Sei sulla pagina 1di 9

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ESGOTOS

OBJETIVOS:

a) O afastamento rápido e seguro das águas servidas dos pontos de


origem ( aparelhos sanitários e pisos internos ) e seu lançamento
na rede pública coletora de esgotos.
Este objetivo é atingido, através de um traçado convincente,
evitando-se curvas.

b) Impedir o acesso de odores, insetos e animais das canalizações


para o interior dos edifícios.
Provendo-se todas as peças e canalizações a ela ligada de fecho
hídrico

c) Ser estanque, duradoura e impermeável a ar, gases e água.


Usando material adequado e de boa qualidade

d) Impedir a contaminação da água de consumo.


Em hipótese alguma é permitido o contato da água com o esgoto

PARTES CONSTITUINTES DE UMA INSTALAÇÃO


PREDIAL DE ESGOTOS:

a) Canalização para coleta e afastamento das águas servidas.

1 - RAMAL DE DESCARGA : canalização que está


diretamente ligada ao aparelho.

2 - RAMAL DE ESGOTO : canalização que recebe os


efluentes dos ramais de descarga.

3 - TUBO DE QUEDA ( TQ ) : canalização vertical que


recebe os efluentes de ramais de descarga ou de ramais de
esgotos.
4 - SUB - COLETORES : canalizações horizontais que
recebem efluentes de um ou mais tubo de queda, ou ramais de
esgotos.

5 - COLETOR PREDIAL : canalização horizontal


compreendida entre a última inserção do sub-coletor e a rede
pública coletora de esgoto ou o local de lançamento.

b) Canalização para ventilação:são canalizações que se iniciam


próximas aos sifões e que terminam abertas ao exterior,
possibilitando assim a circulação de gases e ar pelas mesmas.

1 - TUBO VENTILADOR PRIMÁRIO: é a canalização


ascendente, destinada a permitir o acesso do ar atmosférico ao
interior das canalizações de esgotos e a saída de gases dessas
canalizações, bem como impedir a ruptura do fecho hídrico.

OBS : toda instalação predial de esgoto, deve ter no


mínimo ,um tubo ventilador primário, de diâmetro nunca inferior
a 75mm.

2 - COLUNA DE VENTILAÇÃO: canalização vertical,


que deverá ter diâmetro uniforme, e cuja extremidade inferior,
deve ser ligada a um sub-coletor ou a um tubo de queda, e a
extremidade superior situar-se acima da cobertura do edifício.

3 - RAMAL DE VENTILAÇÃO: canalização


compreendida entre a coluna de ventilação e o ramal de descarga
ou o ramal de esgoto.

TRAÇADO DAS INSTALAÇÕES DE ESGOTOS E


VENTILAÇÃO

( ver figura )
DIMENSIONAMENTO DAS CANALIZAÇÕES DE
ESGOTOS

• Dimensionamento foi estabelecido como sendo uma


unidade de descarga, a descarga correspondente de um
lavatório e considerado como sendo de 28l/mim.

1 - RAMAIS DE DESCARGA: direto da TABELA 1.

OBS : a declividade mínima de 2%

2 - RAMAIS DE ESGOTOS: é função do número de unidades


de descarga de todos os aparelhos servidos pelo ramal. TABELA 2

3 - TUBOS DE QUEDA ( TQ ): em função do número de


unidade de descarga em um pavimento e em todo o tubo de queda.
TABELA 3.

OBS : nenhum TQ poderá ter diâmetro inferior ao de maior


canalização à ele ligado.

4 - SUB-COLETOR: mesmo critério adotado para ramais de


esgotos. TABELA 4
TABELA 1

APARELHO UHT DN(mm)

Banheira de residência 3 40
Banheira de uso geral 4 40
Banheira hidroterápica - fluxo contínuo - uso 6 75
geral
Banheira de emergência ( hospital ) 4 40
Banheira infantil ( hospital ) 2 40
Bacia de assento ( hidroterápica ) 2 40
Bebedouro 0,5 40
Bidê 2 40
Chuveiro de residência 2 40
Chuveiro coletivo 4 40
Chuveiro hidroterápico 4 75
Chuveiro hidroterápico tipo tubular 4 75
Ducha escocesa 6 75
Ducha perineal 2 40
Lavador de comadre 6 100
Lavatório de residência 1 40
Lavatório geral 2 40
Lavatório de quarto de enfermeira 1 40
Lavabo cirúrgico 3 40
Lava - pernas ( hidroterápico ) 3 50
Lava - braços ( hidroterápico ) 3 50
Lava - pés ( hidroterápico ) 2 50
Mictório com válvula de descarga 6 75
Mictório com caixa de descarga 5 50
Mictório com descarga automática 2 40
Mictório de calha por metro 2 50
Mesa de autópsia 2 40
Pia de residência 3 40
Pia de serviço ( despejo ) 5 75
Pia de lavatório 2 40
Pia de lavagem de instrumentos ( hospital ) 2 40
Pia cozinha industrial - preparação 3 40
Pia cozinha industrial - lavagem panelas 4 50
Tanque de lavar roupas 3 40
Máquina de lavar pratos 4 75
Máquina de lavar roupa até 30 kg 10 75
Máquina de lavar roupa de 30 até 60 kg 12 100
Máquina de lavar roupa acima de 60 kg 14 150
Vaso sanitário 6 100

OBS : UHC significa Unidades Hunter de Contribuição

Número de Diâmetro
unidades de nominal do
Hunter de ramal de
contribuição descarga DN
Unidades Hunter de contribu mm
ição para aparelhos não rela
cionados anteriormente 2 40
3 50
5 75
6 100
TABELA 2 : Dimensionamento de ramais de esgotos

Diâmetro Nominal do tubo Número máximo de


DN (mm ) unidades Hunter de
contribuição
40 3
50 6
75 20
100 160
150 620

TABELA 3 : Dimensionamento de Tubos de Queda

Diâmetro no- Número máximo de unidades Hunter contribuição


minal do tubo Prédio de até Prédio com mais de 3 PAV.
DN ( mm ) três pavimento Em 1 Paviment Em todo tubo
40 4 2 8
50 10 6 24
75 30 16 70
100 240 90 500
150 960 350 1.900
200 2.200 600 3.600
250 3.800 1.000 5.600
300 6.000 1.500 8.400
TABELA 4 : Dimensionamento dos sub-coletores e Coletores

Diâmetro Número máximo de Unidades Hunter


Nominal do Declividades Mínimas
tubo DN 0,50% 1% 2% 4%
100 - 180 216 250
150 - 700 840 1.000
200 1.400 1.600 1.920 2.300
250 2.500 2.900 3.500 4.200
300 3.900 4.600 5.600 6.700
400 7.000 8.300 10.000 12.000

DIMENSIONAMENTO DAS CANALIZAÇÕES DE


VENTILAÇÃO

a) TUBO VENTILADOR PRIMÁRIO : é o prolongamento do


tubo de queda, e terá o mesmo diâmetro deste.

OBS : O trecho do tubo ventilador primário acima da cobertura


do edifício, deve medir no mínimo 30cm no caso de telhado
simples ou laje de cobertura e, 2m se utilizado para outros fins.
A distância da extremidade aberta situada à menos de 4m de
janelas, portas e, 1m acima da respectiva verga.

( mostrar figura )

b) COLUNA DE VENTILAÇÃO : É dimensionada com o auxilio


da TABELA 5.
TABELA 5 : Dimensionamento de Colunas e Barriletes de
ventilação.

DN do Número Diametro Nominal minimo do tubo V


Tubo Unid. 40 50 60 75 100 150
Queda Hunt. Comprimento máximo permitido ( m )
40 8 46
40 10 30
50 12 23 61
50 20 15 46
75 10 13 46 110 317
75 21 10 33 82 274
75 53 8 29 70 207
75 102 8 26 64 189
100 43 - 11 26 76 299
100 140 - 8 20 61 229
100 320 - 7 17 52 195
100 530 - 6 15 46 177
150 500 - - - 10 40 305
150 1.100 - - - 8 31 238
150 2.000 - - - 7 26 201
150 2.900 - - - 6 23 183

c) DIMENSIONAMENTO DO RAMAIS DE VENTILAÇÃO

São dimensionados com auxilio da TABELA 6.

TABELA 6 : Dimensionamento dos Ramais de Ventilação

Grupo de aparelho sem Vaso Grupo de aparelho com Vaso


Número de DN do ramal Número de DN do ramal
unidades de de ventilação unidades de de ventilação
Hunter Hunter
até 12 40 até 17 50
13 a 18 50 18 a 60 75
19 a 36 75 - -
Para que a ventilação seja eficiente, é necessário observar a
distancia máxima permitida, entre o desconector, e o tubo ventilador.
Estas distancias estão na TABELA 7.

TABELA 7 : Distancia máxima de um desconector ao


tubo ventilador.

Diâmetro nominal do ramal de Distancia máxima ( m )


descarga DN ( mm )
40 1,00
50 1,20
75 1,80
100 2,40