Sei sulla pagina 1di 3

Renovação Carismática Católica Pau dos Ferros - RN Ministério de Intercessão Formação Básica- Módulo I

1.1 - Princípios Básicos:

O que é o Ministério de Intercessão?Formação Básica- Módulo I 1.1 - Princípios Básicos : “Tenho procurado entre eles alguém que construísse

“Tenho procurado entre eles alguém que construísse o muro e se detivesse sobre a brecha diante de mim, em favor da terra, a fim de prevenir a sua destruição, mas não encontrei ninguém.” (Ez

22,30)

Estava havendo grandes pecados, na cidade de Jerusalém, crimes tomava de conta de todo lugar, profanações nos Santuários do Senhor, e com tudo isso a Sua ira crescia a cada vez mais. Por isso ele chama o Profeta Ezequiel, e diz: “Eu quero alguém que se ponha na brecha”. Deus

queria alguém para aplacar sua ira. E essa é a missão deste ministério, através de três princípios

o que devemos viver: Adoração, Intercessão e Testemunho, para acalmar o coração de Deus.

Quem é o Intercessor?Intercessão e Testemunho, para acalmar o coração de Deus. Ser intercessor é se colocar entre aquele

Ser intercessor é se colocar entre aquele que deseja dar e aquele que deseja receber. É também

se colocar entre satanás e sua força e aquele que precisa receber a libertação. É se colocar entre Deus e o irmão que precisa de uma graça. O intercessor fala a Deus em nome dos homens, da mesma forma que os profetas falavam em nome de Deus. Mais o intercessor por si só não consegue nada, se não for aberto à graça do Espírito Santo. O intercessor é aquele que dedica boa parte do seu tempo para oração depreciativa (pedido). Ele conhece o coração de Deus, ama a Deus de forma diferente, e sabe que é amado por Ele. E tudo

o que é pedido é por graça de uma humilde oração de amor.

2.1 - O ministério Intercessor de Jesus:

Jesus é “O Intercessor” por excelência. Através de Sua morte de Cruz, nos tornamos participantes da Nova Aliança. “Quem os condenará? Cristo Jesus, que morreu, ou melhor, que ressuscitou, que está à mão direita de Deus, é quem intercede por nós!” (Rm 8,34). Jesus veio e “fechou a brecha”, ficando agora entre o céu e a terra, intercedendo por nós incessantemente, para que nos enraizemos nEle (Cf. Cl 2,6-8). Jesus não deseja esse ministério só para si, Ele entrega a seus discípulos dizendo: “Em verdade, em verdade vos: aquele que crê em mim fará também as obras que faço, e fará ainda maiores que estas: porque eu vou para junto do Pai. E tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, vo-lo darei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Qualquer coisa que pedirdes em meu nome, vo-lo darei” (Jo 14,12-14). É por Jesus, só por Jesus que o Pai atende os Intercessores.

2.2 - Maria, a Intercessora: A Bendita Entre todas as Gerações.

Deus Pai ajuntou todas as águas e denominou-as mar; reuniu todas as graças e chamou-as Maria10. Este grande Deus tem um tesouro, um depósito riquíssimo, onde encerrou tudo que há de belo, brilhante, raro e precioso, até seu próprio Filho; e este tesouro imenso é Maria, que os anjos chamam o tesouro do Senhor, e de cuja plenitude os homens se enriquecem.” (T.V. D Capitulo I §23). Ela é o tesouro de Deus, Rainha dos Anjos. Nossa Senhora era e é a intercessora do silêncio. Nunca quis aparecer e nem ser exaltada mais do que o Seu Filho, logo quando chegou trouxe a Santificação ao Profeta João Batista no ventre de Santa Isabel. Tomemos a Palavra em João 2,1- 12, fala das bodas de Caná. Foi ao humilde pedido de Maria, que ele, nas núpcias de Caná,

mudou água em vinho, sendo este seu primeiro milagre sobre a natureza. Ele começou e continuou seus milagres por Maria, e por Maria os continuará até ao fim dos séculos (T.V. D Capitulo I §19). Todos os pedidos feitos por Nossa Senhora vão até Jesus e Ele é quem decide o que fazer, Ela como Mãe insiste e diz para fazer tudo o que Ele nos disser, pois conhece o coração do seu Filho. A Devoção a Santíssima Virgem Maria é essencial para o nosso ministério, Ela como Mãe e mestra, nos ensina e educa como devemos fazer. Quando pedimos a Sua ajuda, Ela leva os nossos pedidos de oração em bandejas de ouro, mais quando partimos por nossos méritos os nossos pedidos chegam em bandejas de latão.

3.1 Intercessores na Bíblia: Profetas da História

Primeiro Testamento:

Abraão: Intercede por Sodoma (C.f Gn 18,16-33) Moisés: Ora pela Batalha que se travou entre o Intercede por Sodoma (C.f Gn 18,16-33) Moisés: Ora pela Batalha que se travou entre o povo de Amalec e Israel, e a batalha é vencida graças à oração de Moisés (Cf. 17,8-13). Intercede pelo povo Israelita que caminhava rumo à terra prometida (C.f Ex 32, 33-34).
que caminhava rumo à terra prometida (C.f Ex 32, 33-34). Josué: Se colocou em adoração a Josué: Se colocou em adoração a Arca da aliança pelo povo, e todos puderam passar o sobre o leito do rio Jordão a pé enxuto (Cf. Js 3,17).
o sobre o leito do rio Jordão a pé enxuto (Cf. Js 3,17). Elias: Adora e Elias: Adora e se entrega em oração a Deus, pela viagem de Acab (Cf. IRs 18, 41-46). Josafá: Coloca se diante do Senhor, clamando pelo povo de Judá e Jerusalém (Cf. 2 Cr

20,1-30).

Segundo Testamento

Nossa Senhora: Bodas de Caná (Cf. Jo 2) Nossa Senhora: Jesus: Oração Sacerdotal (Cf. Jo 17). Ele se entrega por nós na Cruz como Jesus: Oração Sacerdotal (Cf. Jo 17). Ele se entrega por nós na Cruz como intercessão. Estevão: Ora por aqueles que lhes apredegavam (Cf. At 7,54-60). Paulo: Orava em todas as circunstâncias (Cf. Ef 3,14ss; 6,18).

4.1- Características De Um Intercessor

A intercessão é uma oração de pedido que nos conforma de perto com a oração de Jesus. Ele é o único Intercessor junto do Pai em favor de todos os homens, dos pecadores, sobretudo. Ele é "capaz de salvar de modo definitivo aqueles que por meio dele se aproximam de Deus, visto que Ele vive para sempre para interceder por eles" (Hb 7,25). O próprio Espírito Santo "intercede por

nós

Pois é segundo Deus que ele intercede pelos santos" (Rm 8,26-27).” (C.I. C §2634).

Todos nós somos chamados a sermos intercessores, mais existem pessoas escolhidas por Deus para assumir esse ou outro ministério, antes do nascimento Deus já tinha um plano para a nossa vida (Cf. Jer 1,5). A característica fundamental do intercessor é ter o coração puro, e nada melhor do que contar com a valorosa Intercessão da Mãe e Mestra deste ministério, se nos deixarmos moldar na forma da Santíssima Mãe, tornaremos as nossas orações vivas e eficazes, capazes de alcançar rapidamente o coração de Jesus. Os grandes intercessores da Bíblia, os profetas, se conformaram na forma de Deus, e se tornaram amigos íntimos de Deus (Cf. Ex 33,11), Capazes de ficar face a face com o Senhor. O mais belo é que os profetas conquistavam o Coração de Deus pela humildade, oração e perdão, e não desistiam de orar pelo povo (Cf. Ex 18,33-16). E ainda mais, interceder pela Igreja e na Igreja (Cf. IPd 2,4). O relacionamento com Deus é indispensável, assim que se reconhece um intercessor de verdade.

Interceder, pedir em favor de outro, desde Abraão, é próprio de um coração que está em consonância com a misericórdia de Deus(C.I. C § 2635).

A consonância com a misericórdia de Deus

Para se alcançar essa harmonia e contato com o Senhor são necessários os seguintes passos:

Eucaristia: A Eucaristia, sacramento de nossa salvação realizada por Cristo na cruz, é também um sacrifício A Eucaristia, sacramento de nossa salvação realizada por Cristo na cruz, é também um sacrifício de louvor em ação de graças pela obra da criação. No sacrifício eucarístico, toda a criação amada por Deus é apresentada ao Pai por meio da Morte e da Ressurreição de Cristo. Por Cristo, a Igreja pode oferecer o sacrifício de louvor em ação de graças por tudo o que Deus fez de bom, de belo e de justo na criação e na humanidade. (C.I. C §1359).

Palavra de Deus: "É tão grande o poder e a eficácia encerrados na Palavra de Deus, que ela "É tão grande o poder e a eficácia encerrados na Palavra de Deus, que ela constitui sustentáculo e vigor para a Igreja, e, para seus filhos, firmeza da fé, alimento da alma, pura e perene fonte da vida espiritual." "É preciso que o acesso à Sagrada Escritura seja amplamente aberto aos fiéis” (C.I. C §131).

Oração Pessoal: Esta necessidade corresponde também a uma exigência divina. Deus procura quem O adore em espírito Esta necessidade corresponde também a uma exigência divina. Deus procura quem O adore em espírito e verdade e, por conseguinte, uma oração que suba viva das profundezas da alma. Mas também quer a expressão exterior que associe o corpo

à oração interior, porque ela Lhe presta a homenagem perfeita de tudo a quanto Ele tem direito (C.I. C §2703).

Devoção Mariana: O Evangelho revela-nos como é que Maria ora e intercede na fé: em Caná (89), O Evangelho revela-nos como é que Maria ora e intercede na fé: em Caná (89), a Mãe de Jesus roga a seu Filho pelas necessidades dum banquete de bodas,

sinal dum outro banquete, o das bodas do Cordeiro que dá o seu corpo e o seu sangue a pedido da Igreja, sua esposa. E é na hora da Nova Aliança, ao pé da cruz (90), que Maria

é atendida como a Mulher, a nova Eva, a verdadeira «mãe dos vivos». (C.I.C §2618).

Oferta: A vida moral é um culto espiritual. "Oferecemos nossos corpos como hóstia viva, santa e A vida moral é um culto espiritual. "Oferecemos nossos corpos como hóstia viva, santa e agradável a Deus", no seio do corpo de Cristo que formamos, e em comunhão com

a oferta de sua Eucaristia. Na Liturgia e na celebração dos sacramentos, oração e doutrina

se conjugam com a graça de Cristo, para iluminar e alimentar o agir cristão. Como o conjunto da vida cristã, da mesma forma a vida moral encontra sua fonte e seu ponto culminante no sacrifício eucarístico. (C.I.C §2031). ponto culminante no sacrifício eucarístico. (C.I.C §2031) Confissão: Os efeitos deste sacramento "Toda a força Confissão: Os efeitos deste sacramento "Toda a força da Penitência reside no fato de ela nos reconstituir na graça de Deus e de nos unir a Ele com a máxima amizade." Portanto, a finalidade e o efeito deste sacramento é a reconciliação com Deus. Os que recebem o sacramento da Penitência com coração contrito e disposição religiosa "podem usufruir a paz e a tranqüilidade da consciência, que vem acompanhada de uma intensa consolação espiritual". Com efeito, o sacramento da Reconciliação com Deus traz consigo uma verdadeira "ressurreição espiritual", uma restituição da dignidade e dos bens da vida dos filhos de Deus, entre os quais o mais precioso é a amizade de Deus (Cf. Lc 15,32) (C.I. C

§1468).

Jejum: A penitência interior do cristão pode ter expressões muito variadas. A Escritura e os Padres A penitência interior do cristão pode ter expressões muito variadas. A Escritura e os Padres insistem, sobretudo em três formas: o jejum, a oração e a esmola que exprimem

a conversão, em relação a si mesmo, a Deus e aos outros. A par da purificação radical

operada pelo Batismo ou pelo martírio, citam, como meios de obter o perdão dos pecados, os esforços realizados para se reconciliar com o próximo, as lágrimas de penitência, a preocupação com a salvação do próximo (27), a intercessão dos santos e a prática da caridade «que cobre uma multidão de pecados» (1 Pe4, 8).

Diego Tales Ministério de Intercessão

Bibliografia:

Sagrada Escritura Edição Ave Maria, Catecismo da Igreja Católica, A Intercessão na RCC, O que é o Ministério de Intercessão(Comunidade Shalom).