Sei sulla pagina 1di 4

INDICAÇÃO DE DIRETOR E.E. 13 DE MAIO

INDICAÇÃO DE DIRETOR E.E. 13 DE MAIO 1 “UNIÃO E DETERM INAÇÃO” PROPOSTAS PARA OS SERVIDORES

1

INDICAÇÃO DE DIRETOR E.E. 13 DE MAIO 1 “UNIÃO E DETERM INAÇÃO” PROPOSTAS PARA OS SERVIDORES

“UNIÃO E DETERM INAÇÃO” PROPOSTAS PARA OS SERVIDORES

É chegada mais uma eleição para “diretor escolar” e para esta nova etapa, serão candidatos a Direção da Escola Estadual 13 de Maio, três professores:

Jakes Paulo Félix dos Santos, professor de Geografia: candidato a diretor. José Lúcio Rodrigues, professor de Geografia: candidato a vice- diretor (Noturno). Sueli José Ribeiro, professora de Geografia, atual diretora, candidata a vice-direção (Matutino).

Administrar uma escola é uma empreitada complexa, nesse contexto a gestão participativa assume papel fundamental. A figura do diretor centralizador, autoritário e conseqüentemente temido por alunos, pais de alunos, funcionários e até mesmo por professores, aquele que apenas cobra resultados, mas não contribui efetivamente para que eles aconteçam, que está preocupado apenas com a boa reputação de sua escola, principalmente no que diz respeito à disciplina, e não com o conteúdo trabalhado dentro dela não deve, ou não deveria ter mais espaço. Como diretor, espero a cada dia ouvir aos professores, aos funcionários de secretaria e auxiliares de serviço, o serviço pedagógico, os alunos e aos pais para traçar estratégias coletivas de atuação e de resolução dos problemas que possam aparecer. Essa candidatura surge num momento em que presenciamos uma cobrança do governo por resultados numéricos da qualidade em educação, enquanto que as contrapartidas são cada vez menores. Pois bem, os desafios de uma nova gestão pautada na participação estão agora colocados e devemos concentrar nossos esforços na perspectiva da GESTÃO DEMOCRÁTICA.

DesenvolvimentodoTrabalho: EmbuscadaGestãoDemocrática

Gestão democrática não se implanta, se constrói. É preciso que haja mudanças de hábito e de atitudes que façam com que as liberdades individuais e coletivas sejam garantidas e que todos possam colaborar na perspectiva de uma escola mais saudável e mais feliz. Como gestor público, o Diretor de Escola tem de agregar um perfil profissional que lhe possibilitem várias características pessoais e funcionais dignas ao cargo trazendo para comunidade escolar qualidade no funcionamento do estabelecimento que dirige. Um bom diretor deve observar pesquisar e refletir sobre o cotidiano escolar de forma a aprimorá-lo conscientemente e compreender os fatores políticos e sociais que interferem no cotidiano escolar para promover a integração com a comunidade construindo relações de cooperação que favoreçam a formação de redes de apoio e a aprendizagem recíproca. A prática tem nos ensinado que, sozinhos, podemos pouco, precisamos de esforços colossais para inserir as famílias no dia-a-dia escolar, sem isso, estamos fadados ao fracasso ou no mínimo em mergulharmos num imenso poço de amargura. Compete, então, ao diretor, apontar caminhos que efetivamente garantam qualidade em educação reconhecendo as dificuldades de cada segmento da escola. Assim, me proponho:

no processo decisório. Quando se tem atenção voltada ao impacto da gestão participativa e, sobretudo, na eficácia das escolas submetidas a este processo pode-se constatar que a atuação individual do diretor de escola não soluciona todos os problemas e gestões relativas à sua escola.

Luck (2000, p. 18-19) sugere um conjunto de ações para estimular a participação de todos:

Criar uma visão de conjunto associada a uma ação de cooperativismo; Promover um clima de confiança; Valorizar as capacidades e aptidões dos participantes; Associar esforços, quebrar arestas, eliminar divisões e integrar esforços; Estabelecer demanda de trabalho centrado nas idéias e não em pessoas.

Da mesma forma, compete ao diretor manter de forma firme, o bom andamento da unidade escolar numa perspectiva que valorize a diversidade, as diferenças, o combate ao racismo, o combate ao preconceito contra a mulher nas suas diversas formas e ainda lutar pelo reconhecimento e pela valorização dos profissionais em educação nos moldes da lei 12014/2009, ou seja, de todos os que trabalham na escola.

Buscar e incentivar iniciativas inovadoras. Elaborar planos médios e de longo prazo visando

Assim que o processo eleitoral for concluído todos os profissionais da escola serão convidados para um conversa franca, aberta para apontar seus anseios e suas necessidades para que possamos iniciar uma fase de cooperativismo e de colaboração entre todos. Precisamos de, unidos, enfrentarmos o desafio que está posto diante de nós, que é o de manter os empregos existentes, buscarmos a qualidade na educação, sem perder seu viés de inclusão, de solidariedade e de luta, que é o que nos une. Volto a insistir, precisamos a cada dia buscar, criar e re-criar um ambiente de trabalho que seja prazeroso e respeitoso para todos, assim se constrói uma escola. Não podemos esquecer o fato de, temporariamente, a escola funcionar em uma casa. Esse fator tem reflexo na qualidade e na percepção dos alunos, e até de muitos profissionais, sobre escola e sobre educação, para alguns acontece até de forma negativa. Mas é hora, companheiros, é de unidade, de querermos, e de termos, num futuro próximo um prédio novo que satisfaça, minimamente, as nossas necessidades como educadores. Lutaremos por isso, juntos.

próximo um prédio novo que satisfaça, minimamente, as nossas necessidades como educadores. Lutaremos por isso, juntos.

melhoria da escola. Gerenciar os recursos financeiros e humanos Assegurar a participa da comunidade na escola. Identificar as necessidades da instituição e buscar soluções. Valorizar as ações de alfabetização e de letramento nas séries iniciais; Apoiar as ações pedagógicas que valorizem a aprendizagem; Buscar parcerias com faculdades e universidades como forma de participa das entidades na vida escolar. Democratizar a avalição de desempenho da direção, criando mecanismos para a participa dos

profissionais da escola, dos alunos e da comunidade.

Desta forma, assegurar a Gestão Democrática é um desafio que deve ser perseguido por todos, pois assim conquistamos um espaço mais humano e de maior felicidade. Na escola, a abordagem participativa na gestão escolar demanda maior participação de todos

1
1

INDICAÇÃO DE DIRETOR E.E. 13 DE MAIO

“UNIÃO E DETERM INAÇÃO”

PROPOSTA PARA OS SERVIDORES

V A L O R I Z A Ç Ã O

D O S

S E R V I D O R E S

Criação do BLOG da escola para que todos possam ver o

 

trabalho desenvolvido na escola;

Respeito à autonomia e à autoridade do professor em sala de aula; Reforço e assessoria pedagógica permanente; Incentivo a Formação Continuada; Implantação do Diário Eletrônico (Opcional); Promover formação nas áreas de informática; Melhorar as formas de avaliação de desempenho individual – criação de metas individuais e coletivas com os servidores; Definir com Auxiliares de Serviço as atividades cotidianas da escola e suas atribuições; Definir com Auxiliares de Secretaria as atividades cotidianas da escola e suas atribuições;

Resolver problemas disciplinares em parceria com os

pais, fazendo sempre, o registro e o controle interno de ocorrências sejam quais forem. Motivar a participação em eventos esportivos.

 

A R T E S

E

C U L T U R A:

Incentivo às comemorações especiais como Carnaval, Páscoa, Festa Junina, Consciência Negra, Dia da Família, Festival de Música, Feira do Conhecimento. Buscar parcerias com entidades culturais; Manter a publicação do Jornal Escolar; Suporte a novos projetos que dinamizem a vida escolar; Implantar o espaço das artes, o jornal mural;

A D M I N I S T R A Ç Ã O

D E M O C R Á T I C A

 

PROPOSTAS INFRA-ESTRUTURAIS:

Decidir coletivamente sobre o Calendário Escolar; Descentralizar as ações distribuindo tarefas;

Tornar de conhecimento de todos a Construção do novo prédio; Fazer com os alunos e com os professores dinâmicas a serem enviadas a SRE e SEE/MG sobre a escola que queremos; Instalar filtro d´água na Secretaria; Criar o Projeto “Escola Jardim”, como forma de interagir os alunos na manutenção do prédio atual; Fazer uso racional da água. Fazer reformas de pequeno porte no prédio atual para melhor atender professores e funcionários;

Ouvir os anseios, questionamentos e críticas de

nossos servidores, as quais contribuirão de forma direta para a melhoria da nossa escola; Participar a todos sobre a construção do novo prédio; Publicizar as prestações de contas da escola.

 

P R O P O S T A S

P E

D A G Ó G I C A S

Redimensionar a ação da Supervisão Escolar;

Acompanhamento da freqüência escolar; Acompanhamento efetivo do processo de aprendizagem; Planejar ações com os professores; Planejar as ações dos projetos já existentes na escola;

 

E S C O L A

E

C O M U N I D A D E

Estabelecer horários para o diretor nos três turnos da escola;

Criação do Conselho de Pais; Criação do Grêmio Estudantil; Estabelecer parceria com Associações Culturais e ONGs

 

Fornecer suporte necessário ao corpo docente;

Auxiliar no planejamento das atividades e das aulas; Elogiar as atividades desenvolvidas pelos profissionais da escola; Evitar ações que desmotivem professores. Motivar a leitura e a escrita para todos os anos do Ensino Fundamental, EJAe PAV através de projetos (Soletrando, Olimpíada da Língua Portuguesa ) Motivar a participação na Olimpíada de Matemática.

para formação continuada; Receber e tratar com presteza e com fraternidade todos os que procurarem a escola; Promover oficinas, palestras e debates que auxiliem as famílias no tratamento das crianças, dos adolescentes e dos jovens; Incentivar a valorização do nome da escola pela Comunidade; Tornar a escola mais ativa na vida do bairro onde está inserida;

1
1

INDICAÇÃO DE DIRETOR E.E. 13 DE MAIO

“UNIÃO E DETERM INAÇÃO”

NO DIA 05 DE JUNHO PARTICIPE DA INDICAÇÃO PARA DIRETOR DA NOSSA ESCOLA!

A construção de uma escola como ambiente coletivo e de um nível de trabalho prazeroso será um desafio para todos nós. Não faltarão, por parte desta direção, esforços para que possamos trabalhar em equipe e felizes. Da mesma forma que respeitaremos a todos, queremos o respeito de todos. Relações respeitosas criam amigos, que quando unidos em torno de idéias e de ideais fazem coisas maravilhosas. No dia 05 de junho de 2011, domingo, não deixe de votar. Votar não é a Gestão Democrática, mas é uma parte dela: a escolha de representantes e da sua representação. Quem vota pode cobrar mais do que quem não vota. Participe!

1
1

D IA 0 5 /0 6 V O TE C H A PA 1

“UNIÃO E DETERMINAÇÃO”