Sei sulla pagina 1di 3
Perth Tribunal Federal 010 12:02 0064928 i MINISTERIO PUBLICO FEDERAL 254346 N.° 8056-2010-PGR-RG RECURSO EXTRAORDINARIO N° 602840 - PR RELATORA: — MINISTRA ELLEN GRACIE, RECORRENTE: ANTONIO CASEMIRO BELINATL RECORRIDO: MINISTERIO PUBLICO ELEITORAL EXCELENTISSIMA SENHORA MINISTRA RELATORA O.. PROCURADOR-GERAL DA REPUBLICA, cm atenc&io ao despacho de Vossa Exceléncia de fls. 679, no sentido de que se manifestem os recorridos sobre 0 teor da Peticao STF n° 47.018/2010 (fls. 641/642}, vem expor e requerer: a Trata-se de recurso extraordinario interposto por Antonio Casemizo Belinati em face de acérdao do Tribunal Superior Eleitoral que indeferiu o seu registro de candidatura ao cargo de Prefeito do Municipio de Londrina {PR) porque presente a clausula de inelegibilidade do art. 1°, I, *g’, da LC n° 64/90. STERIO PUBLICO FEDERAL Peticiio no Recurso Extraordinario n° 602840~PR 2. Opinou, inicialmente, a Procuradoria-Geral da Reptiblica pelo ndo conhecimento do recurso extraordinario porque a pretensio recursal demandava o exame de questoes infraconstitucionais, bem como o reexame do conjunto fatico- probatdrio - Stunula n° 279/STF (fs. 634/638). 3. Vieram, entéo, os autos para manifestacdo sobre a peticdo de fls. 641/642, na qual sustenta o recorrente que: (a) 0 Tribunal de Contas do Estado do Parana em 6/8/2010 “julgou regular com ressalva a prestacdo de contas de transferéncia voluntaria de recursos repassados pelo DER/SETR ao Municipio de Londrina, reformando 0 Acérddo 707/07, daquele mesmo Orgdo, que havia sido invocado como causa de inelegibilidade do recorrente”; (b) incide, na hipétese, o art. 11, § 10, da Lei 9.504/97 com a redacao da Lei n° 12,034/2009, o qual estabelece que “as condigdes de elegibilidade e as causas de inelegibilidade devem ser aferidas no momento da formalizagéio do pedido de registro da candidatura, ressalvadas as alteracées, faticas ou juridicas, supervenientes ao registro que afastem a inelegibilidade’ (grifos do original). 4. Com base no que expés, afirma que nao obstante os demais fundamentos e motivos constantes das razdes deste recurso extraordinario cujo processamento foi determinado pelo provimento do Agravo de Instrumento n° 749260, “evidencia-se que ndo mais subsisie a causa da suposta inelegibilidade do recorrente, que venceu ws YY LS MINISTERIO PUBLICO FEDERAL Peticéio no Recurso Extraordinario n° 602840 -PR as eleicdes para Prefeito de Londrina (PR) em 2008, mas que até hoje ainda nao foi diplomado e empossado”. 5. As hipsteses de cabimento do recurso extraordinario sdo aquelas previstas no art, 102, Ill, da Constituicdo Federal, de forma que, dentro da cognicdo limitada do recurso, nao ha como, nesta via, desconstituir 0 acérdao do Tribunal Superior Eleitoral, ora recorrido, tendo por base a discussao sobre a incidéncia do art. 11, § 10, da Lei n° 9504/97, com a redacéo da Lei n° 12.034/2009, matéria de natureza infraconstitucional e que em nenhum momento foi debatida pelo acérdao recorrido. 6. Ante o exposto, a PROCURADORIA GERAL DA REPUBLICA reitera a sua manifestacdo anterior, no sentido do nao conhecimento do recurso extraordinario. Brasilia, 11 de novembro de 2010 ROB} GURGEL SANTOS PRAGHEADOR-GERAL DA REPUBLICA vRH