Sei sulla pagina 1di 15

7º Ano

LP
2008/ 2009
Simples

sujeito Composto
Indeterminado
Subentendido

Fundamentais Inexistente

Verbal

predicado
Nominal

Predicativo do sujeito
Complemento Directo
Predicativo do complemento directo

Complementares Complementos  Complemento Indirecto


do verbo Agente da passiva

de tempo
de lugar
de modo
Complemento circunstancial
de causa
de fim
Etc.

Complementos  Complemento Determinativo
do nome Vocativo
´ Simples: Eu estudo.
Os alunos brincam.

´ Composto: A Marta e a Paula são irmãs.

´ Subentendido: (nós) Fomos ao cinema.

´ Indeterminado: Contam-se histórias muito estranhas.


(não se sabe quem)
´ Inexistente: Hoje choveu.
Era Natal!
É
É constituído
constituído por
por um
um verbo
verbo de
de
significação
significação definida,
definida, isto
isto é,
é, que
que só por si
só por si
´ Verbal pode
pode constituir
constituir predicado
predicado seguido
seguido ou
ou não
não
de
de complemento
complemento
Exemplos:
« O aluno estuda.
« A Maria leu o livro.
« O João telefonou à namorada.
É
É constituído
constituído por
por um verbo copulativo
um verbo copulativo
´ Nominal * ou de
* ou de significação
significação indefinida,
indefinida, isto
isto é,
é,
que
que necessita
necessita de ser acompanhado
de ser acompanhado de de
um nome,
um nome, um um pronome
pronome ,um,um adjectivo,
adjectivo,
um
um advérbio,
advérbio, que
que referindo-se
referindo-se aoao
sujeito, completa
sujeito, completa a a sua
sua significação.
significação.

. O chocolate é saboroso.
. O Miguel continua doente.
. A tua mãe está bem.
´ É a função sintáctica desempenhada pela palavra ou
expressão que se junta aos verbos copulativos ou de
significação indefinida.

Ex: O Paulo parece triste.


´ É a palavra ou palavras que designam o
objecto sobre o qual recai directamente a
acção significada pelo verbo.
O quê?

Construí uma casa.


O quê?

Os Portugueses difundiram a língua por toda a parte.


O quê?

Amo a honestidade.
´ Alguns verbos pedem , além do complemento directo, uma
palavra ou expressão equivalente que, completando a sua
significação, qualifica aquele complemento.

Encontrei-o pensativo.
Considerava-o como um filho.

´ Pedem predicativo do complemento directo os verbos


transitivos (quando estiverem na voz activa):

Achar,
Achar, chamar,
chamar, considerar,
considerar, nomear,
nomear, declarar,
declarar, denominar,
denominar, tornar,
tornar, …

´ É a palavra ou expressão que designa a pessoa
ou coisa sobre a qual indirectamente recai a
acção expressa pelo verbo.
´ Exemplos:
A quem?

Emprestei- lhe um livro.


A quem?

Dou aula aos alunos.


´ de modo : Lê com atenção.
´ de lugar: Nasceu em Lisboa. Vou para Paris.
´ de fim: Trabalha para viver.
´ de tempo: Chegou a casa ontem.
´ de companhia: Vive com a família.
´ de meio: Viaja de comboio.
´ de causa: Caiu de fraqueza.
´ É o complemento que indica o responsável
pela prática da acção na forma passiva das
frases.
´ O nome que designa o agente vem,
geralmente, regido da preposição por.
Exemplos:
O bolo foi feito pela Mónica.
O automóvel é conduzido pelo pai.
VOZ ACTIVA / VOZ PASSIVA
O Tiago comeu o gelado.

sujeito verbo complemento directo

O gelado foi comido pelo Tiago.

Sujeito verbo agente da passiva

Na passagem de uma frase da forma activa para a passiva verificam-se as


seguintes modificações:
ACTIVA PASSIVA
Sujeito Agente da passiva
Complemento directo Sujeito
● A forma verbal na voz passiva é formada pelo verbo auxiliar SER +PARTICÍPIO
PASSADO do verbo principal.
● A voz passiva só é possível em verbos transitivos directos.
● A utilização da voz activa ou da voz passiva resulta de uma escolha feita pelo locutor, de
acordo com a sua intenção.
´ É o complemento introduzido pela preposição de, que
acrescenta alguma indicação ao nome que o precede.

Exemplo:
O livro de Ciências tem imagens lindas.
´ É o complemento que designa o nome da
pessoa, animal ou coisa personificada, a quem
nos dirigimos.
Exemplos:
– Ó André, chega aqui.
- Tens razão, Mariana.
- Artur ! - chamou o pai.

Adaptado do trabalho de Teresa Pombo Pereira na web. AA