Sei sulla pagina 1di 1

11/02/15

PAGODE EM BRASLIA - Tio Carreiro e Pardinho (Impresso)

Pagode em Braslia
Tio Carreiro e Pardinho
Quem tem mulher que namora
Quem tem burro impacador
Quem tem a roa no mato me chame
Que jeito eu dou
Eu tiro a roa do mato sua lavoura melhora
E o burro impacador eu corto ele de
espora
E a mulher namoradeira eu passo o coro e
mando embora
Tem prisioneiro inocente no fundo de uma
priso
Tem muita sogra increnqueira e tem
violeiro embruio
Pro prisioneiro inocente eu arranjo
advogado
E a sogra increnqueira eu dou de lao
dobrado
E o violeiro embruio com meus versos
esto quebrados

Bahia deu Rui Barbosa


Rio Grande deu Getlio
Em Minas deu Juscelino
De So Paulo eu me orgulho
Baiano no nasce burro e gaucho o rei
das cochilhas
Paulista ningum contesta um brasileiro
que brilha
Quero ver cabra de peito pra fazer outra
Braslia
No estado de Gois meu pagode est
mandando
O bazar do Vardomiro em Braslia o
soberano
No repique da viola balancei o cho
goiano
Vou fazer a retirada e despedir dos
paulistano
Adeus que eu j vou me embora que Gois
t me chamando.

Composio: Lourival dos Santos/Teddy Vieira

letras.mus.br/tiao-carreiro-e-pardinho/48904/pagode-em-brasilia-print.html

1/1