ⎟ ∠− ⎜
⎛ 0,8 ⎞
10000
⎟⋅
⎟ ∠−
100
3
2,3

arccos 0 ,14

=

Potências em vazio do transformador

20 ,08

∠−

81,95 A

Potências em vazio do transformador 20 ,08 ∠− 81,95 A Exercícios de Máquinas Síncronas Prof.Gustavo Páez
Potências em vazio do transformador 20 ,08 ∠− 81,95 A Exercícios de Máquinas Síncronas Prof.Gustavo Páez

So =

S o = 3 ⋅ 2300 ∠ 0º ⋅ ( 20 ,08 ∠ − 81,95º )

3 2300(20 ,08∠ − 81,95º )* = 80000 ,0081,95º VA

( 20 ,08 ∠ − 81,95º ) * = 80000 ,00 ∠ 81,95º VA ⇒ P

Po = 11200 ,00Watts ; Qo = 79212 ,12VAR

Pc = Po rp = 11200 ,00 1,36 = 15262 ,20Watts

As perdas do transformador em por unidade são

P

opu

=

P

cpu

=

P

o

11200

=

S

t

10000 10

3

P

c

15262,20

=

S

t

10000 10

3

=

=

0 ,00112 p.u.

0 ,00153 p.u.

A tensão de curto circuito é

Vcc =

Z%

V

5

13200

 
 

n =

=

 

100

100

660V

A corrente nominal do transformador é

In1

=

10000 3 13,2 ⋅
10000
3 13,2

=

437 ,39 A

Resistência ôhmica equivalente do transformador,

R Ω

P

c 15262 ,20

= =

I

3

(

n1

)

2

3

(

437 ,39

)

2

= 0 ,02659 Ω

Resistência em por unidade equivalente do transformador,

R

pu = Ω

R

MVA

t

(

kV

)

2

=

0 ,02659

10

(

13,2

)

2

= 0 ,00153 p.u.

Resistência porcentual equivalente do transformador,

R% =

P

c

15262,20

100

S

t

10000 10

3

=

100

=

0 ,15262%

Impedância ôhmica equivalente do transformador,

0 ,15262% Impedância ôhmica equivalente do transformador, Exercícios de Máquinas Síncronas Prof.Gustavo Páez
0 ,15262% Impedância ôhmica equivalente do transformador, Exercícios de Máquinas Síncronas Prof.Gustavo Páez

Z Ω

=

V 660 cc = 3 ⋅ I 3 ⋅ 437 ,39 n1
V
660
cc
=
3
⋅ I
3
⋅ 437 ,39
n1

=

0 ,8712Ω

Impedância em por unidade equivalente do transformador,

Z

pu = Ω

Z

MVA

t

(

kV

)

2

=

0 ,8712

10

(

13,2

)

2

= 0 ,05 p.u.

Impedância porcentual equivalente do transformador,

Z% =

V

cc

660

100

=

V

n

13200

100

=

5%

Reatância ôhmica equivalente do transformador,

XΩ

=

ZΩ

2

RΩ

equivalente do transformador, X Ω = Z Ω 2 − R Ω = 2 2 (

=

2

2

(0,8712)(0,02659) − = 0,87079Ω

Reatância em por unidade equivalente do transformador,

X

pu = Ω

X

MVA

t

(

kV

)

2

=

0 ,87079

10

(

13,2

)

2

= 0 ,4998 p.u

Reatância porcentual equivalente do transformador,

X% = Xpu 100 = 4 ,997%

A impedância do transformador é

ZT

=

Z

Ω

arctg

X ⎟= ⎞ 0 ,8712

arctg ⎛ ⎜ 0 ,87079

Ω

=

R

Ω

0 ,02659

0 ,8712

88,25º

Ω

O rendimento do transformador para a carga imposta é

= ⎜

S pu

cos

ϕ

 

⎟ ⋅ 100

S pu

cos

ϕ

+

P

opu

+

I

2

R

pu

 

1

0 ,99

 

1

0 ,99

+

0 ,00112

+

0 ,857

2

0 ,00153

η

η=

⎟⋅ 100

=

99,77%

0 ,00153 ⎛ ⎜ ⎝ η η = ⎞ ⎟⋅ 100 ⎠ = 99,77% Exercícios de
0 ,00153 ⎛ ⎜ ⎝ η η = ⎞ ⎟⋅ 100 ⎠ = 99,77% Exercícios de

E a regulação do transformador para as mesmas condições é

Re g

pu

=

(R pu +

cos

)(X

2

ϕ +

pu +

sen

)

2

= ( R pu + cos )( X 2 ϕ + pu + sen ) 2

ϕ

1

R e gpu =

(0 ,00153 + cos ∠ 8,98º )(0 2 + ,4998 + sen ∠ 8,98º )
(0
,00153
+
cos
8,98º
)(0
2
+
,4998
+
sen
8,98º
) 2
cos ∠ 8,98º )(0 2 + ,4998 + sen ∠ 8,98º ) 2 R e g

Re g% = 18,69%

− =

1

0 ,1869 p.u.

2. Uma alternador de 500kW,60Hz,2300V, 6 pólos, está em paralelo com outro alternador de 300kW,60Hz,2300V, 4 pólos. Ambas as máquinas tem uma regulação de 2,43%. As máquinas são carregadas em proporções iguais de modo a que

a carga total do barramento seja igual a 400kW com uma freqüência de 60,5Hz.

Se a carga da barra aumenta para um total de 500kW, calcular:

a- A freqüência de operação b- O carregamento de cada máquina

Resolução a) Freqüência de operação

R

v

f

n

Δ

f

=

P

n

Δ

P

Máquina A

0,0243 60

500

=

Δ

f

Δ

P

a

Δ

Pa =

500

Δ

f

0 ,0243 60

Máquina B

0 ,0243 60

Δ

f

=

300

Δ

Pb

Δ

Pb =

300

Δ

f

0 ,0243 60

⋅ Δ f = 300 Δ P b Δ P b = 300 ⋅ Δ f
⋅ Δ f = 300 Δ P b Δ P b = 300 ⋅ Δ f

ΔPa = 342 ,936 Δf

ΔPb = 205 ,761 Δf

ΔPa + ΔPb = [342,936 + 205 ,761]Δf

500 400 = 548 ,697 Δf

Δf =

100

548 ,697

= 0 ,182 Hz

a freqüência da barra fica:

fBarra = 60 ,5 0 ,182 = 60 ,318 Hz

b) Carregamento da máquina

ΔPa = 342 ,936 Δf = 342 ,936 0 ,182 = 62 ,414 kW

ΔPb = 100 62,414 = 37 ,586kW

Pa = 200+ 62,414 = 262,414kW

Pb = 200 + 37 ,586 = 237 ,586kW

62,414 = 262,414kW P b = 200 + 37 ,586 = 237 ,586kW Exercícios de Máquinas
62,414 = 262,414kW P b = 200 + 37 ,586 = 237 ,586kW Exercícios de Máquinas