Sei sulla pagina 1di 2

A sociologia e sua importância

Sociologia é importante porque através do estudo da vida social do


homem, a interação social, a estrutura, o funcionamento e a evolução dos
grupos sociais, contribui para a formação humana , buscando o
desenvolvimento do pensamento inteligente, formador e criador de idéias e
projetos para novos rumos em nossa existência.
A Sociologia é uma das Ciências Humanas que tem como objetos de
estudo a sociedade, a sua organização social e os processos que interligam os
indivíduos em grupos, instituições e associações. Enquanto a Psicologia estuda
o indivíduo na sua singularidade, a Sociologia estuda os fenômenos sociais,
compreendendo as diferentes formas de constituição das sociedades e suas
culturas.
O termo Sociologia foi criado por Auguste Comte em 1838 (séc. XVIII),
que pretendia unificar todos os estudos relativos ao homem — como a História,
a Psicologia e a Economia. Mas foi com Karl Marx, Émile Durkheim e Max
Weber que a Sociologia tomou corpo e seus fundamentos como ciência foram
institucionalizados.
A Sociologia surgiu como disciplina no século XVIII, como resposta
acadêmica para um desafio que estava surgindo: o início da sociedade
moderna. Com a Revolução Industrial e posteriormente com a Revolução
Francesa (1789), iniciou-se uma nova era no mundo, com as quedas das
monarquias e a constituição dos Estados nacionais no Ocidente. A Sociologia
surge então para compreender as novas formas das sociedades, suas
estruturas e organizações.
A Sociologia tem a função de, ao mesmo tempo, observar os fenômenos
que se repetem nas relações sociais – e assim formular explicações gerais ou
teóricas sobre o fato social –, como também se preocupa com aqueles eventos
únicos, como por exemplo, o surgimento do capitalismo ou do Estado Moderno,
explicando seus significados e importância que esses eventos têm na vida dos
cidadãos.
Como toda forma de conhecimento intitulada ciência, a Sociologia
pretende explicar a totalidade do seu universo de pesquisa. O conhecimento
sociológico, por meio dos seus conceitos, teorias e métodos, constituem um
instrumento de compreensão da realidade social e de suas múltiplas redes ou
relações sociais.
Os sociólogos estudam e pesquisam as estruturas da sociedade, como
grupos étnicos (indígenas, aborígenes, ribeirinhos etc.), classes sociais (de
trabalhadores, esportistas, empresários, políticos etc.), gênero (homem,
mulher, criança), violência (crimes violentos ou não, trânsito, corrupção etc.),
além de instituições como família, Estado, escola, religião etc.
Além de suas aplicações no planejamento social, na condução de
programas de intervenção social e no planejamento de programas sociais e
governamentais, o conhecimento sociológico é também um meio possível de
aperfeiçoamento do conhecimento social, na medida em que auxilia os
interessados a compreenderem mais claramente o comportamento dos grupos
sociais, assim como a sociedade com um todo. Sendo uma disciplina
humanística, a Sociologia é uma forma significativa de consciência social e de
formação de espírito crítico.
A Sociologia nasce da própria sociedade, e por isso mesmo essa
disciplina pode refletir interesses de alguma categoria social ou ser usado
como função ideológica, contrariando o ideal de objetividade e neutralidade da
ciência. Nesse sentido, se expõe o paradoxo das Ciências Sociais, que ao
contrário das ciências da natureza (como a biologia, física, química etc.), as
ciências da sociedade estão dentro do seu próprio objeto de estudo, pois todo
conhecimento é um produto social. Se isso a priori é uma desvantagem para a
Sociologia, num segundo momento percebemos que a Sociologia é a única
ciência que pode ter a si mesma com objeto de indagação crítica.

O estudo da Sociologia

A sociologia estuda todos os símbolos culturais que os seres


humanos criam e usam para interagir e organizar a sociedade; ela
explora todas as estruturas sociais que ditam a vida social, examina
todos os processos sociais, tais como desvio, crime, divergência, conflitos,
migrações e movimentos sociais, que fluem através da ordem
estabelecida socialmente; e busca entender as transformações que esses
processos provocam na cultura e estrutura social.

Objetivo das ciências sociais

O homem é basicamente, o seu objeto de Pesquisa, o homem em sua


associação com os demais. O que importa à sociologia é a estrutura desse
relacionamento e como ele se processa e funciona.
Ela trata do fenômeno Grupo, Sua origem, Relativa Estabilidade e
Subsequente Desintegração.
O que importa à Sociologia estudar é, portanto, o fenômeno social ou o
fato social Que é justamente o tipo de ocorrência, de acontecimento, que se dá
na interação dos grupos humanos. Como ciência à sociologia se preocupa com
o Universal , Às vezes enfoca fatos sociais específicos como; Educação,
Política, Arte, Economia. Subdividindo se em sociologia específicas, tais como:
Sociologia da Educação , Sociologia Política.
Enfim a Sociologia estuda a natureza dos fenômenos sociais, e procura
analisar a associação humana.
A organização Social, Psicologia Social , A mudança Social.
Relaciona-se, assim, principalmente, com a Antropologia, a Ecologia, a
Psicologia, a Política e a História.
Para Existir como Ciência , Necessita de metodologia que lhe forneça
estatística.
A sociologia è um campo descritivo, analítico e explicativo. Os objetivos
de qualquer ciência, devem ser, compreender e controlar o que constituem o
seu objeto de estudo. Os seus fundamentos devem ser a observação
cuidadosa, o seu registro exato, seu fim último é do de ordenar os fatos em leis
gerais coerentes. A sociologia não pode usar de previsibilidade matemática.