Sei sulla pagina 1di 10

GUIA DE MANUTENÇÃO

Pistola GLOCK mod 19 Compact Cal 9x19mm

(MANUTENÇÃO AO NIVEL DO UTILIZADOR)

ÍNDICE REMISSIVO

- APRESENTAÇÃO DA ARMA (pág. 2)


- SEGURANÇA (pág. 2)
- DESMONTAR A ARMA (pág. 3)
- PERIODICIDADE DE MANUTENÇÃO (pág. 7)
- LUBRIFICAÇÃO (pág. 7)
- MONTAGEM DA ARMA (pág.10)

(Este Guia está disponível no Portal da Intranet/GNR)



1
MANUTENÇÃO AO NIVEL DO UTILIZADOR

Pistola GLOCK mod 19 Compact Cal 9x19mm

APRESENTAÇÃO DA ARMA 

É uma arma semi-automática, calibre 9 mm Peso 595 gr, alcance prático de 50 m, de cano
móvel, que funciona por acção indirecta dos gases (os gases resultantes da explosão da
carga da munição exercem a sua acção na base interior do invólucro) e do tipo curto recuo
do cano.
A arma não dispõe de culatra propriamente dita, mas sim de um bloco, designado de
corrediça, que desempenha as mesmas funções.
Travamento e a obturação são obtidos por inércia, na fase final do movimento ascendente
do cano, pela acção do mecanismo de recuperação, ficando o cano alojado nos ressaltos
da corrediça.
O mecanismo de disparar permite somente a execução de tiro semi-automático (tiro a tiro),
e apenas em acção simples.
Carregamento por carregador, com capacidade de 15 e 33 munições.

SEGURANÇA 

A Glock mod 19 Compact Cal 9x19mm possui os seguintes sistemas de segurança:

Patilha de segurança
Colocada por cima do detentor do carregador, actua por imobilização do
gatilho.
Segurança do gatilho
Está incorporada no gatilho, sob a forma de uma alavanca, e caso não seja
accionada, impede o movimento do gatilho. Se a arma cair ou se o gatilho for
sujeito a uma pressão não centrada, é improvável que a arma dispare. Esta
segurança apenas pode ser libertada através do dedo com que o atirador
prime o gatilho. Deste modo combina-se a máxima prontidão para o tiro com a
máxima segurança para o utilizador.
Segurança do percutor
Com a segurança activada, um bloco com mola encaixa num entalhe do
percutor, impedindo o seu movimento. Esta segurança apenas é desactivada
quando o gatilho é premido.
Segurança pelo indicador de munição na câmara (segurança só para o utilizador)
A munição introduzida na câmara faz com que o extractor fique saliente do
lado direito da arma, permitindo saber pelo tacto, se a arma se encontra
carregada.

CARI/DRL/DMT/RM Pág 2
DESMONTAR A ARMA 

Generalidades
A desmontagem e montagem da arma são executadas sempre que se torne necessário
efectuar a sua limpeza, quaisquer outras operações de manutenção ou ainda durante a
instrução sobre a arma.

Antes de executar qualquer operação de desmontagem, deve considerar-se sempre


a possibilidade de a arma estar carregada, pelo que obrigatoriamente devem
executar-se as operações de segurança, com vista a descarregar a arma.

1. PASSO - Operações de segurança

1.1. Identificação das peças

Para se poder executar as operações de segurança e manusear esta arma, é


necessário conhecer as seguintes peças:

A – Fecho da corrediça;
B – Detentor da corrediça;
C – Detentor do carregador;
D – Patilha de segurança.

CARI/DRL/DMT/RM Pág 3
1.2. Retirar o carregador
Para retirar o carregador, actua-se no detentor, extraindo assim, o carregador do
seu alojamento;

1.3. Puxar a corrediça à retaguarda


Puxar a corrediça à retaguarda e segurá-la nessa posição;

1.4. Observar
Observar se não há nenhuma munição na câmara;

1.5. Levar corrediça à frente


Levar de novo a corrediça à frente;

1.6. Efectuar um disparo


Efectuar um disparo de segurança em direcção segura;

1.7. Introduzir o carregador


Introduzir o carregador verificando se está desmuniciado.

CARI/DRL/DMT/RM Pág 4
2. PASSO – Retirar o carregador
Actuar no detentor do carregador.

3. PASSO – Separar a corrediça, o mecanismo de recuperação e o cano do punho


Se o gatilho estiver na sua posição mais avançada, isto indica que o percutor está
armado. Não há maneira de o desarmar excepto premindo o gatilho.
A - Segurar a arma com a mão direita conforme a figura, fazendo a corrediça recuar
cerca de 0,5 cm;
(Atenção a esta distância, pois sendo superior poderá
armar o percutor e o gatilho, e para soltar a corrediça
ATENÇÃO  ter-se-á que premir novamente o gatilho. Ao premi-lo a
corrediça liberta-se, devendo assim, ter em conta
possíveis quedas, evitando desta forma danos
irreparáveis).

B - Com a mão esquerda actuar no fecho da corrediça, puxando-o para baixo em


direcção ao guarda mato;
C - Fazer deslizar a corrediça em direcção à boca do
cano, separando-a do punho.
ATENÇÃO 

(Atenção após esta acção, pois,


deve-se ter em conta as possíveis
quedas da corrediça, provocando
desta forma danos irreparáveis.)

4. PASSO – Retirar o mecanismo de recuperação e separar o cano da corrediça


Uma das mãos segura na corrediça com a parte inferior voltada para cima e, com os
dedos da outra mão segura a haste-guia e respectiva mola, puxando na direcção da
boca do cano e retirando-as do seu alojamento na corrediça (Fig.1). De seguida,
fazer elevar um pouco o cano fazendo-o sair da zona de travamento retirando-o
puxando para trás (Fig. 2).

CARI/DRL/DMT/RM Pág 5
Fig 1  Fig 2 
A divisão da Pistola Glock mod 19 Compact Cal 9x19mm fica assim, então,
dividida em 5 grupos:

1. Corrediça;
2. Punho;
3. Carregador;
4. Cano;
5. Mecanismo de recuperação.

5. PASSO - Desmontar o carregador (em caso de necessidade)


Mantendo o carregador abraçado com a mão esquerda, com o fundo deste voltado
para cima e a face posterior voltada para a retaguarda, premir com um punção,
vareta, escovilhão ou outro objecto pontiagudo, o perno de fixação do fundo;
Ao mesmo tempo, actuar com o polegar da mão esquerda no fundo do carregador
fazendo-o avançar ligeiramente;
Colocar agora o polegar sobre a abertura inferior do corpo do carregador e, com a
outra mão, retirar o fundo deste, de forma a não deixar saltar a mola elevadora e o
fixador do fundo;
Aliviar gradualmente a pressão do polegar esquerdo até retirar o fixador do fundo, a
mola elevadora e o elevador;

CARI/DRL/DMT/RM Pág 6
 
PERIODICIDADE DE MANUTENÇÃO 

A periodicidade de manutenção deve ser a seguinte:

- Diária, inspecção e verificação visual da arma e munições;


- Quinzenal, Limpeza e verificação da arma e estado das munições;
- Extraordinária, sempre que efectue tiro (Limpeza e Lubrificação);
- Ocasional, sempre que o militar interrompa a actividade (Limpeza e Lubrificação).

LUBRIFICAÇÃO 

A lubrificação realizada pelo utilizador, consiste em:

• Desmontagem para limpeza ordinária;


• Passar várias vezes o escovilhão de limpeza no cano e na câmara, sem que o
escovilhão ultrapasse esta última. De seguida enxugar com um pano seco;
• Limpar a corrediça e o punho;
• Limpar o mecanismo de disparar;
• Limpar a garra do extractor;
• Lubrificar ligeiramente (com óleo nº 10) as peças móveis conforme se indica nas
figuras seguintes:

CARI/DRL/DMT/RM Pág 7
CARI/DRL/DMT/RM Pág 8
• Limpar o carregador1 e as munições e verificar se a distribuição destas permite
um manuseamento normal do elevador, indispensável ao bom funcionamento da
arma;

                                                            
1
  Os  carregadores  das  armas  não  devem  estar  permanentemente  com  munições,  nem  com  a  capacidade 
máxima, a fim de não pasmarem as suas molas. 

CARI/DRL/DMT/RM Pág 9
MONTAGEM DA ARMA 

Para montar a Pistola, proceder da seguinte forma:

1º PASSO - Montar o carregador


A - Mantendo o carregador abraçado com a mão esquerda, com o fundo deste voltado
para cima e a face posterior voltada para a retaguarda, introduzir o elevador e a
mola elevadora;
B - Colocar o fundo do carregador, de forma a não deixar saltar a mola elevadora, e por
último colocar o fixador do fundo.
 

2º PASSO - Montar o cano na corrediça


A - Fazer deslizar o cano em direcção ao ponto de mira até que seja possível baixar a
câmara e introduzi-la completamente na corrediça;
B - Fazer recuar o cano de modo a que a câmara feche a janela de ejecção.

3º PASSO - Colocar o mecanismo de recuperação


A - Pegar no mecanismo de recuperação com a mão direita e alojar a extremidade mais
pequena no orifício situado junto à boca do cano;
B - Premir o mecanismo de recuperação, no sentido da boca do cano, fazendo encaixar
a sua extremidade maior no entalhe que se encontra no cano, junto da câmara.

4º PASSO - Unir a corrediça, o cano e o mecanismo de recuperação ao punho


A. Fazer deslizar a corrediça pelas guias do punho, situadas por cima do guarda-mato
e atrás do alojamento do carregador, tendo atenção à possível sobreposição da
corrediça nas guias anteriores do punho.

B. Fazer deslizar o grupo da corrediça para a retaguarda até este alcançar a sua
posição normal, quando a arma se encontra fechada, sendo esta posição
acompanhada de um “clique” característico;
C. Realizar as operações de verificação de funcionamento, puxando a corrediça
completamente à retaguarda, libertando-a de seguida e efectuando um disparo em
direcção segura;
D. Introduzir o carregador.
A arma está montada.

CARI/DRL/DMT/RM Pág 10