You are on page 1of 4
EAGINETE DA MINISTRA REUNIAO COM A PLATAFORMA SINDICAL DOS PROFESSORES CNE, 10 DE ABRIL DE 2008 PROPOSTA 1. No tespeitante 4 avaliago dos docentes, os procedimentos a adoptar no ano ectivo 2007/2008 serio os seguintes: 2) Prosseguimento ¢ desenvolvimento do trabalho prévio considerado necessirio pelas escolas; b) Possibilidade de aplicagio de procedimentos simplifcados nas situagées em que esteja em causa a renovacio ou a celebracio de um novo contrato, ou ainda a progressio na carreira durante o presente ano escolar.“ ©) Relativamente aos docentes integrados na carreira no considerados na alinea anterior, € que serio classificados apenas em 2008/2009, deverd proceder-se & recolha'de todos os elementos constantes dos registos administrativos da escola; @) As componentes minimas obrigatérias dos procedimentos simplificados referidos nna alinea b) so as seguintes: ficha de autoavaliagao ¢ patimetros relativos a: nivel de assiduidade € cumprimento do servigo distribuido; participaio na vida do agrupamento/escol; participagio em acgbes de formacio continua (quando obrigatéria) € preparagio das actividades lectivas (om base na apreciacio do dossier de disciplina). ve Hatiee Saar DA MINISTRA 2. No primeiro ciclo de aplicacio do regime de avaliagio de desempenho do pessoal docente, serio reforcadas as garantias dos avaliados, nos seguintes termos: a) Serio instituidas normas que garantam que a produgio dos efeitos negativos da atribuigio das classificagdes de Regular ou Insuficente estara condicionada 20 resultado de uma avaliacio a realizar no ano seguinte, nio se concretizando, caso a classificagio nessa avaliaglo seja, no minimo, de Bam. Por essa razio, os constrangimentos decorrentes da atribuigio de uma classificagio de Regelar € Insifitiente & celebtagio de novo contrato, no fittal deste ano lectivo, nio produzirio efeitos, excepto quando se trate de tetitpvacio. b) Os efeitos dessa segunda classificagio, nesses casos, prevalecem sobre os que decorreriam da primeira, substituindo-a, ficando garantida a recuperagio do tempo de servico coberto pela anterior avaliagio; ©) Mantém-se os efeitos imediatos da avaliagio quando permitiram a progressio em. ritmo normal ou quaisquer outros previstos no Decreto-Lei n.° 15/2007, de 19 de Janeiro; 3. Aplicacio, aos professores contratados por menos de quatro meses, a seu pedido, do disposto n.°"2 do artigo 28.°, do Decreto Regulamentar n.” 2/2008, de 10 de Janeiro, €, consequentemente, contabilizagio do tempo de servico para efeitos de integracio progressio na catreira docente. 4. Com o objective de garantir 0 acompanhamento, pels associagdes sindicais representativas do pessoal docente, do regime de avaliagao de desempenho dos Professores, proceder-se-4 até ao final de Abril A constituicZo de uma comissio paritaria com a administragio educativa. GABINETE DA MINTSTRA 5. Durante més de Julho de 2009 terd lugar um processo negocial com os Sindicatos sobre eventuais ajustamento as regras a aplicar no segundo ciclo de aplicacio do sistema de avaliagao dos docentes, que tomari em consideragio os elementos obtidos até entio no processo de acompanhamento, avaliagio e monitorizagao de ptimeiro ciclo de aplicagio. 6. Negociagio, no ambito do normativo sobre organizacio do ano lectivo 2008/2009, de critérios para a definiclo de um crédito de horas destinado a conctetizacio da avaliagio de desempenho dos professores, das condigdes de horirio remuneragdes dos membros das direccdes executivas e dos coordenadores dos departamentos curriculares e ainda da abertura dos concursos para o recrutamento professores titulares. 7. Definigdo, jé para aplicagao no préximo ano lectivo, de um mimero de horas da componente nio lectiva para trabalho individual dos Professores, tendo em conta © niimero de alunos, turmas ¢ niveis atribuidos, nfo podendo, em caso algum, set inferior a 6 horas para os docentes da educacao pré-escolar € I*ciclo do ensino bisico ¢ a 7 horas para os docentes dos outros ciclos do ensino bisico e ensino secundario. 8. Em cumprimento do disposto na alinea d) do n.° 3 do artigo 82.° do Estatuto da Carreira Docente, com as alteragdes introduzidas pelo Decreto-Lei n° 15/2007, de 19 de Janeiro, 0 tempo para a formagio continua obrigatéria ou devidamente autorizada em Areas cientifico-didicticas com ligacao & matéria curricular leccionada ou relacionada com necessidades definidas pela escola, incluir-se-4 na componente nao lectiva de estabelecimento do horirio de trabalho dos docentes, sendo deduzido 4 mesma durante ano escolar a que respeita.