Sei sulla pagina 1di 13

Este manual/tutorial destina-se àqueles que se querem iniciar no CardSharing, mas que não têm nenhuma base para o fazer. By Dxmar.

Índice

Mas afinal o que é isto de CardSharing?

2

Como começar?

3

Agora que sabem isto, o que devemos fazer a seguir?

4

Já tenho uma box especial, e agora?

5

Depois da imagem instalada, o que fazer?

6

Como ligar a minha box ao computador para meter lá a CCcam e

outros ficheiros?

7

Como trocar linhas?

8

Manual da CCcam

9

Hops, distâncias e reshares

12

E o que é o reshare?

13

Mas afinal o que é isto de CardSharing?

CardSharing é a partilha dos dados dos cartões das nossas boxes na Internet. Ou seja, eu tenho um cartão Zon que abre a Sportv, e um colega meu tem outro cartão Zon que abre o TV Cine. Ele quer a Sportv e eu pretendo a TV Cine. Assim, trocámos os dados dos nossos cartões pela Internet e assim conseguimos abrir a Sportv e a TV Cine nos dois lados.

Uma coisa que é preciso reter é que o sinal que nos chega a casa (tanto satélite como cabo) traz os canais todos, mas codificados. Os cartões é que permitem a sua descodificação. Daí esta troca dos dados ser o que nós pretendemos.

Como começar?

Para começar é preciso escolher como queremos receber o sinal. Se pretendemos cabo, a única que dá para descodificar atualmente é a Zon, porque ainda dispõe aos seus clientes boxes com cartão e com sinal a entrar em nossa casa por cabo coaxial. Já as outras operadoras vêm com o novo sistema por ONT, e aí o sinal não precisa de cartões, o que elimina o CardSharing

Se pretendermos satélite, nem precisamos de operadora, já que o satélite manda sempre sinal para todas as casas. É só ligar uma box especial, ligar à Internet e trocar com outras pessoas que já abrimos os canais. Mas há que pensar: mais vale ter uma subscrição para termos pelo menos um cartão para trocarmos com as outras pessoas, pois o CardSharing consiste na troca. "Eu troco o meu cartão com os outros, para ter algo em troca". Se não tivermos nenhum cartão é difícil chegar a algum lado

O melhor mesmo é ligar satélite com Meo. Eu explico porquê: satélite porque com ele temos

acesso aos canais da Meo, da Zon e da D+ (operadora espanhola). Meo porque os cartões da Meo são especiais, um cartão da Meo dá em qualquer outra box. Já os cartões da Zon têm pareamento, ou seja, um cartão só pertence a uma box e apenas a essa box, pois tem vários códigos que não permitem a sua entrada noutra box.

E perguntam vocês: e tenho que pagar uma subscrição alta para praticar o cardsharing? Não, mas quantos mais canais os vossos cartões descodificarem, mais trocas conseguem com o outro pessoal.

Outra pergunta vossa: se os cartões Zon têm pareamento, ninguém partilha Zon no CardSharing? A resposta é não, há quem consiga descobrir os tais "códigos" desses cartões e depois consegue partilhar com os outros, mas isso é um segredo muito bem guardado para já, e quem o sabe pede imenso dinheiro para o fazer

Outra coisa que devem saber é que existem vários satélites. O que interessa mais é o Hispasat, 30W. Esse é que envia o sinal Zon, Meo e D+. É para esse que devem apontar as vossas parabólicas, e também é para esse que as operadoras em Portugal apontam.

Agora que sabem isto, o que devemos fazer a seguir?

De seguida devem comprar uma box especial. Muitas pessoas chamam-lhes Dreambox, ou simplesmente Dream, pois é o nome das boxes mais conhecidas para a prática do CardSharing. Existem vários modelos, muitos mesmo. Do mais barato ao mais caro, com mais e menos funcionalidades, há que saber escolher.

A minha, Sunray SR4 DM800HD SE, é uma clone da Dreambox DM800HD SE. Eu comprei esta por vários motivos que devem ter em mente:

-Primeiro, tem tuner triplo. Tanto posso ligar cabo, como satélite, como terrestre.

-Tem HDMI com emissão Full HD.

-Tem bastante informação do seu funcionamento na Internet.

-Tem bastantes ficheiros para instalar na box na Internet.

-Tem hardware bastante bom para funcionar como servidor.

Estes foram os critérios em que me baseei para comprar esta box. Há quem opte por algo mais simples, outros por algo mais complexo. Interessa é que cumpra os vossos critérios de escolha.

Vejam também vários feedbacks de pessoal nos fóruns, pode dar-vos uma grande ajuda.

Já tenho uma box especial, e agora?

Agora há que saber mexer em software. Muita gente vê-se confusa com esta parte, mas é simples depois de perceber.

Temos que saber que estas boxes funcionam com um sistema operativo baseado em Linux (é um sistema como o Windows e o Mac OS, mas este permite mexer em todos os ficheiros e fazer imensas coisas, é muito flexível, por isso é que é importante para este caso).

A primeira coisa a fazer é mudar a imagem, ou sistema operativo da box. O sistema operativo que vem com a box, de origem, não permite fazer nada, apenas ver televisão com um cartão não pareado, ou até TDT. Para isso, temos que procurar na Internet pelo nome da nossa box e por "imagens" ou "images", e escolher a que mais gostamos. De seguida há que saber instalar a imagem. Ligámos a box à corrente, à TV e ao modem/router, e normalmente isto faz-se pondo- se o ip da box no browser da Internet, e de seguida carregando em Upgrade Firmware. Escolhemos a imagem que fizemos download e instalamos na box.

A partir desse momento temos uma box pronta para levar os ficheiros necessários para o CardSharing.

Depois da imagem instalada, o que fazer?

Depende. Se instalarem uma imagem limpa, onde não traz ficheiro nenhum para partilhar os cards, aí temos que fazer download dos mesmos e instalar na box. Algumas imagens já trazem esses ficheiros, as chamadas "Cams" instaladas, e depois apenas é preciso saber mexer nelas.

São várias as Cams de que dispomos. A mais conhecida é a CCcam, mas também temos a Newcamd e a Oscam, entre outras. Para os iniciados nesta modalidade aconselho o CCcam, é a Cam mais fácil para aprenderem como é que isto funciona e a mais fácil de manusear.

Para fazerem o download da CCcam, procurem no Google por "CCcam 2.3.0" e metam também caraterísticas da vossa box (devem verificar qual o enigma da vossa box para sacarem uma CCcam compatível com a vossa imagem: Ex: se for enigma2 procurem por "CCcam 2.3.0 E2").

Dentro da pasta que sacarem deve ter o diretório de instalação desses ficheiros.

Como ligar a minha box ao computador para meter lá a CCcam e outros ficheiros?

Existem vários programas para fazer isto. Temos o DCC 2.95 e o WinSCP. Atualmente uso o WinSCP, é mais moderno e permite-me também ligar ao meu VPS, enquanto que o DCC apenas permite ligar às Dreambox. Ambos são programas que funcionam com ligação FTP.

Instalam o http://www.tugacs.com/t37-winscp-524 e fazem a ligação à vossa box, com o IP (Hostname), user (costuma ser root) e password (costuma ser dreambox).

Depois de entrarem colocam a CCcam no diretório onde esta deve estar, e o ficheiro CCcam.cfg no seu devido sítio também (este ficheiro cfg vai ser aquele que nos vai permitir a troca de linhas).

Por fim ligam a CCcam na vossa box (isto faz-se com o comando da box nas configurações ou no painel azul).

Como trocar linhas?

Antes de trocar é necessário criarmos a nossa própria linha.

Comecemos pelo DNS. O DNS é o vosso IP, mas escrito de outra forma. Em vez do habitual aspeto 95.236.214.25 (exemplo) vamos pô-lo desta forma: meuservidor.no-ip.biz (exemplo)

A segunda forma de escrevermos o nosso IP é que é o DNS, e dá muito mais jeito porque é mais

fácil de decorar e mais fácil de os nossos clientes (pessoas com quem vamos trocar linhas) de associarem a nossa linha à nossa pessoa.

O DNS obtém-se em vários sites, mas podem ir a este onde podem ter um DNS grátis:

Ao criarem o vosso DNS metam o IP externo (ex: 95.236.214.25) e não o interno (ex:

192.168.1.2), ou seja, tem que ser o IP do vosso Modem/Router.

De seguida vão à página do vosso Modem/Router (costuma ser este IP 192.168.1.1) e lá vão abrir uma porta. Podem escolher um número com 5 dígitos. As mais comuns são 12000 e 16000. Devem escolher o IP interno da vossa box (192.168.1.X) e devem ficar com uma configuração tipo esta:

TCP Qualquer -> 12000

Esta porta vai servir para ligarem a vossa box aos restantes servidores, senão não conseguem trocar com ninguém.

Com estes passos já conseguem criar uma linha C.

Manual da CCcam

Na CCcam temos que distinguir entre linhas C e linhas F.

A qualquer linha C corresponde uma e uma só linha F, e a qualquer linha F corresponde uma e uma só linha C, simples não?

As linhas F são destinadas ao envio dos nossos cards para as outras pessoas, que por sua vez vão meter no CCcam.cfg a respetiva linha C para se conetarem ao nosso servidor. Por seu lado, eles vão criar uma linha F à qual vai corresponder uma linha C para nós escrevermos no nosso CCcam.cfg.

Outra nota, temos que escrever uma linha F para cada pessoa com quem trocarmos. Se trocarmos com 20 pessoas, temos que ter 20 linhas F no nosso CCcam.cfg, e 20 linhas C que venham deles.

Passemos à prática.

Eu, Dxmar, quero trocar linhas com duas pessoas: o Zé e o Tone.

Crio duas linhas F. As linhas F têm esta configuração:

F: user pass

e aconselho a usarem sempre esta configuração:

F: user pass 2 0 0 { 0:0:2 }

Portanto, criamos assim as duas F:

F: ze dreambox 2 0 0 { 0:0:2 }

F: tone dreambox 2 0 0 { 0:0:2 }

Simples. Aquele 2 0 0 { 0:0:2 } significa que vocês estão a mandar dois Hops ou Distâncias e que estão a permitir um reshare duplo (já vamos ver mais à frente o que isto significa).

Pronto. Na primeira linha o user é ze e a pass é dreambox. Na segunda linha o user é tone e a pass é dreambox. Vocês podem escolher os user e a pass que quiserem, e devem ser um bocado complicadas e diferentes entre si para ninguém usufruir dessa linha além do vosso cliente/pessoa com quem trocaram. Eu costumo usar o nome da pessoa com quem troco no user e na pass uso o nome do fórum e a data de quando troco. Assim: F: tone tugacs16052014

Depois de criarem as vossas linhas F têm que mandar a respetiva linha C aos vossos clientes.

A linha C tem este aspeto:

C: DNS porta user pass

Nas linhas C que receberem aconselho a usarem sempre esta configuração:

C: DNS porta user pass no { 0:0:2 }

Simples. Aquele no { 0:0:2 } significa que não querem receber a EMU Key, e que só querem receber até 2 Hops ou Distâncias. Isto é importante para não receberem demasiados cartões nos vossos servers e começarem a ter freezes/paragens nas imagens ou sobrecarregarem demasiado a vossa box.

Imaginemos que o DNS é meuservidor.no-ip.biz e a porta é 12000. As linhas C para o Zé e o Tone vão ter este aspeto:

C: meuservidor.no-ip.biz 12000 ze dreambox

C: meuservidor.no-ip.biz 12000 tone dreambox

Feito. Agora é só enviar as linhas para o Zé e para o Tone e esperar pelas linhas deles. No CCcam.cfg apagam tudo o que lá tiver e metem o seguinte:

SERVER LISTEN PORT: 12000 (aqui podem meter a porta que quiserem. Vai ser esta porta que vai nas linhas C que enviarem, e vão ter que abrir esta porta no vosso modem/router)

F: ze dreambox 2 0 0 { 0:0:2 }

C: ze.no-ip.biz 16000 dxmar tugacs no { 0:0:2 } (linha do Zé)

F: tone dreambox 2 0 0 { 0:0:2 }

C: tone.no-ip.biz 17000 dxmar tugacs no { 0:0:2 } (linha do Tone)

Neste ponto já conseguem fazer trocas com quem quiserem.

Nunca se esqueçam que o objetivo é ter a melhor imagem possível, sem paragens (que vai acontecer a muita gente, até a mim acontece depois de algum tempo nestas andanças). E por vezes mais vale duas linhas e boas que trinta linhas e todas péssimas! Há que arranjar o equilíbrio e saber quando parar de trocar.

Hops, distâncias e reshares

Vamos lá entender o que é isto de Hops. É mais simples explicar com um exemplo prático.

Imaginemos o seguinte: eu tenho uma box a ler um cartão. Mando uma linha C para um amigo meu. Esse meu amigo manda uma linha C para um amigo dele.

Neste exemplo temos 3 boxes/servidores. Ao mandar o meu cartão para o meu amigo, o meu cartão vai chegar a ele em Hop1, ou seja, uma distância. Já para o amigo do meu amigo, o meu cartão vai chegar em Hop2, porque percorre duas distâncias (da minha box para a box do meu amigo, e da box do meu amigo para a box do amigo do meu amigo).

X

>--Hop1-->

Y

>--Hop2-->

Z

Eu sou o X, o meu amigo é o Y e o amigo dele é o Z. É isto que acontece na passagem do meu cartão para as outras boxes.

E o que é o reshare?

Vamos primeiro perceber o que é share. Share significa partilhar em inglês. Ao mandar o cartão para o meu amigo estou a fazer um share.

O reshare significa repartilhar, ou seja, esse meu amigo ao partilhar com o amigo dele está a

fazer reshare do meu cartão.

No manual da CCcam vimos isto:

{ 0:0:2 }

Isto, nas linhas F, significa que permito 2 shares, ou 1 reshare. Com isso na minha F, o meu amigo vai receber um share, e vai poder fazer um reshare do meu cartão.

Se pusesse { 0:0:1 } só permitia um share, o meu amigo, mesmo que mandasse uma linha C ao seu amigo, o seu amigo já não recebia o meu cartão, porque eu cortei o reshare na linha F.

É óbvio que se aumentar aquele último número permito mais reshares do meu cartão, é questão de verem o que é melhor para o vosso servidor.