Sei sulla pagina 1di 34

ExercÌcio 16 P pag. 231

ExercÌcio 16 P pag. 231 ExercÌcios 2 Semestre Sabe-se bem que as balas e outros objetos

ExercÌcios 2 Semestre

Sabe-se bem que as balas e outros objetos disparados contra o Super- Homem simplesmente ricocheteiam em seu peito (fig. 10-28). Suponha que um bandido varra o peito do Super- Homem com projÈteis de 3g ‡ taxa de 100 projÈteis/minuto, a velocidade de cada projÈtil sendo de 500 m/s. Suponha, tambÈm, que os projeteis ricocheteiem exatamente no sentido oposto, sem variaÁ„o no mÛdulo da velocidade. Qual seria a forÁa mÈdia exercida pelo fluxo de projÈteis sobre o peito do Super-Homem?

ResoluÁ„o:

m

V

= 3g = 0,003 Kg =500 m/s
= 3g = 0,003 Kg
=500 m/s

V = 500 m/s

F = n.m.V → ∆t

V = Vf ñVi → ∆V = - 500 ñ 500 = - 1000 m/s

F = - 100 x 0,003 x ( - 1000 ) F = 100 x 3 = 300 F = 5 N

n = 100projÈteis

t

60 segundos

60

60

60

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 18p pag. 231

ExercÌcio 18p pag. 231 ExercÌcios 2 Semestre Durante uma violenta tempestade, granizo de 1 cm de

ExercÌcios 2 Semestre

Durante uma violenta tempestade, granizo de 1 cm de di‚metro cai a uma velociodade de 25 m/s. Estima-se que haja 120 pedras de granizo por metro c˙bico de ar. Ignore o ricochete do granizo no impacto. (a) Qual È a massa de cada pedra de granizo ( Massa especÌfica = 0,92 g/cm )? (b) Qual È a forÁa mÈdia exercida pelo granizo sobre um telhado de 10 m x 20 m, durante a tempestade?

ResoluÁ„o

ρ = 0,92 g/cm

m = ? 1 cm V = 25 m/s
m = ?
1 cm
V = 25 m/s
1 m 1 m
1 m
1 m

A )

ρ = m .

V (volume)

100 pedras

V= 4/3 Π r V = 4/3 Π ( 0,5 ) V = 0,524 cm

m

= 0,92 x 0,524 m = 0,482 g

B)

V = Vf ñ Vi → ∆V = 0 ñ 25 → ∆V = - 25m/s

Obs:

Cada pedra tem velocidade de 25 m/s, ou seja, uma pedra demora 1 segundo para percorrer 25 m. Para t = 1s

V

= 120v V= 120 x 25 V = 3000

n

= V . A n = 3000 . (10 x 20) n = 600000

F

= - 600000 x 0,000482 x ( - 25 ) F = -7230 N

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 21p pag 231

ExercÌcio 21p pag 231 ExercÌcios 2 Semestre A figura 10-30 mostra um gr·fico aproximado de forÁa

ExercÌcios 2 Semestre

A figura 10-30 mostra um gr·fico aproximado de forÁa versus tempo durante a colis„o de uma bola de tÍnis de 58g com uma parede. A velocidade inicial da bola È de 34 m/s, perpendicular a parede; ela quica com velocidade de mesmo mÛdulo, tambÈm perpendicular. Qual È Fm·x, o valor m·ximo de forÁa contato durante a colis„o?

p = J p = A A = (B + b) x h A = (0,006 + 0,002) x Fmax A= 0,004Fm·x

2

2

p = pf ñ pi → ∆p = mVf ñ mVi → ∆p = m ( Vf ñ Vi )

p = 0,058 ( - 34 ñ 34 p = -3,9 Kg m/s

) → ∆p = 0,058 ( - 68 )

p = J - 3,9 = 0,004Fm·x Fm·x = -3,9

0,004

Fm·x = - 975 N

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 35p pag. 233

ExercÌcio 35p pag. 233 ExercÌcios 2 Semestre Uma bola de aÁo de 0,500 Kg de massa

ExercÌcios 2 Semestre

Uma bola de aÁo de 0,500 Kg de massa È presa a uma corda, de 70,0 cm de comprimento e fixa na outra ponta, e È liberada quando a corda est· em posiÁ„o horizontal ( fig. 10-35). No ponto mais baixo de sua trajetÛria, a bola atinge um bloco aÁo de 2,5 Kg inicialmente em repouso sobre uma superfÌcie sem atrito. A colis„o È el·stica. Encontre (a) a velocidade da bola e (b) a velocidade do bloco ambos imediatamente apÛs a colis„o.

ResoluÁ„o:

bloco ambos imediatamente apÛs a colis„o. ResoluÁ„o: L = 70 cm = 0,7 m Mb= 2,5

L = 70 cm = 0,7 m

Mb= 2,5 Kg

Mp = 0,5 Kg Vp, F = ? Vb, F = ?

I) mp Vpi = mp . Vpf + mb Vbf

mp V pi = mp. V pf + mb . V bf Ug = Ki mpgh = mpv pi 9,8 x 0,7 = v pi v pi = 2 x 9,8 x 0,7

v pi = 13,7 vpi = 3,7 m/s

I ) 0,5 x 3,7 = 0,5 vpf + 2,5 vbf

II) 0,5 x 13,72 = 0,5 v pf + 2,5 v bf

3,7= vpf + 5 vbf 3,7 ñ 5vbf = vpf 13,72 = v pf + 5 v bf 13,72 = ( 3,7 ñ 5vbf ) + 5v bf

13,72 = 13,72 ñ 37vbf + 25v bf + 5v bf

0

= -37 vbf + 30 v bf

0

= vbf ( - 37 + 30vbf )

vbf = 0 30vbf = 37 vbf = 1,23 m/s 3,7 ñ 5 x 1,23 = vpf vpf = - 2,45 m/s

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 24E pag. 151

ExercÌcio 24E pag. 151 ExercÌcios 2 Semestre Um prÛton ( massa m = 0,000167 x 10-

ExercÌcios 2 Semestre

Um prÛton ( massa m = 0,000167 x 10- Kg ) est· sendo acelerado num acelerador linear. Em cada est·gio do aparelho, o prÛton sofre uma aceleraÁ„o linear de 360 x 10 m/s . Se um prÛton entra num dos est·gios com velocidade de 24000 x 10 e o est·gio tem 3,5 cm de comprimento, calcule (a) a velocidade do prÛton no final do est·gio e ( b ) o aumento de energia cinÈtica corresponde, em elÈtron-volt.

ResoluÁ„o

a = 360 x

10

V0 = 24000 x 10 mp = 0,000167 x 10-

x = 3,5 cm V = ? k = ?

V

= V0 + 2ax

V

= ( 24000 x 10 ) + 2 x 360 x 10 + 3,5 x 10-

V

= 57,6 x 10 + 25,2 x 10

V

= 82,8 x 10 V = 28800 x 10 m/s

k = kf ñ ki → ∆k = mp.v f ñ mp.v i

k = x 0,000167 x 10- x 25,2 x 10 k = 2,1 x 10-

1

eV = 0,0000016 x 10-

x

2,1 x 10-

x

= 2,1 x 10-

1

0,0000016 x 10-

0,0000016 x 10- x = 1310 x 10 ev

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 56E pag 181.

ExercÌcio 56E pag 181. ExercÌcios 2 Semestre A energia cinÈtica necess·ria para uma pessoa correr È

ExercÌcios 2 Semestre

A energia cinÈtica necess·ria para uma pessoa correr È cerca de 335 J/m, seja qual for a velocidade. Qual a potÍncia mÈdia desenvolvida por um corredor (a) Durante uma corrida de 100m rasos ( tempo = 10s) e (b) durante uma maratona (dist‚ncia = 42 Km tempo = 2h 10 min)?

ResoluÁ„o :

P = W

t tx = 335 J/m

W = (tx)x W = 335 x 100 W = 33500 J

P = 33500

A) x = 100m t = 10s

B) x = 42 Km t = 2h 10 min

P = 8350W

10

W

= 335 x 42000 W = 14070 x 10 J

2h

= 2 x 3600 = 7200 s

10 min = 10 x 60 = 600 s

2h 10 min = 7200 + 600 2h 10 min = 7800s

P = 14070 x 10 P = 1800 W 7800 s

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 80p pag 183

ExercÌcio 80p pag 183 ExercÌcios 2 Semestre Um escorrega tem a forma de um arco de

ExercÌcios 2 Semestre

Um escorrega tem a forma de um arco de circunferÍncia tangente ao solo com uma altura m·xima de 4,0 m e um raio de 12m ( fig. 8-51 ). Uma crianÁa de 25 Kg desce pelo escorrega partindo do repouso e chega ao ch„o com uma velocidade de 6,2 m/s. (a)Qual o comprimento do escorrega? (b)Qual o valor mÈdio da forÁa de atrito que age sobre a crianÁa durante a descida?

ResoluÁ„o: M = 25Kg 4m fat 180 12m
ResoluÁ„o:
M = 25Kg
4m
fat
180
12m

V= 6,2 m/s

a) e =?

b) Fat = ?

Inicio

Fim

Ug = mgh Ug = 25 x 9,8 x 4 Ug = 980 J

W = fat x d W = fat x ecosθ → W = fat x e x cos 180 W = - fat x e K ñ Ug = 480,5 ñ 980 = ñ 499,5 J

K = mv K = x 25 x (6,2) K = 480,5 J

499,5 = fat x e

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcios 2 Semestre 12M 8m Cos θ = 8 = 0,67 θ = arccos 0,67

ExercÌcios 2 Semestre

12M 8m Cos θ = 8 = 0,67 θ = arccos 0,67 12 θ =
12M
8m
Cos θ = 8 = 0,67
θ = arccos 0,67
12
θ = 0,84

θ = e 0,84 = e e = 10m

R

12

Fat x e = 499,5 fat = 499,5 fat = 49,95 N

10

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 34E pag 233

ExercÌcio 34E pag 233 ExercÌcios 2 Semestre Um corpo de 2,0Kg de massa colide elasticamente com

ExercÌcios 2 Semestre

Um corpo de 2,0Kg de massa colide elasticamente com outro em repouso e continua a deslocar-se no sentido original com um quarto de sua velocidade inicial. Qual È a massa do corpo atingido?

2KG

Antes da colis„o

M = ?

2KG Antes da colis„o M = ?
do corpo atingido? 2KG Antes da colis„o M = ? M = ? 2Kg Depois 2vi

M = ?

2Kg

Depois

2KG Antes da colis„o M = ? M = ? 2Kg Depois 2vi = 2 vi
2KG Antes da colis„o M = ? M = ? 2Kg Depois 2vi = 2 vi

2vi = 2 vi /7 + m vf

2Vi = x 2 ( Vi) + mV f

4

2Vi = 2(Vi) + mvf

4

2vi = vi/2 + mvf 2vi = 2vi/16 + mVf

2Vi ñ Vi = mfv 3Vi = mfv

2

2

15Vi = mVf

8

15Vi = mVfxVf 15Vi = 3Vi Vf Vf = 30Vi

8

8

2

24

3Vi = mx Vf 3Vi = m30Vi m = 72 m = 1,2Kg

2

2

24

60

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 44 p p·g 209

ExercÌcio 44 p p·g 209 ExercÌcios 2 Semestre Um corpo de 8Kg de massa est· viajando

ExercÌcios 2 Semestre

Um corpo de 8Kg de massa est· viajando a 2m/s, sem estar submetido a nenhuma forÁa externa. Em certo instante, ocorre uma explos„o que divide o corpo em dois fragmentos de 4Kg. A explos„o fornece aos fragmentos uma energia cinÈtica adicional 16J. Os dois fragmentos continuam a viajar na mesma direÁ„o que o corpo original. Determine a velocidade e sentido do movimento dos fragmentos depois da explos„o.

ResoluÁ„o: 8 Kg
ResoluÁ„o:
8 Kg

V = 2 m/s

Pi = Pf

mv = m1v1 + m2v2 8 x 2 = 4 x v1 + 4 x v2 16 = 4(v1 +v2) → → v1 + v2 = 4

K = mv

16 = x 4vad 16 = 2vad Vad = 8 Vad = ± 22

v1 = V + Vad v1 = 2 ± 2 2

v1 = 2 +

v1 = 2 + 2 2 v2 = 2 + 2 2 v1 + v2 = 4 + 42 v1 = 2 - 22

v2 = 2 -

22

2 2

v1 + v2 = 4

v2 = V + Vad v2 = 2 ± 2 2 v2 = 2 + 2 2

v1 = 2+ 2 2 v2 = 2 - 2 2

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 28P pag 232

ExercÌcio 28P pag 232 ExercÌcios 2 Semestre Uma espaÁonave Voyager 2 ( de massa m e

ExercÌcios 2 Semestre

Uma espaÁonave Voyager 2 ( de massa m e velocidade v relativa ao Sol) aproxima ñ se do planeta J˙piter como mostra a fig. 10-33. A espaÁonave rodeia o planeta J˙piter ( de massa M e velocidade V relativa ao Sol ) e parte no sentido oposto. Qual È a velocidade, em relaÁ„o. Qual È sua velocidade, em relaÁ„o ao Sol, apÛs esse encontro com efeito estilingue? Considere v = 12 m/s e V= 13 Km/s ( a velocidade orbital de J˙piter ). A massa de J˙piter È muito maior que a massa da espaÁonave M ª m.

ResoluÁ„o:

muito maior que a massa da espaÁonave M ª m. ResoluÁ„o: Vf = ? 13 Km/s
Vf = ? 13 Km/s 12Km/s
Vf = ?
13 Km/s
12Km/s

Fg = GMJ.ms

R

Pi = pf

mvi ñ MV = -mvf + MVf

m 12 x 10 - M13 x 10 = - mvf + MVf

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcios 2 Semestre Ki = Kf mv + 1/ MV =1/2 mv +1/2MV mvi +

ExercÌcios 2 Semestre

Ki = Kf mv + 1/ MV =1/2 mv +1/2MV

mvi + MV = mvf + MVf m(12 x 10 + M ( 13 x 10 ) = mv f + MVf

M ª m

vf

= m ñ M vi m + M

+

2 M

V

m + M

vf

= m ñ M 12 x 10 + 2M 13 x 10

m + M

m + M

Vf = 2m v

+

M ñ m

V

 

m

+ M

m + M

Vf = 2m x 12 x 10

+

M ñ m

x 13 x 10

 

m + M

m + M

I) vf = - M 12 x10 + M-m x 13 x10

M

M

vf = - 12 x 10 - 26 x 10

vf = 38 x 10 m/s

II)

V = 2m

M

x

12 x 10 - 13 x10

V

= 13 x10 m/s

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcios 2 Semestre ExercÌcio 72P pag 182 Um pacote de 4,0 Kg comeÁa a subir

ExercÌcios 2 Semestre

ExercÌcio 72P pag 182

Um pacote de 4,0 Kg comeÁa a

subir uma rampa de 30 com uma

energia cinÈtica de 128J. Que dist‚ncia percorrer· se o coeficiente de atrito for 0,30? ∆X
energia
cinÈtica de 128J. Que dist‚ncia percorrer· se o coeficiente de atrito
for 0,30?
∆X
M = 4 Kg
K = 128 KJ
30
µc = 0,3
∆X = ?
Ki = 128 J
N
fat
30
P p cos 30

P sen 30

K = Kf ñ Ki = Wfat -128 = fat x X x cos 180 128 = fat x X

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcios 2 Semestre 128 = ( fat x p x sen 30 ) x ∆

ExercÌcios 2 Semestre

128 = ( fat x p x sen 30 ) x X

Psen 30 = 4 x 9,8 sen 30

Psen 30 = 19,6 N

Fat = µc x N N = pcos 30 Fat = µc x Pcos30 = 0,3 x 4 x 9,8 x 0,866 Fat = 10,2 N

128 = ( 10,2 + 19,6) X 128 = 29,8 X

X = 128 X = 4,3m

29,8

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 46 P pag 153

ExercÌcio 46 P pag 153 ExercÌcios 2 Semestre Um objeto de 2,0 Kg sofre uma aceleraÁ„o

ExercÌcios 2 Semestre

Um objeto de 2,0 Kg sofre uma aceleraÁ„o uniforme desde o repouso atÈ atingir a veloicidade de 10 m/s em 3,0s . (a) Qual È o trabalho executado sobre o objeto em 3,0s? Qual a potÍncia aplicada ao objeto? (b) no final do intervalo (c) no final da primeira metade do intervalo?

2Kg

intervalo (c) no final da prim eira metade do intervalo? 2Kg Vi = 0 Vf =

Vi = 0

Vf = 10 m/s

a) w = ?

b) P (t = 3s)

c) P(t=1,5s)

K = Kf ñ Ki K = mvf - mvi

K = x 2 x 10 - 0 K = 100 J

B) P = w t

P = 100 P = 33,3W

3

C) V = vi + at 10 = 0 + a3 a = 3,3 m/s

V(t=1,5s) = 0 + 3,3 x 1,5 V = 5 m/s K = Kf ñ Ki K = mvf K = x 2 x 5 K = 25 J

P = 25

P = 16,7 W

1,5

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcios 2 Semestre ExercÌcio 20E pag 181 Uma barra de aÁo comprimento a 50 C?

ExercÌcios 2 Semestre

ExercÌcio 20E pag 181

Uma barra de aÁo comprimento a 50 C?

mede exatamente 20

L0 = 20 cm

L = α L0 T

- 6

L = 11 x 10

L = 4400 x 10 L = 4,4 x 10- cm L = 20 + 0,0044 L = 20,0044 cm

x 20 x ( 50 ñ 30 )

-6

cm

a

30 C.

Qual o

seu

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 29 E Pag 181

ExercÌcio 29 E Pag 181 ExercÌcios 2 Semestre Uma janela de vidro mede exatamente 20 x

ExercÌcios 2 Semestre

Uma janela de vidro mede exatamente 20 x 30 cm a 10 C. De quanto aumenta a sua ·rea, quando a temperatura È 40 C?

Vidro

20 cm

30 cm

A = βA0 T

x A = 0,324 cm

A = 18 x 10

-6

(20 x 30) x ( 40 ñ 10 )

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 32E pag 181

ExercÌcio 32E pag 181 ExercÌcios 2 Semestre Qual o volume de uma bola de chumbo a

ExercÌcios 2 Semestre

Qual o volume de uma bola de chumbo a 30 C, se a 60 C È 50cm ?

T0 = 60 C T = 30 C
T0
= 60 C
T
= 30 C

V0 = 50 cm

V = γ V0 T

V = 87 x 10

V = - 130500 x 10 V = - 0,1305 cm

-6

x 50 x ( 30 ñ 60)

-6

V

= V0 + V

V

= 50 ñ 0,1305

V = 49,8695 cm

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 36P pag 181

ExercÌcio 36P pag 181 ExercÌcios 2 Semestre Uma barra de aÁo a 25 C tem 3cm

ExercÌcios 2 Semestre

Uma barra de aÁo a 25 C tem 3cm de di‚metro. Um anel de lat„o tem di‚metro interior de 2,992 cm a 25 C. A que temperatura o anel se ajustar· exatamente a barra?

C. A que temperatura o anel se ajustar· exatamente a barra? - 6 -1 α aÁo

- 6

-1

αaÁo = 11 x 10 C

-6

-1

αlat„o = 19 x 10

LaÁo + LaÁo = Llat„o + Llat„o

C

-6

di = 3,992 cm T = 25 C

-6

3

+ 11 x 10

x

3 x ( T ñ 25 ) = 2,992 + 19 x 10

x 2,992 x ( T ñ 25 )

 

-6

-6

3

ñ 2,992 + 33 x 10 ( T ñ 25 ) = 56,848 x 10

x ( T ñ 25 )

-6

0,008 = 23,848 x 10 ( T- 25 ) T ñ 25 = 0,008 .

23,848 x 10 T ñ 25 = 0,335 x 10

- 6

T = 335 + 25 T = 360 C

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 12E pag 180

ExercÌcio 12E pag 180 ExercÌcios 2 Semestre A) Em 1964, a temperatura na aldeia siberiana Oymyakon

ExercÌcios 2 Semestre

A) Em 1964, a temperatura na aldeia siberiana Oymyakon chegou a ñ 71 C. A que temperatura isso corresponde na escala de Fahrenheit?(b) A temperatura mais alta registrada nos Estados Unidos foi de 134 F, no vale da morte, na CalifÛrnia. Qual o valor desta temperatura na escala em Celsius?

A) Tf = 1,8 Tc + 32 Tf = 1,8 x (-71 ) + 32 Tf = - 95,8 F

B) 134 = 1,8Tc + 32 134 ñ 32 = 1,8Tc 102 = 1,8Tc Tc = 102

1,8

Tc = 56,7 C

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 14E pag 180

ExercÌcio 14E pag 180 ExercÌcios 2 Semestre A que temperatura os seguintes pares de escalas d„o

ExercÌcios 2 Semestre

A que temperatura os seguintes pares de escalas d„o a mesma leitura:

(a) Fahrenheit e Celsius (Veja a tabela 19-2 . (b) Fahrenheit e Kelvin. (c) Celsius e Kelvin?

ResoluÁ„o:

a) Tf = 1,8Tc + 32 Tf = Tc Tf = 1,8 Tf + 32 - 0,8 Tf = 32 Tf = 32

-0,8

Tf = - 40 F

b) Tf = 1,8Tc + 32 Tf ñ 32 = 1,8 Tc Tc = tf ñ 32

1,8

C) Tk = 273,15 + Tc Tk = Tc Tk = 273,15 + Tk 0 = 273,15 R: n„o existe relaÁ„o

Tk = 273,15 + Tc Tk = 273,15 + tf ñ 32

1,8

Tk = 273,15 + Tk ñ 32 Tk = 273,15 + Tk ñ 17,8

1,8

Tk ñ Tk = 255,35

1,8

Tk x (

Tk = 255,35

1 ñ 1/1,8 ) = 255,35

0,44

Tk = 580,3 K

1,8

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 6E pag 198 ExercÌcios 2 Semestre Quanta ·gua permanece lÌquida apÛs 50,2 KJ de

ExercÌcio 6E pag 198

ExercÌcios 2 Semestre

Quanta ·gua permanece lÌquida apÛs 50,2 KJ de calor serem extraÌdos de 260g de ·gua, inicialmente ao ponto de congelamento ?

ResoluÁ„o:

·gua, inicialmente ao ponto de congelamento ? ResoluÁ„o: Gelo £gua Q = 50,2 KJ M =

Gelo·gua, inicialmente ao ponto de congelamento ? ResoluÁ„o: £gua Q = 50,2 KJ M = 260g

£guainicialmente ao ponto de congelamento ? ResoluÁ„o: Gelo Q = 50,2 KJ M = 260g =

Q

= 50,2 KJ

M

= 260g = 0,26 Kg

Q

= mLf

Lf = 333KJ/Kg

50 = m x 333

m = 50

333

m

Mtotal = 0,26 mgelo = 0,15 m·gua = 0,11 Kg

= 0,15 Kg (gelo)

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 8E pag 198 ExercÌcios 2 Semestre Uma sala È iluminada por quatro l‚mpadas de

ExercÌcio 8E pag 198

ExercÌcios 2 Semestre

Uma sala È iluminada por quatro l‚mpadas de 100W incandescentes. ( 100W È a raz„o pela a qual a l‚mpada converte energia elÈtrica em luz visÌvel e calor). Supondo que 90% da energia sejam convertida em calor, quanto calor ser· adicionado a sala em 1,00h?

ResoluÁ„o:

90 w x 4 = 360W

P = U = E

Q 360 = Q T

3600

Q = 1296000J

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 31P pag 199 ExercÌcios 2 Semestre Um anel de cobre de 20g tem um

ExercÌcio 31P pag 199

ExercÌcios 2 Semestre

Um anel de cobre de 20g tem um di‚metro de exatamente 1 polegada ‡ temperatura de 0,000 C. Uma esfera de alumÌnio tem um di‚metro de exatamente 1,00200 pol ‡ temperatura de 100,0 C. A esfera È colocada em cima do anel ( fig. 20-16 ) e permite-se que os dois encontrem seu equilÌbrio tÈrmico, sem ser perdido calor para o ambiente. A esfera passa exatamente pelo anel n temperatura de equilÌbrio. Qual a massa da esfera?

ResoluÁ„o:

de equilÌbrio. Qual a massa da esfera? ResoluÁ„o: M = 20g 1,002 = di‚metro = 0,025451m
de equilÌbrio. Qual a massa da esfera? ResoluÁ„o: M = 20g 1,002 = di‚metro = 0,025451m

M = 20g

1,002 = di‚metro = 0,025451m alumÌnio Teq = ?

T

T ñ 0 C

ñ

100 C

para

para o Cobre

o

Lcobre = Laluminio L0cobre + α L0cobre ( Tfq ñ 0 ) = L0al + αL0al( Teq ñ 100 )

-6

-6

0,0254+17 x 10x0,0254Teq = 0,02541 + 23x10x0,02541(Teq ñ 100)

-8

-8

-6

43,18 x 10 Teq = 0,000051 + 58,5373 x 10 Teq ñ 58,5373 x 10

-8

-5

-8

-5

43,18 x 10Teq = 5,1 x 10 + 58,5373 x 10 Teq - 5,85373 x 10

-8

-8

-5

43,18 x 10Teq ñ 58,5373 x 10Teq = - 0,75373 x 10

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

-5

Teq = -0,75373 x 10

- 15,3573 x 10 Teq = 49,08 C

-8

-5 Teq = -0,75373 x 10 - 15,3573 x 10 Teq = 49,08 C -8 ExercÌcios

ExercÌcios 2 Semestre

Qcobr + Qaluminio = 0 McuCcu(Teq ñ 0 ) = -malCal( Teq ñ 100 ) 20 x 0,923 (49,08 ñ 0 ) = - mal x 0,215 ( 49,08 ñ 100) 90,6017 = mal 10,95 mal = 90,6017

10,95

mal = 8,3 g

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcios 2 Semestre ExercÌcio 28 p pag 199 Que massa de vapor a 10 C

ExercÌcios 2 Semestre

ExercÌcio 28 p pag 199

Que massa de vapor a 10 C precisa ser misturada com 150g de

gelo a seu ponto de fus„o, em uma garrafa tÈrmica, para produzir ·gua lÌquida a 50 C? ResoluÁ„o :

Mgelo = 150g = 0,15 Kg

T0 = 0 C

Mgelo = 0,15Kg

T = 50 C

Lf = 333 KJ/Kg Q = mL

Lv = 2256 KJ/Kg

C = 4,19 KJ/Kg C

Qv = Qgelo + Qagua

Mvlv = mglf + mgC(50 ñ 0 ) + mvC (50 ñ 100 ) Mv 2256 = 0,15 x 333 + 0,15 x 4,19 x 50 + mv 4,19 x ( - 50 ) 2465,5mv = 81,375 mv = 81,375 mv = 0,033 Kg

Q = mC T

2465,5

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 1E pag 15

ExercÌcio 1E pag 15 ExercÌcios 2 Semestre Uma famÌlia de oito pessoas, cujas as massas em

ExercÌcios 2 Semestre

Uma famÌlia de oito pessoas, cujas as massas em quilogramas est„o indicadas na fig. 13-19, est· em equilÌbrio numa gangorra. Qual È o n˙mero da pessoa que causa o maior torque em torno do eixo de rotaÁ„o que passa pelo pivÙ f, com sentido (a) saindo da p·gina e entrando na p·gina?

23

34

45

57

57 45

34 23

 
 

4

3

2

1

  4 3 2 1 1 2 3 4

1

2

3

4

1 e 8 = τ = 4 x 23 x 9,8

τ = 901,6 Nm

2 e 7 = τ = 3 x 34 x 9,8 τ = 999,6 Nm

3 e 6 = τ = 2 x 45 x 9,8

τ = 882,0 Nm

4 e 5 = τ = 1 x 57 x 9,8

τ = 558,6 Nm

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 3E pag 16

ExercÌcio 3E pag 16 ExercÌcios 2 Semestre Sabe-se que uma determinada noz requer que forÁas de

ExercÌcios 2 Semestre

Sabe-se que uma determinada noz requer que forÁas de 40N sejam aplicadas de ambos os lados de sua casca para quebr·-la Que forÁas F ser„o necess·rias se ela for colocada no quebra ñ nozes mostrada na figura 13-21?

12cm 2,6 cm
12cm
2,6 cm

τ = r x F x sen θ

τ = r x F x sem 90

τ = 0,12xF = 0,026 x 40 F = 0,26 x 40

0,12

F = 8,7 N

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 10E

ExercÌcio 10E ExercÌcios 2 Semestre Uma esfera uniforme de Peso P e raio r È mantida

ExercÌcios 2 Semestre

Uma esfera uniforme de Peso P e raio r È mantida no lugar por uma corda presa a uma parede, sem atrito, situada uma dist‚ncia de L acima d centro da esfera, conforme a fig. 13 ñ 25. Encontre (a) a tens„o na corda (b) a forÁa exercida pela parede sobre a esfera

Cosθ = L

L + r

T = ? F = ? Ty ∑ Fext = 0 ∑τ ext = 0
T
= ?
F
= ?
Ty
∑ Fext = 0
∑τ ext = 0
F
Tx
P
Y
Ty = P = Mg
X
F = Tx = Tsen θ
F
= Tsen θ
F
= mg √ (L + r )
x
r

L (L + r )

F = mgr

L

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcio 13E pag 17

ExercÌcio 13E pag 17 ExercÌcios 2 Semestre Um mergulhador de peso igual a 580N est· d

ExercÌcios 2 Semestre

Um mergulhador de peso igual a 580N est· d pÈ sobre a extremidade de um trampolim de 4,5m de comprimento e peso desprezÌvel. O trampolim est· preso a dois pedestais que distam 1,5m entre si, conforme a figura 13 ñ 26. Quais s„o os mÛdulos e a direÁ„o da forÁa exercida sobre o trampolim(a) pelo pedestal esquerdo(b) pelo pedestal direito( c) Qual dos dois pedestais est· sendo tracionado e qual est· sendo comprimido ?

4,5m 1,5m
4,5m
1,5m

P

τ p = rp x psen9 τ p = 2,25 x 580 τ p = 1305Nm

τ f = rft x ft τ f = rft x ftsen90 τ f = 2,25ft τ fc = rfc x Fcsen90 τ fc = 0,75Fc 2,25Ft ñ 0,75 Fc = 0 2,25ft ñ 0,75Fc ñ 1305 = 0 -2,25ft + 2,25Fc ñ 1305 = 0 1,5Fc = 2610

Fc P Ft
Fc
P
Ft

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcios 2 Semestre Fc = 2610 → Fc = 1740N 1,5 Fc ñ Ft ñ

ExercÌcios 2 Semestre

Fc = 2610 Fc = 1740N

1,5

Fc ñ Ft ñ 580 =0 1740 ñ ft ñ 580 =0 Ft = 1160 N

ExercÌcio 25P pag 18

Uma placa quadrada uniforme, pesando 50 Kg e tendo 2 m de lado, est· pendurada em uma haste de 3 m de comprimento e massa desprezÌvel. Um cabo est· preso ‡ uma extremidade da haste e a um ponto na parede situado 4 m acima do ponto onde a haste È fixada ‡ parede conforme a figura 13-33. (a) Qual È a tens„o no cabo? Quais s„o(b) a componente horizontal e (c) a componente da forÁa vertical da forÁa exercida pela parede sobre a haste? ResoluÁ„o:

Tc=? 4m 2m 50Kg 2m
Tc=?
4m
2m
50Kg
2m

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

Sen θ = Ty

T

Σ fext = 0 P + T + Fa = 0 Στ ext = 0

X

Fax ñ Tx =0 Fax = tx Fax = Txcosθ Fax = 408,34 x 0,6 Fax = 245N

Y

Fay + Ty ñ p = 0 Fay + 326,67 ñ490 = 0 Fay = 163,33N

Y Fay + Ty ñ p = 0 Fay + 326,67 ñ490 = 0 Fay =

ExercÌcios 2 Semestre

= raxfa + rpxP + rtxT = 0

= rpPsen 90 - rtTsen θ = 0 = rpPsen 90 - rtTy = 0

= 2 x 50 x9,8 x 1 = 3Ty Ty = 980

3

Ty = 326,67N

Ty = T x sen θ → θ = arctg 4

3

→ θ = 53,13

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

ExercÌcios 2 Semestre 326,67 = Tx0,8 → T = 326,67 → T = 408,34m 0,8

ExercÌcios 2 Semestre

326,67 = Tx0,8 T = 326,67 T = 408,34m

0,8

ExercÌcio 47P pag 182

Uma barra com uma rachadura no centro entorta para cima com um aumento de temperatura de 32 C (Fig. 19-6). Se L0 = 3,77m

-6

e o coeficiente de dilataÁ„o linear È 25 x 10 / C , ache x
e o coeficiente de dilataÁ„o linear È 25 x 10 / C , ache x (fig. 19-16).
X
L0/2

T = 32 C

α = 25 x 10

L0 = 3,77 m x = ? L = L0 + L (L) = x + (L0) x = L - L0

2

L= 3,77 + 3,7 x 25 x 10 L = 3,773m x = 3773 - 3,77 x = 0,0226 x = 0,00565 x = 0,075m

-6

2

(2)

(2)

2

-6

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez

4

ExercÌcio 48P pag 182

4 ExercÌcio 48P pag 182 ExercÌcios 2 Semestre 4 Numa experiÍncia, precisamos mover uma fonte radioativas

ExercÌcios 2 Semestre

4

Numa experiÍncia, precisamos mover uma fonte radioativas a velocidade extremamente baixas. Isto foi feito, prendendo a fonte a um extremo de uma barra de alumÌnio e aquecendo a parte central da barra, de maneira controlada. Se a parte aquecida da barra mede 2cm (fig. 19-17) a que taxa constante devemos aquecer a barra, para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o:

Trava

para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o: Trava 2cm = 0,02 N =
para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o: Trava 2cm = 0,02 N =
para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o: Trava 2cm = 0,02 N =
para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o: Trava 2cm = 0,02 N =
para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o: Trava 2cm = 0,02 N =
para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o: Trava 2cm = 0,02 N =
para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o: Trava 2cm = 0,02 N =
para que a fonte se mova a 100 nm/s? ResoluÁ„o: Trava 2cm = 0,02 N =

2cm = 0,02

N = 100nm/s

V

-9

= 100 x 10m

s

-7

V = 10 m/s

Αal = 23 x 10 / C

V = L = L0 α∆T

-6

 

t

t

-7

-2

-6

10 = 2 x 10

x 2 x 10

T

 

t

-7

T = 10

t

-8

46 x 10

T = 0,21 C/s

t

ExercÌcios resolvidos pelo professor : Douglas C. Giraldez