Sei sulla pagina 1di 12

EXERCÍCIOS DE ELETROMAGNETISMO - ITA

1. (2009) Uma carga q distribui-se uniformemente na superfície de uma esfera condutora, isolada, de raio R.

Assinale a opção que apresenta a magnitude do campo elétrico e o potencial elétrico num ponto situado a uma distância r = R/3 do centro da esfera.

A

( ) E = 0 V/m e

B

( ) E = 0 V/m e

C

( ) E = 0 V/m e

D

( ) E = 0 V/m e

E

( )

e U = 0 V

2.

(2009) Uma haste metálica com 5,0 kg de massa e resistência de 2,0

desliza sem atrito sobre duas

barras paralelas separadas de 1,0 m, interligadas por um condutor de resistência nula e apoiadas em um

plano de 30 o com a horizontal, conforme a figura. Tudo se encontra imerso num campo magnético , perpendicular ao plano do movimento, e as barras de apoio têm resistência e atrito desprezíveis.

as barras de apoio têm resistência e atrito desprezíveis. Considerando que após deslizar durante m/s, assinale

Considerando que após deslizar durante m/s, assinale o valor do campo magnético.

certo tempo a velocidade da haste permanece constante em 2,0

A

( ) 25,0 T

B

( ) 20,0 T

C

( ) 15,0 T

D

( ) 10,0 T

E

( ) 5,0 T

3.

(2009) A figura representa o campo magnético de dois fios paralelos que conduzem correntes elétricas.

de dois fios paralelos que conduzem correntes elétricas. A respeito da força magnética resultante no fio

A

respeito da força magnética resultante no fio da esquerda, podemos afirmar que ela

A

( ) atua para a direita e tem magnitude maior que a da força no fio da direita.

B

( ) atua para a direita e tem magnitude igual à da força no fio da direita.

C

( ) atua para a esquerda e tem magnitude maior que a da força no fio da direita.

D

( ) atua para a esquerda e tem magnitude igual à da força no fio da direita.

E

( ) atua para a esquerda e tem magnitude menor que a da força no fio da direita.

4.

(2009) Na figura, o circuito consiste de uma bateria de tensão V conectada a um capacitor de placas

paralelas, de área S e distância

preenche completamente o espaço entre elas. Assinale a magnitude da carga q induzida sobre a superfície do dielétrico.

A ( )

B ( )

C ( )

D ( )

E ( )

entre si, dispondo de um dielétrico de permissividade elétrica que

5. (2009) Três esferas condutoras, de raio a e carga Q, ocupam os vértices de

5. (2009) Três esferas condutoras, de raio a e carga Q, ocupam os vértices de um triangulo equilátero

de lado b >> a, conforme mostra a figura (1). Considere as figuras (2), (3) e (4), em que, respectivamente,

cada uma das esferas se liga e desliga da Terra, uma de cada vez. Determine, nas situações (2), (3) e (4),

a carga das esferas Q 1 , Q 2 e Q 3 , respectivamente, em função de a, b e Q.

2 e Q 3 , respectivamente, em função de a, b e Q. 6. (2009) Um

6. (2009) Um longo solenoide de comprimento L, raio a e com n espiras por unidade de comprimento,

possui ao seu redor um anel de resistência R. O solenoide está ligado a uma fonte de corrente I, de acordo com a figura. Se a fonte variar conforme mostra o gráfico, calcule a expressão da corrente que flui pelo anel durante esse mesmo intervalo de tempo e apresente esse resultado em um novo gráfico.

de tempo e apresente esse resultado em um novo gráfico. 7. (2009). Considere um circuito constituído

7. (2009). Considere um circuito constituído por um gerador de tensão E = 122,4 V, pelo qual passa uma

corrente I = 12 A, ligado a uma linha de transmissão com condutores de resistência . Nessa linha

encontram-se um motor e uma carga de 5 lâmpadas idênticas, cada qual com resistência , ligadas

em paralelo, de acordo com a figura. Determinar a potência absorvida pelo motor, P M , pelas lâmpadas, P L , e

a dissipada na rede, P r .

pelas lâmpadas, P L , e a dissipada na rede, P r . 8. (2009) Em

8. (2009) Em 1998, a hidrelétrica de Itaipu forneceu aproximadamente 87600 GWh de energia elétrica.

Imagine então um painel fotovoltaico gigante que possa converter em energia elétrica, com rendimento de 20%, a energia solar incidente na superfície da Terra, aqui considerada com valor médio diurno (24 h)

aproximado de 170

a) a área horizontal (em km 2 ) ocupada pelos coletores solares para que o painel possa gerar, durante um ano, energia equivalente àquela de Itaipu, e, b) o percentual médio com que a usina operou em 1998 em relação à sua potência instalada de 14000 MW.

W/m 2 . Calcule:

em relação à vertical, gira com

velocidade angular

magnético uniforme e constante, orientado paralelamente ao eixo de rotação do disco. Uma partícula de massa m e carga q > 0 encontra-se no plano do disco, em repouso em relação a este, e situada a uma

9. (2010) (2010) Um disco, com o eixo de rotação inclinado de um ângulo

constante. O disco encontra-se imerso numa região do espaço onde existe um campo

distância R do centro, conforme a figura. Sendo o coeficiente de atrito da partícula com o disco e g a aceleração da gravidade, determine até que valor de o disco pode girar de modo que a partícula permaneça em repouso.

pode girar de modo que a partícula permaneça em repouso. 10. (2010) No gráfico ao lado

10. (2010) No gráfico ao lado estão representadas as características de um gerador, de força eletromotriz

igual a

Sabendo que os dois estão interligados, determine a resistência interna e o rendimento para o gerador e para o receptor.

e resistência interna r, e um receptor ativo de força contraeletromotriz

e resistência interna

.

ativo de força contraeletromotriz e resistência interna . 11. (2010) Considere uma espira retangular de lados

11. (2010) Considere uma espira retangular de lados e , respectivamente, em que circula uma corrente I, de acordo com a figura. A espira pode girar livremente em torno do eixo z. Nas proximidades da espira há um fio infinito, paralelo ao eixo z, que corta o plano xy no ponto e . Se pelo fio passa uma corrente de mesma magnitude I, calcule o momento resultante da força magnética sobre a espira em relação ao eixo z, quando esta encontra-se no plano yz.

em relação ao eixo z, quando esta encontra-se no plano yz. 12. (2010) Considere um aparato

12. (2010) Considere um aparato experimental composto de um solenoide com

comprimento, pelo qual passa uma corrente I, e uma espira retangular de largura

presa por um de seus lados a uma corda inextensível, não condutora, a qual passa por uma polia de

massa desprezível e sem atrito, conforme a figura. Se alguém puxar a corda com velocidade constante , podemos afirmar que a força exercida por esta pessoa é igual a

A ( )

B ( )

C ( )

D ( ) _

voltas por unidade de , resistência R e massa

com a espira dentro do solenoide.

com a espira saindo do solenoide.

com a espira entrando no solenoide.

com a espira dentro do solenoide.

( )

E e independe da posição da espira com relação ao solenoide.

no solenoide. com a espira dentro do solenoide. ( ) E e independe da posição da

13. (2010) Uma corrente I flui em quatro das arestas do cubo da figura (a) e produz no seu centro um campo

magnético de magnitude B na direção y, cuja representação no sistema de coordenadas é (0,B,0). Considerando um outro cubo (figura (b)) pelo qual uma corrente de mesma magnitude I flui através do caminho indicado, podemos afirmar que o campo magnético no centro desse cubo será dado por

A ( ) (-B,-B,-B).

B ( ) (-B,B,B).

C ( ) (B,B,B).

D ( ) (0,0,B).

E ( ) (0,0,0).

B ( ) (-B,B,B). C ( ) (B,B,B). D ( ) (0,0,B). E ( ) (0,0,0).

14. (2010) Uma esfera condutora de raio R possui no seu interior duas cavidades esféricas, de raio a e

b, respectivamente, conforme mostra a figura. No centro de uma cavidade há uma carga puntual

centro da outra, uma carga também puntual

y, respectivamente. É correto afirmar que

e no

, cada qual distando do centro da esfera condutora de x e

A ( ) a força entre as cargas

e

é

.

B ( ) a força entre as cargas

e

é nula.

C ( ) não é possível determinar a força entre as cargas, pois não há dados suficientes.

D ( ) se nas proximidades do condutor houvesse uma terceira carga,

E ( ) se nas proximidades do condutor houvesse uma terceira carga,

, esta não sentiria força alguma.

, a força entre

e

seria alterada.

sentiria força alguma. , a força entre e seria alterada. 15. (2010) A figura mostra três

15.

(2010) A figura mostra três camadas de dois materiais com condutividade

e

, respectivamente.

Da

esquerda para a direita, temos uma camada do material com condutividade

, de largura

, seguida

de

uma camada do material de condutividade

, de largura

, seguida de outra camada do primeiro

material de condutividade

a . Sendo a diferença de potencial entre os pontos a e b igual a V, a corrente do circuito é dada por .

A ( )

B ( )

C ( )

D ( )

E ( )

, de largura

. A área transversal é a mesma para todas as camadas e igual

.

área transversal é a mesma para todas as camadas e igual . 16. (2010) Considere uma

16.

(2010) Considere uma balança de braços desiguais, de comprimentos e , conforme mostra a figura.

No

lado esquerdo encontra-se pendurada uma carga de magnitude e massa desprezível, situada a uma

certa distância de outra carga, . No lado direito encontra-se uma massa sobre um prato de massa desprezível. Considerando as cargas como puntuais e desprezível a massa do prato da direita, o valor de

para equilibrar a massa

é dado por

A

( )

B ( )

C ( )

D ( )

E ( )

A ( ) B ( ) C ( ) D ( ) E ( ) √

17. (2010) Considere as cargas elétricas

, situada em

,

e

. Então, o lugar geométrico dos pontos de potencial nulo é

A ( ) uma esfera que corta o eixo x nos pontos

e

.

, situada em

B ( ) uma esfera que corta o eixo x nos pontos

e

.

C ( ) um elipsoide que corta o eixo x nos pontos

e

.

D ( ) um hiperboloide que corta o eixo x no ponto

.

E ( ) um plano perpendicular ao eixo x que o corta no ponto

.

18. (2011) Uma diferença de potencial eletrostático V é estabelecida entre os pontos M e Q da rede cúbica

de capacitores idênticos mostrada na figura. A diferença de potencial entre os pontos N e P é

A ( ) V/2.

B ( ) V/3.

C ( ) V/4.

D ( ) V/5.

E ( ) V/6.

P é A ( ) V/2. B ( ) V/3. C ( ) V/4. D (

19. (2011) Um fio condutor é derretido quando o calor gerado pela corrente que passa por ele se mantém

maior que o calor perdido pela superfície do fio (desprezando a condução de calor pelos contatos). Dado que uma corrente de 1 A é a mínima necessária para derreter um fio de seção transversal circular de 1 mm

de raio e 1 cm de comprimento, determine a corrente mínima necessária para derreter um outro fio da mesma substância com seção transversal circular de 4 mm de raio e 4 cm de comprimento.

A ( ) 1/8 A

B ( ) 1/4 A

C ( ) 1 A

D ( ) 4 A

E ( ) 8 A

20. (2011) Prótons (carga e massa ), deuterons (carga e massa ) e partículas alfas (carga

) entram em um campo magnético uniforme perpendicular a suas velocidades,

, respectivamente. Pode-se afirmar que

e massa

onde se movimentam em órbitas circulares de períodos , as razões dos períodos e são, respectivamente,

A ( ) 1 e 1.

B

C

D

e

( ) 1 e

.

( )

e 2.

( ) 2 e

.

21. (2011) Uma bobina de 100 espiras, com seção transversal de área de 400 cm 2 e resistência de ,

na linha do

está alinhada com seu plano perpendicular ao campo magnético da Terra, de

Equador. Quanta carga flui pela bobina enquanto ela é virada de

A ( )

B ( )

C ( )

D ( )

E ( ) 1,4 C

em relação ao campo magnético?

22. (2011) No circuito ideal da figura, inicialmente aberto, o capacitor de capacitância encontra-se

está

inicialmente descarregado. Após fechar o circuito e este alcançar um novo equilíbrio, pode-se afirmar que a

soma das energias armazenadas nos capacitores é igual a

A ( ) 0.

B ( ) E/9.

C ( ) E/3.

D ( ) 4E/9.

E ( ) E.

carregado e armazena uma energia potencial elétrica E. O capacitor de capacitância

energia potencial elétrica E. O capacitor de capacitância 23. (2011) Uma corrente percorre uma espira circular

23. (2011) Uma corrente percorre uma espira circular de raio R enquanto uma corrente percorre um fio

muito longo, que tangencia a espira, estando ambos no mesmo plano, como mostra a figura. Determine a

razão entre as correntes para que uma carga com velocidade paralela ao fio no momento que passa pelo centro P da espira não sofra aceleração nesse instante.

centro P da espira não sofra aceleração nesse instante. 24. (2012) Um gerador elétrico alimenta um

24. (2012) Um gerador elétrico alimenta um circuito cuja resistência equivalente varia de 50 a 150 ,

dependendo das condições de uso desse circuito. Lembrando que, com resistência mínima, a potência útil do gerador é máxima, então, o rendimento do gerador na situação de resistência máxima, é igual a

A ( ) 0,25.

B ( ) 0,50.

C ( ) 0,67.

D ( ) 0,75.

E ( ) 0,90

25. (2012) Conforme a figura, um circuito elétrico dispõe de uma fonte de tensão de 100 V e de dois

resistores, cada qual de 0,50 . Um resistor encontra-se imerso no recipiente contendo 2,0 kg de água com

temperatura inicial de 20 o C, calor específico 4,18 kJ/kgo C e calor latente de vaporização 2230 kJ/kg. Com a chave S fechada, a corrente elétrica do circuito faz com que o resistor imerso dissipe calor, que é integralmente absorvido pela água. Durante o processo, o sistema é isolado termicamente e a temperatura da água permanece sempre homogênea. Mantido o resistor imerso durante todo o processo, o tempo necessário para vaporizar 1,0 kg de água é

A ( ) 67,0 s.

B ( ) 223 s.

C ( ) 256 s.

D ( ) 446 s.

E ( ) 580 s.

26. (2012) A figura mostra uma região espacial de campo elétrico uniforme de m´módulo E

26. (2012) A figura mostra uma região espacial de campo elétrico uniforme de m´módulo E = 20 N/C.

Uma carga Q = 4 C é deslocada com velocidade constante ao longo do perímetro do quadrado de lado

, sob ação de uma força então, as seguintes afirmações:

I. O trabalho da força

deslocamento ao longo do caminho fechado 1-2-3-4-1.

II. O trabalho de

III. É nula a soma do trabalho da força deslocá-la de 4 para 1. Então, pode-se afirmar que

A ( ) todas são corretas.

B ( ) todas são incorretas.

C ( ) apenas a II é correta.

D ( ) apenas a I é incorreta.

E ( ) apenas a II e III são corretas.

para deslocar a carga Q de 2 para 3 com seu trabalho para

igual e contrária à força coulombiana que atua na carga Q. Considere,

para deslocar a carga Q do ponto 1 para 2 é o mesmo do dispendido no seu

para deslocar a carga Q de 2 para 3 é maior que o para deslocá-la de 1 para 2.

Q de 2 para 3 é maior que o para deslocá-la de 1 para 2. 27.

27. (2012) Alguns tipos de sensores piezorresistivos podem ser usados na confecção de sensores de

do circuito da figura seja um e p, a

pressão. Usando este piezorresistor na construção de um sensor para medir pressões na faixa de 0,10 atm

piezorresistor com variação de resistência dada por

pressão baseados em pontes de Wheatstone. Suponha que o resistor

, em que

a 1,0 atm, assinale a faixa de valores do resistor

dados:

e

.

para que a ponte de Wheatstone seja balanceada. São

A ( ) De

a

B ( ) De

a

C ( ) De

a

D ( ) De

a

E ( ) De

a

a C ( ) De a D ( ) De a E ( ) De a

28. (2012) Assinale em qual das situações descritas nas opções abaixo as linhas de campo magnético

formam circunferências no espaço.

A ( ) Na região externa de um toroide.

B ( ) Na região interna de um solenoide.

C ( ) Próximo a um ímã com formato esférico.

D ( ) Ao redor de um fio retilíneo percorrido por corrente elétrica.

E ( ) Na região interna de uma espira circular percorrida por corrente elétrica.

29. (2012) Considere dois fios paralelos, muito longos e finos, dispostos horizontalmente conforme mostra a

figura. O fio de cima pesa 0,080 N/m, é percorrido por uma corrente A e se encontra dependurado

por dois cabos. O fio de baixo encontra-se preso e é percorrido por uma corrente , em sentido oposto. Para qual distância r indicada na figura, a tensão T nos cabos será nula?

r indicada na figura, a tensão T nos cabos será nula? 30. (2012). Considere uma espira

30. (2012). Considere uma espira com N voltas de área A, imersa num campo magnético uniforme e

constante, cujo sentido aponta para dentro da página. A espira está situada inicialmente no plano perpendicular ao campo e possui uma resistência R. Se a espira gira 180 o em torno do eixo mostrado na figura, calcule a carga que passa pelo ponto P.

mostrado na figura, calcule a carga que passa pelo ponto P. 31. (2012) Dois capacitores em

31. (2012) Dois capacitores em série, de capacitância e , respectivamente, estão sujeitos a uma

diferença de potencial V . O Capacitor de capacitância tem carga e está relacionado com através de , sendo um coeficiente de proporcionalidade. Os capacitores carregados são então desligados da fonte e entre si, sendo a seguir religados com os respectivos terminais de carga de mesmo sinal. Determine o valor de para que a carga final do capacitor de capacitância seja .

32. (2013) Considere o circuito elétrico mostrado na figura formado por quatro resistores de mesma

resistência,

10 V. Pode-se afirmar que as correntes i 1 , i 2 , i 3 e i 4 nos trechos indicados na figura, em ampères, são respectivamente de

A ( ) 2, 2/3, 5/3 e 4.

B ( ) 7/3, 2/3, 5/3 e 4.

C ( ) 4, 4/3, 2/3 e 2.

D ( ) 2, 4/3, 7/3 e 5/3.

E ( ) 2, 2/3, 4/3 e 4.

, e dois geradores ideais cujas respectivas forças eletromotrizes são ε 1 = 30 V e ε 2 =

forças eletromotrizes são ε 1 = 30 V e ε 2 = 33. (2013) A figura

33. (2013) A figura mostra duas cascas esféricas condutoras concêntricas no vácuo, descarregadas, em

que a e c são, respectivamente, seus raios internos, e b e d seus respectivos raios externos. A seguir, uma carga pontual negativa é fixada no centro das cascas. Estabelecido o equilíbrio eletrostático, a respeito do

potencial nas superfícies externas das cascas e do sinal da carga na superfície de raio d, podemos afirmar, respectivamente, que

A ( ) V (b) > V (d) e a carga é positiva.

B ( ) V (b) < V (d) e a carga é positiva.

C ( ) V (b) = V (d) e a carga é negativa.

D ( ) V (b) > V (d) e a carga é negativa.

E ( ) V (b) < V (d) e a carga é negativa.

é negativa. E ( ) V (b) < V (d) e a carga é negativa. 34.

34. (2013) Uma espira circular de raio R é percorrida por uma corrente elétrica i criando um campo

magnético. Em seguida, no mesmo plano da espira, mas em lados opostos, a uma distância 2R do seu centro colocam-se dois fios condutores retilíneos, muito longos e paralelos entre si, percorridos por

correntes

não nulas, de sentidos opostos, como indicado na figura. O valor de i e o seu sentido para

que o módulo do campo de indução resultante no centro da espira não se altere são respectivamente

e

A ( )

e horário.

B ( )

e anti-horário.

C ( )

e horário.

D ( )

e anti-horário.

E ( )

e horário.

e horário. D ( ) e anti-horário. E ( ) e horário. 35. (2013) O experimento

35. (2013) O experimento mostrado na figura foi montado para elevar a temperatura de certo líquido no

menor tempo possível, dispendendo uma quantidade de calor Q. Na figura, G é um gerador de força eletromotriz ε, com resistência elétrica interna r, e R é a resistência externa submersa no líquido.

Desconsiderando trocas de calor entre o líquido e o meio externo,

trocas de calor entre o líquido e o meio externo, a) Determine o valor de R

a) Determine o valor de R e da corrente i em função de ε e da potência elétrica P fornecida pelo gerador nas

condições impostas. b) Represente graficamente a equação característica do gerador, ou seja, a diferença de potencial U em função da intensidade da corrente elétrica i.

c) Determine o intervalo de tempo transcorrido durante o aquecimento em função de Q, i e ε.

36. (2013) Um próton em repouso é abandonado do eletrodo positivo de um capacitor de placas paralelas

submetidas a uma diferença de potencial ε = 1000 V e espaçadas entre si de d = 1 mm, conforme a figura. A seguir, ele passa através de um pequeno orifício no segundo eletrodo para uma região de campo magnético uniforme de módulo B = 1,0 T. Faça um gráfico da energia cinética do próton em função do

comprimento de sua trajetória até o instante em que a sua velocidade torna-se paralela às placas do capacitor. Apresente detalhadamente seus cálculos.

do capacitor. Apresente detalhadamente seus cálculos. 37. (2013) Certo produto industrial constitui-se de uma

37. (2013) Certo produto industrial constitui-se de uma embalagem rígida cheia de óleo, de dimensões , sendo transportado numa esteira que passa por um sensor capacitivo de duas placas paralelas

e quadradas de lado

Quando o produto estiver inteiramente inserido entre as placas, o sensor deve acusar um valor de capacitância . Considere, contudo, tenha havido antes um indesejado vazamento de óleo, tal que a efetiva

medida da capacitância seja . Sendo dadas as respectivas constantes dielétricas do óleo, ; e

do ar,

volume de óleo vazado em relação ao seu volume original.

A ( ) 5%

B ( ) 50%

C ( ) 100%

D ( ) 10%

E ( ) 75%

, e desprezando o efeito da constante dielétrica da embalagem, assinale a percentagem do

, afastadas entre si de uma distância ligeiramente maior que d, conforme a figura.

uma distância ligeiramente maior que d, conforme a figura. 38. (2013) O circuito mostrado na figura

38. (2013) O circuito mostrado na figura é constituído por um gerador com f.e.m.

resistência R. Considere as seguintes afirmações, sendo a chave S fechada:

I - Logo após a chave S ser fechada haverá uma f.e.m. autoinduzida no circuito.

II - Após um tempo suficientemente grande cessará o fenômeno de autoindução no circuito.

III - A autoindução no circuito ocorrerá sempre que houver variação da corrente elétrica no tempo.

Assinale a alternativa verdadeira.

A ( ) Apenas a I é correta.

B ( ) Apenas a II é correta.

C ( ) Apenas a III é correta.

D ( ) Apenas a II e a III são corretas.

E ( ) Todas são corretas.

e um resistor de

são corretas. E ( ) Todas são corretas. e um resistor de 39. (2014) Um capacitor

39. (2014) Um capacitor de placas planas paralelas de área A, separadas entre si por uma distância inicial

muito menor que as dimensões dessa área, têm sua placa inferior fixada numa base isolante e a superior suspensa por uma mola (figura (1)). Dispondo-se uma massa m sobre a placa superior, resultam pequenas oscilações de período T do conjunto placa superior + massa m. Variando-se m, obtém-se um gráfico de T versus m, do qual, após ajuste linear, se extrai o coeficiente angular . A seguir, após remover a massa m da placa superior e colocando entre as placas um meio dielétrico sem resistência ao movimento, aplica-se entre elas uma diferença de potencial V e monitora-se a separação de equilíbrio (figuras (2) e (3)). Nestas

2

condições, a permissividade do meio entre as placas é

40. (2014) Considere as afirmações a seguir: I. Em equilíbrio eletrostático, uma superfície metálica é

40. (2014) Considere as afirmações a seguir:

I. Em equilíbrio eletrostático, uma superfície metálica é equipotencial.

II. Um objeto eletrostaticamente carregado induz uma carga uniformemente distribuída numa superfície metálica próxima quando em equilíbrio eletrostático.

III. Uma carga negativa desloca-se da região de maior para a de menor potencial elétrico.

IV. É nulo o trabalho para se deslocar uma carga teste do infinito até o ponto médio entre duas cargas

pontuais de mesmo módulo e sinais opostos. Destas afirmações, é (são) correta(s) somente

E ( ) III.

A ( ) I e II.

B ( ) I, II e III.

C ( ) I, II e IV.

D ( ) I e IV.

41. (2014) Considere um imã cilíndrico vertical com o polo norte para cima, tendo um anel condutor

posicionado acima do mesmo. Um agente externo imprime um movimento ao anel que, partindo do repouso, desce verticalmente em torno do imã e atinge uma posição simétrica à original, iniciando, logo em seguida, um movimento ascendente e retornando à posição inicial em repouso. Considerando o eixo de simetria do anel sempre coincidente com o do imã e sendo positiva a corrente no sentido anti-horário (visto por um observador de cima), o gráfico que melhor representa o comportamento da corrente induzida i no anel é

representa o comportamento da corrente induzida i no anel é 42. (2014) Um circuito elétrico com

42. (2014) Um circuito elétrico com dois pares de terminais é conhecido como quadripolo. Para um

quadripolo passivo, as tensões medidas em cada par de terminais podem ser expressas em função das

correntes mediante uma matriz de impedância

em função das correntes mediante uma matriz de impedância de tal forma que . Dos quadripolos

de tal forma que

mediante uma matriz de impedância de tal forma que . Dos quadripolos propostos nas alternativas seguintes,

. Dos quadripolos propostos nas alternativas seguintes, assinale aquele cuja matriz de impedância seja

seguintes, assinale aquele cuja matriz de impedância seja 43. (2014) As figuras mostram três espiras circulares
seguintes, assinale aquele cuja matriz de impedância seja 43. (2014) As figuras mostram três espiras circulares

43. (2014) As figuras mostram três espiras circulares concêntricas e coplanares percorridas por correntes de mesma intensidade I em diferentes sentidos. Assinale a alternativa que ordena corretamente as magnitudes dos respectivos campos magnéticos nos centros , , e .

A ( ) B2 > B4 > B3 > B1. B ( ) B1 >

A ( ) B2 > B4 > B3 > B1.

B ( ) B1 > B4 > B3 > B2.

C ( ) B2 > B3 > B4 > B1.

D ( ) B3 > B2 > B4 > B1.

E ( ) B4 > B3 > B2 > B1.

44. (2014) Duas espiras verticais estacionárias com aproximadamente o mesmo diâmetro d, perpendiculares e isoladas eletricamente entre si, têm seu centro comum na origem de um sistema de coordenadas xyz, na qual também está centrado um imã cilíndrico de comprimento e raio . O imã tem seu polo norte no semieixo x positivo e pode girar livremente em torno do eixo vertical z, sendo mantido no plano xy. Numa das espiras, situada no plano yz, circula uma corrente , cujo sentido positivo é o anti-horário visto do semieixo x positivo, e na outra circula uma corrente , cujo sentido positivo é o anti-horário visto do semieixo y positivo.

(a) Desprezando a diferença de diâmetro entre as espiras, obtenha o campo magnético na origem devido

às correntes

(b) Explique, por que, partindo do repouso em t = 0, o imã adquire um movimento de rotação em torno de z.

Em que sentido (horário ou anti-horário, visto a partir do semieixo z positivo) ocorre este giro?

(c) Ao se aumentar gradativamente a frequência angular das correntes, nota-se que o imã passa a girar

cada vez mais rápido. Contudo, com o imã inicialmente em repouso e se são repentinamente aplicadas

correntes e de alta frequência angular, nota-se que o imã praticamente não se move. Explique a(s) razão(ões).

e

, na forma

̂

̂.

45. (2014) Uma fonte de corrente é um dispositivo que fornece uma corrente invariável independentemente da tensão entre seus terminais. No circuito da figura, a corrente αi produzida pela fonte é proporcional à corrente i que circula no resistor R. Inicialmente descarregadas, as placas M e N são carregadas após o fechamento das chaves , e S3, que serão novamente abertas após um intervalo de tempo T. A placa M

é então retirada do circuito e é posta em contato com um condutor C descarregado (não mostrado na

figura), ao qual transfere uma fração de sua carga. Em seguida, com esse contato desfeito, o condutor C

é totalmente descarregado.

Na sequência, o mesmo procedimento é aplicado à placa N, a qual transfere a C a mesma fração de sua carga, sendo então o contato desfeito e descarregando-se novamente C. Quando M e N são reintroduzidas no circuito, com as respectivas cargas remanescentes (de mesmo módulo, mas de sinais opostos), as chaves , e são fechadas outra vez, permanecendo assim durante o intervalo de tempo T, após o que são novamente abertas. Então, como antes, repetem-se os contatos entre cada placa e C, e este processo de carga/descarga das placas é repetido indefinidamente. Nestas condições, considerando os sucessivos processos de transferência de carga entre M e C, e N e C, determine a carga de M após todo esse procedimento em função de e T. Considere .

de carga entre M e C, e N e C, determine a carga de M após